Você está na página 1de 6

PROJETO DE REDE WAN Redes de Computadores

Este material pertence a Carlos A. Majer, Professor Universitário de Tecnologia da Informação e


Especialista em Docência Superior da Universidade Cidade de São Paulo – UNICID

Licença de Uso
Este trabalho está licenciado sob uma Licença Creative Commons Atribuição-Permitida a Criação
de Obras Derivadas 2.5 Brasil. Para ver uma cópia desta licença, visite
http://creativecommons.org/licenses/by-nd/2.5/br/ ou envie uma carta para Creative Commons, 559
Nathan Abbott Way, Stanford, California 94305, USA.
Isto significa que você poderá copiar, distribuir, exibir e realizar trabalhos derivados desta obra com
as seguintes restrições:-
 Você deverá sempre fazer referência ao autor (Ou seja, Eu)
 Você não poderá utilizar este trabalho para fins ilegais, imorais ou de forma a denegrir ou
prejudicar outras pessoas ou instituições.

Para maiores informações envie um e-mail para


cmajer@uol.com.br ou cmajer@ig.com.br.

Caso acredite que este material tenha lhe ajudado, envie um e-mail de agradecimento. Isto é o suficiente para motivar-
me a continuar desenvolvendo este tipo de material e disponibilizá-lo para o público. Caso note algum erro ou tenha
alguma sugestão, sinta-se à vontade para me contatar. Entre em contato caso necessite deste material em Word para
apoio aos seus alunos no desenvolvimento de seus projetos.

Introdução
Este é um modelo de apoio na visualização e contextualização de criação de uma rede WAN. É
um modelo extremamente simples e que começa mostrando a necessidade de interligação de
uma fábrica e suas unidades de produção e vendas.

Objetivo
Implementar uma estrutura de telecomunicações que interligará fábricas, centros de distribuição,
escritórios regionais e representantes comerciais, através da utilização de tecnologias que
permitam um crescimento futuro da estrutura.

Utilizar um ou mais provedores de telecomunicações em nível nacional, que garantam a


continuidade e disponibilidade de seus serviços, bem como garantir a segurança das informações
que irão trafegar na rede.

A Rede WAN
Uma WAN (Wide Area Network), diferente de uma LAN, atua numa região maior em termos
geográficos, através da estrutura de comunicação provida por terceiros. Ela permite conectar
pontos de rede localizados em lugares distantes.

Tecnologias Utilizadas
Utilização de roteadores com capacidade de implementação da tecnologia Frame Relay para
interligar Fábrica e Centro de Distribuição , com o objetivo de obter uma comunicação permanente
de alta velocidade. A configuração do roteador da Fábrica já está prevendo a criação de novos
Centros de Distribuição, bem como a nova fábrica em Campinas.

Como medida de contingência utilizaremos ISDN em virtude de ocorrência de falhas, problemas ou


carga demasiada no link de comunicação principal.

Prof. Carlos Majer Página 1


PROJETO DE REDE WAN Redes de Computadores

Os Centros de Distribuição estarão ligados aos Escritórios Regionais através de Frame Relay, e
como medida de contingência estaremos utilizando ISDN em caso de problemas no link FR.

Os Escritórios Regionais estarão habilitados para conectar os representantes comerciais através


de um link de comunicação baseado na tecnologia XSDL, em particular a ADSL (exemplo: Speedy,
Velox, etc).

Frame Relay

Utilizada amplamente nos dias de hoje, esta tecnologia permite o uso da rede tarifada de
telefonia para passar os dados, através de switches de frame-relay. Tais switches
permitem a criação de canais virtuais (lógicos), que podem ser permanentes ou
temporários, denominados circuitos, onde a informação trafegará por um determinado canal físico,
que é compartilhado por outros dispositivos através de multiplexação.

Conforme o exemplo acima, percebemos que o roteador (devidamente configurado) estabelece


uma conexão com o switch frame-relay. Esta conexão recebe um número de identificação (Data-
Link Connection Identifier = Identificador de Conexão de Link de Dados). Através deste canal são
comutados os pacotes de dados pelos switches frame relay, que formam uma rede do tipo malha,
operando em velocidades de 56 kbps, 64 kbps ou 1,544 Mbps.

Na medida em que um pacote de dados é transferido de um switch para o outro, o endereço do


destino é alterado para o próximo switch, até que o mesmo chegue ao destino.

Em função de sua arquitetura, a tecnologia Frame Relay não gerencia erros, relevando esta tarefa,
porém tem um das melhores velocidades em comparação com outros serviços.
ISDN - Integrated Services Digital Network - Link de Backup

Prof. Carlos Majer Página 2


PROJETO DE REDE WAN Redes de Computadores

É importante definir uma linha de backup de comunicações, que pode ser utilizada quando o canal
principal falhar ou se houver sobrecarga da largura de banda. Este canal auxiliar pode ser
acionado automaticamente através do roteador que poderá ser configurado para analisar certos
aspectos da comunicação da rede e determinar quando utilizar este canal de backup.

Para isto foi prevista a utilização de tecnologia ISDN (Integrated Services Digital Network). Ela
opera com base na estrutura legada de comunicação (cabo telefônico trançado de cobre) através
da comutação de circuitos, ou seja, na medida em que a conexão é necessária, ela é criada,
mantida e finalmente encerrada, geralmente em velocidades de 64 kbps ou 128 kbps, transmitindo
voz e dados e vídeo.

O tipo de acesso escolhido foi o BRI (Basic Rate Interface) que e opera numa linha de 144 kbps,
gerando sinais digitais na linha analógica, através de dois canais de 64 kbps para envio de dados e
um terceiro canal (16 kbps), utilizado para gerenciamento de sinais de controle.

Em outros países é comum encontrarmos em larga escala a utilização do acesso PRI (Primary
Rate Interface), que opera com até 30 canais B de 64 Kbs para dados e um canal D de 64 kbps
para sinalização.

Visão mais complexa da Topologia


A partir da definição das tecnologias que irão conectar as localidades principais da empresa,
podemos definir uma segunda visão do diagrama:-

ADSL - Inserindo os representantes no contexto


A empresa trabalha com representantes espalhados nos diversos estados brasileiros. Estes
representantes conectam em seus respectivos escritórios regionais através do uso da tecnologia
ADSL (Asymetric Digital Subscriber Line).

Esta tecnologia utiliza o fio telefônico para envio de dados em banda larga (até 8 Mbps). Ela tem
sido muito utilizada para se conectar à Internet, e seu provedor mais conhecido atualmente é a
Telefônica, através do serviço Speedy.

Como é um serviço assimétrico, as velocidades de envio de dados (upload) e de recebimento de


dados (download) são diferentes.

Em funções de suas facilidades, rapidez e eficiência, este tipo de tecnologia é atualmente a mais
usada no mundo.

Prof. Carlos Majer Página 3


PROJETO DE REDE WAN Redes de Computadores

Desta forma verifica-se que esta é a melhor maneira de um representante conectar-se ao seu
escritório regional de forma a passar informações de pedidos de venda, cadastro de clientes e
demais informações relacionadas ao processo de vendas.

Prof. Carlos Majer Página 4


PROJETO DE REDE WAN Redes de Computadores

Diagrama Final da Topologia

Prof. Carlos Majer Página 5


PROJETO DE REDE WAN Redes de Computadores

Carlos Majer

Desenvolvedor e Analista de Sistemas.


Pioneiro no uso da Internet participando do projeto experimental da Internet Brasileira de Abril a
Dezembro de 1994.
Pioneiro na criação de software Shareware no Brasil (1994).
Tecnólogo e Professor da Universidade Cidade de São Paulo (UNICID).
Especialista no desenvolvimento web.
cmajer@uol.com.br

Meus agradecimentos a Cesar Ricardo dos Santos, pelo apoio no desenvolvimento dos diagramas
e Karen Helena Bueno, nossa querida instrutora do curso CCNA, à CISCO e ao CIEE – Centro de
Integração Empresa Escola.

Prof. Carlos Majer Página 6