Você está na página 1de 4

UFF/ANCINE/2009

Resolução da Prova de Raciocínio LógicoMatemático

(Referência: prova para o cargo de Especialista em Regulação da Atividade Cinematográfica e Audiovisual, opção E51 , realizada em 11/01/2009)

e Audiovisual, opção E51 , realizada em 11/01/2009) Opus Pi. Rio de Janeiro, março de 2009.

Opus Pi.

Rio de Janeiro, março de 2009.

21 De acordo com as regras do cálculo proposicional e com as equivalências lógicas, das frases apresentadas abaixo a única que pode ser considerada uma negação de “Se como comida gordurosa, então passo mal” é:

A) Como comida gordurosa e passo mal.

B) Não como comida gordurosa e não passo mal.

C) Se não como comida gordurosa, não passo mal.

D) Como comida gordurosa e não passo mal.

E) Se não passo mal, então como comida gordurosa.

Resolução.

Sejam as proposições p: “Como comida gordurosa” e q: “Passo mal”. A proposição r: “Se como comida gordurosa passo mal” é simbolicamente representada por r = p q. Sabemos que p q equivale a ~p q. Dessa forma, a negação de p q, isto é ~( p q), é a negação de ~ p q. Portanto ~( p q) = ~(~p q). Pela Lei de Morgan, ~(~p q) = p ~q. Assim, a negação da proposição é “Como comida gordura e não passo mal”.

Resposta: D

22 A quantidade mínima de alunos que deve existir numa turma para que se possa garantir que três deles, pelo menos, tenham nascido no mesmo dia da semana, é:

A) 8

B) 12

C) 15

D) 20

E) 21

Resolução.

Esse tipo de questão aborda o Princípio da Casa dos Pombos, que possui diferentes enunciados, sendo um deles o seguinte: se k+1 ou mais objetos são colocados em k caixas, então no mínimo uma caixa conterá dois ou mais objetos . É um princípio simples e bastante útil.

Aplicado à questão em análise podemos dizer que se tivermos mais alunos do que a quantidades de dias que existem em duas semanas, então pelo menos três deles nasceram no mesmo dia da semana. Duas semanas possuem 14 dias (é o k do enunciado do princípio), logo precisamos de pelo menos 15 alunos (é o k + 1 do enunciado). As caixas são os dias e os objetos são os alunos.

Resposta: C

Nota

Esse tipo de questão é recorrente e costuma ser cobrado em concursos.

23. Os maridos de Adélia, Bia e Cida são: André, Beto e Carlos, mas não necessariamente nessa ordem. A esposa do Beto, que não é a Adélia, é mais velha que Cida e a esposa de Carlos é a mais velha das três. Os maridos de Adélia, Bia e Cida são, respectivamente:

A) André, Beto e Carlos;

B) André, Carlos e Beto;

C) Carlos, André e Beto;

D) Carlos, Beto e André;

E) Beto, André e Carlos.

Resolução

A esposa de Beto não é Adélia e é mais velha que Cida. Ora, como a Esposa de Carlos é a mais velha das

três, resta que sua esposa é a Adélia e a esposa de Beto é Bia. Conclui se que a esposa de André é Cida.

Em resumo, os casais são: André e Cida; Beto e Bia; e Carlos e Adélia.

Resposta: D

24. Ivo é cearense ou André é paulista; se Vítor é mineiro, então Ivo é cearense. Ocorre que André não é paulista. Logo:

A) Ivo não é cearense;

B) Vítor não é mineiro;

C) André é paulista;

D) não se pode ter certeza se Ivo é cearense;

E) não se pode ter certeza se Vítor é mineiro.

Resolução

Sejam as seguintes proposições atômicas:

p:

Ivo é cearense.

q:

André é paulista.

r:

Vítor é mineiro.

Com esta representação, as proposições compostas “Ivo é cearense ou André é paulista” e “Se Vitor é mineiro, então Ivo é cearense” são simbolicamente representadas por p q e r p, respectivamente.

Sabemos que André não é paulista, isto é, ~q. Pelo silogismo exclusivo, se temos como premissas p q e ~q, então a conclusão é que p. E se temos como premissa p e r p, não podemos concluir nada a respeito de r .

Em resumo, temo que p, isto é, Ivo é cearense, e não podemos concluir nada a respeito de r, ou seja, sobre se Vítor é mineiro ou não.

Resposta: E

25. Numa turma de 70 alunos, 50 gostam do refrigerante A, 35 gostam do refrigerante B e 30 gostam dos dois refrigerantes. O número de estudantes dessa turma que NÃO gostam desses dois refrigerantes é:

A) 15

B) 12

C) 10

D) 5

E) 1

Resolução.

Sejam X e Y os conjuntos dos alunos que gostam dos refrigerantes A e B, respectivamente. E seja U o conjunto de alunos da turma. Pelo enunciado, n(U) = 70, n(X) = 50, n(Y) = 35 e n(X Y) = 30.

Primeiramente é necessário descobrir quantos alunos gostam do refrigerante A ou do B, isto é, quanto vale n(X Y). Da Teoria dos Conjuntos n(X Y) = n(X) + n(Y) n(X Y). Assim, n(X Y) = 50 + 35 30 = 55.

O número de estudantes que não gostam nem de A nem de B é dado pela diferença n(U) n(X Y). Portanto, 15 alunos (= 70 55) não gostam de nenhum dos dois refrigerantes.

Resposta: A

Nota

Esta questão também pode ser resolvida com uso do Diagrama de Venn.