Você está na página 1de 47

ENFERMAGEM

CIRÚRGICA

PROFESSORA :IRIS CORRÊA

ENFERMAGEM CIRÚRGICA PROFESSORA :IRIS CORRÊA
TIPOS DE CIRÚRGIA • De acordo com as Indicações : • 1.Diagnósticos : No caso

TIPOS DE CIRÚRGIA

De acordo com as Indicações :

1.Diagnósticos : No caso de biópsia ou de uma laparotomia

2.Curativas:

ou

Remover

tumoração

removido um apêndice inflamado

ferimentos que

precisam ser reparadoras. 4.Reconstrutor :No caso de mamoplastia ou plástica de face.

3.Reparadora

Múltiplos

:

TIPOS DE CIRÚRGIA/INDICAÇÃO • 5.Paliativa envolva procedimento cirúrgico. • Ex: Tubo de Gastronomia é inserido

TIPOS DE CIRÚRGIA/INDICAÇÃO

5.Paliativa

envolva

procedimento cirúrgico. Ex: Tubo de Gastronomia é inserido para acompanhar a capacidade de deglutir alimentos.

ser

Quando

dor

precisa

:

aliviada

alguma

que

CUIDADOS DE ENFERMAGEM • Cuidados Pré-Operatórios : • Cuidados realizados antes da cirurgia antes da

CUIDADOS DE ENFERMAGEM

Cuidados Pré-Operatórios :

Cuidados realizados antes da cirurgia antes da cirurgia, o paciente deve ser internado com antecedência. 1.Observar o estado do paciente , se tem secreção , se está com tosse , ou sinal de infecção, no caso de contactar o enfermeiro ou o Médico;

CUIDADOS DE ENFERMAGEM • 2.Pedir ao paciente que deixe de fumar nos dias anteriores da

CUIDADOS DE ENFERMAGEM

2.Pedir ao paciente que deixe de fumar nos dias anteriores da cirurgia , explicar o efeito que causa nas vias respiratórias , é possível de infecção;

3.Observar

qualquer alteração dos sinais vitais 4.Orientar o paciente a realizar exercícios respiratórios para aumentar a ventilação , isso ajudanos cuidados pós-cirúrgicos, após recuperar da anestesia.

ou

surgimento

de

febre

o

CUIDADOS NO PRÉ-OP. • 5.Coletar e encaminhar exames laboratoriais • 6.Acompanhar paciente quando forem o

CUIDADOS NO PRÉ-OP.

5.Coletar e encaminhar exames laboratoriais

6.Acompanhar

paciente

quando

forem

o

fazer

Eletrocardiogramas;

tais

exames

como

Radiografia

ou

7.Observar a atitude do paciente , no caso de estar abatido, ou em estado de agitação informar ao Enfermeiro ou ao Médico; 8.Orientar o acompanhante ,isso contribui para que fique mais tranqüilo e relaxado

9.Anotar

prontuário qualquer

no

anormalidade

CUIDADOS PRÉ/IMEDIATOS

3.Cuidados Pré-Operatórios Imediatos:



São os cuidados realizados doze horas

de antecedência da Cirurgia

1.Jejum por doze horas antes cirurgia , o cartaz ,deverá ser colocado visível indicando o jejum;

2.Banho na noite anterior , ou pela manhã

3.Clister na noite anterior

4.Ministrar medicamento Pré- Operatório

CUIDADOS PRÉ IMEDIATOS • 5.Colher amostra de sangue e urina para controlar evolução dos procedimentos

CUIDADOS PRÉ IMEDIATOS

5.Colher amostra de sangue e urina para controlar evolução dos procedimentos cirúrgicos realizados no paciente 6.Retirar próteses não fixas , óculos ,jóias , adornos ,guardando-os de maneira adequada e indicando a localização dos pacientes e de seus familiares 7.Caso o paciente use lente , orientar limpeza , caso não traga orientar limpeza com S.F ,indicando qual corresponde ao olho D e E;

CUIDADOS PRÉ/IMEDIATOS Espiritual devemos atender conforme o pedido do paciente • 9.Preparo da pele com

CUIDADOS

PRÉ/IMEDIATOS

Espiritual devemos

atender conforme o pedido do paciente 9.Preparo da pele com tricomia do local a ser operado e limpeza com anti- séptico em região definida;

8.Necessidade

CUIDADOS PRÉ IMEDIATOS



Tricotomia

1.Material :

Aparelhos descartáveis, água morna com sabão esponja, a região ser depilada toalha para secar, e toalha grande para evitar que se molhe a cama; Primeiramente ensaboar a região e em seguida passar o aparelho no sentido contrário do pelo, pelôs longos, corta-se primeiramente com a tesoura.

CUIDADOS PRÉ IMEDIATOS

Verificar arranhão na pele Limpeza com anti-séptica em geral iodo , deixar agire depois agir e depois cobrir com campo estéril

TRANSOPERATÓRIO • 14.Transoperatórios : • Durante a cirurgia os membros da Equipe que já se

TRANSOPERATÓRIO

14.Transoperatórios :

Durante a cirurgia os membros da Equipe que já se escovaram deverão manusear apenas os objetos esterilizados

A

meticulosamente limpa , o restante do corpo deverá ser coberta por lençóis estéries e permanece estéries ; Os artigos estéries não utilizados devem ser descartados ou reesterelizados

ser

pele

do

paciente

deverá

TRANSOPERATÓRIO • 1.Equipe Cirúrgica :As pessoas separadamente ao entrar na sala de cirurgia caso algumas

TRANSOPERATÓRIO

1.Equipe Cirúrgica :As pessoas separadamente ao entrar na sala de cirurgia caso algumas deixa a sala condição estéril será perdida para que volte a sala deverá usar capote , vestir e calçar as luvas;

2. Circulante É a pessoa que ainda não se escovou mais deverá ficar a uma distância segura dos campos estéris;

Colocação do Campo : Devem ser

presos a superfície coberta e cobrir ambos

3.

os lados ;

TRANSOPERATORIO • 1.Os campos estéris são mantidos na posição com o uso de pinças ou

TRANSOPERATORIO

1.Os campos estéris são mantidos na posição com o uso de pinças ou de material aderente ,esses campos não devem ser movimentados durante a cirurgia; 2.fornecimento de Material estéril , os pacotes devem serem abertos com facilidade , os braços de circulantes não devem esbarrar em campos estéris; 3.Soluções devem ficar na altura que não encostem nas luvas do cirurgião; 4. Posicionamento na mesa Cirúrgica :

TRANSOPERATÓRIO

TRANSOPERATÓRIO
TRANSOPERATÓRIO • 1. Posicionamento na mesa Cirúrgica :   Dependerá do procedimento a ser

TRANSOPERATÓRIO

1. Posicionamento na mesa Cirúrgica :

  Dependerá do procedimento a ser feito , bem como do estado físico do paciente :

1.

confortável ; 2.A área cirúrgica deverá ficar exposta;

Permanecer

posição

em

uma

POSICIONAMENTO

3. Não deverá haver pressão sobre os vasos;

ombros devem ser

acolchoados para evitarem a lesão do nervo ,

posição de

Trendelemburg; 5.Precauções de segurança devem serem observadas em pacientes: idosos, obesos,ou magros; O paciente necessita de contenção gentil antes da indução, em caso de agitação também;

na

4.Os

suportes

dos

especialmente

Posições Cirúrgicas

 1. Decúbito Dorsal : Braço ao lado da mesa com a palma da mão voltada para baixo , o outro é cuidadosamente posicionado sobre um suporte para infusão venosa;

mesa com a palma da mão voltada para baixo , o outro é cuidadosamente posicionado sobre

POSICIONAMENTO

2.Posição de Trendelenburg :A posução é geralmente utilizadas para cirurgias do abdomêm inferior e da pelve pois promove a boa exposição da área deslocando os intestinos para o abdômen superior .Nesta posição a cabeça eo corpo são rebaixados e os joelhos flétidos

POSIÇÕES

3.Posição de Litotomia : Deitado de costas e colchas flexionados em ângulo reto.a posição é mantida os pés nos estribos;

POSIÇÕES

4.

Cirurgias Renais :O paciente é

colocado sobre o lado não operatório ,

na posição de Simms , com o travesseiro de ar de 12,5 a 15cm

:O paciente é colocado sobre o lado não operatório , na posição de Simms , com

POSICIONAMENTO

 Cirurgias

Torácicas

toracoabdominais:

e

 cirurgião e o anestesiologista colocarão o paciente na posição que melhor será para a realização da cirurgia.

 cirurgião e o anestesiologista colocarão o paciente na posição que melhor será para a realização

POSICIONAMENO

  Cirurgias do pescoço :

 envolvem a Tireóide são realizadas no paciente em decúbito dorsal com o pescoço distendido, e de tumores

:   envolvem a Tireóide são realizadas no paciente em decúbito dorsal com o pescoço
:   envolvem a Tireóide são realizadas no paciente em decúbito dorsal com o pescoço

POSICIONAMENTO

7.Cirurgia Craniana :

 Também determinadas pelo cirurgião de acordo com a região a ser operada.

• 7.Cirurgia Craniana :   Também determinadas pelo cirurgião de acordo com a região a
• 7.Cirurgia Craniana :   Também determinadas pelo cirurgião de acordo com a região a

Condutas para o preparo de pacientes no Pré e Pós

o jejum, que é de suma importância para o sucesso da anestesia e cirurgia, deverá ser cumprido com seriedade, de acordo com a orientação do médico anestesiologista ou do cirurgião. Jejum: Deve ser de duas a oito horas, de acordo com a idade do cliente e será orientado pelo médico. Não poderá comer nenhum tipo de alimento, nem beber inclusive água

CONDUTAS

Jejum: Deve ser de duas a oito horas, de acordo com a idade do cliente e será orientado pelo médico. Não poderá comer nenhum tipo de alimento, nem beber inclusive água

CONDUTAS

Tricotomia:É a remoção de pêlos de uma ou mais regiões do corpo. É necessário para diminuir o risco de infecção e deverá ser realizado pela equipe de enfermagem após a internação hospitalar.

CONDUTAS

Familiares: Uma pessoa poderá ficar com você no quarto. Quando o paciente for criança, os pais ou responsáveis poderão acompanhá-lo até a porta do Centro Cirúrgico, devendo aguardar no quarto a visita ou ligação do cirurgião informando a respeito do paciente. Transporte: Você será transportado para o Centro Cirúrgico em maca pela enfermagem do transporte.

CONDUTAS

Banho: Deverá ser realizado no dia da cirurgia, podendo ser em sua residência ou no hospital, utilizando produtos de higiene de seu costume. Se os cabelos forem lavados é importante secá-los bem antes da cirurgia. Horário da cirurgia: O horário da cirurgia é agendado pelo seu médico, podendo ocorrer atrasos, por isso, aguarde no quarto que a enfermagem virá buscá-lo no momento exato

CONDUTAS

Fique preparado: Retire relógio, pulseiras, aliança, anéis, brincos, piercing, prótese dentária (se tiver) e qualquer objeto do cabelo, devendo ser entregue aos seus familiares ou colocado no cofre que fica em seu quarto. Vista a roupa que lhe será entregue: camisola, touca e pantufas para os pés.

CLASSIFICAÇÃO DAS FERIDAS

QUANTO AO AGENTE CAUSAL Incisas ou cortantes - são provocadas por agentes cortantes, como faca, bisturi, lâminas, etc.; suas características são o predomínio do comprimento sobre a profundidade, bordas regulares e nítidas, geralmente retilíneas.

INCISAS OU CORTANTES

INCISAS OU CORTANTES

CORTO CONTUSA

2. Corto-contusa - o agente não tem corte tão acentuado, sendo que a força do traumatismo é que causa a penetração do instrumento.

CORTO CONTUSA

CORTO CONTUSA

PERFURANTES

3.

Perfurante

são

ocasionadas

por

longos e pontiagudos como

prego, alfinete. Pode ser transfixante

quando atravessa um órgão, estando sua gravidade na importância deste órgão.

agentes

PERFURANTES

PERFURANTES

PERFURO-CONTUSAS

4. Pérfuro-contusas

são

- ocasionadas por arma de fogo,

podendo existir dois entrada e o de saída.

de

as

orifícios,

o

PERFURO CONTUSA

PERFURO CONTUSA

LACERO CONTUSAS

5. Lácero-contusas - Os mecanismos mais freqüentes são a compressão: a pele é esmagada de encontro ao plano subjacente, ou por tração: por rasgo ou arrancamento tecidual. As bordas são irregulares, com mais de um ângulo; constituem exemplo clássico as mordidas de cão.

PERFURO INCISAS

6. Perfuro-incisas - provocadas por instrumentos pérfuro-cortantes que possuem gume e ponta, por exemplo um punhal. Deve-se sempre lembrar, que externamente, poderemos ter uma pequena marca na pele, porém profundamente podemos ter comprometimento de órgãos importantes como na figura abaixo na qual pode ser vista lesão no músculo cardíaco.

PERFURO INCISAS

PERFURO INCISAS

ESCORIAÇÃO E EQUIMOSE

surge

tangencialmente à superfície cutânea, com arrancamento da pele. 8. Equimoses e hematomas - na equimose há rompimento dos capilares, porém sem perda da continuidade da pele, sendo que no hematoma, o sangue extravasado forma uma cavidade.

7.

Escoriações

lesão

a

-

EQUIMOSE

EQUIMOSE

QUANTO AO GRAU DE CONTAMINAÇÃO

1. limpas - são as produzidas em ambiente cirúrgico, sendo que não foram abertos sistemas como o digestório, respiratório e genito- urinário. A probabilidade da infecção da ferida é baixa, em torno de 1 a 5%.

QUANTO AO GRAU DE CONTAMINAÇÃO

2.limpas-contaminadas – também são conhecidas como potencialmente contaminadas; nelas há contaminação grosseira, por exemplo nas ocasionadas por faca de cozinha, ou nas situações cirúrgicas em que houve abertura dos sistemas contaminados descritos anteriormente. O risco de infecção é de 3 a 11%.

QUANTO AO GRAU DE CONTAMINAÇÃO

4.

de infecção. CICATRIZAÇÃO Após ocorrer a lesão a um tecido, imediatamente iniciam-se fenômenos dinâmicos conhecidos como cicatrização, que é uma seqüência de respostas dos mais variados tipos de células (epiteliais, inflamatórias, plaquetas e fibroblastos), que interagem para o restabelecimento da integridade dos tecidos.

infectadas - apresentam sinais nítidos

ATENÇÃO ALUNOS(AS)

•

BOA NOITE