Você está na página 1de 5

QUESTIONARIO DIREITO III

Pergunta 1

A doutrina constitucionalista tem comentado muito sobre os direitos dos trabalhadores


garantidos constitucionalmente. Dessa forma, apesar de não ser definido ou
conceituado na Constituição Federal, o trabalho tem seu papel destacado em todo o
sistema constitucional, sendo tratado como direito social básico da República
Federativa do Brasil, como fundamento da ordem econômica ou base da ordem social.

Sobre tal direito, assinale a alternativa que está correta.

Respostas: a. Existe distinção entre trabalhadores urbanos e rurais, uma vez que
eles ainda não gozam dos mesmos direitos.

b. A garantia do emprego, prevista pela Constituição, não é, por si só,


suficiente o bastante para gerar o direito nela previsto, necessitando
por isso de regulamentação.

c. A Constituição garantiu o direito ao gozo de férias anuais


remuneradas, estabelecendo o período de 30 dias.

d. A Constituição conferiu direito à participação nos lucros ou


resultados da empresa. Tal direito pode ser usufruído de imediato, em
razão de a norma constitucional ser autoaplicável.

e. A proteção do mercado de trabalho da mulher não é


autoaplicável.

Feedback A proteção do mercado de trabalho da mulher não é um direito


da autoaplicável. O art. 7°, inciso XX, da CF diz o seguinte: “proteção do
mercado de trabalho da mulher, mediante incentivos específicos, nos
resposta: termos da lei”. Observe que essa é uma norma de eficácia limitada e
deve ser regulamentada para que possua efeitos completos.

A alternativa A é falsa, pois a Constituição de 1988 acabou com a


diferenciação entre trabalhadores urbanos e rurais. Ambos possuem
direitos idênticos. O que pode mudar são os percentuais. A alternativa
B também é falsa, pois a garantia de emprego gera, sim, o direito. O
Estado é que não consegue materializar esse direito,
independentemente de regulamentação. A alternativa C é igualmente
falsa, uma vez que a CF, em seu art. 7º, inciso XVII, reza apenas
sobre o direito ao gozo de férias anuais remuneradas com, pelo
menos, um terço a mais do que o salário normal. Quem fala em 30
dias não é a Constituição, mas a lei. Da mesma forma, a alternativa D
é falsa, já que a CF, em seu art. 7º, inciso XI, informa o seguinte:
“direito à participação nos lucros, ou resultados, desvinculada da
remuneração, e, excepcionalmente, participação na gestão da
empresa, conforme definido em lei”. Portanto, a norma não é
autoaplicável, pois esse direito se dará conforme definido em lei.

 Pergunta 2

A livre concorrência e a proteção do consumidor são dois importantes princípios de


qual ordem constitucional?

Respostas: a. Ordem econômica.


b. Ordem jurídica.
c. Ordem social.
d. Ordem constitucional.
e. Ordem cultural.
Feedback A ordem econômica, fundada na valorização do trabalho humano e na
da livre iniciativa, tem por fim assegurar a todos existência digna,
conforme os ditames da justiça social. Assim, a livre concorrência e a
resposta: proteção do consumidor, além de importantes, são totalmente
complementares, porque o que efetivamente protege o consumidor é
que ele tenha diversidade de produtos e serviços a sua disposição. E
essa diversidade só é conseguida em um sistema de livre
concorrência, no qual empresas de diversos tamanhos e diferentes
portes econômicos possam conviver, sem monopólio e sem que uma
se sobreponha indevidamente sobre a outra.

 Pergunta 3

A quem compete a defesa da ordem jurídica, do regime democrático e dos interesses


sociais e individuais intransponíveis, e que, mesmo não sendo órgão do Poder
Judiciário, é essencial para a realização da justiça?

Respostas: a. Defensoria Pública.


b. Ministério Público.
c. Advocacia Geral da União.
d. Conselho Nacional de Justiça.
e. Poder Judiciário.
Feedback Ao Ministério Público compete a defesa da ordem jurídica, do regime
da democrático e dos interesses sociais e individuais intransponíveis. Ele
não é órgão do Poder Judiciário, mas é essencial para a realização da
resposta: justiça. Tem autonomia funcional, administrativa e financeira, em
conformidade com o artigo 129 da Constituição Federal. Ao Ministério
Público são conferidas as responsabilidades por zelar pelo meio
ambiente, pela defesa do consumidor, pelo patrimônio histórico,
artístico e cultural, pela proteção da criança e do adolescente, pela
defesa do idoso e da mulher, entre outras atividades de fundamental
importância.

 Pergunta 4

Como se chama a unidade federal que possui um papel interno e um externo?

Respostas: a. Estado.
b. Território.
c. Município.
d. União.
e. Distrito Federal.
Feedback A União é a entidade federal formada pela união das partes
da componentes, constituindo pessoa jurídica de direito público interno,
autônoma em relação às unidades federais (ela é unidade federativa,
resposta: mas não é unidade federada) e à que cabe exercer as prerrogativas
de soberania do Estado brasileiro. Estado Federal, com o nome de
República Federativa do Brasil, é o todo, ou seja, o complexo
constituído da União, dos estados, do Distrito Federal e dos
municípios, dotado de personalidade jurídica de direito público
internacional.

 Pergunta 5

De acordo com o disposto no artigo 58 da Constituição Federal, pergunta-se: o que


pode ser instaurado pelo Congresso Nacional, ou, separadamente, pelas casas –
Senado e Câmara – que o compõem?

Respostas: a. Comissões Parlamentares de Inquérito.


b. Comissões Parlamentares de Inquisição.
c. Comissões Parlamentares de Investigação.
d. Comissões Parlamentares de Orientação.
e. Comissões Parlamentares de Constituição.
Feedback Nos termos do disposto no artigo 58 da Constituição Federal, o
da Congresso Nacional e cada uma de suas casas, separadamente,
poderão instaurar Comissões Parlamentares de Inquérito, as CPIs,
resposta: para apurar fatos de grande interesse público, podendo, nesses
casos, ouvir testemunhas, investigados ou indiciados (inclusive com
condução coercitiva), requisitar documentos, realizar prova pericial,
sempre com vistas a investigar os fatos que estão sendo apurados.

 Pergunta 6

Entre as alternativas a seguir, qual não corresponde aos princípios da administração


pública federal, estadual, municipal e do Distrito Federal?

Respostas: a. Legalidade.
b. Moralidade.
c. Pessoalidade.
d. Eficiência.
e. Publicidade.
Feedback Pessoalidade e administração pública são absolutamente
da incompatíveis do ponto de vista da isonomia. Em termos de
administração pública, seja federal, estadual ou municipal, o correto é
resposta: o princípio da impessoalidade, que significa que o administrador
público deve atuar sempre com isonomia, ou seja, não pode favorecer
ou beneficiar um administrado em detrimento de outro.

Pergunta 7

Qual é a função típica dos direitos fundamentais de segunda dimensão, em que o


Estado intervém na sociedade, principalmente no setor econômico, para garantir aos
mais carentes condições mínimas de bem-estar social?

Respostas: a. Previdência social.


b. Educação.
c. Assistência social.
d. Saúde.
e. Cultura e esporte.
Feedback A assistência social é uma função típica dos direitos fundamentais de
da segunda dimensão, em que o Estado intervém na sociedade,
principalmente no setor econômico, para garantir aos mais carentes
resposta: condições mínimas de bem-estar social. No Brasil, foi a Carta de 1934
que primeiro regulamentou o assunto. Os benefícios da assistência
social se destinam aos desvalidos da sociedade, impedindo que sua
profunda miséria possa pôr em risco o crescimento da nação e a
segurança social. A falta de uma política firme na direção dos
excluídos tem como consequência o aumento da miséria, os altos
índices de violência e os baixos níveis de desenvolvimento. A
assistência social exerce o papel de reintegrar o cidadão à sociedade,
impedindo que milhões de pessoas permaneçam excluídos
socialmente.

 Pergunta 8

Qual é a medida excepcional de supressão temporária da autonomia de determinado


ente federativo?

Respostas: a. Intervenção.
b. Estado de defesa.
c. Estado de sítio.
d. Suspensão.
e. Paralisação.
Feedback A intervenção consiste em medida excepcional de supressão
da temporária da autonomia de determinado ente federativo, fundada em
hipóteses taxativamente previstas no texto constitucional. Ela visa à
resposta: unidade e à preservação da soberania do Estado Federal e das
autonomias da União, dos estados, do Distrito Federal e dos
municípios. A União poderá intervir nos estados federativos e no
Distrito Federal, e os estados poderão intervir nos municípios.

 Pergunta 9

Qual é o órgão colegiado, composto por membros da sociedade, magistrados e


representantes do Ministério Público, cuja função precípua é o exercício do chamado
controle externo da atuação administrativa e financeira e dos deveres funcionais dos
membros do Poder Judiciário?

Respostas: a. Conselho Nacional de Segurança.


b. Agência Nacional de Justiça.
c. Conselho Nacional de Justiça.
d. Departamento de Constituição e Justiça.
e. Ministério da Justiça.
Feedback
da O Conselho Nacional de Justiça está tratado na Constituição Federal,
resposta: no artigo 103-B. É um órgão do Poder Judiciário que aprecia atos
administrativos e financeiros do próprio Judiciário. Ele não interfere na
atividade jurisdicional dos magistrados, apenas nos aspectos
administrativos e financeiros, visando sempre à melhoria da qualidade
do serviço prestado pelos magistrados e tribunais em todo o país,
sobretudo em relação à celeridade das decisões.

 Pergunta 10

Sobre a desapropriação, é correto afirmar:

Respostas: a. A pequena propriedade rural pode ser objeto de desapropriação para


fins de reforma agrária, mesmo que seu proprietário não possua outra.

b. Desapropriação é uma forma de aquisição de bens pelo Poder


Público. É um instrumento de que se vale o Estado para retirar a
propriedade de um particular e incorporá-la ao patrimônio público,
indenizando previamente o ex-proprietário.

c. A indenização não precisa ser justa, o que implica dizer que o preço
a ser recebido pelo particular desapropriado poderá não corresponder
ao que ele receberia se vendesse a propriedade no mercado
imobiliário.

d. É possível a desapropriação por vontade pública, mesmo quando


determinado bem particular não for usado para uma finalidade pública.

e. Antes de o Estado passar para o seu patrimônio a propriedade do


particular, aquele não precisará indenizar o proprietário, e se o fizer
não precisará pagar em dinheiro.

Feedback Desapropriação é uma forma de aquisição de bens pelo Poder


da Público.
resposta:
A Constituição estabelece três tipos de desapropriação:

1- Por necessidade pública, quando é indispensável que determinado


bem particular seja usado para uma finalidade pública.

2- Por utilidade pública, quando não é indispensável, mas é


conveniente que determinado bem seja usado em atividade pública.

3- Por interesse social, que é um argumento vasto, dentro do qual


cabem argumentos que sustentam que a propriedade, por qualquer
motivo, será mais bem aproveitada se transferida ao patrimônio
público do que se mantida sob o poder do particular.

A indenização deve de ser justa, o que implica dizer que o preço a ser
recebido pelo particular desapropriado deve corresponder ao que ele
receberia se vendesse a propriedade pela sua vontade. Além de justa,
deve que ser prévia, o que equivale a dizer que antes de o Estado
passar a propriedade do particular para o seu patrimônio, este já deve
ter sido indenizado. As indenizações devem ser pagas em dinheiro.
“Artigo 5, inciso XXIV – A lei estabelecerá o procedimento para
desapropriação por necessidade ou utilidade pública, ou por interesse
social, mediante justa e prévia indenização em dinheiro, ressalvados
os casos previstos nesta Constituição.”