Você está na página 1de 30

Materiais de construção II

Argamassa armada

PROFA. MARILIA OLIVEIRA


Argamassa armada

A designação argamassa armada pode levar a uma idéia de


material recém-descoberto.

Pode ser considerada a precursora do próprio concreto


armado.

A argamassa armada demonstra cada vez mais o seu


potencial para utilização nos chamados sistemas
construtivos leves, ou seja, a base de componentes com
um baixo peso unitário.
Argamassa Telas soldadas
(cimento/areia/água) +

Argamassa Armada
Tipos de telas soldadas
Histórico

• França (1848) – Joseph Louis Lambot

“ um aperfeiçoado material de construção a ser usado


como um substituto da madeira em construções navais e
arquitetônicas, e também com finalidades domésticas
onde a umidade deve ser evitada”
O projeto não teve grande repercussão, mas chamou
a atenção de Joseph Monier, que vislumbrou a
possibilidade de substituir os vasos de plantas
ornamentais que até então produzia em madeira ou
cerâmica, produtos que apodreciam ou quebravam
com muita facilidade.

Com o sucesso obtido, iniciou a produção de vários


artefatos e estruturas de concreto armado,
registrando várias patentes de cimento armados com
ferro: de vasos de cimento para horticultura e
jardinagem (1867), de tubos e tanques (1868), de
painéis decorativos para fachadas de edifícios
(1869), de reservatórios de água (1872), de
construção de pontes e passarelas (1873 e 1875) e
de vigas de concreto armado (1878).
• 1940 – Itália – Píer Luigi Nervi

“ material de boa alongabilidade, dificuldade de


fissuração e facilidade de moldagem, sendo
desnecessário o uso de fôrmas em muitos casos”

• Década de 60 - Brasil – Grupo de São Carlos implantou


o ferrocimento que passou a ser chamado de argamassa
armada
Vantagens:

• Por sua grande versatilidade e pequena espessura


pode-se adaptar em infinitas formas.

• Peças delgadas, com menor massa e redução do


consumo de material por metro linear
• Leveza no transporte,
• Facilidade de montagem
• Bom aspecto
• Durabilidade
• Impermeabilidade
Características da argamassa

• Consumo de cimento - entre 500 e 700 kg/m³


• Relação água/cimento - inferior a 0,45
• Traço cimento/areia da ordem de 1:2 a 1:2,5
• Resistência à compressão - cerca de 40 MPa
• Massa específica de 24 kN/m³
• A argamassa pode receber, em substituição às
tradicionais telas soldadas, outros tipos de reforço
com uso conjunto de telas de fios contínuos não-
metálicos, como fibras ou microfibras de materiais
poliméricos, vidro e carbono
Por sua grande versatilidade e pequena espessura pode-
se adaptar em infinitas formas.

Utilização:
Abrigos para Passageiros
Algerozes
Prateleiras
Piso e cobertura de passarelas
Cascas de Coberturas,
Cascatas Para Piscina
Divisórias
Esculturas
Revestimento de canais
Silos agrícolas
NBR 11173 - Projeto e Execução de Argamassas Armadas
(1989).
As considerações sobre a norma são semelhantes às normas
para estruturas de concreto (NB-1259):

A argamassa pode ser vista como um tipo particular de concreto


armado e é composta de cimento Portland, agregado miúdo e água,
podendo conter adições e aditivos.

• Cobrimento mínimo de 4 mm para peças em ambientes


protegidos e de 6 mm para ambientes não protegidos

A dimensão máxima do agregado não deve ser superior a ¼ da


espessura da peça; ½ da menor abertura das telas de aço

São proibidos aditivos que contenham cloreto de cálcio ou outra


substância que favoreça a corrosão das armaduras.
Exemplo de Aplicação
Banco de argamassa armada
Detalhe da tela de aço
Banco de argamassa armada Pintura
Construção de uma caixa d’água
Obras em argamassa armada

Fonte: The Classic Rock Realm of Ferro-Cement


Fonte: The Classic Rock Realm of Ferro-Cement
Fonte: The Classic Rock Realm of Ferro-Cement
Shoei Yoh Hamura - Fukuoka - Casca de
bambu e argamassa armada