Você está na página 1de 16

A PRODUÇÃO DO O presente trabalho foi desenvolvido no

CONHECIMENTO ACERCA DAS interior do Programa de Iniciação


TEORIAS PEDAGOGICAS DA Científica, no interior do curso de
EDUCAÇÃO FÍSICA NO BRASIL1 Educação Física da Faculdade de
Educação (FACED) da Universidade
Federal da Bahia (UFBA). O estudo trata
Veronica Freitas dos Santos ¹ da produção do conhecimento acerca das
abordagens/teorias pedagógicas da
educação Física. Delimitamos como
Resumo problema de pesquisa a ser estudado a
seguinte questão: Quais as teorias
O estudo trata da produção do
pedagógicas da Educação Física
conhecimento acerca das Teorias
existentes no Brasil e relação com a
pedagógicas da Educação Física. O
produção do conhecimento sobre a
objetivo do estudo foi analisar a
temática, analisadas no período de
produção do conhecimento acerca das
agosto/2009 à agosto/2010?. A partir daí
teorias pedagógicas da educação física
decorre o objetivo de nossa pesquisa o
brasileira no período de agosto/2009 à
qual foi definido como sendo o de
agosto/2010. A metodologia do trabalho
analisar a produção do conhecimento
buscou aproximações de base
acerca das teorias pedagógicas da
epistemológica com a abordagem do
educação física brasileira.
materialismo histórico dialético que
subsidiou uma análise quali-quantitativa. Adotando a premissa de que os conteúdos
Delimitamos como problema de pesquisa escolares têm um caráter histórico, e vão
a ser estudado a seguinte questão: Quais sofrendo transformações de acordo com
as teorias pedagógicas da Educação Física as necessidades de cada época e dos
existentes no Brasil e relação com a interesses sociais vigentes, nós na
produção do conhecimento sobre a condição de educadores e, portanto,
temática, analisadas no período de agentes transformadores da realidade
agosto/2009 à agosto/2010?. social, compreendemos a necessidade de
uma aproximação maior com as
diferentes Teorias de ensino da Educação
Palavras-chave: Educação Física; teorias Física existentes atualmente no Brasil.
pedagógicas; produção do conhecimento. Pretendemos fazer uma revisão
bibliográfica buscando distinguir quais
são e o que propõem essas teorias, e um
levantamento sobre o que vem sendo
INTRODUÇÃO
produzido e discutido a respeito desta
temática

MATERIAIS E MÉTODOS
1
Trabalho sob orientação de Nair Casagrande.
Anais do V Colóquio de Epistemologia da Educação Física, Maceió-AL, Brasil, 22 e 23 de outubro de 2010. 1
A metodologia do trabalho buscou uma das linhas do Idealismo Subjetivo.
aproximações de base epistemológica Podem-se distinguir três momentos na
com a abordagem do materialismo evolução do positivismo: positivismo
clássico, empiriocriticismo e
histórico dialético que subsidiou uma
neopositivismo (positivismo lógico,
análise quali-quantitativa. Os empirismo lógico, atomismo lógico, a
instrumentos de coleta de dados utilizados filosofia analítica, behaviorismo e o
foram a revisão bibliográfica acerca da neobehaviorismo). O positivismo surge
temática em estudo (teorias pedagógicas como uma reação à filosofia especulativa,
da Educação Física e a produção do de especulação pura passa a exaltar,
conhecimento) e levantamento da sobretudo os fatos. Segundo Triviños o
positivismo de caracteriza por considerar
produção do conhecimento (teses e
a realidade formada por partes isoladas. O
dissertações) junto ao Banco de Dados da positivismo não aceita outra realidade que
Coordenação de Aperfeiçoamento de não sejam os fatos, fatos que possam ser
Pessoal de Nível Superior (CAPES). observados. Dessa maneira o positivismo
Foram utilizados os seguintes critérios desconsidera os estados mentais. Ao
para fazer o levantamento dessas teses e positivismo não interessavam as causas
dissertações: inicialmente uma busca dos fenômenos. Buscar as causas dos
fatos, sejam elas primeiras ou finais,para
pelas palavras chaves através do termo
o positivismo, é crer demasiado na
―teoria pedagógicas da educação física‖ capacidade de conhecer do ser humano
(ou termos afins: abordagens, (objetividade científica). Acredita-se na
perspectivas ou concepções pedagógicas idéia de que as condutas humanas são
da Educação Física) e posteriormente a flexíveis. Outra característica do
leitura dos resumos das obras para positivismo apontada é, segundo
Triviños, a neutralidade da ciência e a
seleção específica do material produzido
rejeição ao conhecimento metafísico. Não
acerca da temática delimitada. podia existir qualquer tipo de
conhecimento elaborado a priori. O
positivista reconhecia apenas dois tipos
1- Sobre as abordagens de conhecimentos autênticos, verdadeiros,
epistemológicas legítimos: o empírico e o lógico. Posterior
a isso surgiu o racionalismo crítico que
Como base para a análise da representa uma linha dentro das filosofias
produção do conhecimento (teses e pós-positivistas. Defende o caráter
dissertações) nos fundamentamos acerca hipotético de todo conhecimento
das abordagens epistemológicas. Dentre científico. Triviños diz que Popper com
essas, fizemos o levantamento da suas novas idéias assestou um golpe
existência de três principais abordagens. decisivo nas bases das idéias que
Estas são a abordagem do positivismo, da permitiram aos positivistas, considerar
fenomenologia e do materialismo um conhecimento como cientifico ou não,
histórico dialético. mas foi a Escola de Frankfurt, a que
A abordagem positivista, segundo cavou o túmulo do positivismo.
Triviños, é uma tendência dentro do A abordagem da Fenomenologia,
Idealismo Filosófico e representa nele de acordo com Triviños (1995), afirma a
importância dos fenômenos da
Anais do V Colóquio de Epistemologia da Educação Física, Maceió-AL, Brasil, 22 e 23 de outubro de 2010. 2
consciência os quais devem ser estudados religiosa, intelectual e moral do período
em si mesmos – tudo que podemos saber histórico em que aconteciam, e não em
do mundo resume-se a esses fenômenos, a relação a valores morais permanentes. De
esses objetos ideais que existem na acordo com o autor em relação a redução
mente, cada um designado por uma fenomenológica, a fenomenologia é o
palavra que representa a sua essência, sua estudo da consciência e dos objetos da
―significação‖. Os objetos da consciência. A redução fenomenológica
Fenomenologia são dados absolutos (ou ―epoche‖ no jargão
apreendidos em intuição pura com o fenomenológico), é o processo pelo qual
propósito de descobrir estruturas tudo que é informado pelos sentidos é
essenciais dos atos e as entidades mudado em uma experiência de
objetivas que correspondem a elas. consciência, em um fenômeno que
A Fenomenologia representou uma consiste em se estar consciente de algo.
reação à pretensão dos cientistas de Coisas, imagens, fantasias, atos, relações,
eliminar a metafísica. Segundo o autor, pensamentos eventos, memórias,
desde Aristóteles até o final da Idade sentimentos, etc. constituem nossas
Média, o caminho para o conhecimento experiências de consciência.
foi o da análise dialética, ou seja, o Na redução fenomenológica, a
raciocínio por dedução lógica, na busca Noesis é o ato de perceber. Aquilo que é
de novos conhecimentos. As respostas percebido, o objeto da percepção, é o
dadas por esse método pareciam tão noema. A coisa como fenômeno de
satisfatórias e convincentes que não havia consciência (noema) é a coisa que
muita preocupação em testá-las no mundo importa, e refere-se a ela a conclamação
real, mediante a observação. Ciência era o ―às coisas em si mesmas‖ que fizera
mesmo que Filosofia, e o método Husserl. ―Redução fenomenológica"
dedutivo lógico dominou o ensino e o significa, portanto, restringir o
estudo da natureza a partir de conceitos conhecimento ao fenômeno da
teológicos sobre Deus e o universo. Já a experiência de consciência, desconsiderar
influência da psicologia associativa de o mundo real, colocá-lo "entre
Locke sobre a filosofia (ou teoria) do parênteses", - o que no jargão
conhecimento se chamou Psicologismo. É fenomenológico não quer dizer que o
a teoria de que os problemas da filósofo deva duvidar da existência do
epistemologia (a validade do mundo – como os idealistas radicais
conhecimento humano) e inclusive a duvidam – mas sim que a questão para a
questão da consciência, podem ser fenomenologia é antes o modo como o
solucionados por meio do estudo conhecimento do mundo acontece, a
científico dos processos psicológicos. A visão do mundo que o indivíduo tem.
Psicologia deve ser tomada como base A abordagem Marxista, segundo
para a Lógica. A filosofia ficou fora de Triviños, compreende, precisamente, em
moda, ―reduzida‖ a uma psicologia três aspectos principais: o materialismo
científica vinculada ao Positivismo. dialético, o materialismo histórico e a
O historicismo representava a economia política. O materialismo
mesma tendência empirista para uma dialético é a base filosófica do marxismo
interpretação científica da História. Os e como tal realiza a tentativa de buscar
fatos históricos somente poderiam ser explicações coerentes, lógicas e racionais
compreendidos e julgados se para os fenômenos da natureza, da
confrontados com a cultura estética, sociedade e do pensamento. Talvez uma
Anais do V Colóquio de Epistemologia da Educação Física, Maceió-AL, Brasil, 22 e 23 de outubro de 2010. 3
das idéias mais originais do materialismo assim, pode-se afirmar que a matéria
dialético seja a de haver ressaltado, na permanece em movimento continuo,
teoria do conhecimento, a importância da transforma-se, porem é indestrutiva.
prática social como critério de verdade. O Um ponto importante ressaltado
materialismo histórico é a ciência pelo autor são as seguintes formas
filosófica do marxismo que estuda as leis fundamentais da matéria reconhecidas
sociológicas que caracterizam a vida da atualmente pelos progressos dos estudos:
sociedade, de sua evolução histórica e da os sistemas da natureza inorgânica; os
prática social dos homens, no sistemas biológicos; e os sistemas
desenvolvimento da humanidade, ele organizados. Baseado nessas
esclarece conceitos como ser social, considerações anteriores, o autor relata
consciência social, meios de produção, que se pode distinguir três grandes formas
forças produtivas, formações de movimento da matéria: os
socioeconômicas, sociedade entre outros. característicos da natureza inorgânica, tais
De maneira geral, pode-se dizer como, os processos térmicos, as vibrações
que a concepção materialista apresenta acústicas, o movimento gravitacional e o
três características importantes. A desplazamento espacial; os característicos
primeira delas é a da materialidade do da natureza orgânica, tais como,
mundo, isto é, todos os fenômenos, metabolismo, auto-regulação, processos
objetos e processos que se realizam na de reflexos e reprodução; e os
realidade são matérias e que todos eles característicos da esfera social.
são aspectos diferentes da matéria em Uma questão abordada pelo autor
movimento. A segunda diz que a matéria é a consciência como propriedade da
é anterior a consciência. E a terceira matéria. Ele diz que a matéria é capaz de
afirma que o mundo é conhecível. No reflexo e que o reflexo é uma
materialismo dialético as categorias e leis característica geral da matéria, uma
apresentam um valor essencial. Elas propriedade dela. A consciência é um tipo
existem objetivamente. de reflexo, a propriedade mais evoluída
O autor traz a definição de de reflexo, peculiar só a matéria
categoria como ―formas de altamente organizada.
conscientização dos conceitos dos modos O trabalho e a linguagem estão
universais da relação do homem com o intimamente ligados ao desenvolvimento
mundo, que refletem as propriedades e desta propriedade do cérebro humano. Ele
leis mais gerais e essências da natureza, destaca como o trabalho fez os homens se
da sociedade e do pensamento‖ e leis aproximarem um do outro e perceber que
como ―uma ligação necessária geral, a cooperação era necessária, e este passou
iterativa ou estável‖. A categoria a sentir que tinha algo a dizer um ao
essencial da dialética é a contradição que outro, dando inicio a transformações no
se apresenta na realidade objetiva. A lei corpo essenciais para que a comunicação
fundamental também é a Unidade e luta oral ocorresse.
dos contrários, a Lei da Contradição. O autor ainda destaca a questão da
O autor trás uma passagem de aparente dicotomia entre a teoria e a
Engels sobre um aspecto importante da pratica, que parece para ele
matéria: ―temos a certeza de que a adequadamente resolvida no materialismo
matéria, em todas suas transformações,
permanece a mesma, de que nenhum dos dialético. Ele diz que a teoria e a prática
seus atributos se podem perder‖. Sendo são categorias filosóficas que designam
Anais do V Colóquio de Epistemologia da Educação Física, Maceió-AL, Brasil, 22 e 23 de outubro de 2010. 4
os aspectos espirituais e materiais da que Suraya Darido (2001) destaca como
atividade objetiva sócio-histórica dos sendo as principais encontradas. Estas
homens: conhecimento e transformação são: a abordagem da psicomotricidade, a
construtivista, a desenvolvimentista, os
da natureza. A teoria e o resultado da
jogos cooperativos, a abordagem da saúde
produção espiritual social que forma os renovada, as abordagens críticas (crítico-
fins da atividade e determina os meios de superadora e crítico-emancipatória) e a
sua consecução e que existe como noções abordagem dos Parâmetros Curriculares
em desenvolvimento sobre os objetivos Nacionais (PCN’s).
da atividade humana. A prática é toda a A abordagem psicomotora da
atividade material, orientada a educação física, segundo a autora,
inaugura uma nova fase de preocupações
transformar a natureza e a vida social.
para o professor de Educação Física que
. extrapola os limites biológicos e de
A partir destes elementos é que rendimento corporal, passando a incluir e
escolhemos o materialismo histórico- a valorizar o conhecimento de origem
dialético como base teórica de psicológica. A Psicomotricidade advoga
interpretação e explicação da realidade, por uma ação educativa que deva ocorrer
pois, através da organização das a partir dos movimentos espontâneos da
criança e das atitudes corporais,
condições de existência da própria
favorecendo a gênese da imagem do
humanidade, é que alcançamos à corpo, núcleo central da personalidade
possibilidade de compreender as (LE BOUCH, 1986 apud DARIDO,
múltiplas determinações de ordem 2001).
ideológica e jurídico-política existentes A educação psicomotora na
em um determinado período histórico. opinião dos autores refere-se à formação
de base indispensável a toda criança, seja
Subsidiando-nos nessa referência
ela normal ou com problemas, e responde
teórica, classificamos a análise da a uma dupla finalidade; assegurar o
pesquisa em ―quali-quantitativa‖, pois desenvolvimento funcional tendo em
consideramos que a qualidade e a conta a possibilidade da criança trabalhar
quantidade caracterizam-se como um par a sua afetividade a expandir-se e a
dialético em que existe uma relação de equilibrar-se através do intercâmbio com
interdependência. Desta forma, o ambiente humano.
O discurso e prática da Educação
utilizaremos essa técnica, ―quali-
Física sob a influência da
quantitativa‖, para o tratamento dos dados psicomotricidade conduz à necessidade
e informações no desenvolvimento da do professor de Educação Física sentir-se
pesquisa. um professor com responsabilidades
escolares e pedagógicas, utilizando a
atividade lúdica como impulsionadora
dos processos de desenvolvimento e
2-As teorias pedagógicas da Educação aprendizagem. Buscando, dessa forma,
Física desatrelar sua atuação na escola dos
pressupostos da instituição desportiva,
Em relação às teorias pedagógicas valorizando o processo de aprendizagem
da educação física caracterizamos aquelas
Anais do V Colóquio de Epistemologia da Educação Física, Maceió-AL, Brasil, 22 e 23 de outubro de 2010. 5
e não mais a execução de um gesto do desenvolvimento fisiológico, motor,
técnico isolado. cognitivo e afetivo-social, na
Na abordagem construtivista, aprendizagem motora e, em função destas
conforme Darido (2001), a intenção é a características, sugerir aspectos ou
construção do conhecimento a partir da elementos relevantes para a estruturação
interação do sujeito com o mundo, e para da Educação Física Escolar.
cada criança a construção deste A proposta dos defensores dessa
conhecimento exige elaboração, ou seja, abordagem não é buscar na Educação
uma ação sobre o mundo. Nesta Física solução para os problemas sociais
concepção a aquisição do conhecimento é do país, a aula de Educação Física deve
um processo construído pelo indivíduo privilegiar a aprendizagem do
durante toda a sua vida, não estando movimento, embora possam ocorrer
pronto ao nascer nem sendo adquirido outras aprendizagens em decorrência da
passivamente de acordo com as pressões prática das habilidades motora. Uma das
do meio. Conhecer é sempre uma ação limitações desta abordagem refere-se a
que implica em esquemas de assimilação pouca importância, ou a uma limitada
e acomodação num processo de constante discussão, sobre a influência do contexto
reorganização. sócio-cultural que está por trás da
Na proposta construtivista o jogo, aquisição das habilidades motoras.
enquanto conteúdo/estratégia tem papel Para Darido (2001), a abordagem
privilegiado. É considerado o principal dos jogos cooperativos está pautada na
modo de ensinar, é um instrumento valorização da cooperação em detrimento
pedagógico, um meio de ensino, pois da competição. O autor entende que há
enquanto joga ou brinca a criança um condicionamento, um treinamento na
aprende. Sendo que este aprender deve escola, família, mídia, para fazer acreditar
ocorrer em um ambiente lúdico e que as pessoas não têm escolhas e têm
prazeroso para a criança. Afirma Freire que aceitar a competição como opção
(apud DARIDO, 2001) que a criança é natural. Brotto (1995), sugere que os
especialista em brinquedo. Por isso, o jogos cooperativos sejam usados como
autor propõe uma educação de corpo uma força transformadora como
inteiro, título de seu livro, educação esta, alternativa aos jogos competitivos, que
que pressupõe corpo e mente são divertidos para todos e todos têm um
indissociados, valorizando sobremaneira sentido de vitória
a prática de Educação Física. As Já a abordagem da saúde
propostas de avaliação caminham no renovada busca a conscientização da
sentido do uso da avaliação não-punitiva, população escolar para as pesquisas que
vinculada ao processo, e com ênfase no mostram os benefícios da atividade física.
processo de auto-avaliação. Considera importante a adoção
Segundo Darido (2001), a pedagógica dos professores de assumirem
abordagem desenvolvimentista é um novo papel frente à estrutura
dirigida especificamente para crianças de educacional, procurando adotar em suas
quatro a quatorze anos que busca nos aulas, não mais uma visão de
processos de aprendizagem e exclusividade da prática desportiva, mas,
desenvolvimento uma fundamentação fundamentalmente, alcançarem metas em
para a Educação Física Escolar. Trata-se termos de promoção da saúde, através da
de uma tentativa de caracterizar a seleção, organização e desenvolvimento
progressão normal do crescimento físico, de experiências que possam propiciar aos
Anais do V Colóquio de Epistemologia da Educação Física, Maceió-AL, Brasil, 22 e 23 de outubro de 2010. 6
educandos, não apenas situações que os (COLETIVO DE AUTORES, 1992).
tornem crianças e jovens mais ativos Segundo Castellani, esta
fisicamente, mas, sobretudo, que os concepção ―pauta-se no Materialismo
levem a optarem por um estilo de vida Histórico Dialético, enquanto método de
ativo também quando adultos (Guedes & análise da realidade.‖ Ainda segundo ele,
Guedes, 1993, p.4). ―é crítico-superadora porque tem a
Esta abordagem, segundo Darido concepção histórico-crítica como ponto
(idem), embora apresente uma de partida. Assim como ela, entende ser o
preocupação com os problemas da conhecimento elemento de mediação
sociedade relacionados ao bem-estar entre o aluno e seu apreender (no sentido
físico e mental das pessoas, não pode ser já explicitado). Porém, diferentemente
classificada de caráter progressista, dela, privilegia uma dinâmica curricular
porque não apresenta em sua essência, que valoriza, na constituição do processo
uma proposta que busque a superação das pedagógico, a interação dos diversos
contradições e injustiças sociais, estando elementos (trato do conhecimento, tempo
atrelada às transformações sociais, e espaço pedagógicos, normatização...) e
econômicas e políticas tendo em vista a segmentos sociais (professores,
superação das desigualdades sociais. funcionários, alunos e seus pais,
Em relação à abordagem crítico- comunidade e órgãos da
superadora, pode-se dizer que esta administração...)‖.
pedagogia levanta questões de poder, Concretamente a forma de ensinar
interesse, esforço e contestação. Acredita pela transparência de limites pressupõe
que qualquer consideração sobre a três fases. Na primeira os alunos
pedagogia mais apropriada deve versar descobrem, pela própria experiência
não somente sobre questões de como manipulativa, as formas e meios para uma
ensinar, mas também sobre como participação bem-sucedida em atividades
adquirimos esses conhecimentos, de movimentos e jogos. Devem também
valorizando a questão da contextualização manifestar, pela linguagem ou
dos fatos e do resgate histórico. representação cênica, o que
Esta percepção é fundamental na experimentaram e o que aprenderam
medida em que possibilitaria a numa forma de exposição, e por último,
compreensão, por parte do aluno, de que a os alunos devem aprender a perguntar e
produção da humanidade expressa uma questionar sobre suas aprendizagens e
determinada fase e que houve mudanças descobertas, com a finalidade de entender
ao longo do tempo (COLETIVO DE o significado cultural da aprendizagem.
AUTORES, 1992). Deve, também, evitar De acordo com à abordagem feita
o ensino por etapas e adotar a pelos Parâmetros curriculares
simultaneidade na transmissão dos Nacionais, eleger a cidadania como eixo
conteúdos, ou seja, os mesmos conteúdos norteador significa entender que a
devem ser trabalhados de maneira mais Educação Física na escola é responsável
aprofundada ao longo das séries, sem a pela formação de alunos que sejam
visão de pré-requisitos. Nas palavras dos capazes de: participar de atividades
autores, a Educação Física é entendida corporais, adotando atitudes de respeito
como uma disciplina que trata de um tipo mútuo, dignidade e solidariedade;
de conhecimento denominado de cultura conhecer, valorizar, respeitar e desfrutar
corporal, que tem como temas o jogo, a da pluralidade de manifestações da
ginástica, o esporte e a capoeira cultura corporal; reconhecer-se como
Anais do V Colóquio de Epistemologia da Educação Física, Maceió-AL, Brasil, 22 e 23 de outubro de 2010. 7
elemento integrante do ambiente, ser divididas em propositivas e não-
adotando hábitos saudáveis e propositivas. Compreendendo
relacionando-os com os efeitos sobre a metodologia de ensino como ―a
própria saúde e de melhoria da saúde
explicitação de uma dinâmica curricular
coletiva; conhecer a diversidade de
padrões de saúde, beleza e desempenho que contemple a relação do tratamento a
que existem nos diferentes grupos sociais, ser dispensado ao conhecimento (desde
compreendendo sua inserção dentro da sua seleção até sua organização e
cultura em que são produzidos, sistematização no sistema escolar,
analisando criticamente os padrões associados à questão de tempo e espaço
divulgados pela mídia; reivindicar, pedagógicos) com o projeto de
organizar e interferir no espaço de forma
escolarização inerente ao projeto
autônoma, bem como reivindicar locais
adequados para promover atividades pedagógico da escola, tudo isso
corporais de lazer (BRASIL, 1998). sintonizado com uma determinada
Três aspectos da proposta dos configuração da normatização desse
PCNs — área Educação Física — projeto de escolarização na expressão de
representam aspectos relevantes a serem uma determinada forma de gestão
buscados dentro de um projeto de educacional‖ (CASTELLANI, p. 152,
melhoria da qualidade das aulas, quais 1999.).
sejam: princípio da inclusão, as
Em relação às teorias pedagógicas
dimensões dos conteúdos (atitudinais,
não-propositivas, estão incluídas as
conceituais e procedimentais) e os temas
abordagens Fenomenológica,
transversais. Quanto à primeira
Sociológica e Cultural. Representadas
consideração (princípio da inclusão), a
pelos professores Silvino Santin e
proposta destaca uma Educação Física na
Wagner Wey Moreira (a primeira), Mauro
escola dirigida a todos os alunos, sem
Betti (a segunda) e Jocimar Daólio (a
discriminação. Ressalta também a
terceira). Estas, se referem a Educação
importância da articulação entre aprender
Física escolar, porem não sistematizam
a fazer e, a saber, por que está fazendo e
princípios metodológicos ou, muito
como relacionar-se neste fazer,
menos, metodologias para o seu ensino,
explicitando as dimensões dos conteúdos
por isto são caracterizadas por Lino como
procedimental, conceitual e atitudinal,
abordagens .
respectivamente (DARIDO, 2001).
Já as propositivas, se subdividem
Outro autor que faz uma
em não-sistematizadas e sistematizadas.
caracterização das teorias pedagógicas é
No grupo das não-sistematizadas estão as
Lino Castellani, já citado anteriormente.
já citadas concepções
Em sua tese ―A Educação Física no
Desenvolvimentista, Construtivista e
sistema educacional brasileiro: percurso,
Crítico-Emancipatória, representadas
paradoxos e perspectivas‖ (Castellani,
pelos professores Go Tani (a primeira),
1999) o autor diz que, de acordo a
João Batista Freire (a segunda) e Elenor
metodologia de ensino, as teorias
Kunz (a terceira), alem de uma outra que
pedagógicas da Educação Física podem
Anais do V Colóquio de Epistemologia da Educação Física, Maceió-AL, Brasil, 22 e 23 de outubro de 2010. 8
se originou da abordagem Cultural, Na pesquisa realizada com a palavra-
denominada de Plural pelo seu chave “Abordagens Pedagógicas da
Educação Física” foram encontrados 68
representante Jocimar Daólio. Também
(sessenta e oito) trabalhos entre teses e
neste grupo, é citada a concepção de dissertações. Destes, apenas 44 (quarenta e
Aulas Abertas do professor Reiner quatro) eram da área de Educação Física.
Hildebrandt. Essas, alem de se Sendo estas 40 dissertações e 4 teses.
posicionarem contra a pratica pedagógica
voltada à aptidão física, propõem outra Abordagens Pedagógicas
configuração de educação física escolar 9% Teses
definindo princípios identificadores de
91% Dissertações
uma nova prática, sem todavia
sistematizarem-nos na perspectiva B) Perspectivas pedagógicas da
metodológica acima enunciada. Por fim, Educação Física
as propositivas sistematizadas. Neste
Na pesquisa realizada com a
grupo encontramos duas concepções:
palavra-chave “Perspectivas Pedagógicas
Aptidão física e Crítico-Superadora. da Educação Física” foram encontrados
Estas apresentam toda uma 384 (trezentos e oitenta e quatro) trabalhos
sistematização acerca de sua metodologia entre teses e dissertações. Destes, apenas
de ensino. 223(duzentos e vinte três) eram da área de
Educação Física. Sendo estas 196
dissertações e 27 teses.

RESULTADOS E DISCUSSÃO
Perspectivas Pedagógicas
Tendo como referência o tema 12%
proposto pelo projeto de pesquisa “O Teses
trabalho pedagógico na formação de
professores em Educação Física: as relações 88% Dissertações
com as perspectivas de ensino da Educação
Física”, pesquisei a produção do
conhecimento em teses/ dissertações, no C) Concepções Pedagógicas da
bando de teses da CAPES, com as palavras- educação Física
chaves: “Abordagens Pedagógicas da
Educação Física”; “Concepções Pedagógicas Na pesquisa realizada com a
da Educação Física”; “Teorias Pedagógicas palavra-chave “Concepções
da Educação Física”; e “Perspectivas Pedagógicas da Educação Física”
Pedagógicas da Educação Física”. foram encontrados 212 (duzentos e
Baseado nesse levantamento, doze) trabalhos entre teses e
apresentamos os seguintes dados: dissertações. Destes, apenas 89 (oitenta
e nove) eram da área de Educação
Física. Sendo estas 87 dissertações e 2
teses.
1. Número de teses e dissertações

A) Abordagens pedagógicas da
Educação Física

Anais do V Colóquio de Epistemologia da Educação Física, Maceió-AL, Brasil, 22 e 23 de outubro de 2010. 9


Concepções Pedagógicas Mestrado
Educação
2%
Teses
Educação Física
98% Dissertações
47%
42% Ciência da
Motricidade
D) Teorias Pedagógicas da Educação
Física Educação, arte
e história da
3% 5% 3% cultura
Na pesquisa realizada com a
Educação nas
palavra-chave “Teorias Pedagógicas da Ciências
Educação Física” foram encontrados 265
(duzentos e sessenta e cinco) trabalhos
entre teses e dissertações. Destes,
apenas 115 eram da área de Educação Doutorado
Física. Sendo estas 97 dissertações e Educação
50%
18 teses. 50% Educação Física

B) Perspectivas pedagógicas da
Educação Física
Teorias Pedagógicas
Educação
84%
Mestrado
Teses
Educação Física
16%
Dissertações

Ciência do Movimento
Humano
Percebe-se na análise dos
dados, sistematizada nos gráficos 37% Ciência da Motricidade
48%
acima, um número de dissertações
(mestrado) sempre maior do que o
Educação nas Ciências
de teses (doutorado). 9%

2. Programas onde os trabalhos Organizações e


1% 4%
foram defendidos desenvolvimento
0% 1%
A) Abordagens pedagógicas da Psicologia escolar e do
Educação Física desenvolvimento
humano

Anais do V Colóquio de Epistemologia da Educação Física, Maceió-AL, Brasil, 22 e 23 de outubro de 2010. 10


Doutorado Educação Doutorado
50%
Educação Educação
Física
67% 50% Educação Física
22% Ciência do
Movimento
Humano
4% 7% Psicologia
D) Teorias Pedagógicas da Educação
Escolar
Física
Educação
C) Concepções Pedagógicas da
Educação Física Mestrado Educação Física
Mestrado
1% Ciência da
3% Motricidade
1% 1%
1% Ciência do
7% 8% 1% Movimento Humano
17%
2%
Psicologia escolar e
1%
do desenvolvimento
humano
57% Educação Escolar
Educação 47% 33%

Educação Física Educação e


11% Contemporaneidade
Ciência da Motricidade 1%
Ciência do Movimento Humano Educação,
1% 1% administração e
Educação: História, Política e Sociedade 1% 1% comunicação
1%
1% Educação Superior
Sociologia
1%
Ensino em Biociências e Saúde 1%
Ciência da Saúde
Educação, Administração e Comunicação

Educação em Saúde
Educação ans
Educação, arte e história da cultura ciências

Educação nas Ciências Ciência e Atividade


Física
Tecnologia Educacional nas Ciências da Saúde

Anais do V Colóquio de Epistemologia da Educação Física, Maceió-AL, Brasil, 22 e 23 de outubro de 2010. 11


Doutorado Doutorado
Educação Educação Física 1,5 1 1 1 1
1
Psicologia escolar
0,5
0
67% 2002 2004 2005 2006

28% Número de trabalhos

5% B) Perspectivas pedagógicas da
Educação Física

Analisando os dados representados nos


gráficos acima, podemos evidenciar que os Mestrado
trabalhos, em sua grande maioria, vêm 35
sendo defendidos no programa de Educação, 30
seguido diretamente pelo de Educação 30 27
Física. Percebe-se também a presença 25 21
significativa de trabalhos defendidos nos 18
20
programas de Ciência da Motricidade e 14
Ciência do Desenvolvimento Humano. Foram 15 12 1111
10 10
encontrados também, teses e dissertações, 10 7 6 7
acerca da temática de estudo, defendida em 5
5 2 1 2 1 1
programas como Psicologia Escolar, Ciência
da Saúde, Educação: história, política e 0
1988
1990
1993
1994
1995
1996
1997
1998
1999
2000
2001
2002
2003
2004
2005
2006
2007
2008
2009
sociedade, e em Educação, arte e história da
cultura, entre outras.
Número de trabalhos
3. Ano de defesa dos trabalhos

A) Abordagens Pedagógicas
Doutorado
Mestrado 6 5 5
8 5 4
6 6
6 5 4 3 3
4 4 3
4 3 3 3 2
2 2
1 1 1 1 1 1 1 1 1
2
1
0 0
1996
1998
1999
2000
2001
2002
2003
2004
2005
2006
2007
2008
2009

1993
1996
1997
2000
2003
2004
2005
2006
2007
2008
2009

Número de trabalhos Número de trabalhos

Anais do V Colóquio de Epistemologia da Educação Física, Maceió-AL, Brasil, 22 e 23 de outubro de 2010. 12


C) Concepções Pedagógicas da
Educação Física Doutorado
4 3 3 3
2 2
Mestrado 2 1 1 1 1 1
12 1111 0
10

2006
1997
1999
2001
2002
2004
2005

2007
2008
2009
10 9 9 9

8
N° de trabalhos
6 5
4 4
4 3 O que se pode perceber com os
2 2 2 2 2 dados representados nos gráficos é o
2 1 1
aumento significativo de trabalhos
0 defendidos na ultima década.
1990
1993
1995
1996
1997
1998
1999
2000
2001
2002
2003
2004
2005
2006
2007
2008
2009
Principalmente nos últimos 3 anos. Isso
pode ser justificado pela abertura de
Número de trabalhos inúmeros programas de pós-graduação
stricto sensu no país neste período. O
que pode ser evidenciado nos mapas
abaixo, retirados do site da CAPES,
Doutorado onde mostram a distribuição de
programas de pós-graduação em 1998
5
2 e em 2009.
0
2005

Número de trabalhos

D) Teorias Pedagógicas da Educação


Física

Mestrado
14
13
12
11
9
10 8 8
8
7
6
5 5 5
6 4 4 O mapa acima mostra a distribuição
3 3
4 2
2
1 1 1 1 dos programas de pós-graduação no
0 país no ano de 1998. Onde se pode
verificar a escassez dos mesmos em
1988
1990
1992
1993
1994
1996
1997
1998
1999
2000
2001
2002
2003
2004
2005
2006
2007
2008
2009

grande parte do país, principalmente


nos estados do Tocantins, Piauí,
N° de trabalhos
Roraima, Rondônia, Amapá e Acre.

Anais do V Colóquio de Epistemologia da Educação Física, Maceió-AL, Brasil, 22 e 23 de outubro de 2010. 13


Onde não é encontrado nenhum
programa de pós-graduação. Os Doutorado
estados da região sudeste e sul já
Sudeste
mostram grande representatividade, o
que será evidenciado mais para frente.
Observando o mapa de 2009:
100%

B) Perspectivas Pedagógicas da
Educação Física

Mestrado

Sudeste
46%
33% Sul
Nordeste

Percebe-se o aumento do número em Centro-Oeste


5% 15%
vários estados, alem da presença de Norte
programas em estados que outrora não
1%
apresentava nenhum. Dessa forma, é
possível justificar este aumento do número
de trabalhos na década de 2000 em virtude
do surgimento de novos programas de pós-
graduação. Tomando como base que este Doutorado
seja o principal, porem não o único motivo.
Sudeste Sul Nordeste
4. Regiões onde os trabalhos foram
defendidos
A) Abordagens Pedagógicas da
Educação Física 59%

Mestrado
Sudeste Sul Nordeste Centro-Oeste 11%
11%
24% 22%
30%
43%

Anais do V Colóquio de Epistemologia da Educação Física, Maceió-AL, Brasil, 22 e 23 de outubro de 2010. 14


C) Concepções Pedagógicas da
educação Física Doutorado
Sudeste Sul Nordeste
Mestrado

83%
Sudeste
49%
6%
Sul
33%
11%
Nordeste
12%
Centro-
6% Oeste

O que se pode evidenciar nos


Doutorado resultados encontrados e representados nos
gráficos acima é a predominância inegável
da concentração de trabalhos na região
Sudeste sudeste, seguido da região sul. Além da
100% ínfima presença da região Norte, que
apresenta pouquíssimos trabalhos. Este
resultado apenas ressalta um dos maiores
problemas da Educação Física brasileira, que
D) Teorias Pedagógicas da é a assimetria das regiões no mapa das pós-
Educação Física graduações no país.
Segundo dados da CAPES,
enquanto um estado como São Paulo, por
exemplo, possui 650 programas de pós-
Mestrado graduação, diversos estados das regiões
Norte e Nordeste não chegam a ter dez
Sudeste cursos. Certamente isso influi diretamente na
produção técnico-científica brasileira. O
51% Sul mapa mostra como estão distribuídos os
programas de pós-graduação no país.
38%
Nordeste Percebe-se a grande concentração nos
estados de Minas Gerais, São Paulo, Rio de
9% Centro- Janeiro, Paraná e Rio Grande do Sul.
2%
Oeste Reafirmando e justificando a predominância
da representatividade dos estados da região
sudeste e sul na produção do conhecimento.

Anais do V Colóquio de Epistemologia da Educação Física, Maceió-AL, Brasil, 22 e 23 de outubro de 2010. 15


Segundo dados da CAPES, existe GHIRALDELLI JR. P. A volta ao que
uma grande assimetria entre as regiões parece simples. Revista Movimento.
do país no que diz respeito à distribuição Porto Alegre, ano 2, n. 2, p. 15-17, 1995.
de programas de pós-graduação e, KONDER, Leandro; DAMIANI, Emílio. O
conseqüentemente, de produção do que é dialética. 19ª. ed. São Paulo:
conhecimento. Isto fica evidente nos Brasiliense, 1988.
seguintes números: enquanto 50% dos MARINHO, Vitor O que é educação
trabalhos analisados foram defendidos física. 11ª. ed. São Paulo: Brasiliense,
na região sudeste, apenas 1% foi 2004.
defendido na região Norte do país. SAVIANI, D. Capitalismo, Trabalho e
Observamos que o país permanece Educação. Campinas: Autores
aprofundando suas disparidades Associados, 2002.
regionais que não apenas perpassam o SÁNCHEZ GAMBOA, Silvio Ancízar. A
desenvolvimento econômico e social, dialética na pesquisa em educação:
mas também se acirram em relação ao elementos de contexto. In: Metodologia
acesso e à produção do conhecimento. da Pesquisa Educacional. Ivani fazenda
(Org.) São Paulo: Cortez, 1989.
Em relação à pesquisa realizada, SÁNCHEZ GAMBOA, Silvio Ancízar.
destacou-se a relevância do Epistemologia da Educação Física: as
levantamento e sistematização acerca da inter-relações necessárias. Maceió:
problemática das teorias pedagógicas em Edufal, 2007.
desenvolvimento na Educação Física SOARES, Carmem Lúcia. Educação
brasileira e a concomitante produção do Física Raízes Européias e Brasil. 2ª.
conhecimento acerca da temática. ed. Campinas: Autores Associados,
Demonstra ainda que a formação inicial 2001.
em Educação Física ainda apresenta-se TAFFAREL, C. Z.; ESCOBAR, M. O.
fragmentada, balizada sob a dicotomia Mas, afinal, o que é Educação Física?:
entre a teoria e a prática e com a um exemplo do simplismo intelectual.
omissão de conteúdos essenciais para a Revista Movimento. Porto Alegre, ano 1,
formação dos futuros professores da n. 1, p. 35-40, 1994. TRIVIÑOS, Augusto.
área. Introdução a Pesquisa em Ciências
Sociais. São Paulo, Atlas, 1987
REFERÊNCIAS

BRACHT, Valter. Educação Física e


Aprendizagem Social. Porto Alegre:
Magister, 1992.
COLETIVO DE AUTORES. Metodologia
do Ensino de Educação Física. São
Paulo: Cortez, 1992.
DARIDO, S. C. Os conteúdos da
educação física escolar: influências,
tendências, dificuldades e
possibilidades. Perspectivas em
Educação Física Escolar, Niterói, v. 2, n.
1 (suplemento), 2001.
GAYA, A. Mas, afinal, o que é
Educação Física? Revista Movimento.
Porto Alegre, ano 1, n. 1, p. 29-34,
1994.
Anais do V Colóquio de Epistemologia da Educação Física, Maceió-AL, Brasil, 22 e 23 de outubro de 2010. 16