Você está na página 1de 3

Destruindo as Cadeias da Alma!

"Quanto ao mais, irmãos, tudo o que é verdadeiro, tudo o que é honesto, tudo o que é justo,
tudo o que é puro, tudo o que é amável, tudo o que é de boa fama, se há alguma virtude, e
se há algum louvor, nisso pensai" Fl 4.8.

Há um ditado que diz: “Mente vazia é oficina do diabo”. Isto na verdade é a mais pura
realidade. As maiores batalhas espirituais que enfrentamos é no campo da mente.
A nossa mente contém um filtro pelo qual passam todas as informações que vão para a
nossa alma. Se o filtro da nossa mente não estiver lavado e purificado com o sangue de
Jesus, e não estiver cheio da palavra de Deus, toda sujeira entrará na nossa alma e a
contaminará.

“As Cadeias da Alma”, são locais espirituais onde os espíritos malignos (demônios),
aprisionam fragmentos de nossa alma impedindo que o êxito alcance várias áreas da nossa
vida, tanto da alma, quanto do corpo e do espírito.

É NA MENTE QUE NÓS NOS DECLARAMOS DERROTADOS OU VITORIOSOS.


“... seja isso o que ocupe os vossos pensamentos”, diz a palavra. Se não ocuparmos nossa
mente, com o que é verdadeiro, honesto, justo, puro, amável, certamente abriremos as
cadeias para aprisionarmos a nossa alma.

A nossa mente é a porta da alma, e é exatamente aí onde travamos a maior guerra


espiritual. É na mente onde tomamos decisões que pode nos liberta ou aprisionar a alma. É
na mente onde decidimos:
Servir a Deus ou ao diabo;
Fazer a vontade do mundo ou a de Deus;
Ser vencedor ou um derrotado;
Mentir ou dizer a verdade;
Ser um crente cheio do Espírito Santo ou um crente medíocre;
Ser abençoado ou ser amaldiçoado;

UMA PESSOA EM CATIVEIRO NÃO ROMPE AS ÁREAS DE ÊXITOS DA VIDA


Uma alma fragilizada, ferida, magoada, traumatizada, amargurada, não toma atitudes fé, e
contraem uma alma enferma.

Uma alma enferma só pensa no pior, não vê esperança de mudança em nada, vive sofrendo
por antecipação com coisas que nunca existiram e que nunca vão acontecer. O medo
contínuo traz um verdadeiro tormento.

Uma alma enferma pensa e diz: Não posso, não venço, não consigo, não dá certo, enquanto
que uma alma curada pensa e diz: “Posso todas as coisas naquele que me fortalece”. Fl
4.13.

Uma mente enferma cria situações que corrompem a alma, e atrai os laços do cativeiro:
Consciência de pecado não confessado;
Votos não cumpridos;
Fim de namoro, noivado ou encalhados;
Ocultismo e pactos espirituais;
Drogas e alcoolismo;
Maldições lançadas;
Orgulho, Mágoa, Trauma;
Palavra de afronta.

UMA VIDA CHEIA DO ESPÍRITO SANTO E DA PALAVRA DE DEUS LIBERA UMA ALMA SADIA.
Em 1 João 3.8 a palavra diz que Jesus veio para libertar os cativos: “Para isto o Filho de Deus
se manifestou: para desfazer as obras do diabo”.

Em Efésios 4.8, ele mostrou seu poder para destruir tanto cativeiros como dar dons aos
homens: “Quando ele subiu as alturas, levou cativo o cativeiro e deu dons aos homens”

Em Lucas 4.17-19 ele disse que o Espírito Santo o ungiu para libertar cativos: “Então, lhe
deram o livro do profeta Isaías, e, abrindo o livro, achou o lugar onde estava escrito: O
Espírito do Senhor está sobre mim, pelo que me ungiu para evangelizar os pobres; enviou-
me para proclamar libertação aos cativos e restauração da vista aos cegos, para pôr em
liberdade os oprimidos, e apregoar o ano aceitável do Senhor. ”

Em Lucas 13.16, Jesus cura uma mulher encurvada, Filha de Abraão, que estava cativa há 18
anos: “Por que motivo não se devia livrar deste cativeiro, em dia de sábado, esta filha de
Abraão, a quem Satanás trazia presa há dezoito anos? ”

Em 2 Coríntios 10.4, 5, o Apóstolo Paulo afirma que temos armas para destruir as fortalezas
da alma, e levar todo pensamento cativo a Cristo, onde temos a vitória: “Porque as armas
da nossa milícia não são carnais, mas sim poderosas em Deus para destruição das
fortalezas; Destruindo os conselhos, e toda a altivez que se levanta contra o conhecimento
de Deus, e levando cativo todo o entendimento à obediência de Cristo; ”

Precisamos levar todos os nossos pensamentos a Cristo para que nossa alma seja sadia, e
assim desfrutarmos de toda plenitude de Deus em nossa alma.

Tomemos o conselho do Apóstolo Paulo como cura: “Regozijai-vos sempre no Senhor; outra
vez digo: regozijai-vos. A vossa mansidão seja conhecida de todos os homens. O Senhor está
perto. Não andeis cuidadosos de coisa alguma; antes, em tudo sejam conhecidos os vossos
pedidos diante de Deus, pela oração e pela súplica, com ações de graças. E a paz de Deus,
que excede todo o entendimento, guardará os vossos corações e os vossos pensamentos em
Cristo Jesus. ”

Iremos ungir a mente de vocês para desfazer todo verme que contamina a mente, libertar
todo cativeiro da alma, e levar todo entendimento à obediência de Cristo.