Você está na página 1de 3

INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DA BAHIA

DISCIPLINA: ACIONAMENTOS ELÉTRICOS


PROFESSORA: Danielle Bandeira de Mello Delgado
ALUNO: TURMA:

PRÁTICA 02 – PARTIDA DIRETA DE MOTOR DE INDUÇÃO TRIFÁSICO COM CIRCUITO DE COMANDO

1. PARTE TEÓRICA

1.1. Objetivo

Realizar a partida direta de um motor de indução trifásico.

1.2. Dispositivos de proteção

Revisar os tipos, as características e o dimensionamento de disjuntores e fusíveis.

1.3. Dispositivos de Comando:

1.3.1. Contatores

Ver teoria no Roteiro de Prática 1.

1.3.2. Relé Bimetálico (térmico) de Sobrecarga:

Função: Efetua a proteção do motor contra sobrecargas. Os relés bimetálicos são dispositivos de proteção
contra defeitos provenientes da carga, sendo conhecidos também como relé térmico, pois são normalmente
compostos por elementos térmicos de contato, ou seja, existe uma lâmina composta por dois metais justapostos
na qual é enrolada algumas espiras de fio tipo filamento de níquel-cromo, cuja função é produzir um super
aquecimento, após a intensidade de corrente atingir um valor superior ao da corrente de regulagem, que agindo
na lâmina bimetálica provoca o seu deslocamento, e consequentemente, a interrupção do circuito através de
um contato auxiliar.

O elemento bimetálico comanda um eixo mecânico que é acoplado ao elemento seletor de corrente, cujo dial de
regulagem propicia o ajuste para a corrente desejada, de acordo com o motor ou carga a ser instalada, uma vez
que cada relé é fornecido com uma faixa de valores de ajuste. Como foi citado em parágrafo anterior os relés
possuem contatos auxiliares, sendo que alguns são fornecidos apenas com um contato normalmente fechado
(NF), enquanto outros possuem dois contatos auxiliares, sendo um NF e um NA. Semelhante aos contatores,
estes contatos são identificados através de letras e números compostos por dois dígitos. O contato
normalmente fechado (NF) é identificado pelos números 96 e 97, enquanto que o normalmente aberto (NA)
recebe a identificação pelos números 97 e 98. Os relés podem ser representados simbolicamente por uma das
seguintes letras: e ou F. Outras características construtivas do relé térmico, é que em alguns modelos ele pode
ser fornecido com botão para escolha de rearme manual (com retenção) ou automático (sem retenção), botão
teste do contato NF (95-96), além de lingueta sinalizadora para indicar visualmente quando ocorre uma
sobrecarga. Em alguns fabricantes é comum também que o relé possua na sua parte superior, um ponto de fácil
acesso para a conexão do terminal A2 da bobina do contator, fazendo dessa maneira uma transferência de
localização do A2 uma vez que quando o relé é acoplado ao contator (2;4;6), fica difícil se acessar a bobina.
Esta transferência é feita eletricamente através de jamper (fio). O contato normalmente fechado é responsável
pela interrupção do circuito de comando, ou seja, ele é conectado em série com o comando. Quando a corrente
de carga ultrapassar o seu valor de regulagem, o elemento térmico atua, fazendo com que o contato NF abra,
por conseguinte desenergizando o circuito de comando. O tempo de disparo do relé depende de sua curva
característica do próprio motor.

FATOR DE SERVIÇO: É o fator que aplicado à potência nominal do motor, indica a sobrecarga permissível que
pode ser aplicada continuamente ao motor, sob condições específicas. Ex. se o Fs = 1,15, nessa situação o
motor suporta continuamente 15% de sobrecarga acima de sua potência nominal.

Prof. Danielle Delgado Página 1


Observe que se trata de uma capacidade de sobrecarga contínua, ou seja, uma reserva de potência que dá ao
motor uma capacidade de suportar melhor o funcionamento em condições desfavoráveis.

Caso o motor solicite uma corrente superior aquela para qual se ajustou o relé, este acréscimo de corrente fará
com que o elemento térmico atue, interrompendo o circuito de comando. O contato normalmente aberto (NA/97-
98) pode ser utilizado para sinalização visual, indicando para o operador que a chave de acionamento do motor
desligou através do relé. Simbologia: Os elementos de um relé bimetálico têm as seguintes representações
gráficas e utilizam letras características e números para referenciá-los e facilitar o entendimento no contexto do
diagrama elétrico:

O relé bimetálico utiliza o conceito físico da justaposição longitudinal de dois metais com coeficientes de
dilatação diferentes, e quando ocorre a sobrecarga estes metais irão se dilatar e produzir um encurvamento do
par bimetálico, cujo trabalho mecânico irá atuar em um contato auxiliar normalmente fechado, interrompendo
dessa maneira a continuidade de alimentação da bobina do contator.

Teste do Relé Bimetálico de Sobrecarga: Com o teste série verifique a continuidade dos terminais de entrada
e saída dos polos do relé bimetálico (circuito de força). Para isso coloque uma ponta de prova em contato com
uma das hastes de encaixe, situada no lado da fonte para o referencial relé, que corresponde a entrada, e a
outra ponta de prova coloque no terminal de saída do relé (2,4 ou 6), lado da carga, correspondente ao mesmo
polo que se colocou a 1a ponta de prova. Se a lâmpada acender é sinal que o elemento bimetálico e as suas
conexões estão em condições satisfatórias de operação. Repita o teste para os demais polos do relé.
Lembramos que as hastes de encaixe do relé são utilizadas para fazer o acoplamento da entrada do relé com a
saída do contator nos terminais 2-4-6 do circuito de força. Verifique também a continuidade dos contatos
auxiliares NF(95-96) e NA(97-98) (Gênova, 2004).

1.3.3.Botoeiras e Dispositivos de Sinalização

Ver teoria sobre o assunto em bibliografias que abordem o assunto.

2. PARTE PRÁTICA

2.1. PROJETO

2.1.1.Com os dados de placa do motor (solicitar informação do técnico em laboratório ou do professor)


dimensione os dispositivos de proteção e de comando utilizados na prática;

2.1.2.Analise se a especificação dos dispositivos apresentados na bancada didática escolhida atendem aos
critérios de dimensionamento.

2.2. SIMULAÇÃO

2.3. Utilizando o CADE-SIMU, desenhe o Circuito de Força e de comando do um motor (conforme especificação da
bancada e dispositivos de proteção dimensionados). Utilize dispositivos de sinalização indicativos do
funcionamento, desligamento e atuação de relé térmico. Simule o funcionamento do mesmo e a atuação do relé
térmico.

2.4. ATIVIDADES REALIZADAS

2.4.1.Execute o circuito simulado na bancada didática e relate em relatório como as etapas foram realizadas.

2.4.1.1. Diagrama de Comando:

Prof. Danielle Delgado Página 2


Monte o circuito de comando de acordo com a simulação;

Separe e confira todos os componentes a serem utilizados nesta montagem, inclusive fios e cabinhos
em quantidade adequada e os componentes a serem empregados no circuito de força;

Teste estes componentes;

Inicie a montagem no painel tendo o cuidado de só interligar a alimentação do circuito de comando


(Fase e Neutro), após concluída a montagem e conferida as ligações.

2.4.1.2. Diagrama de Força:

Monte o circuito de força de acordo com o circuito simulado;

Observe que o circuito de força é eletricamente independente do circuito de comando. Portanto, após
concluída a montagem e teste do comando, não desfaça as ligações deste circuito, pois o mesmo servirá
para controle da carga, após a montagem do circuito de força;

Inicie a montagem do circuito de força fazendo as interligações no sentido fonte-carga;

Concluída a montagem e conferidas as ligações da força, volte a alimentar e acionar somente o circuito
de comando, de maneira a checar se o comando ainda esta funcionando normalmente.

Relacione em uma tabela todo o material e equipamento empregad na partida direta do motor. Indique a
simbologia, a letra característica, a sua função e a especificação.

COMPONENTE ESPECIFICAÇÃO QUANTIDADE

2.4.2.Observe o funcionamento do mesmo e a atuação do relé térmico.

3. RESULTADOS E ANÁLISES

3.1. Analise os Resultados, comparando com a simulação e colocando no relatório as observações de maior
importância para esse tipo de acionamento, tais como:
• Atuação do relé térmico;
• Explique qual a vantagem e desvantagem da utilização da sinalização luminosa;
• .Outros aspectos que achar relevante;
• Sugira soluções para os principais problemas encontrados na prática.

Prof. Danielle Delgado Página 3