Você está na página 1de 2

www.abacoaulas.com

V ET OR ES

Prof. Alexandre O Calvão

"Quando a soma de 2 + 2 pode até ser 4 !" GRANDEZAS VETORIAIS ­ São aquelas que ficam perfeitamente determinadas quando conhecemos seu módulo, direção e sentido. REPRESENTAC Ã O GR Á FICA DE UM VETOR – Graficamente os vetores são representados por setas DEFINIC Ã O GEOM É TRICA DE UM VETOR ­ Vetor é um segmento de reta orientado. Possui módulo ou intensidade, direção, e sentido. DIRECÃO: A mesma da reta a qual pertence o segmento. SENTIDO: Para onde aponta a flecha (A para B) INTENSIDADE: Proporcional ao comprimento do vetor VETOR OPOSTO ­ O vetor oposto a um dado vetor A é um vetor com mesma dire ção e módulo, por ém de sentido contrá rio(inverso) ao de A. OPERA ÇÕ ES COM VETORES

ADIC Ã O DE VETORES (mé todos gr áficos) Representação vetorial S = A + B

REGRA DO POL Í GONO: A soma de dois ou mais vetores pode

ser obtida graficamente unindo­se a extremidade de um a origem

do outro, até ligarmos todos os vetores que desejamos somar.

A resultante é obtida ligando­se o origem do primeiro vetor à

extremidade do ú ltimo que desejamos somar. REGRA DO PARALELOGRAMO: Para somar dois vetores,

usando­se esta regra, faz­se as seguintes operac ões:

1 ­ Transladamos os vetores a serem somados para um ponto comum, de modo que suas origens coincidam.

2 ­ Pela extremidade de cada vetor traça­se uma reta paralela ao outro, de forma que se obtenha um paralelogramo.

3 ­ O vetor soma corresponde a diagonal desse paralelogramo,

com origem coincidente com à origem dos dois vetores. SUBTRACÃ O DE VETORES Para efetuarmos a diferen ça de vetores, basta transformar a diferença em uma soma atravé s do uso de um vetor oposto ao vetor que queremos subtrair. R = A ­ B = A + (­B )

PRODUTO DE UM VETOR POR UM ESCALAR R = K . V onde k pertence R ,se k > 0 o sentido do vetor não muda, se k < 0 o sentido será invertido.

vetor n ã o muda, se k < 0 o sentido ser á invertido. M Ó

MÓ DULO DO VETOR SOMA PARA DOIS VETORES

1 o . CASO. Dois vetores perpendiculares (ortogonais);

R

= ( A 2

+

B 2 ) 1 / 2

2 o CASO. Os dois vetores fazem um ângulo qualquer entre eles.

R 2

=

A 2

+

B 2

+ 2

A

B COS

qualquer entre eles. R 2 = A 2 + B 2 + 2 A B COS

PROJEÇÃO CARTESIANA DE UM VETOR Qualquer vetor pode ser decomposto em suas componentes cartesianas

vetor pode ser decomposto em suas componentes cartesianas V = V x i + V y

V = V x

i + V y J

V x = V Cos

ou

V x = V Sen

e

e

V y = V Sen

V y = V Cos

VETOR SOMA PELO MÉ TODO DAS PROJEC Õ ES

CARTESIANAS

1. Decompomos todos os vetores em suas componentes em "X" e

"Y" (V x

2. Somamos todas componentes em "x" (

3. Somamos todas componentes em "y" (

4. Calculamos o módulo da resultante usando o teorema de Pit ágoras

e V y )

V x ). V y ).

V 2

= ( Som V x

) 2 +

( Som V y

) 2

5. Achamos o ângulo que o vetor resultante faz com o eixo dos "x".

tg

= Som V y / Som V x

( Som V y ) 2 5. Achamos o â ngulo que o vetor resultante faz

www.abacoaulas.com

V ET OR ES

Prof. Alexandre O Calvão

VETORES NO R 3

1.

VETORES UNITÁ RIOS i, j e k

 

V

= V x i + V y j + V z k

e

V = (V x 2

+ V y 2 + V z 2 ) 1/2

2.

COMPONENTES DE VETORES

DESLOCAMENTO.

O vetor de deslocamento “D” do ponto P 1 = (x 1 ,y 1 ,z 1 ) ao ponto P 2 =(x 2 ,y 2 ,z 2 ) é dado em componentes por

D = (x – x) i + (y – y) j + (z – z) k

3. COSSENOS DIRETORES l, m e n. São os cossenos

dos ângulos entre V e os eixos x, y e z. Assim,

l = V x / V

m = V y / V

e

n = V z / V

de modo que V = V ( l i + m j + n k )

E l 2 + m 2 + n 2 = 1 z V z V
E
l 2 + m 2 + n 2 = 1
z
V
z
V
c
k
b
V
Y
y
j
i
a
V
X
x

4.

Módulo: P.Q = PQ cos

Onde é o menor ângulo entre P e Q. Conseqüências da definição:

i.i = j.j = k.k = 1

i,j = j.i = i.k = k.i = j.k = k.j = 0

Definição algébrica P.Q = (P x i + P y j + P z k).(Q x i + Q y j + Q z k)

PRODUTO ESCALAR. Definição geométrica

= P x Q x + P y Q y + P z Q z

Uma interpretação física do produto escalar: Trabalho.

Vetores perpendiculares ou ortogonais. Dois vetores não nulos são perpendiculares ou ortogonais, se e só se

o nulos s ã o perpendiculares ou ortogonais, se e s ó se 5. PRODUTO VETORIAL.

5. PRODUTO VETORIAL. Definição geométrica Módulo: P X Q = PQ sen Direção: perpendicular ao plano formado pelos dois vetores. Sentido: é dado pela regra da mão direita. A regra da m ã o direita: Coloque P e Q de modo que suas caudas coincidam e dobre os dedos de sua mão direita pelo

menor dos dois ângulos entre P e Q; seu polegar aponta na direção da normal n. Definição algébrica Produto vetorial como determinante

 

i

j

k

P X Q =

Px

Py

Py

Qx

Qy

Qz

A área do paralelogramo formado por P e Q é igual ao produto vetorial entre P e Q.

∣ Qx Qy Qz A á rea do paralelogramo formado por P e Q é igual