Você está na página 1de 4

AlfaCon Concursos Públicos

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO
ÍNDICE
Aplicação da Lei Penal no Tempo ......................................................................................................................2
Lei Excepcional ou Temporária .......................................................................................................................................3

Lei do Direito Autoral nº 9.610, de 19 de Fevereiro de 1998: Proíbe a reprodução total ou parcial desse material ou divulgação com
fins comerciais ou não, em qualquer meio de comunicação, inclusive na Internet, sem autorização do AlfaCon Concursos Públicos.
1
AlfaCon Concursos Públicos

Aplicação da Lei Penal no Tempo


Art. 2º Ninguém pode ser punido por fato que lei posterior deixa de considerar crime, cessando
em virtude dela a execução e os efeitos penais da sentença condenatória.
Parágrafo único: A Lei posterior, que de qualquer forma modo favorecer o agente, aplica-se aos
fatos anteriores, ainda que decididos por sentença transitada em julgado.
→ Trataremos aqui de alguns princípios básicos referentes a lei penal no tempo:
˃ Irretroatividade de lei penal: A lei deve obedecer ao princípio da lei do tempo do crime que
rege o código penal, ou seja, quem pratica o fato de responder sobreo império da lei do tempo
em que cometeu.
˃ Retroatividade de lei mais benéfica: A lei que de qualquer forma favorecer o agente deve re-
troagir e ser aplicada no caso concreto.
˃ Ultratividade de lei: A lei, mesmo que revogada, deve ser aplicada ao caso concreto se for mais
benéfica e o agente cometeu o fato sob seu império.
˃ Abolitio criminis: É a abolição do crime. Aqui faz cessar em virtude de nova lei que torna o fato
anterior como atípico todos os efeitos penais da sentença condenatória, permanecendo apenas a
obrigação civil de reparar o dano.
Observação: Devemos nos atentar para a excepcionalidade da lei, essa é dada pelo próprio
Supremo Tribunal Federal (STF):
De acordo com a Súmula 711 do Supremo Tribunal Federal, “A lei penal mais grave aplica-se ao
crime continuado ou ao crime permanente, se a sua vigência é anterior à cessação da continuidade
ou da permanência”.
Assim, caso o crime estiver acontecendo e houver inovações de leis no tempo, ao fato deve ser
aplicada a lei correspondente ao momento do último ato de execução, ainda que a ocorrência do delito
se prolongue por duração real (crime permanente, como o extorsão mediante sequestro - art. 149, CP.
Dessa forma, para a Súmula 711 do STF, analisando-se apenas o momento da ocorrência do fato,
este sempre será regido pela lei vigente no momento da cessação da conduta do agente (último ato
executório), ainda que ela seja mais grave do que a lei que vigia no início do ato de execução.

Lei do Direito Autoral nº 9.610, de 19 de Fevereiro de 1998: Proíbe a reprodução total ou parcial desse material ou divulgação com
fins comerciais ou não, em qualquer meio de comunicação, inclusive na Internet, sem autorização do AlfaCon Concursos Públicos.
2
AlfaCon Concursos Públicos

ESQUEMA DIDÁTICO

Lei Excepcional ou Temporária


Assim esta previsto no Art. 3º “A Lei excepcional ou temporária, embora decorrido o período de
sua duração ou cessada as circunstâncias que a determinaram, aplica-se ao fato praticado durante
sua vigência.”
Para fins de Direito Penal, temos que a lei temporária ou lei temporária em sentido estrito,
consiste em norma que traz em seu conteúdo tempo de vigência prefixado. A Lei excepcional ou lei
temporária em sentido amplo, por sua vez, consiste em norma que tem por objetivo atender neces-
sidades estatais transitórias, tais como guerra ou calamidade, perdurando por todo o período con-
siderado excepcional. Daí dizermos que as leis são ultra-ativas, ou seja, determinam efeitos mesmo
depois da sua vigência.
Lei do Direito Autoral nº 9.610, de 19 de Fevereiro de 1998: Proíbe a reprodução total ou parcial desse material ou divulgação com
fins comerciais ou não, em qualquer meio de comunicação, inclusive na Internet, sem autorização do AlfaCon Concursos Públicos.
3
AlfaCon Concursos Públicos

ESQUEMA DIDÁTICO

EXERCÍCIOS
01. Quando uma lei penal nova torna atípico fato anterior definido como crime (incriminador),
pode-se dizer que ocorreu:
a) Abolitio criminis.
b) Novatio legis in pejus.
c) Novatio incriminadora.
d) Novatio legis in mellius.
e) Ofensa ao princípio da legalidade.
02. Considerando os princípios que regulam a aplicação da lei penal no tempo, julgue o item. Pela
abolitio criminis se fazem desaparecer o delito e todos seus reflexos penais, permanecendo
apenas os civis.
Certo ( ) Errado ( )
03. A lei excepcional ou temporária, embora decorrido o período de sua duração ou cessadas as
circunstâncias que a determinaram, não se aplica ao fato praticado durante sua vigência.
Certo ( ) Errado ( )
04. As Leis excepcionais ou temporárias sempre se aplicarão aos fatos ocorridos sob seu império.
Assim, de regra, são ultra-ativas, isto é, mesmo que revogadas serão aplicadas.
Certo ( ) Errado ( )
GABARITO
01 - A
02 - CERTO
03 - ERRADO
04 - CERTO

Lei do Direito Autoral nº 9.610, de 19 de Fevereiro de 1998: Proíbe a reprodução total ou parcial desse material ou divulgação com
fins comerciais ou não, em qualquer meio de comunicação, inclusive na Internet, sem autorização do AlfaCon Concursos Públicos.
4