Você está na página 1de 1

As tecnologias modificaram a vida em sociedade a partir da expansão de novas formas

de organização, trabalho e comunicação. As tecnologias são técnicas capazes de ser


amplamente disseminadas. Aquelas que ganham expressão e se consolidam são as que
atendem aos interesses de grupos sociais, é possível perceber que ela cria necessidades
de uso, e seu domínio gera poder político, econômico ou cultural. Uma tecnologia que
vai se expandindo a partir do interesse de um segmento social pode assumir caráter
universal em um determinado momento histórico e pode proporcionar dependência de
quem detém o meio de produção dessas novas tecnologias.
O avanço tecnológico ocorrido depois do chamado Renascimento europeu foi utilizado
pela burguesia ascendente para organizar uma crescente mercantilização do planeta, o
que gerou condições propícias aos processos de geração de excedentes econômicos,
que, por sua vez, reforçavam o emprego de uma nova racionalidade no mundo
produtivo.
A estruturação de um grande mercado consumidor exigiu a consolidação de meios de
comunicação de massas. Nesse cenário, a sociedade moderna operou a favor da
formação de uma clara separação do mundo do trabalho de um mundo da casa e dos
momentos do lazer. Isso abriu espaço para um novo mercado capitalista, onde seria
possível comprar entretenimento e diversão. O capitalismo industrial passou a
determinar a cultura de sensação, ou seja, onde o prazer e alegria estão atrelados ao
consumo.
O capitalismo industrial não tem como sobreviver sem o ideal do progresso, palavra de
ordem de toda a indústria cultural e que ainda sobrevive no mundo atual, o mercado
cultural estruturou-se em empreendimentos de muito valor, grandes estruturas de
produção e distribuição, que necessitavam do consumo permanente e que, para se
manter, precisavam de canais de escoamento de seus produtos e de consumidores
dispostos a pagar por eles. Aceitamos pagar pela distribuição de bens informacionais,
sejam eles músicas, textos, imagens, informações transformadas em notícias.

Nessa avalanche informacional surgiram as tecnologias da informação que se


expandiram utilizando o processamento de dígitos, consolidando a metalinguagem
digital. As redes construídas, seguiram o caminho da troca de informações digitalizadas.
Os protocolos TCP/IP consolidaram concepção de redes de pacotes digitais e puderam
seguir conectando diversas redes de existentes. A digital é uma metalinguagem porque
permitiu traduzir todas as demais linguagens e criações simbólicas e icônicas em
expressões, em binary digit, a menor unidade informacional que pode ser armazenada.
Qualquer texto escrito em qualquer língua, imagem estática em movimento e som pôde
ser traduzido nessa metalinguagem digital.
Desse modo, na rede, aceitar pagar mais caro, por esses produtos tem como resultado o
modo mais veloz de transferir uma música, um texto ou uma imagem. Esta capacidade
cresce com a ampliação da largura de banda, da quantidade de bits que pode ser
transferida por segundo em uma conexão de rede.