Você está na página 1de 176

Índice

Nomes e funções de botões e controles .................................................................................4


Capítulo 1. Visão geral do XP-80 .........................................................................8
Configurações do XP-80 ...........................................................................................................8
Configuração básica.....................................................................................................................8
Classificação dos tipos de sons do XP-80 ..................................................................................8
Procedimentos Básicos...........................................................................................................10
Mudança de modos ...................................................................................................................10
Mudanças de displays ................................................................................................................10
Movimento do cursor ..................................................................................................................13
Modificação de valores ..............................................................................................................13
Escrevendo nomes.....................................................................................................................14
Capítulo 2. Tocando............................................................................................16
Tocando no modo Patch .........................................................................................................16
Seleção de Patch .......................................................................................................................16
Apresentando a lista de Patches................................................................................................17
Tornando um som mais ou menos complexo (ligar e desligar tones) .......................................17
Tocando apenas uma nota por vez (Solo) .................................................................................18
Variação contínua da afinação (Portamento) .............................................................................18
Alteração rápida de timbres (Sound Palette).............................................................................18
Tocando em modo Performance ...........................................................................................19
Seleção da Performance ............................................................................................................19
Apresentando a lista de Performances .....................................................................................19
Tornando um som mais elaborando com combinação de Patches (Layer) ...............................20
Divisão do teclado para tocar diferentes Patches em regiões diferentes (Split) ........................20
Tocando em conjunto com a reprodução (XP-80 como gerador de som multitimbral) ..............21
Escolha de patch para cada parte..............................................................................................22
Edição rápida de sons (Sound Palette) .....................................................................................22
Tocando no modo Rhythm Set ...............................................................................................23
Seleção de Rhythm Set..............................................................................................................23
Apresentando a lista de Rhythm Set ..........................................................................................24
Tocando instrumentos de percussão .........................................................................................24
Tocando Arpegios ...................................................................................................................25
Tocando arpegios em uma área estabelecida ...........................................................................26
Sustetação de arpegios..............................................................................................................26
Simulação de técnicas de violão ................................................................................................26
Tocando arpegios a partir de um aparelho MIDI externo ...........................................................26
Criação de um padrão de arpegio ..............................................................................................26
Gravando um arpegio.................................................................................................................27
Funções convenientes de performance................................................................................27
Transposição do teclado em passos de oitava (Octave Shift) ..................................................27
Transposição do teclado em passos de semitons (Transpose) ................................................28
Caso uma nota fique travada ou ou som não toque (Panic) .....................................................28

1
Capítulo 3. Crie seus próprios sons .................................................................29
Sobre efeitos ............................................................................................................................29
Como os efeitos atuam nos diferentes modos ...........................................................................29
Ligando e desligando efeitosf.....................................................................................................30
Procedimentos de edição de sons .........................................................................................30
Edição de Patch .........................................................................................................................30
Edição de Performance ..............................................................................................................33
Edição de Rhythm Set................................................................................................................34
Conservando um som editado ..............................................................................................35
Memória e armazenamento de dados........................................................................................35
Registrando na memória um som que você modificou .............................................................36
Funções dos parâmetros de Patch ........................................................................................36
Ajustes comuns para todo o patch (Common) ...........................................................................36
Modificando a forma de onda e a afinação (WG)......................................................................41
Modificando o brilho do som com um filtro (TVF)......................................................................44
Mudanças no volume do som (TVA) ........................................................................................45
Modulando o som - Vibrato, Tremolo, etc./Uso de controles para
alterar o som (LFO&Ctl) ............................................................................................................47
Ajustes de efeitos para o patch (Effects)....................................................................................50
Funções de parâmetros de Performance ..............................................................................55
Ajustes de toda a Performance (Common) ................................................................................55
Ajustes de extensão do teclado (K.Range) ................................................................................56
Ajustes feitos em cada parte (Part) ...........................................................................................56
Ajustes MIDI para cada parte (MIDI) .........................................................................................57
Ajustes de efeitos da Performance (Effects) ..............................................................................58
Confirmação de comandos MIDI para cada parte (Info) ..........................................................59
Funções de parâmetros de Rhythm Set ................................................................................60
Nome de um Rhythm Set (Common) .........................................................................................60
Modifincando a forma de onda e a afinação de um tone de ritmo (Key WG)............................60
Alternado o brilho (filtro) de um tone de ritmo (Key TVF)..........................................................61
Alterando o volume de um tone de ritmo (Key TVA) .................................................................62
Controlando a resposta do tone de ritmo aos controladores (Key Ctl).......................................62
Ajustes de efeitos para tones de ritmo (Effects)........................................................................63
Parâmetros de efeitos (EFX Parameter) ...............................................................................64
Ajustes de sistema operacional no XP-80 (parâmetros e funções do sistema)................78
Ajustes de teclado e controles (Setup)......................................................................................78
Ajustes de afinação (Tune).........................................................................................................79
Ajustes MIDI (MIDI) ...................................................................................................................80
Ajustes de controles deslizantes, pedais e outros controles (Control) .......................................82
Ajustes de Arpegio (Arpeg) ........................................................................................................83
Confirmando os ajustes presentes no XP-80 (Info)....................................................................85

2
Capítulo 4.Gravação e Reprodução de músicas..............................................86
Sobre o sequenciador..............................................................................................................86
Músicas ......................................................................................................................................86
Configuração de tracks...............................................................................................................86
Posição de registro de música ...................................................................................................86
Reprodução de músicas ..........................................................................................................87
Reprodução direta a partir de disquete (Quick Play).................................................................88
Avanço e retrocesso da música .................................................................................................88
Recomeçando a reprodução do meio da música (MIDI Update) .............................................89
Programação da reprodução de músicas...................................................................................89
Mudando a parte a ser tocada pelo teclado ...............................................................................89
Mudando um instrumento na reprodução da música .................................................................89
Desligando um instrumento específico 1 (Muting Phrase tracks) ..............................................90
Desligando um instrumento específico 2 (Turning the Receive channel off) .............................90
Reprodução com mudança do andamento ................................................................................90
Reprodução com andamento fixo (Muting the Tempo track) ....................................................91
Reprodução de padrão ..............................................................................................................91
Reprodução de música criada no formato S-MRC ..................................................................92
Reprodução repetida da música (Loop Play) ............................................................................92
Alteração do timbre durante a reprodução ................................................................................92
Ajuste de balaço de volumes entre as partes Partes .................................................................93
Ajuste de posição no estéreo entre as Partes............................................................................93
Antes de começar a gravar .....................................................................................................94
Processo de gravaçnao..............................................................................................................94
Interação entre Track, Partes e canais MIDI .............................................................................94
Modos de gravação ....................................................................................................................94
Destino de gravação de dados de performance.........................................................................94
Escolha de instrumentos ...........................................................................................................95
Apagando a música da memória interna....................................................................................95
Ajustes de fórmula de compasso ..............................................................................................95
Gravando enquanto toca (Gravação Realtime) ....................................................................96
Ajustes para gravação em tempo real........................................................................................96
Fazendo uma gravação em tempo real......................................................................................98
Gravando apenas dados selecionados (Recording Select) .......................................................99
Mudança do track de frase durante a gravação (Non-stop Loop Recording)............................99
Verificando o instrumento durante a gravação (Rehearsal) ......................................................99
Apagando dados indesejados durante a gravação (Realtime Erase) .....................................100
Gravando mudança de andamento .........................................................................................100
Mudança de instrumento durante a gravação .........................................................................100
Modificação de parâmetros de parte durante a gravação .......................................................101
Verficando mesnagens MIDI recebidas por cada parte durante a gravação .......................101
Editando o som de uma parte durante a gravação .................................................................101
Gavando ajustes de volumes das partes ...............................................................................102
Gravando ajustes de pan para as partes ...............................................................................102
Cancelando uma gravação (Undo)..........................................................................................102
Gravando por passos (Gravação Step) ................................................................................103
Entrada de notas e de pausas .................................................................................................103
Endereçamento de um padrão para um track de frase ............................................................104
Apagando uma gravação (Undo) ............................................................................................105
Registro dos dados para um disquete ................................................................................105
Registro de dados junto com a música ...................................................................................106
Registro apenas da música .....................................................................................................106
Registro da música no formato Standard MIDI File ................................................................106

3
Capítulo 5. Edição de música ..........................................................................107
Ajustes do sistema operacional do sequenciador..............................................................107
Ajustes para toda a música ..................................................................................................108
Nome da música (Song Name) ................................................................................................108
Nomes de padrões (Pattern Name)..........................................................................................108
Monitoração de dados e ajustes de track de frases .................................................................109
Função Locate ........................................................................................................................109
Ajuste de loop...........................................................................................................................110
Edição de performance em uma extensão definida (Track Edit)........................................111
Sobre a edição de trackst.........................................................................................................111
Determinando a área de edição .............................................................................................112
Apagando dados indesejados — 1 Erase ................................................................................113
Eliminando partes indesejadas — 2 Delete..............................................................................114
Cópia de frases — 3 Copy .......................................................................................................114
Inserindo compassos — 4 Insert Meas (Insert measure).........................................................116
Transposição de tom — 5 Transpose ......................................................................................116
Alteração de velocidade MIDI— 6 Chg Velocity (Change velocity)..........................................117
Mudança de canal MIDI — 7 Chg Channel (Change MIDI channel)........................................118
Mudança da duração da nota — 8 Chg Gate Time (Change gate time) ..................................119
Combinando dois tracks de frase/padrão em um único track — 9 Merge...............................120
Extraindo e movimentando dados em um track — 10 Extract .................................................121
Deslocando os dados dentro de um track — 11 Shift Clock ...................................................122
Reduzindo os dados de um track — 12 Data Thin...................................................................123
Mudança de tracks de frase/padrão — 13 Exchange .............................................................124
Ajustando o tempo de reprodução — 14 Time Fit ..................................................................124
Eliminando compassos vazios — 15 Truncate.........................................................................125
Alinhamento com o andamento da música (Quantize).......................................................126
Sobre o quantize ......................................................................................................................126
Quantize Grid .........................................................................................................................127
Quantize Shuffle .....................................................................................................................128
Quantize Groove ....................................................................................................................129
Edição de dados de performance um por vez (Microscope Edit)......................................134
Visualização do display de Microscope ..................................................................................134
Visualização apenas de dados escolhidos na performance ...................................................136
Modificação de dados de performance em um track de frase/padrão .....................................136
Modificação de mudanças de andamento no track de tempo .................................................137
Modificação de dados do track (fórmulas de compasso) Beat ..............................................137
Ajuste da fórmula de compasso de um padrão ........................................................................137
Inserção de dados em um track de frase/padrão ....................................................................137
Mudanças de andamento ........................................................................................................138
Mudanças de fórmula de compasso.........................................................................................138
Apagando dados de performance ............................................................................................139
Deslocando dados de performance .........................................................................................139
Copiando dados de performance ............................................................................................139
Capítulo 6. Sequencia de frases em tempo real (RPS)..................................140
Preparação do RPS ................................................................................................................140
Parâmetros de RPS .................................................................................................................140
Tocando com o uso de RPS ..................................................................................................141
Tocando padrões RPS usando um aparelho MIDI exteno ......................................................141
Gravação de performances com o uso de RPS .......................................................................141

4
Capítulo 7. Tocando músicas em sequência (Chain Play)............................143
Preparação para Chain Play ..................................................................................................143
Registro dos dados em disquete .........................................................................................144
Reprodução encadeada (Chain Play) ...................................................................................144
Capítulo 8. Ajustes de memória no XP-80 (modo Utility)..............................145
Sobre o modo Utility ............................................................................................................145
Registro de dados na memória de usuário — 1 Write ........................................................146
Registro de Performance .........................................................................................................146
Registro de Patch ....................................................................................................................146
Registro de Rhythm Set ..........................................................................................................146
Copia de programações — 2 Copy ......................................................................................147
Cópia de Performance .............................................................................................................147
Cópia de Patch ........................................................................................................................148
Cópia de Rhythm Set ..............................................................................................................149
IIncializações de programação — 3 Initialize.......................................................................150
Inicialização de Performance ..................................................................................................150
Inicialização de Patch ..............................................................................................................150
Inicialização de Rhythm Set ....................................................................................................150
Transmissão de dados de programação — 4 Data Transfer ..............................................151
Transmissão de dados por MIDI para aparelhos externos......................................................151
Transmissão de dados para uma música interna.....................................................................151
Transmissão de dados para uma memória de usuário ............................................................152
Impedindo alterações na programação — 5 Protect (User memory protect) ...................154
Apagando a música interna — 6 Song Init (Song initialize) ..............................................154
Verificando a condição da memória — 7 Memory Info (Internal memory information) ..........154
Recuperando a programação original — 8 Factory (Factory preset) ................................155
Capítulo 9. Funções do disquete (modo Disk)..............................................156
Sobre o modo Disk.................................................................................................................156
Carregando dados do disquete para o XP-80 — 1 Load.....................................................157
Registrando dados no disquete— 2 Save............................................................................158
Formatação de disquetes no XP-80 — 3 Format .................................................................159
Copiando um disquete — 4 Backup ....................................................................................160
Verificando os dados de um disquete — 5 Verify...............................................................160
Mudança do nome do disquete — 6 Volume (Change volume label) ................................160
Eliminando arquivos — 7 Delete (Delete file) ......................................................................161
Mudança de nome de arquivo— 8 Rename .........................................................................161
Verificando o conteúdo do disquete — 9 Info (Disk information).....................................162
Capítulo 10. Usando o XP-80 como módulo de som GM .............................163
Acionando o modo GM .......................................................................................................163
Inicialização dos sons no ajuste básico de GM .......................................................................163
Reprodução de uma produção para GM ................................................................................163
Alterando os ajustes do modo GM ......................................................................................164
Ajustes de partes (Part)...........................................................................................................164
Ajustes de efeitos no modo GM (Effects) ................................................................................164
Confirmando informações MIDI para cada parte (Info) ...........................................................165

5
Funções convenientes do modo GM (GM Utility)...............................................................166
Cópia de ajustes de efeitos — 2 Copy (GM Copy)...................................................................166
Inicializando o modo GM — 3 Initialize (GM Initialize) ............................................................166
Transmissão de ajustes do modo GM — 4 Data Transfer (GM Data Transfer) ......................167
Capítulo 11. Usando todo o potencial do XP-80 ............................................168
Técnicas no uso de Patches .................................................................................................168
Reforço de características de filtros .........................................................................................168
Crie um som fraco ao mesmo tempo que um som forte .........................................................168
Sustentação de notas com modulação ...................................................................................168
Sincronizando o ciclo do LFO com o sequenciador .................................................................168
Modificando EFX de acordo com o andamento da música ......................................................168
Uso de pedal para ajuste de velocidade de rotary speed of the Rotary effect ........................169
Tocando um breque na música ................................................................................................169
Usando o controle deslizante C1 para controlar o pan ............................................................169
Uso do XP-80 ao vivo .............................................................................................................169
Mudança de diversos sons em aparelhos MIDI externos simutâneamente ............................169
Mudança de sons por pedal .....................................................................................................170
Uso de pedal para começar e terminar uma reprodução ........................................................170
Ajustando o andamento de reprodução com o andamento de um conjunto ..........................170
Tocando bateria seguindo o tempo do XP-80 ........................................................................170
Técnicas de produção musical .............................................................................................170
Gravando com um volume adequado, independente da dinâmica ..........................................170
Criando entradas e saidas de som por volume ........................................................................170
Mudança do som durante a música .........................................................................................171
Evitando a falha de um som durante a música ........................................................................172
Uso de aparelhos MIDI externos ...........................................................................................172
Uso do XP-80 para mudar o som de aparelho MIDI externo ..................................................172
Uso do XP-80 para controlar aparelho MIDI externo .............................................................172
Tocando os sons do XP-80 por aparelho MIDI externo ...........................................................173
Sincronismo com aparelhos MIDI externos.........................................................................173
Sincronizando o aparelho externo com o sequenciador do XP-80 ..........................................173
Sincronizando o sequenciador do XP-80 com aparelho externo .............................................173
Gravando uma música de um aparelho externo no sequeciador do XP-80............................173
Sincronizando o gravador digital VS-880 ............................................................................174
Preparação para o sincronismo VS-880...................................................................................174
Reprodução de músicas .........................................................................................................175
Gravando no VS-880................................................................................................................175
Gravando no XP-80 .................................................................................................................176

6
Nomes e funções de botões e controles

❚ Painel Frontal

A. SOUND PALETTE C. MODE


Use estes controles deslizantes para alterar os sons em Estes botões permitem escolher o modo selecionado,
tempo real. que será indicado pela luz acesa no botão.

[FILTER/ENV] D. EFFECTS
Acenda estes botões ao alterar filtros ou envelopes Permite ligar ou desligar os efeitos internos (EFX,
com os controles deslizantes. Chorus and Reverb).
[LEVEL] [EFX]
Acenda este botão ao ajustar os volumes em tempo Permite ligar ou desligar efeitos (EFX).
real com os controles deslizantes.
[CHORUS]
B. Efeitos - KEY EFFECTS Permite ligar ou desligar Chorus.
Estes botões permitem que você endereçe funções para
[REVERB]
as notas do teclado do XP-80.
Permite ligar ou desligar Reverb.
[RPS]
Permite ligar e desligar o RPS.
E. [F1]–[F6] (Botões de Funções)
Cada um destes botões tem a função indicada no dis-
[ARPEGGIO]
play. Esta função depende do modo e do display sele-
Permite ligar e desligar o arpejador . cionado.
[PORTAMENTO] F.
Permite ligar e desligar o portamento.
[LOCAL/TX/RX]
[SOLO]
Este botão ativa o display de LOCAL/TX/RX para
Determina que seja tocada apenas uma nota por vez. que se possa ligar e desligar Local, Transmissão e
Recepção.
[TRANSPOSE]
Permite a transposição do teclado em semitons. [EXIT]/[PANIC]
A função deste botão depende de estar ou não pres-
[+OCT], [-OCT]
sionado o botão [SHIFT].
Permite transpor o teclado em passos de oitavas.
EXIT: Pressione este botão para selecionar o display
Pressinando um destes botões enquanto se mantém do modo Play ou quando quiser cancelar um procedi-
pressionado o botão [TRANSPOSE] possibilita esco- mento. .
lher o valor da transposição.
PANIC: Se uma nota não toca ou não para de tocar,
mantenha [SHIFT] pressionado e pressione este botão.

7
No modo Play apresenta o som do módulo de som. : Selecione
PatchPerformanc/Rhythm Set com o método Bank
/Number. Com BANK [1]–[8] escolha o banco e como
NUMBER [1]–[8] escolha o número.
Display de Performance edit: com os botões
TRACK/PART [1]–[16] escolha a parte a ser modificada.
Display Patch edit: os botões TRACK/PART [1]–[4]
(TONE SWITCH) permitem desligar e ligar os tones.
Com os botões TRACK/PART [5]–[8] (TONE
SELECT)escolha o tone a ser modificado.
Display Rhythm Set edit: Com os botões
TRACK/PART [5]–[8] (TONE SELECT) escolha a nota
do teclado a ser alterada.
Modo Sequencer: Com os botões TRACK/PART
[1]–[16] escolha a frase ou track. Na reprodução e
gravação estes botões podem ser usados para alternar
cada track entre o modo Play e Mute.
[SOUND LIST] / [TEMPO/BEAT]
H.
A função deste botão muda dependendo do modo
selecionado.
[l], [r], [u], [d] (Botões do Cursor)
SOUND LIST: Abre uma janela com a lista de sons Moveimente o cursor (sombreado) com estes botões.
quando se está em um modo de módulo de som.
[INC], [DEC]
TEMPO/BEAT: Pressine este botão para escolher o
track de tempo ou andamento quando se está no Estes botões permitem alterar valores. Se você mantiver
modo de sequenciador. Se você mudou o andamento, um destes botões pressionados e pressionar o outro, os
e quer voltar ao andamento inicial, pressine este botão valores mudam mais rápido. Se você usar estes botões
enquanto [SHIFT] estiver pressionado. com o botão [SHIFT] pressionado os incrementos serão
maiores.
[a/b/c/d] / [PATTERN]
I. SEQUENCER
A função destes botões também dependem do modo
selecionado. Estes botões permitem controlar a gravação e repro-
a/b/c/d: Seleciona um sub-grupo (a/b/c/d) na dução do sequenciador.
seleção de Patch/Performance/Rhythm Set quando
[REC]
estiver usando o método Bank/Number.
Pressione este botão para começar uma gravação.
PATTERN: Seleciona o Pattern quando estiver no
modo sequenciador. indicador BEAT
Pisca em sincronismo com o andamento e compasso
[LOCATE]
da música.
Este botão abre a janela Locate que permite identificar
[LOOP]
e selecionar posições na música.
Pressione este botão para que a música grave ou toque
[UNDO/REDO] repetidamente (ou para de tocar/gravar repetidamente)
Pressine este botão para recuperar o valor inicial após
[BWD]
uma alteração ou para cancelar um procedimento.
Pressionando este botão novamente a alteração retorna. Pressione este botão para voltar a música para com-
passos anteriores. Pressione com o botão [SHIFT]
G. acionado para voltar para o começo da música. Se
você acionar o botão [FWD] com [BWD] acionado, a
BANK [1]–[8], NUMBER [1]–[8] / TRACK / PART volta é mais rápida.
[1]–[16]
[STOP/PLAY]
A função destes botões muda dependendo do display
selecionado. Pressione este botão para começar ou interromper a
reprodução de uma música.

8
[FWD]
Este botão permite adiantar uma música. Pressione
este botão com o botão [SHIFT] pressionado para sele-
❚ Painel Lateral

cionar o fim da música, ou pressione [BWD] com


[FWD] acionado para que a música seja adiantada de
forma mais rápida.

J.
[0]–[9] (botões numéricos)
Estes botões permitem ajustar valores. Permitem escrever
um valor numérico diretamente assim como escrever
letras e notas musicais.

[SHIFT]
Este botão é usado em conjunto com outros botões.
Alguns botões do painel tem ações indicadas em cinza.
Esta indicação se refere à função com o botão [SHIFT]
acionado.

[ENTER] / [DIGIT HOLD]


A função deste botão depende se o [SHIFT] está ou
não acionado.
ENTER:Este botão permite confirmar um valor.
DIGIT HOLD: Pressionando este botão quando o botão
[SHIFT] está acionado permite ativar a função Digit
Hold que fixa a centena e a dezena de um valor per-
mitindo alterações apenas nas unidades. Desta forma
você pode selecionar um Patch apenas pressionando o
número do mesmo sem necessidade de pressionar o Controle deslizante VOLUME
botão [ENTER] para confirmar. Permite ajustar o volume de saída para OUTPUT e
PHONES.
K.
Controle deslizante C1, controle deslizante C2.
Display Diversos parâmetros e funções podem ser endereça-
Apresenta diversas informações sobre a função ou dos a estes controles deslizantes de forma que você
procedimento selecionado. possa controlar o gerador de som enquanto toca.

L. Alavanca Pitch bend / modulation


Permite controlar variações de afinação e vibrato.
Botão VALUE Dependendo da programação outros parâmetros tam-
Este botão permite alterar valores. Se você estiver com bém podem ser controlados.
o botão [SHIFT] acionado, a variação do valor será em
incrementos maiores. Drive de disquetes
Disquetes 3.5” 2DD/2HD podem ser usados.
Pressione o botão na parte inferior direita para retirar
o disquete do drive.

9
❚ Painel Traseiro Conexões OUTPUT MIX R / OUTPUT MIX L
Estas são as saídas do sinal de áudio, que devem ser
conectadas a um amplificador estéreo. Para usar em
mono, use apenas a saída L.

Conexão PHONES
Aqui você pode ligar um fone de ouvido opcional.
Verifique se a impedância do fone é na faixa 8–150
ohms.

Botão Power
Permite ligar e desligar o aparelho.

AC inlet
Ligue o cabo AC neste conector.
✳ Em aparelhos 117V o cabo é fixo no aparelho.

Conexão de CONTROL PEDAL 1–4


Você pode usar pedais de expressão opcionais ligados a
estes conectores. Endereçando uma função a um pedal,
você pode usar o pedal para selecionar ou modificar
um som, ou fazer uso de vários controles. Você também
pode usar pedais opcionais de contacto para sustentar o
som.

Conexão HOLD
Um pedal opcional pode ser ligado aqui para ser
usado como pedal de sustain.

Conexões MIDI
Estes conectores permite que este aparelho faça parte
de um sistema MIDI recebendo e transmitindo men-
sagens MIDI.

Botão CLICK OUT LEVEL


Permite ajustar o volume do click a ser transmitido
para aparelhos externos.

Conexão CLICK OUT OUTPUT


Permite ligar um cabo para transmitir o sinal de click.

Conexões OUTPUT DIRECT R / OUTPUT DIRECT L


Estas são as saídas de som direto (sem efeitos) ou
saída de sons com efeitos em estéreo.

10
Capítulo 1. Visão geral do XP-80

❚ Configuração do P-80 Classificação dos tiposde som do XP-80


Os tipos de som do XP-80 estão incluidos nos seguintes tipos:

Configuração básica Tones


No XP-80 o tone é a menor unidade de som. Cada tone repre-
O XP-80 consiste em um gerador de som, um sequenciador e
senta um som. Mas quando você toca o XP-80, em geral você
controladores.
vai estar tocando Patches, que são construidos a partir de
diversos tones. Os tones são elementos que se combinam
para formar patches.
Configuração do tone:

Gerador de som
O gerador de som produz sons em reposta a comandos na
forma de mensagens MIDI recebidos do controlador ou
sequenciador. Também produz sons em resposta a coman-
dos de aparelhos externos conectados ao mesmo.

Sequênciador WG (Gerador de ondas)


O sequenciador grava diversas oprações de controladores Usando o gerador de ondas você escolhe a forma e onda e
como mensagens MIDI e as transmite para o gerador de ajusta a afinação.
som. Estas mensagens também podem ser transmitidas pelo
TVF (Filtro variável no tempo)
MIDI OUT para que o XP-80possa controlar aparelhos MIDI
externos. Com este filtro, você pode modificar as frequências da forma
de onda.
Controladores
TVA (Amplifocador variável no tempo)
Controladores incluem o teclado, o botões do painel frontal,
os controles deslizantes e os pedais que estejam conectados. Com o TVA você ajusta as variações de volume e posiciona o
Ajustando estes controladores, você pode produzir e contro- som no estéreo.
lar sons.
Envelope
O envelope determina as mudanças ocorridas com o som ao
longo do tempo. Existem envelopes separados para WG (afi-
nação), TVF (timbre) e TVA (volume). Por exemplo, você
pode modificar o ataque de um som e o decaimento usando
o envelope de TVA para ajustar os diversos volume em cada
momento do som.

LFO (Oscilador de baixa frequência)


Use o LFA para criar alterções ciclicas (modulação) no som.
O XP-80 tem dois LFOs. Cada um deles pode ser aplicado
sobre WG (afinação) TVF (timbre) e/ou TVA (volume). Por
exemplo, a ação do LFO sobre o WG produz vibrato. e sobre
o TVA produz tremolo.

Capítulo 1. Visão geral do XP-80 11


Patches Sets de Ritmo (Rhythm Sets)
Patch é a configuração básica do som produzido quando Um set de ritmo é um grupo de instrumentos de percussão
você toca. Cada Patch pode ser configurando com a combi- (tones de percussão). Como intrumentos de percussão em
nação de até 4 tones. Como estes tones estão combinados é geral não tocam melodia, não existe necessidade do instru-
determinado pela estrutura escolhida (Patch/Common). mento ocupar todo o teclado. Assim, aqui, é colocado um
instrumento em cada tecla do teclado, e cada tecla irá então
produzir o som de um instrumento de percussão diferente.
2

5
Partes
Quando o XP-80 é usado como um gerador de som multi-
timbral, outra configuração de som, chamada parte passa a
Performances
O nível seguinte de configuração sonora é a Performance.
existir. Uma parte tem um patch ou um set de ritmo. Em
uso multi-timbral, uma performace é composta de 16 partes. 6
Pode-se usar um patch em cada parte exceto na parte 10 que
Cada performance cobina 15 patches e um set de ritmo de
é usada para controlar o set de ritmo. Neste contexto, isso
forma que você cria um conjunto e pode produzir virtual-
ajuda a pensar na performance como uma configuração de
mente qualquer estilo musical. Uma performance permite
orquestra, em que cada parte representa um músico, e o
que o XP-80 toque até 16 instrumentos diferentes. Como o
gerador de som do XP-80 pode produzir diversos sons, é
Patch ou o set de ritmo é o instrumento usado. 7
chamado gerador de som multi-timbral.

Veja detalhes sobre os seguintes itens nas


páginas indicadas: 8
Memória (p. 45)
Efeitos (p. 39)
Sequênciador (p. 96)
Músicas (p. 97)
9

10

11

12
12 Chapter 1. An overview of the XP-80
❚ Procedimentos básicos Para selecionar o modo GM, mantenha pressionado [SHIFT]
e pressione [PERFORM]. Os indicadores de [PERFORM],
[PATCH] e [RHYTHM] apagam.

Mudança de modos Sequênciador


Selecione o modo Sequencer e Chain Play para ajustar como
O XP-80 tem diversas funções. Para que você possa com-
o sequenciador vai funcionar. Um destes modos deve estar
preender e acessar as funções necessárias para cada uso
selecionado para se usar o sequenciador.
específico, estas funções estão agrupadas em modos. O
modo que você seleciona determina como o som será contro- Modo Sequencer
lado e como será apresentada a informação no display.
Para gravação, reprodução e edição de músicas.
Acione um botão de modo. Este botão acende e o display do
modo escolhido é apresentado. Modo Chain Play
Permite determinar a ordem de reprodução das músicas.

Modo System
Este modo determina os ajustes gerais do XP-80, como afi-
nação, contraste do display e recepção de mensagens MIDI.
✳ Alguns parâmetros do sistema se relacionam a todos
os pathes ou performances. Para selecionar estes
parâmetros, pressione [SYSTEM] estando no modo
desejado (Patch ou Performance).

Modo Utility
Este modo permte registrar e transmitir as programações de sons.
Gerador de som ✳ Alguns parâmetros deste modo se relacionam a todos
Selecionando os modos Patch, Performance , Rhythm Set ou os pathes, performances ou sets de ritmo. Para sele-
GM você escolhe um modo do gerador de som. Um modo cionar estes parâmetros, pressione [SYSTEM] estando
sempre está selecionado. no modo desejado (Patch, Performance ou Rhythm Set).

Modo Patch Modo Disk


Neste modo você toca patches pelo teclado ou modifica os Para registrar/recuperar dados de/para o disquete.
ajustes de um patch. Se você estiver usando um controlador
externo neste modo, você vai tocar apenas um patch. Escolha de displays
Modo Performance Os displays estão agrupados por modos. A linha inferior do
Este é o modo multitimbral. Nele também se fazem os display corresponde às funções dos botões [F1]–[F6]. Acione
ajustes de performances. Se você usar um controlador exter- o botão correspondente para selecionar o display indicado.
no para controlar o XP-80 neste modo, você poderá usar o
gerador de som multi-timbral.
Para modificar os ajustes dos patches em uma das partes,
mantenha pressionado o botão [PERFORM] e pressione
[PATCH]. Ambos os botões acendem.

Modo Rhythm Set


Neste modo você toca um set de ritmo e pode altera-lo.
Neste modo o teclado ou um controlador externo irão
acionar sons de percussão, mas o XP-80 continua a atuar em
modo multi-timbral. Por isso os ajustes da performance sele-
cionada continuarão ativos. O set de ritmo fica na parte 10
de uma performance.
<Procedimento>
Modo GM
❶ No display Play display do modo selecionado (O dis-
Este modo especial torna o XP-80 um gerador de som com-
play Menu é apresentado nos modos Disk e Utility),
patível com o padrão GM. Você deve usar este modo se
pressione um botão de função para escolher um grupo
quiser reproduzir músicas criadas neste padrão.
de displays. .
Um dos displays do grupo escolhido será apresentado.
✳ O número de páginas de displays varia por grupos.

Capítulo 1. Visão geral do XP-80 13


❷ Pressione o botão de função correspondente para sele-
cionar a página de display desejada.
Quando um botão de função é pressionado, o destaque no
nome é retirado no display.
✳ Quando o nome da função está cercada sem destaque,
isto indica que uma funçõa especial está endereçada ap
botão.
✳ Dados pode necessitar duas ou mais páginas de dis-
play se não couberem em uma única página. Neste
caso, um número indica o número total de páginas e a
página selecionada é indicada à esquerda da nome da
função. Pressione repetidamente o botão de função
para selecionar as outras páginas do display.
✳ Para voltar ao display Play pressione [EXIT].

Os displays estão divididos em grupos em cada modo:

14 Capítulo 1. Visão geral do XP-80


Capítulo 1. Visão geral do XP-80 15
........................................................................................................... ✳ Se o valor do parâmetro não foi confirmada, o valor na
<Janelas> posição do cursor, a mudança não é realizada.
Pressione [ENTER] para confirmar uma mudança de
Para facilitar, uma pequena janela pode ser apresentada. valor.
Esta janela tem listas, confirmações de procedimentos ou
instruções, dependendo da situação. Modificação de um valor
Para modificar um valor, use o botão VALUE, [INC]/[DEC]
ou [0]–[9] (botões numéricos).

Janelas podem ser controladas por seus próprios botões ou


fechadas pressionado-se o botão [EXIT] ou o botão usado
para abrir a janela. Algumas janelas irão fechar automática-
mente depois que você fizer o procedimento indicado.
...........................................................................................................

Movimento do cursor
Em geral cada página do display tem dois ou mais parâmetros.
Movimente o cursor (destaque escuro) entre os parâmetros
para selecionar o que será modificado. Moviemente o cursor
com os botões [u], [d], [l] e [r] (botões do cursor).

✳ Cada parâmetro tem uma variação definida e você não


pode usar valores maiores ou menores que os permiti-
dos.
Botão VALUE
Girando o botão VALUE no sentido horário o valor aumen-
ta e no sentido anti horário, o valor diminui. Mantendo
[SHIFT] pressionado ao girar VALUE as alterações serão
maiores a cada passo.
[INC] e [DEC]
Pressione [INC] para aumentar o valor e [DEC] para reduzir.
Mantenha [INC] ou [DEC] pressionado para um ajuste con-
tínuo. Mudanças mais rápidas ocorrem quando você man-
tém um destes botões pressionados e pressiona ou outro.
Pressionado [INC] ou [DEC] com [SHIFT] pressionado o
[u]: movimenta o cursor para cima. passo da alteração é maior.

Pressinando este botão na posição mais acima leva o cursor [0]–[9] (botões numéricos)
para a posição mais inferior. [0]–[9] estes botões numéricos permitem a entrada direta de
[d]: movimenta o cursor para baixo. um número. Quando você digita um número com estes
botões o número selecionado fica dentro de um retângulo e
Quando na posição mais de baixo, leva para a posição mais o valor precisa ser confirmado pressionado-se o botão
alta. [ENTER].
[l]: movimenta o cursor para a esquerda. Para selecionar valores positivos ou negativos pressione
Mantendo o botão [SHIFT] pressionado, este botão seleciona [SHIFT] , mantenha pressionado e pressione [0].
a posição de saída. ✳ Alguns parâmetros não precisam da confirmação do
[r]: movimenta o cursor para a direita. botão [ENTER].

16 Capítulo 1. Visão geral do XP-80


(Exemplo) Figura ritmica
<Para indicar o valor 38> Estes botões também pode indicar a figura ritmica em
gravações por passo, etc. A figura está indicada abaixo do
Pressione [3] → pressione [8] → pressione [ENTER]. botão à direita.
<Para indicar o valor -60>
Mantendo pressionado [SHIFT] pressione [0] → pressione
[6] → pressione [ENTER].
✳ Você alternar valores positivos e negativos a qualquer
momento antes de pressionar [ENTER].

Funções especiais dos botões numéricos


Você pode usar os botões numéricos para especificar ajustes
não numéricos de alguns parâmetros.

Grupo Performance/Patch/Rhythm Set


No display Play de Performance, Patch ou Rhythm Set você
pode mater pressionado [SHIFT] e pressionar um botão Caracteres
numérico para escolher um grupo: Quando for escrever um nome de Patches, Performances,
Butão Grupo arquivos ou músicas, você pode usar estes botões para escolher
as letras.
SHIFT+0 USER
SHIFT+1 PR-A (Preset A) Recuperação de valores anteriores (Undo)
Se você quiser recuperar um valor anterior à uma edição
SHIFT+2 PR-B (Preset B) realizada, pressione o botão [UNDO/REDO] para recuperar
SHIFT+3 PR-C (Preset C) este valor.

SHIFT+4 GM (General MIDI) Esta função pode ser usada na modificação de sons,
gravação, edição, etc.
SHIFT+5 XP-A (Placa de expansão do slot EXP-A)
✳ Se você estiver no meio de um procedimento que modi-
SHIFT+6 XP-B (Placa de expansão do slot EXP-B ) fica grande quantidade de dados pode ser apresentada a
SHIFT+7 XP-C (Placa de expansão do slot EXP-C ) mensagem “Memory is low!! So you cannot undo.
Execute anyway?” indicando que esta função será
SHIFT+8 XP-D (Placa de expansão do slot EXP-D) desativada. Você não poderá desfazer o procedimento
✳ Este procedimento também se aplica na edição de se pressionar [F5] (OK). Pressionando [F6] (Cancel)
Performances, Patches ou Rhythm Sets, e para o modo você cancela o procedimento.
Utility.
Escrevendo um nome
Nome de notas
O XP-80 permite que você escreva nomes para dados como :
Para escrever um nome de nota na edição de um track ou no
Patch, Performance, Rhythm Set, Musicas, Padrões, Song,
modo de edição de Microscope, mantenha pressionado o
Chain, Data, User Groove Template File, Standard MIDI
botão [SHIFT] e pressione o botão numérico desejado. O
File, Volume Label.
nome da nota correspondente ao botão está indicado no
abaixo do botão à esquerda. O procedimento de escrita é o mesmo em cada caso.
<Procedimento>
❶ Coloque o cursor na posição emque irá escolher o carac-
ter.
❷ Gire o botão VALUE ou pressone [INC]/[DEC] para
escolher o caracter.
Estes são os caracteres possíveis:
espaço, A–Z, a–z, 0–9, +-*/|=!?<>()[]{}:;.,"'`#%&$\@^_
Minúsculas e alguns símbolos (+*/|=?<>[]:;.,"\) cannot be
não podem ser usados em nomes de arquivos ou rótulos.
✳ Você pode usar botões numéricos para indicar carac-
teres alfabéticos e numéricos.

Capítulo 1. Visão geral do XP-80 17


❚ Tocando no modo Patch
Normalmente você estará tocando patches. Selecione o patch
antes de tocar.

Seleção do Patch
O XP-80 tem cinco grupos de patches (User, Presets A–C e
GM) em cada grupo existem 128 patches em um total de 640.
Com as 4 placas de expansão, você pode chegar até 1.660
patches.

USER
A cada vez que você pressiona um botão numérico, o dis- A memória de usuário do XP-80 tem 128 patches que podem
play alterna entre os caracteres e números impressos no ser substituidos por suas próprias criações.
botão. Por exemplo, presionando [1] você vai ter os carac-
teres 1→A→B→C→1→A. Para conseguir caracteres minús- PR-A–C (Presets A–C)
culos, mantenha pressionado o botão [SHIFT] antes de pres-
O XP-80 tem 384 Patches preset que não podem ser apaga-
sionar o número.
dos. Mas você pode selecionar estes patches para a área
❸ Repita os passos 1 e 2 se necessário. temporária e modifica-los, e registra-los em memórias de
✳ Se você escrever espaços em nomes de arquivos ou usuário.
volumes, estes serão substituidos por linhas “__”
quando você terminar. No entanto um espaço no fim GM (General MIDI)
do nome é conservado. Patches GM tem instrumentos de acordo com o sistema GM.
Este padrão permite a reprodução de músicas produzidas
Escrevendo um nome na janela Name em outros equipamentos que respeitem o padrão. Estes 128
Você pode usar esta janela para escrever um nome. Esta patches não podem ser apagados. MAs você também pode
janela apresenta a lista de caracteres e você pode selecionar alterar estes patches na área temporária e registrar para
o caracter desejado. memória de usuário em seguida.
<Procedimento> XP-A–D (Placas de expansão colocadas nos slots EXP-A–D)
❶ A partir de qualquer display que precise a escrita de Os patches incluidos nas placas opcionais não podem ser
um nome, pressione os seguintes botões para abrir a apagados mas podem ser alterados e gravados em memórias
janela Name de usuário.
Nome do Botão
✳ Um patch espansão XP-A–D não pode ser tocado se a
Patch [F1] (General) placa de expansão não estiver instalada.
Performance [F1] (Common) <Procedimento>
Rhythm Set [F1] (Common) ❶ Pressione [PATCH] para selecionar o display Play
(PATCH).
Song [F1] (SngName)
Pattern [F2] (PtnName)
Filenames and volume labels [F1] (Name)

❷ Pressione [F3] (←Prev) ou [F4] (Next→) para mover o


cursor para a posição em que você quer escrever. ❷ Gire o botão VALUE ou pressione [INC]/[DEC]para
❸ Pressione botões de cursor ou [INC]/[DEC], ou gire o selecionar um patch.
botão VALUE para escolher o caracter.
Para escrever um espaço, pressione [F5] (Insert).
Para apagar um caracter, pressione [F6] (Delete).
❹ Repita os passos 2 e 3 quando necessário.
❺ Depois de escrever o nome, pressione [EXIT] ou o
botão usado para abrir a janela.

18 Capítulo 1. Visão geral do XP-80


Capítulo 2. Tocando
Selecionando um Patch no modo Bank/Number ❸ Com os botões numéricos escolha o Patch (001–128).
Você pode selecionar um patch combinando o uso dos O número do patch fica emoldurado, indicando que você
botões BANK [1]–[8] e NUMBER [1]–[8] que estão no centro precisa confirmar.
do painel. ❹ Pressione [ENTER] para confirmar.
Quando selecione um patch com este modo, os números cor- ...........................................................................................................
respondentes serão apresentados na parte esquerda do dis- <Selção de Patch apenas com úm número (Digit Hold)>
play.
Com esta função, a centena e a dezena do número ficam
fixas de quando você seleciona um patch. Desta forma você
pressiona apenas um número para selecionar o patch, sem
necessidade de confirmação. O mesmo se aplica para
seleção de Performances e Rhythm sets.
<Procedimento>
❶ Mantenha pressionado [SHIFT] e pressione [ENTER]
para ativar a função de fixar a centena e dezena.

Número do Patch :001 002 003 ... 064 065 066 067
Indicação Bank/number: a11 a12 a13 ... a88 b11 b12 b13 ... b88
Com o modo Bank/Number, você tem 64 patches com 8
patches em cada um de 8 bancos. Os subgrupos (a/b/c/d)
tem 64 patches. O número da dezena e centena ficam em tamanho menor
✳ Subgruos c ou d apenas podem ser selecionados quan- indicando que estão fixos.
do se usam placas de expansão. ❷ Quando você digita um número, o som muda imedi-
atamemte sem necessidade do uso de [ENTER].
<Procedimento>
❸ Para desligar esta função, mantenha pressionado
❶ Pressione [PATCH] para selecionar o display Play [SHIFT] e pressione [ENTER] novamente.
(PATCH). ...........................................................................................................
❷ Gire o botão VALUE ou pressione [INC]/[DEC] ou um
botão de número para selecionar o grupo de Patch. Apresentando a lista de Patch
❸ Pressione [a/b/c/d] selecionando o subgrupo. Grupos
a e b se alternam a cada vez que o botão é pressionado. Você pode visualizar a lista de patches para selecionar um
patch.
✳ Quando estiver com placa de seleção, serão apresenta-
dos os subgrupos c e d. <Procedimento>
❹ Pressione BANK [1]–[8] para selecionar o banco. ❶ Veja se você está com o display Play display (PATCH).
❺ Pressione NUMBER [1]–[8] para selecionar o número. ❷ Pressione [SOUND LIST] para ver a lista. O cursor é
Seleção de Patch com botões numéricos apresentado no patch selecionado. A linha inferior
indica o número do banco selecionado (Bank Select
Você pode usar os botões numéricos na seleção de patches.
MSB=, LSB=).
<Procedimento>
❶ Pressione [PATCH] para selecionar o display Play
(PATCH).
❷ Mantenha pressionado [SHIFT] e pressione os botões
[0]–[8] para selecionar o grupo de Patch.
Patch group Numeric key
USER [SHIFT] + [0]
PR-A [SHIFT] + [1] ❸ Para mudar o número do patch em passos de 10, pres-
sione o botão [F5] (-10) ou [F6] (+10). Mantendo um
PR-B [SHIFT] + [2] destes botões pressionados também pode-se mudar o
grupo. O grupo também pode ser mudado com [F2]
PR-C [SHIFT] + [3]
(-Group) ou [F3] (+Group).
GM [SHIFT] + [4] ❹ Para selecionar o patch, gire o botão VALUE ou pres-
sione [INC]/[DEC] ou os botões de cursor para colo-
XP-A [SHIFT] + [5]
car o cursor no patch desejado.
XP-B [SHIFT] + [6] ❺ Pressione [EXIT] para fechar a lista.
XP-C [SHIFT] + [7] Alternado a intensidade do Patch
XP-D [SHIFT] + [8] (ligando e desligando cada Tone)

Capítulo 2. Tocando 19
Como um patch é a combinação de até quatro tones, você Tocando uma nota por vez (Solo)
pode desligar alguns dos tones para alterar o som do patch.
✳ Você desliga e liga tones na programação em
(PATCH/WG/Wave Param). Este ajuste pode ser
Normalmente você vai tocar acordes no XP-80.
Pressionando o botão [SOLO] você pode tocar uma nota de
1
cada vez. Esta função serve quando você quer tocar instru-
registrado na programação de usuário. Esta é uma
mentos solo, como flauta ou sax.
forma de aumentar o número de vozes simultâneas
do XP-80. ✳ O ajuste desta função é registrado como parte da pro-
gramação de cada patch.
<Procedimento>
❶ Veja se o display Play (PATCH) está selecionado. <Procedimento>
❷ Pressione qualquer botão entre [F1] (Common)–[F6] ❶ Veja se o display Play (PATCH) está selecionado.
(Effect). ❷ Pressione [SOLO] de forma que o indicador acenda.
❸ Com os botões TONE SWITCH [1]–[4] (BANK [1]–[4] )
ligue (acendendo) ou desligue (apagando) cada tone.
Agora você está no modo solo.
✳ Este ajuste também aparece na indicação “Key
3
Os botões TONE SWITCH acionam os Tones 1, 2, 3, e 4.
Assign” na parte inferior do display.

4
❹ Pressione [EXIT] para voltar para o display Play
(PATCH) e começar a tocar o patch.
A indicação “Tone:” na parte inferior do display indica
quantos tones estão ligados. Os tones desligados ficam indi-
cados por “-.”
❸ Toque o teclado do XP-80. 5
✳ Se você pressionar [SOLO] quando estiver tocando
uma performance single, a função pode ser ativada e
desativada da parte selecionada. Quando a performace
for layer, a função [SOLO] pode ser ativada ou desati-
vada com nos parâmetros (PERFORM/MIDI/
Part MIDI) da programação. Se um set de ritmo estiv-
6
er selecionado, esta função não pode ser ativada.

Produzindo variações contínuas na afinação


(Portamento) 7
O portamento faz com que a passagem entre notas seja con-
tínua. Com a função [SOLO] atica, você pode simular a téc-
nica de glissando.
✳ A função Portamento também pode ser registrada
como uma parte da programação de patch
8
(PATCH/Common/Common Control).
<Procedimento>
❶ Veja se você está no display Play (PATCH).
❷ Pressione [PORTAMENTO]. O indicador acende. 9
Você já pode tocar com portamento.
❸ Para ajustar o portamento, Pressione [F1] (Common),
em seguida [F2] (Control) para selecionar o display
Common Control (PATCH/Common).
10

11
❹ Movimente o cursor para os parâmetros Time, Type,
Mode ou Start.
Veja p.47 para informações sobre esta programação.
❺ Gire VALUE ou pressione [INC]/[DEC] para escolher
12
o valor desejado.

20 Chapter 2. Playing


Pressione [EXIT] para voltar para o display Play
(PATCH) e tocar.
Se você pressionar [PORTAMENTO] com uma perfor-
mance single selecionada, esta função será ligada e
❚ Tocando no modo Performance
Existem performances Single e Layer. A indicação “Key
Mode:LAYER” abaixo do nome da performance indica que a
desigada no patch. Se a performace for layer o porta- performance selecionada é layer e a indicação “Key
mento será ligado ou desligado na parte selecionada Mode:SINGLE”indica uma performance single.
em local (PERFORM/MIDI/Part MIDI) Se um Rhythm A performance layer permite que você toque duas ou mais
estiver selecionado, [PORTAMENTO] não é ativado. partes ao mesmo tempo no teclado. Selecione este tipo de
performance par sons mais intensos, como mais de um patch
Mudanças rápidas no timbre ou para tocar diferentes instrumentos em diferentes regiões
(Sound Palette) do teclado.
Com os quatro controles deslizantes você pode produzir Performance single permite tocar apenas o som da parte
variações no timbre e volume em tempo real. indicada no display. Escolha este tipo de performance para
tocar apenas um instrumento.
✳ As variações de timbre e volume afetam apenas a per-
formance e não tem efeito sobre o patch. Mudança de ✳ A escolha do tipo da performance é feita no parâmetro
patch fazem com que estas modificações seja perdidas. (PERFORM/Common/Common) . O parâmetro Key
Mode determina como o XP-80 irá tocar os sons internos.
✳ A característica de som e volume produzidas também
Não tem efeito sobre como os sons internos serão toca-
são transmitidas para o sequenciador do XP-80 e para
dos por controladores externos ou pelo sequenciador.
controladores externos.
Mudança de timbre Seleção da Performance
<Procedimento>
O XP-80 tem três grupo de performances (User, Presets A e
❶ Veja se o display Play (PATCH) está selecionado.
B) cada grupo tem 32 performances. Um total de 96 está
❷ Pressione [FILTER/ENV]. O indicador acende.
disponível.
❸ Movimente o controle deslizante emquanto toca.
Para alterar o brilho, mova o controle CUTOFF. USER
Para alterar a ressonância, mova o controle RESO. A memória de usuário do XP-80 tem 32 Performances que
podem ser reescritas para que você guarde as suas criações.
Para alterar o ataque, mova o controle ATTACK.
PR-A–B (Preset A–B)
Para alterar o decaimento, mova o controle DECAY.
O XP-80 tem 64 preset Performances que não podem ser apa-
Mudando o volume de cada Tone gadas. Mas você pode alterar uma delas e registrar como
<Procedimento> programação de usuário.
❶ Veja se o display Play (PATCH) está selecionado. <Procedimento>
❷ Pressione [LEVEL]. O indicador acende. ❶ Pressione [PERFORM] para selecionar o display Play
❸ Movimente o controle LEVEL enquanto toca ajustado o (PERFORM).
volume da forma desejada. Os controles deslizantes 1, 2,
3, e 4 permitem ajustar o volume dos tones 1, 2, 3, e 4.

❷ Gire VALUE dial ou pressione [INC]/[DEC] para sele-


cionar a Performance.
Seleção de Performance com o modo
Subgroup/Number
Você pode selecionar a performance com os botões
TRACK/PART [1]–[16] no painel. Cada grupo de perfor-
mance tem 32 programações e você pode escolher dividindo
em dois grupos de 16 performances (a e b).

Capítulo 2. Tocando 21
Se você usar este método para selecionar a Performance, do patch selecionado .
você verá o número e o subgrupo de cada performance na
❸ Quando quiser selecionar a Performancesem passos
parte esquerda superior do display.
de 10, pressione [F5] (-10) ou [F6] (+10).
Mantendo ambos os botões pressionados, você muda o
grupo. O grupo também pode ser mudado por [F2] (-Group)
ou [F3] (+Group).
❹ Para selecioanr a performance, gire o botão VALUE ou
pressione [INC]/[DEC] ou os botões de cursormoven-
do o cursor para a performance.
❺ Pressione [EXIT] para fechar a lista.

Tocando um som mais rico e intenso com-


binando Patches (Layer)
Número Performance:01 02 03 ... 16 17 18 19 ... 32 Se uma performace Layer estiver selecinada, você pode tocar
Número Subgroup: a01 a02 a03 ... a16 b01 b02 b03 ... b16 todas as partes com o parâmetro Local Sw parameter (PER-
FORM/MIDI/Part MIDI) ligado (ON). A combinação de
<Procedimento> partes irá produzir um som rico e intenso.
❶ Pressione [PERFORM] para selecionar o display Play
(PERFORM).
❷ Gire o botão VALUE ou pressione [INC]/[DEC]ou botão
numérico para selecionar o grupo de Performance
❸ Pressione [a/b/c/d] para selecionar o subgroup. Os
subgrupos a e b se alternam.
❹ Pressione um botão em TRACK/PART [1]–[16] para
selecionar o número.
Seleção de Performance com números
Você pode selecionar a performance diretamente com o
número.
<Procedimento>
<Procedimento>
❶ Pressione [PERFORM] para selecionar o display Play
(PERFORM). ❶ Veja se o display Play (PERFORM) está selecionado.
❷ Mantenha pressionado [SHIFT] e pressione os ❷ Observe se “Key Mode:LAYER”está abaixo do nome
números [0]–[2] correspondentes ao grupo de perfor- da Performance.
mance. Se a indicação for “Key Mode:SINGLE” mude para Layer.
Grupo de Performance Número ❸ Pressione [LOCAL/TX/RX] para abrir a janela
LOCAL/TX/RX.
USER [SHIFT] + [0]
PR-A [SHIFT] + [1]
PR-B [SHIFT] + [2]
❸ Com os botões númericos, indique o número de
Performance (001–032).
O número de perfirmace e o nome ficam com uma margem
que indica que o número precisa ser confirmado.
❹ Pressione [ENTER] para confirmar. ❹ Pressione [F5] (K.Mode) para selecionar LAYER.
✳ Com a função Digit Hold, uma Performance pode ser Pressione este botão novamente para selecionar SINGLE.
selecionada com apenas um número (p.27).
✳ Se este ajuste for feito na janela LOCAL/TX/
RX o parâmetro Key Mode (PERFORM/
Apresentando a janela com a lista de Common/Common) também é alterado.
Performances ❺ Veja se o cursor está posicionado no parâmetro Local e
A A lista de performance permite selecionar e verificar as pressione TRACK/PART [1]–[16] para ativar a parte
performaces existentes. que você quer ouvir (o indicador acende).
O display indica “o” para partes com Local Sw ON e “-”
<Procedimento>
para partes com Local Sw OFF.
❶ Veja se o display Play (PERFORM) está selecionado.
❷ Pressione [SOUND LIST] para ver a lista. ✳ O ajuste feito em LOCAL/TX/RX também afeta o
ajuste Local Sw (PERFORM/MIDI/Part MIDI).
O cursor indica a performance selecionada. A indicação
(Bank Select MSB=, LSB=) na parte inferior indica os bancos ❻ Depois destes ajustes, pressione [LOCAL/TX/
RX] ou [EXIT] fechando a janela LOCAL/TX/RX e

22 Capítulo 2. Tocando
voltando para o display Play (PERFORM). Agora TX/RX for alterado, o ajuste de (PERFORM/
toque. K.Range/Part Key Range Lower:Upper) também muda.
A parte inferior direita do display indica “o” para partes ❻ Depois destes ajuses, pressione [LOCAL/TX/
com Local Sw ON e “-” para Local Sw OFF. O cursor fica RX] ou [EXIT] fechando a janela LOCAL/TX/RX.
sobre a parte selecionda. ❼ Pressione [F2] (K.Range) para selecionar o display Part
Key Range Lower:Upper (PERFORM/Common).

✳ O display Part Key Range Lower:Upper (PERFORM/


Common) pode ser encontrado emduas páginas, uma
para partes 1 a 8 e outra para partes 9 a 16. Para
Divisão do teclado para tocar diferentes alternar entre estas páginas acione [F2] (K.Range).
patches (Split)
❽ Coloque o cursor na parte com Local Sw em ON e
Se você selecionou uma performance layer, você pode indique a extensão das notas confirmando o procedi-
dividir o teclado e tocar partes separadas em diferentes mento no display.
regiões. Você pode indicar a região de notas em que cada O valor a esquerda de cada parte indica a nota mais grave e
parte irá tocar. Você pode dividir o teclado em até 16 partes. o valor da esquerda indica a nota mais aguda.
Por exemplo, você pode tocar violinos na parte grave e ✳ Fazendo com que duas partes fiquem sobrepostas,
piano no agudo, e ambos os sons no centro. você pode combinar dois sons em uma única região.
❾ Depois do ajuste, pressione [EXIT] para voltar para o
displayPlay (PERFORM) e começar a tocar.

✳ Se o ajuste de K.Range Lower:Upper


display(PATCH/Common) tiver sido realizado, o som
será produzido apenas nas regiões que estão habili-
tadas em patch e performance.
<Procedimento>
❶ Veja se o display Play (PERFORM) está selecionado.
❷ Pressione [LOCAL/TX/RX] para abrir a janela
LOCAL/TX/RX.
❸ Se a perfomance for single, pressione [F5] (K.Mode)
para selecionar LAYER.
Pressione este botão novamente para voltar a SINGLE.
✳ O ajuste do parâmetro de LOCAL/TX/
RX e Key Mode (PERFORM/
Common/Common) também se alteram.
❹ Veja se o cursor está em Local Sw e pressione um botão
de TRACK/PART [1]–[16] de forma a acender o botão
da parte que está tocando.
No display as partes com Local Sw ON são indicadas por
“o,” e partes com Local Sw OFF indicadas por“-.”
✳ O ajuste de LOCAL/TX/RX afetam o ajuste deLocal
Sw em (PERFORM/MIDI/Part MIDI).
❺ Veja se o parâmetro Key Range está ON. Se estiver em
OFF, Pressione [F6] (K.Range) para que fique ON.
✳ Caso este ajuste esteja OFF, a divisão não ocorre,
mesmo que você faça o ajuste da extensão.
✳ se o ajuste de Key Range em LOCAL/

Capítulo 2. Tocando 23
Tocando junto com uma gravação (XP-80 Escolha de outro Patch para a parte
usado com gerador multi-timbral)
✳ O patch da parte pode ser registrado como parte da
Quando uma performance single é selecionada, o XP-80 toca performance usando o parâmetro Patch Group e Patch
apenas uma parte no teclado. Esta é a condição adequada Number (PERFORM/Part/Part Param).
para tocar uma música com acompanhamento. <Procedimento>
❶ Verfique se o display Play (PERFORM) está seleciona-
do.
❷ Pressione [l] ou [r] para escolher a parte na qual quer
selecionar o patch.
❸ Mantendo pressionado [PERFORM], pressione
[PATCH] ou [d] para selecionar o display Play do
patch da parte escolhida.

Escolha a parte a ser tocada no teclado


Com single selecionado, pressione [l] ou [r] para selecionar a
parte a ser tocada.
<Procedimento>
O número da parte é indicado no canto direito inferior do
❶ Veja se o display Play (PERFORM) está selecionado. display e o cursor se movimenta para a parte.
❷ Pressione [l] ou [r] para escolher a parte a ser tocada.
❹ Uso o procedimento de seleção de Patch.
A parte selecionda é apresentada na parte inferior direita do ❺ Pressione [PERFORM] ou [EXIT] ou [u] para voltar
display com o nome do patch entre partentes ( ). O para o displayPlay (PERFORM).
cursor($) também se move para a parte.

Desligando uma parte Desligando a recepção)


Para você tocar com uma gravação, você pode desligar a
recepção da parte de forma que a parte que você vai tocar
não seja tocada pelo sequenciador.
<Procedimento>
❶ Pressione [LOCAL/TX/RX]abrindo a janela
LOCAL/TX/RX.
❷ Coloque o cursor em Rx Switch e pressione um botão
de TRACK/PART [1]–[16] para desligar a parte. O
botão da parte desligada apaga.
No display, as partes ligadas são indicadas por “o,” e partes
desligadas são indicadas por “-.”
✳ O ajuste feito em LOCAL/TX/RX também afeta o
parâmetro Rx Switch (PERFORM/MIDI/Part MIDI).

24 Capítulo 2. Tocando
Mudanças dos sons
(Sound Palette)
Usando a função Soud Palette, você pode modificar os sons
❚ Tocando no modo Rhythm Set
Neste modo você pode tocar tones de percussão no teclado.
Como existe um instrumento para cada tecla neste modo,
de patches de partes e ajustar o volume de cada parte. você pode tocar muitos instrumentos ao mesmo tempo.
✳ As variações de volume e som feitas nesta função afe-
Escolha do set de percussão (Rhythm Set)
tam apenas a performance. Estas alterações não são
registradas. Quando você escolher nova performance, O XP-80 tem cinco grupos de percussão (User, Presets A–C e
estes ajustes são perdidos. GM) cada grupo tem dois sets - em um total de 10 sets de
✳ As alterações de volume e som realizadas são transmi- ritmo. Além disso, com placas de expansão você pode con-
tidas para o sequecionador do XP-80 e por MIDI. seguir mais instrumentos de percussão.

Mudança nos sons USER


✳ Se uma performance Single for selecionada, a alteração A memória do XP-80 tem dois sets de ritmo que podem ser
ocorre apenas na parte selecionada. Com uma perfor- substituidos por suas programações.
mance Layer, alteram-se as partes em que o ajuste local
PR-A–C (Presets A–C)
estiver ligado (PERFORM/MIDI/Part MID - ON).
As programações presets não podem ser apagadas. Podem
<Procedimento> ser editadas e registradas depois como programações de
❶ Verfique se o display Play (PERFORM) está selecionado. usuário.
❷ Pressione [FILTER/ENV] acendendo o indicador.
❸ Moviemente os controles enquanto toca o teclado do GM (General MIDI)
XP-80. O set GM permite a reprodução de arquivos GM. Esta progra-
Para alterar brilho, movimente o controle CUTOFF. mação não pode ser substituida. Pode ser editada e registrada
como programação de usuário.
Para alterar ressonância, movimente o controle RESO.
XP-A–D (Placas instaladas nos slots EXP-A–D)
Para alterar ataque, movimente o controle ATTACK.
Os sets de ritmo de placas de expansão também não podem
Para alterar decaimento, movimente o controle DECAY. ser apagados. Podem ser editados e registrados em memória
de usuário.
Mudança de volume em cada parte
<Procedimento> ✳ Um patch de expansão XP-A–D não pode ser tocado a
menos que a expansão esteja instalada no XP-80.
❶ Verfique se o display Play (PERFORM) está selecionado.
❷ Pressione [LEVEL] acendendo o indicador. <Procedimento>
❸ Pressione [l] ou [r] para selecionar a parte para a qual ❶ Pressione [RHYTHM] para selecionar o display Play
quer alterar o volume. (RHYTHM).
Selecionando as partes 1–4, os controles 1, 2, 3, e 4 ajustam
respectivamente as partes 1, 2, 3, e 4.
Selecionando partes 5–8, os controles 1, 2, 3,e 4 ajustam
respectivamente as partes 5, 6, 7, e 8.
Selecionando partes 9–12, os controles 1, 2, 3, e 4 ajustam
respectivamente as partes 9, 10, 11, e 12.
Selecionando partes 13–16, os controles 1, 2, 3, e 4 ajustam
respectivamente as partes13, 14, 15 e 16.
❹ Movimente o controle tocando para ajusta o volume da
parte desejada.
❷ Gire o botão VALUE ou pressione [INC]/[DEC] para
selecionar o set de ritmo (Rhythm Set).

Capítulo 2. Tocando 25
Seleção do set de ritmo no modo Bank/Number Seleção do set com botões numéricos
Você pode selecionar o set de ritmo com os botões BANK Com os botões numéricos você seleciona diretamente o set.
[1]–[8] e NUMBER [1]–[8] do painel. Quando você seleciona
<Procedimento>
um set de ritmo, o banco fica fixo em 1. Escolha o número
pressionando apenas os botões NUMBER [1] e [2]. ❶ Pressione [RHYTHM] para selecionar o display Play
(RHYTHM).
O número correspondente ao set selecionado é indicado na ❷ Mantenha pressionado [SHIFT] e pressione os botões
parte superior esquerda do display quando você usa este numéricos [0]–[8] para selecionar o set.
modo de seleção.
set ritmico botão numérico
USER [SHIFT] + [0]
PR-A [SHIFT] + [1]
PR-B [SHIFT] + [2]
PR-C [SHIFT] + [3]
GM [SHIFT] + [4]
XP-A [SHIFT] + [5]
XP-B [SHIFT] + [6]
XP-C [SHIFT] + [7]
Número do set: 001 002 .... 008
XP-D [SHIFT] + [8]
Bank/number: a11 a12 ... a18
❸ Use os botões numéricos para indicar o número do set
<Procedimento> (001–002).
❶ Pressione [RHYTHM] para selecionar o display Play O número fica com uma borda indicando a necessidade de
(RHYTHM). confirmação.
❷ Gire o botão VALUE ou pressione [INC]/[DEC] ou ❹ Pressione [ENTER] para confirmar.
botões numéricos para selecionar o grupo do set.
✳ Usando a função Digit Hold, a seleção pode ser feita
❸ Pressione NUMBER [1]–[8] para selecionar o número.
com um únicos botão (p.27).
✳ Quando selecionar um set de expansão, o banco e sub-
grupo precisam ser indicados. Veja detalhes no manual Janela com lista de sets de ritmo
da expansão.
A lista de sets de ritmo pode ser apresentada para que você
escolha o set a ser usado.
<Procedimento>
❶ Verfique se o display Play (RHYTHM) está seleciona-
do.
❷ Pressione [SOUND LIST] para que a lista seja apresen-
tada.
O cursor fica sobre o set selecionado. A idicação de banco
(Bank Select MSB=, LSB=) da linha inferior indica o
endereço completo do set.
❸ Para selecionar outro grupo de set pressione [F2] (-
Group) ou [F3] (+Group).
✳ Você também pode mudar de grupo pressionando
continuamente [F5] (-10) ou [F6] (+10).
❹ Para selecionar o set, gire o botão VALUE ou pressione
[INC]/[DEC] ou os botões de cursor, posicionando o
cursor sobre o set desejado.
❺ Pressione [EXIT] para fechar a lista.

Tocando instrumentos de percussão


<Procedimento>
❶ Pressione [RHYTHM] para selecionar o display Play
(RHYTHM).
❷ Escolha o set desejado.
❸ Toque uma nota do teclado para ouvir o som.

26 Capítulo 2. Tocando
A tecla pressionada (nome da tecla) e o nome do tone usado
são apresentados no display.
❚ Tocando um arpegio
O arpejador do XP-80 permite que você toque arpegios ape-
nas tocando acordes. Além de arpegios normais, você pode
simultar técnicas de violão e outros estilos. Estes arpegios
facilitam quando se faz um arranjo.
Pressionando [ARPEGGIO], o indicador acende e você pode
tocar os acordes no teclado do XP-80.
✳ Pressionado [ARPEGGIO] para ligar a função em uma
performace Single, você toca os arpegios. No modo
Layer, o som da parte selecionada em será acionado
(SYSTEM/Arpeg/Arpeggo).
(Procedimento Básico)
❶ Verfique se o display Playdo modo (PERFORM,
PATCH, RHYTHM ou GM) está selecionado.
❷ Pressione [ARPEGGIO] acendendo o botão
Arpeggiator.
A janela de ajustes de arpegios é apresentada.

✳ Se o display apresenta uma janela do sequenciador


(SEQ ou CHAIN) você pode ligar o botão arpejador,
mas a janela de ajustes não é apresentada.
✳ Para mudar o som com a janela de arpegio aberta, use
BANK [1]–[8], NUMBER [1]–[8] ou [a/b/c/d].
❸ Se você quiser mudar o estilo do arpegio, coloque o
cursor sobre “Arpeggio Style” e escolha o desejado.
✳ A seleção realizada aqui também afeta o ajuste de
Style parameter (SYSTEM/Arpeg/Arpeggio).
Estão disponíveis 33 estilos de arpegio. Para a escolha, veja
abaixo.

Tocando arpegios de acordo com o intervalo das notas


note
1/4–1/32

Tocando glissando
GLISSAND

Tocando a parte do contra baixo


SYNTH BASS, SLAP BASS A, SLAP BASS B, WALK BASS

Capítulo 2. Tocando 27
Tocando violão Tocando o arpegio em uma região definida
RHYTHM GTR A, RHYTHM GTR B, RHYTHM GTR C,
RHYTHM GTR D, RHYTHM GTR E, 3FINGER GTR, Quando você pressiona [ARPEGGIO] ativando o botão
STRUMMING GTR Arpeggiator o teclado é ajustado para tocar arpegios e você
não pode mais tocar de forma convencional.
Tocando intrumento de teclado
Se você dividir o teclado em duas áreas, você pode usar uma
KBD COMPING A, KBD COMPING B área para tocar normalmente e outra para tocar os arpegios.
Este ajuste permte que você toque os arpegios na mão
Tocando valsa esquerda e a melodia na mão direita por exemplo.
KBD COMPING C, KBD COMPING D
<Procedimento>
Playing in reggae style ❶ Pressione [PERFORM] para selecionar o display Play
KBD COMPING E (PERFORM).
❷ Se você está em uma performace Single Performance,
Tocando percussões mude o ajuste de Key Mode
PERCUSSION (PERFORM/Common/Common) para LAYER.
❸ Ajuste o parâmetro Part (SYSTEM/Arpeg/Arpeggio)
✳ Existe outros estilos além dos listados acima, incluindo para a parte em que você quer tocar o arpegio.
aqueles criados por você. Para detalhes sobre os estilos ❹ Ajuste o parâmetro Local (PERFORM/MIDI/
veja página 93. Part MIDI) para ON nas partes a serem ouvidas.
❹ Quando quiser mudar o andamento do arpegio, ❺ Pressione [F2] (K.Range) para selecionar o display Part
coloque o cursor em “ ” e indique o andamento. Se Key Range Lower:Upper display
você quiser tocar um arpegio junto com uma gravação (PERFORM/K.Range).
do sequenciador faça o ajuste do andamento aqui. ❻ Ajuste o parâmetro Switch (PERFORM/K.Range) para
✳ Este ajuste altera o ajuste Tempo de (SYSTEM/ ON.
Arpeg/Arpeggio) ❼ Coloque o curor na parte em que você quer tocar o
arpegio e determine a extensão a ser usada.
❺ Para mudar a extensão na qual o arpegio atua, coloque
❽ Coloque o cursor nas demais partes (que não tocam
o cursor em “Oct” e escolha o valor.
arpegio) e ajuste a extensão de forma a não sobrepor a
Se você quiser que o som de arpegio toque apenas as notas região do arpegio.
que você tocar, ajuste este valor em 0. Com o ajuste +1, o ❾ Depois de terminar estes ajustes selecione o display
arpegio ocorre em uma oitava acima das notasque você Play (PERFORM) novamente e toque um acorde.
tocar. O ajuste -1 faz com que as notas 1 oitava abaixo
✳ Se você usa o arpegio em uma perfomance layer sem
toquem.
ajustar a extensão, o acorde irá tocar para todas as
✳ Este ajuste altera o parâmetro Octave Range (SYS- partes exceto para a parte especificada.
TEM/Arpeg/Arpeggio)
❻ Para selecionar a janela Arpeggio,pressione [F6] Sustentação do arpegio
(Close).
Se você tocar um arpegio pressionando o pedal hold, o
Para abrir novamente esta janela, pressione [F6] (Arpeg). arpegio continua enquanto o pedal estiver acionado.
✳ Quando a janela Arpeggio é fechada, [F6] fica <Procedimento>
endereçado para reabrir a janela. Se você quiser usar
❶ Conecte um pedal opcional na entrada HOLD.
este botão para a sua função original, mantenha pres-
❷ Toque um acorde estando o pedal pressionado.
sionado [SHIFT] e pressione [F6].
❸ Para tocar outro acorde, solte o pedal, e pressine nova-
✳ Se você não quiser que a janela Arpeggio abra a cada mente ao tocar o novo acorde.
vez que pressiona [ARPEGGIO] ajuste o parâmetro
Arpeggio Window (SYSTEM/Arpeg/Arpeggio) para Simulando técnicas de violão/Guitarra
DISABLE.
Você pode simular técnicas de violão com o procedimento
❼ Toque um acorde para produzir o arpegio. abaixo. Usando os controles de Sound Palette, também é
✳ Se você tocar um acorde enquanto uma música é possível aplicar efeitos de wah-wah.
reproduzida, o arpegio começa no começo da próxima
<Procedimento>
divisão de tempo.
❶ Escolha um som de violão ou guitarra.
❽ Para interromper o arpegio, pressione [ARPEGGIO]
❷ Ajuste o parâmetro Style (SYSTEM/Arpeg/Arpeggio)
apagando o indicador do botão.
para RHYTHM GTR B, RHYTHM GTR C, RHYTHM
A janela Arpeggio também fecha. GTR D ou RHYTHM GTR E.
❸ Pressione [FILTER/ENV] acendendo o indicador.
❹ Movimente o controle CUTOFF ou RESO ao tocar um
acorde.

28 Capítulo 2. Tocando
Tocando arpegio com aparelho MIDI externo O ajuste 100% resulta no groove mais intenso.
❼ Coloque o cursor em “Shuffle Rate” e escolha o swing
O XP-80 pode produzir arpegios com mensagens MIDI rece- rate.
bidas de aparelhos externos.
Com o ajuste 50%, o espaçamento é regular. Com variações
<Procedimento> deste valor, as notas ficam deslocadas no compasso.
❶ Conecte o MIDI IN do e o MIDI OUT do aparelho ❽ Coloque o cursor em “Octave Range” e escolha a
externo com um cabo MIDI. extensão do arpegio.
❷ Pressione [SYSTEM], mantenha pressionado MIDI [F3] ❾ Coloque o cursor em “Key Velocity” e escolha a inten-
até que seja apresentado MIDI Param 1. sidade do acorde.
❸ Ajuste o parâmetro Remote Keyboard Sw (SYSTEM/ Quando a opção REAL é selecionada, a intensidade das
MIDI/MIDI Param 1) em ON. notas será a usada para tocar o acorde. Com ajustes entre 1 -
❹ Toque o aparelho MIDI externo. 127, a intensidade (velocidade) indicada aqui é usada inde-
pendente da intensidade ao se tocar as notas.
Criando um padrão de arpegio
❿ Se quiser tocar arpegio em Layer, coloque o cursor em
Existem 10 parâmetros para ajuste do arpejador. O mais “Part” e escolha a parte em que quer o arpegio.
importante é o Style. O padrão geral é determinado por este ✳ Partes não especificadas não irão tocar o arpegio, ape-
ajuste. nas as notas tocadas.
Quando você ajusta o parâmetro Style, os parâmetros Motif, Coloque o cursor em “Tempo” e escolha o andamento
Beat Pattern, Accent Rate e Shuffle Rate são colocados no do arpegio.
ajuste adequado. Isto permite que você faça todo ajuste ✳ O ajuste do parâmetro Tempo funciona como o mesmo
escolhendo apenas o estilo. Depois deta seleção você pode ajuste no sequenciador. Mudanças deste ajuste tam-
ajustar Octave Range e Key Velocity. Normalmente assim bém alteram a reprodução de músicas.
que será feito este ajuste.
Ao terminar os ajustes, pressione [EXIT].
Se este ajuste não gerou o padrão desejado, modifique os
ajustes de Motif, Beat Pattern, Accent Rate e Shuffle Rate Gravando um arpegio
para testar diversas variações.
Você pode gravar arpegios em tempo real, da mesma forma
✳ Os ajustes de Motif, Beat Pattern, Accent Rate e Shuffle que ao tocar normalmente.
Rate são apagados se você seleciona outro estilo ou
<Procedimento>
desliga o aparelho. Estes ajustes não podem ser registra-
dos. Ajustes de outros parâmetros (exceto andamento) ❶ Pressione [ARPEGGIO] para tocar arpegios.
podem ser registrados na memória do sistema. ❷ Veja se os parâmetros de Arpeggiator estão ajustados.
❸ Pressione [REC] para preparar a gravação em tempo
✳ É possível registrar apenas um estilo na memória do real.
sistema. Ajuste o parâmetro Style em LIMITLESS e
✳ Veja sobre a gravação na página 106.
depois ajuste Motif, Beat Pattern, Accent Rate eShuffle
Rate da forma desejada. ❹ Começe a gravar.
Quando tocar um acorde, o arpegio começa na próxima
<Procedimento>
divisão ritmica.
❶ Verfique se a janela do display Arpeggio está aberta.
❺ Para interromper a gravação, pressione [STOP/PLAY].
❷ Pressione [F5] (Detail) para selecionar o display
Arpeggio.
Você também pode fazer esta seleção por [SYSTEM] e em
seguida [F5] (Arpeg).

✳ Para detalhes sobre os parâmetros veja página 93 .


❸ Coloque o cursor em “Style” e escolha o estilo.
❹ Coloque o cursor em “Motif” e escolha a ordem em
que serão tocadas as notas.
✳ As opções vão depender do estilo escolhido.
❺ Coloque o cursor em “Beat Pattern” e escolha o ritmo.
✳ As opções vão depender do estilo escolhido.
❻ Coloque o cursor em “Accent Rate” e indique a intensi-
dade de groove.

Capítulo 2. Tocando 29
❚ Funções convenientes de
performance
Transposição do teclado em semitons
(Transpose)
A função transpose cria transposição em semitons (-5– +6
Transposição em oitavas (Octave Shift) semitons).
Esta função transpõe a afinação do teclado em unidades de 1 Esta função é útil quando se quer transpor instrumentos
oitava (-3– +3 oitavas). como trompete ou clarinte para tocarem como está escrito
Para tocar contra baixo de forma fácil na mão direita, em partituras.
transponha o teclado para 1 ou 2 oitavas abaixo. <Procedimento>
<Procedimento> ❶ Pressione [TRANSPOSE] acendento o indicador e lig-
❶ Pressione [+OCT] ou [-OCT] acendendo o indicador. ando a tranposição.
❷ Mantendo pressionado [TRANSPOSE], e pressione
Pressionando [+OCT] uma vez a afinação sobe uma oitava, e [+OCT] ou [-OCT] para ajustar a transposição.
com [-OCT] abaixa uma oitava.
Pressionando [+OCT] enquanto mantém pressionado
O oitava escolhida é indicada em “Octave” e a indicação [TRANSPOSE] faz com que o teclado suba um semitom.
“Center” indica a afinação da nota central, na parte inferior Pressionando -OCT]enquanto mantém pressionado
do display. Se você pressionar [+OCT] subindo uma oitava, [TRANSPOSE] abaixa o teclado um semitom.
a indicação será “Octave: +1, Center:C5”. Isto quer dizer que
pressionando C4 você tem o som C5. A transposição escolhida é acrescentada à variação de oita-
va. Por exemplo, se você mantém pressionado [TRANS-
POSE] e pressiona [+OCT] subindo o teclado um semitom, a
indicação dodisplay fica “CENTER:C#4.” Quando você
toca C4 você ouve C#4.
❸ Para desligar o transpose, pressione [TRANSPOSE]
novamente apagando o botão.
O ajuste de transposição é conservado.
✳ Este ajuste também altera o ajuste realizado no
✳ Existe apenas um ajuste de oitava para o XP-80 e per- parâmetro Transpose Value (SYSTEM/Setup/
manece válido para outros patches, performances e Setup).
setes de ritmo, mesmo depois de desligar e ligar o
✳ O ajuste realizado é conservado mesmo que você
aparelho. .
mude o patch, performance, set de ritmo ou desligue o
❷ Para desligar esta função pressione o botão contrário à aparelho.
transposição. Quando não houver transposição o indi-
cador do botão apaga. Caso uma nota fique travada e não pare
de tocar ou não toque (Panic)
Se uma nota tocada no XP-80 ou em um teclado externo ficar
travada e não parar de tocar, acione o botão Panic. Faça o
mesmo se uma nota não tocar.
Com notas travadas:
<Procedimento>
❶ Pressione [SHIFT] e [EXIT] ao mesmo tempo.
Mensagens MIDI de Note Off e Hold Off serão transmiti-
das para todas as partes e canais MIDI.
❷ O display indica “Muting....” durante o procedimento.
Ao final, pode voltar a tocar.
Quando a não toca
❶ Pressione [SHIFT] e [EXIT] ao mesmo tempo por mais
de um segundo.
Mensagens MIDI de Volume (127), All Note Off, Pitch Bend
(center), Channel Aftertouch (0), Modulation (0), e Hold 1 (0)
serão transmitidas para todos os canais MIDI.
❷ O display indica “Muting....” durante o procedimento.
Ao final, pode voltar a tocar.

30 Capítulo 2. Tocando
❚ Sobre os Efeitos Nos modos Performance/GM
Os efeitos de EFX, Chorus e Reverb são ajustados para cada
Performance e para o modo GM. A intensidade de cada
O XP-80 possui três unidades independentes de efeitos. efeito (fig.1) pode ser ajustado para cada parte mas o ajuste
por tones também afeta o resultado final (fig.2). Os ajustes
EFX (efeitos múltiplos) do patch endereçado à parte é ignorado, mas o efeito aplica-
EFX tem 40 efeitos diferentes, desde distorção e delay até do ao patch de uma parte pode ser selecionado para toda a
combinações de vários efeitos. Inclui ainda reverb e choros performance.
independentes dos reverbs e chorus indicados adiante.

Chorus
O efeito Chorus cria volume para o som.

Reverb
O efeito Reverb cria ambientação para o som.
A conexão entre estes três efeitos depende do modo sele-
cionado.

Como os efeitos atuam nos diferentes


modos
No modo Patch
Os efeitos EFX, Chorus e Reverb podem ser programados
individualmente para cada patch. O ajuste de sinal transmi-
tido para cada efeito (Send Level) permite controle da inten-
sidade de efeito sobre cada tone.

No modo Rhythm Set


Como neste modo apenas a parte 10 da performace é sele-
cioada, os ajstes de efeito da parformace selecionda ficam
ativos.

Capítulo 2. Tocando 31
Capítulo 3. Criando sons próprios
Desligando e ligando efeitos
Os efeitos interno (EFX, Chorus e Reverb) podem ser ligados ou
desligados para todo o XP-80. Deslige os efeitos ao editar um
❚ Procedimento de edição de sons
Com o XP-80 você tem controle total sobre vários ajustes. 1
som para poder avaliar os efeitos das modificações realizadas. Cada item pode ser ajustado. As edições são realizadas por
mudanças de ajustes de parâmetros. Aqui vamos indicar os
<Procedimento> procedimentos para alteração de patches, performances e
❶ Pressione [EFX], [CHORUS] e [REVERB] para ligar sets de ritmo.
(acendendo) ou desligar (apagando) cada efeito. Edição de Patch 2
No display Play de cada gerador de som as indicações EFX, Você pode começar a edição de um patch pré existente ou
CHO, e REV estão indicadas quando os efeitos estiverem criar um novo. Como um patch é a combinação de até quatro
ativos. tones, você deve ouvir como os tones tocam antes de modi-
ficar o som.
...........................................................................................................
<Sugestões na edição de Patches>

Começe com um patch que tem um som parecido


É muito difícil criar um som a partir de alterações aleatórias
nos parâmetros. Começe com um som semelhante ao que 4
procura e faça os ajustes na direção do som procurado.
✳ Se [EFX], [CHORUS] e/ou [REVERB] estiverem desli-
gados -OFF-, a alteração de parâmetros ficam sem Escolha os Tones a serem usados
efeito. No display geral, (PATCH/Effects), (PER- Ao criar um patch, a escolha de tones é crucial. Para cada
FORM/Effects) ou (RHYTHM/Effects), ficam desati-
vados e isto é indicado por uma borda nos parâmetros.
tone, use os botões TONE SWITCH [1]–[4] (BANK [1]–[4]) e
veja se o tone deve ficar ligado ou desligado. Desligue os
5
tones que não sejam necessários evitando gastar mais vozes
que o necessário. O tone é ligado e desligado a cada vez que
o botão é acionado. O indicador aceso indica que o tone está
ligado.
Verifique a Structure escolhida
6
O parâmetro Structure Type (PATCH/
Common/Structure) determina como os quatro tones serão
combinados. Antes de editar os tones, entenda como a
estrutura combina os diversos sons. 7
Desligue os efeitos
Como os efeitos do XP-80 alteram bastante o som, desligue
os efeitos para poder ouvir e avaliar as alterações realizadas
no som. Algumas vezes apenas um ajuste de efeito é tudo
que é necessário para encontrar o som que você procura. 8
...........................................................................................................
<Procedimento>
❶ Estando no display Play (PATCH), pressione um botão
entre [F1] (Common)–[F6] (Effects) para escolher o
grupo de displays a serem usados.
9
❷ Pressione um botão entre [F1]–[F6] para selecionar a
página do display.
❸ Se você selecionou [F2] (WG)–[F6] (Effects) no passo 1,
pressione TONE SELECT [1]–[4] (BANK [5]–[8]) para
escolher o tone a ser modificado. O indicador do tone 10
selecionado fica aceso e o número do tone será indica-
do na parte superior direita do display.

11

12
32 Chapter 3. Creating your own sounds
Para alterar simutâneamente o mesmo parâmetro para dois Edição de Patches usando o display Palette
ou mais tones, mantenha pressionado um botão de TONE Ao modificar um tone de um patch, você pode ter os valores
SELECT [1]–[4] e pressione outro botão de TONE SELECT do parâmetro para todos os quatro tones indicados no
[1]–[4]. Um asterisco (*) indica o primeiro tone selecionado. mesmo display. Esta opção ajuda a fazer o ajustes equilibra-
Para editar um tone específico,pressione o botão TONE do entre os quatro tones.
SELECT [1]–[4] correspondente mantendo pressionado <Procedimento>
[SHIFT]. Pressionando TONE SELECT [1]–[4] mantendo
❶ Na edição do Tone, pressione [F6] (Palette) para sele-
pressionado [SHIFT] permite que o tone seja editado.
cionar o display Palette.
✳ Se você selecionou [F1] (Common) no passo 1, a modi-
ficação será para todo o patch e você não indica o tone
a ser alterado.
❹ Pressioneos botões de cursor para colocar o cursor no
parâmetro a ser altarado.
❺ Com o botão VALUE , [INC]/[DEC] ou botões
numéricos altere o valor dos parâmetros.
Se você selecionou dois ou mais tones, a edição do
parâmetro é realizada na mesma intensidade para os tones
selecioados.
✳ Caso você faça um engando no ajuste e queira desfazer
a programação, pressione [UNDO/REDO] para voltar
para o ajuste inicial.
❻ Repita os passos 1–5 para completar a programação.
❼ Quando terminar os ajustes, pressione [EXIT] ou
[PATCH] para voltar para o display Play (PATCH).
Um asterisco (*) fica à esquerda do grupo de patch indican- ❷ Pressione um botão de TONE SELECT [1]–[4], [l] ou[r]
do que a programação foi alterada. para escolher o tone a ser alterado.
O indicador do botão selecionado acende e o nome da onda
aparece na parte superior direita do display.
Para modificar o mesmo parâmetro em dois ou mais tones,
mantenha pressionadoum botão TONE SELECT [1]–[4] e
pressione outro. Todos os selecionados acendem.
Para editar apenas um tone, pressione o botão TONE
SELECT [1]–[4correspondente mantendo pressionado
[SHIFT]. Pressione TONE SELECT [1]–[4] Mantendo pres-
✳ Se você selecionar outro patch em um grupo com
sionado [SHIFT] novamente permite a edição do tone.
asterisco (*) a programação é apagada. Se você quiser
conservar a programação, você precisa registrar a ❸ Pressione [u] ou [d] para colocar o cursor no parâmetro
mesma na memória de usuário (p.46). a ser modificado.
❹ Use o botão VALUE , [INC]/[DEC] ou botões numéri-
...........................................................................................................
cos para alterar o valor.
<Selecionando outro grupo no display>
If you’ve selected two or more Tones, your editing will mod-
Em cada um dos grupos de display, WG, TVF, TVA e ify the parameter values for all selected Tones by the same
LFO&Ctl a função GoTo dos botões [F4] e[F5] permitem amount.
escolher novos grupos. [F4] alterna entre WG, TVF e TVA
Se quiser selecionar todos os tones para o mesmo valor, sle-
nesta ordem. Por exemplo, você pode usar [F4] ao progra-
cione o tone com o valor desejado pressionando [l] ou [r] e
mar envelopes.
mantendo pressionado [SHIFT], pressione [ENTER].
[F5] alterna entre LFO&Ctl e WG, e entre LFO&Ctl e TVF, e
✳ Caso cometa um engano, pressione [UNDO/
entre LFO&Ctl e TVA, sendo conveniente para modificações
REDO] para voltar ao valor original.
de LFO dependentes de controles 1&2.
❺ Repita os passos 1–4 para completar a programação.
❻ Para sair do display Palette, pressione [F6].
O número do tone volta a ser indicado por [F6].

Capítulo 3. Criando sons próprios 33


Nota sobre a edição de tones Nota sobre a edição de sons repetidos (looped)
Como o XP-80 é projetado para criar sons realisticos, o Diversos instrumentos acústicos como piano e sax tem
acrescimo de efeitos em formas complexas de PCM afeta o mudanças radicais ao longo dos primeiros instantes do som.
som original. Se você tantar fazer um som totalmente difer- O ataque inicial define a característica do instrumento. O
ente da forma de onda o resultado pode não ser satisfatório. XP-80 tem diversas amostras com este ataque inicial. Para
As formas de onda do XP-80 estão divididas em: ter maior realismo, é melhor deixar o filtro completamente
aberto nesta parte do ataque. Desta forma toda a complexi-
Um ataque (One-shot): Estas amostras tem som com decai-
dade do som poderá ser ouvida. Para a parte do decaimento
mento curto. Uma onda deste tipo não dura muito. São sons
do som você pode usar o envelope produzindo as alterações
complexos como sons de percussão. Alguns são apenas
desejadas. Se você usar o envelope para alterar a parte ini-
partes parciais de sons complexos, incluindo o golpe de
cial do ataque, o efeito realistico será perdido.
martelo de um piano acústico por exemplo, ou o ruído de
uma corda de violão.
Repetidos (Looped): Estas amostras tem sons com decaimen-
to longo ou sons sustentados. Nestas formas de onda a parte
final é repetida para conservar o som sustentado (em um uso
eficiente de memória). Estas formas de onda incluem sons
de cordas e sopros por exemplo.
O diagrama a seguir mostra exemplos de sons (orgão elétri-
co) que combinam a forma de um golpe e som repetido.

Se você quiser fazer ajuste de ataque e brilho e alterar e


Nota na edição de ondas de ataque decaimento com o uso do TVF, você precisa lembrar das car-
O envelope não pode ser usado para alguns sons deste for- acterísticas do som original. Particularmente, se você quiser
mato em virtude do rápido decaimento. Mesmo que você fazer um som mais brilhante que o original, você precisa
faça a programação de envelope, ele irá controlar partes do primeiro gerar harmônicos superiores, usando os parâmet-
som não existentes. ros FXM Color e FXM Depth (PATCH/WG/Wave Param)
antes de filtrar. Para fazer com que o som todo fique mais
brilhante, tente ajustar efeitos como enhancer e equalizer
antes de modificar parâmetros de TVF.

34 Capítulo 3. Criando sons próprios


Edição de Performance Edição de Performance com o display Palette
Você também pode editar a performance usando o display
Começe modificando uma performance existente para a cri- Pallete no modo performance. Ao modificar o ajuste de
ação de uma nova performance. Antes disso, planeje a per- partes , o valor das oito partes (1 a 8 e 9 a 16) são mostrados
formace e imagine quais serãoos sons usados em cada uma juntos no display. Isto ajuda quando você quer ajustar
das 16 partes. parâmetros comparando os ajustes entre as partes.
<Procedimento> <Procedimento>
❶ No display Play (PERFORM), pressione um botão ❶ Quando editar uma parte, pressione [F6] (Palette) para
entre [F1] (Common)–[F6] (Info) para escolher um selecionar o display Palette.
grupo de display.
❷ Se você selecionou o grupo Effetc ou Info, pressione ✳ Você pressionar [F6] (Palette) apenas quando palette
um botão [F1]–[F6] para selecionar o display desejado. estiver ativo.

✳ Como nos displays Common, K.Range, Part e MIDI


você tem apenas uma página, basta escolher um destes
grupos.
❸ Se você pressionou [F2] (K.Range)–[F5] (Effects) no
passo 1, pressione TRACK/PART [1]–[16] para escolher
a parte a ser modificada.
O indicador do botão da parte escolhida acende, e o número
da parte com o nome do patch é apresentado na parte supe-
rior direita do display.

❷ Pressione um botão TRACK/PART [1]–[16] ou [l] e [r]


para escolher a parte a ser alterada.
✳ Se foi selecionado [F1] (Common) no passo 1, os O indicador do botão da parte selecionada acende e o nume
parâmetros atuam sobre todas as partes da perfor- e número da parte são indicados na parte superior do dis-
mance e você não precisa indicar a parte. play.
❹ Coloque o cursor sobre o parâmetro a ser modificado. ✳ Para selecionar o palette para as partes 9–16, pressione
❺ ComVALUE , [INC]/[DEC] ou botões numéricos [F1] (9-16). Pressione [F1] (1-8) para voltar para 1 a 8.
altere a programação.
❸ Pressione [u] ou [d] movendo o cursor para o
✳ Caso ocorra um engano, pressione [UNDO/
parâmetro a ser alterado.
REDO] para volta a programação para o original.
❹ Com o botão VALUE , [INC]/[DEC] ou botões
❻ Repita os passos 1–5 para completar a performance.
numéricos altere o ajuste do parâmetro.
❼ Quando terminar a programação pressione [EXIT] ou
[PERFORM] para voltar para o display Play (PER- ✳ Se você fizer um ajuste errado, pressione
FORM). [UNDO/REDO] para voltar a programação anterior.
Um asterisco (*) aparece ao lado do nome e número da ❺ Repita os passos 1–4 editando a performance.
Performance indicando a edição realizada. ❻ Para sair do display Palette, pressione [F6].
✳ Se você selecionar outra performance enquanto o aster- O número da parte apresentada volta a ser indicada para [F6].
isco (*) estiver sendo apresentado, as alteraçõessão per-
didas. Para conservar a nova programação, você pre-
cisa registrar a mesma na memória (p.46).

Capítulo 3. Criando sons próprios 35


Modificando um Patch presente em uma Parte Edição de set de ritmo (Rhythm Set)
Usando os patches dentro do modo performance, alguns
ajustes são afetados pelos ajustes da performance. Se você Você pode mudar o instrumento de percussão de cada tecla.
quiser alterar o patch ouvido o resultado na performance, Como cada instrumento é um tone de ritmo, não existe o dis-
veja este procedimento: play de palette.

<Procedimento> <Procedimento>
❶ Verfique se o display Play (PERFORM) está seleciona- ❶ No display Play (RHYTHM), pressione um botão [F1]
do. (Common)–[F6] (Effects) para escolher o grupo.
❷ Pressione [l] ou [r] para selecionar a parte em que está ❷ Pressione [F1]–[F6] para escolher a página do grupo.
o patch. ❸ Se você usou [F2] (WG)–[F5] (Key Ctl) no passo 1, pres-
❸ Mantendo pressionado [PERFORM], pressione sione uma nota para selecionar o tone a ser modificado.
[PATCH] ou pressione [d]. Isto faz com que o display A nota selecionda e o nome da onda usada são apresentados
play do patch endereçado para a parte seja apresentado. no display.
✳ Também se pode selecionar uma nota (Rhythm Tone)
acionando TONE SELECT [1]–[4] (BANK [5]–[8]).
TONE SELECT 1 (BANK [5]): seleciona nota 1 oitava abaixo.
TONE SELECT 2 (BANK [6]):seleciona nota 1 semiton abaixo.
TONE SELECT 3 (BANK [7]): seleciona nota 1 semiton acima.
TONE SELECT 4 (BANK [8]): seleciona nota 1 oitava acima.
❹ Os passos seguintes são os mesmos da edição de um
patch no modo patch.
❺ Quando terminar os ajustes, pressione [EXIT] para
selecionar o display Play do patch da parte.
Um asterisco (*) no display indica que o patch foi alterado.
❻ Para voltar para o display Play (PERFORM), Pressione
[u], [PERFORM] ou [EXIT].
✳ Se você selecionar outro patch para o grupo com asterisco,
a parte modificada voltará para a programação original.
Para conservar a alteração, você precisa registrar a progra-
mação na memória (p.46).
❹ Coloque o cursor no parâmetro a ser modificado.
❺ Com o botão VALUE , [INC]/[DEC] ou botões
numéricos altere o parâmetro.
✳ Se você se enganou, pressione [UNDO/
REDO] e volte ao valor original.
❻ Repita os passos 1–5 editando o set de ritmo.
❼ Quando terminar, pressione [EXIT] ou [RHYTHM]
para voltar para o display Play (RHYTHM).
Um asterisco aparece no display indicando a edição do set
de ritmo.
✳ Se você selecionar outro set de ritmos com o asterisco no
display as alterações serão apagadas. Para conservar as
alterações você precisa registrar a programação (p.46).

36 Capítulo 3. Criando sons próprios


❚ Conservando o som editado

Memória e conservação de dados


ou arquivo de dados.

Memória fixa
Memória Preset

A posição em que as programações de patch, performance, Dados desta memória (Patch: PR-A–C, GM, Performance:
etc estão registradas se chama memória. Existem três tipos PR-A–B, Rhythm Set: PR-A–C, GM) não podem ser apaga-
de memórias: temporária, substituível e fixa. dos. Mas você pode alterar a programação e registrar em
uma memória de usuário.

Placas de expansão (opcional: série SR-JV80)


Até quatro placas de expansão pode ser instaldas nos slots
EXP-A–D do XP-80. Estas placas de expansão tem amostras
de som e programações de patches e sets de ritmos que
usam estas amostras e podem ser selecionados para a
memória temporária e tocados.
✳ Para tocar um patch ou set de ritmo que usa amostras
de uma placa de expansão, a expansão precisa estar
instalada no XP-80.
...........................................................................................................
<Instalação da placa de expansão>
Para instalar a placa de expansão (série SR-JV80 series), a
tampa inferior do aparelho precisa ser retirada. Veja
instruções no manual da placa. Veja abaixo cuidados
necessário para a instalação.
Existem quatro slots de expansão (EXP-A–D) para a colo-
cação das placas. Os slots EXP-A–D correspondem aos gru-
pos (XP-A– XP-D) e você precisa selecionar esetes grupos
para selecionar a onda, Patch ou set de ritmo da placa.
✳ Veja se tudo está desligado e desconectado da tomada
antes de instalar a placa.
✳ Retire os parafusos indicados. Manuseie com cuidado.
✳ Cuidado para não ferir sua mão na abertura quando
Memória temporária colocar placa.

Área temporária ✳ Não use placas não aprovadas pela Roland.


Esta área conserva os dados de performance, patch e set de ✳ Oscomponentes da placa podem ser danificados por
ritmos que estiverem sendo usados. Quando você toca o eletricidade estática. antes de manusear a placa,
teclado ou reproduz uma música os sons são todos chama- descarregue a eletricidade do seu corpo tocando obje-
dos para esta área ao serem usados. tos metálicos aterrados.
Os ajustes da área temporário não são permanentes e são ✳ Segure apenas na parte verde e não toque nos contac-
apagados quando se desliga o aparelho ou se seleciona outra tos elétricos ou componentes da placa.
programação. Para conservar as modificações você deve
✳ Não force a placa na posição. Se a colocação não for
registrar a programação em uma memória substituível.
suave, retire e tente novamente.
Memória substituível ✳ Ao terminar, verifique se a posição está correta.
Memória do sistema ...........................................................................................................
Esta memória registra os ajustes do sistema que determinam
como o XP-80 funciona. Quando você altera estes ajustes, os
novos ajustes são imediatamente registrados. Estes ajustes
são conservados até serem modificados, mesmo com o aparelho
desligado.

Memória de usuário (User)


Esta memória tem dados de 32 performances, 128 patches e 2
sets de ritmo.

Disquete (opcional: 3.5" 2DD, 2HD)


Um disquete pode ter a programação de patches, perfor-
mances e sets de bateria. Este conjunto é chamado “data file”

Capítulo 3. Criando sons próprios 37


Registro de sons alterados em memória
de usuário (user)
Os ajustes alterados precisam ser registrados para que a pro-
❚ Funções de parâmetros de Patch

Ajustes comuns a todo o Patch (Common)


gramação não se perca quando você desliga o aparelho ou
seleciona nova programação. Para conservar a programação Display Common General
realizada, você precisa registrar a programação em uma
Neste display você pode escolher o nome do patche ajustar o
memória de usuário.
volume e pan de todo o patch.
<Procedimento>
❶ No modo Patch (para registrar um Patch), Performance
(para registrar Performance) ou Rhythm Set ( para
registrar Rhythm Set), pressione [UTILITY]. O menu
do display Utility (UTILITY/Menu) será apresentado.
❷ Pressione [1] nos botões numéricos e depois [ENTER].
O display Write (UTILITY/Write) será apresentado.
❸ Com o botão VALUE , [INC]/[DEC] ou botões numéri-
cos escolha o número dePatch, Performance ou Nome do Patch
Rhythm Set de destino da programação.
Você pode escrever um nome para o patch com até 12 carac-
❹ Pressione [F6] (Execute)para confirmar.
teres.
Se o parâmetro de proteção Write Operation
(UTILITY/Protect/User Memory Protect) estiver em OFF, a Volume do Patch (Level)
programação de Patch, Performance ou Rhythm Set será Ajuste o volume do patch. O parâmetro Tone Level
substituida pela nova. (PATCH/TVA/TVA Param) permite o ajuste de volume
✳ Se a proteção (Write Operation) por tones.
(UTILITY/Protect/User Memory Protect) estiver em
Posição do som do Patch (Pan)
ON, a janela com este ajuste é apresentada. Mude o
ajuste para OFF para poder gravar a programação. Localize o som do patch na posição que desejar. L64 corre-
Pressione [EXIT] para fechar a janela. Pressione [F6] sponde à esquerda, 0 é centro e 63R é direita. O ajuste Tone
(Execute) novamente para registrar a programação. Pan (PATCH/TVA TVA Param) permite posicionar tones.

Intensidade de Analog Feel (Analog feel depth)


Ajusta modulação 1/f que atua sobre o patch
<modulação 1/f >
‘1/f’ é a razão matemática que expressa a intensidade de
variações aleatórias que ocorrem no som tornando-o mais
agradável ao ouvido. O XP-80 pode modular a afinação e o
volume de forma aleatória de acordo com este ajuste, simu-
lando um sintetizador analógico.
...........................................................................................................
Estensão de Bend para cima (Range Up)
Determina a variação de afinação em semitons na posição
máxima da alavanca Bender. Com o ajuste 12, a variação é
de uma oitava para cima.

Extensão de Bend para baixo (Range Down)


Determina a variação de afinação em semitons na posição
máxima da alavanca Bender. Com o ajuste 48, a variação é
de quatro oitavas para baixo.

Octave Shift
Determina atransposição do patch em passos de 1 oitava (-3–
+3 oitavas).

38 Capítulo 3. Criando sons próprios


[PATCH]➞[F1] (Common)➞[F1] (General)
Compressão da escala (Stretch Tune Depth)
Determina a compressão da afinação da escala. O eixo hori-
Display Common Control
zontal indica a escala temperada e o eixo vertica indica a Este display permite que você ajuste as funções de controle.
variação da afinação. Com o ajuste 3 a compressão é a maior
possível Com a opção OFF a afinação é a de temperamento
igual.

Endereçamento de notas - Key Assign


Permite ajustar como as notas irão tocar. A função SOLO
permite tocar uma nota por vez, e é adequada para sons
como flauta ou sax.
POLY: Permite tocar acordes (mais de uma nota por vez).
SOLO: Apenas uma nota soa de cada vez.
✳ Pressionando [SOLO] o indicador acende e a função é
ligada. Pressionando novamente o indicador apaga e
fica selecionado POLY.

Opção Legato (Solo legato)


........................................................................................................... Esta função atua apaenas com a função SOLO. Ligando esta
<Compressão de afinação> função, você pode tocar duas notas em ligado e o ataque do
som não é produzido entre as duas notas.
A afinação usual de pianos usa a compressão de afinação em ...........................................................................................................
virtude do temperamento, permitindo uma maior harmonia
<Portamento>
entre notas de um acorde, com um pequeno sacrifício da afi-
ação de oitavas. O portamento também precisa ser usado com SOLO.
........................................................................................................... Permite fazer a passagem gradual na afianção entre duas
notas, como em um glissando.
Prioridade de vozes - Voice Priority
...........................................................................................................
Determina quais notas tem prioridade quando se ultrapassa
o limite de 64 notas simultâneas do processador. Botão Portamento
Ligue este botão para usar o Portamento.
LAST: A última nota tem prioridade. Ao se tocar a nota 65, a
nota que estava soando a mais tempo é desligada. ✳ Mudando o ajuste [PORTAMENTO] também altera a
situação do botão.
LOUDEST: A nota mais alta tem prioridade. Quado se toca a
nota 65, a nota com menos volume é desligada. Time (Portamento time)
Gerador de andamento (Patch clock source) Ajusta o tempo usado na passagem de afiação entre duas
notas. Quanto mais alto o ajuste mais longo o tempo.
Alguns parâmetros usam o andamehto como referência (por
exemplo Rate em PATCH/LFO&Ctl/LFO1,2 e Time em Type (Portamento type)
PATCH/WG/Wave, assim com algus parâmetros de EFX.
Escolha o tipo de portamento.
Você deve escolher qual a fonte deste andamento para o sin-
cronismo. RATE: A duração do portamento depende do intervalo entre
as notas.
PATCH: Sincronismo com o andamento do Patch.
TIME: O tempo de portamento é constante independente do
SEQUENCER: Sincronismo com o andamento do sequenci-
intervalo.
ador
✳ Para sincronizar com aparelhos externos, ajuste o sin- Mode (Portamento mode)
cronismo para SEQUENCER e ajuste o Sync Mode Escolha quando o portamento irá atuar.
(SEQUENCER/Setup/SEQ System Setup) para
NORMAL: Portamento atua todo o tempo.
SLAVE.
LEGATO: Portamento atua apenas entre notas tocadas em
Patch Tempo legato.
Ajusta o adamento do Patch.
Start (Portamento start pitch)
✳ Este parâmetro pode ser usado como referência de
Começa novo portamento se você tocar uma nota durante
andamento para Rate (PATCH/LFO&Ctl/LFO1, 2
uma passagem de afinação. Este ajuste determina onde
Param), Time (PATCH/WG/Wave Param) e EFX mas
começa o novo portamento.
não é transmitodo por MIDI.

Capítulo 3. Criando sons próprios 39


[PATCH]➞[F1] (Common)➞[F2] (Control)
PITCH: Cemeça o portamento do ponto em que se encontra- –Rate - PATCH/LFO&Ctl/LFO 2 Param)
va a afinação no momento em que a nota foi tocada. VELOCITY: Velocidade
KEYFOLLOW: Ajusta um parâmetro de acordo com a
posição da nota em relação ao C4 (0)
PLAYMATE: Ajusta o parâmetro em relação ao tempo em
que a nota é pressionada.
✳ Se você quiser usar um controle comum a todos os
patchs, ou usar um controle que não está descrito aqui,
escolha SYS-CTRL1 ou SYS-CTRL2 em Control
Source, e ajuste o controlador desejado em Sys-Ctrl1
(SYSTEM/Control/Control Assign) ou Sys-Ctrl2 (SYS-
TEM/Control/Control Assign) para selecionar o cont-
role desejado.
✳ Escolha o parâmetro a ser controlado e os valores no
display Control Param (PATCH/LFO&Ctl) (p.58).
...........................................................................................................
NOTE: Cemeça da nota de destino do movimento de porta- ...........................................................................................................
mento corrente. <Peak&Hold>
As mensagens do pedal em geral sustentam apenas notas, e
não outros controles MIDI como modulação ou Aftertouch.
Isto faz com que não se possa sustentar o efeito de aftertouch
por exemplo.
O XP-80 pode sustentar valores máximos de controles com a
ação do pedal.
Use o parâmetro Peak&Hold para determinar quais valores
serão sustenados com as mensagens do pedal.
OFF: Os parâmetros não são sustentados pelo pedal.
HOLD: Parâmetros são sustentados no valor que se encon-
tram quando o pedal é acionado.
PEAK: Os parâmetros são sustentados no valor máximo
atingido durante a ação do pedal.
...........................................................................................................
✳ Para usar esta função, veja se o parâmetro Hold-1
<Fonte de controle - Control Source>
(PATCH/LFO&Ctl/Control Switch) está em ON.
Você pode usar controladores para determinar os parâmet-
✳ Se a opção HOLD for escolhida, escolha Hold (SYS-
ros de tone de cada patch, escolhendo funções diferentes das
TEM/Control/Control Source) como a mensagem a
convencionais. Você pode por exemplo mudar a afinação de
ser controlada.
um tone fazendo pressão sobre uma tecla (aftertouch) ou
mudar o tibre com a alavanca de bender. ✳ Se PEAK for escolhido ajuste Peak
(SYSTEM/Control/Control Source) como mensagem a
Cada patch pode ter até três controladores endereçados.
ser controlada pelo pedal.
Você pode usar os seguintes controladores. O controde de
Ctrl1 é sempre MODULATION. ...........................................................................................................

OFF: Sem uso de controles. Ctrl 1 (Controlador 1)


SYS-CTRL1: Controle do sistema 1 Ctrl 1 usa o padrão modulação. Escolha como este valor será
sustentado em Peak&Hold.
SYS-CTRL2: Controle do sistema 2
Ctrl 2 (Controlador 2)
MODULATION: Modulation (Controle 1)
Determina o controlador 2 e a fonte de controle. Escolha
BREATH: Breath (Controle 2)
como este valor será sustentado em Peak&Hold.
FOOT: Foot (Controle 4)
Ctrl 3 (Controlador 3)
VOLUME: Volume (Controle 7)
PAN: Pan (Controle 10) Determina o controlador 3 e a fonte de controle. Escolha
como este valor será sustentado em Peak&Hold.
EXPRESSION: Expression (Controle 11)
Structure display
PITCH BEND: Pitch bend
Escolha como os tones serão combinados.
AFTERTOUCH: Aftertouch
LFO1: Ajusta modulação para o rate de LFO1
–(Rate - PATCH/LFO&Ctl/LFO 1 Param)
LFO2: Ajusta a modulação para rate de LFO2

40 Capítulo 3. Criando sons próprios


[PATCH]➞[F1] (Common)➞[F2] (Control)

Tipos de estruturas:
Structure Type 1&2 Você também pode criar um PWM (pulso com modulação)
Structure Type 3&4 como efeito usando uma forma de onda (WG1) como LFO
Cada um destes parâmetros determina como os tones 1 e 2 modulando outra forma de onda (WG2). Funciona melhor
estão conectados assim como os tones 3 e 4. Dez estruturas em conjunto com Gain (PATCH/WG/Wave Param).
são possíveis.
✳ As indicações são: B: Booster e R: Ring Modulator.
TYPE1: Este tipo faz tones 1 e 2 (ou 3 e 4) independentes um
do outro. Escolha esta opção para usar o som PCM puro ou
em combinação simples.
TYPE2: Dois filtro combinados incrementam a resposta. O
TVA de 1 (ou 3) controla o balanço de volume de ambos.
TYPE3: Dois filtros combinados com booster são usados
para distorcer o som. O O TVA de 1 (ou 3) controla o balanço
de volume de ambos e controla a intensidade do booster.
TYPE4: Filtros mixam o tone 1 (ou 3) com 2 (ou 4). Antes de
mandar o sinal para a distorção pelo booster.
TYPE5: Combina dois filtros e reforça os harmonicos superi-
ores com modulação por anel. O TVA do tone 1 (ou 3) é
usado para ajustrar a intensidade de modulação.
TYPE6: Combina dois filtros e reforça harmonicos por modu-
lação por anel e mistura com tone 2 (ou 4). Quando o som de
2 (ou 4) puder ser mixado, o TVA do tone 1 (ou 3) ajusta a ...........................................................................................................
intensidade de modulação.
TYPE7: Transmite o Tone 1 (ou 3) filtrado e o tone 2 (ou 4)
para o modulador por anel reforçar os harmônicos.
TYPE8: Transmite tone 1 (ou 3) filtrados e o tone 2 (ou 4)
para o modulador por anel, e mixa com o som filtrado de
tone 2 (ou 4).
TYPE9: Tramsmite o som filtrado para o modulador por
anel intensificando harmônicos. O TVA do tone 1 (ou 3) con-
trola o balanço de volume entre os tones e ajusta a intensi-
dade de modulação.
TYPE10: Transmite os tons filtrados para o modulador de
anel intensificando harmônicos e mistura o resutado com
tones 2 (ou 4). O TVA do tone 1 (ou 3) ajusta a intensidade
de som modulado.
✳ Na escolha de TYPE2–10, ao desligar um tone você
volta para uma estrutura TYPE1.
Booster 1&2 (ganho de Booster 1&2)
Booster 3&4 (ganho de Booster 3&4)
Se as opções TYPE3 ou TYPE4 forem selecionadas como tipo
de estrutura, você pode ajustar a intensidade de booster. O
booster intensifica o sinal e distorce, criando um efeito de
distorção semelhante ao usado em guitarras.
...........................................................................................................
<Booster>
O booster é usado para a distorção do sinal.

Capítulo 3. Criando sons próprios 41


[PATCH]➞[F1] (Common)➞[F3] (Struct)
........................................................................................................... Display Tone Vel Range Lower:Upper:Fade (vari-
<Modulação em anel - Ring Modulator> ação de velocidade )
Indique aqui a faixa de velocidade em que cada tone será
Esta modulação multiplica a forma de onda de dois tones
tocado. Você pode fazer com que diferentes intensidades de
criando um novo som que inclui diversos harmônicos que
toque acionem tones diferentes. A faixa de intensidade é
não estavam presentes nos sons originais. Nem todos
indicada graficamentes.
estarão em intervalos musicais em relação à fundamental.
Conforme a diferença de afinação entre os dois sons origi-
nais, o resultado é um som metálico. É um efeito especial-
mente útil para criar este tipo de timbre.

Tone 1 (Tone 1 velocity range lower:upper:crossfade)


Tone 2 (Tone 2 velocity range lower:upper:crossfade)
Tone 3 (Tone 3 velocity range lower:upper:crossfade)
........................................................................................................... Tone 4 (Tone 4 velocity range lower:upper:crossfade)
Display Tone Key Range Lower: Upper Lower indica o menor valor de velocidade que irá acionar o
Neste display você pode indicar a extensão de notas que tone e Upper indica o maior valor de acionamento do tone.
serão tocadas por cada tone. Pode ser usado para fazer com Notas fora da faixa indicada não serão ouvidas. Os valores
que notas em diferentes pontos do teclado toquem diferentes variam entre 1 e 127.
sons. A extensão determinada é mostrada graficamente. Crossfade determina como o volume do tone muda quando
a velocidade de uma nota estiver fora da faixa de velocidade
especificada. Valores maiores produzem uma variação mais
gradual. Se você não quiser que um tone toque fora da faixa
indicada, ajuste este valor em 0.

Tone 1 (Tone 1 key range lower:upper)


Tone 2 (Tone 2 key range lower:upper)
Tone 3 (Tone 3 key range lower:upper)
Tone 4 (Tone 4 key range lower:upper)
O parâmetro Lower indica a nota mais grave tocada por
cada tone e Upper indica a nota mais aguda, na extensão C- ✳ O ajuste de Lower não pode estar acima do ajuste de
1 a G9. Upper e vice versa.

✳ Você não pode ajustar Lower acima de Upper ou Switch (Comutação por velocidade)
Upper abaixo de Lower. Indica de os ajustes realizados para velocity range serão ou
✳ Se você usar a transposição ou [+OCT] e [-OCT] r(SYS- não usados. Este ajuste é usado apenas quando este
TEM/Setup/Setup) a área em que o som será tocada parâmetro estiver ligado (ON).
também irá mudar.

42 Capítulo 3. Criando sons próprios


[PATCH]➞[F1] (Common)➞[F4] (K.Range)/[F5] (V.Range)

Modificando a forma de onda e afinação ...........................................................................................................


(WG) <Tone Delay>
Este parâmetro ajusta o tempo de atraso entre o momento
Display Wave Param (Wave parameter) em que a nota é pressionada e o começo (ou fim) do som.
Selecione a forma de onda original do tone para modificar Você pode mudar a entrada de cada tone, criando efeitos
posteriormente. especiais no som final. Pode por exemplo criar arpegios ou
ecos.
Você também pode sincronizar o atraso com o andamento
do sequenciador do XP-80 ou ou sequenciador externo.
✳ Se não for usar este efeito deixe o ajuste em NORMAL
e Time em 0.
...........................................................................................................

Grupo de formas de onda - (Wave Group) Ajuste Mode (Tone delay mode)
Escolha um grupo de forma de onda. Escolha o tipo de atraso usado por cada tone.

INT A–B: Formas de onda internas NORMAL: O tone toca com o atraso indicado em Time.

EXP A–D: Formas de ondas de placas de expansão nos slots.


✳ Para ver a lista de formas de onda, pressione [SOUND
LIST].
✳ Você não pode selecionar um grupo de formas de onda
de uma placa não instalada.

Número da forma de onda (Wave Number)


Escolha a forma de onda básica para o tone. O nome da onda HOLD: Se a nota estiver pressionada por tempo suficiente
é apresentado entre parenteses ( ). para atingir o indicado em Time, o tone toca depois do atra-
so determinado. Se a nota for solta antes de decorrer o
✳ Para ver a lista de formas de onda, pressione [SOUND
tempo de atraso o som não toca.
LIST].

Intensidade da onda (Wave Gain)


Ajuste o ganho par a intensificar o som. A variação é entre -
6– +12 dB, em passos de 6 dB. O aumento de 6 dB dobra o
ganho. Se você está usando o booster para distorcer o som,
aumente também este valor!

Ativando o tone (Tone Switch)


Permite ligar ou desligar cada tone, determinando quais PLAYMATE: Se menos de 2 segundos decorrerem antes de
serão usados. você tocar a próxima nota, o som irá tocar depois do tempo
indicador em Time. Caso contrario o som não toca.
✳ Quando se usam os botões TONE SWITCH [1] –[4],
estes parâmetros também são alterados. CLOCK-SYNC: Sincronismo do atraso com o andamento
........................................................................................................... ajustado (Time - PATCH/Common/Common General), ou
em Perfomance, (PERFORM/Common/
<FXM (Modulação cruazada de frequência>
Common), ou o andamento do sequenciador.
FXM é uma modulação do anda por sí mesma criando uma
Se você quiser usar um tempo fixo de Patch (Patch Tempo),
onda mais complexa. Ajuda muito na criação de sons radi-
ajuste Clock Source (PATCH/Common/Common General)
cais e efeitos.
em PATCH e ajuste o andamento em Tempo.
...........................................................................................................
Se quiser usar o andamento do sequenciador, ajuste Clock
Ajuste FXM Switch Source (PATCH/ Common/
Ligue para usar o FXM, ou deixe em OFF. Common General) em SEQUENCER.

Ajuste FXM Color


Escolha entre quatro diferentes tipos de FMX. Valores
menores produzem sons mais metálicos.

Ajuste FXM Depth


Ajusta a intensidade de modulação do FXM.

Capítulo 3. Criando sons próprios 43


[PATCH]➞[F2] (WG)➞[F1] (WG Prm)
Se quiser usar um andamento fixo no modo performance, Se o modo for CLOCK-SYNC, o ajuste é em semínimas, e
(Perform Tempo), ajuste Clock Source esta figura é apresentada no display. Desta forma você pode
(PERFORM/Common/Common) em PERFORM e indique o fazser o ajuste em relação ao andamento. Por exemplo com o
andamento. andamento 120 e resolução 96= , o atraso é de 0,5 segun-
dos porque 120tem 120 tempos em um minuto, ou seja um
Se quiser usar o tempo do sequenciador, ajuste Clock Source
tempo a cada 0,5 segundos.
parameter (PERFORM/Common/Common) em
SEQUENCER. ✳ Se a estrutura de 1&2 (ou 3&4) (PATCH/
Common/Structure) for do tipo2–10, a saída dos sons
KEY-OFF-N: O tone não toca enquanto a nota é pressionada
de Tone 1 (ou 3) e 2 (ou 4) é combinada com Tone 2 (ou
mas toda depois de a nota ser solta, decorrido o atraso indi-
4). O ajuste para Tone 1 (ou 3) é ignorado.
cado em Time.
Display Pitch
Ajuste a afinação da onda WG para cada Tone.

KEY-OFF-D: O tone não toca enquanto a nota é tocada mas


depois da nota ser solta e do atraso. Lembre-se que o ajuste
do envelope TVA do tone apenas o decaimento será ouvido. Coarse Tune
Ajusta a afinação em semitons (-4– +4 oitavas)

Fine Tune
Ajusta a afinação em passos de centésimos (1/100º de semit-
om) (-50– +50 centésimos).

Random Pitch Depth


Para ter uma variação aleatória para cada nota tocada, deter-
mine aqui a intensidade de variação em centésimos de semi-
✳ Se você usou um som com decaimento escolhendo tom. Se não quiser esta variação na afinação faça o ajuste 0.
KEY-OFF-N ou KEY-OFF-D, o som pode não ser ouvi-
Pitch Keyfollow
do.
Determina a variação de afinação em cada oitava do teclado.
TEMPO-SYNC: Se você escolhe a onda com o andamento Esta variação é indicada graficamente.
apresentado com a placa “SR-JV80-06: Dance” instalada, o Para um teclado convencional, esta variação é de uma oita-
tempo de sincronismo será com o sequenciador indepen- va. Para este resultado o ajuste deve ser +100. Para uma
dente da nota tocada. Funciona quando usado em sincronis- mudança de 2 oitavas na afinação a cada oitava do teclado o
mo com uma música. ajuste é +200.
Valores negativos fazem com que a afinação abaixe no senti-
Se quiser sincronizar com uma música em patch, ajuste
do da esquerda para a direita. O ajuste 0 faz com que o
Clock Source (PATCH/Common/Common General) para
teclado tenha todas as teclas com a mesma afinação.
SEQUENCER.
Sincronizando em Performance ajuste Clock Source parame-
ter (PERFORM/Common/Common) em SEQUENCER.
✳ Com TEMPO-SYNC selecionado, afinação e FXM são
ignorados.
✳ Selcionando TEMPO-SYNC o ajuste de Time é 0. Com
outros valores Tone Delay é desligado.

Ajuste Time (Tone delay time)


Determina o tempo de atraso de nota tocada (ou nota solta
em KEY-OFF-N e KEY-OFF-D) até o começo do som (com
Tone Delay).
Se a opção PLAYMATE estiver sendo usada, o ajuste 64 vai
ajustar o tempo entre duas notas consecuticas. Para aumen-
tar o tempo para o dobro, experimente 127. Divida na
metade com 32. Com 0 o tone não toca. PAra fazer duas
notas consecutivas, use dois tones e ajuste Time em 0 para
uma e 32 para outra.

44 Capítulo 3. Criando sons próprios


[PATCH]➞[F2] (WG)➞[F2] (Pitch)
Display Pitch Envelope Time Keyfollow (Pitch envelope time keyfollow)
Aqui você ajusta o envelope de afinação (variação da afi- Este parâmetro permite ajustar os tempos do envelope em
nação ao longo da nota) e ajusta esta afinação de acordo relação à posição da nota no teclado. Valores positivos fazem
com a dinâmica do toque. Este envelope é apresentado com que as notas agudas (acima de C4) tenham tempo acel-
graficamente. erado e notas graves (abaixo deC4) tenham tempo prolonga-
do. Valores negativos tem o efeito contrário.

Time1-4 (Pitch envelope time 1–4)


Ajusta os tempos (Time 1 a 4) do envelope de afinação.
Valores maiores fazem com que a duração de cada passagem
seja mais longa.

Level1-4 (Pitch envelope level 1–4)


Ajusta a altura da afinção no envelope (Level 1 a 4), determi-
nando a relação entre cada ponto de afinação. Valores posi-
tivos elevam a afinação e valores negativos rebaixam a afi-
nação.
Envelope Depth (Pitch envelope depth)
Ajusta a intensidade do envelope de afinação. Valores
maiores produzem maior variação. Valores negativos
invertem o envelope.

Velocity Sens (Pitch envelope velocity sensitivity)


Este parâmetro permite ajusta a variação de resposta do
envelope em proporção à dinâmica do toque (velocidade).
Valores positivos fazem com que o envelope atue mais com
toques fortes. Valores negativos fazem com que o envelope
atue mais em toques leves.

Velocity Time 1 (Pitch envelope velocity time 1 sensitivity)


Este parâmetro ajusta a resposta do Time 1 do envelope em
relação à dinâmica do toque (velocidade). Valores positivos
fazem com que a o tempo seja reduzido em dinâmicas mais
fortes e valores negativos fazem o contrário, prolongando o
tempo 1 do envelope.

Velocity Time 4 (Pitch envelope velocity time 4 sensitivity)


Este parâmetro ajusta a resposta do tempo 4 do envelope em
relação à velocidade com que a tecla é solta. (velocidade de
key off). Valores maiores fazem com que o decaimento seja
mais rápido e valores negativos produzem o efeito contrário
(decaimento mais longo).

Capítulo 3. Criando sons próprios 45


[PATCH]➞[F2] (WG)➞[F3] (Pch Env)

Modificando o brilho de um timbre com fil- Resonance Vel Sens (Resonance velocity sensitivity)
tros (TVF) Ajusta a variação dinâmica da ressonância controlada pela
velocidade (intensidade do toque). Valores positivos fazem
Display TVF Param (TVF parameter) com que a ressonância aumente proporcionamente à intensi-
dade do toque e valores negativos tem efeito contrário.
O display de TVF (Time Variant Filter) permite fazer os
ajustes de filtro. As características do filtro são apresentadas Cutoff Keyfollow (Cutoff frequency keyfollow)
graficamente. Este parâmetro determina se a frequência de corte (cutoff)
vai variar em relação à posição da nota do teclado. Valores
maiores fazem com que notas acima de C4 tenha um valor
maior e notas abaixo de C4 tenham um valore menor.
Valores negativos tem efeito contrário. O resultado é indica-
do graficamente no display.

Display TVF Envelope


Este display é usado para ajustes do envelope de TVF (a
variação da ação do filtro ao longo da duração da nota). Este
Tipo de filtro - Filter Type envelope é mostrado graficamente.
Escolha o filtro a ser usado. Cada filtro atua sobre uma exten-
são do espectro modificando o brilho o intensidade do som.
OFF: Filtro desligado.
LPF: Filtro de passa baixa. Corta frequências agudas, acima
do cutoff (ponto de corte). Este é o filtro mais usado.
BPF: Filtro de passa banda. Corta frequências em torno do
cutoff. Cria sons bastante particulares.
HPF: Filtro de passa alta. Corta as frequências graves, abaixo
do cutoff. Adequando para criar percussões enfatizando a
porção aguda do som.
PKG: Filtro de enfase no pico. Enfatiza as frequências em
torno do ponto de corte. Pode ser usado para criar um efeito
tipo wah-wah usando o LFO para mudar o ponto do cutoff
ciclicamente.

Frequência de corte - Cutoff Frequency


Determina a frequência em que o filtro irá atuar. A atuação
depende do filtro escolhido.
Time1-4 (TVF envelope time 1–4)
Com LPF o efeito em geral é de produzir sons mais suaves e
abafados. Quando maior o cutoff, mais brilho neste caso. Ajuste os tempos do envelope TVF (Time 1–4). Valores
maiores fazem com que a passagem entre dois pontos seja
Com BPF as frequencias em torndo do cutoff são atenuadas, mais lenta.
permitindo criar sons pouco naturais.
Level1-4 (TVF envelope level 1–4)
Com HPF os graves são atenuados enfatizando os compo-
nentes agudos do som. Ajuste os valores dos pontos do envelope de TVF (Level
1–4) determinando a variação do cutoff ao longo do tempo
Com PKG os harmônicos são enfatizados em torno do cutoff. em relação ao ajuste inicial.
Ressonância Resonance Envelope Depth (TVF envelope depth)
Enfatiza frequências em torno do ponto de corte. Valores muito Ajusta a intensidade do envelope de TVF. Valores maiores
altos produzem um efeito de realimentação, semelhante à fazem com que a variação seja maior. Valores negativos
microfonia. invertem o envelope.

Velocity Curve (TVF envelope velocity curve)


Permite escolher uma das sete curvas de resposta de veloci-
dade para o controle do TVF. A curva escolhida é mostrada
no display.

46 Capítulo 3. Criando sons próprios


[PATCH]➞[F3] (TVF)➞[F1] (TVF Prm)/[F2] (TVF Env)
Velocity Sens (TVF envelope velocity sensitivity) Mudanção do volume do som (TVA)
Este parâmetro determina a variação da ação do envelope
em proporção à intensidade de toque (velocidade). Valores Display TVA Param (TVA Parameter)
positivos fazem com que a ação do envelope de TVF Display para ajustes de volume para cada Tone.
aumente com aumento da intensidade de toque. Valores
negativos tem efeito contrário.

Velocity Time 1 (TVF envelope velocity time 1 sensitivi-


ty)
Este parâmetro ajusta a resposta do Time 1 do envelope em
relação à dinâmica do toque (velocidade). Valores positivos
fazem com que a o tempo do envelope seja reduzido em
dinâmicas mais fortes e valores negativos fazem o contrário,
prolongando o tempo 1 do envelope. Volume do tone - Tone Level
Velocity Time 4 (TVF envelope velocity time 4 sensitivi- Ajusta o volume de cada tone. Deve ser usado para ajustar a
ty) proporção entre os volumes dos diversos tones.
Este parâmetro ajusta a resposta do tempo 4 do envelope em ✳ Para ajustar o volume geral do patch use Patch Level
relação à velocidade com que a tecla é solta. (velocidade de (PATCH/Common/Common General).
key off). Valores maiores fazem com que o decaimento do Tone Pan
filtro seja mais rápido e valores negativos produzem o efeito
Ajusta a posição do pan (localização do som no estéreo)
contrário (decaimento mais longo).
para cada Tone. L64 é esquerda, 0 centro e 63R direita.
Time Keyfollow (TVF envelope time keyfollow) ✳ Para mudar a posição do Patch, use Patch Pan
Este parâmetro permite ajustar os tempos do envelope em (PATCH/Common/Common General).
relação à posição da nota no teclado. Valores positivos fazem Pan KeyFollow
com que as notas agudas (acima de C4) tenham tempo acel-
erado no envelope de TVF e notas graves (abaixo deC4) ten- Este parâmetro permite a mudança da posição do som em
ham tempo prolongado no envelope. Valores negativos tem relação à posição da nota no teclado. Valores maiores fazem
o efeito contrário. com que as notas agudas fique cada vez mais para a direita.
Valores negativos tem efeito contrário.

Random Pan Depth


Este parâmetro gera uma posição aleatória para o som a cada
nota tocada. Valores maiores tem resultado mais intenso.

Alternate Pan Depth


Este parâmetro faz com que cada nota tocada o som anterne
de posição entre esquerda e direita. Valores maiores tem
efeito mais intenso. Escolha L ou R para posição inicial, de
forma a poder dissociar o som de dois tones.
<Bias>
Permite ajustar a infuência da posição de nota em relação ao
volume do som. A curva escohida é apresentada grafica-
mente.
...........................................................................................................
Direction (Direção de Bias)
Escolha a direção da mudança em relação à nota determina-
da em Position.
LOWER: Muda o volume das notas abaixo da posição deter-
minada.
UPPER: Muda o volume das notas acima da indicada.
LOW&UP: Muda o volume simetricamente acima e abaixo
da nota indicada.
ALL: Mudança em todo o teclado.

Position:Level (Bias position: Bias level)


Indique a nota de referência para atuação do Bias sobre o
volume.

Capítulo 3. Criando sons próprios 47


[PATCH]➞[F4] (TVA)➞[F1] (TVA Prm)
Valores maiores produzem curvas mais intensas. Valores Velocity Time 1 (TVA envelope velocity time 1 sensitivity)
negativos invertem a direção da mudança. Este parâmetro ajusta a resposta do Time 1 do envelope em
relação à dinâmica do toque (velocidade). Valores positivos
Display TVA Envelope fazem com que a o tempo do envelope de TVA seja reduzido
Estes diplay permite ajustar o envelope de TVA (variações em dinâmicas mais fortes e valores negativos fazem o con-
do volume no tempo). O envelope de TVA é apresentado trário, prolongando o tempo 1 do envelope.
graficamente.
Velocity Time 4 (TVA envelope velocity time 4 sensitivity)
Este parâmetro ajusta a resposta do tempo 4 do envelope em
relação à velocidade com que a tecla é solta. (velocidade de
key off). Valores maiores fazem com que o decaimento seja
mais rápido e valores negativos produzem o efeito contrário
(decaimento mais longo).
Time Keyfollow (TVA envelope time keyfollow)
Este parâmetro permite ajustar os tempos do envelope em
relação à posição da nota no teclado. Valores positivos fazem
com que as notas agudas (acima de C4) tenham tempo de
envelope acelerado e notas graves (abaixo deC4) tenham
tempo de envelope prolongado. Valores negativos tem o
efeito contrário.

Time1-4 (TVA envelope time 1–4)


Ajusta os tempos (Time 1 a 4) do envelope de volumes.
Valores maiores fazem com que a duração de cada passagem
seja mais longa.

Level1-3 (TVA envelope level 1–3)


Ajusta os pontos de volume no envelope (Level 1 a 3), deter-
minando a relação entre cada ponto.
Velocity Curve (TVA envelope velocity curve)
Escolha uma entre sete curvas de resposta de velocidade
(dinâmica do teclado) que irão atuar sobre o envelope de
TVA. A curva escolhida é mostrada no display.

Velocity Sens (TVA envelope velocity sensitivity)


Este parâmetro permite ajusta a variação de resposta do
envelope em proporção à dinâmica do toque (velocidade).
Valores positivos fazem com que o envelope atue mais com
toques fortes. Valores negativos fazem com que o envelope
atue mais em toques leves.

48 Capítulo 3. Criando sons próprios


[PATCH]➞[F4] (TVA)➞[F2] (TVA Env)

Modulação do som Acrescentando Para usar o andamento do sequecidor, ajuste Clock Source
Vibrato, Tremolo, etc. (PATCH/Common/Common General) em SEQUENCER.
Para usar o tempo de Performance, ajuste Clock Source
Uso de controladores para modificar os (PERFORM/Common/Common) em PERFORM.
sons (LFO&Ctl)
Para usar o tempo do sequenciador no modo Performance,
Displays LFO1 Prm (LFO 1 parameter) /LFO2 Prm ajuste Clock Source (PERFORM/Common/Common) em
(LFO2 parameter) SEQUENCER.
O LFO (Low Frequency Oscillator) produz modificações Fade Mode (LFO fade mode)
cíclicas no som. Cada tone tem dois LFOs, e pode ter vari-
Escolha como o LFO será aplicado.
ações ciclicas em afinação, filtro e volume, produzindo
efeitos como vibrato, tremolo e wah-wah. Os LFOs tem os ON-IN: O LFO inicia gradualmente depois que a nota é toca-
mesmos parâmetros, por isto, apenas um será explicado. da.

Waveform (LFO waveform)


ON-OUT: LFO é aplicado imediatamente e começa a
Escolha a forma de onda a ser usada pelo LFO. A forma de diminuir.
onda selecionada é apresentada graficamente.
TRI: Onda triangular
SIN: Onda Seno
SAW: Onda Dente de Serra
SQR: Onda Quadrada
TRP: Onda Trapezoidal
S&H: Onda de Amostragem Aleatória OFF-IN: LFO diminui depois que a nota é tocada.
RND: Onda Aleatória
CHS: Onda Caos

Key Sync (LFO key sync)


Escolha se ciclo de LFO deve começar em sincronismo com a
nota (ON) ou não (OFF).

Rate (LFO rate)


Ajuste a velocidade da modulação pelo LFO.
OFF-OUT: LFO começa imediatamente ao tocar a nota e
✳ Se você escolheu forma de onda CHS, este parâmetro diminui quando a nota é solta.
fica sem efeito.
✳ Se você ajustou o parâmetro Ext Sync para CLK, aqui
você escolhe múltiplos de semínimas. A figura ritmica
é mostrada no display.

Ext Sync (LFO external sync)


Escolha como o LFO será sincronizado.
OFF: Sem sincronismo.
CLK: Sincronismo do atraso do LFO (Delay) com o ajuste
de Patch Tempo (PATCH/Common/Common General) ou
Perform Tempo (PERFORM/Common/Common) ou com o
sequenciador.
Para usar um ajuste fixo aqui, ajuste andamento e ajuste
Clock Source (PATCH/Common/Common General) para
PATCH.

Capítulo 3. Criando sons próprios 49


[PATCH]➞[F5] (LFO&Ctl)➞[F1] (LFO1)/[F2] (LFO2)
Delay Time (LFO delay time) Display Control Param (Control parameter)
Quando o parâmetro Fade Mode estiver em ON-IN, ele Determina os parâmetro de tone a serem controlados pelos
determina a quando (atraso) o LFO começa atuar. Com o controladores Ctrl 1–3 escolhidos no display Common
ajuste ON-OUT, ajusta o tempo em que o LFO fica ativo Control (PATCH/Common).
depois que a nota é tocada (atraso na saída do LFO).
Com o ajuste OFF-IN, determina o atraso de início doLFO
depois que a nota é solta.
Com o ajuste OFF-OUT determina por quanto o tempo o
LFO continua depois que a nota é solta.
Veja os diagramas de Fade Mode.

Fade Time (LFO fade time) ...........................................................................................................


Determina o tempo necessário para o LFO atingir o valor <Control Dest:Depth>
máximo.
Os controladores Ctrl 1–3 podem controlar até 4 parâmetros
Veja os diagramas de Fade Mode. no mesmo tone.

Offset (LFO level offset) Por exemplo a abertura de filtro com pressão sobre a tecla.
Ajusta o deslocamento do LFO em relação ao centro de refer-
ência (afinação ou filtro). Valores positivos movem a onda
para cima deste valor e valores negativos produzem movi-
mento na direção inversa.
...........................................................................................................
<Depth (LFO depth)>
Este parâmetro ajusta a intensidade de LFO sobre cada
parâmetro. Na afinação o LFO cria vibrato, no cutoff cria
wah-wah e no volume cria tremolo.
...........................................................................................................
Pitch (Pitch LFO depth)
Ajusta a intensidade de LFO sobre a afinação. No parâmetro Control Dest escolha os parâmetros a serem
controlados por Ctrl 1–3:
Filter (Filter LFO depth)
OFF: Sem controle
Ajusta a intensidade de LFO sobre o cutoff do filtro.
PCH: Afinação
Level (Amplitude LFO depth)
CUT: Frequência de Cutoff (PATCH/TVF/TVF Param)
Ajusta a intensidade de LFO sobre o volume.
RES: Resonancia (PATCH/TVF/TVF Param)
Pan (Pan LFO depth)
LEV: Volume - Tone Level (PATCH/TVA/TVA Param)
Ajusta a intensidade de LFO sobre o Pan.
PAN: Pan (PATCH/TVA/TVA Param)
✳ A direção do movimento inverte para valores nega-
tivos e positivos, permitindo alternar o movimento de MIX: Volume de efeitos - Mix/EFX Send Level
LFOs entre dois tones. (PATCH/Effects/General)
CHO: Volume de Chorus - Chorus Send Level
(PATCH/Effects/General)
REV: Volume de Reverb - Reverb Send Level
(PATCH/Effects/General)
PL1: Intensidade de Vibrato - Vibrato depth–Pitch
(PATCH/LFO&Ctl/LFO1 Param)
PL2: Intensidade de Vibrato -Vibrato depth–Pitch
(PATCH/LFO&Ctl/LFO2 Param)
FL1: Efeito Wah-Wah - Wah Wah effect depth–Filter
(PATCH/LFO&Ctl/LFO1 Param)
FL2: Efeito Wah-Wah - Wah-Wah effect depth–Filter
(PATCH/LFO&Ctl/LFO2 Param)

50 Capítulo 3. Criando sons próprios


[PATCH]➞[F5] (LFO&Ctl)➞[F3] (Control)
AL1: Efeito Tremolo - Tremolo depth–Level Display Control Switch
(PATCH/LFO&Ctl/LFO1 Param) Neste display você pode escolher se quer que cada tone rece-
AL2: Efeito Tremolo - Tremolo depth–Level ba mensagens MIDI de volume, pan, bender, etc.
(PATCH/LFO&Ctl/LFO2 Param)
pL1: Intensidade de LFO1 no pan –Pan
(PATCH/LFO&Ctl/LFO1 Param)
pL2: Intensidade de LFO2 em pan - Pan
(PATCH/LFO&Ctl/LFO2 Param)
L1R: Velocidade de modulação de LFO1 –Rate
(PATCH/LFO&Ctl/LFO1 Param)
✳ Em geral, mensagens de volume controlam volume,
L2R: Velocidade de modulação de LFO2 –Rate
mensagens de pan a posição no estéreo e bender a afi-
(PATCH/LFO&Ctl/LFO2 Param)
nação. No entanto, no XP-80 estas mensagens podem
Parâmetros de intensidade (Depth) ajustam a intensidade controlar outros parâmetros. Leve isto em consider-
com que o efeito é aplicável pelo controlador. Valoes maires ação ao fazer estes ajustes e se o controle foi alterado,
produzem mais efeitos e valores negativos invertem a deixe este controle em OFF. Ao ligar este controle (ON)
direção do efeito. Com o ajuste Rate (PATCH/LFO&Ctl a função original do controle MIDI é recuperada.
/LFO Param 1/2), ajustes negativo (-) produzem modu-
lação mais rápida e valores positivos (+) modulação mais Volume
lenta. Escolha ON se quiser que o tone receba este tipo de men-
sagem. Caso contrário, escolha OFF.
✳ Os ajuste de Ctrl 1–3 afetam apenas a performance, não
alterando o ajuste do valor do tone. Pan
........................................................................................................... Escolha como a mensagem de pan será recebida.
Ctrl 1 (controlador 1) OFF: Não recebida.
O ajuste Dest determina quais são os 4 parâmetros a serem
CONTINUOUS: Quandoa mensagem de pan é recebida, a
controlados pelo controlador 1. O ajuste Depth determina a
posição da nota é alterada.
intensidade de alteração do parâmetro.
KEY-ON: A alteração da posição da nota só se efetiva para a
✳ O controlador Ctrl 1 é fixo em MODULATION.
próxima nota tocada. Apenas as notas seguintes mudam de
Ctrl 2 (controlador 2) posição.
O ajuste Dest determina quais são os 4 parâmetros a serem Pitch Bend
controlados pelo controlador 2. O ajuste Depth determina a
Escolha ON se quiser que o tone receba este tipo de men-
intensidade de alteração do parâmetro.
sagem. Caso contrário, escolha OFF.
Com Control Source escolha qual é o Ctrl 2 . Este ajuste
altera o ajuste de Control Source de Ctrl2 Hold-1
(PATCH/Common/Common Control). Escolha ON se quiser que o tone receba este tipo de men-
sagem. Caso contrário, escolha OFF.
Ctrl 3 (controlador 3)
O ajuste Dest determina quais são os 4 parâmetros a serem Redamper
controlados pelo controlador 3. O ajuste Depth determina a Se as mensagens de Hold 1 forem recebidas durante o decai-
intensidade de alteração do parâmetro. mento de um som, este ajuste determina o que acontece com
este som. Com a opção ON o som é sustentado. Para uar este
Com Control Source escolha qual é o Ctrl 3 . Este ajuste
efeito, o ajuste de Hold 1 deve estar em ON.
altera o ajuste de Control Source de Ctrl3
(PATCH/Common/Common Control).

Capítulo 3. Criando sons próprios 51


[PATCH]➞[F5] (LFO&Ctl)➞[F4] (Ctrl sw)

Ajuste de efeitos em Patches (Effects) ❺ Acrescente chorus ou reverb ao som que passou pelo
EFX.
✳ Com o arpegio ligado, feche a janela de arpegio sobre a Se quiser que os efeitos de chorus/reverb atuem sobre o som
janela Play (PATCH). Esta janela agora pode ser aberta depois do EFX ajuste a intensidade destes efeitos em EFX
com [F6]. Para ajustar efeitos, mantenha pressionado Chorus Send Level e EFX Reverb Send Level. Se não, escolha 0.
[SHIFT] e pressione [F6] para selecionar o display de
❻ Escolha o destino de som que passou por EFX.
efeitos.
No parâmetro EFX Output Assign mande o som para MIX
...........................................................................................................
OUTPUT ou DIR OUTPUT.
<Rotas de efeitos>
❼ Faça os ajustes finais de EFX, Chorus e Reverb ajustan-
A escolha da conexão entre efeitos afeta profundamente o do o equilíbrio entre estes efeitos.
som produzido. Para escolher as vias do som, ajuste o sinal ...........................................................................................................
entre os efeitos conectados. Com o ajuste 0 o som não é
transmitido para o efeito conectado.
Display General (Effects general)
Neste parâmetro escolha como os efeitos estão conectados.
O primeiro passo para esta configuração está no display Os parâmetros apresentados vão variar dependendo do
General. The Procedimento básico para a criação destas rotas ajuste de Output Assign.
está mostrado abaixo.
✳ Se você escolheu Structure Type 2–10 para 1&2 (ou
3&4) em (PATCH/Common/Structure), Tone 1 (ou 3)
e Tone 2 (ou 4) se combinam na saida de Tone 2 (ou 4).
O ajuste para saída de Tone 1 (ou 3) é ignorado.
Com ajuste Output Assign em MIX

✳ O grafico mostrado e os parâmetros são alterados com


os ajustes realizados.
(Procedimento básico)
❶ Pressione [EFX], [CHORUS] e/ou [REVERB] para ligar
Output Assign
os efeitos a serem usados.
MIX: The direct sound is output to MIX OUTPUT jack. If
Os ajustes de parâmetros não tem efeito se o efeito estiver
Chorus and/or Reverb is selected, these effects are output
desligado.
together with the direct sound.
❷ Escolha o destino do som do Tone.
Com o parâmetro Output Assign escolha a via do som do Reverb Send Level
Tone. Se quiser que o som vá para EFX, escolha EFX e em Ajusta a intensidade de reverb para cada Tone.
Mix/EFX Send Level ajuste a intensidade do volume de Tone.
Chorus Send Level
❸ Ajuste a intensidade de Chorus e/ou Reverb.
Ajusta a intensidade de chorus para cada Tone.
Faça os ajustes básicos de Chorus e Reverb para o tone aqui.
Para Chorus, ajuste Chorus Send Level. Escolha 0 se não Mix/EFX Send Level
quiser este efeito. Ajusta o volume para cada Tone.
Para Reverb, ajuste Reverb Send Level. Escolha 0 se não Chorus Level
quiser este efeito.
Ajusta o volume de chorus.
✳ Ajustes detalhados de chorus e reverb são feitos no
display de cada um destes efeitos. ✳ Altera o ajuste de Level (PATCH/Effects/Chorus).
❹ Escolha o tipo de EFX. Chorus Output Assign
Se você escolheu EFX no passo 2,escolha o tipo de EFX em EFX. Determina como o som de chorus e enviado para a saída
✳ Ajustes detalhados de EFX são feitos no display EFX MIX OUTPUT.
Param.

52 Capítulo 3. Criando sons próprios


[PATCH]➞[F6] (Effects)➞[F1] (General)
MIX: O som direto é misturado com o chorus e reverb antes DIR: O som que passa por EFX vai para a saída DIRECT
da saída. OUTPUT . Os ajustes de Chorus /Reverb ficam sem efeito.
REV: O som direto é misturado com o chorus e reverb e o Chorus Level
chorus passa pelo reverb antes da saída.
Ajusta o volume de Chorus.
M+R: O som direto é misturado com o chorus e reverb e
✳ Altera o ajuste de Level (PATCH/Effects/Chorus).
somado ao som de reverb antes da saída.
✳ Este ajusta afeta o Output (PATCH/Effects/Chorus). Chorus Output Assign
Indica como o som de chorus chega em MIX OUTPUT.
Reverb Level
MIX: O som direto é misturado com chorus e reverb antes da
Ajusta o volume de reverb.
saída.
✳ Este ajusta altera o ajuste de Level (PATCH/
REV: O sim direto é misturado com chorus e reverb, e reverb
Effects/Reverb) value.
aplicado ao chorus antes da saída.
Opção Output Assign em EFX
M+R: O som direto é misturado com chorus e reverb e soma-
do com o som de chorus que passa pelo reverb antes da
saída.
✳ Este ajuste altera o valor do parâmetro
Output(PATCH/Effects/Chorus).

Reverb Level
Ajusta o volume do reverb.
✳ Este ajuse altera o valor do parâmero Level (PATCH/
Effects/Reverb).
Com ajuste Output Assign em DIR

Output Assign
EFX: O som direto vai para EFX. Depois de passar em EFX,
é processado pelo efeito escolhido em EFX OUTPUT .

Reverb Send Level


Adjusts reverb intensity for each Tone.

Chorus Send Level


Adjusts the amount of chorus for each Tone.
Output Assign
Mix/EFX Send Level
DIR: Apenas o som direto sai por DIRECT OUT. Os ajustes
Adjusts the volume level of EFX’d sound for each Tone. de chorus e reverb ficam sem efeito.
EFX Reverb Send Level Mix/EFX Send Level
Adjusts reverb intensity applied to the sound that passes Ajusta o volume de cada Tone.
through EFX.
...........................................................................................................
EFX Type <Exemplos de rotas do som>
Select EFX type from the 40 types available. Set each EFX Cada parâmetro pode ser ajustado entre 1–127. Alguns
type’s parameters on the EFX display (PATCH/Effects). For ajustes não são numéricos.
details, refer to “EFX effect types (EFX Parameter)” (p.74).

EFX Chorus Send Level


Ajusta a intensidade de chorus para o som que vem de EFX.

EFX Output Level


Ajusta a intensidade de saída para o som que vem deEFX.

EFX Output Assign


Indica para onde vai o som que sai de EFX.
MIX: O som de EFX sai por MIX OUTPUT. Se Chorus /
Reverb estiver selecionado, estes efeitos estarão juntos com o
som direto.

Capítulo 3. Criando sons próprios 53


[PATCH]➞[F6] (Effects)➞[F1] (General)
Quando se manda o som direto para a saída MIX Reverb Send Level: 0
OUTPUT: EFX Output Assign: MIX
EFX Output Level: 1–127
EFX Chorus Send Level: 0
EFX Reverb Send Level: 0
Chorus Level: 1–127
Chorus Output Assign: REV
Reverb Level: 1–127

Conexão de EFX, Chorus e Reverb em série:


Output Assign: MIX
Mix/EFX Send Level: 1–127
Chorus Send Level: 0
Reverb Send Level: 0

Conexão de Reverb e Chorus em série:

Output Assign: EFX


Mix/EFX Send Level: 1–127
Chorus Send Level: 0
Reverb Send Level: 0
EFX Output Assign: MIX
EFX Output Level: 1–127
EFX Chorus Send Level: 1–127
Output Assign: MIX
EFX Reverb Send Level: 1–127
Mix/EFX Send Level: 1–127
Chorus Level: 1–127
Chorus Send Level: 1–127
Chorus Output Assign: REV
Reverb Send Level: 0
Reverb Level: 1–127
Chorus Level: 1–127
Chorus Output Assign: REV Conexão em paralelo de Chorus e Reverb soma-
Reverb Level: 1–127 dos ao EFX em série:
Uso apenas de EFX:

Output Assign: EFX


Mix/EFX Send Level: 1–127
Output Assign: EFX
Chorus Send Level: 0
Mix/EFX Send Level: 1–127
Reverb Send Level: 0
Chorus Send Level: 0
EFX Output Assign: MIX
Reverb Send Level: 0
EFX Output Level: 1–127
EFX Output Assign: MIX
EFX Chorus Send Level: 1–127
EFX Output Level: 1–127
EFX Reverb Send Level: 1–127
EFX Chorus Send Level: 0
Chorus Level: 1–127
EFX Reverb Send Level: 0
Chorus Output Assign: MIX
Uso de Reverb sobre o choruse conexão com EFX Reverb Level: 1–127
em paralelo:
Conexão de EFX, Chorus e Reverb em paralelo:

Output Assign: EFX


Output Assign: EFX
Mix/EFX Send Level: 1–127
Mix/EFX Send Level: 1–127
Chorus Send Level: 1–127
Chorus Send Level: 1–127

54 Capítulo 3. Criando sons próprios


[PATCH]➞[F6] (Effects)➞[F1] (General)
Reverb Send Level: 1–127 os controladores. Os parâmetros a serem controlados ficam
EFX Output Assign: MIX indicados entre parenteses ( ). Eles diferem de acordo com o
EFX Output Level: 1–127 ajuste de EFX Type (PATCH/Effects/General).
EFX Chorus Send Level: 0
EFX Reverb Send Level: 0
Chorus Level: 1–127
Chorus Output Assign: MIX
Reverb Level: 1–127
Uso de conexões paralelas e em série simultânea-
mente:

...........................................................................................................
<Control Source>
Cada patch pode ter até 3 controladores (EFX Ctrl 1–3), que
devem ser escolhidos entre os seguintes:
OFF: Controle não usado.
SYS-CTRL1: Controle do sistema 1
Output Assign: EFX
Mix/EFX Send Level: 1–127 SYS-CTRL2: Controle do sistema 2
Chorus Send Level: 1–127 MODULATION: Modulação (Controle MIDI 1)
Reverb Send Level: 1–127
EFX Output Assign: MIX BREATH: Breath (Controle MIDI2)
EFX Output Level: 1–127 FOOT: Foot (Controle MIDI 4)
EFX Chorus Send Level: 1–127
EFX Reverb Send Level: 1–127 VOLUME: Volume (Controle MIDI 7)
Chorus Level: 1–127 PAN: Pan (Controle MIDI c10)
Chorus Output Assign: M+R
Reverb Level: 1–127 EXPRESSION: Expression (Controle MIDI 11)
PITCH BEND: Pitch bend
Som sem processamento enviado para DIRECT
OUTPUT: AFTERTOUCH: Aftertouch
✳ Para usar controles que não estão nesta lista, escolha
SYS-CTRL1 ou SYS-CTRL2 em Control Source, e com
oparâmetro Sys-Ctrl1 (SYSTEM/Control/Control
Assign) ou Sys-Ctrl2 (SYSTEM/Control/Control
Assign) escolha o controlador.
...........................................................................................................
...........................................................................................................
Output Assign: DIR <Depth>
Ajusta a intensidade do parâmetro de EFX em relação ao
Som passando por EFX e para DIRECT OUTPUT: movimento do controlador. Valores negativos invertem a
direção do controle.
...........................................................................................................
...........................................................................................................
<Peak&Hold>
Mensagens convencionais de pedal Hold sustentam apenas
notas e não efeitos. Este ajuste permite sustentar ajustes de
efeitos ao tocar.
Output Assign: DIR
O XP-80 pode sustantar valores máximos independente do
Mix/EFX Send Level: 1–127
controlador ter voltado para a posição original depois de
EFX Output Assign: DIR
gerar as mensagens de controle.
EFX Output Level: 1–127
...........................................................................................................
...........................................................................................................
EFX Ctrl 1 (Contole EFX 1)
Display EFX Param
Escolha o controlador de EFX Ctrl 1 em Control Source.
Os parâmetros de EFX dependem do tipo de EFX seleciona-
Ajuste a intensidade de controle em EFX change com
do em the EFX Type.
Depth.
Display EFX Control
Come em Tone, você pode alterar os ajustes de EFX usando

Capítulo 3. Criando sons próprios 55


[PATCH]➞[F6] (Effects)➞[F2] (EFX Prm)/[F3] (EFX Ctl)
EFX Ctrl 2 (Contole EFX 2) de chorus que passa pelo reverb antes da saída.
Escolha o controlador de EFX Ctrl 2 em Control Source. ✳ Este ajuste pode ser feito no display General
Ajuste a intensidade de controle em Depth. (PATCH/Effects).
EFX Ctrl Peak&Hold (EFX Controller Peak&Hold) Display Reverb
Em Peak&Hold indique como os valores de EFX respondm Display usado para ajustes de reverb.
a mensagens de pedal Hold.
OFF: EFX sem resposta ao pedal.
HOLD: EFX sutenta o valor do momento em que o pedal é
acionado.
PEAK: EFX sutenta o valor de pico das mensagens recebidas
enquanto o pedal estiver acionado.
✳ Para usar esta função o ajuste deHold-1
(PATCH/LFO&Ctl/Control Switch) precisa estar em ON. Type (Reverb/Delay type)
✳ Se HOLD for selecionado para Peak&Hold, o ajuste de Escolha o tipo de reverb ou delay.
Hold (SYSTEM/Control/Control Source) para a men-
ROOM1: Reverb curto e denso
sagem a ser controlada.
ROOM2: Reverb curto e esparso
✳ S e for selecionado PEAK em Peak&Hold, ajuste Peak
(SYSTEM/Control/Control Source) para a mensagem STAGE1: Reverb com grande reverberação final
a ser controlada.
STAGE2: Reverb com grande reverberação inicial
Display Chorus HALL1: Reverberação clara
Neste display são feitos os ajustes de chorus.
HALL2: Reverberação rica
DELAY: Delay Convencional
PAN-DLY: Delay com movimentos laterais alternados

Level (Reverb/Delay level)


Ajusta o volume de reverb (ou delay).
✳ Este ajuste pode ser feito em Reverb Level
(PATCH/Effects/General).
Level (volume de Chorus)
Ajusta o volume do chorus. Time (Reverb/Delay time)
Para os tipos ROOM1–HALL2, ajusta o tempo de reverber-
✳ Afeta o ajuste de Chorus Level ação. Para DELAY e PAN-DLY, ajusta o atraso do delay.
(PATCH/Effects/General). Valores maiores produzem sensação de espaços maiores.
Rate (Chorus rate)
Ajusta a velocidade de modulação do chorus.

Depth (Chorus depth)


Ajusta a intensidade de modulação de chorus.

Pre-Delay
Ajusta o atraso da nota tocada em relação ao som de chorus.
Valores maiores criam maior sensação de espacialidade.

Feedback (Chorus feedback level)


Ajusta a realimentação do efeito de chorus. Valores maiores
produzem efeitos mais intensos.

Output (Chorus output assign)


Determina como o som é passado para MIX OUTPUT.
MIX: O som direto é misturado com o chorus e reverb antes
da saída.
REVERB: O som direto é misturado com chorus e reverb e
chorus com reverb antes da saída.
MIX+REV: Som direto com chorus e reverb somado ao som

56 Capítulo 3. Criando sons próprios


[PATCH]➞[F6] (Effects)➞[F4] (Chorus)/[F5] (Reverb)
HF damp (Reverb/Delay HF damp)
Ajusta a frequência acima da qual o reverb é atenualdo. Com
ajustes baixos o resultadoé um som mais abafado e suave.
Para não ter nenhuma atenuação a opção é BYPASS.
❚ Parâmetros de funções de
Performance
Ajustes comuns para toda a Performance
Delay Feedback (Delay feedback level) (Common)
Se a escolha de tipo for DELAY ou PAN-DLY, este
parâmetro ajusta a realimentação do eco. Valores maiores Display Common
produzem mais repetições. Este display é usado para parâmetros que atuam em todo o
grupo de partes. Incluem o nome da performance o o modo
do teclado (Key Mode).

Nome da Performance - Performance Name


Escreva um nome de até 12 caracteres para a performance.

Key Mode
Ajuste o controle dos sons no teclado do XP-80 Este ajuste
também aparece no display Play (PERFORM).
LAYER: Com este ajuste, todas as partes com ajuste Local
Sw (PERFORM/MIDI/Part MIDI) ON irão tocar. As men-
sagens MIDI são transmitidas para o sequenciador de acordo
com o ajuste de Local Sw (PERFORM/MIDI/Part MIDI)
para cada parte.
A transmissão de mensagens MIDI para outros aparelhos
externos depende do ajuste de Tx (PERFORM/MIDI/Part
MIDI) para cada parte.
SINGLE: Com a opção Single, apenas a parte selecionada
toca no teclado. As mensagens MIDI são transmitidas para
outros aparelho ou para o sequenciador mesmo que o ajuste
Local Sw (PERFORM/MIDI/Part MIDI) esteja em OFF.
✳ Também se pode alterar entre SINGLE e LAYER pres-
sionando [LOCAL/TX/RX] abrindo a janela
LOCAL/TX/RX e pressionando [F5] (K.Mode).
✳ Se LAYER estiver selecionado e você tentar tocar
patches de todas as partes você provavelmente não vai
ter notas suficientes. Quando for usar este recurso,
desligue as partes que não forem ser usadas. Ajuste a
faixa de cada parte dividindo o teclado para tocar
diferentes partes em cada região do teclado.

Capítulo 3. Criando sons próprios 57


[PERFORM]➞[F1] (Common)
Clock Source (Performance Clock Source) Switch (Key range switch)
Alguns parâmetros permitem que você escolha o andamento Determina se o ajuste de extensão serão ou não usado. Para
para referência de valores. Por exemplo Rate (PATCH/ usar este ajuste, o parâmetro Switch deve estar em ON.
LFO&Ctl/LFO1,2 Param), Time (PATCH/WG/
✳ O ajuste pode se mudado entre ON e OFF pressionan-
Wave Prm), e parâmetros de EFX parameters. A referência
do [LOCAL/TX/RX] para abrir LOCAL/TX/
de andamento pode estar no patch. Se o patch estiver sendo
RX e pressionando [F6] (K.Range).
usado em uma performance, o ajuste é ignorado Escolha
qual será a origem do andamento a ser usado nestes
parâmetros.
Fazendo ajustes em cada Parte (Part)
PERFORM: Sincronismo com o ajuste Tempo em Perfom.
Display Part Param (Part parameter)
SEQUENCER:Sincronismo com andamento do sequenciador.
Permite fazer os ajustes individuais de patches de cada
✳ O sinal gerado por Performance Clock não é transmiti- parte.
do por MIDI OUT.

Performance Tempo
Ajusta o andamento da Performance.

Ajuste de extensão do teclado (K.Range)


Display Part Key Range Lower:Upper
Neste display você determina a extensão de notas a ser toca-
da em cada parte. Este opção permite dividir diferentes Patch Group
partes em diferentes áreas do teclado. Os ajustes são apre- Escolha o grupo de patch de cada parte (ou o Rhythm Set na
sentados no display graficamente. parte 10).
USER: Patches da memória de usuário
PR-A–PR-C: Patches de memórias preset A–C
GM: Patches GM
XP-A–XP-D: Patches das expansões EXP-A–D
✳ Para ver a lista de patches (lista de sets de ritmo na
parte 10), pressione [SOUND LIST].
✳ Para um escolha o gupo de patch de expasão a placa
de expansão precisa estar instalada.
✳ O display Part Key Range Lower: Upper tem duas
páginas:Parte 1–8 e Parte 9–16. Para mudar a página, Patch Number
pressione [F2] (K.Range). Escolha o número d o patch endereçado a cada parte (set de
ritmo na parte 10)
1 (Part 1 key range lower:upper)– 16 (Part 16 key range
✳ Para ver a lista, pressione [SOUND LIST].
lower:upper)
Lower indica a nota mais grave a ser tocada na parte. Part Level
Higher indica a nota mais aguda. O ajuste vai de C-1 a G9. Ajuste de volume de cada parte. Este parâmetro permite
✳ Se o ajuste K.Range (PATCH/Common/Tone Key ajustar o balanço entre todas as partes.
Range) foi feito no patch, apenas as notas dentro do
ajuste do patch e da performance irão tocar. Part Pan
Ajusta a posição do som de cada parte. L64 é esquerda, 0
centro e 63R direita.
✳ O ajuste de pan pode ser feito no patch e cada patch é
movimentado relativamente a sua posição inicial.

✳ O ajuste de Lower não pode estar acima de Upper,


nem Upper abaixo de Lower.
✳ Se você usar [+OCT] ou [-OCT] ou transpor as notas
(SYSTEM/Setup/Setup) do XP-80, as áreas indicadas
também serão transpostas.

58 Capítulo 3. Criando sons próprios


[PERFORM]➞[F2] (K.Range)/[F3] (Part)
Coarse Tune (Part coarse tune) ✳ Este ajuste pode ser feito em Tx Switch de
Ajusta a afinação de cada parte em passos de semitons (-4– Local/Tx/Rx.
+4 oitavas). A afinação muda a partir da afinação determina-
Local
da no patch.
Este ajuste determina se a parte será ou não desligada do
Fine Tune (Part fine tune) controle do XP-80. Em OFF o teclado não toca a parte mas
Ajusta a afinação da parte em centésimos de tom (-50– +50 os dados MIDI ou do sequenciador continuam a tocar e o
centésimos). teclado continua a gravar e transmitir por MIDI.
✳ Este ajuste pode ser feito em Local Sw de
Octave Shift
Local/Tx/Rx.
Ajusta a afinação da parte em passos de oitavas (-4– +4
oitavas). A afinação inicial do patch é 0. Rx Prog Chg (Recepção de program change)
Indica se a parte recebe (ON) ou não (OFF) mensagens de
Reserva de vozes - Voice Reserve
mudança de programa por MIDI.
Este ajuste determina quantas vozes são reservadas para
cada parte quanto o limite de 64 vozes simultâneas é ultra- Rx Volume SwitchRecepção de volume)
passado. Indica se a parte recebe (ON) ou não (OFF) mensagens de
✳ Você pode reservar vozes até o limite de 64 vozes. O volume por MIDI.
número de vozes disponíveis é indicado à direita do
Rx Hold-1 Switch (Recepção de hold 1)
nome.
Indica se a parte recebe (ON) ou não (OFF) mensagens de
Ajustes de MIDI por partes (MIDI) pedal HOLD 1 por MIDI.

Tx Bank Select (Transmissão de bank select group)


Display Part MIDI
Quando você seleciona uma performanceo XP-80 normal-
Este display permite determinar como cada parte transmite e
mente transmite a mensagem de seleção de banco e de pro-
recebe mensagens MIDI.
grama por MIDI. Se você estiver usando a seleção de banco
de GROUP1–7, o número de programa do Patch e Rhythm
da parte também são transmitidos permitindo a mudança de
timbre de aparelhos externos.
PATCH: Quando você seleciona uma performance apenas o
número do banco e de programa da performace é transmiti-
do por MIDI. Este é o ajustes normal.
GROUP1: Quando você seleciona a performance o número
Channel dos programas de patches e set de ritmo são trasmitidos por
MIDI com ajuste de LSB e MSB para banco de Grp 1.
Permite escolher o canal MIDI da parte.
GROUP2: Este ajuste é semelhante ao GROUP 1 exceto que
✳ O mesmo ajuste é feito em Perform Ctrl-Ch (SYS- LSB e MSB de bank são transmitidos com valores de Grp 2.
TEM/MIDI/MIDI Param 1), O ajuste de Control
Channel de performance tem prioridade. O uso de GROUP3:Este ajuste é semelhante ao GROUP 1 exceto que
mensagens Program Change para selecionar LSB e MSB de bank são transmitidos com valores de Grp 3.
Patchesseleciona a performance neste caso. Para sele- GROUP4: Este ajuste é semelhante ao GROUP 1 exceto que
cionar Patches, mude o ajuste de performance Ctrl-Ch LSB e MSB de bank são transmitidos com valores de Grp 4.
(SYSTEM/MIDI/MIDI Param 1) para outro ajuste.
GROUP5: Este ajuste é semelhante ao GROUP 1 exceto que
Rx Switch LSB e MSB de bank são transmitidos com valores de Grp 5.
Determina o se cada parte recebe (ON) ou não (OFF) men- GROUP6: Este ajuste é semelhante ao GROUP 1 exceto que
sagens MIDI. Com o ajuste OFF a parte responde ao teclado LSB e MSB de bank são transmitidos com valores de Grp 6.
mas não a mensagens MIDI de aparelhos externos ou ao
sequenciador. Este ajuste está normalmente em ON e é colo- GROUP7: Este ajuste é semelhante ao GROUP 1 exceto que
cado em OFF quando você quer desligar uma parte na LSB e MSB de bank são transmitidos com valores de Grp 7.
reprodução de uma música por exemplo ✳ Se a performance for Single este ajuste é ignorado.
✳ Este ajuste pode ser alterado em Rx Switch ✳ Os ajustes GROUP1–7 de programa de patch e set de
Local/Tx/Rx ritmo do banco do display de Bank Select Group
(SYSTEM/MIDI) não é registrado no sequenciador.
Tx Switch
Com o ajuste Tx Switch em OFF, o número do patch e
Determina se o controle de cada parte é transmitida por set de ritmo são ignorados e o númer ode seleção de
MIDI (ON) ou não (OFF). Em OFF, a parte responde ao banco não é transmitido.
teclado mas os dados não são transmitidos para o sequenci-
ador ou por MIDI. Ajuste normal é ON, e pode ser colocado ✳ Com o ajustes GROUP1–7 o número de programa e do
em OFF para interromper o controle de aparelhos externos. set de ritmo das partes de Bank Select Group (SYS-
TEM/MIDI) são transmidos nos canais MIDI.

Capítulo 3. Criando sons próprios 59


[PERFORM]➞[F4] (MIDI)
Tx Volume (Transsão de volume) Output Assign
Se vocie quiser transmitir mensagens de volume de cada MIX: O som direto vai para MIX OUTPUT . Se Chorus
parte por MIDI ao selecionar a performance ajuste o volume /Reverb estiverem selecionados, estes efeitos são somados
de cada aprte aqui. Se não, escolha OFF. ao som direto.
EFX: o som vai para EFX. Depois de passar em EFX, vai
Ajustes de efeitos em Performance (Effects) para o indicado no parâmetro EFX OUTPUT.
Os parâmetros de efeitos são quase idênticos aos ajustes de DIR: Apenas o som direto vai para DIRECT OUT. Chorus
patch. Para detalhes veja como os ajustes são realizados em /Reverb ficam sem efeito.
patches. Aqui vemos detalhes das diferenças entre os ajustes
de patch e performance. PAT: É usado o endereçamento de cada Patch de cada parte.
Ajustes de parte para Output Assign, Mix/EFX Send Level,
✳ Nos ajustes de performance, substitua a indicação de Chorus Send Level e Reverb Send Level são multiplicados
tone por parte. pelos ajuste do Patch.
Display General (Effects general) Reverb Send Level
Aqui você decide como os efeitos são conectados. Os Ajusta a intensidade de reverb em cada parte.
parâmetros refletem o ajuste feito em Output Assign.
✳ Na opção DIR este ajuste fica sem efeito.

Chorus Send Level


Ajusta a intensidade de chorus em cada parte.
✳ Na opção DIR este ajuste fica sem efeito.

Mix/EFX Send Level


Ajusta o volume de cada parte.
Com a seleção de EFX em Output Assign valores maiores
aumentam a ação de EFX. Em MIX ou DIRECT, valores
maiores aumentam o volume.

EFX Src
Determina qual programação de EFX será usada na perfor-
mance. Se você quiser usar na performance a programação
da performance, escolha PERFORM. PAra usar uma progra-
mação de um patch de uma parte, indique onúmero da
parte.
✳ A parte 10 (Rhythm Set) não pode ser selecionada por
não ter programação de EFX. O ajuste de EFX da parte
é apresentado e pode ser alterado. Para conservar as
alterações, registre a programação do patch.
...........................................................................................................
<Uso do Tone volume balance (ajuste de volume de Tones)
no patch de uma parte>
Ajuste Output Assign em PAT.
Isto permite que você ajuste Mix/EFX Send Level, Chorus
Send Level e Reverb Send Levelconservando o ajuste relati-
vo de cada tone no patch.
<Uso de Patch EFX na Performance>
Ajuste Output Assign em PAT e EFX Src para o número da
parte em que está o patch (PART1–9, 11–16).
Os ajustes de EFX do Patch atuam sobre toda a
Performance.
...........................................................................................................

60 Capítulo 3. Criando sons próprios


[PERFORM]➞[F5] (Effects)

Confirmação de informações MIDI em <Transmissão MIDI pelo Sound Palette>


cada parte (Info) Com os controles deslizantes de Sond Palette, você pode
controlar diversos parâmetros da parte e transmitir men-
✳ Com arpegio ligado, a função [F6] abre a janela de sagens de controle MIDI. Veja aqui como usar estes controles
arpegio. Para usar a função normal de [F6] mantenha como uma mesa de mixagem.
pressionado [SHIFT] e pressione [F6].
<Procedimento>
Display Part Information ❶ Selecione o display Part Information da mensagem
Neste display você verifica as mensagens MIDI recebidas em MIDI a ser transmitida.
cada parte. Permite verificar se a resposta está correta ao ❷ Pressione [l] ou [r] e coloque o cursor na parte com o
receber informações do sequenciador ou de aparelhos exter- valor a ser alterado.
nos. Você pode ajustar o valor das partes selecinadas usando os
✳ Para zerar os valores, mantenha pressionado [SHIFT] e controles deslizantes.
pressione [EXIT]. Selecionando uma das partes 1–4, os controles 1, 2, 3, e 4
ajustam as partes 1, 2, 3, e 4.
Selecionando uma das partes 5–8, os controles 1, 2, 3, e 4
ajustam as partes 5, 6, 7 e 8 .
Selecionando uma das partes 9 –11, os controles 1, 2, 3, e 4
ajustam as partes 9, 10, 11 e 12.
Selecionando uma das partes 913–16, os controles 1, 2, 3, e 4
ajustam as partes 13, 14, 15 e 16.
Este display tem três menus. Depois de escolher o menu [F6]
❸ Movimente os controles para fazer estes ajustes.
(Menu), pressione [F1]–[F5] para selecionar o display page
...........................................................................................................
de cada mensagem MIDI.
Modulation : [F1] (Mod)
Breath : [F2] (Breath)
Foot : [F3] (Foot)
Volume : [F4] (Volume)
Pan : [F5] (Pan)
Expression : [F1] (Exp)
Hold-1 : [F2] (Hold)
Pitch Bend : [F3] (Bend)
Channel Aftertouch : [F4] (Aft)
Voices : [F5] (Voices)
Número de vozres
System Control 1: [F1] (Sys 1)
Mensagens MIDI indicadas em Sys-Ctrl 1
(SYSTEM/Control/Control Assign)
System Control 2: [F2] (Sys2)
Mensagens MIDI indicadas em Sys-Ctrl 2
(SYSTEM/Control/Control Assign).
...........................................................................................................
<Transmissão de mensagens MIDI>
Ao modificar o valor de uma parte, a mensagem MIDI é
transmitida para a parte, para o sequenciador do XP-80 e
para aparelhos MIDI externos ao mesmo tempo.
Se uma performance Layer está selecinada, a mensagem
MIDI não é transmitida se o ajuste de Tx Switch (PER-
FORM/MIDI/Part MIDI) da parte corrente estiver em OFF.

Capítulo 3. Criando sons próprios 61


[PERFORM]➞[F6] (Info)

❚ Funções de parâmetros de
Rhythm Set
Nome do Rhythm Set (Common)
Fine Tune
Ajusta a afinação em passos de centésimos (1/100º de semit-
om) (-50– +50 centésimos).

Random Pitch Depth


Display Rhythm Set Name Para ter uma variação aleatória para cada nota tocada, deter-
mine aqui a intensidade de variação em centésimos de semi-
tom. Se não quiser esta variação na afinação faça o ajuste 0.

Pitch Envelope display


Apresenta o envelope de afinação (mudança da afinação no
tempo) de forma gráfica.

Rhythm Set Name


Use até 12 caracteres para escreve o nome de Rhythm Set.

Modicando forma de onda e afinação de


tone de Rhythm (Key WG)
✳ O ajuste de Key WG tem as páginas de Wave e Pitch
Envelope. Aleterne entre estas páginas pressionando
[F2] (Key WG).

Display Wave
Escolha a forma de onda para o tone de ritmo e ajuste a afi-
nação.

Time1-4 (Pitch envelope time 1–4)


Ajusta os tempos (Time 1 a 4) do envelope de afinação.
Valores maiores fazem com que a duração de cada passagem
seja mais longa.

Level1-4 (Pitch envelope level 1–4)


Grupo de formas de onda - (Wave Group)
Ajusta a altura da afinção no envelope (Level 1 a 4), determi-
Escolha um grupo de forma de onda. nando a relação entre cada ponto de afinação. Valores posi-
INT A–B: Formas de onda internas tivos elevam a afinação e valores negativos rebaixam a afi-
nação.
EXP A–D: Formas de ondas de placas de expansão nos slots. Envelope Depth (Pitch envelope depth)
✳ Para ver a lista de formas de onda, pressione [SOUND Ajusta a intensidade do envelope de afinação. Valores
LIST]. maiores produzem maior variação. Valores negativos
✳ Você não pode selecionar um grupo de formas de onda invertem o envelope.
de uma placa não instalada.
Velocity Sens (Pitch envelope velocity sensitivity)
Número da forma de onda (Wave Number) Este parâmetro permite ajusta a variação de resposta do
Escolha a forma de onda básica para o tone. O nome da onda envelope em proporção à dinâmica do toque (velocidade).
é apresentado entre parenteses ( ). Valores positivos fazem com que o envelope atue mais com
toques fortes. Valores negativos fazem com que o envelope
✳ Para ver a lista de formas de onda, pressione [SOUND atue mais em toques leves.
LIST].
Velocity Time (Pitch envelope velocity time sensitivity)
Intensidade da onda (Wave Gain) Este parâmetro permite ajustar a influência da dinâmica
Ajuste o ganho par a intensificar o som. A variação é entre - sobre a duração do envelope da nota. Valores positivos
6– +12 dB, em passos de 6 dB. fazem com que o envelope seja mais curto com dinâmicas
mais intensa. Valores negativos tem efeito contrário.
Ativando o tone (Tone Switch)
Permite ligar ou desligar o tone. Mantenha em ON para
tocar o som ou OFF se não quiser que o tone toque.

Coarse Tune
Ajuste a afinação em que o tone de ritmo irá tocar.

62 Capítulo 3. Criando sons próprios


[RHYTHM]➞[F1] (Common)/[F2] (Key WG)

Mudança de timbre do tone de ritmo (Key Display TVF Envelope


TVF) Este display é usado para ajustes do envelope de TVF (a
variação da ação do filtro ao longo da duração da nota). Este
✳ O grupo Key TVF tem as páginas TVF Param e TVF
envelope é mostrado graficamente.
Envelope. Pressione [F3] (Key TVF) para mudar a pági-
na.

Display TVF Param


O display de TVF (Time Variant Filter) permite fazer os
ajustes de filtro em timbre de tone de ritmo. As característi-
cas do filtro são apresentadas graficamente.

Tipo de filtro - Filter Type


Escolha o filtro a ser usado. Cada filtro atua sobre uma exten-
são do espectro modificando o brilho o intensidade do som.
OFF: Filtro desligado. Time1-4
Ajuste os tempos do envelope TVF (Time 1–4). Valores
LPF: Filtro de passa baixa. Corta frequências agudas, acima maiores fazem com que a passagem entre dois pontos seja
do cutoff (ponto de corte). Este é o filtro mais usado. mais lenta.
BPF: Filtro de passa banda. Corta frequências em torno do
cutoff. Cria sons bastante particulares. Level1-4
Ajuste os valores dos pontos do envelope de TVF (Level
HPF: Filtro de passa alta. Corta as frequências graves, abaixo 1–4) determinando a variação do cutoff ao longo do tempo
do cutoff. Adequando para criar percussões enfatizando a em relação ao ajuste inicial.
porção aguda do som.
Envelope Depth
PKG: Filtro de enfase no pico. Enfatiza as frequências em Ajusta a intensidade do envelope de TVF. Valores maiores
torno do ponto de corte. Pode ser usado para criar um efeito fazem com que a variação seja maior. Valores negativos
tipo wah-wah usando o LFO para mudar o ponto do cutoff invertem o envelope.
ciclicamente.
Velocity Sens
Frequência de corte - Cutoff Frequency Ajusta a resposta dinâmica em relação ao envelope de TVF.
Determina a frequência em que o filtro irá atuar. A atuação Tocando forte com ajustes positivos, fazem com que os val-
depende do filtro escolhido. ores de TVF sejam maiores. Valores negativos tem efeito
contrário.
Com LPF o efeito em geral é de produzir sons mais suaves e
abafados. Quando maior o cutoff, mais brilho neste caso. Velocity Time
Com BPF as frequencias em torndo do cutoff são atenuadas, Este ajuste determina como a dinâmica afeta os tempos do
permitindo criar sons pouco naturais. envelope. Valores positivos fazem com que os tempos do
envelope sejam mais curtos para notas fortes. Valores nega-
Com HPF os graves são atenuados enfatizando os compo- tivos tem resultado inverso.
nentes agudos do som.
Com PKG os harmônicos são enfatizados em torno do cutoff.

Ressonância - Resonance
Enfatiza frequências em torno do ponto de corte. Valores muito
altos produzem um efeito de realimentação, semelhante à
microfonia.
Resonance Vel Sens
Ajusta a variação dinâmica da ressonância controlada pela
velocidade (intensidade do toque). Valores positivos fazem
com que a ressonância aumente proporcionamente à intensi-
dade do toque e valores negativos tem efeito contrário.

Capítulo 3. Criando sons próprios 63


[RHYTHM]➞[F3] (Key TVF)

Mudança de volume de tone de ritmo Level1-3


(Key TVA) Ajusta os valores de volumes do envelope de TVA para os
diversos pontos do envelope.
✳ O grupo Key TVA tem dois displays –TVA Param
eTVA Envelope. Use [F4] (Key TVA) para escolher o Velocity Sens
display. Ajusta a ação da intensidade de toque (velocidade) nos val-
ores de volume de TVA. Valores positivos fazem com que o
Display TVA Param envelope de TVA sejam mais evidentes e valores negativos
TVA (Time Variant Amplifier) controla o volume e posição tem efeito contrário.
do som de tones de ritmo. Velocity Time
Este parâmetro determina a proporção entre a dinâmica de
toque (Velocidade) e os tempos do envelope. Valores posi-
tivos fazem com que dinâmicas mais intensas produzam um
envelope mais rápido, com tempos mais curtos. Valores
negativos tem efeito contrário.

Controle de tones de ritmo por


controladores (Key Ctl)
Tone Level
Ajusta o volume básico do tone de ritmo. Use este ajuste Display Control Param
para equilibrar o volume entre os diversos instrumentos. Neste display você pode endereçar a ação dos controladores
do XP-80 sobre cada som de ritmo.
Tone Pan
Ajusta a posição do som no estéreo para cada tone. L64 é
esquerda, 0 centro e 63R direita.

Random Pan Depth


Posicionamento aleatório do som no estéreo. Valores
maiores produzem alterações maiores. O valor 0 mantém o
som fixo em relação ao moviemento aleatório. Bend Range
Alternate Pan Depth Ajusta a intensidade de variação (em semitons) provocada
Este parâmetro determina o movimento entre esquerda e pelo bender (-1– +1 oitavas)
direita a cada vez que o som é produzido. A escolha pode
Mute Group
ser L ou R para posição inicial do som, de forma a ser pos-
sível alternar dois tones no estéreo. Este ajuste permite fazer com que dois instrumentos de
ritmo não toquem ao mesmo tempo. Pode ser usado por
Display TVA Envelope exemplo para fazer com que o chimbau aberto nunca toque
Este display é usado para ajuste do envelope de TVA. O ao mesmo tempo que o chimbau fechado. Para que isto
envelope é apresentado graficamente. aconteça, basta fazer com que ambos os instrumentos este-
jam no mesmo número de Mute Group.
Até 31 Mute Groups podem ser usados. Quando o instru-
mento não estiver em nenhum grupo, coloque o ajuste OFF.

Envelope Mode
Quando se usa uma onda em loop, o som continua enquanto
a nota é sustentada. Se você quiser que ocorra um decaimen-
to mesmo que a nota não seja solta, escolha NO-SUS.
✳ Selecionando um som de ataque, não ocorre sustain
mesmo que esta opção seja SUSTAIN.

Volume
Se quiser que mensagens de volume sejam recebidas coloque
em ON. Caso contrário, coloque em OFF.

Pan
Time1-4 Escolha como a mensagem de pan deve ser recebida.
Ajusta os tempos 1 A 4 do TVA. Valores maiores fazem com OFF: Não recebida.
que a passagem entre cada dois ponto do envelope seja
CONTINUOUS: Muda a posição do som quando a men-
realizada em tempo mais longo.
sagem é recebida.
KEY-ON: A posição do som muda apenas para a nota tocada

64 Capítulo 3. Criando sons próprios


[RHYTHM]➞[F4] (Key TVA)/[F5] (Key Ctl)
depois que a mensagem de pan é recebida. Notas que já Mix/EFX Send Level
estavam tocando ficam na mesma posição. Ajusta o volume de cada tone de ritmo.
Hold-1
Com EFX selecionado em Output Assign, valores maiores
Escolha ON para receber mensagens Hold1 e OFF para não aumentam a ação de EFX. Com MIX ou DIRECT o volume
receber. do tone é que aumenta.
✳ Com o ajuste NO-SUS em Envelope Mode este ajuste
Chorus Send Level
fica sem efeito.
Ajusta a intensidade de chorus no tone de ritmo.
Ajustes de efeito para tones de ritmo ✳ Com a opção DIR em Output o efeito não atua.
(Effects)
Reverb Send Level
Quando se está em modo Rhythm Set apenas a parte 10 da
Ajusta a intensidade de reverb no tone de ritmo.
performace é selecionada e são usados os ajustes de efeito da
performance. Os seguintes parâmetros podem ser ajustados ✳ Com a opção DIR em Output o efeito não atua.
para cada nota dos tones de ritmo.
✳ Ligado o arpejador, faz com que a janela de arpeggio
fique como função do botão [F6]. Para ter a ação nor-
mal de [F6] com o arpeggio ligado, mantenha pression-
ado [SHIFT] e pressione [F6] para selecionar o display
indicado por [F6].

Display General

Output Assign
Indica para onde é transmitido o som do tone de ritmo.
MIX: O som direto vai para MIX OUTPUT Com Chorus /
Reverb selecionados, os efeitos se somam ao som direto.
EFX: O som direto vai para EFX e depois vai para o que
estiver indicado em EFX OUTPUT Assign.
DIR: Apenas o som direto vai para DIRECT OUT. Ajustes
de Chorus e Reverb ficam sem efeito.

Capítulo 3. Criando sons próprios 65


[RHYTHM]➞[F5] (Key Ctl)

❚ Tipos de efeitos EFX (EFX


Parameter)
2: OVERDRIVE
Cria efeito similar ao produzido por amplificadores de
válvula.
EFX possibilita o uso de 40 tipos de efeitos. Alguns destes
são ligação de dois efeitos diferentes em série ou paralelo.
Escolha o tipo deEFXem EFX Type no display General e
ajuste cada parâmetro de EFXno display EFX Param.

Drive #
Ajusta a intensidade de distorção. O volume irá mudar junto
com a distorção.
Level (volume de saída)
Ajusta o volume.
LowGain (ganho em grave)
Ajusta o ganho em baixas frequências.
Hi Gain (ganho em agudos)
✳ Parâmetros indicados por sustenido (#) podem ser Ajusta o ganho nas altas frequências.
controlados por controladores. Escolha o controlador
em patch ou em performance (PATCH/Effects), EFX Amp Type (tipo de amplificador simulado)
display Control (PERFORM/Effects) e indique que Escolha o tipo de amplificador.
parâmetro será controlado. SMALL: pequeno
BUILT-IN:simples
O controle de EFX pode ser ajustado em Patch ou 2-STACK: grande de duas vias
Performance. 3-STACK: grande de três vias
1: STEREO-EQ (equalização estéreo) Pan (pan) #
Equalização estéreo em quatro bandas (low, mid x 2, high). Ajusta a posição no estéreo do som. L64 é estremo esquerdo,
0 é centro e 63R é extremo direito.

3: DISTORTION
Produz distorção mais intensa que Overdrive.

LowFreq (baixa frequência)


Ajusta a frequência grave (200 Hz/400 Hz).
LowGain (ganho de baixa frequência)
Ajusta o ganho no grave.
Hi Freq (alta frequência)
Determina a faixa de frequência (4000 Hz/8000 Hz).
Hi Gain (ganho de alta frequência)
Ajusta o ganho na alta frequência.
P1 Freq (frequência média 1)
Ajusta a frequência de médios.
P1 Q (extensão da faixa de médios 1)
Este parâmetro ajusta a extensão dafaixa de médio. Valores
maiores produzem banda mais estreita.
P1 Gain (ganho de médio 1)
Ajusta o ganho para médios em P1.
P2 Freq (frequência média 2)
Ajusta a 2ª frequência de médios.
P2 Q (extensão de P2)
Este parâmetro ajusta a extensão dafaixa de médio. Valores
maiores produzem banda mais estreita.
P2 Gain (ganho de médio 2)
Ajusta o ganho para médios em P2.
Level (Output level) #
Ajuste de volume de saída.

66 Capítulo 3. Criando sons próprios


Drive #
Ajusta a intensidade de distorção. O volume irá mudar junto
com a distorção.
Level (volume de saída)
Ajusta o volume.
LowGain (ganho em grave)
Band 1 (Ganho na Banda 1)
Ajusta o ganho em baixas frequências.
Ajuste de volume em 250 Hz.
Hi Gain (ganho em agudos)
Band 2 (Ganho na Banda 2)
Ajusta o ganho nas altas frequências.
Ajuste de volume em 500 Hz.
Amp Type (tipo de amplificador simulado)
Band 3 (Ganho na Banda 3)
Escolha o tipo de amplificador.
Ajuste de volume em 1 kHz.
SMALL: pequeno
BUILT-IN:simples Band 4 (Ganho na Banda 4)
2-STACK: grande de duas vias Ajuste de volume em 1250 Hz.
3-STACK: grande de três vias
Band 5 (Ganho na Banda 5)
Pan (pan) # Ajuste de volume em 2000 Hz.
Ajusta a posição no estéreo do som. L64 é estremo esquerdo,
Band 6 (Ganho na Banda 6)
0 é centro e 63R é extremo direito.
Ajuste de volume em 3150 Hz.
Level (Output level)
Ajusta o volume de saída. Band 7 (Ganho na Banda 7 gain)
Ajuste de volume em 4000 Hz.
4: PHASER Band 8 (Ganho na Banda 8 gain)
Produz efeito de interferência de fase com o som original Ajuste de volume em 8000 Hz.
criando um som em movimento.
Width (largura da Banda)
Ajusta a largura da faixa de frequências para todas as ban-
das.
Pan (pan)#
Ajusta a posição no estéreo do som. L64 é estremo esquerdo,
0 é centro e 63R é extremo direito.
Level (volume)#
Manual # Ajusta o volume.
Ajusta a frequência básica em que o som será modulado.
Rate # 6: ENHANCER
Ajusta a frequência (período) da modulação. O Enhancer controla a intensificação em altas frequências
acrescentando brilho e intensidade ao som.
Depth
Ajusta a intensidade de modulação.
Res (Resonância)
Ajusta a enfase acrescentada às frequências em torno da fre-
quência determinada em Manual.
Mix (Volume de Mixagem)
Ajusta a mixagem entre o som com fase alterada e o som
direto.
Pan (pan) Sens (Sensibilidade) #
Ajusta a posição no estéreo do som. L64 é estremo esquerdo, Ajusta a sensibilidade do enhancer.
0 é centro e 63R é extremo direito.
Mix (volume na mixagem) #
Level (volume) Ajusta a mixagem entre os sons gerados pelo efeito e o som
Ajusta o volume. direto.
5: SPECTRUM LowGain (ganho em grave)
Spectrum é um tipo de filtro que modifica o timbre enfati- Ajusta o ganho em baixas frequências.
zando ou cortando volumes em frequências determinadas. É
Hi Gain (ganho em agudos)
similar a um equalizador, mas tem 8 pontos de frequências
Ajusta o ganho nas altas frequências.
fixas, escolhidas para alterar o timbre o som.
Level (volume)
Ajusta o volume.

Capítulo 3. Criando sons próprios 67


7: AUTO-WAH velocidade de rotação entre Slow e Fast. Valores maiores
O Auto Wah controla um filtro ciclico que cria um efeito geram tempos mais longos.
contínuamente variável no som. Hi Lvl (volume de agudo)
Ajusta o volume para a rotação de agudos.
Separation
Ajusta a dispersão espacial do som.
Speed #
Altera simultâneamente a velocidade de rotação para grave
e agudo.
SLOW: Seleciona a velocidade mais lenta (os valores de
Filter (tipo de filtro) Low Slow / Hi Slow).
Escolha o filtro. FAST:Seleciona a velocidade mais rápia (os valores de Low
LPF:Filtro aplicado em agudos. Fast/ Hi Fast).
BPF: Filtro aplicado em uma faixa de frequências. Level (volume) #
Ajusta o volume.
Sens
Ajusta a sensibilidade de controle do filtro.
9: COMPRESSOR
Manual # O Compressor comprime volume excessivos e reforça vol-
Ajusta a frequência em que o efeito é aplicado. ume fracos, fazendo com que o volume fique em um pata-
mar estável.
Peak
Ajusta a intensidade de efeito de Wah que ocorre na área da
freqência. Valores menores geram efeitos aplicados em uma
faixa mais larga.
Rate #
Ajusta a frequência de modulação.
Depth
Ajusta a intensidade de modulação. Attack
Ajusta o tempo de ataque do som.
Level (volume)
Ajusta o volume. Sustain
Ajusta o tempo que o som deve ser sutentado quando
8: ROTARY atingem um volume determinado.
Simula o efeito de falantes giratórios usado em orgãos elétri-
Post Gain
cos. Como o movimento para o grave e agudo pode ser ajus-
Ajusta o ganho de entrada.
tado independentemente, uma modulação característica
destes falantes pode ser simulada com grande precisão. O LowGain
efeito fica melhor em sons de orgão. Ajusta o ganho de graves.
Hi Gain
Adjusta o ganho de agudo.
Pan (pan) #
Ajusta a posição no estéreo. L64 é esquerda, 0 é centro e
63R é direita.
LowSlow (frequências lentas para grave) Level (volume) #
Ajusta a velocidade lenta (SLOW) de rotação em grave. Ajusta o volume.
LowFast (frequências rápida para grave) 10: LIMITER
Ajusta a velocidade lenta (FAST) de rotação em grave. O Limiter comprime sons que ultrapassam um volume
especificado, evitando que ocorram distorções.
LowAccl (aceleração no grave)
Ajusta o intervalo de tempo para ajuste quando se muda a
velocidade de rotação entre Slow e Fast. Valores maiores
geram tempos mais longos.
Low Lvl (volume de grave)
Ajusta o volume na rotação grave.
Hi Slow (frequência aguda para Slow) Thresh (volume de Threshold)
Ajusta a velocidade (SLOW) para agudos. Adjusta o volume em que começa a compressão.
Hi Fast (frequência aguda para Fast) Ratio (razão de compressão)
Ajusta a velocidade (FAST) para agudos. Ajusta a razão de compressão.
Hi Accl (aceleração no agudo) Release (tempo de Release)
Ajusta o intervalo de tempo para ajuste quando se muda a

68 Capítulo 3. Criando sons próprios


Ajusta o tempo que o volume demora para entre a queda do ChoRate (velocidade do chorus)
som abaixo de Threshold e o fim da compressão. Ajusta a velocidade de modulação do chorus.
Gain (ganho) Cho Dpt (intensidade do chorus)
Ajusta o ganho de entrada. Ajusta a intensidade de modulação.
LowGain Phase (fase do tremolo)
Ajusta o ganho de graves. Ajusta a fase da dispersão do efeito de tremolo.
Hi Gain TrmRate (velocidade do tremolo) #
Adjusta o ganho de agudo. Ajusta a velocidadede modulação do tremolo.
Pan (pan) # Trm Sep (separação do tremolo)
Ajusta a posição no estéreo. L64 é esquerda, 0 é centro e Ajusta a dispersão do efeito de tremolo.
63R é direita.
Balance (balaço) #
Level (volume) # Ajusta o balanço de volume entre o som direto e o som com
Ajusta o volume. efeito.
11: HEXA-CHORUS Level (volume)
O Hexa-chorus usa seis Chorus gerando um som com Ajusta o volume.
grande espacialização do som.
13: SPACE-D
Space-D é um chorus múltiplo que aplica uma modulação de
duas fases em estéreo. Não produz impressão de modulação
mas de um chorus transparente.

Pre Dly (tempo de atraso)


Ajusta a atraso inicial (intervalo entre o som direto e o
começo do efeito).
Rate # Pre Dly (atraso inicial)
Ajusta a velocidade de modulação. Ajusta o tempo de atraso entre o início do som direto e o
começo do efeito.
Depth
Ajusta a intensidade de modulação. Rate #
Ajusta a velocidade de modulação.
Dly Dev (desvio do atraso inicial)
Ajusta a diferença do atraso inicial entre todos os chorus. Depth
Ajusta a intensidade de modulação.
Dpt Dev (desvio de intensidade)
Ajusta a vairação de intensidade de chorus entre os diversos Phase
chorus. Ajusta a dispersão espacial do efeito.
Pan Dev (desvio de pan) LowGain
Ajusta a diferença de posição no estéreo entre cada chorus. Ajusta o ganho em graves.
Com o ajuste 0 ficam todos centrados e com o ajuste 20
Hi Gain
estarão espaçados a cada 30 gráus.
Ajusta o ganho em agudos.
Balance (balanço de efeito) #
Balance (balaço) #
Ajusta o balanço de volume entre o som direto e o som de
Ajusta o balanço de volume entre o som direto e o som com
efeito.
efeito.
Level (volume)
Level (volume)
Ajusta o volume.
Ajusta o volume.
12: TREMOLO-CHORUS
O Tremolo Chorus é um chorus com tremolo (variação cícli- 14: STEREO-CHORUS
ca do chorus). É um chorus estéreo. Um filtro permite que se possa ajustar
o timbre do som de chorus.

Pre Dly (ataso inicial)


Ajusta o intervalo de tempo entre o início do som e o início
do efeito.

Capítulo 3. Criando sons próprios 69


Pre Dly (atraso inicial) LowGain
Ajusta o tempo de atraso entre o início do som direto e o Ajusta o ganho em graves.
começo do efeito.
Hi Gain
Rate # Ajusta o ganho em agudos.
Ajusta a velocidade de modulação.
Balance (balaço)
Depth Ajusta o balanço de volume entre o som direto e o som com
Ajusta a intensidade de modulação. efeito.
Phase Level (volume)
Ajusta a dispersão espacial do efeito. Ajusta o volume.
Filter (tipo de filtro)
16: STEP-FLANGER
Escolha o tipo de filtro.
O Step Flanger é um flanger com mudança de afinação em
LPF: corta as frequências acima do ponto de corte.
intervalos. A velocidade de mudança de afinação também
HPF: corta as frequências afastadas do ponto de corte.
pode ser indicada em termos de intervalos de figuras musi-
Cutoff (frequência de corte) cais.
Ajusta a frequência básica do filtro.
LowGain
Ajusta o ganho em graves.
Hi Gain
Ajusta o ganho em agudos.
Balance (balaço) #
Ajusta o balanço de volume entre o som direto e o som com
efeito. Pre Dly (atraso inicial)
Ajusta o tempo de atraso entre o início do som direto e o
Level (volume) começo do efeito.
Ajusta o volume.
Rate #
15: STEREO-FLANGER Ajusta a velocidade de modulação.
Este é um flanger em estéreo. O LFO tem a mesma fase para Depth
a esquerda e para a direita. Produz um ressonância metálica Ajusta a intensidade de modulação.
que sobe ee desce como um jato decolando ou pousando.
Um filtro permite que você ajuste o timbre do flanger. Fbk (volume de retorno) #
Ajusta a proporção (%) de som de efeito a ser reprocessado.
Valores negativos indicam mudança de fase.
Phase
Ajusta a dispersão espacial do som.
Step Rate #
Ajusta o período de mudança de afinação. Este parâmetro
pode ser ajustado como um valor de nota ou não.
Pre Dly (atraso inicial) Como andamento você pode usar Patch Tempo
Ajusta o tempo de atraso entre o início do som direto e o (PATCH/Common/General), Performance Tempo (PER-
começo do efeito. FORM/Common/Common), ou o andamento do sequenci-
ador.
Rate #
Ajusta a velocidade de modulação. Se quiser usar andamento fixo em patch ajuste Clock Source
(PATCH/Common/Common General) em PATCH e ajuste
Depth o andamento.
Ajusta a intensidade de modulação.
Para usar o tempo de sequenciador, ajuste Clock Source
Fbk (volume de retorno) # (PATCH/Common/Common General) em SEQUENCER.
Ajusta a proporção (%) de som de efeito a ser reprocessado.
Valores negativos indicam mudança de fase. Para tempo fixo em Performance (Perform Tempo parame-
ter) ajuste Clock Source (PERFORM/Common/Common)
Phase para PERFORM e ajuste o andamento.
Ajusta a dispersão espacial do som.
Para usar otempo do sequenciador no modo Performance
Filter Type ajuste Clock Source (PERFORM/Common/Common) em
Escolha o tipo de filtro.
SEQUENCER.
LPF: corta as frequências acima do ponto de corte.
HPF: corta as frequências afastadas do ponto de corte.
LowGain
Cutoff (frequência de corte) Ajusta o ganho em graves.
Ajusta a frequência básica do filtro.
Hi Gain

70 Capítulo 3. Criando sons próprios


Ajusta o ganho em agudos. Ajusta o balanço de volume entre o som direto e o som com
efeito.
Balance (balaço)
Ajusta o balanço de volume entre o som direto e o som com Level (volume)
efeito. Ajusta o volume.
Level (volume) 18: MODULATION-DELAY
Ajusta o volume. Este é um efeito de eco com modulação, produzindo um
efeito similiar ao flanger.
17: STEREO-DELAY
Quando o modo de feedback for NORMAL:
Este é um eco em estéreo.
Quando Feedback Mode estiver em NORMAL:

Quando Feed back Mode for CROSS:


Quando Feedback Mode estiver em CROSS:

Delay L (atraso para esquerda)


Ajusta o tempo do eco para o lado esquerdo.

Delay L (atraso para esquerda) Delay R (atraso para direita)


Ajusta o tempo do eco para o lado esquerdo. Ajusta o tempo do eco para o lado direito.

Delay R (atraso para direita) Fbk (retorno)


Ajusta o tempo do eco para o lado direito. Ajusta a porporção (%) de retorno de efeito para ser
reprocessado. Valores negativos (-)geram inversão de fase.
Fbk (retorno) #
Ajusta a porporção (%) de retorno de efeito para ser Mode (modo de retorno)
reprocessado. Valores negativos (-)geram inversão de fase. Selecione a forma de retorno do som ao efeito.
NORMAL: O som da esquerda volta para a esquerda e o
Mode (modo de retorno) som da direita volta para a direita.
Selecione a forma de retorno do som ao efeito. CROSS: O som da direita volta para a esquerda e o som da
NORMAL: O som da esquerda volta para a esquerda e o esquerda volta para a direita.
som da direita volta para a direita.
CROSS: O som da direita volta para a esquerda e o som da Rate #
esquerda volta para a direita. Ajusta a velocidade de modulação.

Phase L (fase esquerda) Depth


Escolha a fase para a esquerda. Ajusta a intensidade de modulação.
NORMAL: Sem mudança de fase. Phase
INVERT: Fase invertida. Ajusta a direção espacial do efeito.
Phase R (fase direita) HF Damp
Escolha a fase para a direita. Ajusta a frequência acima da qual as frequências são cor-
NORMAL: Sem mudança de fase. tadas no feedback. Se não quiser este filtro, selecione a opção
INVERT: Fase invertida. BYPASS.
HF Damp LowGain
Ajuste a frequência acima da qual o som que retorna para o Ajusta o ganho em graves.
efeito é cortado. Se você não quiser que haja corte, selecione
BYPASS. Hi Gain
Ajusta o ganho em agudos.
LowGain
Ajusta o ganho em graves. Balance # (balaço)
Ajusta o balanço de volume entre o som direto e o som com
Hi Gain efeito.
Ajusta o ganho em agudos.
Level (volume)
Balance # (balaço) Ajusta o volume.

Capítulo 3. Criando sons próprios 71


19: TRIPLE-TAP-DELAY Level (volume)
O Triple Tap Delay produz três sons de eco: centro, esquer- Ajusta o volume.
da e direita. O tempo do eco central pode ser especificado
como uma figura musical.
20: QUADRUPLE-TAP-DELAY
O Quadruple Tap Delay tem quatro ecos. Os tempos podem
ser indicados como figuras musicais.

DDelay C (tempo de atraso no centro)


Delay L (tempo de atraso na direita)
A localização de cada eco é a seguinte.
Delay R (tempo de atraso na esquerda)
Ajuste o tempo de atraso em relação à direção do eco, Este
parâmetro pode ser especificado por figura musical. Neste
caso indique a figura musical desejada.

...........................................................................................................
Delay 1 (atraso do 1)
Como andamento você pode usar Patch Tempo
Delay 2 (atraso do 2)
(PATCH/Common/General), Performance Tempo (PER-
FORM/Common/Common), ou o andamento do sequenci- Delay 3 (atraso do 3)
ador. Delay 4 (atraso do 4)
Ajuste o tempo de atraso em relação ao som direto. Este
Se quiser usar andamento fixo em patch ajuste Clock Source
parâmetro pode ser especificado como figura musical. Neste
(PATCH/Common/Common General) em PATCH e ajuste
caso escolha a figura apropriada.
o andamento.
...........................................................................................................
Para usar o tempo de sequenciador, ajuste Clock Source
(PATCH/Common/Common General) em SEQUENCER. Como andamento você pode usar Patch Tempo
(PATCH/Common/General), Performance Tempo (PER-
Para tempo fixo em Performance (Perform Tempo parame- FORM/Common/Common), ou o andamento do sequenci-
ter) ajuste Clock Source (PERFORM/Common/Common) ador.
para PERFORM e ajuste o andamento.
Se quiser usar andamento fixo em patch ajuste Clock Source
Para usar otempo do sequenciador no modo Performance (PATCH/Common/Common General) em PATCH e ajuste
ajuste Clock Source (PERFORM/Common/Common) em o andamento.
SEQUENCER.
Para usar o tempo de sequenciador, ajuste Clock Source
...........................................................................................................
(PATCH/Common/Common General) em SEQUENCER.
Para tempo fixo em Performance (Perform Tempo parame-
ter) ajuste Clock Source (PERFORM/Common/Common)
Feedback (volume de retorno) # para PERFORM e ajuste o andamento.
Ajuste a proporção de som processado (%) que volta para o
efeito. Valores negativos geram inversão de fase. Para usar otempo do sequenciador no modo Performance
Center Level (volume central) ajuste Clock Source (PERFORM/Common/Common) em
SEQUENCER.
Left Level (volume esquerda)
...........................................................................................................
Rigth Level (volume direita)
Ajuste o volume de cada som de eco. Level 1
Level 2
HF Damp
Ajuste a frequência acima da qual o som de fedback ao efeito Level 3
é cortado. Se você não quiser este corte selecione a opção Level 4
BYPASS. Ajuste o volume de cada eco.
LowGain Fbk (intensidade de retorno) #
Ajusta o ganho em graves. Ajuste a porporção de eco que retorna ao efeito. Valores neg-
ativos geram inversão de fase.
Hi Gain
Ajusta o ganho em agudos. HF Damp
Ajuste a frequência acima da qual o som de fedback ao efeito
Balance # (balaço)
é cortado. Se você não quiser este corte selecione a opção
Ajusta o balanço de volume entre o som direto e o som com
BYPASS.
efeito.

72 Capítulo 3. Criando sons próprios


LowGain CoarseA (afinação grossa de A) #
Ajusta o ganho em graves. Ajusta a afinação em passos de semitons (-2—+1 oitavas).
Hi Gain Fine A (afinação fina de A)
Ajusta o ganho em agudos. Ajusta a afinação em passos de 2 centésimos (-100—+100 cen-
tésimos).
Balance # (balaço)
Ajusta o balanço de volume entre o som direto e o som com * Um centésimo é 1/100 de um semitom.
efeito.
Pan A (pan A)
Level (volume) Ajusta a posição no estéreo para o som A. L63 é extermo
Ajusta o volume. esquerdo, 0 é centro e 64R é extremo direito.
21: TIME-CONTROL-DELAY PreDlyA (atraso inicial A)
Este efeito permite que você use um controlador para indicar Ajusta o tempo de atraso entre o som direto e o começo do
o tempo e a afinação do som de eco em tempo real. som A.
Aumentando o atraso, o eco fica com a afinação rebaixada e
CoarseB (afinação grossa B) #
encortando o atraso a afinação sobe.
Ajusta a afinação de B em passos de semitom (-2—+1
oitavas).

Fine B (afinação fina de A)


Ajusta a afinação em passos de 2 centésimos (-100—+100 cen-
tésimos).
* Um centésimo é 1/100 de um semitom.

Delay (tempo de atraso) # Pan B (pan A)


Ajuste o tempo decorrido entre o som direto e o primeiro Ajusta a posição no estéreo para o som B. L63 é extermo
eco. esquerdo, 0 é centro e 64R é extremo direito.

Accel (Aceleração) PreDlyB (atraso inicial B)


Este parâmetro ajusta o tempo que o delay consome para Ajusta o tempo de atraso entre o som direto e o começo do
fazer as mudanças aos novos ajustes. A velocidade de som B.
mudança de atraso, afeta a velocidade de mudança de afi- Mode (modo)
nação. Valores maiores geram som mais atrasado com afinação
mais estável.
Fbk (retorno) #
Ajusta a porporção de som de eco que é reprocessado pelo Lvl Bal (balaço de volume)
efeito. Valores negativos geram inversão de fase. Ajusta o balanço de volumes entre o som A e o som B.

HF Damp Balance (balaço do efeito)


Ajsuta a frequência acima da qual o sinal é cortado do eco. Ajusta o balanço de volume entre o som direto e o som de
Se não quiser este corte selecione a opção BYPASS. efeito.

Pan (pan) Level (volume)


Ajusta a posição no estéreo. L63 é extermo esquerdo, 0 é cen- Ajusta o volume geral.
tro e 64R é extremo direito. 23: FBK-PITCH-SHIFTER (Feedback pitch shifter)
LowGain Este efeito permite que o som com mudança de tom retorne
Ajusta o ganho em graves. ao efeito.

Hi Gain
Ajusta o ganho em agudos.
Balance (balaço)
Ajusta o balanço de volume entre o som direto e o som com
efeito.
Level (volume)
Ajusta o volume.
Coarse (afinação grossa) #
22: 2VOICE-PITCH-SHIFTER Ajusta a afinação em passos de semitons (-2—+1 oitavas).
Este efeito permite mudar a afinação das repetições em
relação ao sinal direto. Gerando 2 vozes em outros tons
Fine (afinação fina)
Ajusta a afinação em passos de 2 centésimos (-100—+100
podem se criar acordes com sons simples.
cents).
Fbk (retorno) #
Adjusta a porporção de som que volta para o efeito. Valores
negativos provocam inversão de fase.
Pre Dly (atraso inicial)
Ajusta o tempo de atraso entre o começo do som direto e o

Capítulo 3. Criando sons próprios 73


começo do efeito.
Mode (modo) Type (tipo)
Ajustes mais altos resultam em respostas mais lentas e mais Escolha um destes tipos.
precisas. NORMAL: gate reverb convencional
REVERSE:reverb retrogrado
Pan (pan)
SWEEP1: reverb com movimento da direita para a esquerda
Ajusta a localização do som de efeito.
SWEEP2: reverb com movimento da esquerda para a direita
LowGain
Pre Dly (atraso inicial)
Ajusta o ganho para a região de graves.
Ajusta o tempo entre o início do som direto e o início do
Hi Gain efeito.
Ajusta o ganho em agudos.
Gate Time
Balance (balaço) Ajusta a duração de tempo em que o efeito é ouvido.
Ajusta o balanço de volume entre o som direto e o som com
LowGain
efeito.
Ajusta o ganho em graves.
Level (volume)
Hi Gain
Ajusta o volume.
Ajusta o ganho em agudos.
24: REVERB Balance # (balaço)
O efeito de reverb gera ambiência para o som, simulando o
Ajusta o balanço de volume entre o som direto e o som com
espaço acústico.
efeito.
Level # (volume)
Ajusta o volume. .
26: OVERDRIVE ➞ CHORUS
Neste efeito um overdrive está ligado em série com um chorus.

Type (tipo de reverb)


Escolha um destes reverbs.
ROOM1: Reverb intenso com atraso pequeno
ROOM2: Reverb esparso com pequeno atraso ODrive
STAGE1: Reverb com mais reflexões tardias Ajusta a intensidade de distorção do overdrive. O volume é
STAGE2: Reverb com intensa reflexão incial alterado proporcionalmente.
HALL1: Reverb com reverberação clara
HALL2: Reverberação rica. ODPan (pan) #
Ajusta a posição do som com overdrive.
Pre Dly (atraso inicial)
Ajusta o atraso entre o início do som direto e o início do som Chorus Pre Dly (atraso inicial)
do efeito. Ajusta o intervalo de tempo entre o início do som direto e o
iníco do som com chorus.
Time (tempo do reverb) #
Ajuste o tempo de duração da reverberação. Chorus Rate
Ajusta a velocidade de modulação do efeito de chorus.
HF Damp
Ajusta a frequência acima da qual as frequências são cor- Chorus Depth
tadas no feedback. Se não quiser este filtro, selecione a opção Ajusta a intensidade do efeito chorus.
BYPASS. Chorus Balance (Balaço do Chorus) #
LowGain Ajusta o balanço de volume entre o som com overdrive com
Ajusta o ganho em graves. e sem chorus. Com o ajuste “D100: 0E,” se ouve apenas o
overdrivesem chorus e com “D0: 100E,” se ouve apenas o
Hi Gain som com overdrive que passou pelo chorus.
Ajusta o ganho em agudos.
Level (volume )
Balance # (balaço) Ajuste do volume.
Ajusta o balanço de volume entre o som direto e o som com
efeito.
Level (volume)
Ajusta o volume.

25: GATE-REVERB
Este efeito é um tipo de reverb especial em que o som rever-
berante é cortado antes do seu decaimento natural.

74 Capítulo 3. Criando sons próprios


27: OVERDRIVE ➞ FLANGER Level (volume)
Este efeito liga o overdrive e o flange em série. Ajusta o volume.
29: DISTORTION ➞ CHORUS
Neste efeito uma distorção e um chorus estão ligados em
série. Os parâmetros são os mesmos de “26:
OVERDRIVE’CHORUS.”
ODrive
Ajusta a intensidade de distorção. O volume é alterado jun-
tamente com a distorção.
ODPan (pan) #
Ajusta a posição no estéreo. L64 é extremo esquerdo, 0 é
centro e 63R é extremo direito.
Flanger Pre Dly (atraso inicial) 30: DISTORTION ➞ FLANGER
Ajusta o atraso de tempo entre o início do som direto e o iní- Neste efeito uma distorção e um flanger estão em série. Os
cio do efeito de flager. parâmetros são os mesmos de “27:
OVERDRIVE’FLANGER.”
Flanger Rate
Ajusta a velocidade de modulação do efeito de flager.
Flanger Depth
Ajusta a intensidade do efeito de flager.
Flanger Fbk (retorno)
Ajusta a proporção de som com flager que volta para o
efeito. Valores negativos indicam inversão de fase. 31: DISTORTION ➞ DELAY
Neste efeito uma distorção e um delay estão em série. Os
Flanger Balance (balaço do flager) #
parâmetros são os mesmos de “28: OVERDRIVE’DELAY.”
Ajusta o balanço de volume do som com overdrive que é
transmitido ao flanger e o som com overdrive que tem saída
sem flanger. O ajuste “D100: 0E,” gera apenas som com
overdriver e o ajuste “D0: 100E,” gera som em que todo o
overdrive é processado pelo flanger.
Level (volume)
Ajuste de volume.
32: ENHANCER ➞ CHORUS
28: OVERDRIVE ➞ DELAY Neste efeito um enhancer e um chorus estão em série.
Neste efeito um overdrive e um delay estão ligados em série.

OD Drive EH Sens #
Ajusta a intensidade de distorção do overdrive. O volume é
Ajusta sensibilidade de enhancer.
alterado proporcionalmente.
EH Mix (Mixagem)
OD Pan (pan) # Ajusta a proporção de combinação entre o som do enhancer
Ajusta a posição do som com overdrive. e o som direto.
Delay Time (atraso) Chorus Pre Dly (atraso)
Ajusta o atraso em relação ao som direto e o som do eco. Ajusta o atraso entre o som direto e o som de chorus.
Delay Fbk (retorno) Chorus Rate
Ajusta a proporção do som processado pelo efeito que volta Ajusta a velocidade de modulação do efeito de chorus.
para o efeito.
Chorus Depth
Delay HF Damp Ajusta a intensidade de modulação do efeito de chorus.
Ajusta a frequência acima da qual o som não retorna para o
Chorus Balance (balanço) #
efeito. Se você não quiser este corte selecione a opção
Ajusta o balanço de volume de enhancer que vai para o cho-
BYPASS.
rus e enhancer que tem saída sem chorus. Com o ajuste
Delay Balance (balanço) # “D100: 0E,” todo o som de enhancer tem saída direta e com o
Ajusta o balanço de volume de overdrive que vai para o ajuste “D0: 100E,” todo o enhancer passa pelo chorus.
delay e overdrive que tem saída sem delay. Com o ajuste
Level (volume)
“D100: 0E,” todo o som de overdrive tem saída direta e com
Ajusta o volume.
o ajuste “D0: 100E,” todo o overdrive passa pelo delay.

Capítulo 3. Criando sons próprios 75


33: ENHANCER ➞ FLANGER “D100: 0E,” todo o som de enhancer tem saída direta e com o
Neste efeito o enhancer e o flager estão ligados em série. ajuste “D0: 100E,” todo o enhancer passa pelo delay.
Level (volume)
Ajusta o volume.
35: CHORUS ➞ DELAY
Neste efeito um chorus e um delay estão em série.

EH Sens #
Ajusta sensibilidade de enhancer.
EH Mix (Mixagem)
Ajusta a proporção de combinação entre o som do enhancer Chorus Pre Delay (atraso do chorus)
e o som direto. Ajusta o atraso entre o som de chorus e o som direto.
Flanger Pre Dly (atraso) Chorus Rate (velocidade de Chorus)
Ajusta o atraso entre o som direto e o som de flager. Ajusta a velocidade de modulação do efeito Chorus.
Flanger Rate Chorus Depth (intensidade de Chorus)
Ajusta a velocidade de modulação do efeito de flager. Ajusta a intensidade de modulação do efeito de chorus.
Flanger Depth Chorus Balance (balanço de Chorus) #
Ajusta a intensidade de modulação do efeito de flanger. Ajusta a proporção de som direto e som de chorus. Com
Flanger Fbk (retorno) “D100: 0E,” é produzido apenas o som direito e com “D0:
Ajusta a proporção de som com flanger que volta a passar 100E,” apenas som com chorus.
pelo flanger. Valores negativos indicam mudança de fase. Delay Time (atraso do Delay)
Flanger Balance (balanço) # Ajusta o tempo de atraso para o efeito de delay.
Ajusta o balanço de volume de enhancer que vai para o Delay Fbk (retorno de Delay)
flanger e enhancer que tem saída sem flanger. Com o ajuste Ajusta a proporção de som processado pelo delay que volta
“D100: 0E,” todo o som de enhancer tem saída direta e com o para o delay. Valores negativos indicam inversão de fase.
ajuste “D0: 100E,” todo o enhancer passa pelo flanger.
Delay HF Damp
Level (volume) Ajusta a frequência acima da qual o som de delay que iria
Ajusta o volume. retornar ao delay é cortado. Se você não quiser este corte,
34: ENHANCER ➞ DELAY selecione a opção BYPASS.
Este efeito tem o enhancer e o delay em série. Delay Balance #
Ajusta a proporção de som de chorus que vai para o delay e
a proporção de som de chorus que tem saída direta. Com o
ajuste “D100: 0E,” se tem apenas o som do chorus e com o
ajuste “D0: 100E,” todo o chorus passa pelo delay.
Level (volume)
Ajusta o volume.
EH Sens #
Ajusta a sensibilidade do enhancer. 36: FLANGER ➞ DELAY
Neste ajuste um flanger e um delay estão em série.
EH Mix (Mix level)
Ajusta a razão em que os sons processados pelo enhancer
são combinados com o som direto.
Delay Time (atraso)
Ajusta o intervalo de tempo entre o som direto e o som de
Flanger Pre Delay (atraso inicial de Flanger)
delay.
Ajusta o intervalo de tempo entre o som direto e o som do
Delay Fbk (retorno) flanger.
Ajusta a proporção de som de delay que volta para o delay.
Flanger Rate (velocidade de flanger)
Valores negativos geram inversão de fase.
Ajusta a velocidade de modulação do efeito de flanger.
Delay HF Damp
Flanger Depth (intensidade de flanger)
Ajusta a frequência acima da qual o som não retorna para o
Ajusta a intensidade de flanger.
efeito. Se você não quiser este corte selecione a opção
BYPASS. Flanger Feedback (retorno do flanger)
Ajusta a proporção de flanger que volta ao flanger. Valores
Delay Balance (balanço) #
negativos indicam inversão de fase.
Ajusta o balanço de volume de enhancer que vai para o
delay e enhancer que tem saída sem delay. Com o ajuste Flanger Balance (balanço de flanger) #
Ajusta a proporção de som de flanger que tem saída direta e

76 Capítulo 3. Criando sons próprios


a que vai para o delay. Com o ajuste “D100: 0E,” se tem ape- 38: CHORUS/DELAY
nas o som do flanger e com o ajuste “D0: 100E,” todo o Neste efeito o chorus e o delay estão em paralelo. Os
flanger passa pelo delay. parâmetros são os mesmos de “35: CHORUS’DELAY.”
Apenas Delay Balance ajusta o balanço entre o som direto e
Delay Time (atraso do Delay)
o som de delay.
Ajusta o tempo de atraso para o efeito de delay.
Delay Feedback (retorno de Delay)
Ajusta a proporção de som processado pelo delay que volta
para o delay. Valores negativos indicam inversão de fase.
Delay HF Damp
Ajusta a frequência acima da qual o som de delay que iria
retornar ao delay é cortado. Se você não quiser este corte,
selecione a opção BYPASS.
39: FLANGER/DELAY
Delay Balance # Neste efeito o flanger e o delay estão em paralelo. Os
Ajusta a proporção de som de flanger que vai para o delay e parâmetros são os mesmos de “36: FLANGER’DELAY.”
a proporção de som de flanger que tem saída direta. Com o Apenas Delay Balance ajusta o balanço entre o som direto e
ajuste “D100: 0E,” se tem apenas o som do flanger e com o o som de delay.
ajuste “D0: 100E,” todo o chorus passa pelo delay.
Level (volume)
Ajusta o volume.
37: CHORUS ➞ FLANGER
Aqui temos um chorus e um flanger em série.

40: CHORUS/FLANGER
Neste efeito o flanger e o delay estão em paralelo. Os
parâmetros são os mesmos de “37: CHORUS’FLANGER.”
Apenas Flanger Balance ajusta o balanço entre o som direto e
Chorus Delay (atraso do chorus) o som de flanger.
Ajusta o atraso entre o som de chorus e o som direto.
Chorus Rate (velocidade de Chorus)
Ajusta a velocidade de modulação do efeito Chorus.
Chorus Depth (intensidade de Chorus)
Ajusta a intensidade de modulação do efeito de chorus.
Chorus Balance (balanço de Chorus) #
Ajusta a proporção de som direto e som de chorus. Com
“D100: 0E,” é produzido apenas o som direito e com “D0:
100E,” apenas som com chorus.
Flanger Delay (atraso inicial de Flanger)
Ajusta o intervalo de tempo entre o som direto e o som do
flanger.
Flanger Rate (velocidade de flanger)
Ajusta a velocidade de modulação do efeito de flanger.
Flanger Depth (intensidade de flanger)
Ajusta a intensidade de flanger.
Flanger Feedback (retorno do flanger)
Ajusta a proporção de flanger que volta ao flanger. Valores
negativos indicam inversão de fase.
Flanger Balance (balanço de flanger) #
Ajusta a proporção de som de chorus que tem saída direta e
a que vai para o flanger. Com o ajuste “D100: 0E,” se tem
apenas o som do chorus e com o ajuste “D0: 100E,” todo o
chorus passa pelo flanger.
Level (volumel)
Ajusta o volume.

Capítulo 3. Criando sons próprios 77


❚ Ajustes do sistema operacional do
XP-80 (parâmetros e funções do sistema)
Keyboard Sens
Ajusta a sensibilidade do teclado.
LIGHT: Leve
✳ Os ajustes do sistema são conservados até serem nova-
MEDIUM: Normal
mente modificados.
HEAVY: Pesado
Ajustes de setup e teclado (Setup)
Keyboard Velocity
Display Setup
Determina a resposta de velocidade ao se tocar o teclado. Se
Este display é usado para ajustar o brilho do display, a sensi- você quiser que a resposta seja a intensidade real, escolha a
bilidade do teclado, etc. opção REAL. Para valores fixos, independente do toque
usado, ajuste o valor desejado.

Aftertouch Sens
Determina a sensibilidade de aftertouch. Valores maiores
permitem que o uso do aftertouch seja mais fácil. O ajuste
padrão é 100.
✳ Se a mensagem “Internal Memory Full!” for apresen-
tada durante uma gravação, a redução deste valor
LCD Contrast pode ajudar a economizar memória.
Ajusta o contraste do display. Valores maiores produzem
um display mais brilhante.
Ajuste de afinação (Tune)

Patch Remain Display Tune


Determina se você quer que a nota que ainda estiver tocando Neste display você pode afinar o XP-80 e mudar a escala do
em um patch seja conservada (ON) ou desligada (OFF) teclado.
quando você seleciona novo patch ou set de ritmo.

Power Up Mode
Determina o timbre selecionado quando se liga o XP-80.
LAST-SET: O XP-80 liga com o último som selecionado
antes de desligar.
DEFAULT: O XP-80 liga com o patch USER:001.

Character Style Master Tune


Escolha os caracteres dos nomes apresentados no display Ajuste a afinação geral do XP-80. A afinação de A4 é indica-
(para nomes de Patch, files, etc.) no display Play. da no display.
TYPE 1: Negrito de tamanho igual Master Key Shift
TYPE 2: Normal de tamanho igual Ajuste a transposição da escala em semitons.
TYPE 3: Negrito e tamanhos diferentes Switch
TYPE 4: Normal e tamanhos diferentes Com este parâmetro ligado (ON), você pode tocar o teclado
em escalas alternativas, diferentes da escala temperada.
Transpose Value
Se você quiser transpor o teclado, este parâmetro determina Scale Tune
a transposição em semitons. A tonica fica indicada entre Você pode ajustar graficamente a escala a ser usada. Para
parenteses ( ). ajustar a escala, determine o deslocamento da afinação para
cada nota em relação à afinação temperada em passos de um
✳ Quando quiser transpor a afinação, pressione [TRANS-
centésimo de semitom.
POSE] e o indicador acende.
Duas escalas podem ser ajustadas - uma para o modo Patch
✳ A quantidade de oitavas na transposição é indicada na
e outra para o modo Performance, set de ritmo e GM.
parte inferior do display Play.
Para ajustar a afinação da escala em patch, pressione [SYS-
✳ Para mudar a transposição no display Play display,
TEM] no modo Patch e pressione [F2] (Tune) para selecionar
mantenha pressionado [TRANSPOSE] e pressione [-
o display Tune. Afine as notas de uma oitava (C–B) e a afi-
OCT] or [+OCT].
nação será usada em todas as oitavas. Para ajustar a escala
para os outros modos, pressione [SYSTEM] em outro modo e
pressione [F2] (Tune) para selecionar o display Tune. Afine
as notas de uma oitava (C–B) e a afinação será usada em
todas as oitavas. Para usar a afinação em outra parte,

78 Capítulo 3. Criando sons próprios


indique a parte acionando o botão TRACK/PART [1]–[16] Ajustes MIDI (MIDI)
correspondente.
✳ O display MIDI Param1 varia dependendo do modo
✳ 1 cent é um 1/100º de um semitom.
em que está o teclado quando se pressiona o botão
........................................................................................................... [SYSTEM]. Outros displays são comuns.
<Temperamento igual - Equal Temperament>
✳ O display de MIDI tem três páginas: MIDI Param 1,
Esta escala divide a iotava em 12 partes iguais na afinação MIDI Param 2 e Bank Select Group. Para escolher as
mais comum do ocidente. O XP-80 usa esta afinação quando páginas, pressione [F3] (MIDI).
o ajuste Switch está em OFF.
Display MIDI Param1
<Temperamento Puro - Pure Temperament (Tonica C)>
Quando [SYSTEM] é pressionado no modo performance (ou
Neste temperamento, a fundamental tem um acorde mais Rhythm Set) o seguinte display é apresentado.
afinado que no temperamento igual. Este efeito só ocorre
para os acordes do tom escolhido e a transposição torna a
afinação inadequada.
<Escala Árabe - Arabian Scale>
Nesta escala o E e B estão um quarto de tom rebaixados e
C#, F# e G# um quarto de tom mais alto em relação ao tem- ✳ É possível fazer o ajuste de Performance Ctrl-Ch e
peramento igual. Os intervalos entre G e B, C e E, F e G#, Local Switch na janela System Parameter aberta por
A# e C#, e D# e F# tem uma terça natural (meio caminho [LOCAL/TX/RX] e [F2] (System) no modo perfor-
entre terça maior e menor). Com o XP-80, você pode usar a mance.
escala Árabe nos tons G, C e F.
(Exemplos) Performance Ctrl-Ch (Control channel)
Escolha o canal MIDI usado para recepção de mensagens
Nome temperamento T. puro Escala Árabe para Performance (seleção de banco e mudança de progra-
da nota igual (tonica C) ma). Se não quiser usar estas mensagens para a escolha de
C 0 0 -6 performances, deixe este ajuste em OFF. Se o canal de cont-
C# 0 -8 +45 role de performance for o mesmo de uma parte da perfor-
D 0 +4 -2 mance (PERFORM/MIDI/Part MIDI), a performance tem
D# 0 +16 -12 prioridade na seleção e o canal MIDI não poderá ser usado
E 0 -14 -51 para mudança de patch da parte.
F 0 -2 -8 ✳ O ajuste é apresentado em“Ctrl-Ch=” na parte superior
F# 0 -10 +43 do display Play (PERFORM).
G 0 +2 -4
G# 0 +14 +47 Local Switch
A 0 -16 0
Escolha se todas as partes serão tocadas pelo teclado (ON)
A# 0 +14 -10
ou não (OFF). O ajuste normal é ON, mas se você quiser usar
B 0 -12 -49
o teclado do XP-80 apenas para controlar geradores de som
........................................................................................................... externos, use OFF.
✳ Para desligar o teclado apenas de algumas partes, use
o ajuste Local Sw (PERFORM/MIDI/MIDI Param).

Remote Keyboard Sw
Coloque este ajuste em ON para controlar os sons do XP-80
por um teclado externo. Neste caso o canal de transmissão
do teclado externo pode ser colocado em qualquer canal.
Normalmente este ajuste é OFF.
✳ Coloque este ajuste em ON para usar a função RPS no
sob controle de aparelhos MIDI externos.

Device ID Number
Na transmissão e recepção de mensagens de sistema exclusi-
vo, este parâmetro deve estar de acordo com o número pre-
sente na mensagem a ser recebida ou com o número do
aparelho que receberá a mensagem.
Rx Sys.Excl
Coloque em ON para receber mensagens de sistema exclusi-
vo. Para não receber, coloque em OFF.

Capítulo 3. Criando sons próprios 79


Tx Edit Data
Tx Edit Data (Transmit edit data switch)
Se quiser que mensagens de sistema exclusivo sejam trans-
mitidas a cada mudança realizada no patch, performance ou Se quiser que mensagens de sistema exclusivo sejam trans-
set de ritmo, coloque este ajuste em ON. Caso contrário, mitidas a cada mudança realizada no patch, performance ou
deixe em OFF. set de ritmo, coloque este ajuste em ON. Caso contrário,
deixe em OFF.
Rx GM-ON Message
Em ON permite a recepção de mensagem que liga o modo Rx GM-ON Message (Receive GM-ON switch)
GM. Em OFF esta mensagem é ignorada. Em ON permite a recepção de mensagem que liga o modo
GM. Em OFF esta mensagem é ignorada.
Display MIDI Param1
Quando [SYSTEM] é pressionado no modo Patch o seguinte Display MIDI Param1 (GM MIDI Parameter)
display é apresentado. Quando [SYSTEM] é pressionado no modo GM, o seguinte
display é apresentado.

✳ Você também pode fazer o ajuste dePatch Rx-Ch, Patch


Tx-Ch e Local Switch na janela System Parameter que
se abre com [LOCAL/TX/RX] no modo Patch. Local Switch
Determina o controle (ON) ou não (OFF) do teclado sobre os
Patch Rx-Ch sons internos. O normal para este ajuste é ON, você deve
Ajusta o canal de recepção MIDI para o modo Patch. usar OFF quando quiser usar o teclado apenas para contro-
lar geradores de som externos.
✳ Este ajuste é indicado em “Rx=” na parte superior dire-
ita do display Play (PATCH). ✳ O ajuste de Local Switch também pode ser feito pres-
sionando [LOCAL/TX/RX] e depois [F2] (System).
Patch Tx-Ch
Remote Keyboard Switch
Indica o canal MIDI de transmissão no modo Patch. Com o
ajuste OFF você não transmite mensagens MIDI. Se você Coloque este ajuste em ON para controlar os sons do XP-80
quiser transmitir no canal ajustado em Patch Rx-Ch coloque por um teclado externo. Neste caso o canal de transmissão
este ajuste em Rx-Ch. do aparelho externo pode estar em qualquer valor. Este
ajuste normalmente fica em OFF.
✳ Este ajuste é indicado em “Tx=” no display Play
(PATCH). ✳ Coloque este ajuste em ON para tocar frases RPS a par-
tir de aparelhos MIDI externos.
Local Switch
Device ID Number
Determina o controle (ON) ou não (OFF) do teclado sobre os
sons internos. O normal para este ajuste é ON, você deve Na transmissão e recepção de mensagens de sistema exclusi-
usar OFF quando quiser usar o teclado apenas para contro- vo, este parâmetro deve estar de acordo com o número pre-
lar geradores de som externos. sente na mensagem a ser recebida ou com o número do
aparelho que receberá a mensagem.
Remote Keyboard Switch
Rx GM-ON Message (Receive GM-ON switch)
Coloque este ajuste em ON para controlar os sons do XP-80
por um teclado externo. Neste caso o canal de transmissão Em ON permite a recepção de mensagem que liga o modo
do aparelho externo pode estar em qualquer valor. Este GM. Em OFF esta mensagem é ignorada.
ajuste normalmente fica em OFF.
Display MIDI Param 2 (MIDI parameter 2)
✳ Coloque este ajuste em ON para tocar frases RPS a par-
tir de aparelhos MIDI externos.

Device ID Number
Na transmissão e recepção de mensagens de sistema exclusi-
vo, este parâmetro deve estar de acordo com o número pre-
sente na mensagem a ser recebida ou com o número do
aparelho que receberá a mensagem.
Rx Sys.Excl
Coloque em ON para receber mensagens de sistema exclusi-
vo. Para não receber, coloque em OFF.

80 Capítulo 3. Criando sons próprios


[SYSTEM]➞[F1] (Setup)
Rx Program Change Endereçamento de controles deslizantes,
Para receber mensagens de mudança de programa use ON. pedais e outros controles (Control)
Para não receber, use OFF.
✳ Estes displays tem três páginas – Control Assign, Pedal
Rx Bank Select Assign e Control Source. para escolher a página, pres-
Para receber mensagens de mudança de banco use ON. Para sione [F4] (Control).
não receber, use OFF.
Display Control Assign
Tx Program Change Este display permite escolher a função de cada controle
Para transmitir mensagens de mudança de programa use deslizante.
ON. Para não transmitir use OFF.

Tx Bank Select
Para transmitir mensagens de mudança de banco use ON.
Para não transmitir use OFF.

Tx Active Sensing
Para transmitir mensagens de sensor ativo use ON. Para não
transmitir use OFF.
C1 Slider
Display Bank Select Group
Selecionando GROUP1–GROUP7 para Tx Bank Select C2 Slider
(PERFORM/MIDI/MIDI Param), o Bank Select Group indi- Ajuste a função do controle deslizante 1 e 2 respectivamente.
ca o número de Bank Select transmitido para Grp1–Grp7.
Com o parâmetro Assign determine a função a ser controlada.
CC01–95: controles 1–95 (execeto 6, 32–63).
PITCH BEND: Pitch bend
AFTERTOUCH: Aftertouch
Ajuste Output para selecionar para escolher se o controle é
para som interno (INT) ou externo (MIDI) ou para os dois.
OFF: Nada é controlado.
Grp1-Grp7
INT: Apenas o som interno é controlado.
Ajuste o MSB e LSB de seleção de banco para
<Grp1>–<Grp7> e com Switch indique se a mensagem de MIDI: Apenas o MIDI é controlado.
cada grupo é transmitida (ON) ou não (OFF). INT&MIDI: As duas fontes de som são controladas.

Sys-Ctrl1 (Controle do sistema 1)


Sys-Ctrl2 (Controle do sistema 2)
Estes parâmetros permitem escolher dois controladores
comuns ao sistema para patch e performance. Os ajuste de
Patch e Performance podem usar os controles escolhidos
aqui. Você também pode escolher o parâmetro a ser contro-
lado na programação de Patch e Performance.
Com Assign indique a função de cada controlador:
CC01–95: Controles número 1–95 (exceto 6, 32–63).
PITCH BEND: Pitch bend
AFTERTOUCH: Aftertouch
✳ Para usar o controle indicado é necessário fazer o
ajuste de System e Patch/Performance para a recepção
e transmissão das mensagens MIDI pertinentes.

Capítulo 3. Criando sons próprios 81


[SYSTEM]➞[F2] (Tune)
✳ Para a maioria das mensagens de controle, as funções
estão definidas nas especificações MIDI. Observe que o
controle a ser usado não necessáriamente precisa
seguir a especificação MIDI.

Display Pedal Assign


Este display permite definir as funções de pedais.

Hold
Escolha o tipo de mensagem de pedal a ser sustentada pelo
pedal Hold, e como será sustentada.
OFF: Não usado
HOLD-1: Hold 1 (controle 64)
SOSTENUTO: Sostenuto (controle 66)
Pedal 1–Pedal 4 SOFT: Soft pedal (controle 67)
Hold Pedal HOLD-2: Hold 2 (controle 69)
Ajuste as funções de pedais 1–4 e Hold.
Peak (Peak control source)
Com Assign indique a função controlada por cada pedal.
Escolha o tipo de mensagem que será sustentada no valor
✳ O pedal Hold tem controle fixo de CC64: HOLD-1. máximo recebido.
CC01–95: controles 1–95 (exceto 6, 32–63). OFF: Não usado
PITCH BEND: Pitch bend HOLD-1: Hold 1 (controle 64)
AFTERTOUCH: Aftertouch SOSTENUTO: Sostenuto (controle 66)
PROG-UP: Cada vez que o pedal é pressionado é seleciona- SOFT: Soft pedal (controle 67)
da a performance, set de ritmo ou patch seguinte.
HOLD-2: Hold 2 (controle 69)
PROG-DOWN: Cada vez que o pedal é pressionado é sele-
cionada a performance, set de ritmo ou patch anterior. Volume
Indique se as mensagens de Expression (controle 11) irão
START/STOP: Cada vez que o pedal é pressionado aciona o
afetar o volume de cada parte ou patch como mensagens de
START/STOP do sequenciador.
volume (controle 7).
PUNCH-I/O: Cada vez que o pedal é pressionado a gravação
VOLUME: Apenas mensagens de volume controlam o vol-
é interrompida ou reiniciada (em punch).
ume.
TAP-TEMPO: O pedal pode ser usado para indicar o anda-
VOL&EXP: Tanto volume como expressão controlam o vol-
mento musical.
ume.
OCT-UP: Cada vez que o pedal é pressionado o teclado sobe
a afinação em passos de oitava (até +3 oitavas). Aftertouch
Escolha o tipo de mensagem de aftertouch que irá controlar
OCT-DOWN: Cada vez que o pedal é pressionado o teclado
os sons internos.
desce a afinação em passos de oitava (até - 3 oitavas).
CHANNEL: Mensagens de aftertouch por canal (mesmo
Com Output indique o gerador de som interno ou MIDI a
valor para todas as notas)
ser controlado pelo pedal.
POLY: Aftertouch polifônico (um valor para cada nota)
OFF: Não controla nada.
CH&POLY:Ambos os tipos de aftertouch são usados
INT: Controla só som interno.
✳ O techado do XP-80 não gera mensagens de
MIDI: Controla só por MIDI
Aftertouch polifônico.
INT&MIDI: Controla o som interno e MIDI.
O parâmetro Polarity muda a polaridade do pedal. Alguns
pedais tem circúito elétrico diferente do usado neste teclado.
Caso você esteja usando um pedal deste tipo, basta colocar
este ajuste em REVERSE. Se estuver usando um pedal
Roland use a opção STANDARD.

Display Control Source


Escolha o tipo de mensagem que será usada no controle
Peak&Hold.

82 Capítulo 3. Criando sons próprios


[SYSTEM]➞[F3] (MIDI)

Ajustes de Arpegio (Arpeg) KBD COMPING A: Estilo e acompanhamento por Piano .


KBD COMPING B: Estilo e acompanhamento por Piano .
Display Arpeggio
KBD COMPING C: Acompanhamento tercinado.
Faça aqui os ajustes para arpegios.
KBD COMPING D: Acompanhamento em valsa.
KBD COMPING E: Estilo Reggae para acordes de 3 notas.
PERCUSSION: Bom estilo para sons de percussão.
HARP: Estilo simulando técnica de harpa.
SHAMISEN: Estilo simulando shamisen.
BOUND BALL: Estilo semelhante a uma bola quicando.
Style RANDOM: As notas tocadas tocam em ordem aleatória em
Escolha o estilo do arpegio. Escolha entre 33 opções. Para intervalos de colcheia.
acriação do seu próprio estilo escolha LIMITLESS. LIMITLESS: Ajustes de Motif, Beat Pattern, Shuffle Rate e
1/4: Compassos em semínimas. Accent Rate podem ser combinados de diversas formas e
registrados.
1/6: Compassos em tercinas de semínimas.
✳ Os ajustes de Motif, Beat Pattern, Shuffle Rate e Accent
1/8: Compassos em colcheias. Rate podem ser feitos em todos os estilos.
1/12: Compassos em tercinas de colcheias.
Motif
1/16: Compassos em semicolcheias. Ajuste a ordem em que as notas do acorde serão tocadas.
1/32: compassos em fusas. Alguns ajustes não são possíveis dependendo do estilo escolhi-
do.
GLISSANDO: Glissando ascendente ou descendente em
fusas entre as notas mais graves e agudas acionadas. SINGLE UP: As notas tocam uma por vez, de baixo para
cima.
SEQUENCE A: Padrão de musica tecno.
SINGLE DOWN: As notas tocam uma por vez, de cima para
SEQUENCE B: Padrão com notas curtas. baixo.
SEQUENCE C: Padrão pouco comum. SINGLE UP&DOWN: As notas tocam uma por vez, de baixo
ECHO: Estilo tipo eco. para cima e de cima para baixo.

SYNTH BASS: Padrão tipo de baixo sintetizado. Com o SINGLE RANDOM: As notas tocam uma por vez, em ordem
ajuste de Octave Range em +1, o padrão pode ser tocado aleatória.
com apenas uma nota. DUAL UP: Notas tocam em pares começando do grave.
SLAP BASS A: Baixo estilo Chopper. DUAL DOWN:Notas tocam em pares começando do agudo.
SLAP BASS B: Baixo estilo chopper leve. DUAL UP&DOWN: Notas tocam em pares começando do
WALK BASS: Baixo estilo Walking bass. grave, subindo e descendo.

RHYTHM GTR A: Estilo guitarra ritmica com uma nota. O DUAL RANDOM: Notas aos pares em ordem aleatória.
timbre de Clavinet funciona bem neste estilo. NOTE ORDER: As notas tocam na ordem em que forma
RHYTHM GTR B: Guitarra ritmica (com acorde). pressionadas. Até 128 notas podem ser acionadas, e você
pode criar linhas melódias pressionando as notas na ordem
RHYTHM GTR C: Guitarra ritmica com variações. adequanda.
RHYTHM GTR D: Mais variações na guitarra ritmica. GLISSANDO: As notas tocam ascendentemente desde a nota
RHYTHM GTR E: Outra variação, mais próxima ao que se mais grave até a nota mais aguda. Acione apenas duas notas,
faz com violão. uma grave e outra aguda.

3 FINGER GTR: Padrão de violão tocado em dedilhado de CHORD: Todas as notas pressionadas tocam ao mesmo
três dedos. tempo.

STRUMMING GTR: Estilo de violão com palheta. Bom para BASS+CHORD1–5: A nota mais grave é sustentada e as outras
acordes de 5 ou 6 notas. são tocadas como um acorde.
BASS+UP1–8: A nota mais grave é sustentada e as outras são
tocadas como um arpegio.
BASS+RANDOM1–3: A nota mais grave é sustentada e as out-
ras são tocadas a leatóriamente.
TOP+UP1–6: A nota mais aguda é sustentada e as outras são
tocadas como um acorde.

Capítulo 3. Criando sons próprios 83


[SYSTEM]➞[F3] (MIDI)
BASS+UP+TOP: Simula o toque de violão com três dedos Octave Range
em dedilhado. Ajusta a extensão de oitavas em que ocorre o arpegio. Se
você quiser que o arpegio toque apenas nas notas que você
Beat Pattern
acionou, escolha 0. Para que toque em duas oitavas, escolha
Escolha o compasso entre as opções abaixo. Estes ajuste afeta +1. Com o ajuste - 1 as notas tocam uma oitava abaixo.
a posição do acento e a duração das notas no compasso.
Key Velocity
Algumas opções não estão disponíveis em alguns estilos.
Ajusta a intensidade das notas do acorde. Se você quiser
1/4 controlar a intensidade das notas pelo toque escolha REAL.
1/6 Para usar valores fixos, escolha um valore entre 1–127.

1/8 Part (Arpeggio part)


1/12 Quando estiver tocando em Layer use este parâmetro para
indicar a parte que irá tocar o arpegio. As partes não indi-
1/16 1–3 cadas irão tocar normalmente.
1/32 1–3 ✳ Este ajuste não atua em Single, Patch ou Rhythm Set.
SEQ-A 1–7
Tempo(=SEQ)
SEQ-B 1–4 Determina o andamento do arpegio. Este ajuste é o mesmo
SEQ-C 1–2 do sequenciador. Alterando este ajuste você também altera
o andamento de músicas que estejam tocando.
ECHO1–3
Arpeggio Window
MUTE01–16
Indique se a janela de arpegio deve ou não abrir quando
STRUM1–8 você seleciona este modo. Com ENABLE a janela abre sem-
REGGAE pre que você aciona o botão [ARPEGGIO]. Se não quiser isto
escolha DISABLE.
REFRAIN1–2
✳ Quando escolher ENABLE o botão [F6] (Close) or
PERC1–4 [EXIT], [F6] (Arpeg) permitirá abrir e fecha a janela
WALKBS enquanto o arpegio estiver sendo usado. Para ter a
função corrente de [F6], mantenha pressionado
HARP [SHIFT] e pressione [F6].
BOUND
RANDOM

Accent Rate
Modifica o acento e duração das notas de acordo com o
‘groove’ do arpegio. O ajuste 100% produz o efeito mais
intenso.

Shuffle Rate
Este parâmetro permite modificar espaçamento entre duas
notas criando um efeito de variação ritmica. Com o ajuste
50% as notas ficam igualmente espaçadas. Valores maiores
produzem notas mais alteradas.

84 Capítulo 3. Criando sons próprios


[SYSTEM]➞[F4] (Control)

Confirmando os ajustes do XP-80 (Info)


Neste display você pode confirmar se existem placas instal-
adas no XP-80 e a condição da pilha.

Display System Information

<Expansion>A–D
O nome das placas de expansão intaladas nos slots A–D é
indicado aqui, entre parenteses ( ). Slots sem placa são indi-
cados por “–––.”

Internal Battery
O XP-80 tem uma pilha que conserva a programação. A indi-
cação “OK” mostra que a mesma está em boas condições e
“LOW” indica que a pilha deve ser substituida em um
Serviço Técnico Autorizado Roland.

Capítulo 3. Criando sons próprios 85


Capítulo 4. Gravação e reprodução de uma música

❚ Sobre o Sequenciador Track de Tempo


Este track grava as mudanças de andamento ao longo da
música. Se uma música mantém o mesmo andamento do
Um sequenciador grava o que é tocado no teclado, com começo ao fim, este track pode ser igonorado.
todos os movimentos de comando e mensagens MIDI.
Quando se começa a gravar uma música no XP-80, o ajuste
Quando se está tocando ou quando se está reproduzindo
de andamento inicial da música é registrado neste track.
uma gravação, a geração de som é feita da mesma forma,
Assim, na reprodução de músicas, é sempre interessante
com as as mensagens MIDI transmitidas para o gerador de
começar a reprodução do começo de forma que a música
som. A diferença é que na reprodução, quem gera o coman-
possa ter o ajuste de andamento realizado.
do é o sequenciador e não o músico. Na forma se parece com
um gravador convencional. Mas na verdade o som não fica O andamento da reprodução é sempre determinado por este
gravado, e sim os comandos que geram o som. Isto traz uma track. Se você fizer mudanças de andamento durante a
série de vantagens. Em primeiro lugar a qualidade do som é reprodução, o andamento da música passa a ser controlado
sempre de primeira geração, não importa quantas passagens pelos ajustes que você realizou.
tenham sido feitas, ou quantas vezes a gravação tenha sido
tocada. Além disso você tem condições de alterar a gravação Track de Beat
no andamento sem mudar a afinação, nos timbres. Na ver- Este track permite gravar as fórmulas de compasso usadas
dade, você tem liberdade de mudar qualquer coisa. na música. Ajuste a fórmula de compasso quando for
começar a gravar uma música ou quando quiser fazer uma
Músicas mudança de compasso no meio de uma música.

No XP-80 uma gravação será chamada de música. Uma Track de padrões (Pattern)
música tem os dados da execução registrados em tracks de Você pode usar o track de padrões para gravar compassos
frases 1 a 16, o andamento registrado em um track de tempo musicais separadamente do track de frases. Os dados nestes
e o compasso em um track de beat, além de se poder usar tracks de padrões são administrados como padrões separa-
tracks de padrões, discutidos adiante. dos. Você pode criar até 100 padrões. Cada padrão pode ter
até 16 canais MIDI, da mesma forma que os tracks de frases.
Mensagens de acionamento de padrões podem ser gravadas
em tracks de grases e uma música pode ser criada com a
montagem de alguns padrões.

Posições para armazenamento de músicas


Memória Interna
O sequenciador tem uma área chamada memória interna,
que registra a música temporáriamente. A música nesta área
é a música interna.
Para reproduzir músicas gravadas em disquetes do XP-80,
você não precisa colocar a música na memória interna.
Apenas ao gravar ou editar uma música ela precisa ser
chamada para a memória interna. Apenas uma música pode
estar na memória interna a cada vez. Nesta memória uma
música pode ter aproximadamente 60.000 notas.
A música da memória interna é apagada da memória quan-
do o aparelho é desligado. Para conservar a música você pre-
cisa gravar a mesma em um disquete.

Disquete
Configuração de Track
Para conservar as músicas da memória interna, registre as
Cada parte da música com dados sobre a mesma é chamada músicas em disquetes. Até 99 músicas podem ser registradas
de track. em um disquete.
O disquete pode gravar cinco tipos de arquivos. Os três sim-
Track de frase 1–16 bolos entre parenteses ( ) indicam a extensão dos diferentes
Os tracks de frases gravam as execuções de instrumentos. tipos.
Existem 16 tracks dete tipo e cada um deles pode gravar até
16 canais MIDI. No final pode-se gravar então até 16 Arquivo de música (.SVQ) MRC Pro
tracks✕16 canais MIDI. É a música criada no XP-80 ou no XP-50 e registrada no dis-
quete normalmente.

86 Capítulo 4. Gravando e Reproduzindo Músicas


Arquivo MIDI (.MID) - SMF
Arquivos MIDI, ou SMF, é um padrão para troca de infor-
mações musicais. São arquivos que permitem que músicas
possam ser gravadas e reproduzidas em quaisquer aparel-
❚ Reprodução de músicas
1
hos e depois reproduzidas. Neste aspecto o padrão GM tam-
bém contribui no sentido desta padronização para este inter-
câmbio musical.

Arquivo Chain (.SVC) 2


Este arquivo tem dados de Chain Play.

Arquivo User groove template (.SVT)


Este arquivo tem dados de groove templates, para serem
usados em quantizações tipo groove. 3
Arquivo Data (.SVD)
Este arquivo tem dados de programação de timbre e do sis-
tema.

Rótulo do volume
4
Quando o disquete está no drive, o sinal “ ” aparece no dis-
play. Se o disco tem nome (rótulo), este é indicado entre [ ] .

Número da Música
O número da música corresponde à ordem alfabética do
5
nome do arquivo para as músicas MRC Pro e SMF do dis-
quete, a partir do 01. O número da música na memória
interna é 00.

Nome do arquivo (File name) 6


Quando a música é selecionada por mudança do número da
música, o nome do arquivo músical é apresentado. O nome
do arquivo também é usado para o registro da música no
disquete.
Se a música interna for selecionada, o display indica “Internal
7
Song.”

Nome da música (Song name)


Este é o título da música selecionada. Se a música seleciona-
da não tem título, nada é apresentado no display. 8
Next - Música programada
Até 3 músicas podem ser programadas para tocarem em
sequencia enquanto uma música estiver tocando.

M (Compasso)
9
Indica o número do compasso da música tocada.

(Andamento - Playback tempo)


Indica o andamento da música. Se você mudar este ajuste, o
andamento da música também muda.
10
B (Beat)
Indica a fórmula de compasso da música.

Loop 11
Permite escolher se você quer que a música toque diversas
vezes ou não.

12
Capítulo 4. Gravando e Reproduzindo Músicas 87
TRK (Tracks de Frases) ...........................................................................................................
Indica a condição de cada track de frase. Tracks com dados <Apresentação da lista de músicas>
gravados são indicados por “o,” e vazios por “-.” Os que tem
Para ver a lista de músicas que podem ser tocadas, você
gravação mas não estão sendo tocados ficam em cinza.
deve abrir a lista. Até 7 músicas podem ser apresentadas em
PART ordem alfabética facilitando a sua escolha.
Esta indicação aparece quando o modo Performance está <Procedimento>
selecionado. A parte apresentada é tocada pelo teclado e ❶ Veja se o display Play (SEQ(Song)) está selecionado.
indicada por “o,” as que não estão sendo tocadas são indi- ❷ Pressione [F6] (List) para abrir a lista.
cadas por “_.” Em Layer as partes com o ajuste Local
O cursor fica sobre a música selecionada.
Switch (PERFORM/MIDI/Part MIDI) em ON são indicadas
por “o,” e tocadas no teclado.
Se os modos Patch ou Rhythm Set estiverem selecionados, a
indicação no display será “Patch Mode” ou “Rhythm
Mode”.

Patch/Rhythm Set
O nome do patch ou set de ritmo da parte selecionada é indi-
cado entre parenteses ( ). Para você escolher outro patch ou
set de ritmo, indique o grupo e número. Também é desta ❸ Pressione [u], [d], [INC] ou [DEC] ou gire o botão
forma nos modos Patch ou Rhythm Set. VALUE para escolher a música. Você também pode
fazer esta escolha com os botões numéricos.
Reprodução direta do disquete Quando a escolha não for confirmada, a música fica com
(Quick Play) uma borda que indica esta condição.
O XP-80 pode tocar músicas diretamente a partir do disquete ✳ A indicação u ou d indicam que exitem músicas adi-
sem necessidade de carregar a música na memória. Esta cionais que não cabem na lista.
função é chamada Quick Play.
✳ Para voltar o cursor para a música selecionada, pres-
Pode ser usada com arquivos de músicas no formato MRC sione [EXIT]. Pressionando [EXIT] novamente, a lista é
Pro (extensão: .SVQ) e SMF (extensão: .MID). fechada.
<Procedimento> ❹ Pressione [F6] (Select) ou [ENTER]para confirmar uma
música.
❶ Coloque o disquete com a música no drive.
❷ Pressine [SEQUENCER] selecionando o display Play Com a confirmação a lista é fechada. Ou confirme pressionan-
(SEQ(Song). do [STOP/PLAY] para que a música toque de imediato.
✳ Se o display Play (SEQ(Pattern)) aparecer, pressione ...........................................................................................................
[SEQUENCER] novamente ou [EXIT] ou [PATTERN].
EXIT] ou [PATTERN].
Voltando ou avançando a música
❸ Coloque o cursor sobre o número da música e escolha Você pode adiantar ou voltar o compasso da música,
a música a ser tocada. estando a mesma tocando ou não.
O número e nome da música ficam com uma margem indi- Pressione [FWD] para avação e [BWD] para voltar. Para um
cando que a música precisa ser confirmada. avanço ou retrocesso contínuo, mantenha o botão pressionado.
❹ Pressione [ENTER] para confirmar a música. Mantendo [FWD] pressionado e pressionando [BWD], o
A margem desaparece confirmando a escolha da música. avanço é mais rápido. E pressionando [FWD] com [BWD]
pressionado, o retorno é mais rápido.
❺ Pressione [STOP/PLAY] para começar a reprodução.
Quando a música termina a reprodução para automatica- Para ir ao fim da música, acione [FWD] com [SHIFT] pressionado.
mente. Para interromper a reprodução, pressione Para começo da música, acioneBWD] com[SHIFT] pressionado.
[STOP/PLAY]. Se estes procedimentos forem realizados com a música
tocando a música é interrompida.
✳ Pode ocorrer um pequeno atraso no começo da música
se a programação inclui programação de função RPS. Se você colocar o cursor em “M” e escolher um compasso
este compasso é selecionado.
✳ Se você interromper a reprodução, a indicação “+”
pode aparecer ao lado do número compasso da música ✳ O avanço ou volta de músicas em quick play pode ser
indicando que o compasso foi tocado pela metade. um pouco demorado.

✳ Pressionando [STOP/PLAY]em vez de [ENTER] ino Recomeçando a reprodução de uma


passo 4 , a reprodução começa imediatamente.
música do meio (MIDI Update)
Quando você avança ou volta uma música, e começa a tocar,
em uma nova posição, as mensagens de volume, escolha de
timbre, etc, podem estar incorretas. Neste caso você pode usar
a função MIDI. Esta função atualiza todas as mensagens MIDI

88 Capítulo 4. Gravando e Reproduzindo Músicas


(exceto notas) desde o começo da música até a posição sele- Mudando a parte a ser tocada pelo teclado
cionada, de forma a permitir a reprodução correta.
Quando você quiser tocar o teclado junto com uma música
<Procedimento>
gravada, você pode escolher a parte a ser tocada pelo tecla-
❶ Veja se o display Play (SEQ(Song)) está selecionado e do. Você pode também tocar baixo ou percussão do teclado.
se a música não está tocando.
<Procedimento>
Não se pode usar o MIDI Update com a música tocando.
❶ Veja se o display Play (SEQ(Song)) está selecionado.
❷ Enquanto pressiona [SHIFT], prepressione
❷ Coloque o cursor em “PART.”
[STOP/PLAY]. A indicação “MIDI Update...” aparece
no display e é seguida pela indicação “COMPLETE” . ✳ Se você colocar o cursor em “PART” com a música
tocando, os botões TRACK/PART [1]–[16] ficam apa-
Programação de ordem de músicas gados. Os indicadores acendem para as partes que
estiverem recebendo mensagens MIDI.
Se você quiser que outras músicas toquem depois da que
❸ Pressione TRACK/PART [1]–[16] para escolher a parte
estiver tocando, você pode indicar até 3 músicas.
a ser tocada.
<Procedimento> Mudando a parte com os botões TRACK/PART [1]–[16], o
❶ Veja se o display Play (SEQ(Song)) está selecionado e a track de frase correspondente é selecionado. Para mudar
música tocando. apenas a parte, use o botão VALUE ou pressione
Esta programação só é possível com a música tocando. [INC]/[DEC].
❷ Coloque o cursor em song number, e escolha a(s) músi- ✳ Se você estiver em Layer pressionando uma nota todas
ca(s) que você quer programar. as partes indicada por “o” irão tocar.
❸ Pressione [ENTER] para confirmar. As musicas escolhi-
das são apresentadas no display na ordem da escolha. Mudança do instrumento durante a
reprodução da música
Você pode mudar o Patch ou Rhythm Set e escolher o instru-
mento enquanto a música estiver tocando.
<Procedimento>
❶ Veja se o display Play (SEQ(Song)) está selecionado.
❷ Coloque o cursor em“PART.”
✳ Se o modo Patch ou Rhythm Set estiverem seleciona-
dos, “Patch Mode” ou “Rhythm Set Mode” será apre-
sentado em vez de “PART,” e os passos 2 e 3 devem
ser omitidos.
❸ Pressione TRACK/PART [1]–[16] para escolher a
✳ Para concelar a música programada, pressione [EXIT]. parte em que vai mudar Patch ou Rhythm Set.
Cada vez que você pressiona [EXIT], a última música é
Selecionado a parte com TRACK/PART [1]–[16], o track de
cancelada.
frase correspondente é selecionado. Para mudar apenas a
✳ Pressionando [STOP/PLAY] em vez de [ENTER], a perte, use VALUE ou [INC]/[DEC].
música selecionada para de tocar e a nova música ❹ Pressione [d] para mover o cursor para baixo e mudar
começa a tocar. Neste momento as músicas progra- o grupo ou número do patch ou set de ritmo.
madas são canceladas.
✳ A mudança de o patch ou o set de ritmo da parte não é
conservada quando você desliga o aparelho. Para con-
servar esta mudança, você deve regravar a perfor-
mance.

Capítulo 4. Gravando e Reproduzindo Músicas 89


Desligando instrumentos 1 (Mute em track Mudando andamento na reprodução da
de frase) música
Para desligar um instrumento especifico durante a repro- Você pode mudar o andamento na reprodução da música.
dução, você pode desligar o track de frase com o instrumento. Para mudar o andamento, você pode usar ou os botões de
ajuste ou a função Tap Tempo em um pedal.
✳ Não se pode usar este procedimento para desligar um
track quando estiver tocando SMF, ou quando o track ✳ O ajuste de andamento é temporário e não é conserva-
tem diversos instrumentos (canais). Veja o procedi- do se o aparelho for desligado ou outra música for sele-
mento abaixo (2) nestes casos. cionada. Para conservar a alteração você deve registrar
a música novamente para o disquete.
✳ Observe que se você registar uma música com o track
desligado como SMF, o frase desligada não é registra- ✳ Você pode variar o andamento entre 1/2 até o dobro
da. Se a música for gravada como MRC Pro, a frase é do que estiver indicado no track tempo.
registrada.
✳ Para voltar ao tempo original da música, mantenha
<Procedimento> pressionado [SHIFT] e pressione [TEMPO/BEAT].
❶ Veja se o display Play (SEQ(Song)) está selecionado.
❷ Coloque o cursor em uma posição diferente de “TRK”
Mudança de andamento com botões
ou “PART.” <Procedimento>
❸ Pressione TRACK/PART [1]–[16] apagando o(s) indi- ❶ Veja se o display Play (SEQ(Song)) está selecionado.
cador(es) das frase a ser desligada. ❷ Coloque o cursor em“ .”
❹ Para religar o track, pressione o botão TRACK/PART ❸ Gire VALUE, ou pressione [INC]/[DEC] ou use os
[1]–[16] de forma a acender o indicador. botões numéricos para mudar o andamento.
Para tocar apenas um track escolhido, mantenha pressiona-
do [SHIFT] quando pressionar os botões TRACK/PART
Mudança de andamento com função Tap Tempo
❶ Veja se o display Play (SEQ(Song)) está selecionado.
[1]–[16] acendendo o indicador. Pressionado TRACK/PART
❷ Ligue um pedal em CONTROL PEDAL 1–4.
[1]–[16] com [SHIFT] acionado, todos os track voltam a tocar.
❸ Pressione [SYSTEM].
✳ O indicador do track sem gravação fica sempre apaga- ❹ Pressione varias vezes [F4] (Control) até selecionar o
do, indicando que não pode ser tocado. display Pedal Assign.
Cada vez que você pressiona [F4] (Control) você seleciona
Desligando instrumentos 2 (Desligado a um dos display entre Control Assign, Pedal Assign, Control
recepção do canal) Source e de novo, Control Assign.

Se quiser desligar um instrumento durante a reprodução de ❺ Coloque o cursor em <Assign> do CONTROL PEDAL
um arquivo SMF, ou para desligar instrumentos gravados em que o pedal está conectado e escolha “102:TAP-
em tracks com diversos intrumentos, você pode desligar a TEMPO.”
recepção MIDI da parte. ❻ Pressione [EXIT] para voltar ao display Play
(SEQ(Song)).
<Procedimento> ❼ Pressione o pedal no andamento que você quer para a
❶ Veja se o display Play (SEQ(Song)) está selecionado. música. Pressinando três vezes ou mais em intervalos
❷ Pressione [LOCAL/TX/RX] abrindo a janela regulares, o andamento é ajustado no andamento em
LOCAL/TX/RX. que o pedal é pressionado.

❸ Coloque o cursor em“Rx Switch.”


O display indica as partes que tocam com “o.”
❹ Pressione TRACK/PART [1]–[16] para desligar os
botões das partes a serem desligadas.
As partes desligadas são indicadas por “_”.
❺ Para tocar novamente estas partes, pressione o botão
correspondente de forma que acenda.
❻ Press [EXIT] ou [LOCAL/TX/RX] para fechar a janela.
✳ Os ajustes podem ser registrados como parte da
Performance.

90 Capítulo 4. Gravando e Reproduzindo Músicas


Reprodução da música em andamento ✳ Cada música tem apenas um ajuste de loop. Não se
constante (Desligando o track tempo) pode fazer um ajuste de loop para cada padrão.

Se existirem mudanças de andamento na reprodução, estas PART


mudanças ficam no track de tempo. Se você quiser manter o Se o modo Performance estiver selecionado o display indica
andamento da reprodução constante, você pode desligar o a parte a ser tocada pelo teclado com “o,” e as que não serão
track de tempo. tocadas por “_”. Se a performance for Layer todas as partes
com Local Switch (PERFORM/MIDI/Part MIDI) em ON
<Procedimento> terão a indicação“o,” e serão tocada pelo teclado.
❶ Veja se o display Play (SEQ(Song)) está selecionado e a
música parada. Estando em modo Patch ou Rhythm o display indica
“Patch Mode” ou “Rhythm Mode”.
Você não pode desligar este track com a música tocando.
❷ Coloque o cursor em uma posição diferente de “TRK.” ✳ Cada música tem apenas um ajuste de Part. Não se
❸ Pressione [TEMPO/BEAT] apagando este botão. pode fazer um ajuste para cada padrão.
Para voltar a ligar, pressione [TEMPO/BEAT] novamente Patch/Rhythm Set
acendendo o indicador.
O nome do Patch ou Rhythm Set da parte selecionada é indi-
cado entre parentese (). Para mudar o Patch ou Rhythm Set,
Reprodução de Padrão mude o grupo ou o número. Faça do mesmo modo em Patch
Ao lado da reprodução de tracks de frases, uma música ou Rhythm Set.
pode também ter tracks de padrão. Padrões são unidades de ✳ Cada música tem apenas um ajuste de Patch/Rhythm
gravações de música que podem ser usadas independente- Set. Não se pode fazer um ajuste diferente para cada
mente da gravação de frases de tracks. Não se pode colocar padrão.
estes tracks em reprodução automática. Para tocar um
padrão, a música com o padrão deve estar carregada na <Procedimento>
memória. ❶ Coloque o disquete com a música no drive.
❷ Pressione [DISK].
❸ Pressione o botão numérico [1], em seguida [ENTER].
❹ Coloque o cursor em“File Type” e escolha SONG.
❺ Coloque o cursor em“File Name” e selecine a música a
ser carregada.
❻ Pressione [F6] (Execute).
A música é carregada na memória interna. O display Play
(SEQ(Song)) é mostrado.
❼ Pressione [PATTERN] para selecionar o display Play
(SEQ(Pattern)).
❽ Coloque o cursor no número do padrão e Pattern
Número do padrão - Pattern number escolha o padrão a ser tocado.
Indica o número de cada padrão (001–100) gravado no track ❾ Pressione [STOP/PLAY] para tocar o padrão.
de padrão. Quando a música termina, a reprodução para. Para inter-
romper o padrão você também pode pressionar
Nome do padrão - Pattern name
[STOP/PLAY].
Selecionando o padrão pelo número do padrão você pode
ver o nome do padrão. Nada é apresentado se não foi ✳ Você pode mudar o andamento ou desligar o track de
escrito um nome para o padrão. tempo durante a reprodução. O track de tempo muda
ajustes da música, não do padrão.
Nome da música - Song name ❿ Ao terminar de tocar o padrão, pressione [PATTERN],
Mostra o nome da música selecionada. [EXIT] ou [SEQUENCER] para voltar ao display Play
(SEQ(Song)).
M (número do compasso)
Mostra o número do compasso no padrão.

(Playback tempo)
Indica o andamento da reprodução da música.
✳ Como estes padrões não tem um track de tempo para
gravar mudanças de andamento, não é possível escolher
andamentos diferentes para cada padrão.

B (Beat)
Indica a fórmula de compasso do padrão.

Loop
Permite que você escolha reprodção repetida do padrão.

Capítulo 4. Gravando e Reproduzindo Músicas 91


Tocando músicas no formato S-MRC sione [F5] (OK). Caso contrário, pressione [F6]
(Cancel).
O XP-80 pode tocar também músicas no formato S-MRC ❹ Pressione [STOP/PLAY] para começar a reprodução.
produzidas no MC-50 Roland (além do formato MRC Pro e
No fim da música ela para automaticamente. Para parar em
SMF). Estas músicas não podem ser tocadas a partir do dis-
outro ponto, pressione [STOP/PLAY].
quete e precisam ser carregadas para a memória interna,
sendo convertidas para o formato MRC Pro. ✳ Cancele o loop pressionando [LOOP] com a música
tocando. Outros ajustes devem ser feitos com a música
<Procedimento>
parada.
❶ Coloque o disquete com a música no drive.
❷ Pressione [DISK]. ✳ Se você registrar a música como MRC Pro com [LOOP]
❸ Pressione o botão numérico [1], em seguida [ENTER]. ligado, este ajuste é registrado como parte ca música.
❹ Coloque o cursor em“File Type” e escolha “S-MRC.” Quando você for tocar a música o loop irá ocorrer.
❺ Coloque o cursor em“File Name” e selecione a música
a ser carregada. Mudando o timbre na reprodução
❻ Pressione [F6] (Execute).
Para alterar o ataque do som, ajustar o decaimento, etc, use
A música é carregada na memória interna. O display Play Sound Palette.
(SEQ(Song)) é apresentado..
❶ Veja se o display Play (SEQ(Song)) está selecionado.
❼ Pressione [STOP/PLAY] para tocar a música. ❷ Coloque o cursor em“PART” e pressione
Quando a música termina, a reprodução para. Para inter- TRACK/PART [1]–[16] para escolher a parte a ser
romper a reprodução pressione [STOP/PLAY]. modificada.
Tocando a música repetidamente Se você estiver em performance single apenas o timbre da
(Loop Play) parte varia. Se você estiver em performance layer, o som de
todas as partes com Local Switch (PERFORM/MIDI/Part
Você pode fazer com que a música ou parte dela toque MIDI) em ON são alteradas.
repetidamente com a função Loop.
✳ Estando no modo Patch,“Patch Mode” é indicado em
<Procedimento> vez de “Part,” e o passo 2 é omitido.
❶ Veja se o display Play (SEQ(Song)) está selecionado. ❸ Coloque o controle deslizante na posição desejada.
❷ Pressione [LOOP] acendendo o indicador. ❹ Pressione [FILTER/ENV] acendendo o indicador.
Você está pronto para tocar em loop. ❺ Movimente o controle deslizante alterando o som.
❸ Coloque o cursor em“Loop” e indique a área de Para alterar o brilho, movimente o controle CUTOFF.
repetição. Para alterar o ressonância, movimente o controle RESO.
OFF: Loop não é usado. O indicador de [LOOP] apaga.
Para alterar o ataque, movimente o controle ATTACK.
POINT: Repetição da área indicada pelos pontos de loop no
Para alterar o decaimento, movimente o controle DECAY.
número de vezes indicado. A área de loop é indicada entre
parenteses ( ).
1: O loop ocorre do começo do compasso selecioado por um
compasso no número de vezes indicado.
2: O loop ocorre do começo do compasso selecioado por
dois compassos no número de vezes indicado.
4: O loop ocorre do começo do compasso selecioado por
quatro compassos no número de vezes indicado.
8: O loop ocorre do começo do compasso selecioado por
oito compassos no número de vezes indicado.
16: O loop ocorre do começo do compasso selecioado por
dezesseis compassos no número de vezes indicado.
ALL: Toda a música repete o número de vezes indicado.
✳ Se você escolheu uma música que está no disquete, você
só pode escolher OFF ou POINT. Pressionando [LOOP]
você alterna entre OFF e POINT. Para escolher outro
valor, carregue a música na memória.
✳ Ajuste pontos de loop e número de repetições na janela
que se abre pressionando [F5] (Loop) Se você selecio-
nou uma música do disquete, é apresentada a men-
sagem “This Song is not Internal Song. Load any-
way?”. Se você concordar em apagar a música da
memória interna e carregar a música indicada, pres-

92 Capítulo 4. Gravando e Reproduzindo Músicas


Ajuste de balanço de volume entre as Selecionando as partes 9–12,os controles 1, 2, 3, e 4 ajustam
Partes as partes 9, 10, 11, e 12, respectivamente.
Selecionando as partes 13–16, os controles 1, 2, 3, e 4 ajustam
Use os quatro controles deslizantes de Palette para ajustar o as partes 13, 14, 15, e 16, respectivamente.
volume de cada parte.
❻ Movimente os controles ajustando a posição do pan e
<Procedimento> acompanhe pelo display o que está sendo feito.
❶ Veja se o display Play (SEQ(Song)) está selecionado. ✳ Para voltar ao display Play (SEQ(Song)), pressione
❷ Coloque o cursor em“PART” e pressione [SEQUENCER].
TRACK/PART [1]–[16] para escolher as partes que
terão o volume ajustado.
Selecionando as partes 1–4, os controles 1, 2, 3, e 4 alteram os
volumes das partes 1, 2, 3, e 4, respectivamente.
Selecionando as partes 5–8, os controles 1, 2, 3, e 4 alteram os
volumes das partes 5, 6, 7, e 8, respectivamente.
Selecionando as partes 9–12, os controles 1, 2, 3, e 4 alteram
os volumes das partes 9, 10, 11, e 12, respectivamente.
Selecionando as partes 13–16, os controles 1, 2, 3, e 4 alteram
os volumes das partes 13, 14, 15, e 16, respectivamente.
✳ Você também pode fazer este ajustes entre volumes de
tones de um patch de forma semelhante. Neste casos é
incidado “Patch Mode” em vez de “PART,”e o passo 2
é omitido. Use os controles 1, 2, 3, e 4 para ajustar os
volumes dos tones 1, 2, 3, e 4, respectivamente.
❸ Para um aumento gradual do volume, coloque os con-
troles na posição mais baixo. Para uma diminuição
grandual, coloque os controles na posição mais alta. Em
outros casos escolha a posição adequada do controle.
❹ Pressione [LEVEL] acendendo o indicador.
❺ Movimente os controles ajustando o volume das partes
da forma desejada.

Ajuste do pan de cada Part


Você pode usar os controles deslizantes de Sound Palette
para ajustar a posição do som das partes no estéreo.
Também pode se usar estes controles no ajuste de afinação e
aftertouch, dependendo da programação.
✳ Nos modos Patch e Rhythm Set não se pode usar este
recurso.
<Procedimento>
❶ Veja se o display Play (SEQ(Song)) está selecionado.
❷ Coloque os controles em posições adequadas.
❸ Pressione [PERFORM] em seguida [F6] (Info) seleco-
nando o dispaly Part Information (PERFORM/Info).
❹ Pressione [F5] (Pan) selecionando o display Part
Information (PERFORM/Info) de Pan.
Se este display não for mostrado (Pan) com [F5], mantenha
[F6] (Menu) pressionado até o display ser apresentado.
✳ Selecionando o display Part Information
(PERFORM/Info) de outra mensagem MIDI a ser ajus-
tada, você pode controlar a mensagem MIDI com os
controles.
❺ Coloque o cursor na Parte que você quer ajustar o pan.
Você pode alterar o pan das partes indicadas no display.
Selecionando as partes 1–4, os controles 1, 2, 3, e 4 ajustam as
partes 1, 2, 3, e 4, respectivamente.
Selecionando as partes 5–8, os controles 1, 2, 3, e 4 ajustam as
partes 5, 6, 7, e 8, respectivamente.

Capítulo 4. Gravando e Reproduzindo Músicas 93


❚ Antes de começar a gravar Métodos de gravação
Você pode gravar em tempo real ou em passos.
Aqui vamos explicar o que é preciso conhecer para uma
Gravação em tempo real -Realtime
gravação. Veja os modos e a preparação para gravações.
Nesta forma de gravação você grava enquanto toca e usa os
Processo de gravação controladores. Quanto formas de gravação em tempo real
podem ser usadas.
Antes de começar a gravar, familiarize-se com o processo
criativo de uma música. Replace
Se o track de destino já foi gravado, você pode usar este
1. Seleção de instrumento. modo para ir apagando o que está gravado e gravando
2. Apagar música da memória interna. novos dados.
3. Escolher a fórumula de compasso.
4. Gravação em tempo real ou por passos. Mix
5.Edução da música por tracks, Quantize e edição em Este modo é o mais usado. Permite gravar em um track que
Microscope. já tem uma gravação, conservando a gravação existente.
6. Registro da música em disquetes. Desta forma você pode gravar a mão esquerda e depois a
direita, por exemplo.
Interação entre tracks de frases, Partes e
canais MIDI E usando esta forma em uma gravação em loop, você pode
ficar gravando repetidamente em um trecho determinado
Cada track de grase pode gravar até 16 cansis MIDI, ou 16 sem apagar o que já está gravado e tocando um instrumento
instrumentos. As gravações de todos os intrumentos em um de cada vez. Muito adequado para gravação de bateria.
único track pode produzir uma música. Gravando desta
forma, você vai ter problemas mais tarde se você quiser Auto punch-in
alterar a música. Em geral é mais fácil gravar cada parte Permite que você grave apagando em uma área pré determi-
(canal MIDI) no track com número correspondente. nada com o ajuste dos pontos de punch. Adequando para
Você pode selecionar outro track de frase pressionando corrigir erros. Quando você começa a gravar a música toca.
TRACK/PART [1]–[16] e selecionando também a parte cor- Ao chegar ao ponto a ser corrigido, a gravação começa auto-
respondente. Se você selecionar outra parte pressionando os maticamente.
botões TRACK/PART [1]–[16],o track correspondente tam-
Manual punch-in
bém é selecionado.
Este modo também permite gravar em pontos determinados,
Com a função Extract, você pode reorganizar os canais MIDI indicados pelo acionamento do pedal. Adequando quando
caso você tenha mais de um canal no mesmo track. Você se quer corrigir vários erros pequenos. Pressionando o
pode querer agrupar canais em um track para ficar com mais pedal ou botão de punch a gravação começa ou termina sem
tracks disponíveis. Ou quando você estiver trabalhado com interromper a reprodução da música.
arquivos SMF tipo 0 que tem todos os canais no mesmo
track. Gravação em passos - Step
Estes modo de gravação permite entrar notas e pausas uma
por uma. Você pode usar esta forma de gravação para
partes difíceis ou para gravar bateria, ou contra -baixo. Se
você quiser, você pode montar uma música combinando
padrões em vez de notas.

Destino da gravação
A gravação pode ser para os traks de frase 1–16 ou para os
padrões 1–100. Escolha o destino de acordo com a gravação.

Tracks de frases 1–16


Normalmente a gravação é feita nestes tracks. Em geral é
bom planejar primeiro, e talvez, gravar a melodia no track 1,
o baixo no track 2, bateria no track 10 e acompanhamento
nos demais.

94 Capítulo 4. Gravando e Reproduzindo Músicas


Padrões ❷ Pressione o botão numérico [6], em seguida [ENTER].
Da mesma forma que os tracks de frases, você grava os ❸ Pressione [F6] (Execute) para apagar a música da
tracks de padrões. Os padrões são manejados separada- memória interna.
mente dos tracks de frases, mas você pode indicar padrões a
serem tocados em um track de frases. No caso de percussão
Escolha da formula de compasso
ou contra baixo, em que uma frase é repetida várias vezes de Quando você gravar uma música nova, indique a formula de
forma identica em uma música, é conveniente repetir o compasso para o track. Todas as vezes que o aparelho é liga-
padrão endereçando o mesmo em um track de frases. Este do, a fórmula fica em 4/4. Se você quiser gravar a música
procedimento é feito em gravação por passos (step). O track em 4/4 você não precisa fazer ajustes.
de frases contém apenas referências ao padrão e não os
dados em si. Desta forma não importa quantas vezes um ✳ Para mudar a fórmula de compasso no meio de uma
padrão é usado em um track de frase, isto não vai significar música veja em mudanças de compasso.
gasto importante de memória. ✳ Se a fórmula de compasso da música for diferente da
A função RPS, que permite a reprodução de padrões em fórmula de compasso de um padrão, ou durante a
tempo real, também faz uso dos padrões. Desta forma os música você quiser mudar o compasso, você precisa
padrões podem ser usados convenientemente em apresen- fazer o ajuste no começo do compasso que será alter-
tações ao vivo. ado. Durante a gravação, o metronomo toca de acordo
com o ajuste do padrão.
Os padrões também podem ser um bom recurso para criação
musical. <Procedimento>
❶ Veja se “00:InternalSong” está selecionado no display
Escolha de sons de instrumentos Play (SEQ(Song)).
❷ Pressione [F4] (Micro).
Antes de gravar uma música, você deve escolher a perfor-
❸ Pressione [TEMPO/BEAT] para selecionar o track de
mace, ou o patch ou o set de ritmo a ser usado na gravação.
ritmo.
Quando você quiser gravar uma música com um conjunto Cada vez que este botão é pressionado, a seleção alterna
de dois ou mais patches, você deve usar uma função Single. entre o track tempo, beat, e frase.
Use uma performance layer para gravar performances que
tem um som mais rico de texturas, ou para gravar dois tim-
bres ao mesmo tempo em uma programação em que o tecla-
do esteja divido.
Escolha patch se você for gravar um único instrumento.
Escolha o set de ritmo se você quiser gravar apenas instru-
mentos de percussão.
✳ Na gravação com performance layer a gravação vai ter ❹ Coloque o cursor em“Beat”e ajuste a fórmula de com-
todas as informações para tocar todas as partes a serem passo.
usadas. Cada parte irá receber um canal MIDI diferente, e ❺ Pressione [TEMPO/BEAT] novamente para para
a gravação vai ter os dados MIDI em de cada canal em voltar para track Phrase .
separado. Se todas as partes estiverem tocando a mesma ❻ Pressione [EXIT] para voltar ao display Play
coisa, este será um disperdicio inútil de memória. Para (SEQ(Song)).
evitar isto, ajuste o parâmetro Channel (PERFORM/
MIDI/ Part MIDI) para que todas as partes sejam
tocadas pelo mesmo canal simultâneamente no teclado.
✳ Você pode escolher path em gravação em tempo real no
display Rec Stand-by (SEQ). Neste caso, a seleção de
banco, e de número de programa do patch fica registra-
do no início da gravação.

Apagando a música da memória interna


Quando você grava uma música, o dado é registrado na
memória. Se a memória interna já tem uma música gravada
quando você quiser gravar uma nova música, a música da
memória é apagada para liberar espaço para a nova música .
Este procedimento apaga a música que estiver na memória.
✳ Se você quiser conservar a música que estiver na
memória, grave em um disquete.

<Procedimento>
❶ Pressione [UTILITY].

Capítulo 4. Gravando e Reproduzindo Músicas 95


❚ Gravação em tempo real REPLACE: A gravação acontece no modo replace
MIX: A gravação acontece no modo mix.
A.PUNCH: A gravação acontece no modo auto punch-in.
A gravação em tempo real permite que você grave da
mesma forma que uma gravação em fita. Desta forma você M.PUNCH: A gravação acontece no modo manual punch-in.
tem todas as nuances de uma gravação ao vivo.
✳ O ajuste de Mode é conservado enquanto não for
Ajustes para gravar em tempo real (Realtime) alterado.

Qntz (quantização da gravação)


Indica se o Quantize será ou não usado durante a gravação.
A função quantizes alinha os tempos das notas gravadas
pelo teclado com a subdivisão escolhida em resolução (step)
que estiver mais perto da posição da nota. Existem dois tipos
de quantize. Para gravar contra baixo e bateria, que devem
ser precisas na divisão, use o Grid quantize. Para ter vari-
Nome da música e de padrão (Song /Pattern) ações ritmicas variadas, use Shuffle Quantize.
Quando você gravar um track de frase o nome da música OFF: O quantize não é usado na gravação.
pode ser indicado.
GRID: O quantize é usado na gravação.
Gravando padrões, o número do padrão é apresentado.
Selecionando o número do padrão, o nome do mesmo é
apresentado.

M (compasso)
Apresenta o compasso em que a gravaçãoda música se
encontra. Escolha o compasso em que quer começar a
gravação.

(andamento)
SHUFFLE: O shuffle quantize é usado na gravação.
Ajuste o andamento da música. O andamento ajustado aqui
é registrado no começo do track de tempo.

B (fórmula de compasso)
Indica a fórmula de compasso.

Loop (modo Loop)


Escolha se você quer gravar em loop aqui.
OFF: A gravação em loop não acontece.
POINT: A gravação em loop começa e termina nas áreas
indicadas pelos pontos de loop. Está área fica indicada entre
parenteses ( ).
FOR 1: A gravação em loop acontece do ponto em que
estiver a gravação e se repete em um compasso.
FOR 2: A gravação em loop acontece do ponto em que estiver
a gravação e se repete por dois compassos.
FOR 4: A gravação em loop acontece do ponto em que estiver
a gravação e se repete por quatro compassos.
FOR 8: A gravação em loop acontece do ponto em que estiver
a gravação e se repete por oito compassos.
FOR 16: A gravação em loop acontece do ponto em que
estiver a gravação e se repete por dezesseis compassos..
ALL: A gravação em loop acontece em toda a extensão da
música.
✳ Ajuste os pontos de loop na janela loop que se abre
acionando o botão [F5] (Loop).

Mode (modo de gravação)


Indica a forma de gravação a ser usada.

96 Capítulo 4. Gravando e Reproduzindo Músicas


........................................................................................................... Tracks de frase com a indicação “o” tem informações
<Ajustes de quantize para a gravação> gravadas e tracks indicados por “-.” não tem nada gravado.
Tracks com gravação que não estiverem tocando ficam indi-
Para usar a quantização na gravação, faça os ajustes na cados em cinza.
janela de quantize. Para abrir esta janela, pressione [F4]
(Quantize). Durante a gravação de padrões estas indicações não existem.

PART
Escolha a parte a ser usada na gravação.
Gravande a parte no mesmo número do track, basta escolher
o track que a parte é selecionada. Não é necessário fazer
mudanças neste ajuste.
Mude este ajuste se quiser gravar usando uma parte com
número diferente do número do track selecionado. ou quan-
✳ Estes ajustes são conservados até serem novamente do estiver gravando padrões.
modificados.
✳ Se você estiver em modo patch ou rhythm set mode,
Type (Quantize type) “Patch Mode” ou “Rhythm Set Mode” é apresentado
em vez de “PART.”
OFF: O quantize não é usado na gravação.
✳ Em performance layer as partes indicadas por “o”
GRID:O grid quantize é usado na gravação.
(Local Switch ON) são gravadas.
SHUFFLE: O shuffle quantize é usado na gravação.
Patch/Rhythm Set
Resolution
O nome do patch ou set de ritmo da parte selecionada é indi-
Indique o intervalo de quantize por figura musicais. cado entre parenteses ( ). Para mudar o patch ou set de
ritmo, escolha o grupo e número do mesmo. Este processo
Em grid as opções são , , , , , ,e .
também pode ser usado em gravação no modo patch ou de
Em shuffle as opções são ou . set de ritmo.

Strength
Permite ajustar a intensidade de deslocamento das notas no
quantize grid. Para que a nota seja colocada exatamente
sobre a divisão indicada em resolutios, use 100% aqui.
Valores menores fazem coreções de aproximação e com 0% a
nota não é deslocada da posição.
Rate
Este parâmetro ajusta o quantize em shuffle. Determina o
deslocamento das notas de tempo fraco em relação ao tempo
forte do compasso. Com o ajuste 50% as notas ficam nas
subdivisões exatas. Com o ajuste 0% a nota do tempo fraco
fica junto à nota do tempo forte anterior. Com 100% a nota
do tempo fraco fica junto à nota de tempo forte seguinte.

Count In
Indica a contagem inicial de compassos antes de começar a
gravação.
0: A gravação começa quando você pressiona
[STOP/PLAY].
1: Pressionando [STOP/PLAY], acontece a contagem de um
compasso (que é tocado se a gravação for começar no meio
de uma música que já esteja sendo gravada.
2: Pressionando [STOP/PLAY], acontece a contagem de
dois compassos (que são tocados se a gravação for começar
no meio de uma música que já esteja sendo gravada.
Wait Note: A gravação começa quando você toca uma nota
ou aciona o pedal Hold.

TRK
Escolha o track a ser gracado em frase ou padrão. O cursor
se movimenta para o track selecionado.

Capítulo 4. Gravando e Reproduzindo Músicas 97


Gravando em tempo real ✳ Se você escolher outro Patch, Rhythm Set ou
Performance no display Realtime Rec Stand-by (SEQ),
Depois de fazer o ajuste, veja como gravar. o número e o banco de Patch/Rhythm
Set/Performance é registrado no começo da música.
<Procedimento>
No entanto, se o parâmetro performance Ctrl-Ch (SYS-
❶ Veja se o display Play (SEQ(Song)) está selecionado. TEM/MIDI Param) tiver o mesmo ajuste de canal
❷ Coloque o cursor em no número da música a ser MIDI que uma das partes, cuidado para não selecionar
gravada. outra performance.
Para gravar uma música nova, escolha “00:InternalSong.” Começe a gravação na forma indicada em “Count In.”
Para continuar a gravar uma música do disquete, indique o Quando a gravação começa, o botão [REC] acende. O
número da música. indicador BEAT pisca em vermelho no primeiro
❸ Pressione [REC] para selecionar o display Realtime Rec tempo do compaso e verde nos demais tempos.
Stand-by (SEQ). ✳ Quando a gravação começa, o track de frase que estiv-
O indicador [REC] começa a piscar e o metronomo começa a er tocando acende. Se você quiser que algum track não
tocar. toque, coloque o cursor em uma posição diferente de
“TRK” ou “PART,” e pressione TRACK/PART [1]–[16]
✳ Se você escolheu uma música do disquete, a men-
para desligar os indicadores dos tracks que não devem
sagem “This Song is not Internal Song. Load any-
tocar.
way?” para apagar a música da memória interna e car-
regar a música escolhida, pressione [F5] (OK). Se não Para terminar de gravar, pressione [STOP/PLAY].
quiser apagar a música da memória interna, pressione ...........................................................................................................
[F6] (Cancel). <Preparação para gravação auto punch-in>
✳ Para desligar o metronomo, coloque o ajuste Mode Você precisa ajustar os pontos Punch (pontos entre os quais
(SEQ/Setup/SEQ System Setup) em OFF. a gravação vai acontecer) para este tipo de gravação.
✳ Para parar a gravação, pressione [REC] ou [EXIT] para <Procedimento>
voltar ao display Play (SEQ(Song)). ❶ Veja se a gravação está no modo (Mode) A.PUNCH no
❹ Coloque o cursor em“M” e escolha o compasso em display Realtime Rec Stand-by (SEQ).
que começa a gravação. ❷ Pressione [F6] (A.Punch) para abrir a janela Punch
❺ Coloque o cursor em“ ” a ajuste o andamento. Point.
❻ Para gravar em loop, coloque o cursor em“Loop” e
faça os ajustes de acordo. Se não, escolha OFF.
❼ Coloque o cursor em “Mode” e escolha o modo de
gravação.
❽ Coloque o cursor em“Qntz” e escolha o tipo de quanti-
zação. Se não quiser quantização, use OFF.
Se for usar quantização, pressione [F4] (Quantize) para abrir
a janela de ajuste de quantize. Depois de fazer os ajustes,
pressione [EXIT] ou [F4] (Quantize) para fechar a janela. ❸ Coloque o cursor em “In” e escolha o ponto de início
❾ Coloque o cursor em“Count In” e escolha como a da gravação.
gravação vai começar. Se você estiver usando a função locate para indicar os pon-
❿ Escolha o destino da gravação. Para gravar os tracks tos, pressione [LOCATE] para indicar a posição.
de frase, use TRACK/PART [1]–[16]. Gravando em ❹ Coloque o cursor em “Out” e ajuste o ponto de saída
padrões, pressione [PATTERN] e escolha o número da gravação.
do padrão.
Se você estiver ajustando as posições com locate, você pode
O botão do track de frase ou padrão selecionado começa a ajustar o ponto de saida pressionando [LOCATE].
piscar. O indicador de botões já gravados ficam acesos.
✳ O ajuste de saída “Out” não é incluido na gravação.
Para gravar uma parte de número diferente do número
do track, ou quando estiver gravando em padrão, ✳ A área de gravação não pode ser menor que um com-
escolha a parte a ser usada. Coloque o cursor passo.
em“PART,” e gire VALUE ou pressione [INC]/[DEC] ❺ Depois de terminar os ajustes, pressione [EXIT] ou [F6]
para escolher a parte. (A.Punch) para fechar a janela Punch Point.
✳ Com o cursor em “PART,” pressionando TRACK/ <Como gravar em Manual punch-in>
PART [1]–[16]você seleciona o track de número correspon-
dente. Para gravar em manual punch-in indique as áreas de
gravação pressionando um pedal ou um botão.
Quando escolher Patch ou Rhythm Set, Coloque o cur-
sor no número de group ou number e escolha ✳ Para indicar a área de gravação com o pedal, o mesmo
Patch/Rhythm Set. precisa estar conectado em uma das entradas CON-
Para mudar a performance, pressione [PERFORM] selecio- TROL PEDAL 1–4, em seguida faça o ajuste no display
nando o display Play (PERFORM) e escolha a performance. Pedal Assign (SYSTEM/Control) de <Assign> em
Para voltar ao display Realtime Rec Stand-by (SEQ), pres- CONTROL PEDAL(do pedal conectado) em
sione [SEQUENCER]. “101:PUNCH-I/O.”

98 Capítulo 4. Gravando e Reproduzindo Músicas


<Procedimento> Poly Aft (aftertouch polifonico)
❶ Veja se o parâmetro Mode está em M.PUNCH no dis- Ctrl Change (mensagens de mudança de controle)
play Realtime Rec Stand-by (SEQ). Prog Change (mudança de programa)
❷ Começe a gravação usando o método indicado em Channel Aft (aftertouch por canal)
“Count In.” Pitch Bend (Pitch bend)
Sys.Excl (mensagens de sistema exclusivo)
A parte superior do display traz a indicação “WAIT”
mostrando que a gravação está no modo de espera. ❹ Quando terminar os ajustes, pressione [EXIT] ou [F3]
(Rec Sel) fechando a janela Recording Select.
❸ Pressione [F6] (PunchIn) ou o pedal na posição em que
quiser começar a gravação. Mudança de track durante a gravação
A indicação “■” aparece ao lado de PunchIn, indicando que (gravação Non-stop Loop)
a gravação está acontecendo.
❹ No ponto em que você quiser interromper a gravação, O XP-80 permite que você mude o track de frase de destino
pressione [F6] (PunchIn) ou o pedal novamente. da gravação durante a gravação. Assim você não precisa
interromper a gravação ao gravar diversos tracks e permite
A indicação “■” desaparece e a gravação volta ao modo de que você se concentre no que é importante.
espera.
❺ Repita os passos 3 e 4 para continuar a gravação. ✳ Você não pode escolher o track de frase se estiver gra-
........................................................................................................... vando padrão.
<Procedimento>
Gravando apenas dados escolhidos
❶ Veja se a gravação é em loop.
(Recording Select) ❷ Coloque o cursor em“TRK.”
Normalmente a gravação em tempo real registra todos os ❸ Pressione TRACK/PART [1]–[16] selecionando outro
dados produzidos. Se você não quiser gravar algum tipo de track.
mensagem MIDI, coloque o ajuste de Recording Select da Depois que você selecionou o track de frase, a gravação
mensagem em OFF. começa a ocorrer no track selecionado.
✳ Este ajuste é conservado até ser novamente modifica- ✳ Estando no modo perfomance, a seleção de outro track
do. corresponde também à seleção de outra parte. Para
selecionar apenas outro track, conservando a parte,
<Procedimento>
escolha o track girando VALUE ou pressionando
❶ Veja se o display Realtime Rec Stand-by display (SEQ) [INC]/[DEC].
está selecionado.
❷ Pressione [F3] (Rec Sel) para abrir a janela Recording Verificando o instrumento selecionado em
Select. uma gravação (ensaio -rehearsal)
A função Rehearsal permite a interrupção da gravação em
tempo real sem que a música pare de tocar para que você
possa ouvir o som do instrumento que está sendo tocado e
ensaiar oque irá tocar sem que de fato a gravação ocorra. É
bastante útil na gravação de percussão.
<Procedimento>
❸ Ajuste as mensagens a sere gravadas em ON e as ❶ Pressione [F6] (Rehrsal) durante uma gravação em
demais em OFF. tempo real..
A indicação “■” aparece ao lado de Rehrsal, indicando que
Channel (canal MIDI): Para gravar em todos os canais MIDI
a função está ativa.
escolha ALL. Se quiser gravar apenas canais escolhidos,
indique o número do canal. Normalmente este ajuste deve ✳ Esta função não funciona no modo manual punch-in.
estar em ALL. ❷ Para voltar ao display Recording mode, pressione [F6]
(Rehrsal) novamente.

Capítulo 4. Gravando e Reproduzindo Músicas 99


Apagando em tempo real durante a começar a gravação.
gravação (Realtime Erase) ❻ A gravação começa da forma indicada em “Count In.”
Quando a gravação começa, a reprodução também começa.
Permite apagar dados durante uma gravação, em loop mix, ❼ Faça as mudanças de andamento.
permitindo eliminar a gravação de um instrumento ou uma
peça de bateria. Você pode fazer as mudanças de andamento usando os
botões numéricos (e [ENTER]).
<Procedimento>
Para mudanças graduais, como ritardando e accelerando,
❶ Estando em uma gravação mix, pressione [F5] (Erase) use VALUE ou [INC]/[DEC]. Você também pode usar a
para abrir a janela Realtime Erase. função Tap Tempo para indicar as mudanças. Neste caso,
A função Realtime Erase é ativada e a gravação interrompida. ajuste o andamento pressionando [F6] (Tap) em vez do
pedal tap.
❽ Ao terminar, pressione [STOP/PLAY].
✳ Quando a gravação chega ao fim da música, a
gravação do track tempo para automaticamente.

Mudança de instrumentos durante a


gravação
❷ Escolha o que apagar. Caso você selecione outro patch ou set de ritmo durante a
Para apagar dados do track (exceto seleção de padrões), gravação as mensagens MIDI necessárias para a seleção
pressione [F6] (ErsAll).Se você continuar pressionando este serão gravadas também. O mesmo ocorre se você selecionar
botão, todos os dados do track são apagados. outra performance.

Para apagar apenas as notas de uma tecla,, pressione a tecla. ✳ Se você selecionar patch/set de ritmo no meio da
key. Se você continuar pressionando a tecla as notas com música, é recomendável que você também grave a
este número MIDI serão apagadas. seleção inicial de timbre no começo da música. Com a
seleção de patch/set de ritmo na condição de espera da
Para apagar notas de uma área do teclado, pressione a nota gravação, esta seleção é gravada na posição inicial da
mais grave e a mais aguda da área em questão. Pressionando música.
as teclas, as notas entreas teclas pressionadas são apgadas.
✳ Preste atenção na seleção de patch caso a perfomance
✳ Se você escolheu um canal MIDI channel na janela esteja usando o mesmo canal MIDI que uma parte.
Recording Select, apenas os dados do canal escolhido Neste caso a seleção de performance tem prioridade e
são apagadas. em vez de mudar o pacth você vai mudar a perfor-
❸ Para voltar ao display de recording mode, pressione mance.
[EXIT] fechando a janela Realtime Erase.
<Procedimento>
Gravando mudanças de andamento ❶ Veja se a gravação está em andamento.
❷ Coloque o cursor sobre os números de group e number
Para criar mudanças de andamento na música, grave o tracl e selecione o patch ou set de ritmo a ser usado com os
tempo. Se este track já tiver uma gravação a mesma será substi- botões numéricos.
tuida pela nova gravação.
Selecionando outra performance, pressione [PERFORM]
<Procedimento> selecionando o display Play (PERFORM) e escolha a
❶ Veja se a a música a ser modificada está na memória Performance usando botões numéricos. Para voltar ao dis-
interna. play Realtime Recording (SEQ), pressione [SEQUENCER].
✳ Não se pode gravar mudanças de andamento em ❸ Estando na posição em que que mudar patch/set de
músicas que não tenham tracks de frases gravados. ritmo, pressione [ENTER] para gravar a mensagem de
Esta gravação de mudança de tempo deve ser feita mudança de patch/set de ritmo.
depois da gravação de tracks de frases.
❷ Pressione [REC].
❸ Pressione [TEMPO/BEAT] selecionando o track
Tempo.

❹ Coloque o cursor em“M” e escolha o compasso em


que quer começar a gravar mudanças de andamento.
❺ Coloque o cursor em“Count In” e escolha o modo de

100 Capítulo 4. Gravando e Reproduzindo Músicas


Alteração de parâmetros de parte durante Mudança de timbre de uma parte durante
a gravação a gravação
Se você estiver gravando no modo performance, você pode Você pode modificar o ataque ou decaimento de uma parte
alterar parâmetros de cada parte durante a gravação em pas- usando o Soud Palette durante uma gravação que as alter-
sos ou em tempo real. Você pode por exemplo, alterar os ações de timbre serão registradas. Faça estes ajustes com
volumes, posição no estéreo e efeitos de uma gravação uma gravação mix depois que a música estiver pronta.
✳ Para gravar estes ajustes, o parâmetro Tx Edit Data ✳ Também pode ser feito em gravações no modo patch.
(SYSTEM/MIDI/MIDI Param 1) precisa estar em ON.
<Procedimento>
Se você gravar muitas mensagens de sistema exclusivo,
a quantidade de dados gravados pode se tornar muito ❶ Veja se o display Realtime Rec Stand-by (SEQ) está
grande. selecionado.
❷ Coloque o cursor em“PART” e pressione
✳ As alterações realizadas são eliminadas se você sele- TRACK/PART [1]–[16] escolhendo a parte a ser modi-
cionar outra performance. Se quiser conservar as alter- ficada
ações na performance que estiver sendo usada, registre
✳ O número da frase é escolhido como track de destino
a nova programação na memória de usuário.
da gravação. Se quiser gravar em outro track, coloque
<Procedimento> o cursor em“TRACK” e escolha girando VALUE ou
❶ Pressione [F1] (→ Part) selecionando o display Part pressionando [INC]/[DEC].
Palette (PERFORM/Part). ❸ Coloque os controles deslizantes em uma posição ade-
quada.
❹ Pressione [FILTER/ENV] para acender o indicador.
❺ Começe a gravação na forma indicada em “Count In.”
❻ Mova os controles deslizantes mudando as caraceteris-
ticas do som.
Para alterar brilho, mova CUTOFF.
Para alterar resonancia, mova RESO.
❷ Proceda a seguir como uma edição normal de perfor- Para alterar ataque, mova ATTACK.
mance. Coloque o cursor no parâmetro a ser alterado e
modifique o valor indicado. Para alterar decaimento, mova DECAY
Para selecionar outro grupo de display, pressione o botão ✳ Em performance single, uma única parte é modificada.
correspondente em [F2] (K.Range)–[F5] (Effects). Em performance layer, todas as partes com Local
Switch (PERFORM/MIDI/Part MIDI) em ON são
Para selecionar o display das partes 9–16, pressione [F1] (9- alteradas.
16).
❼ Ao terminar a gravação, pressione [STOP/PLAY].
Para sair do display Palette, pressione [F6] (Part).
❸ Ao terminar os ajustes, pressione [EXIT] ou
[SEQUENCER] para voltar ao display original.

Verificando as mensagens MIDI recebidas


por cada parte durante a gravação
Estando no modo Performance, você pode verificar as men-
sagens MIDI recebidas por cada parte em uma gravação em
tempo real ou em passos.
<Procedimento>
❶ Pressione [F2] (→ Info) para selecionar o display Part
Information (PERFORM/Info).

❷ Escolha o display de Part Information


(PERFORM/Info) da mensagem MIDI desejada pres-
sionando o botão correspondente em [F1]–[F6].
❸ Depois de verificar, pressione [EXIT] ou
[SEQUENCER] para voltar ao display anterior.

Capítulo 4. Gravando e Reproduzindo Músicas 101


Gravação de mixagem das partes Mudança de pan na gravação
Você pode gravar o ajuste de volume das partes com os con- Altere também a posição de cada parte no estéreo usando os
troles deslizantes de sound palette. Os volume das partes controles deslizantes de sound palette. Esta gravação deve
devem ser mixados apenas depois que todos os intrumentos ser feita depois de gravar todos os instrumentos. Você tam-
tiverem sido gravados. bém pode usar estes controles para gravar aftertouch e bend.
✳ Você também pode gravar o ajuste de volumes no ✳ Esta gravação não pode ser feita nos modos patch ou
modo patch. Neste caso o ajuste é entre os volume de set de ritmo.
tones. Use os controles deslizantes 1, 2, 3, e 4 para
✳ A gravação é feita no track ou padrão selecionado. Esta
ajustar os volumes dos tones 1, 2, 3, e 4, respectiva-
track ou padrão terá os dados de posição de todas as
mente.
partes.
<Procedimento>
<Procedimento>
❶ Veja se o display Realtime Rec Stand-by (SEQ) está
❶ Veja se o display Realtime Rec Stand-by (SEQ) está
selecionado.
selecionado.
❷ Coloque o cursor em“PART” e pressione
❷ Coloque os controles deslizantes em uma posição ade-
TRACK/PART [1]–[16] escolhando que terá o volume
quada.
modificado.
❸ Pressione [F2] (→ Info) para selecionar o display Part
Selecionando as partes 1–4, use os controles deslizantes 1, 2, Information (PERFORM/Info).
3, e 4 ajustando partes 1, 2, 3, e 4, respectivamente. ❹ Pressione [F5] (Pan) para selecionar o display Part
Selecionando as partes 5–8, use os controles deslizantes 1, 2, Information (PERFORM/Info) com Pan.
3, e 4 ajustando partes 5, 6, 7, e 8, respectivamente. Se não for o display correto de (Pan) em [F5], fique pression-
ando [F6] (Menu) até ter o display correto.
Selecionando as partes 9–12, use os controles deslizantes 1,
2, 3, e 4 ajustando partes 9, 10, 11, e 12, respectivamente. ✳ Com o display Part Information (PERFORM/Info) de
outras informações MIDI você pode ajustar outros
Selecionando as partes 13–16, use os controles deslizantes 1,
tipos de controles.
2, 3, e 4 ajustando partes 13, 14, 15, e 16, respectivamente.
❺ Coloque o cursor na parte em que você quer ajustar o
✳ O track de parte selecionado para a gravação é o pan.
mesmo da parte. Para escolher outro track, coloque o
Você pode alterar o ajuste das quatro partes selecionadas
cursor em “TRACK” e em seguida altere o valor com
com os controles deslizantes.
VALUE ou pressionando [INC]/[DEC]. Lembre-se que
o volume de diversas partes será registrado em um Selecionando as partes 1–4, use os controles deslizantes 1, 2,
único track ou padrão. 3, e 4 ajustando partes 1, 2, 3, e 4, respectivamente.
❸ Para fazer uma diminuição gradual do volume, Selecionando as partes 5–8, use os controles deslizantes 1, 2,
coloque os controles na posição mais alta. Para fazer 3, e 4 ajustando partes 5, 6, 7, e 8, respectivamente.
um aumento gradual do volume, coloque os controels
na posição mais baixa. Em outros casos, escolha uma Selecionando as partes 9–12, use os controles deslizantes 1,
posição conveniente para os controles. 2, 3, e 4 ajustando partes 9, 10, 11, e 12, respectivamente.
❹ Pressione [LEVEL] para acender o indicador. Selecionando as partes 13–16, use os controles deslizantes 1,
❺ Começe a gravação no modo indicado em “Count In.” 2, 3, e 4 ajustando partes 13, 14, 15, e 16, respectivamente.
❻ Mova os controles deslizantes para ajustar os volumes
❻ Começe a gravação no modo indicado em “Count In.”
de cada parte.
❼ Mova os controles ajustando o pan das partes a serem
❼ Ao terminar a gravação, pressione [STOP/PLAY].
alteradas e verifique o ajuste no display.
✳ Para voltar ao display Realtime Recording (SEQ), pres-
sione [EXIT].
❽ Terminando os ajustes, pressione [STOP/PLAY].

Cancelamento de gravação (Undo)


Se não estiver satisfeito com o resultado da gravação, você
pode cancelar toda a gravação pressionando
[UNDO/REDO]. Pressionando [UNDO/REDO] novamente
a gravação recente é recuperada.

102 Capítulo 4. Gravando e Reproduzindo Músicas


❚ Gravação em passos (Step) ❾ Coloque o cursor em“Step Time”e escolha extensão da
nota (a distância entre a nota a ser gravada e a nota
posterior) como uma figura ritmica.
Você também pode usar os botões numéricos nesta escolha.
A gravação em passos permite escolher notas e pausas uma
a uma para a gravação, como quando se escreve uma parti- ❿ Coloque o cursor em“Gate Ratio” (gate time ratio) e
tura. Antes de começar a colocar as notas, faça os ajustes da escolha a duração do som (gate time) como uma por-
performance a ser usada na gravação. centagem de Step Time.
Veja se os ajustes iniciais de gravação explicados para a Para notas staccato use valores pequenos, para notas lig-
gravação em tempo real foram realizados. adas, use valores grandes. Para notas normais, use 80 %.
✳ Não se pode gravar em mix na gravação em passos. Coloque o cursor em“Velocity” e indique a intensidade
Para combinar dados de gravações em passos em um da nota.
único track você pode fazer duas gravações e depois Para que a intensidade da nota seja definida pelo seu toque
unir as duas gravações com a função de Track Edit. no teckado, use o ajuste “REAL.” O ajuste 60 corresponde `s
p (piano), 90 é mf (mezzo forte) e 120 é f (forte).
Entrando com notas e pausas Pressione a tecla da nota a ser gravada.
<Procedimento> Pressionando a nota as informações de canal MIDI (Ch),
número da nota (Note), velocidade (Vel) e duração (Gate)
❶ Veja se o display Play (SEQ(Song)) está selecionado.
são apresentados no display.
❷ Coloque o cursor sobre o número da música e escolha
a música a ser gravada.
Gravando uma música nova, escolha “00:Internal
Song.” Gravando em uma música existente, escolha a
mesma no disquete.
❸ Coloque o cursor em“M” e escolha o compasso inicial
da gravação.
❹ Em uma música nova, coloque o cursor em“ ” e
ajuste o andamento.
❺ Escolha o destino da gravação. ✳ A nota não é gravada até você soltar a tecla e você
pode alterar os valores antes disso (Step Time, Gate
Gravando track de frase, use TRACK/PART [1]–[16]. O indi- Ratio e Velocity).
cador da parte e do track selecionado acende.
Solte a tecla e a nota é gravada.
Gravando em padrão, pressione [PATTERN] e escolha o Grave a nota seguinte da mesma forma.
número do padrão.
❻ Se não quiser que o número do track e da parte seja o
mesmo, ou na gravação de padrões, coloque o cursor
em“PART,” em seguida gire o botão VALUE ou pres-
sione [INC]/[DEC] escolhendo a parte a ser gravada.
❼ Pressione [F4] (Micro) para selecionar o display
Microscope (SEQ/Micro).
✳ Se você escolheu gravar uma música do disquete, a
mensagem “This Song is not Internal Song. Load any- Repita os passos 9 a 13 para gravar outras notas.
way?” é apresentada. Para prosseguir com a gravação,
Os ajustes feitos são conservados para a nota seguinte. Se
pressione [F5] (OK). Para não porsseguir e conservar a
você quiser que os valores da nota seguinte sejam diferentes,
música da memória interna, pressione [F6] (Cancel).
altere os ajustes. Normalmente o ajuste mais frequente é
❽ Pressione [REC] para selecionar o display Step Step, que indica a figura musical usada.
Recording (SEQ/Micro).

Terminando a gravação recording, pressione [EXIT] ou


[STOP/PLAY].
O display volta para Microscope (SEQ/Micro).

Capítulo 4. Gravando e Reproduzindo Músicas 103


Gravando acordes Endereçando um padrão para um track
Para gravar acordes, toque todas as notas do acorde depois
de fazer os ajustes. Quando você solta todas as notas ao Para fazer uma música com a combinação de padrões pré
mesmo tempo o acorde é registrado. Como o acorde não é gravados, você deve usar a gravação em passsos. O track de
gravado até todas as notas serem soltas, você pode acrescen- frase terá a chamada do padrão que será acionando por uma
tar notas ao acorde enquanto uma nota ainda estiver pres- mensagem simples, sem gasto significativo da memória. Por
sionada. isso, se o padrão for alterado, a gravação da música irá tocar
com o novo padrão.
Gravando ligaduras ✳ Usando um padrão em um track de frase, a fórmula de
Primeiro ajuste a figura da nota a ser ligada, em seguida compasso do padrão é ignorada e é usado a fórmula
pressione [F5]. A ligadura será uma extensão da (s) última indicada no track. Se o padrão tiver um compasso com
(s) nota (s) gravada. duração diferente do compasso do track, apenas o
tempo que couber no compasso do track será tocado.
Se você quiser ligar uma semínima e uma colcheia, grave a
Neste caso, refaça o ajuste da fórmula de compasso do
semínima e depois indique a colcheia e pressione [F5] (Tie).
padrão.
Gravando notas pontuadas <Procedimento>
Grave primeiro a nota sem ponto e em seguida ajuste Step ❶ Veja se o display Play (SEQ(Song)) está selecionado.
time no valor de metade da figura gravada e pressione [F5] ❷ Coloque o cursor no número da música e escolha a
(Tie). música a ser gravada.
Gravando pausas Para uma nova música, selecione “00:Internal Song.”
Ajuste Step Time para a figura ritmica da pausa e pressione ❸ Coloque o cursor em“M” e escolha o compasso inicial
[F6] (Rest). da gravação.
Apagando notas ❹ Coloque o cursor em“ ” e ajuste o andamento.
Pressione [BWD] ou [F2] (StpBack) e a nota mais recente é ❺ Pressione [F4] (Micro).
apagada. A nota apagada irá tocar indicando a nota que foi ✳ Se você escolheu uma música do disquete, a men-
apagada. sagem“This Song is not Internal Song. Load anyway?”.
........................................................................................................... Pressione [F5] (OK) para prosseguir ou [F6] (Cancel).
<Relação entre duração da nota e gate time> ❻ Pressione TRACK/PART [1]–[16] para escolher o track
em que será gravado o padrão.
Esta relação está indicada na tabela abaixo. ❼ Pressione [REC] para selecionar o display Step
A duração da nota é o resultado da multiplicação do valor Recording (SEQ/Micro).
da duração da nota e o valor de Gate Ratio (tempo que a ❽ Pressione [F1] (PATTERN) para preparar a gravação
nota fica tocando). Por exemplo, com Gate Ratio de 80%, a de padrão.
nota tem a duração de 77 (96✕0.8). O display apresenta “■” ao lado de PATTERN.

❾ Escolha o número do padrão a ser gravado.


❿ Pressione [F6] (Put Ptn).
...........................................................................................................
A gravação da chamada do padrão é realiza no track e o
mesmo avança para a posição em que o padrão irá terminar
de tocar. Grave o padrão seguinte.
Repita os passos 9 e 10 para escolher outros padrões.

104 Capítulo 4. Gravando e Reproduzindo Músicas


Para voltar ao display de gravação de notas e pausas,
pressione [F1] (Pattern).
A indicação “■” PATTERN desaparece.
Terminando a gravação, pressione [STOP/PLAY].
❚ Registro da gravação em disquete

A gravação realizada fica na memória temporária. Esta


Você volta ao display Microscope (SEQ/Micro). gravação é apagada se o aparelho é desligado ou outra músi-
ca selecionada. PAra conser var a música, você precisa
Se você errou gravar a mesma em um disquete.
Pressione [F2] (StpBack) ou [BWD] para apagar a indicação Isto pode ser feito de três maneiras.
de padrão mais recente.
✳ Se você usar o nome de música igual a um nome exis-
Eliminando a gravação (Undo) tente no disquete a mensagem “File Name duplicate.
Overwrite?” indica que a música do disuqete será apa-
Se você não gostou da última gravação em passos, elimine a gada. Pressione [F5] (OK) para confirmar ou [F6]
gravação pressionando [UNDO/REDO]. Pressione (Cancel) para cancelar.
[UNDO/REDO] novamente e recupere a gravação.
✳ Se você quiser registrar a música em um disquete não
formatado no XP-80, a mensagem “Unformatted disk.
Format?” solicita a formatação. Pressione [F5] (OK)
para confirmar ou [F6] (Cancel) para cancelar.

Registro de programação com a música


Você pode registrasr a música com ou sem a programação
de timbres usados para a gravação em um arquivo MRC Pro.
Desta forma você consegue reproduzir a música com os
memos sons usados para a gravação.
✳ É conveniente gravar na música também as mensagens
de seleção de banco e número de seleção de patches e
performances usado.
✳ O Patch, Performance e set de ritmo é registrado com a
música. Se você mudou os ajustes de
Patch/Performance/Rhythm Set ao longo da música,
os ajustes iniciais não são registrados.
<Procedimento>
❶ Coloque o disquete no drive.
❷ Pressione [DISK].
❸ Pressione o botão numérico [2], em seguida [ENTER].
❹ Coloque o cursor em“File Type” e selecione “SONG.”
❺ Coloque o cursor em “Save Mode” e selecione
“SONG+ SOUND.”
❻ Coloque o cursor em“File Name” escreva o nome do
arquivo.
❼ Pressione [F6] (Execute)para registrar a música.
A extensão “.SVQ” é acrescentada automaticamente.

Capítulo 4. Gravando e Reproduzindo Músicas 105


Registrando apenas a música
Você pode registrar apenas a música no arquivo MRC Pro
do disquete.
<Procedimento>
❶ Coloque o disquete no drive.
❷ Pressione [DISK].
❸ Pressione o botão numérico [2], em seguida [ENTER].
❹ Coloque o cursor em“File Type” e selecione “SONG.”
❺ Coloque o cursor em “Save Mode” e selecione “SONG
ONLY.”
❻ Coloque o cursor em“File Name” e escreva o nome do
arquivo.
❼ Pressione [F6] (Execute)para registrar a música.
A extensão “.SVQ” é acrescentada automaticamente.

Registro da música no formato SMF (MIDI


File)
A música também pode ser registrada como arquivo MIDI.
Este arquivo usa a extensão .MID e pode ser reproduzida em
diversos aparelhos e computadores.
<Procedimento>
❶ Coloque o disquete no drive.
❷ Pressione [DISK].
❸ Pressione o botão numérico [2], em seguida [ENTER].
❹ Coloque o cursor em“File Type” e selecione “SMF-0”
ou “SMF-1.”
Para registrar todas as gravações em um único track escolha
“SMF-0.” Com “SMF-1” diversos tracks são usados.
❺ Coloque o cursor em“File Name” e escreva o nome do
arquivo.
❻ Pressione [F6] (Execute)para registrar a música.
A extensão “.SMF” é acrescentada automaticamente.

106 Capítulo 4. Gravando e Reproduzindo Músicas


Capítulo 5. Edição de música [SEQUENCER]➞[F1] (Setup)➞[F6] (SEQ Sys)
Faça acabamentos em uma música que já esteja gravada com VS-880 XP-80
edições. Ao editar uma música, você modifica a música da 24 24
memória interna. Por isso, você precisa carregar a música na
memória interna antes de fazer edições.
25
29D
25
29D
1
29N 30
✳ A música da memória interna é apagada se o aparelho
30 30
é desligado ou se você carrega outra música. Para con-
servar as alterações realizadas na música da memória ✳ Conectando o XP-80 no VS-880, recomenda-se o ajuste
interna, faça o registro em disquete. de ambos em 30. 2
❚ Ajuste do sitema operacional do
sequenciador
Offset Time
Use para o sincronismo do sequenciador do XP-80 com o
VS-880. Ajuste com o mesmo valor do VS-880.
Você pode fazer ajustespara usar o XP-80 em combinação
com sequenciadores externos ou para ajustes gerais, como Mode (modo do metronomo) 3
por exemplo do metronomo. Ajusta como será tocado o som do metronomo.
✳ Ajustes feitos neste display (exeto Sync Mode e Offset OFF: Metronomo não toca.
Time) são conservados até serem modificados. REC ONLY: Metronomo toca apenas na gravação.
REC&PLAY: Metronomo toca na gravação e na reprodução.
ALWAYS: Metronomo toca todo o tempo.
4
.

Level (volume do metronomo)


Ajuste o volume do metronomo (0 a 7). 5
Sound (som do metronomo)
Sync Mode Escolha o som do metronomo.
Escolha o relógio MIDI que irá controlar o sequenciador do TYPE 1: Som de metronomo normal com sino no primeiro
XP-80.
INTERNAL: O relógio interno irá controlar o sequenciador
te mpo.
TYPE 2: Som de click.
6
do XP-80. TYPE 3: Som de beep.
TYPE 4: Toca Cowbell no primeiro tempo e woodblock nos
REMOTE: Semelhante à INTERNAL, mas as mensagens de demais.
Start/Stop de aparelhos MIDIexternos irão controlar o
sequenciador do XP-80. <Procedimento> 7
❶ Veja se o display Play (SEQ(Song)) está selecionado.
SLAVE: O sequenciador do XP-80 é controlado pelo relógio
❷ Pressione [F1] (Setup).
de aparelho MIDI externo. Neste caso o sequenciador do
❸ Pressione [F6] (SEQ Sys) para selecionar o display SEQ
XP-80 não funciona se não forem recebidas as informações
System Setup (SEQ/Setup).
de relógio MIDI externo.

MIDI Sync Output


❹ Coloque o cursor em“Sync Mode” e defina como o
sequenciador será controlado.
8
❺ Coloque o cursor em“Sync Output” eas mensagens de
Coloque este ajuste em ON para transmissão de mensagens
sincronismo MIDI serão transmitidas.
de sincronismo MIDI messages (MIDI Clock, Start,
❻ Coloque o cursor em “Through” e defina se Thru fun-
Continue, Stop, Song Position Pointer e Song Select) se não
quiser transmitir estas mensagens, escolha OFF.

ciona ou não.
Para sincronizar com o VS-880, coloque o cursor em 9
Through (Função Thru) “MMC Output,” “Frame Mode,” e “Offset Time” e faça
estes ajustes.
A função THRU retransmite mensagens MIDI recebidas no ❽ Coloque o cursor em “Mode”defina o modo do
MIDI IN pelo MIDI OUT. Normalmente deixe em OFF, mas metronomo.
usando sequenciadores externos, use ON. ❾ Coloque o cursor em “Level” defina o volume do
metronomo.
10
MMC Output
❿ Coloque o cursor em“Sound” e selecionesom do
Escolha ON para sincronizar o XP-80 com o gravador metronomo.
Roland VS-880. Ao terminar os ajustes, pressione [EXIT] para voltar ao
Com esta opção, os comandos MMC (MIDI Machine Control
- Play, Stop e Locate) são transmitidos.
display Play (SEQ(Song)).
11
✳ OXP-80 não recebe comandos MMC.

Frame Mode
Ajuste este parâmetro para sincronizar o sequenciador do
XP-80 com o VS-880. Consulte a lista a seguir para ajustar o
12
tipo de MTC do VS-880.

Chapter 5. Editing a song 107


[SEQUENCER]➞[F1] (Setup)➞[F1] (Sng Name)/[F2] (Ptn Name)

❚ Ajustes para cada a música Nome de padrão (Pattern Name)


Você também pode escrever ou modificar nomes de padrões
com até 15 caracteres.
Você pode fazer ajustes para cada música, como o nome da
música e posição de locate por exemplo. Estes ajustes são
registrados com a música no disquete.

Nome da música (Song Name)


Você pode escrever o nome de uma música nova ou modi-
ficar o nome de uma música existente. O nome da música é
separado do nome do arquivo. Você não precisa escrever o
nome da música se não quiser. Como o nome da música
pode ter até 15 caracteres você pode inclusive escrever infor-
mações que ajudem no ajuste da reprodução.
<Procedimento>
✳ Alguns arquivos SMF tem dados com copyrigth. Se ❶ Veja se o display Play (SEQ(Song)) está selecionado.
você carregar músicas deste tipo, uma indicação do ❷ Coloque o cursor sobre o número da música e escolha
tipo “(C) 1996 Roland Corporation” aparece no display aquela com o padrão em que você vai escrever o nome.
e impede que a música seja alterada. ❸ Pressione [F1] (Setup).
❹ Pressione [F2] (PtnName) para selecionar o display
Pattern Name (SEQ/Setup).
✳ Se você escolheu uma música do disquete no passo 2, a
mensagem “This Song is not Internal Song. Load any-
way?” é apresentada. Pressione [F5] (OK).para confir-
mar o procedimento ou [F6] (Cancel) para cancelar.
❺ Pressione [PATTERN] para abrir a janela Pattern Select
e selecione o número do padrão.
❻ Pressione [l] ou [r] para colocar o cursor na posição do
<Procedimento> caracter a ser escrito.
❼ Escolha o caracter com [INC]/[DEC], botões numéri-
❶ Veja se o display Play (SEQ(Song)) está selecionado.
cos ou VALUE.
❷ Coloque o cursor no número da música e selecione e
escolha a música para a qual você vai escrever o nome. Escrevendo o nome na janela Name, pressione [F2]
❸ Pressione [F1] (Setup). (PtnName).
❹ Pressione [F1] (SngName) para selecionar o display ❽ Repita os passos 6 e 7 para completar o nome do
Song Name (SEQ/Setup). padrão.
✳ Se você escolheu uma música do disquete no passo 2, a ❾ Terminando de escrever o nome, pressione [EXIT] para
mensagem “This Song is not Internal Song. Load any- voltar ao display Play (SEQ(Pattern)).Para voltar ao
way?” é apresentada. Pressione [F5] (OK).para confir- display Play display (SEQ(Song)), pressione [EXIT]
mar o procedimento ou [F6] (Cancel) para cancelar. novamente.
❺ Pressione [l] ou [r] colocando o cursor na posição do
caracter a ser escrito ou modificado.
❻ Escolha o caracter com [INC]/[DEC], botões numéri-
cos ou VALUE.
Escrevendo o nome na janela Name, pressione [F1]
(SngName).
❼ Repita os passos 5 e 6 para escrever todo o nome.
❽ Terminando de escrever o nome, pressione [EXIT] para
voltar ao display Play (SEQ(Song)).

108 Capítulo 5. Edição de Música


[SEQUENCER]➞[F1] (Setup)➞[F3] (Trk Info)

Monitoração de tracks de frases ❺ Para escolher outro track no display, pressione o botão
correspondente em TRACK/PART [1]–[16].
Você pode verificar o que cada track de frase tem gravado e Para ver um padrão, pressione [PATTERN] e indique o
modificar este conteúdo. O endereço de saída do track tam- número do padrão.
bém pode ser alterado.
❻ Coloque o cursor em“Output” determine o endereça-
mento do track.
❼ Coloque o cursor em“Status” e escolha entre PLAY ou
MUTE.
❽ Com o display Track Monitor veja o que existe gravada
em cada track ou padrão.
❾ Depois de fazer os ajustes de tracks e padrões, e veri-
ficar os ajustes, pressione [EXIT] para voltar ao display
Play (SEQ(Song)).

Função Locate
Output (endereçamento de saída)
Para localizar posições em uma gravação em um track ou
Indique a saída da gravação de cada track.
padrão, você pode usar esta função. Normalmente a posição
INT: Transmitido para o gerador de som do XP-80. em uma gravação é indicada pelo número do compasso,
tempo e subdivisão do tempo (measure-beat-clock) ou o
MIDI: Transmitido para aparelhos externos por MIDI OUT.
ajste de hora:minuto:segundo:frame correspondente. Com
BOTH: Transmitido para os dois enderços acima. Locate você consegue localizar uma posição da música de
forma rápida e prática. O Locate pode ser usado para indicar
Status (condição do track) pontos de uma música para edição, loop, e punch.
Escolha se o track deve tocar (PLAY) ou não (MUTE). Tracks
✳ A função locate não pode ser usada em música no dis-
vazios são indicados por “EMPTY.”
quete. A música precisa estar na memória interna.
✳ Escolha PLAY ou MUTE pressionando TRACK/PART
✳ Se a fórmula de compasso dos padões e da música
[1]–[16] no display Play display (SEQ(Song)) também
forem diferentes, a mesma posição selecionada com
muda este ajuste.
locate se traduz em lugares diferentes da música para
✳ Se a indicação for “EMPTY,” você não pode escolher Track de frase ou padrão.
entre PLAY e MUTE.

Track Monitor
Mostra o canal MIDI (Ch) em que o track de frase ou padrão
tem dados gravados e se contém ou não dados de sistema
exclusivo (Ex) e chamada de padrão (P). A indicação “*”
mostra dado existente e “-”indica a ausência do dado.
✳ “Now Playing” é apresentado se a música estiver
tocando. Não é possível monitorar o track nesta
condição.
<Procedimento>
❶ Veja se o display Play (SEQ(Song)) está selecionado.
❷ Coloque o cursor no número da música e indique a
música em que você quer verificar as informações.
❸ Pressione [F1] (Setup).
❹ Pressione [F3] (TrkInfo) para selecionar o display
Track Information (SEQ/Setup).
✳ Se você escolheu uma música do disquete no passo 2, a
mensagem “This Song is not Internal Song. Load any-
way?” é apresentada. Pressione [F5] (OK).para confir-
mar o procedimento ou [F6] (Cancel) para cancelar.

Capítulo 5. Edição de Música 109


[SEQUENCER]➞[F5] (Loop)
Anotando uma posição de Locate Selecionado uma posição de locate
Cada música pode ter até 8 posições de locate. Você pode <Procedimento>
mudar posições já definidas. Por isso você pode fazer um ❶ Pressione [LOCATE] para abrir a janela Locate.
ajuste grosseiro com a música tocando e depois acertar o ❷ Gire VALUE dial, ou pressione os botões numéricos,
ajuste. [INC], [DEC], [u] ou [d] colocando o cursor no número
LOC0 (Rec Top) é ajustado automaticamente no começo da de Locate desejado (LOC0–LOC9).
gravação e LOC9 (Rec End) é posicionado no fim da ❸ Pressione [F6] (Jump) para selecionar a posição indicada.
gravação. Com a posição selecionada a janela Locate fecha.
✳ Registrando a música no disquete como MRC Pro a ✳ Escolhando o número de Locate com botões numéricos
posição de locate também é registrada. você seleciona a posição sem pressionar [F6] (Jump).
<Procedimento>
Ajustando loop
❶ Pressione [LOCATE] para abrir a janela Locate.
“Cur” indica a posição corrente. Esta posição não é registra- Para gravar ou reproduzir em loop, você deve definir a
da em locate. Se o símbolo “***” aparecer para uma posição, posição dos pontos de loop entre os quais a música ficará
esta posição é registrada. repetindo.
✳ Se a fórmula de compasso nos tracks de frase e nos
padrões forem diferentes, o loop será diferente em
track de frase e padrão.
✳ Registrando a música como arquivo MRC Pro song, o
ajuste de loop é registrado.
<Procedimento>
❶ Veja se o display Play (SEQ(Song)) ou Realtime Rec
Stand-by (SEQ) está selecionado.
✳ Os pontos de Loop serão os mesmo não importa o dis-
❷ Gire VALUE use os botões numéricos ou use [INC],
play em que foi feito o ajuste.
[DEC], [u] ou [d] para colocar o cursor nas posições de
locate (LOC1–LOC8) que você quiser definir. ❷ Pressione [F5] (Loop) para abrir a janela Loop.
Para selecionar uma posição LOC5–LOC9 quando o display
estiver apresentado LOC0–LOC4,, pressione [F2] (5-9).
Pressione [F2] (0-4) no caso inverso.
❸ Pressione [F5] (Set) para introduzir uma posição da
música no locate.
Quando a posição é definida a janela locate fecha.
✳ Você também pode definir a posição pressionando
[SHIFT], em vez de [F5] (Set). ✳ Se você escolheu uma música do disquete no passo 2, a
mensagem “This Song is not Internal Song. Load any-
Ajuste fino na posição de Locate way?” é apresentada. Pressione [F5] (OK).para confir-
Para fazer um ajuste fino na posição de locate, use a forma mar o procedimento ou [F6] (Cancel) para cancelar.
“compasso, tempo, subdivisão do tempo” ou ❸ Coloque o cursor em“Repeat” e indique o número de
hora:minuto:segundo:frame. repetições.
<Procedimento> INFINIT: As repetições continuam até que você pressione
❶ Veja se a janela Locate está aberta. [STOP/PLAY].
❷ Pressione [F3] (Edit). 1: A repetição acontece uma vez.
A indicação entre parenteses ( ) de compasso tempo e subdi- 2: A repetição acontece duas vezes.
visão desaparece, mostrando que você pode fazer um ajuste
fino no posicionamento de locate. O símbolo “■” aparece ao 3: A repetição acontece três vezes.
lado de Edit. ❹ Para gravar ou tocar em uma parte da música você
✳ LOC0 (Rec Top) e LOC9 (Rec End) não podem ser precisa definir os pontos de começo e fim da repetição.
alterados. Coloque o cursor em“Start” e indique o ponto de
começp. Em seguida coloque o cursor em “End” e
❸ Coloque o cursor sobre compasso/tempo/subdivisão indique o fim do loop.
ou hora:minuto:segundo:frame.
❹ Com os botões numéricos escolha o valor desejado. Para definir estes pontos usando a fução locate, pressione
❺ Feche a janela locate pressionando [LOCATE] ou [LOCATE] e indique o ponto de locate com os botões
[EXIT]. numéricos.
Para voltar ao display normal de Locate, pressione [F3] ✳ A posição indicada por “End” não é incluida no loop.
(Edit) novamente. ❺ Terminando o ajuste, pressione [EXIT] ou [F5] (Loop)
fechando a janela Loop.

110 Capítulo 5. Edição de Música


[SEQUENCER]➞[F3] (TrkEdit)
✳ Para gravar ou reproduzir uma gravação em loop,
coloque o cursor em “Loop” e selecione POINT no dis-
play Play (SEQ(Song)) ou Realtime Rec Stand-by
(SEQ).
❚ Edição em uma área determinada
(Track Edit)
A função Track Edit permite alterar uma área definida da
gravação.

Sobre a edição de track


A edição de tracks tem 15 tipos de edições em três menus:
Menu 1–Menu 3.

Menu 1
Erase
Apaga a região definida da gravação.

Delete
Elimina a região definida da gravação.

Copy
Copia a região definida da gravação para outra posição.

Insert Meas (Insert measure)


Insere compassos no ponto indicado da gravação.

Transpose
Transpõe a afinação de notas na região definida da gravação.

Menu 2
Chg Velocity (Change velocity)
Altera a velocidade das notas na região definida.

Chg Channel (Change MIDI channel)


Transfere dados MIDI de um canal MIDI para outro.

Chg Gate Time (Change gate time)


Altera a duração das notas (intervalo entre o começo e o fim
da nota na área indicada.

Merge
Agrupa informações de dois tracks de frase ou padrão em
um único track.

Extract
Extrai parte dos dados de um track de frase ou padrão e
coloca que outro track de frase ou padrão.

Menu 3
Shift Clock
Desloca os dados de um track de frase ou padrão na região
indicada em passos de 1 clock.

Data Thin
Reduz dados presentes na gravação.

Exchange
Troca o sdados entre dois tracks de frase ou padrão um com
o outro.

Time Fit
Calcula ou ajusta o tempo de reprodução da música.

Capítulo 5. Edição de Música 111


[SEQUENCER]➞[F3] (TrkEdit)
Truncate Depois de terminada a edição o display indica
Elimina compassos em branco no começo de um track de “COMPLETE.”
frase ou padrão. ✳ Para cancelar a edição, pressione [EXIT].
(Procedimento Básico) ✳ Se você não gostou das alterações, pressione
❶ Veja se o display Play (SEQ(Song)) está selecionado. [UNDO/REDO] para desfazer a edição.
❷ Coloque o cursor no número da música e selecione a ❾ Para voltar ao display Track Edit Menu (SEQ/
música a ser editada. TrkEdit), pressione [EXIT].Para voltar ao display Play
❸ Pressione [F3] (TrkEdit) para selecionar o display display (SEQ(Song)), pressione [EXIT] novamente.
Track Edit Menu (SEQ/TrkEdit).
Determinando a área de edição
✳ Existem duas formas de determinar a área de edição –
por compassos ou com locate. Não se pode usar locate
e compasso (measure) na mesma edição.

Usando número do compasso (measure)


Você pode indicar a área de edição para que começe no com-
passo “n” e que se prolongue por “m” compassos. Por exem-
plo você pode ajustar “Measure 5, for 6” e a edição vai
começar no compasso 5 e se prolongar até o fim do compas-
✳ Se você escolheu uma música do disquete no passo 2, a
so 10.
mensagem “This Song is not Internal Song. Load any-
way?” é apresentada. Pressione [F5] (OK).para confir-
mar o procedimento ou [F6] (Cancel) para cancelar.
❹ Pressione [F6] (Menu) para selecionar o menu com a
função desejada.
Cada vez que [F6] (Menu) é acionado você alterna entre
Menu 1, Menu 2, e Menu 3.
❺ Pressione um botão entre [F1]–[F5] escolhendo a
função
<Procedimento>
O display da função é apresentado.
❶ Coloque o cursor em“Measure” e indique o compasso
✳ Você também pode escolher a função pressionando em que a edição deve começar.
[INC]/[DEC] ou botões de cursor, ou girando VALUE ❷ Coloque o cursor em“for” e indique quantos compas-
para mover o cursor e pressionando [ENTER].Você sos devem ser editados.
também pode digitar o número da função e pressionar Escolha ALL se você quiser que a edição se processe até o
[ENTER]. último compasso.
❻ Na indicação <Target> do display, escolha o (s)
track(s) a ser (em) editado (s). Usando pontos de locate
Selecione TRK 1–TRK 16 pressionando TRACK/PART [1]–[16]. Você também pode indicar a área usando pontos de locate
(from LOC1 to LOC2). Se você ajustar “From LOC1, to
Selecione TRK Tempo pressionando [TEMPO/BEAT]. LOC2,” a área de edição irá de LOC1 até antes de LOC2,
Selecione PTN 001–PTN 100 by pressionando [PATTERN] e sendo que o segundo ponto não é incluido na edição.
indicando o número do padrão..
Para indicar a área, veja adiante.
✳ Como são necessário dois tracks para Copy, Merge e
Extract você deve definir <Source>(origem) e <Dest.>
(destino). O procedimento é o mesmo de Target.
✳ Escolhido o ajuste de Target, este ajuste é conservado.
❼ Faça os diversos ajustes da parte inferior do display.
❽ Pressione [F6] (Execute) para confirmar a edição. <Procedimento>
❶ Pressione [LOCATE] para acender o indicador.
❷ Coloque o cursor em “From” e selecione o ponto de
Locate de início da área.
❸ Coloque o cursor em“to” e selecione o ponto de locate
onde termina a edição.
❹ Para voltar a indicar a edição por compassos, pressione
[LOCATE] apagando o indicador.

112 Capítulo 5. Edição de Música


[SEQUENCER]➞[F3] (TrkEdit)➞[1]➞[ENTER]

Apagado dados – 1 Erase Channel (canal MIDI)


Escolha o canal MIDI em que os dados serão apagados.
Esta edição apaga todos os dados dentro da área especifica-
da. Os dados são substituidos por pausas, os compassos Se quiser apagar todos os dados, escolha ALL. Se quiser apa-
originais são conservados. gar dados de um canal determinado, indique qual é o canal
MIDI.
✳ Se Target é TRK T, ou Status for EXC, TUNE ou
PTN, não se pode escolher o canal.
<Procedimento>
❶ Veja se o display Track Edit Menu (SEQ/TrkEdit) está
selecionado.
❷ Pressione [F6] (Menu) para selecionar Menu 1, em
seguida pressione [F1] (Erase) para selecionar o dis-
play Erase (SEQ/TrkEdit).
Ou coloque o cursor em “1 Erase” e pressione [ENTER] no
Target track
display Track Edit Menu (SEQ/TrkEdit). Ou pressione o
Escolha o track(s) ou ou padrão em que o track será apagado. botão numérico [1] e [ENTER].
TRK ALL: Tracks de frase 1–16, track Beat e track Tempo ❸ Coloque o cursor em Target track e selecione o (s)
track(s) ou padrões em que os dados serão apagados.
TRK 1–TRK 16: Track indicado
❹ Se estiver indicando a área em compassos, coloque o
TRK T: Track Tempo cursor em“Measure” e indique em que compasso
começa a edição, em seguida coloque o cursor em“for”
PTN 001–PTN 100: Padrão indicado
e indique por quantos compassos dura a edição.
Measure (from), for (to) (área de edição) Usando locate, pressione [LOCATE], e coloque o cursor em
Determina a área em que irá ocorrer a edição. “From”para indicar o ponto de locate onde começa a edição.
Em seguida Coloque o cursor em “to” e selecione o número
Status de locate em que acaba a edição.
Escolha o tipo de dado a ser apagado ❺ Coloque o cursor em“Status” e indique o tipo de dado
a ser apagado.
ALL: Todos os tipos de dados musicais
Se você escolheu NOTE, P.AFT, C.C ou PROG em Status
NOTE: Notas você pode definir qual a região de notas a ser editada. A
área para NOTE e P.AFT pode ser indicada no teclado do
P.AFT: Aftertouch Polofônico
XP-80.
C.C: Número do Controlador ❻ Coloque o cursor em“Channel” e selecione o canal
PROG: Número de programa MIDI em que você que os dados sejam apagados.
❼ Pressione [F6] (Execute) para confirmar a edição.
C.AFT: Aftertouch por canal
BEND: Pitch Bend
EXC: Mensagens de sistema exclusivo
TUNE: Solicitação de afinação
PTN: Mensagem de chamada de padrão
✳ Se Target é TRK T, não se pode escolher Status.

Range
Se você escolheu NOTE, P.AFT, C.C ou PROG em Status
você pode definir qual a região de notas a ser editada. A
área para NOTE e P.AFT pode ser indicada no teclado do
XP-80.
Para apagar todas as notas ou dados de aftertouch polofôni-
co data, ajuste “C-1–G9.” Para apagar os dados apenas da
nota C4 /Aftertouch Polofônico “C4–C4.” Para apagar
nota/Aftertouch Polofônico de C3 a C4, ajuste “C3–C4.”
Para apagar todos os números do controladores ou número
de programa, indique “0–127.” Para apagar 4, indique
“4–4.” Para apagar os números 3 a 14, indique “3–14.”

Capítulo 5. Edição de Música 113


[SEQUENCER]➞[F3] (TrkEdit)➞[2]/[3]➞[ENTER]

Eliminando partes da gravação – 2 Delete Cópia de frases – 3 Copy


Esta função elimina a parte indicada da gravação retirando Esta edição copia os dados da área especificada. É conve-
dados e a área, movendo os demais dados para cobrir a niente quando se repete a mesma frase diversas vezes. Você
falha. Como resultado a música é encurtada pelo número de pode copiar padrões para tracks de grase e vice versa.
compassos eliminados.

Source track
Target track Escolha a orígem da cópia em track(s) ou padrão
Escolha o track(s) ou ou padrão para eliminar.
TRK ALL: tracks de frases 1–16, track Beat ou track Tempo
TRK ALL:tracks de frase 1–16, track Beat, track Tempo
TRK 1–TRK 16:Track de frase escolhido
TRK 1–TRK 16:Track de frase escolhido
TRK T: track Tempo
TRK T: O track Tempo
PTN 001–PTN 100: O padrão indicado
PTN 001–PTN 100: O padrão indicado
Measure (From), for (to) (área de edição)
Measure (From), for (to) (área de edição) Indica a área a ser copiada.
Determine a área em que os dados serão eliminados.
Destination track
<Procedimento>
Escolha o track ou padrão de destino da (s) cópia (s).
❶ Veja se o display Track Edit Menu (SEQ/TrkEdit) está
selecionado. TRK ALL: tracks de frase 1–16, track Beat ou track Tempo
❷ Pressione [F6] (Menu) slecionando Menu 1, em seguida TRK 1–TRK 16:Track de frase escolhido
pressione [F2] (Delete) para selecionar o display Delete
(SEQ/TrkEdit). TRK T: track Tempo
Esta seleção pode ser feita colocando o cursor em “2 Delete” PTN 001–PTN 100: O padrão indicado
e pressionando [ENTER] no display Track Edit Menu
(SEQ/TrkEdit). Ou pressionando o botão numérico [2] e ✳ Se Source for TRK ALL, Destination pode ser ou TRK
[ENTER]. ALL ou PTN 001–PTN 100. Selecionando PTN
001–PTN 100, os dados dos 16 tracks de frase são com-
❸ Coloque o cursor em Target track e selecione o (s) binados no padrão.
track(s) ou padrões em que serão eliminados os dados.
❹ Se estiver indicando a área em compassos, coloque o ✳ Se Source for TRK T, Destination será TRK T.
cursor em“Measure” e indique em que compasso
começa a edição, em seguida coloque o cursor em“for” Measure (compasso de destino)
e indique por quantos compassos dura a edição. Indique o compasso de destino da cópia.
Usando locate, pressione [LOCATE], e coloque o cursor em Se quiser que a cópia fique depois do último compasso da
“From”para indicar o ponto de locate onde começa a edição. música, selecione END.
Em seguida Coloque o cursor em “to” e selecione o número
de locate em que acaba a edição. Mode (modo de cópiar)
❺ Pressione [F6] (Execute) para confirmar o procedimento. Permite escolher se você quer conservar os dados existentes
no destino da cópia ou não.
MIX: Cobina os dados da origem da cópia com os dados exi-
tentes no destino.

114 Capítulo 5. Edição de Música


[SEQUENCER]➞[F3] (TrkEdit)➞[3]➞[ENTER]
REPLACE: Os dados do destino serão substituidos pelos ❹ Se estiver indicando a área em compassos, coloque o
dados da cópia. Apenas os dados dos canais MIDI indicados cursor em“Measure” e indique em que compasso
em Channel serão substituidos ou dados de outros canais começa a edição, em seguida coloque o cursor em“for”
MIDI são conservados. e indique por quantos compassos dura a edição.
Usando locate, pressione [LOCATE], e coloque o cursor em
Times (número de cópias)
“From”para indicar o ponto de locate onde começa a edição.
Determine quantas vezes os dados serão copiados para o Em seguida Coloque o cursor em “to” e selecione o número
destino. de locate em que acaba a edição.
Status ❺ Coloque o cursor em Destination track e selecione o
destino em track(s) ou padrão.
Escolha o tipo de dado a ser copiado. ❻ Pressione [d] para colocar o cursor em“Measure” e
ALL: Todos os tipos de dados musicais determine o destino da cópia.

NOTE: Notas Determine o destino da cópia da mesma forma que fez


determinando a origem.
P.AFT: Aftertouch Polofônico ❼ Coloque o cursor em“Mode” e selecione o método de
C.C: Números do Controladores cópia.
❽ Coloque o cursor em “Times” e determine o número
PROG: Número de programa de cópias a serem realizadas.
C.AFT: Aftertouch por canal ❾ Coloque o cursor em“Status” e determine o tipo de
dado a ser copiado.
BEND: Pitch Bend
Selecionando NOTE, P.AFT, C.C ou P.C em Status, coloque
EXC: Mensagens de sistema exclusivo o cursor em“Range” e indique quais notas serão atingidas na
edição. As notas para NOTE ou P.AFT podem ser indicadas
TUNE: Solicitação de afinação
no teclado do XP-80.
PTN: Mensagem de chamada de padrão ❿ Coloque o cursor em“Channel” e selecione o canal
✳ Se Source é TRK T, Status não pode ser escolhido. MIDI em que os dados serão copiados.
Pressione [F6] (Execute) para confirmar a cópia.
Range
Escolhendo NOTE, P.AFT, C.C ou PROG em Status, este
parâmetro permite indicar quais notas serão editadas.
Para copiar todas as notas ou dados de aftertouch polofônico
data, ajuste “C-1–G9.” Para copiar os dados apenas da nota
C4 /Aftertouch Polofônico “C4–C4.” Para copiar
nota/Aftertouch Polofônico de C3 a C4, ajuste “C3–C4.”
Para copiar todos os números do controladores ou número
de programa, indique “0–127.” Para copiar 4, indique “4–4.”
Para copiar os números 3 a 14, indique “3–14.”

Channel (canal MIDI)


Indique o canal MIDI dos dados a serem copiados.
Para copiar dados de todos os canais escolha ALL. PAra
copiar apenas um determinado canal MIDI indique o
número do canal.
✳ Se Source é TRK T, ou Status for EXC, TUNE ou
PTN, não se pode escolher o canal.
<Procedimento>
❶ Veja se o display Track Edit Menu display
(SEQ/TrkEdit) está selecionado.
❷ Pressione [F6] (Menu) selecionando Menu 1, em segui-
da pressione [F3] (Copy) para selecionar o display
Copy (SEQ/TrkEdit).Ou coloque o cursor em “3
Copy” e pressione [ENTER] no display Track Edit
Menu (SEQ/TrkEdit). Ou pressione o botão numérico
[3] e [ENTER].
❸ Coloque o cursor emSource track e selecione o(s) track
(s) ou padrões a serem copiados.

Capítulo 5. Edição de Música 115


[SEQUENCER]➞[F3] (TrkEdit)➞[4]/[5]➞[ENTER]

Inserir compassos em branco passos a ser inserido.


– 4 Insert Meas ❻ Se o ajuste de Target track for TRK All, coloque o cur-
sor em“Beat” e ajuste a fórmula de compasso dos com-
Esta edição insere compassos na posição indicada da música. passos a serem inseridos.
Como você pode ajustar a fórmula de compasso dos com- ❼ Pressione [F6] (Execute) para inserir os compassos.
passos a serem inseridos, esta é uma boa maneira de inserir
frases com fórmula de compasso diferente no meio de uma
Transposição – 5 Transpose
música. Permite transpor a afinação das notas na área especificada
dentro da faixa de +/-99 . Permite modular uma parte da
música ou mudar o tom de uma música.

Target track
Escolha o track(s) ou padrões em que serão inseridos os
compassos. Target track
TRK ALL: Tracks de frase 1–16, track Beat e track Tempo Selecione o track de frase ou padrão a ser transposto.

TRK 1–TRK 16:Track de frase escolhido TRK ALL: Tracks de frase 1–16

TRK T: Track Tempo TRK 1–TRK 16:Track de frase escolhido

PTN 001–PTN 100: O padrão indicado PTN 001–PTN 100: O padrão indicado

Measure (From), for (to) (área de edição) Measure (From), for (to) (área de edição)
Em Measure (From) indique a posição em que o compasso Indique os compassos a serem transpostos.
em branco deve ser inserido. Em ‘for’ indique o número de
compassos a ser inserido. Se quiser que os compassos sejam Note Range
inseridos depois do último compasso da música coloque Indique as notas a serem transpostas. Para transpor as notas
“Measure” em END. entre C3 e C4, ajuste este parâmetro em “C3–C4.”

Beat Bias
Em geral a fórmula de compasso do compasso imediata- Indica o intervalo de transposição em passos de simitons. O
mente antes da inserção é usada na inserção de compassos, ajuste +1 transpõe a afinação um semiton. Se você quiser
Se quiser outra fórmula de compasso, ajuste a fórmula a ser transpor uma única nota, o nome da nota de destino é indi-
usada aqui. cado entre parenteses.
✳ Você só pode escolher a fórmula de compasso se Taget Channel (canal MIDI)
estiver em TRK ALL.
Indique o canal MIDI da notas a serem transpostas.
<Procedimento>
Com a escolha ALL todas as notas são transpostas. Para
❶ Veja se o display Track Edit Menu (SEQ/TrkEdit) está transpor apenas o um canal MIDI, indique aqui qual é o
selecionado. canal.
❷ Pressione [F6] (Menu) para selecionar Menu 1, em
seguida pressione [F4] (Insert) para selecionar o dis- Channel for Exclude (canal de exclusão)
play Insert Meas (SEQ/TrkEdit). Se vocie escolheu ALL no parâmetro Channel, você pode
Este display também pode ser selecionado colocando o cur- indicar um canal MIDI para ser excluido da transposição.
sor em “4 Insert” e pressionando [ENTER] no display Track
Se você quiser por exemplo mudar o tom de uma música,
Edit Menu (SEQ/TrkEdit). Ou pressione o botão numérico
você deve transpor todos os canais menos o canal 10 que
[4], em seguida [ENTER].
toca os instrumentos de percussão.
❸ Coloque o cursor emTarget track e selecione o track(s)
ou padrão em que será inserido o compasso. <Procedimento>
❹ Se estiver indicando a área em compassos, coloque o ❶ Veja se o display Track Edit Menu (SEQ/TrkEdit) está
cursor em“Measure” e indique o compasso em que selecionado.
serão inseridos os compassos vazios. ❷ Pressione [F6] (Menu) to selecione Menu 1, em seguida
Usando locate, pressione [LOCATE], e coloque o cursor em pressione [F5] (Trans) para selecionar o display
“From”para indicar o ponto de locate onde devem ser inseri- Transpose (SEQ/TrkEdit).
dos os compassos em branco. Ou selecione este display colocando o cursor em “5
❺ Coloque o cursor em“for” e indique o número de com- Transpose” e pressionando [ENTER] em Track Edit Menu

116 Capítulo 5. Edição de Música


[SEQUENCER]➞[F3] (TrkEdit)➞[6]➞[ENTER]
(SEQ/TrkEdit). Ou pressione o botão numérico [5], em Ajuste de Velocity– 6 Chg Velocity
seguida [ENTER].
❸ Coloque o cursor emTarget track e selecione os track Esta função altera a dinâmica do teclado dentro da área
de frase ou padrão a ser transposto. especificada.
❹ Se estiver indicando a área em compassos, coloque o
cursor em“Measure” e indique em que compasso
começa a edição, em seguida coloque o cursor em“for”
e indique por quantos compassos dura a edição.
Usando locate, pressione [LOCATE], e coloque o cursor em
“From”para indicar o ponto de locate onde começa a edição.
Em seguida Coloque o cursor em “to” e selecione o número
de locate em que acaba a edição.
❺ Coloque o cursor em“Note Range” e indique a faixa de
notas a ser transposta.
Este ajuste pode ser indicado no teclado do XP-80. Target track
❻ Coloque o cursor em“Bias” e indique o valor da tran- Indique o track de frase ou padrão a ter a dinâmica alterada.
posição. TRK ALL: Frases de track 1–16
❼ Coloque o cursor em“Channel” e selecione o canal
MIDI em que as notas serão transpostas. TRK 1–TRK 16:Track de frase escolhido
Escolhando ALL, coloque o cursor em“Channel to exclude” PTN 001–PTN 100: O padrão indicado
e escolha um canal MIDI para não ser transposto.
Measure (From), for (to) (área de edição)
❽ Pressione [F6] (Execute) para confirmar a transposição.
........................................................................................................... Indique os compassos que serão alterados pela edição.
<Para colocar o contra baixo uma oitava abaixo...> Bias
Veja como abaixar a afinação do contra baixo uma oitava. Use este parâmetro para indicar a variação fixa para todas as
Ajuste Note Range na extensão da frase do baixo e ajuste velocidades.
Bias em “-12.” Magnify

<Para mudar sons de percussão...> Este parâmetro indica variações de velocidade proporcionais.
Para ter menos variações de velocidade, use 99% ou menos.
Use a função transpose para mudar sons da percussão. Para ter uma maior variededa dinâmica ajuste 101% ou mais.
Suponha que você quer mudar o som de conga para tom- Com o ajuste 100% não existe variação proporcional.
tom. Como a conga é a nota D4 e o tom tom a nota C3,
ajuste Note Range em “D4-D4”. Depois ajuste Bias colocan- Channel (canal MIDI)
do o cursor em “Bias,” e pressionando C3 para indicar “-14 Indique os canais MIDI que terão a velocidade alterada.
(C3).”
Para modificar a velocidade de todas as notas, ajsute este
✳ Apenas quando o ajuste Note Range é uma única nota parâmetro em ALL. Para atuar somente sobre um canal
o nome da nota é indicado em Bias para referência. MIDI indique o canal neste parâmetro.
...........................................................................................................
Note Range
Indique a faixa de notas que terá a velocidade alterada nesta
edição. Por exemplo, para alterar as notas na região entre C3
e C4, ajuste este parâmetro em “C3–C4.”

Capítulo 5. Edição de Música 117


[SEQUENCER]➞[F3] (TrkEdit)➞[7]➞[ENTER]
<Procedimento> Mudança de canal MIDI – 7 Chg Channel
❶ Veja se o display Track Edit Menu (SEQ/TrkEdit) está
selecionado. Esta função transfere as mensagens de um canal MIDI, da
❷ Pressione [F6] (Menu) selecionando Menu 2, em segui- área especificada, para outro canal MIDI.
da pressione [F1] (Chg Vel) para selecionar o display
Change Velocity (SEQ/TrkEdit).
Ou selecione o display colocando o cursor em “6 Chg
Velocity” e pressionando [ENTER] no display Track Edit
Menu (SEQ/TrkEdit). Ou pressione o botão numérico [6], e
em seguida [ENTER].
❸ Coloque o cursor emTarget track e selecione to track
de frase ou padrão a ser alterado.
❹ Se estiver indicando a área em compassos, coloque o
cursor em“Measure” e indique em que compasso
começa a edição, em seguida coloque o cursor em“for” Target track
e indique por quantos compassos dura a edição. Escolha o track de frase ou padrão em que o canal MIDI será
Usando locate, pressione [LOCATE], e coloque o cursor em alterado.
“From” para indicar o ponto de locate onde começa a edição.
TRK ALL: Tracks de frases 1–16
Em seguida Coloque o cursor em “to” e selecione o número
de locate em que acaba a edição. TRK 1–TRK 16:Track de frase escolhido
❺ Coloque o cursor em“Bias” e indique a variação fixa de PTN 001–PTN 100: O padrão indicado
velocidade.
❻ Coloque o cursor em“Magnify” e ajuste a variação Measure (From), for (to) (área de edição)
proporcional. Indique a partir de qual e por quantos compasso o canal
❼ Coloque o cursor em“Channel” e selecione os canais MIDI será modificado.
MIDI cujas notas terão a velocidade alterada.
❽ Coloque o cursor em“Note Range” e indique a faixa de Status
notas que terão a velocidade alterada. Escolha o tipo de mensagem que vai mudar de canal MIDI.
Este ajuste pode ser indicado no teclado do XP-80.
ALL: Todos os tipos de dados musicais
❾ Pressione [F6] (Execute) para confirmar a mudança de
velocidade. NOTE: Notas
P.AFT: Aftertouch Polofônico
C.C: Números do Controladores
PROG: Número de programa
C.AFT: Aftertouch por canal
BEND: Pitch Bend

Range
Se você escolheu NOTE, P.AFT, C.C ou PROG em Status,
ajuste também este parâmetro.
Para alterar o canal MIDI de todas as mensagens indique “C-
1–G9.” Para alterar apenas as mensagens que atuam na nota
C4, indique “C4–C4.” Para alterar as mensagens entre C3 e
C4 , indique “C3–C4.”
Para alterar o canal MIDI em todos os números do contro-
ladores ou número de programa, indique “0–127.” Para
alterar apenas o controle/número de programa 4, escolha
“4–4.” Para alterar entre os números 3 a 14, ajuste “3–14.”

Channel (Canal MIDI)


Indique o canal MIDI original das mensagens que serão
altaradas na esquerda e o canal MIDI de destino na esquerda.
Se você escolher ALL em source MIDI todos os dados MIDI
irão para um único canal MIDI.
✳ Não se pode escolher ALL como destino.
<Procedimento>
❶ Veja se o display Track Edit Menu (SEQ/TrkEdit) está

118 Capítulo 5. Edição de Música


[SEQUENCER]➞[F3] (TrkEdit)➞[8]➞[ENTER]
selecionado. Mudança do comprimento da nota – 8 Chg
❷ Pressione [F6] (Menu) para selecionar Menu 2, em Gate Time
seguida pressione [F2] (Chg Ch) para selecionar o dis-
play Change Channel (SEQ/TrkEdit). Altera o comprimento da nota (o tempo em que a nota fica
Ou selecione colocando o cursor em “7 Chg Channel” e pres- soando) dentro da área especificada. Com esta edição, você
sionando [ENTER] no display Track Edit Menu pode produzir ligados e stacattos e ajustar fraseados.
(SEQ/TrkEdit). Ou pressione o botão numérico [7], em
seguida [ENTER].
❸ Coloque o cursor emTarget track e selecione o track de
frase ou padrão em que você quer fazer a mudança de
canal MIDI.
❹ Se estiver indicando a área em compassos, coloque o
cursor em“Measure” e indique em que compasso
começa a edição, em seguida coloque o cursor em“for”
e indique por quantos compassos dura a edição.
Usando locate, pressione [LOCATE], e coloque o cursor em
“From” para indicar o ponto de locate onde começa a edição. Target track
Em seguida Coloque o cursor em “to” e selecione o número
Selects o track de frase ou padrão que terão o comprimento
de locate em que acaba a edição.
das notas altarados.
❺ Coloque o cursor em“Status” e selecione o tipo de
dado que terá o canal MIDI alterado. TRK ALL: Tracks de frases 1–16
Escolhendo NOTE, P.AFT, C.C ou P.C em Status coloque o TRK 1–TRK 16:Track de frase escolhido
cursor em“Range” e indique a faixa de parâmetros a serem
PTN 001–PTN 100: O padrão indicado
alterados. O ajuste para NOTE ou P.AFT, pode ser indicado
no teclado. Measure (From), for (to) (área de edição)
❻ Coloque o cursor em“Channel” e ajuste o canal MIDI Indique a área de compassos em a duração das notas será
de origem na esquerda e o o canal MIDI de destino na alterada.
direita.
❼ Pressione [F6] (Execute) para confirmar a mudança. Bias
Escolha um valor fixo para alteração da duração de notas.

Magnify
Escolha um valor proporcional para a variação da duração
das notas. Com o ajuste 101% ou maior a duração da nota é
extendida e com o ajuste 99% ou menor a duração da nota é
encurtada. Com 50% a nota passa a ter a metade da duração
anterior, e com 200% a nota passa a durar o dobro.

Channel (canal MIDI)


Indique os canais MIDI cujas notas terão a duração alterada.
Para alterar as notas de todos os canais MIDI escolha ALL.
Para alterar um único canal MIDI, indique o número do
canal.

Note Range
Indique a faixe de notas a serem alteradas. Para mudar as
notas entre C3 e C4, ajuste “C3–C4.”

Capítulo 5. Edição de Música 119


[SEQUENCER]➞[F3] (TrkEdit)➞[9]➞[ENTER]
<Procedimento> Combinando dois Tracks de frase/Padrões
❶ Veja se o display Track Edit Menu (SEQ/TrkEdit) está em um – 9 Merge
selecionado.
❷ Pressione [F6] (Menu) para selecionar Menu 2, em Esta edição combina (une) os dados de dois tracks de frase
seguida pressione [F3] (Chg Gt) para selecionar o dis- ou padrão em um só deles.
play Change Gate Time (SEQ/TrkEdit).
Ou selecione colocando o cursor em “8 Chg Gate Time” e
pressionando [ENTER] no display Track Edit Menu
(SEQ/TrkEdit). Ou pressione o botão numérico [8], e em
seguida [ENTER].
❸ Coloque o cursor emTarget track e selecione o track de
frase ou padrão que tera as durações alteradas.
❹ Se estiver indicando a área em compassos, coloque o
cursor em“Measure” e indique em que compasso
começa a edição, em seguida coloque o cursor em“for”
e indique por quantos compassos dura a edição. Source track
Usando locate, pressione [LOCATE], e coloque o cursor em Escolha um dos tracks de frase ou padrão a ser unido.
“From” para indicar o ponto de locate onde começa a edição. Depois da união em um único track, este track fica vazio.
Em seguida Coloque o cursor em “to” e selecione o número
de locate em que acaba a edição. TRK 1–TRK 16:Track de frase escolhido
❺ Coloque o cursor em“Bias” e determine um valor fixo PTN 001–PTN 100: O padrão indicado
de mudança.
❻ Coloque o cursor em“Magnify” e determine o valor Destination track
proporcional da mudança. Escolha o outro track de frase ou padrão da união. Depois da
❼ Coloque o cursor em“Channel” e selecione os canais união, este track terá a combinação dos dados.
MIDI a serem modificados.
TRK 1–TRK 16:Track de frase escolhido
❽ Coloque o cursor em“Note Range” e indique a faixa de
notas a serem alteradas. PTN 001–PTN 100: O padrão indicado
Este ajuste pode ser feito no teclado do XP-80. <Procedimento>
❾ Pressione [F6] (Execute) para confirmar. ❶ Veja se o display Track Edit Menu (SEQ/TrkEdit) está
selecionado.
❷ Pressione [F6] (Menu) para selecionar Menu 2, em
seguida pressione [F4] (Merge) para selecionar o dis-
play Merge (SEQ/TrkEdit).
Ou selecione colocando o cursor em “9 Merge” e pressionan-
do [ENTER] no display Track Edit Menu (SEQ/TrkEdit). Ou
pressione o botão numérico [9], em seguida [ENTER].
❸ Coloque o cursor em Source track e escolha um o track
de frase ou padrão a ser unido.
❹ Coloque o cursor em Destination track e selecione o
outro track de frase ou padrão a ser unido.
❺ Pressione [F6] (Execute) para confirmar.
✳ Não se pode escolher o mesmo track de frase/padrão
para Source e Destination. O display indica “Same
Track ou Pattern Selected.” se você fizer desta forma.

120 Capítulo 5. Edição de Música


[SEQUENCER]➞[F3] (TrkEdit)➞[1]➞[0]➞[ENTER]

Extraindo e movimentando parte de uma co data, ajuste “C-1–G9.” Para extrair os dados apenas da
gravação – 10 Extract nota C4 /Aftertouch Polofônico “C4–C4.” Para extrair
nota/Aftertouch Polofônico de C3 a C4, ajuste “C3–C4.”
Esta função extrai dados da área especificada e coloca na Para extrair todos os números do controladores ou número
mesma posição da música em outro track de frase ou de programa, escolha “0–127.” Para extrair dados do cont-
padrão. role ou programa nº 4 indique “4–4.” Para extrair dados de
Permite que você reorganize uma música colocando cada controle/programa 3 a 14, indique “3–14.”
canal em um track por exemplo (organizando um arquivo
SMF tipo 0 por exemplo). Channel (canal MIDI)
Indique o canal MIDI do dado a ser extraido.
Para atuar sobre todos os canais, indique ALL. Para atuar
sobre um canal MIDI especifico, indique o número.
✳ Se o parâmetro for EXC, TUNE ou PTN, o canal não
pode ser indicado.
<Procedimento>
❶ Veja se o display Track Edit Menu (SEQ/
TrkEdit) está selecionado.
Source track ❷ Pressione [F6] (Menu) para selecionar Menu 2, em
Escolha o track de frase ou padrão que terá dados extraidos. seguida pressione [F5] (Extract) para selecionar o dis-
TRK 1–TRK 16:Track de frase escolhido play Extract display (SEQ/TrkEdit).
PTN 001–PTN 100: O padrão indicado Ou selecione colocando o cursor em “10 Extract” e pression-
ando [ENTER] no display Track Edit Menu (SEQ/TrkEdit).
Measure (From), for (to) (área de edição) Ou pressione os botões numéricos [1] e [0], em seguida
Indique a área de compassos a serem editados. [ENTER].
❸ Coloque o cursor em Source track e selecione o track de
Destination track frase ou padrão que terá dados extraidos.
Escolha o track de frase ou padrão de destino dos dados. ❹ Se estiver indicando a área em compassos, coloque o
cursor em“Measure” e indique em que compasso
TRK ALL: os dados do canal MIDI 1 vão para o track 1 e
dados de canal MIDI 16 vai para o track 16. começa a edição, em seguida coloque o cursor em“for”
TRK 1–TRK 16:Track de frase escolhido e indique por quantos compassos dura a edição.
PTN 001–PTN 100: O padrão indicado Usando locate, pressione [LOCATE], e coloque o cursor em
“From” para indicar o ponto de locate onde começa a edição.
Mode (Extract mode) Em seguida Coloque o cursor em “to” e selecione o número
Indique se os dados do track de destino serão ou não conser- de locate em que acaba a edição.
vados. ❺ Coloque o cursor em Destination track e selecione o
REPLACE: Os dados do track de destino são apagados e track de frase ou padrão em que os dados serão inseri-
substituidos pelos dados extraidos. Apenas os dados dos dos.
canais MIDI indicados na extração são alterados no track de ❻ Coloque o cursor em“Mode” e diga o modo de
destino. Dados de outros canais MIDI são conservados. extração.
❼ Coloque o cursor em“Status” para selecionar o dado a
MIX: Os dados extraidos são combinados com os dados exis- ser extraido.
tentes no track de destino. Se você escolheu NOTE, P.AFT, C.C ou PROG em Status
você pode definir qual a região de notas a ser editada. A
Status
área para NOTE e P.AFT pode ser indicada no teclado do
Escolha o tipo de dado a ser extraido. XP-80.
ALL: Todos os tipos de dados musicais ❽ Coloque o cursor em“Channel” e selecione o canal
NOTE: Notas MIDI dos dados a serem extraidos.
P.AFT: Aftertouch Polofônico ❾ Pressione [F6] (Execute) para confirmar a edição.
C.C: Números do Controladores ✳ Source e Destination não podem ter o mesmo ajuste. Se
PROG: Número de programa isto acontecer o display apresenta a mensagem “Same
C.AFT: Aftertouch por canal Track ou Pattern Selected.”
BEND: Pitch Bend
EXC: Mensagens de sistema exclusivo
TUNE: Solicitação de afinação
PTN: Mensagem de chamada de padrão

Range
Escolhendo NOTE, P.AFT, C.C ou PROG em Status indique
a extensão da edição.
Para extrair todas as notas ou dados de aftertouch polofôni-

Capítulo 5. Edição de Música 121


[SEQUENCER]➞[F3] (TrkEdit)➞[1]➞[1]➞[ENTER]

Deslocando dados para frente ou para Range


trás – 11 Shift Clock Selecionando NOTE, P.AFT, C.C ou PROG em Status você
pode indicar a extensão da edição.
Esta função permite um deslocamento dos dados registrados
para frente ou para trás, dentro da área indicada, em passos Para deslocar todas as notas ou dados de aftertouch
de 1 clk. polofônico data, ajuste “C-1–G9.” Para deslocar os dados
apenas da nota C4 /Aftertouch Polofônico “C4–C4.” Para
✳ Quando se realiza esta edição movend-se os dados deslocar nota/Aftertouch Polofônico de C3 a C4, ajuste
para um ponto anterior ao começo da música, auto- “C3–C4.”
maticamente são criados novos compassos no começo
da música. Da mesma forma, quando se delocam Para deslocar todos os números de controle ou números de
dados além do fim da música, ali também se criam programa, indique “0–127.” Para deslocar o programa/cont-
novos compasssos. A fórmula de compasso é conserva- role 4, especifique “4–4.” Para deslocar programa/controles
da semelhante aos compasso já existentes. 3 a 14, indique “3–14.”

Channel (canal MIDI)


Escolha o canal MIDI em que os dados serão deslocados.
Para deslocar todos os dados, escolha a opção ALL. para
deslocar dados apenas de um canal MIDI, selecione o canal
MIDI desejado.
✳ Se o ajuste de Target for TRK T, ou se Status for EXC,
TUNE ou PTN, não se pode escolher o canal MIDI.
<Procedimento>
Target track ❶ Veja se o display Track Edit Menu (SEQ/TrkEdit) está
selecionado.
Escolha o track(s) ou Padrão (ões) em que os dados serão
❷ Pressione [F6] (Menu) para selecionar Menu 3, em
deslocados.
seguida pressione [F1] (Shift) para selecionar o display
TRK ALL: tracks de frases 1–16 e track tempo Shift Clock (SEQ/TrkEdit).
TRK 1–TRK 16:Track de frase escolhido Ou selecione colocando o cursor em “11 Shift” e pressionan-
do [ENTER] no display Track Edit Menu (SEQ/TrkEdit). Ou
TRK T: Track tempo pressione o botão numérico [1] duas vezes e pressione
PTN 001–PTN 100: O padrão indicado [ENTER].
❸ Coloque o cursor emTarget track e selecione o track ou
Measure (From), for (to) (área de edição) padrão em que você quer deslocar os dados.
Indique a área da edição de deslocamento dos dados. ❹ Se estiver indicando a área em compassos, coloque o
cursor em“Measure” e indique em que compasso
Bias começa a edição, em seguida coloque o cursor em“for”
Indique o número de subdivisões de tempo do deslocamento. e indique por quantos compassos dura a edição.
Usando locate, pressione [LOCATE], e coloque o cursor em
Status “From” para indicar o ponto de locate onde começa a edição.
Escolha o tipo de dado a ser deslocado no tempo. Em seguida Coloque o cursor em “to” e selecione o número
de locate em que acaba a edição.
ALL: Todos os tipos de dados musicais
❺ Coloque o cursor em“Bias” e indique a quantidade de
NOTE: Notas clocks do deslocamento.
P.AFT: Aftertouch Polofônico ❻ Coloque o cursor em“Status” para selecionar o dado a
ser deslocado.
C.C: Números do Controladores Se você escolheu NOTE, P.AFT, C.C ou PROG em
PROG: Número de programa Status você pode definir qual a região de notas a ser
editada. A área para NOTE e P.AFT pode ser indicada
C.AFT: Aftertouch por canal no teclado do XP-80.
BEND: Pitch Bend ❼ Coloque o cursor em “Channel” e selecione o canal
EXC: Mensagens de sistema exclusivo MIDI dos dados a serem deslocados.
❽ Pressione [F6] (Execute) para confirmar a edição.
TUNE: Solicitação de afinação
PTN: Mensagem de chamada de padrão
✳ Se Target for TRK T, o parâmetro Status não pode ser
escolhido.

122 Capítulo 5. Edição de Música


[SEQUENCER]➞[F3] (TrkEdit)➞[1]➞[2]➞[ENTER]

Diminuição de dados – 12 Data Thin Para compactar todos os controladores, escolha “0–127.”
Para compactar o controlador 4, ajuste “4–4.” Para com-
Controles com variabilidade contínua como aftertouch, pitch pactar os controladores 3 a 14, ajuste “3–14.”
bend, e expression costumam produzir uma quantidade
enorme de dados. Esta quantidade de dados pode reduzir Channel (canal MIDI)
muito a memória do sequenciador. A funçõa Thin permite Indique o canal MIDI a ser compactado. Para compactar
reduzir o número de dados liberando memória para o todos os canais, escolha a opção ALL.Para compactar apenas
sequenciador. um canal MIDI, selecione o canal MIDI.
<Procedimento>
❶ Veja se o display Track Edit Menu (SEQ/TrkEdit) está
selecionado.
❷ Pressione [F6] (Menu) para selecionar Menu 3, em
seguida pressione [F2] (Thin) para selecionar o display
Data Thin (SEQ/TrkEdit).
Ou selecione colocando o cursor em “12 Data Thin” e pres-
sionando [ENTER] no display Track Edit Menu
(SEQ/TrkEdit). Ou pressione os botões numéricos [1] e [2], e
✳ Mudanças de andamento e a foma dos controles deter-
em seguida [ENTER].
minam quanto o dado pode ser comprimido nesta
função sem degradação do resultado. Você deve tentar ❸ Coloque o cursor emTarget track e selecione o track de
diferentes ajustes até encotrar o melhor para cada caso. frase ou padrão a ser compactado.
❹ Se estiver indicando a área em compassos, coloque o
Target track cursor em“Measure” e indique em que compasso
Escolha o track(s) ou padrão a ser comprimido. começa a edição, em seguida coloque o cursor em“for”
e indique por quantos compassos dura a edição.
TRK ALL: tracks de frases 1–16 e track tempo
Usando locate, pressione [LOCATE], e coloque o cursor em
TRK 1–TRK 16:Track de frase escolhido “From” para indicar o ponto de locate onde começa a edição.
Em seguida Coloque o cursor em “to” e selecione o número
PTN 001–PTN 100: O padrão indicado
de locate em que acaba a edição.
Measure (From), for (to) (área de edição) ❺ Coloque o cursor em“Value” e indique o passo da
Indique a área em que os dados serão comprimidos. informação a ser compactada.
❻ Coloque o cursor em“Time” e indique o intervalo em
Value que a informação será compactada.
❼ Coloque o cursor em “Status” para selecionar o tipo de
Para controles que variam bastante em tempo curto, use
informação a ser compactada.
ajustes maiores aqui.
Selecionando P.AFT ou C.C, coloque o cursor em“Range” e
Time indique a extensão. Para P.AFT, você pode indicar pressionan-
Se você está compactando dados que tem uma variação do as notas no teclado do XP-80.
gradual ao longo do tempo, use valores maiores aqui. ❽ Coloque o cursor em“Channel” e selecione o canal
MIDI em que os dados serão compactados.
Status ❾ Pressione [F6] (Execute) para confirmar a edição.
Escolha o tipo de dado a ser compactado.
ALL: todos os dados.
P.AFT: Aftertouch Polofônico
C.C: Números do Controladores
C.AFT: Aftertouch por canal
BEND: Pitch Bend

Range
Escolhendo P.AFT ou C.C em Status você pode delimitar
uma área.
Para compactar todas as mensagens de Aftertouch
Polofônico data, escolha“C-1–G9.” Para compactar dados da
nota C4 ajuste “C4–C4.” Para compactar dados das notas
C3 a C4, ajuste “C3–C4.”

Capítulo 5. Edição de Música 123


[SEQUENCER]➞[F3] (TrkEdit)➞[1]➞[3]/[4]➞[ENTER]

Troca de lugar entre tracks/padrões – Ajute do tempo de reprodução –


13 Exchange 14 Time Fit
Esta edição permite a troca entre dois tracks de frases ou Esta função calcula o tempo de reprodução da música e per-
padrões. mite que você altere o ajuste do track de tempo de forma a
fazer com que a reprodução ocorra dentro de um tempo
estabelecido.

Target track
Escolha os dois tracks de frases ou padrões que serão troca- Measure (From), for (to) (área de edição)
dos de lugar. Indique a área a ter o tempo de reprodução calculado, ou na
qual você vai alterar o track tempo.
<Procedimento>
❶ Veja se o display Track Edit Menu (SEQ/TrkEdit) está Time
selecionado. O tempo de reprodução da área indicada em target é indica-
❷ Pressione [F6] (Menu) para selecionar Menu 3, e em do entre parenteses. Ajuste o novo tempo para a área indi-
seguida pressione [F3] (Exchg) para selecionar o dis- cada escrevendo à direita da seta.
play Exchange (SEQ/TrkEdit).
Ou selecione colocando o cursor em “13 Exchange” e pres- <Procedimento>
sionando [ENTER] no display Track Edit Menu ❶ Veja se o display Track Edit Menu (SEQ/
(SEQ/TrkEdit). Ou pressione os botões numéricos [1] e [3], TrkEdit) está selecionado.
em seguida [ENTER]. ❷ Pressione [F6] (Menu) para selecionar Menu 3, em
❸ Coloque o cursor em Target track e selecione tos dois seguida pressione [F4] (TimeFit) para selecionar o dis-
tracks de frases ou padrões que irão trocar de lugar. play Time Fit (SEQ/TrkEdit).
❹ Pressione [F6] (Execute) para confirmar a edição. Ou selecione este display colocando o cursor em “14 Time
✳ Você não pode escolher duas vezes o mesmo track. Se Fit” e pressionando [ENTER] no display Track Edit Menu
isto for feito o display apresenta a mensagem “Same (SEQ/TrkEdit). Ou pressione os botões numéricos [1] e [4], e
Track or Pattern Selected.” Escolha dois tracks de em seguida [ENTER].
frases ou padrões e repita o procedimento. ❸ Se estiver indicando a área em compassos, coloque o
cursor em“Measure” e indique em que compasso
começa o cálculo e em seguida coloque o cursor
em“for” e indique por quantos compassos o tempo
deve ser calculado..
Usando locate, pressione [LOCATE], e coloque o cursor em
“From” para indicar o ponto de locate onde começa a edição.
Em seguida Coloque o cursor em “to” e selecione o número
de locate em que acaba a edição.
❹ Coloque o cursor em “Time” e determine otempo de
reprodução para a área indicada em Target.
❺ Pressione [F6] (Execute) ajustar a reprodução no tempo
indicado.

124 Capítulo 5. Edição de Música


[SEQUENCER]➞[F3] (TrkEdit)➞[1]➞[5]➞[ENTER]

Eliminando compassos vazios – 15 Truncate


Copinado e combinando compassos você pode acabar crian-
do compassos vazios no começo de um track de frase ou
padrão. O Truncate elimina estas partes silenciosas do track
ou padrão escolhido até a primeira mensagem de nota.
✳ Se eventos de Program Change, Control Change, ou
outros tipos de dados exeto notas estiverem presentes
no começo do track escolhido, apenas o último evento
de cada tipo é conservado antes da primeira infor-
mação de nota.

Target track
Escolha o track ou padrão do qual você vai remover os com-
passos vazios.
TRK 1–TRK 16: Track de frase escolhido
PTN 001–PTN 100: O padrão indicado

From, to (área de edição)


Esta indicaçãp permite indicar o posição de início track de
grase ou padrão escolhida em Target (from)e a posição da
primeira mensagem de nota (to).
<Procedimento>
❶ Veja se o display Track Edit Menu (SEQ/
TrkEdit) está selecionado.
❷ Pressione [F6] (Menu) para selecionar Menu 3, em
seguida pressione [F5] (Truncate) para selecionar o dis-
play Truncate leading Blank (SEQ/TrkEdit).
Ou selecione o display colocando o cursor em “15 Truncate”
e pressionando [ENTER] no display Track Edit Menu
(SEQ/TrkEdit). Ou pressione os botões numéricos [1] e [5], e
em seguida [ENTER].
❸ Escolha o track de frase ou padrão a ser encurtado.
❹ A área de encurtamento é indicada entre “from” e
“to.”
✳ Pode decorrer um certo tempo na localização da parte
silenciosa do track escolhido.
❺ Pressione [F6] (Execute) para confirmar a edição.

Capítulo 5. Edição de Música 125


[SEQUENCER]➞[F2] (Quantiz)

❚ Alinhando o ritmo no track


(Quantize)
(Procedimento Básico)


Veja se o display Play (SEQ(Song)) está selecionado.
Coloque o cursor no número da música e escolha qual
serão quantizada.
O quantize já foi visto durante a gravação no capítulo 4, mas
também pode ser usado depois da gravação realizada. ❸ Pressione [F2] (Quantiz).
Com a função Preview, você pode avaliar o resutado do ✳ Escolhendo uma música do disquete no passo dois, a
quantize durante o ajuste de parâmetros, de forma a fazer o mensagem “This Song is not Internal Song. Load any-
melhor ajuste em cada caso. way?” é apresentada no display. Pressione [F5] (OK)
para carregar a música na memória interna (apagando
✳ A quantização altera apenas a posição de notas não a música que estiver nesta memória. Caso não queira
tendo efeitos sobre outros dados. Por isso, mensagens apagar a música da memória interna, pressione [F6]
como bend, ou modulation, que afetam notas, podem (Cancel).
ficar deslocadas em relação à notas. Para evitar isto,
❹ Pressione [F1] (Grid), [F2] (Shuffle) ou [F3] (Groove)
grave estas mensagens depois da quantização, em
escolhendo o tipo de quantização.
gravação mix.
❺ Ajuste os parâmetros para o tipo de quantize escolhido.
❻ Indique a área de quantização em <Target> .
Sobre quantização
No ajuste da quantização você pode determinar qual track
Temos três tipos de quantização disponíveis. de frase será ou não quantizado. Para escolher o track,
pressione TRACK/PART [1]–[16] acendendo os botões dos
Grid quantize tracks a serem quantizados. Se quiser selecionar apenas um
Grid Quantize movimenta as notas para o intervalo de track, mantenha pressionado [SHIFT] e pressione o botão
divisão escolhida mais próximo da posição real da nota. TRACK/PART [1]]–[16] . Se você usar de novo esta combi-
nação de botões, todos os tracks acendem. Para selecionar o
padrão a ser quantizado, pressione [PATTERN] em seguida
escolha o número do padrão.
Indique a área de quantização da mesma forma que você
indicava outras edições, em target.
✳ Depois do ajuste de Target, os valores são conservados
até serem alterados.

Shuffle quantize ✳ Escolhendo este procedimento sem indicar o track de


frase a ser quantizado você produz uma mensagem de
Produz um deslocamento de contratempos no ritmo e alinha erro, “No Track Selected”. Escolha o track e confirme
de acordo com este padrão. o procedimento novamente.
❼ Pressione [F6] (Execute) para confirmar o procedimento.
✳ Para cancelar o procedimento, pressione [EXIT].
Ao terminar o procedimento o display indica “COMPLETE.”
✳ Se você não gostou do resultado, você pode recuperar
a gravação original pressionando [UNDO/REDO].
❽ Para voltar ao display Play (SEQ(Song)), pressione
[EXIT].
Groove quantize ...........................................................................................................
Groove Quantize além de permitir o deslocamento expressi- <Função Preview>
vo das notas na posição em relação ao compasso, também
cria acentos em relação à posição da nota. A função Preview permite que você ouça o resultado da
quantização enquanto ainda estiver fazendo os ajustes.
Desta forma você pode pesquisar qual ajuste dará o melhor
resultado.
✳ Mensagens de chamada de padrão dentro de um track
de frase não podem se avaliadas, assim como não
podem ser avaliados tracks desligados (mute).
<Procedimento>
❶ Esteja no ajuste de parâmetros de quantize.
❷ Coloque o cursor em“M” e indique o ponto inicial de
preview (onde começa a tocar a amostra do resultado).

126 Capítulo 5. Edição de Música


[SEQUENCER]➞[F2] (Quantiz)➞[F1] (Grid)
Com quantize Grid ou Shuffle os dois compassos a partir do Strength
compasso corrente irão tocar repetidamente. Com Groove, Este parâmetro determina a percentagem de deslocamento
quatro compassos irão tocar repetidamente. da nota em direção à posição definida pelo quantize. Com
100% a nota vai para o ponto indicado, e com 0% a nota fica
onde está.

Target track
Indique o (s) track (s) a ser quantizado.
TRACK:Track de frase escolhido(s)
O símbolo “o” no display indica track selecionados para a
quantização e o símbolo “-” indica tracks não selecionados.
PTN001–100: O padrão indicado 1–100
✳ Não se pode usar preview em áreas sem gravação. Measure (From), for (to) (área de edição)
❸ Pressione [STOP/PLAY] para tocar o preview. Indique a área a ser quantizada.
O display indica “Preview” ao lado de , indicando que se
está no modo preview. Channel (canal MIDI)
❹ Alternando parâmetros enquanto você ouve a repro- Escolha em quais canais MIDI as notas serão quantizadas.
dução para selecionar o melhor ajuste. Os seguintes ALL seleciona todos os canais. Ou indique o número do
parâmetros podem ser ajustados durante o preview. canal.
Grid Quantize: Resolution, Strength Note Range
Shuffle Quantize: Resolution, Rate Indique a faixa de notas a serem quantizada.
Groove Quantize: Template Number, Timing Strength, <Procedimento>
Velocity Strength ❶ No display Play (SEQ(Song)), pressione [F2] (Quantiz).
✳ O andamento pode ser alterado, mas não altera o resul- ❷ Pressione [F1] (Grid) para selecionar o display Grid
tado do quantize e o novo andamento não é registrado, Quantize (SEQ/Quantize).
a menos que você registre novamente a música. ❸ Coloque o cursor em“Resolution” e ajuste o intervalo
da quantização.
❺ Para interromper o preview, pressione [STOP/PLAY].
❹ Coloque o cursor em“Strength” a ajuste a intensidade
Para confirmar o Quantize, pressione [F6] (Execute).
da quantização.
✳ Ou mantenha [SHIFT] pressionando e pressione ❺ Coloque o cursor em Target track e escolha o track a
[STOP/PLAY] para voltar para o modo normal de ser quantizado.
tocar. Esta é uma boa maneira de comparar uma músi-
para selecionar um track de frase, pressione os botões
ca antes e depois da quantização.
TRACK/PART [1]–[16] e verificando se o botão acendeu.
...........................................................................................................
para selecionar um padrão, pressione [PATTERN] e indique
Grid quantize o número do padrão.
❻ Se estiver indicando a área em compassos, coloque o
Da mesma forma que durante uma gravação, o Grid quan-
cursor em“Measure” e indique em que compasso
tize pode ser usado na gravação pronta. As notas da gravaç-
começa a quantização, em seguida coloque o cursor
nao são deslocadas para a subdivisão escolhida mais próxi-
em“for” e indique por quantos compassos dura a
ma da posição em que a nota se encontra. Este forma de
quantização.
quantização é a mais adequada para percussões e contra
baixo. Usando locate, pressione [LOCATE], e coloque o cursor em
“From” para indicar o ponto de locate onde começa a quan-
tização. Em seguida Coloque o cursor em “to” e selecione o
número de locate em que acaba a quantização.
❼ Coloque o cursor em“Channel” e selecione o canal
MIDI das notas a serem quantizadas.
❽ Coloque o cursor em“Note Range” e indique a faixa de
notas a serem quantizadas.
Você pode indicar as notas no teclado.
❾ Pressione [F6] (Execute) para confirmar a quantização
Resolution Grid.
Indique o menor intervalo entre notas na quantização.
Escolha um valor compatível com a menor divisão ritmica
existente na gravação.

Capítulo 5. Edição de Música 127


[SEQUENCER]➞[F2] (Quantiz)➞[F2] (Shuffle)

Shuffle quantize Measure (From), for (to) (área de edição)


Indique a área a ser quantizada.
Da mesma forma que na gravação, você pode usar a quanti-
Channel (canal MIDI)
zação Shuffle sobre uma música já gravada.
Indique o canal MIDI das notas a serem quantizadas. Com
ALL todos os canais ficam selecionados. Ou escolha o
número de um dos canais.

Note Range
Indique a extensão de notas a serem quantizadas.
<Procedimento>
❶ No display Play (SEQ(Song)), pressione [F2] (Quantiz).
❷ Pressione [F2] (Shuffle) para selecionar o display
Shuffle Quantize (SEQ/Quantize).
Resolution ❸ Coloque o cursor em “Resolution” e escolha o interva-
lo da quantização.
Escolha in intervalo de quantização.
❹ Coloque o cursor em“Rate” e indique o deslocamento
Rate do tempo fraco em relação à sua posição normal.
❺ Coloque o cursor em Target track e selecione o track de
Este parâmetro ajusta o quantize em shuffle. Determina o
frase ou padrão a ser quantizado.
deslocamento das notas de tempo fraco em relação ao tempo
forte do compasso. Com o ajuste 50% as notas ficam nas Para selecionar track de frase, pressione os botões
subdivisões exatas. Com o ajuste 0% a nota do tempo fraco TRACK/PART [1]–[16] acendendo o indicador dos tracks
fica junto à nota do tempo forte anterior. Com 100% a nota desejados.
do tempo fraco fica junto à nota de tempo forte seguinte. para selecionar a padrão, pressione [PATTERN] e escolha o
número do padrão.
❻ Se estiver indicando a área em compassos, coloque o
cursor em“Measure” e indique em que compasso
começa a quantização, em seguida coloque o cursor
em“for” e indique por quantos compassos dura a
quantização.
Usando locate, pressione [LOCATE], e coloque o cursor em
“From” para indicar o ponto de locate onde começa a quan-
tização. Em seguida Coloque o cursor em “to” e selecione o
número de locate em que acaba a quantização.
❼ Coloque o cursor em“Channel” e selecione o canal
MIDI a ser quantizado.
❽ Coloque o cursor em “Note Range” e indique as notas
a serem quantizadas.
Você pode indicar as notas no teclado do XP-80.
❾ Pressione [F6] (Execute) para confirmar a quantização
no modo Shuffle.

Target track
Indique o track de frase ou padrão a ser quantizado.
TRACK:Track de frase escolhido(s)
O símbolo “o” no display indica track selecionados para a
quantização e o símbolo “-” indica tracks não selecionados.
PTN001–100: O padrão indicado 1–100

128 Capítulo 5. Edição de Música


[SEQUENCER]➞[F2] (Quantiz)➞[F3] (Groove)

Groove quantize PRE:030: Reggae (acento deslocado, dinâmica intensa)


PRE:031: Reggae (acento deslocado, balanço discreto)
O XP-80 tem 71 modelos de quantização (templates) com PRE:032: Reggae (acento deslocado, balanço intenso)
vários ajustes de acordo com estilos musicais variados. PRE:033: Reggae (acento adiantado, pouca dinâmica)
Ecolha um destes modelos na quantização. PRE:034: Reggae (acento adiantado, dinâmica intensa)
Você também pode criar os seus modelos e registrar até 16 PRE:035: Reggae (acento adiantado, balanço discreto)
destes modelos na memória do XP-80. PRE:036: Reggae (acento adiantado, balanço intenso)
PRE:037: Pops (pouca dinâmica)
✳ Se as notas não forem muito exatas na divisão da
PRE:038: Pops (dinâmica intensa)
gravação real, o Groove pode não ser muito eficiente.
PRE:039: Pops (balanço discreto)
Nestes casos, talvez seja interessante usar primeiro o
Grid quantize e em para ajustar as notas e depois usar PRE:040: Pops (balanço intenso)
o Groove. PRE:041: Pops (acento deslocado, pouca dinâmica)
PRE:042: Pops (acento deslocado, dinâmica intensa)
PRE:043: Pops (acento deslocado, balanço discreto)
PRE:044: Pops (acento deslocado, balanço intenso)
PRE:045: Pops (acento adiantado, pouca dinâmica)
PRE:046: Pops (acento adiantado, dinâmica intensa)
PRE:047: Pops (acento adiantado, balanço discreto)
PRE:048: Pops (acento adiantado, balanço intenso)
PRE:049: Rhumba (pouca dinâmica)
PRE:050: Rhumba (dinâmica intensa)
PRE:051: Rhumba (balanço discreto)
Template (número do Template) PRE:052: Rhumba (balanço intenso)
PRE:053: Rhumba (acento deslocado, pouca dinâmica)
Escolha o template a ser usado. PRE:001–071 são os ajuste
PRE:054: Rhumba (acento deslocado, dinâmica intensa)
do XP-80, e USR:001–016 são os seus ajustes. O ajuste escol-
PRE:055: Rhumba (acento deslocado, balanço discreto)
hido é mostrado entre parenteses ( ).
PRE:056: Rhumba (acento deslocado, balanço intenso)
✳ Quando o aparelho é ligado, e antes de você carregar PRE:057: Rhumba (acento adiantado, pouca dinâmica)
os seus modelos de quantização,USR:001–016 está sem PRE:058: Rhumba (acento adiantado, dinâmica intensa)
programação. PRE:059: Rhumba (acento adiantado, balanço discreto)
Veja a lista de padrões existentes: PRE:060: Rhumba (acento adiantado, balanço intenso)
PRE:061: Samba (para Pandeiro, etc.)
PRE:001: Dance (pouca dinâmica)
PRE:062: Samba (para Surdo, Timbale)
PRE:002: Dance (dinâmica intensa)
PRE:063: Axe (para Caixa)
PRE:003: Dance (balanço discreto)
PRE:064: Axe (para Surdo)
PRE:004: Dance (balanço intenso)
PRE:065: Salsa (para Cascala)
PRE:005: Dance (acento deslocado, pouca dinâmica)
PRE:066: Salsa (para Conga)
PRE:006: Dance (acento deslocado, dinâmica intensa)
PRE:067: Tercinas
PRE:007: Dance (acento deslocado, balanço discreto)
PRE:068: Quintinas
PRE:008: Dance (acento deslocado, balanço intenso)
PRE:069: Sextinas
PRE:009: Dance (acento adiantado, pouca dinâmica)
PRE:070: Septinas em dois
PRE:010: Dance (acento adiantado, dinâmica intensa)
PRE:071: Tercinas deslocadas
PRE:011: Dance (acento adiantado, balanço discreto)
PRE:012: Dance (acento adiantado, balanço intenso) ✳ Estes padrões são para compassos 4/4. Podem ter
PRE:013: Fusion (pouca dinâmica) efeito diferente em compassos com outra fórmula de
PRE:014: Fusion (dinâmica intensa) compasso.
PRE:015: Fusion (balanço discreto) ✳ Estes padrões podem ser usados como referência para
PRE:016: Fusion (balanço intenso) que você experimente seus próprios ajustes.
PRE:017: Fusion (acento deslocado, pouca dinâmica)
PRE:018: Fusion (acento deslocado, dinâmica intensa) Timing Strength
PRE:019: Fusion (acento deslocado, balanço discreto) Este parâmetro determina quanto a nota se desloca dentro
PRE:020: Fusion (acento deslocado, balanço intenso) do intervalo de tempo do padrão. Com o ajuste 100%, a
PRE:021: Fusion (acento adiantado, pouca dinâmica) nota se ajuste de acordo com o padrão. Com o ajuste 0%, a
PRE:022: Fusion (acento adiantado, dinâmica intensa) nota fica na mesma posição.
PRE:023: Fusion (acento adiantado, balanço discreto)
PRE:024: Fusion (acento adiantado, balanço intenso)
PRE:025: Reggae (pouca dinâmica)
PRE:026: Reggae (dinâmica intensa)
PRE:027: Reggae (balanço discreto)
PRE:028: Reggae (balanço intenso)
PRE:029: Reggae (acento deslocado, pouca dinâmica)

Capítulo 5. Edição de Música 129


[SEQUENCER]➞[F2] (Quantiz)➞[F3] (Groove)
Velocity Strength Você pode indicar as notas pelo teclado do XP-80.
Este parâmetro determina quanto a intensidade da nota irá ❿ Pressione [F6] (Execute) para confirmar o Groove
obedecer o ajustado no padrão. Com o ajuste 100%, a veloci- quantize.
dade da nota é definida apenas pelo padrão. Com o ajuste ...........................................................................................................
50%, se faz uma média entre a gravação e o indicado no <Sugestões no uso do groove>
pdrão. E com 0% o valor da gravação é conservado.
Os padrões de groove foram feitos com muita atenção a
Target track detalhes. Veja algumas sugestões no uso destes modêlos
Escolha o (s) track (s) a ser quantizado. prontos.

TRACK: Track de frase escolhido(s) Uso do Groove Quantize com contra baixo e bateria
O símbolo “o” no display indica track selecionados para a Contra baixo e bateria definem o ritmo de uma música.
quantização e o símbolo “-” indica tracks não selecionados. Pensando nisto, estes modêlos foram criados para estes
instrumentos. Usando os modêlos em outros instrumentos,
PTN001–100: O padrão indicado 1–100 faça uma quantização menos intensa.
Measure (From), for (to) (área de edição) Faça um ajuste adequando na escolha do compasso ini-
Indique a área a ser quantizada. cial da quantização
Estes modelos foram feitos em grupos de quatro compassos.
Channel (canal MIDI)
Como as divisões e acentos formam um todo nos quatro
Indique o canal MIDI em que as notas serão quantizadas. compassos, você deve levar isto em conta ao escolher o com-
Com ALL todas as notas são quantizadas. passo inicial da quantização para que o sentido do modêlo
não fique deslocado dentro da sua música.
Note Range
Indique o intervalo de notas a serem quantizadas. Ajuste o andamento
<Procedimento> Estes modelos forma criados com andamentos definidos
entre =120–140. Usando andamentos mais rápidos,
❶ On the Play display (SEQ(Song)), pressione [F2] ajute Timing Strength em 100% para ter melhores resulta-
(Quantiz). dos. Para andamentos lentos, use um valor menor.
❷ Pressione [F3] (Groove) para selecionar o Groove
Quantize display (SEQ/Quantize). Uso de um balanço eficaz
❸ Coloque o cursor em“Template” e selecione o modêlo.
Para que o balaço funcione, o andamento é fundamental. Se
❹ Coloque o cursor em “Timing Strength”e determine a
você estiver fazendo jazz, use maior deslocamento nos tem-
porcentagem de deslocamento das notas.
pos lentos. Nos tempos rápidos os deslocamento nunca é
❺ Coloque o cursor em “Velocity Strength”e determina a
tão grande. Em ritmos dance, você pode usar mais desloca-
porcentagem de variação da dinâmica.
mento em tempos rápidos.
❻ Coloque o cursor em Target tracke escolha o track de
frase ou padrão a ser quantizado. Experimente varias vezes até encontrar a melhor solução.
Para selecionar o track, pressione o botão TRACK/PART
Use a lista de modelos como uma referência
[1]–[16] para acender o indicador.
Apesar dos modelos estarem em grupos de estilos, é dificil
Para selecionar um padrão, pressione [PATTERN] e indique encontrar um estilo dentro de 71 opções. Consulte a lista
o número do track. para encontrar o modelo mais adequando de forma rápida.
❼ Se estiver indicando a área em compassos, coloque o
cursor em“Measure” e indique em que compasso
começa a quantização, em seguida coloque o cursor
em“for” e indique por quantos compassos dura a
quantização.
Usando locate, pressione [LOCATE], e coloque o cursor em
“From” para indicar o ponto de locate onde começa a quan-
tização. Em seguida Coloque o cursor em “to” e selecione o
número de locate em que acaba a quantização.
❽ Coloque o cursor em “Channel” e selecione o canal
MIDI das notas a serem quantizadas.
❾ Coloque o cursor em “Note Range” e indique a faixa
de notas a serem quantizadas.

130 Capítulo 5. Edição de Música


[SEQUENCER]➞[F2] (Quantiz)➞[F3] (Groove)

<Procedimento> ❹ O modêlo da intersecção entre o eixo vertical e hori-


❶ Escolha a categoria musical. zontal é o que você procura. Escolha o modelo usndo
os botões numéricos.
Em 16-beat você encontra Dance, Fusion e Reggae
e em 8-beat encontra Pops e Rhumba além destes você tam- Por exemplo para tocar fusion com deslocamento do acento
bém encontra Samba, Axe, Salsa e tercinados (Tuplet). e balanço discreto, selecione “16 Heavy Fusion L.Swg.” “16
Heavy Fusion H.Swg.” é bom para jazz e “8 Norm.Pops
❷ Escolha o melhor no eixo vertical.
L.Acc.” é bom para música pop dos anos 70.
Se você quer o mais característico, escolha Normal. Para
acento adiantado selecione Pushed, e para acento deslocado ✳ Samba, Axe, Salsa e Tuplets não tem estas variações.
escolha Heavy. ...........................................................................................................
❸ Escolha a variação no eixo horizontal.
Para ter menos dinâmica, escolha Light Accent. Para maior
dinâmica, escolha Hard Accent. Para um balanço suave,
escolha Ligth Swing e para um balanço mais pesado Hard
Swing.

Capítulo 5. Edição de Música 131


[SEQUENCER]➞[F2] (Quantiz)➞[F3] (Groove)
Criando seu próprio modelo Para editar um modelo de 16 beats (Axe, Salsa ou outros
Para criar seus próprios modelos, veja estas instruções. com 16 beats no nome), ajuste o parâmetro step em para
gravação em passos, e ajuste velocidade para qualquer valor
✳ Pense sempre na bateria e contra baixo ao criar seu diferente de 0. Agora grave em passos quatro compassos.
modelo. Se quiser crie outros modelos para outros Da mesma forma, para editar modelos 8 beat, ajuste step em
instrumentos. e em seguida escreva as notas.
<Procedimento> Depois use o modelo para os dados criados. Ajuste Timing
❶ Carregue a música a ser usada para o groove na Strength e Velocity Strength em 100%.
memória interna.
Edite os dados com edição em track ou microscope, e registre o
❷ Escolha quatro compassos de padrão para o grove e
resultado como arquivo SMF 0.
delete os demais compassos.
...........................................................................................................
O modelo é criado baseado nas notas. Assim, se você sele-
cionou quatro compasssos que tem dados diferente de dados Carregando um modelo de groove de usuário
de notas, o modelo pode ser vazio nesta parte. O modelo precisa primeiro ser colocado em USR:001–016
Se você selecionar o começo de uma música com introdução, antes de ser usado.
o resultado também pode ficar comprometido. Você deve ✳ Se depois que você carregar o modelo em USR:001–016,
procurar quatro compassos característicos na música. você desligar o XP-80, a programação volta a ficar
❸ Coloque o disquete no drive. vazia. Se você quiser voltar a usar o modelo, registre
❹ Pressione [DISK] para selecionar o display Disk Menu em um disquete.
(DISK).
✳ Se você arquivo SMF 0 em USR:001–016, os primeiros
❺ Pressione o botão numérico [2], em seguida [ENTER]
quatro compassos são transformados em modelo.
para selecionar o display Save (Disk/Save).
Como os compassos iniciais de uma música costuma
❻ Coloque o cursor em“File Type” e selecione “SMF-0.”
ter a introdução, você deve preparar previamente o
✳ Apenas arquivos SFM 0servem para a criação do arquivo SMF 0.
groove template.
<Procedimento>
❼ Coloque o cursor na posição em que quer escrever o
nome do arquivo em “File Name.” ❶ Coloque o disquete com a música no drive.
❽ Com [INC]/[DEC], botões numéricos ou VALUE ❷ Veja se o display Groove Quantize (SEQ/Quantize)
escreva um nome para o modelo. está selecionado.
❸ Pressione [F4] (Load) para selecionar o display Load
Para escrever o nome na janela Name, pressione [F1]
Groove Template (SEQ/Load).
(Name).
Para visualizar a lista de arquivos SMF no disco, pressione
[F5] (List). Para selecionar um arquivo da lista, coloque o
cursor sobre o arquivo e pressione [F6] (Select) ou [ENTER].
❾ Repita os passos 7 e 8 para escrever todo o nome.
✳ O nome escrito será registrado no disquete. O nome
idicado no display deve ser escrito no display Song
Name (SEQ/Setup). Até 15 caracteres podem ser usa-
dos e você pode incluir informações sobre o modelo
criado.
❹ Coloque o cursor em“File Type” e selecione
❿ Pressione [F6] (Execute) para criar o padrão para o “SMF→GRV.”
modelo de groove.
Com a escolha SMF→GRV o arquivo SMF 0 é convertido em
A extensão “MID” é apresentada. modelo de groove.
Agora você pode criar o novo modelo de goove. ❺ Pressione [r] colocando o cursor em “USER” e sele-
cione onde o modelo deve ser colocado em
✳ Se você der para o arquivo um nome já existente a
USR:001–016.
mensagem “File Name duplicate. Overwrite?” é apre-
❻ Coloque o cursor em “File Name” e escolha um user
sentada. Para substituir o arquivo existente, pressione
modelo de groove.
[F5] (OK). Para cancelar, pressione [F6] (Cancel).
Para ver a lista de arquivos SMF do disquete, pressione [F5]
✳ Se o disquete não estiver formatado, a mensagem (List). Para selecionar um modelo de groove da lista, coloque
“Unformatted disk. Format?” é apresentada. Se quiser o cursor sobre o nome do arquivo pressione [F6] (Select) ou
formatar o disquete, pressione [F5] (OK). Para não for- [ENTER].
matar, , pressione [F6] (Cancel).
✳ A lista apresenta arquivos SMF 0 e 1 files.Se você car-
Pressione [DISK] para voltar ao display original.
regar um arquivo SMF 1a mensagem “Cannot Read
...........................................................................................................
the Song/File” indicará que o procedimento não pode
<Edição de um template preset > ser realizado.
Para editar o modelo do preset PRE:001–PRE:071, veja o pro- ❼ Pressione [F6] (Execute) para criar o modelo de
cedimento adiante: groove.
O modelo está pronto.

132 Capítulo 5. Edição de Música


[SEQUENCER]➞[F2] (Quantiz)➞[F3] (Groove)
❽ Pressione [EXIT] para voltar ao display Groove <Procedimento>
Quantize (SEQ/Quantize). ❶ Coloque o disquete no drive.
Use este modelo de forma normal. ❷ Veja se o display Groove Quantize (SEQ/Quantize)
está selecionado.
Registro de 16 modelos de groove de usuário para ❸ Pressione [F4] (Load) para selecionar o display Load
um disquete Groove Template (SEQ/Quantize/Load).
O XP-80 permite que você registre até 16 modelos de groove ❹ Coloque o cursor em“File Type” e selecione
em um arquivo do disquete. Este arquivo é um arquivo de “GROOVE.”
modelos de groove. ❺ Coloque o cursor em“File Name” e escolha um arquivo
de modelos de groove.
Você pode carregar um arquivo de modelos de volta para o
XP-80 e usar arquivos criados anteriormente. É conveniente Para ver a lista de arquivos de modelos no disquete, pres-
organizar seus modelos por generos musicais. sione [F5] (List). Para selecionar um arquivo da lista, coloque
o cursor sobre o nome do arquivo e pressione [F6] (Select) ou
<Procedimento> [ENTER].
❶ Coloque o disquete no drive.
Para ver a lista de arquivos SMF, pressione [F2] (SMF).
❷ Veja se o display Groove Quantize (SEQ/
Quantize) está selecionado. ❻ Pressione [F6] (Execute) para carregar os modelos de
❸ Pressione [F5] (Save) para selecionar o display Save groove de usuário.
Groove Template (SEQ/Save). Depois do carregamento o display Groove Quantize
(SEQ/Quantize) é apresentado.

O tipo de arquivo será de goove, sto quer dizer que os mode-


los de USER:001–USER:016 será registrado no disquete..
❹ Pressione [l] ou [r] colocando o cursor de forma a escr-
ever o nome do arquivo.
❺ Com botões numéricos, [INC]/[DEC] ou VALUE,
escreva o nome do arquivo.
Para usar a janela Name, pressione [F1] (Name).
Para ver a lista de arquivos de modelos no disquete, pres-
sione [F5] (List). Para selecionar um arquivo da lista, coloque
o cursor sobre o nome do arquivo e pressione [F6] (Select) ou
[ENTER].
❻ Repita os passos 4 e 5 para escrever o nome do arquivo.
❼ Pressione [F6] (Execute) para registrar o arquivo.
A extensão “SVT” é acrescentada.
✳ Se você der para o arquivo um nome já existente a
mensagem “File Name duplicate. Overwrite?” é apre-
sentada. Para substituir o arquivo existente, pressione
[F5] (OK). Para cancelar, pressione [F6] (Cancel).
✳ Se o disquete não estiver formatado, a mensagem
“Unformatted disk. Format?” é apresentada. Se quiser
formatar o disquete, pressione [F5] (OK). Para não for-
matar, , pressione [F6] (Cancel).
❽ Pressione [EXIT] para voltar ao display Groove
Quantize (SEQ/Quantize).
Carregando um arquivo de modelos de groove de
usuário
Quando você carrega um arquivo de modelos, os modelos
USER:001–016, da memória, são substituidos pelos do arqui-
vo carregado.

Capítulo 5. Edição de Música 133


[SEQUENCER]➞[F4] (Micro)

❚ Edição de um dado de cada vez


(Edição Microscope)
❻ Para voltar ao display Play (SEQ(Song)), pressione
[EXIT]. Pressionando [EXIT] com um padrão no dis-
play Microscope (SEQ/Micro) você volta para o dis-
play Play (SEQ(Pattern)).Neste caso, pressione [EXIT]
Esta forma de edição permite a alteração de mensagens
MIDI individuais, ou a posição destas mensagens, assim novamente para voltar ao display Play (SEQ(Song)).
como dados de andamento ou outros existentes na música ...........................................................................................................
gravada. <Transmitindo mensagens MIDI (Test Out)>
A função Test Ou transmite os dados do instante indicados
O display Microscope por “>” por MIDI OUT, permitindo ouvir o que está sendo
No display Microscope (SEQ/Micro), você pode ver os visualizado e permite ouvir acordes gravados.
dados um de cada vez. Para a edição em microscope, este <Procedimento>
display deve estar selecionado.
❶ Veja se o display Microscope (SEQ/Micro) está sele-
cionado.
❷ Movimente “>” até o dado que você quer ouvir.
❸ Pressione [ENTER].
O dado é transmitido pelo MIDI OUT. Mensagens de nota
continuam a tocar enquanto [ENTER] estiver pressionado.
Soltando [ENTER], a nota é interrompida.
...........................................................................................................
Dados presentes em tracks de frase ou padrões
Nove tipos de dados podem estar registrados. Cada um tem
Cada linha mostra uma informação da música na ordem das diversos parâmetros.
informações no tempo (compasso, tempo, subdivisão). Para
usar o espaço da tela de maneira mais eficiente, posições da ✳ O nome do parâmetro (OnV, OfV, etc.) é indicado
música que são apresentadas com um asterisco “*”, do lado para o dado escolhido com “>.” Os outros dados não
esquerdo indicam dados que estejam na mesma posição que tem parâmetros indicados no display.
outros dentro da música.
Nota
<Procedimento> Esta mensagem é gravada cada vez que você toca ou solta
❶ Veja se o display Play (SEQ(Song)) está selecionado. uma nota. O nome da nota é indicado entre parenteses.
❷ Coloque o cursor em no número da música e selecione
a música a ser vista no display Microscope
(SEQ/Micro).
❸ Pressione [F4] (Micro) para selecionar o display
Microscope (SEQ/Micro).
✳ Se você escolheu uma música do disquete no passo 2, a OnV : Força com que a nota foi tocada.
mensagem “This Song is not Internal Song. Load any- Gt : Duração da nota (tecla pressionada).
way?” é apresentada. Pressione [F5] (OK).para confir- OfV : Força com que a nota foi solta.
mar o procedimento ou [F6] (Cancel) para cancelar.
Poly Aft (Aftertouch Polifônico)
❹ Selecine o track ou padrão a ser visualizado.
Estas mensagens indicam a pressão de cada nota. O nome da
Para selecionar um track de frase, pressione TRACK/PART nota aparece entre parenteses.
[1]–[16].
Canal MIDI
Para selecionar padrão, pressione [PATTERN] para abrir a
janela Pattern Select e indique o número do padrão. Número da nota

Selecionando o track tempo ou Beat, pressione Valor


[TEMPO/BEAT]. Cada vez que [TEMPO/BEAT] é pression-
ado a seleção alterna entre Tempo e Beat.
❺ Pressione [u] ou [d] para mover a indicação “>” par
cima e para baixo percorrendo a gravação.
Se o cursor estiver sobre a indicação Clock, você pode mover
os dados pressionando [INC]/[DEC] ou girando o botão
VALUE.
Para mover “>” em compassos, coloque o cursor sobre o
compasso e pressione [INC]/[DEC] ou gire VALUE. Vovê
também pode andar por compassos pressionando
[BWD]/[FWD].
Para mover a indicação “>” em tempos, coloque o cursor em
beat e pressione [INC]/[DEC] ou gire VALUE.

134 Capítulo 5. Edição de Música


[SEQUENCER]➞[F4] (Micro)
Ctrl Change (controle de mudança) Dados presentes no tack Tempo
Esta mensagem controla modulation, expression e outros O track Tempo tem dados de mudança de andamento.
efeitos, cada um com um número correspondente.
Tempo Change
Produz uma mudança de andamento na música. A música
passa a andar no andamento indicado.
O valor indicado em ( =) é o andamento real da música. e
pode ser alterado no display Play (SEQ).
CC# (número do controle): Indica o número do controle.
Cada número é indicado entre parenteses (). Se a indicação de mudança de andamento for diferente do
andamento, o andamento alterado é indicado, e esta alteração
Prog Change (mudança de programa)
é temporária. Para que esta alteração seja incorporada na
Esta mensagem MIDI indica o som do instrumento. música, o arquivo precisa ser novamente registrado.

Value: mudança de andamento


Channel Aft (aftertouch por canal)
Indica um valor de pressão para cada canal MIDI. Dados presentes no track Beat
Este track tem dados de fórumulas de compasso e mudança
de formulas de compasso e ajusta como serão indicadas as
notas com acidentes na escala: como (#) ou como (b).

Pitch Bend
Esta mensagem altera a afinação das notas. Beat Change
Determina a fórmula de compasso.

Tune (Tune request)


Provoca a afinação de sintetizadores analógicos. Key Signature
Determina como serão indicados os acidentes que irão com-
por os nomes de notas. Não altera a reprodução da música.

Pattern (chamada de padrão)


Comanda a reprodução de um padrão. A próxima men-
sagem o track é indicada entre parênteses ( ).

Sys.Excl (mensagem de sistema exclusivo)


Esta mensagem é usada para alterar programações de
aparelhos MIDI. Se a mensagem for muito longa para uma
linha, a indicação “>”aparece no lado direito da tela.

Mensagem exclusiva: F0:... (números em hexa decimal)... :F7

Capítulo 5. Edição de Música 135


[SEQUENCER]➞[F4] (Micro)

Visualizando apenas dados escolhidos OfV (velocidade de saída de nota) também pode ser
usado o teclado.
Tracks de frases ou padrões tem muitos dados e a visualiza-
✳ Para alterar mensagens de sistema exclusivo, faça
ção fica dificultada. Para melhor visualização de dados, você
diferente; veja a diferença:
pode escolher o tipo de dado a ser apresentado no display.
Limitando em poucos dados, a visualização fica mais clara, e ...........................................................................................................
vocie pode encontrar o que procura mais facilmente. <Alterando mensagens de sistema exclusivo>
<Procedimento> <Procedimento>
❶ Veja se o display Microscope (SEQ/Micro) está sele- ❶ Pressione [u] ou [d] colocando “>” na mensagem a ser
cionado. modificada.
❷ Pressione [F6] (View) para selecionar o display View ❷ Pressione [r] colocando o cursor na mensagem a ser
Select (SEQ/Micro). alterada.
O display Sys.Excl Edit (SEQ/Micro) é apresentado.

❸ Coloque o cursor em“Channel” e escolha o canal MIDI


a ser visualizado.
Mantendo pressionando [SHIFT], pressione [l], e o cursor
Escolha ALL para visualizar todos os canais MIDI ou um
vai para o começo da mensagem.
canal especifico para ver apenas aquele.
❹ Coloque o cursor em cada tipo de dado e escolha ON Para colocar o cursor em F7, pressione [r] com [SHIFT]
(para visualizar o dado) ou OFF (para não visualizar). pressionado.
Para visualizar todos os dados, pressione [F1] (All On). ✳ Como o F0 não pode ser altrado, o cursor não atinge
Para vusalizar apenas notas, pressione [F2] (Note). esta posição. O F7 também não pode ser apagado.
Para visualizar apenas um tipo de dado, coloque o cursor no ❸ Ajuste o valor.
dado e pressione [F3]. Para escrever A–F, segure “SHIFT” e pressione [0]–[5].
✳ Com o cursor em “Channel” ou “Note,” não se pode Para valores entre F0:–:F7, voloque o cursor na posição e
acionar [F3]. pressione [F1] (Insert). O valor 00 é inserido e depois pode
❺ Ao terminar os ajustes, pressione [EXIT] para voltar ao ser modificado.
display Microscope (SEQ/Micro). Para eliminar um valor, coloque o cursor na posição a ser
Modificação de dados gravados em track eliminada e pressione [F2] (Delete).
de frase ou padrão ❹ Terminando a modificação, pressione [F6] (OK) confi-
mando a edição.
Você pode alterar os parâmetros dos dados visualizados. A mensagem, “COMPLETE” é apresentada antes da volta
Você não pode alterar o tipo de mensagem. do display Microscope (SEQ/Micro).
✳ Solicitação de afinação não tem parâmetro a ser alterado. Para cancelar a edição de sistema exclusivo e volta r para o
<Procedimento> display Microscope (SEQ/Micro), pressione [EXIT]. Se o
cursor estiver no começo da mensagem, saia pressionando
❶ Veja se o display Microscope (SEQ/Micro) está sele-
[l].
cionado.
❷ Selecione o track de frase ou padrão a ser modificado. ✳ Se a mensagem for do tipo Roland IV o XP-80 calcula o
Para selecionar um track de frase, pressione TRACK/PART valor de check sum ao final. Se você não quiser isto,
[1]–[16]. pressione [F3] (Chk Sum) para abrir a janela “Auto
Calculate Check Sum” e coloque o ajuste em OFF.
Para selecionar um padrão, pressione [PATTERN] para abrir
...........................................................................................................
a janela Pattern Select e escolher o número do padrão.
❸ Pressione [u] ou [d] movendo a indicação “>” ao dado
a ser modificado.
❹ Pressione [l] ou [r] colocando o cursor no parâmetro a
ser modificado e em seguida escolha o valor para o
parâmetro.
✳ O número da nota em nota ou Aftertouch polifônivo
pode ser indicado pressionando a nota no teclado.
Tocando a nota com o botão [SHIFT] para indicar um
nome de nota ou acidente (#, b).
✳ Para alterar OnV (velocidade de entrada de nota) ou

136 Capítulo 5. Edição de Música


[SEQUENCER]➞[F4] (Micro)

Modificando ajuste de andamento no Inserindo novos dados em tracks de frase


track Tempo ou padrão
✳ O ajuste feito aqui altera o andamento da música da Você pode inserir novos dados em qualquer posição de um
posição em que a mudança estiver até a próxima track de frase ou padrão.
mudança. Para acelerar ou retardar todo o andamento
da música, altere o ajuste de andamento na janela de 11 tipos de dados podem ser inseridos.
andamento no display Play (SEQ(Song)). Note: [9]
<Procedimento> Acrescenta uma nota.
❶ Veja se o display Microscope (SEQ/Micro) está sele-
cionado. Poly Aft (aftertouch polifônico): [SHIFT] + [0]
❷ Pressione [TEMPO/BEAT] para selecionar track Cria uma mensagem de aftertouch para a nota.
Tempo.
Control Change: [SHIFT] + [1]
Cada vez que [TEMPO/BEAT] é pressionado se alterna
entre track Tempo, track Beat e track de frase. Cria uma mensagem que pode ser de modulation, expres-
sion ou pan.
❸ Pressione [u] ou [d] colocando “>” na mudança de
andamento a ser modificada. Program Change: [SHIFT] + [2]
❹ Pressione [r] e coloque o cursor em “value” escolhen-
Insere uma mensagem de mudança de instrumento na músi-
do o novo andamento.
ca.
Alterando dados no track Beat
Channel Aft (aftertouch por canal): [SHIFT] + [3]
Você também pode mudar os dados no track Beat. Cria mensagem de aftertouch para um canal MIDI.
<Procedimento> Pitch Bend: [SHIFT] + [4]
❶ Veja se o display Microscope (SEQ/Micro) está sele- Insere uma mensagem de bender.
cionado.
❷ Pressione [TEMPO/BEAT] para selecionar o track de Tune (Tune request): [SHIFT] + [6]
ritmo.
Insere uma mensagem de requisição de afinação.
Cada vez que [TEMPO/BEAT] é pressionado se alterna
entre track Tempo, track Beat e track de frase. Pattern: [PATTERN]
❸ Pressione [u] ou [d] colocando “>” no dado a ser modi- Insere uma mensagem de chamada de padrão.
ficado.
✳ Se o padrão inserido é mais longo que o último com-
❹ Pressione [l] ou [r] e coloque o cursor no dado a ser
passo da música, a reprodução do padrão será inter-
modificado e faça o ajuste necessário.
ropida antes do fim.
Ajuste da fórmula de compasso em um ✳ Apenas um padrão pode tocar de cada vez em cada
padrão track de frase. Caso haja a gravação de nova chamada
antes do fim de um padrão, o primeiro é interrompido
Cada padrão registra a sua própria fórmula de compasso. para o segundo ser tocado.
Este ajuste é usado como referência na gravação ou repro-
dução do padrão. O ajuste normal é 4/4, mas você pode ✳ Uma chamada de padrão gravada em um padrão é
escolher outros valores. ignorada. Neste caso use a função de cópia.

Apenas uma fórmula de compasso pode ser colocada em


cada padrão. Você também não pode apagar copiar ou
mover a fórmula de compasso de um padrão.
<Procedimento>
❶ Veja se o display Microscope (SEQ/Micro) está sele-
cionado.
❷ Ao selecionar o padrão, pressione [PATTERN] para
abrir a janela Pattern Select e escolher o número do
padrão.
❸ Pressione [TEMPO/BEAT].
❹ Indique a fórmula de compasso.

Capítulo 5. Edição de Música 137


[SEQUENCER]➞[F4] (Micro)
Sys.Excl: [SHIFT] + [5] ❹ Pressione [F1] (Create).
Insere uma mensagem de sistema exclusivo padrão. A mudança de andamento é inserida.
❺ O valor inserido é padrão. Modifique o valor em
Sys.Excl(GM ON)
seguida.
Insere uma mensagem de inicialização de sistema para o
✳ Se não gostou da alteração, pressione [UNDO/REDO]
padrão GM.
para cancelar a modificação.
Sys.Excl(GM OFF)
Mudança de fórmula de compasso no
Insere uma mensagem que cancela o padrão GM.
meio da música
<Procedimento>
Para alterar a fórmula de compasso no meio da música,
❶ Veja se o display Microscope (SEQ/Micro) está sele-
insira uma mensagem (Beat Change) no track beat.
cionado.
❷ Escolha o track de frase ou padrão em que irá inserir o ✳ Se a fórmula de compasso do padrão e do track forem
dado. diferentes é usada a fórmula de compasso do track
Para selecionar a track de frase, pressione TRACK/PART beat. Assim se você colocar um padrão 3/4 em uma
[1]–[16]. música 4/4 este compasso irá tocar em 3/4.

Para selecionar a padrão, pressione [PATTERN] para abrir a <Procedimento>


janela Pattern Select e escolher o número do padrão. ❶ Veja se o display Microscope (SEQ/Micro) está sele-
❸ Pressione [u] ou [d] colocando “>” na posição da cionado.
música em que o dado será inserido. ❷ Pressione [TEMPO/BEAT] para selecionar o track
beat
Se a posição não aparecer no display, coloque o cursor na
posição na indicação de compasso / tempo/ subdivisão e Cada vez que [TEMPO/BEAT] é pressionado, o display
esvreva a posição usando botões numéricos. alterna o track Tempo, Beat e frase.
❹ Pressione [F1] (Create) para selecionar o display Create ❸ Coloque o cursor na posição (compasso/ tempo/sub-
Event (SEQ/Micro). divisão) e indique a mudança de copasso usando
botões numéricos.
❹ Pressione [F1] (Create) para selecionar o display Create
Event (SEQ/Micro).
❺ Coloque o cursor em“Beat.”
✳ Caso coloque o cursor em “Key Signature” você pode
mudar a armadura de clave.
❻ Pressione [F6] (Execute) para inserir a mudança de
compasso (beat change).
❺ Coloque o cursor no dado a ser inserido.
O display Microscope (SEQ/Micro) aparece.
Pode indicar o dado usando botões numéricos.
❼ A fórmula de compasso inserida é padrão. Modifique o
❻ Pressione [F6] (Execute) para inserir o dado. ajuste depois.
O display Microscope (SEQ/Micro) aparece. ✳ Se não gostou da alteração, pressione [UNDO/REDO]
❼ O dado inserido tem um parâmetro padrão. Escolha o para cancelar a modificação.
novo parâmetro.
✳ Se não gostou da alteração, pressione [UNDO/REDO]
para cancelar a modificação.

Mudança de andamento na música


Para alterar o andamento, coloque uma mensagem Tempo
Change no track Tempo. Do ponto da mensagem em diante,
o novo andamento é obedecido.
✳ Para modificar o andamento de toda a música, faça o
ajuste em tempo no display Play (SEQ(Song)).
<Procedimento>
❶ Veja se o display Microscope (SEQ/Micro) está sele-
cionado.
❷ Pressione [TEMPO/BEAT] para selecionar o track
Tempo.
Cada vez que [TEMPO/BEAT] é pressionado, o display
alterna o track Tempo, Beat e frase.
❸ Coloque o cursor na posição adequada (compasso/
tempo/ subdivisão) e escolha a posição em que ficará a
mudança de andamento, usando botões numéricos.

138 Capítulo 5. Edição de Música


[SEQUENCER]➞[F4] (Micro)

Apagando dados da gravação a nova posição em que este dado ficará.


❻ Pressione [F6] (Execute) deslocando o dado.
Você só pode apagar dados existentes. O display Microscope (SEQ/Micro) é apresentado.
✳ Não se pode apagar a indicação de andamento no ✳ Para cancelar esta mudança, pressione
começo do track tempo, nem a fórmula de compasso e [UNDO/REDO].
a armadura de clave iniciais no track beat, nem a fór-
mula de compasso do padrão. Cópia de dados
<Procedimento>
Você pode copiar dados da gravação e colocar este dado
❶ Veja se o display Microscope (SEQ/Micro) está sele- novamente em qualquer posição, quantas vezes quiser.
cionado.
❷ Selecione o track de frase ou padrão em que quer eliminar
dados. <Procedimento>
Para selecionar o track de frase, pressione TRACK/PART ❶ Veja se o display Microscope (SEQ/Micro) está sele-
[1]–[16]. cionado.
Para selecionar um padrão, pressione [PATTERN] para abrir ❷ Escolha o track ou padrão com o dado a ser copiado.
a janela Pattern Select e escolher o número do padrão. Para selecionar um track de frase, pressione TRACK/PART
[1]–[16].
Selecione track tempo ou beat pressionando [TEMPO/BEAT].
Cada vez que [TEMPO/BEAT] é pressionado, todos os tipos Para selecionar um padrão, pressione [PATTERN] para abrir
de tracks são selecionados sequencialmente. a janela Pattern Select e escolher o número do padrão.
❸ Pressione [u] ou [d] colocaqndo “>” sobre o dado a ser Selecione track tempo ou beat pressionando [TEMPO/BEAT].
apagado. Cada vez que [TEMPO/BEAT] é pressionado, todos os tipos
❹ Pressione [F2] (Erase) para apgar o dado. de tracks são selecionados sequencialmente.
✳ Se quiser recuperar o dado, pressione [UNDO/REDO]. ❸ Pressione [u] ou [d] colocando “>” no dado a ser copia-
do.
Movendo dados na gravação ❹ Pressione [F4] (Copy) para copiar o dado.
Você pode movimentar dados para outras posições. Durane o procedimento o display indica: “Copying...”
❺ Pressione [u] ou [d] deslocando “>” para a posição em
✳ Não se pode mover a indicação de andamento no
que quer inserir o dado.
começo do track tempo, nem a fórmula de compasso e
a armadura de clave iniciais no track beat, nem a fór- Se a posição procurada não estiver no display, coloque o cur-
mula de compasso do padrão. sor na indicação de posição e escolha o compasso, tempo e
subdivisão usando botões numéricos. Se quiser inserir o
<Procedimento> dado em outro track ou padrão, escolha o track ou padrão, e
❶ Veja se o display Microscope (SEQ/Micro) está sele- a posição em que o dado será inserido.
cionado. ❻ Pressione [F5] (Place) para inserir o dado.
❷ Escolha o track ou padrão em que o dado mudará de
✳ Para cancelar esta mudança, pressione
posição.
[UNDO/REDO].
Para selecionar track de frase, pressione TRACK/PART
[1]–[16].
Para selecionar um padrão, pressione [PATTERN] para abrir
a janela Pattern Select e escolher o número do padrão.
Selecione track tempo ou beat pressionando [TEMPO/BEAT].
Cada vez que [TEMPO/BEAT] é pressionado, todos os tipos
de tracks são selecionados sequencialmente.
❸ Pressione [u] ou [d] para colocar “>” no dado a ser
deslocado.
❹ Pressione [F3] (Move) para selecionar o display Move
Event (SEQ/Micro).
Este display apresenta apenas o dado a ser deslocado.

❺ Coloque o cursor na indicação de compasso, tempo e


subdivisão e escolha cada um destes valores indicando

Capítulo 5. Edição de Música 139


Capítulo 6. Sequência de frases em tempo real (RPS)
A função RPS (Realtime Phrase Sequencing) permite repro- ONCE: O padrão toca uma vez depois que a tecla é pressiona-
duzir padrões apenas pressionando as teclas com padrões da.
endereçados às mesmas.
Mute Group
Por exemplo, você pode usar esta função colocando uma
Esta função evita que o mesmo grupo de padrões toque ao
frase difícil de tocar ao vivo em uma tecla e tocar a frase
mesmo tempo. Assim você evita que uma levada e uma
pressionando esta tecla no instante em que a frase deva ser
virada de bateria toque ao mesmo tempo. Você evita isto
tocada.
colocando ambos os padrões no mesmo grupo de mute.
A função RPS permite tocar 8 padrões ao mesmo tempo.
Você pode ter 32 grupos de mute. Se não for usar o mute,
Você pode criar padrões para bateria, baixo, percussão, etc, e
selecione a opção OFF.
combinar estes padrões ao criar uma música. Vocêtambém
pode gravar o que é tocado com o uso da função RPS. ✳ O ajuste destes parâmetros são individualizados por
música.


Trigger Quantize
Preparação para usar RPS Indique como o padrão irá começar a tocar quando a tecla
for acionada.
Antes de usar a função RPS, você precisa ter a gravação dos REAL: Com a tecla pressionada, o padrão começa a tocar
padrões. imediatamente.
Com os padrões prontos, você endereça uma padrão para BEAT: Se a tecla for pressionada no meio de um compasso
cada tecla e determina como será a reprodução do padrão. (durante a reprodução de uma música) o padrão começa a
Estes ajustes são registrados como parte da música e você tocar no próximo tempo do compasso.
pode voltar a usar a função RPS a qualquer momento.
MEASURE: Se a tecla for pressionada no meio de um com-
Parâmetros de RPS passo (durante a reprodução de uma música) o padrão
começa a tocar no próximo compasso.

Velocity Sens (sensibilidade de velocidade)