Você está na página 1de 113
DION FORTUNE wf ag we Dion Fort E tao natural iniciar-se na vida es- piritual e filosdfica como, por exem- lo, na vida comercial ou em qual- quer profissio. E como em tddas "as profissdes existem os grandes, mé- dios e pequenos expoentes, bem co- mo os honestos e os desonestos, as- sim ocorre em relagéo 4 verdadeira ida espiritual e inicidtica. Apdsto- _ los do bem e servidores do mal exis- tem em todos os campos de ativida- de humana, e dat porque também ali se deparam amitide com adver- téncias aos incautos contra os trapa- | ceiros e exploradores. ~ _O autor déste livro é um daquéles | __poucos que se encontram do lado do bem e procuram disseminar idéias sadias aos realmente sedentos de s ber e de aprender de maneira sim- ples o ABC da vida mistica e ocul- tista. Aprendem entao uma nova e mais simples maneira de viver, pois, como acertadamente diz o autor, “o conhecimento mais elementar da Ciéncia Esotérica nos leva a uma mudanga completa de todos os nos- sos valores”, Cada um pode e deve procurar dentro de si a mansao de paz, e o ma- _ nancial de riquezas espirituais. Mas quantos os procuram ou ao menos sabem da sua existéncia? Poucos, pouquissimos, e por isso a maioria (Continua na outra dubra) a i AA, i lA NN Mas para penetrar nessa m si abeberar-se nesse manancial é indis pensavel ter uma chave, e a Inicia- gao é uma delas. Todavia, a e ciagéo nao se ganha através de uma _ graga_ nem milagre, e sim, através lo esforeo préprio, que implica uma metédica preparagao _ individual. Mas uma vez preparado, nao se per-_ mite quedar-se parado, de bracos cruzados, 4 espera do “mand dos céus”. Assim, 0 iniciado tem que trabalhar como os que mais tral Tham e fazer jus a novas conquistas: pois “dai e recebereis” é a lei da_ vida superior. Este livro ensina co-_ mo fazé-lo. f nee A preparagao ha de ser integral e sdlida, e por isso é aqui apresentad: sob trés aspectos principais e inter- dependentes: 0 ético, 0: tedrico cerce de téda nobre iniciativa, seria falha sem a teoria, e esta sem a pra tica. E a reciproca também 6 ver dadeira, pois a pratica sem teoria. seria empirismo e ambas sem a éti ca conduziriam ao descalabro. Assim © autor, cuja pena ja pro- duziu outras obras valiosas, traca um roteiro seguro e facil a todos os aspirantes a uma vida melhor e mais sabia, tanto no lar como fora déle. E essa vida os podera levar a situa- goes mais felizes, harmoniosas e jus- tas perante Deus e os homens, como sonham tédas as almas idealistas. Tal é 0 propésito déste livro. PREPARACAO E TRABALHO DO INICIADO DION FORTUNE - PREPARACAO E TRABALHO DO INICIADO Tradugio de Covma Riven pe Ficuemepo EDITORA PENSAMENTO Sio Pavto MCMLXV SS Direitos reservados da ‘ EDITORA PENSAMENTO LTDA. | Praca Almeida Junior, 100 — Sfo Paulo —_—— eee Impresso nos Estados Unidos do Brasil Printed in the United States of Brazit INDICE ‘Provera PARTE BTICA capiruto I. — Colocacio dos Alicerces il. — A Senda da Iniciacao III. — Preparacso da Iniciagao IV. — A Senda do Lar Doméstico V. — Ideal do Iniciado .... VI. — A Vida Didria na Senda . Secunpa Parte TEORIA VII. — Plano Basico do Numinismo — 1... ‘VUII. — Plano Basico do Iluminismo — II . IX. — Plano Basico do Iluminismo — II . X. — As Fontes do Ocultismo « XI, — Fontes da Tradic&o Crista Esotérica XII. — O Alfabeto dos Mistérios Tercera PARTE PRATICA =), .-KIIL. — Adestramento da Mente . <~ IV,-— Adestramento do Corpo XV. — Iniciagio e Celibato XVI. — Os Sistemas -Fsotéricos Ocidentais ............ PROLOGO N&o obstante ser esta obra completa em si mesma, formando um livro totalmente indepen- dente, pode ser considerada como complemento da obra do mesmo autor: Ay Ordens Esotéricas e seu Trabalho. Assim sendo, muitos pontos que abordamos ali extensamente, sé ligeiramente séo mencionados neste livro, Em conjunto, ambos os livros abrangem todo o campo da Iniciagfo na Senda da Direita, na Tra~ digéo Ocidental. Outras informagdes concernentes a natureza das Lojas Negras, aparecem em outro livro, inti- tulado Oculitsmo Séo. INTRODUGAO 4 3 Como de todos os que se dedicam a parte oculta e se- oreta da Ciéncia Espiritual, séo muito poucos os que @ se- Suirdo até alcangar os graus superiores da iniciagéo e aspi- #" ragao ao Adeptado, parece-nos razodvel perguntar se esta _-» Ciéncia é literalmente esotérica, ou reservada para os poucos, e se vale realmente a pena que compreendam éste assunto « -. .08 que nao lhe podem dedicar téda a sua vida, : Nao se pode negar que em qualquer carreira, arte ou pro- first que se escolhd nd vida, 66 chogaré ao sen cume o ser humano qua a ela sé entregue por completo. E a Ciéncia Esotérica néo constitui uma excegéo a esta regra, No entan- to, é posstvel serem dadas muitissimas coisas mesmo daqueles que sé podem tocar a orla de sua tinica. De seus ensina- mentos surge uma filosofia de vida, que ndo apenas ilumina nossos problemas mais profundos, mas também resplandece sébre nossa vida didria, e nos revela significados que jamais teriamos sonhado, Igualmente nos mostra que nossas vidas individuais formam parte do conjunto césmico, demonstran- nossa relagéo individual com ésse conjunto. O conhecimento mais elementar da Ciéncia Esotérica nos leva a uma mudanga completa de todos os nossos valéres. Vemos, portanto, que as coisas que considerdvamos de su- prema importdncia, néo séo tio vitais como tinhamos acredi- tado, e em troca, constatamos que as coisas as quais nao ‘déve @ menor importdncia eram justamente os centros es- “Além disso, é-nos dado saber que existem certos podéres em nossa mente, que nao possuem nada de raro nem sobre- . ‘natural, pésto que os estamos usando didriamente, é que, se sio © dirigidos e desenvolvidos conscientemente, podem produzir ‘vs resultados mais extraordindrios. il ; nao. pelo uso déstes . A nfo ser que haje ume perversio deliberada ou uma tendéncia declarada para o mal, s6 podem peoducle Bons reauladen, ye ieee entiation of ale de Oe : cagéo prética e regular, ainda que néo se possam aos estudos mais que alguns minutos por dia. Os efeitos acumu- lativos costumam ser surpreendentes. Nem todo o mundo esté preparado para receber a@ ini- ciagao. Diz-se que sao necessérias trés vidas de esfotgos sis- temdticos para se encontrar a senda, porém, mesmo no caso em nao vejamos a menor perspectiva de alcangar a meta neste vida, recondenoe: sempre ique tudo tem_um principio, @ que nunca chegaremos a terceira vida para alcangar a meta, se nao tivermos tido a primeira ¢.a segunda vida de prepa- ragéo. Embora nao amos a menor esperanca de que esta vida nada mais seja senéo um légro, podemos nos decidir para que ela seja uma preparagio, e como o tempo nos planos internos néo corresponde com o tempo no Plano Terrestre, é muito posstvel que alcancemos muitissimo mais do que tinha- es mos imaginado, Pelo menos néo deixaremos de realizar certas coisas e com bastante rapidez: um névo en na vida, uma woes fonte inspiragdo e de esperanga, bem como o poder desenredar alguns dos menores problemas de nossa prépria-- existéncia. ~*~ : A filosofia dos Iniciados ser trazida para o lar dos -. homens e mulheres de noe pode e langar muita luz sébre 4ngulos obscuros da vida. E quanto mais se a difunda pela humanidade, tanto melhor se serve o propésito dos Mestres. Ninguém deve volter atrds porque nao se Hote, ‘preparado para isso ou porque considere os estudos demasiado profun- dos. Sempre existe algo para cada um, e cada um pode fustamente o que precise e déle fazer uso. Néo por certo, fazer uso uilo que néo possua, porém aquilo que o menor célice possa conter, é a verdadeira Ague da Vida. Também néo somos obrigados a vir ao wma sé vex. riage oon ate vérias vézes com “nosso olntiro." Portnt, ndo nos Is nunca, nem sejamos coragao; hé lugar para todos e algo para cada um.