Você está na página 1de 25

Formação sociocultural do Brasil 1

Profa Ivone Tupinambá P. Lima


1º ano – 2017
Verónica

VINDA DA FAMILIA REAL PARA O BRASIL

Em Janeiro de 1808 estava a prestes de ser invadido pelas tropas francesas comandadas
por Napoleon Bonaparte. Sem condiçoes militares para emfrentar os fracesces.O
pricipe resolveu regente Don João, resolveu tranferir a corte portuguesa para sua mais
importante colônia, contou com a ajuda dos aliados ingleses. Nos quatorse navios além de a
família real vieram funcionarios e empregados da corte. Trouxeram muito dinhero, obras de
arte, livros, bens Perssoais e outros objetos de valor.
Após uma tormenta forte alguns navios foram para O Salvador e outros na cidade do Rio de
Janeiro. Em março de esse ano a corte foi instalada no Rio de Janeiro. Muitos mor çãoadores
foram despeijados para que os imóveis foram usados pelos funcionarios do governo. Este fato
gerou muita insatição e trastorno na população da capital brasilera.
Em 1818 dona Maria I, falleceu e seu filho Don João tornou-se rei, assim foi como
passou a ser Don João IV.
Uma das principais medidas tomadas por Don João foi abrir o comércio brasilero aos
amigos de Portugal. A principal beneficiada com a medida foi Iglaterra, que passou a ter
vantagens comerciais e dominar o comércio com o Brasil ja que os produtos ingleses
tinham um 15 % enquanto de outros paises um 24% de impostos. Medida que acabou
perjudicando a industria brasilera
Outras medidas foram;
 Estimulo ao establecimiento a industrias no Brasil
 Contrução de estradas
 Cancelamento da la lei que não permitia a criação de fabricas
 Reformas nos portos
 Criação do banco do brasil
 Instalação da junta de comercio
Medidas do punto de vista cultural:
 Estimulou o desemvolvimento das artes
 Crio o Museu Nacional
 A Biblioteca real
 A escola Real das artes
 O obsevatorio astronômicos
 Varios cursos foram criados; agricultura química , desenho tecnico nos estado da
Bahia e Rio de janeiro
Os franceses ficarom pouco tempo no portugal ja que os ingleses consiguieram
derrotar as tropas de napoleão. O povo portugês passou a exigir o retorno do rei.
Em 1820, ocurrio a revolução do Porto, além de que sairam vitoriosos presionavam
para que o rei voltasse para portugal e a aprovação de uma constitução. Em abril de
1921 decidiu voltar para portugal e em seu lugar ao filho dele chamado D. Pedro
como pricipe regente. Pouco tempo despois. Dom pedro torno-se emperador
após da idependência no brasil.

1
Formação sociocultural do Brasil 1
Profa Ivone Tupinambá P. Lima
1º ano – 2017
Verónica

BRASIL IMPERIO

A história do brasil imperial, tem inicio em 7 de setembro de 1822 com a


indepemdência do Brasil por Don Pedro I até a proclamação da Republica
ocorrida no Rio de Janeiro em 15 de novembro de 1889. Durante esta epoca o
Brasil foi gobernado por dois imperadoires Dom pedro I (de 1822 até 1831) e
dom pedro II (de 1831 até 1889). Entre os anos 1831 e 1840 o brasil foi
gobernado por regentes,

Independência do brasil.

A independência no brasil foi um dos fatos mas importantes do brasil, pois


marca o fim do dominio português. Muitos morreram na luta pelo ideal da
libertade. Um caso foi Tiradentes executado pela coroa portuguesa por
defender a libertade. El dia 9 de janeiro de 1822 Don pedro I recebeu uma
carta da corte de lisboa exigindo seu retorno. Don pedro I respondeu
negativamente aos chamados de portugal e proclamo ‘se é para o para o bem
de todos e a felicidade da naçãoa diga ao povo que fico.” . Este fato foi conhesido
como o “Dia de fico”
Era el inicio do rompimento com portugal. Dom predro I tomou uma serie de
medidas que desagraram a metropole . Convocou uma sambleia contituiente.
Organizou a marinha de guerra de guerra e obrigou as tropas de portugal a
voltarem para para o reino. Deteminou que nehuma lei de portugal seria
colocada em vigor sem o carimbo de “cumpra-se” do principe Alem de isso
D.pdro primero conclamo a independecia.
O principe fez uma rapida viagem á Minas geraes a são paulo para acalmar
pelos setores da sociedade que estavan preocupados pelos ultimos
acontencimientos, que acreditavan que tudo isto poderia ocacionar um
desestabilização social. Durante a viagem Dom pedro I recebeu uma nova carta que
anulava asambleia contituinte e exigia a volta imediata dele. As noticias chegaram a
maos de dom pedro quando estava viajando de santos a são paulo, No dia 7 de
setembro de 1822 proximo ao riacho do Ipiranga levantou sua espada e gritou
‘idepêndencia ou morte? No mês de dezembro de 1822. Don Pedro foi
proclamado emperador do brasil. Além de isso o brasil seguia com a estrutura
agraria. Os primeiros paises em reconhecer o brasil independente foram os
Estados Unidos e Mexico. Portugal exigiu o pagamento de 2 milhoes de
libras Estarlinas para reconhecer ao brasil independente pagou d.pedro I
solicitou um empretimo a iglaterra o cedio, a escravidão se manteve e a
distribução de renda. A elite agraria foi a mais beneficiada.

Linha de tempo

1822
 9 de Janeiro dia de fico

2
Formação sociocultural do Brasil 1
Profa Ivone Tupinambá P. Lima
1º ano – 2017
Verónica

 7 setembro independencia bajo a frase indêpendencia o morte?


 Dezembro Don pedro I proclamado enperador

3
Formação sociocultural do Brasil 1
Profa Ivone Tupinambá P. Lima
1º ano – 2017
Verónica

Primeiro reinado 1822 - 1831

 Contitução de 1824
 Conferação do equador
 Adicação

Contitução de 1824

A Contitução de 1824 foi outorgada = imposta

A contitução pode ser :


 Outorgada = imposta
 Promulgada = assableia contituente

Don Pedro I chamou a uma assableia mas foi fechada porque essa assableia era
composta por 2 partidos políticos daquela época:

Partidos
 Brasileiro
 Português
Entons D. Pedro I fechou a assableia no que se chamou Noite das agonias. Porque o
partido liberal (o brasilero ) estava tomando mais poder com ideias liberales y D.pedro
primero no gostaba de Esso
Don Pedro exigiu que le entregassen la contitução a ele para que ele revise.

Medidas da contitução

Na constituição foi criado

1) o voto censitário
Voto censitário é um voto pautado na condição econômica de os cidadãos si o cidadão
tem uma renda rica vota mas senão tem, não vota

2)Regime unitário = o Brasil estava dividido em províncias que não tinha autonomia
política. A lei é feita por um poder central y rige para todos
Aclaração:
Regime federal e autonomia dos estados

3)Regime de padroado região= união estado igreja

4)Senado vitalício = era escolhido pela uma lista por o emperador. Uma vez senador
senador para sempre

Aclaração
Tipos de monarquia
 Absolutista = onde o rei tem o poder sem limite

4
Formação sociocultural do Brasil 1
Profa Ivone Tupinambá P. Lima
1º ano – 2017
Verónica

 Constitucional= onde o limite é a constituição


 Parlamentar = goberno o parlamento

5) Don primero crio os 4 poderes do estado


 Legilativo faz a leis
 Judiciário julga as lês
 Executivo executa as lês
 Moderador poder intransferível do empedador su função era velar que os
treis poderes não se choquem entre sim

Confederação do equador

é uma luta contra o regime do imperador e sua constituição e não deu o resultado já que
foi afastado com extrema violência e é assim que o Brasil passou a ter 2 tipos de
brasileiros
 Os que não conheciam a dom Pedro
 Os que não gostavam de dom Pedro
A conseqüência foi que detono a popularidade de D. Pedro porque mando a executar o
líder e nesse contesto morreu Don João VI o rei do Portugal. Entons Don Pedro I
propõe gobernar Portugal e a elite brasileira estava insatisfeita porque não aceitava que
governará os dois países juntos entons envio a sua filha de 8 anos chamada Maria da
Gloria. So que quando chegou Maria da gloria lá no Portugal o irmão do Don Pedro
tomou o trono da menina e dom Pedro obrigado pelos acontecimentos se vê obrigado a
votar a Portugal e lutar pelo o trono

A elite brasileira não aceitava que voltasse ao Portugal já que tinha condições para
governar o Brasil mas Don Pedro encontro um jeito de ir para portugual e ao mesmo
tempo continuar com a império de Bragança. Don Pedro I foi a lutar com seu irmão, No
Brasil fico emperador Don Pedro II e Don Pedro I ganho a luta pelo trono y se tornou
no Portugal Don Pedro IV. Mesmo que Don Pedro II ficara no Brasil ele tinha 5 anos de
idade entons como era menino e a constitução dizia que em caso de não ter altenavia

Período regencial

O período regencial tuvo quatro regências:


 Regência provisória
 Regência trina permanente
 Regência uma do padre Diogo Feije
 Regência uma de Araujo de Lima

Partidos
 Brasileiro
 Português
O partido brasileiro era representado por a elite ou aristocracia brasilera e seu Idea
principal foi a descentralização política
O partido por português sua idéia era a centralização do poder.

5
Formação sociocultural do Brasil 1
Profa Ivone Tupinambá P. Lima
1º ano – 2017
Verónica

Neste período os partidos se dividem internamente:

Partido brasileiro vai formar:


 Partido liberal moderado
 Partido liberal exaltado
Partido português vai formar:
 Partido restaurador
O partido liberal moderado vai reger na Regência trina permanente e formado pela
aristocracia brasileira
Aristocracia tem dinheiro e estão no poder e não quer mudanças na política
Embora o partido exaltado também conta com uma elite comerciante ou seja a classe
meia e tinha a Idéia de descentralização e outras mudanzas de índole liberal
O partido restaurador queria restaurar a Don Pedro I no trono brasileiro
Na primeira regência foi provisória porque quando o emperador Dom Pedro I renuncia
os políticos estavam de férias entons não para fazer a votação nessa regência entons
pegaram o representante de cada partido data 1831
A regência trina permanente foi eleita, os três regentes nesta política eram moderados
e vai a ocorrer alguma mudança política. Porque acontece o avanço liberal. Como o
partido moderador e o partido exaltado tinha de inimigo tinha de inimigo o partido
restaurador o avanço era liberal. Para conseguir o apoio do exaltado o partido
moderado cede um serie de exigências do partido exaltado por isso o partido exalado
mais o partido moderado em contra de o partido restaurador foi dar no avanço liberal.
O ministro da regência trina permanente era Diogo Reije quem tornas a próximas
regência no umas na aquela época copava la eclosão de revoltas e a crise econômica.
Ele dizia que acontecia por causa de as regências trinas. No 1834 vai tranformar as
regências trinas nas regengencias umas e foi eleito mas não consegue resolver a crise
econômica nem afastar as revoltas só o que consegue fazer é a guarda nacional. O
padre Diogo era progresista porque ele era o moderado enton faz esse momento. No
meio em 1836 acontece a morte de D. Pedro I há uma reconfiguração de partidos
políticos. A morte do dom Pedro I deu o fim do partido restaurador e foi dar no 2
partidos mas :
 partido progressista
 partido regressista
a regência do Diogo reije foi interrompida e começa a regência do regressista Araujo
de Lima y acontense o regresso conservador.

Período regencial 1831 – 1840


Ato adicional de 34

Reboltas do período regencial

 Baianada no Maranhão
 Cabanagem no Pará
 Sabinada na Bahia
 Males na Bahia
 Ferropilha Santa Catarina e Rio do grande do Sul
Golpe da maioridade

6
Formação sociocultural do Brasil 1
Profa Ivone Tupinambá P. Lima
1º ano – 2017
Verónica

Ato adicional 34
Foi a paga do partido moderador por aliança com o exaltado.

Ele cria as assembléias provinciail foi assim como teve um pouco de autonomia as
provicias.

Cria a monarquia parlamentar: teoricamente diminuindo o poder do rei

Revoltas do período regencial


Baianada cabanagem e sabinada foram movimentos popular que buscavam a
separação a formação de republicas independentes
Tudas a revoltas no período regencial colocaram em risco a unidade territorial do
Pais porque é a primeira que goberna o governo brasileiro e não tinham tempo para
prestar a debida atenção

Revolta male: é uma revolta escrava trouxeram o Islamismo e queriam fazer uma
republica islâmica

Revolta farroupilha 1835-1845 foi uma revolta de elite. Foi uma revolta por altos
impostos no charqui.
O Rio grande do sul produziam o charqui com mau de obra escrava assim como
também na argentina e o Uruguai também produzia charqui a Mao assalariada e era
mais barata e como conseqüência da revolta naceu a republica rio-grandense e a
republica Juliana em Santa Catarina e a eroina é Anita Garibaldi. Foi a revolta mais
larga porque ela começa no período Regencial e termina no 1945

Golpe da maioridade 1840


Nesta época estava no governo Araujo de Lima ele é o regressista e estava no poder
desde 1836 – 1940. progressistasnão tenham forças para derruba- lo. Don Pedro II
queria regresar mas no Brasil não queriam porem apoiaram para que asuma a coroa
portuguesa
Os progresistas fizeram o primeiro ministério liberal e segundo ministério liberal, logo
adota uma política conservadora. E ahi vai começar a troca entre liberais e
consevadores

7
Formação sociocultural do Brasil 1
Profa Ivone Tupinambá P. Lima
1º ano – 2017
Verónica

SEGUNDO REINADO (1840- 1889)

Parlamentarismo as avessas

Ciclo do cafe
 São Paulo
 Gradual sustituição de mão de obra
 Balança do comercio favorável

Modernização:
 Mauá
 Tarifa Alves Branco
 Lei de silva Ferraz

Parlamentarismo às avessas
É o primero governo parlamentario y porque ás avesso porque procura o poder
modelador

Ciclo do cafe
 O café foi introducido no brasil no período pombalino o termo vem do marques
de pombal. Mas foi introduzido pelas políticas do Araujo de Lima foi
Introduzido no Rio de Janeiro porem vai ficar com mais êxito no São Paulo
principalmente na região do Vale de Paraíba. Teve a Gradual sustituição de mão
de obra já que era difícil conseguir Mão de obra escrava, mas gradualmente foi
se trocava pela Mao de obra imigrante. Acaba o comercio com ingraterra
começa com E.E.U.U

Conseqüência do ciclo do café


 A economia fico muito independente das exportações do café. Quando o preço
do producto caia o governo brasileiro comprava estoques e queimava para
aumentar o preço
 Concentração poder político na região sudeste
 Aumento do desenvolvimento industrial e urbano no sudeste
 Imigração européia para ás lavouras de Café e industrias do sudeste
 Construção de ferrovias para escoar a produção do café de são Paulo ao porto
de santos.

8
Formação sociocultural do Brasil 1
Profa Ivone Tupinambá P. Lima
1º ano – 2017
Verónica

Mauá

Neste momento surge a figura do Visconde de Mauá, como era conhecido Irineu
Evangelista de Souza. Entre suas ações para o impulso da economia, estão: criação de
estaleiros e fundições, companhias de linhas telegráficas, ferrovias, iluminação a gás,
transporte urbano, entre outros negócios. O Barão tinha, até mesmo, bancos no Brasil
e no exterior. Porém, o crescimento industrial brasileiro incomodava a elite rural
escravista e os países concorrentes.

Assim, começa um processo que levaria o Barão à falência. O mercado interno ainda
não estava completamente estabilizado, pois os escravos não tinham participação nas
trocas monetárias e as relações de mercado não se desenvolviam de forma plena. A
constante oposição dos senhores rurais freavam o crescimento econômico, além de
Mauá possuir diversos inimigos no Brasil e no exterior. Devido a isso, as
transformações na economia tornaram-se ações isoladas de alguns empresários. O
País continuava dominado pela elite rural arcaica, o que gerou o fim da Era Mauá.

Tarifa Alves Branco

A Tarifa Alves Branco recebeu o nome de seu criador e foi implementada no dia 12 de
agosto de 1844. Tratava-se de uma tarifa alfandegária que aumentou as taxas de
importação para a casa dos 30%, quando não havia similar nacional, e para a casa
dos 60%, quando havia produto similar nacional. As novas determinações causaram
impacto sobre cerca de três mil produtos e despertaram a insatisfação dos ingleses,
acostumados com os privilégios na comercialização de seus produtos desde antes da
independência do Brasil. Mas não foram só os britânicos os impactados com as novas
medidas, os importadores brasileiros e os consumidores mais ricos que consumiam tais
produtos passaram a pagar mais caro pelo que desejavam.

Lei de silva Ferraz


Tarifa Silva Ferraz que reduziu as taxas de importação sobre máquinas, ferramentas e
ferragens. Na década de 1860 as empresas Mauá (Barão de Mauá) maior investidor da
época, tinha bancos pelo Brasil, Paraguai, Argentina e uruguai. Essas empresas
começaram a viver uma fase crítica, acrescida da pressão estrangeira que nem sempre
via com simpatia a atuação do Barão.
O Governo imperial, por outro lado, coagido pelos inúmeros empréstimos contraídos
junto ao Governo inglês, aprovou a Tarifa Silva Ferraz que reduziu as taxas de
importação sobre máquinas, ferramentas e ferragens. Isto, é claro, foi um golpe para a
Fundição Mauá. Muitos comentavam que a aliança com os ingleses sobrevivera
enquanto os empreendimentos de Mauá se limitaram a serviços urbanos, transportes e
comunicações. Com o choque de interesses, dizia-se, surgiram atos de sabotagem às
empresas Mauá. Incêndios nos estaleiros localizados na região da Ponta da Areia, na
Baía de Guanabara.
Naquele momento de crise, o Barão de Mauá - em cujo brasão figurava uma locomotiva
e um navio a vapor além de quatro lampiões - não contou com o auxílio do Governo
imperial. Não resistindo à força do capital estrangeiro, atingido pelas crises financeiras
das décadas de 60 e 70, Mauá acabou falindo em 1875. Muitos dos seus

9
Formação sociocultural do Brasil 1
Profa Ivone Tupinambá P. Lima
1º ano – 2017
Verónica

empreendimentos passaram para o controle dos ingleses e dos norte-americanos,


vendidos por preços mínimos.

Leis escravistas
 Tratado de Viena (1815): proibição do trafico escravo no atlântico Norte
 Leis bili aberdem (1845): : proibição do trafico escravo no atlântico sul
A Inglaterra foi a primeira em precionar porque morre o escravo nação consumidor

Leis brasileira escravista para os ingleses pudessem ver a partir de 1850 .


 Lei Eusébio Quiroz (1850) : proíbe entrada de negros cativos no Brasil
 Lei de ventre livres (1871): como não podian entrar escravos nesta época
faziam reproduzir aos escravos que serviam a eles. Entons se cria esta lei
onde todo escravo que nascem e livres. Mas quem tinha família podia dejar
a crianças com um familiar mas aquele que queria ficar com seu filho na
fazenda tinha que servir eles do 8 a 21 anos
 Lei sexagenária (1885) liberados a partir de 60 anos o que foi ridícula
porque o promedio de vida era até 40 anos
 Lei de aurias (1888 ) foi feita por a pricesa Isabel quem aboliu a escravidau
no Brasil no 13 de maio de 1888

Crise da monarquia

Monarquia se vazia em treis pilares


 Exercito= se ocupava da question militar = defende
 Igreja= se ocupava da question religiosa= aconselha e guia
 Elite = question da escravidão = financia

A monarquia cai perdendo esses pilares

Como cai o exercito a monarquia garantiu aos militares que participaram na guerra do
Paraguai uma serie de promessas penciones a mutilados e não cumpre nada. Também,
para pior tiram um ministro militar e colocam o ministro civil assim foi como perderon
sua representação política, começa havia sido creado o partido republicano brasileiro
e começa esse movimento republicano aqui apartir de esse momento.

Igreja: o papa proíbe que as irmandades mauzona freqüentem as iglejas católicas e


dom Pedro II era mauzona. Don Pedro prendeu obipos que estavam compelindo as
ordes do papa entons a igreja retiro seu apoyo .

A elite manter a monarquia porque ela manter a escravidão, em 1888 sale auria em
1889 temos a proclamação da republica. Porque a partir de que a escravidão acabo a
elite não quizo mais saber da monarquia. Ela va financiar a militares que van a travez
da espada deoro da Fonseca quem da o golpe e dão inicio a republica velha.

PRINCIPAIS PUNTOS DA CRISIS DA MONARQUIA


 Interferência de D Pedro II nos assuntos religiosos na igleja católico

10
Formação sociocultural do Brasil 1
Profa Ivone Tupinambá P. Lima
1º ano – 2017
Verónica

 Criticas feitas pelo execito brasileiro que não aprovava a corrupção


existente na corte. Alem de isso os militares estavam descontentes com a
proibição imposta pela monarquia, pela qual os oficiais do execito não
podiam se manifestar na imprensa sem previa autorização do ministro de
guerra.
 A classe media (funcionários públicos, profissionais liberais, jornalistas,
estudantes artistas: comerciante) estava crecendo nos grandes centros
urbanos e desejava mais liberdade e maior participação nos assuntos
políticos do pais identificada com a idéia de os republicanos do pais. Esta
classe social passo a apoiar o fim do império.
 Falta de apoio do propietarios rurais principalmente do cafecultures do
Oeste paulista, que desejavam obter maior poder político já que tinham
grade poder econômico

Republica velha (1889- 1891)


Começa o 15 de novembro 1889. a republica velha a gente se divide 2 fases
Por enquanto a elite e o exercito não queriam mas o regime monárquico, se
unem ate afastar a monarquia, na primeira fase e na segunda fase tanto quanto
a elite como o exercito se mostram antagônicas e esses dois grupos vai entrar
em choque. E por isso este período tem 2 faces
 Republica da espada = gobernan pelos militares
 Republica obligarquica mas conhesida como a republica do café com
leite= gobernada pela elite

Goberno do Deodoro da Fonseca (1889- 1891)

Economia de encilhamento
 Raul Barbosa
 Industrialização
 Financiamento
 Emissão sem latro ouro
 Inflação
Constituição de 1891
 Republica federativa dos estados unidos do Brasil
 Fin do voto censitário
 Estado laico

11
Formação sociocultural do Brasil 1
Profa Ivone Tupinambá P. Lima
1º ano – 2017
Verónica

Os militares vai a dizer que o pais precisa da indutrização


Raul Barbosa vai propor para industrializar e necessário que a gente financie atravez de
a edição de moeda
A elite não estava interessada na industrialização porque estava interessada na
exportação do cafe , o grosso da elite era agro exportadora
Os militares não tinham dinheiro e a elite ainda não queriam inverti na questione da
industrialização. Por isso raul Barbosa encontra uma saída a emite de uma moeda o
que Barbosa pensava:
Vamos emitir moeda a emicao de issa moeda chega a industria , a indústria gera
emprego. O emprego gera circulação de capitais. A circulação de capital gera
impostos .os impostos loteiam a moeda que eu emiti. O que acontecia que o processo
estava curtado porque os camaradas metiam o dinheiro nas suas volsas e não se abriam
as idustrias por esta ração em 1891 foi uma era com uma inflação aos 100%

A CONTITUCAO DE 1891 .

A primeira contitucao promulgada.


Fin do voto cencitario todo o mundo pode votar. quem não vota eram:
 Mulheres ( vão votar na contitucao 1934)
 Analfabetos (1988)
 Soldados
 Credigos

Só o 2 % ao 4 % da populacao pode votar mas no é mais a elite clase meia a elite quem
continuava votando e o voto era aberto .

Floriano Peixoto (1891-1894).


Economia
 Combate inflação (50 % AA)
Segunda revolta da armada
 Rio dejaneiro
 Custodio de merlo
 RS a AC
 Desterro de capital
 Moreira Cesar
 Mudança de nome Florianópolis

No goberno do Floriano Peixoto a inflação baixa ao 50 % e as revoltas acontencem


porque o goveno do Peixoto é inconstitucional.
Deoro da Fonseca duro 9 meses como presidente e renuncia y asume Floriano
Peixoto
Deoro pedeu a emissão da moeda y o cogresso nego y ele fechou e sinto se
pressionado renunciou, mas a função do Peixoto era chamar novamente a eleições
mas ele não foi o que ele fez. O que ele fez foi tomar o poder.quem reclamou foi os
governador do estado os governadores que reclamaram foram substituído pelo
interventores .

12
Formação sociocultural do Brasil 1
Profa Ivone Tupinambá P. Lima
1º ano – 2017
Verónica

Revolução federativa

Dois grupos que se disputam o poder no rio grande do sur


 Federatista
 Republicanos
Os federalista conseguiram escolher governador e foi substituído por um interventor
republicano entons o s federalista revoltaram que lego ate santa Catarina na ahi do
desterro foi reclamada a ilha de desterro e foi proclamada a republica separatista
ganharam o apoio do apoio das revoltas da armada DE MELHO mandou o navios
para conseguir dominar a capital entonces los revoltosos consegueram dominar a
capital fizeram aqui a capital da repupublica nosso governado foi para Blumenau y foi
tomda pelos revoltosos.
Floriano Peixoto madou para santa Catarina um cara chamado Moreira Cesar que
dissipou a revolta fusilando os revoltosos e mudou o nome da capital Florianópolis

Republicas oblidarquicas1894-1930

São Paulo e Minas Gerais

Café Voto

Estrutura econômica
Ciclo de café
 Troca do novo pelo velho
 Convenio de Taubaté
Industrialização
 Surto industrial
 Sustitucao de exportações
A riqueza de minas foi o colégio eletoral . São Paulo tinha força econômica e minas
gerais tinha força política. A dos forças se unem e se vão a marter no poder eterno

Ciclo de café começou no segundo reinado deu ao Brasil um balanço favorável


enriqueço os cofres da nação e agora se esta expandiendo do Paiva para oeste do
Paraná e os acordo políticos feitos pelo governo federal sempre visavam o venéfico do
café e não o desenvolvimento da industrialização y criaram El tratado Convenio de
Taubaté que era compra estoque do café e o exedente se quemaria logo em 1910 chega a
Mao de obra estrangeira imigrante japonesa e italiano
Alem do ciclo de café o Brasil tem dos ciclos econômicos importantes: o ciclo da
boracha no amazonas pela a montagem de fabricas automotora onde se produzia
material em bruto para Europa y estado unidos produzirem pneu para os carros.
O ciclo do cação na Bahia.

13
Formação sociocultural do Brasil 1
Profa Ivone Tupinambá P. Lima
1º ano – 2017
Verónica

Estrutura política
Política dos governadores
O governo central crio campos Sales crio uma cosa chamada comissão verificadora
teoricamente para eliminar a eleição de governadores não foram eleitos com fraude.

Goberno central
(MG SP)

Curral
eleitoral degola

Voto Governó Estadual


cabresio Oligarquía

Libertad de
Ação

coronel

O coronelismo
A figura do "coronel" era muito comum durante os anos iniciais da República, principalmente
nas regiões do interior do Brasil. O coronel era um grande fazendeiro que utilizava seu poder
econômico para garantir a eleição dos candidatos que apoiava. Era usado o voto de cabresto, em
que o coronel (fazendeiro) obrigava e usava até mesmo a violência para que os eleitores de seu
"curral eleitoral" votassem nos candidatos apoiados por ele. Como o voto era aberto, os eleitores
eram pressionados e fiscalizados por capangas do coronel, para que votasse nos candidatos
indicados. O coronel também utilizava outros "recursos" para conseguir seus objetivos políticos,
tais como: compra de votos, votos fantasmas, troca de favores, fraudes eleitorais e violência.

Estrutura social
Movimento sociais São casos de policia

Revoltas
 Canudos -1897 (Bahia)
 Vacina 1904- (Rio de Raneiro)
 Chibata 1910 (Rio de janeiro)
 Contestado 1914 ( santa Catarina)

14
Formação sociocultural do Brasil 1
Profa Ivone Tupinambá P. Lima
1º ano – 2017
Verónica

Semana de artes moderna


 Movimento antropófago
 Tacilla do Amaral
 Osward de Andrade
 Mario de andrade

Canudos -1897 (Bahia) ligada a pobresa niguen olhava para o nordeste, quando se tornou
republica olho para cobrar impostos surge um cara chamado Antonio corselhero funda a
comunidade de canudos. Era um movimento messiânico porque Antonio corselhero dizia que
deus vai dar a terra. O governo contesto e mandou 4 expedições três delas no fizeram sucesso
mas a quarta foi dar certo culminando a guerra de canudos foi um movimento político-
religioso de 1896 a 1897 e ocorreu na cidade de Canudos, no interior do Estado da
Bahia. Os revoltosos contestavam o regime republicano eram liderados por Antônio
Conselheiro. O conflito baseava-se em uma motivação religiosa. A Guerra de Canudos
durou um ano e mobilizou ao todo mais de dez mil soldados oriundos de 17 Estados
brasileiros, distribuídos em quatro expedições militares. Calcula-se que morreram ao
todo mais de 25 mil pessoas, culminando com a destruição total da cidade.

Cangaço, jagunços, sertanejos – Nordeste brasileiro


A pobreza e a injustiça social no nordeste brasileiro criaram um fenômeno chamado
"cangaço". Os bandoleiros carregavam os rifles sobre os ombros e essa imagem
lembrava a canga, arreio de madeira que os bois levam no pescoço. Bandos armados
assaltavam fazendas e saqueavam armazéns. Depois distribuíam o alimento para as
vítimas da seca. Muitos coronéis, no entanto, se aproveitaram da situação e contrataram
cangaceiros para matar seus inimigos.
Desde o século XVIII, com o deslocamento do centro dinâmico da economia para o sul
do Brasil, as desigualdades sociais do nordeste se agravaram. Entretanto, no sertão,
onde predominava a pecuária, consolidou-se uma forma peculiar de relação entre
grandes proprietários e seus vaqueiros. Entre eles, estabeleceram-se laços de compadrio
(tornavam-se compadres), cuja base era a relação de fidelidade do vaqueiro ao
fazendeiro, com este dando proteção em troca da disponibilidade daquele em defender,
de armas nas mãos, os interesses do seu patrão. Os conflitos eram constantes, devido à
imprecisão dos limites geográficos entre as fazendas e às rivalidades políticas,
transformadas em verdadeiras guerras entre poderosas famílias que se cercavam de
jagunços (capangas do senhor) e de cabras (trabalhadores que ajudavam na defesa),
formando verdadeiros exércitos particulares. Nos últimos anos do Império, depois da
grande seca de 1877-1879, com o agravamento da miséria e da violência, começaram a
surgir os primeiros bandos armados independentes do controle dos grandes fazendeiros.
Por essa época ficaram famosos os bandos de Inocêncio Vermelho e de João Calangro.
Contudo, somente na República o cangaço ganhou a forma conhecida, com Virgulino
Ferreira da Silva (1900-1938) - o Lampião e Maria Bonita, sua companheira. Que
aterrorizou o nordeste de 1920 a 1938. Havia uma razão para esse fato. Com a
proclamação da República em 1889, implanta-se no Brasil o regime federalista, que
concedeu uma ampla autonomia às províncias, fortalecendo as oligarquias regionais. O
poder dessas oligarquias regionais de coronéis se fortaleceu ainda mais com a política
dos governadores iniciada por Campos Sales (1899-1902). O poder de cada coronel era
medido pelo número de aliados que tinha e pelo tamanho de seu exército particular de

15
Formação sociocultural do Brasil 1
Profa Ivone Tupinambá P. Lima
1º ano – 2017
Verónica

jagunços. Esse fenômeno era comum em todo o Brasil, mas nos estados mais pobres,
como Ceará, Paraíba e Rio Grande do Norte, os coronéis não eram suficientemente ricos
e poderosos para impedir a formação de bandos armados independentes. Foi nesse
ambiente que nasceu e prosperou o bando de Lampião, por volta de 1920, coincidindo o
seu surgimento com a crise da República Velha. Depois da morte de Lampião, em 1938,
nenhum outro bando veio ocupar o seu lugar. Com o fim da República Velha em 1930,
encerrava-se também a era do cangaço.
Sertanejo: No sertão, a mistura de raças deu-se mais entre brancos e índios. O jesuíta, o
vaqueiro e o bandeirante foram os primeiros habitantes brancos que migraram para a
região. Deram origem aos tipos populares que compõem o sertão: o beato, o cangaceiro
e o jagunço. Ali estão todos, com suas vestes características, seu apego às tradições mais
remotas, o sentimento religioso levado até o fanatismo e o seu exagerado senso de
honra.
Jagunços: Eram chamados os seguidores de Antônio Conselheiro (1828-1897), líder místico da
Guerra de Canudos no sertão do Nordeste do Brasil no final do século XIX, mas o termo
ganhou um significado mais amplo, passando a referir-se aos homens que integravam alguma
força de segurança, repressão ou coação que estavam a serviço de proprietários rurais da região.
Cangaceiro, criminoso foragido ou qualquer homem violento contratado como guarda-costas
por indivíduos influentes (por exemplo, fazendeiro, senhor de engenho, político).
Antônio Conselheiro foi um líder social brasileiro. Figura carismática adquiriu uma dimensão
messiânica ao liderar o arraial de Canudos, um pequeno vilarejo no sertão da Bahia, que atraiu
milhares de sertanejos, entre escravos e camponeses, o que conduziu à chamada Guerra de
Canudos. Para a imprensa dos primeiros anos da República e para muitos historiadores ele foi
retratado como um louco, fanático religioso e contrarrevolucionário monarquista perigoso.

A revolta da vacina: a situação do Rio de Janeiro, no início do século XX, era precária.
A população sofria com a falta de um sistema eficiente de saneamento básico. Este fato
desencadeava constantes epidemias, entre elas, febre amarela, peste bubônica e varíola.
A população de baixa renda, que morava em habitações precárias, era a principal vítima
deste contexto. Preocupado com esta situação, o então presidente Rodrigues Alves
colocou em prática um projeto de saneamento básico e reurbanização do centro da
cidade. O médico e sanitarista Oswaldo Cruz foi designado pelo presidente para ser o
chefe do Departamento Nacional de Saúde Pública, com o objetivo de melhorar as
condições sanitárias da cidade. A campanha de vacinação obrigatória é colocada em
prática em novembro de 1904. Embora seu objetivo fosse positivo, ela foi aplicada de
forma autoritária e violenta. Em alguns casos, os agentes sanitários invadiam as casas e
vacinavam as pessoas à força, provocando revolta nas pessoas. Essa recusa em ser
vacinado acontecia, pois grande parte das pessoas não conhecia o que era uma vacina e
tinham medo de seus efeitos. A revolta popular aumentava a cada dia, impulsionada
também pela crise econômica (desemprego, inflação e alto custo de vida) e a reforma
urbana que retirou a população pobre do centro da cidade, derrubando vários cortiços e
outros tipos de habitações mais simples. As manifestações populares e conflitos
espalham-se pelas ruas da capital brasileira. Populares destroem bondes, apedrejam
prédios públicos e espalham a desordem pela cidade. Em 16 de novembro de 1904, o
presidente Rodrigues Alves revoga a lei da vacinação obrigatória, colocando nas ruas o
exército, a marinha e a polícia para acabar com os tumultos. Em poucos dias a cidade
voltava a calma e a ordem

16
Formação sociocultural do Brasil 1
Profa Ivone Tupinambá P. Lima
1º ano – 2017
Verónica

A Revolta da Chibata: Um importante movimento social ocorrido, no início do século


XX, na cidade do Rio de Janeiro. Começou no dia 22 de novembro de 1910. Neste
período, os marinheiros brasileiros eram punidos com castigos físicos. As faltas graves
eram punidas com 25 chibatadas (chicotadas). Esta situação gerou uma intensa revolta
entre os marinheiros. O estopim da revolta ocorreu quando o marinheiro Marcelino
Rodrigues foi castigado com 250 chibatadas, por ter ferido um colega da Marinha,
dentro do encouraçado Minas Gerais. O navio de guerra estava indo para o Rio de
Janeiro e a punição, que ocorreu na presença dos outros marinheiros, desencadeou a
revolta. O motim se agravou e os revoltosos chegaram a matar o comandante do navio e
mais três oficiais. Já na Baia da Guanabara, os revoltosos conseguiram o apoio dos
marinheiros do encouraçado São Paulo. O clima ficou tenso e perigoso. O líder da
revolta, João Cândido (conhecido como o Almirante Negro), redigiu a carta
reivindicando o fim dos castigos físicos, melhorias na alimentação e anistia para todos
que participaram da revolta. Caso não fossem cumpridas as reivindicações, os
revoltosos ameaçavam bombardear a cidade do Rio de Janeiro (então capital do Brasil).
Diante da grave situação, o presidente Hermes da Fonseca resolveu aceitar o ultimato
dos revoltosos. Porém, após os marinheiros terem entregues as armas e embarcações, o
presidente solicitou a expulsão de alguns revoltosos. A insatisfação retornou e, no
começo de dezembro, os marinheiros fizeram outra revolta na Ilha das Cobras. Esta
segunda revolta foi fortemente reprimida pelo governo, sendo que vários marinheiros
foram presos em celas subterrâneas da Fortaleza da Ilha das Cobras. Neste local, onde
as condições de vida eram desumanas, alguns prisioneiros faleceram. Outros revoltosos
presos foram enviados para a Amazônia, onde deveriam prestar trabalhos forçados na
produção de borracha. O líder da revolta João Cândido foi expulso da Marinha e
internado como louco no Hospital de Alienados. No ano de 1912, foi absolvido das
acusações junto com outros marinheiros que participaram da revolta. Podemos
considerar a Revolta da Chibata como mais uma manifestação de insatisfação ocorrida
no início da República. Embora pretendessem implantar um sistema político-econômico
moderno no país, os republicanos trataram os problemas sociais como “casos de
polícia”. Não havia negociação ou busca de soluções com entendimento. O governo
quase sempre usou a força das armas para colocar fim às revoltas, greves e outras
manifestações populares

Padre Cícero: Os coronéis no nordeste brasileiro entendiam a religiosidade popular.


Preferiam os beatos e milagreiros a seu lado, e não contra si. Surgiu então o padre
milagreiro Cícero Romão Batista, “Padim Ciço”. O padre havia chegado a Juazeiro,
Ceará, no fim da década de 1880. Prestava serviços religiosos de graça. Sua fama se
espalhou pelo sertão ao correr a notícia de que uma hóstia se havia transformado em
sangue, quando o padre a colocou na boca de uma beata. Milhares de romeiros passaram
a procurá-lo em busca de solução para suas desgraças. Os coronéis logo puseram o
padre Cícero sob controle. Em 1911, eleito prefeito de Juazeiro, o padre assinou o Pacto
dos Coronéis: dezessete chefes políticos da região se comprometeram a sustentar a
oligarquia Acioli no governo estadual. Padre Cícero tornou-se chefe político e homem
de posses. Morreu excomungado pela Igreja em 1934. Porém, até hoje milhares de fiéis
continuam a peregrinar até Juazeiro, em busca da bênção e da proteção do padrinho.

17
Formação sociocultural do Brasil 1
Profa Ivone Tupinambá P. Lima
1º ano – 2017
Verónica

Semana de arte moderna: De 11 a 18 de fevereiro de 1922, em São Paulo. Um grupo


de artistas e intelectuais inspirado nas mudanças gerais por que passavam a sociedade
brasileira, realizou uma manifestação cultural da maior importância para a história do
país. Os modernistas escandalizaram a sociedade brasileira ao propor a redescoberta do
povo brasileiro e a difusão da arte popular.

Era Vargas (1930- 1945)

Se divide em três fases

Governo provisório 1930 -1934

Chega ao poder a partir da revolução de 1930


 Fecha congresso
 Troca governadores x interventores

Revolução constitucionalista
 São Paulo tenta voltar ao poder
 Exige nova constituição

Constituição de 34
 Direitos trabalhistas
 Justiça eleitoral

Para entender a chegada de Vargas ao poder primeiro há que entender a crise da


republica velha

Crise da republica velha

Vai se dar pelo 3 fatores


 Question de oligarquias residentes: são oligarquia que não aceptam mais
alternacia de poder entre são Paulo e minas gerais. Essas oligarquias residentes
são: rio grande do sur e paraiba
 Movimento tementista: movimento interno do exercito discutia a question
hierarquia e a corrupção dentro do exercito que fizeram varias revoltas para
temtar derrubar a republica velha
 Crise do 29: quebrou a bolsa de nova iorque
E a ahí a gente vai ter a sumatoria desses três fatores nas eleições no 1930
Mina geraes se unem a oligarquias residente e Lanza pela alianza como eletoral
candidato Getulio Vargas. Entons ha candidatos gertulio prestes e gertulio Vargas

Getúlio começou sua trajetória política no início dos anos 20. Entre 1923 e 1926,
Vargas ocupou as cadeiras de deputado estadual, federal e líder da banca gaúcha no
Congresso. Em 1926 e 1927, ocupou o cargo de Ministro da Fazenda. Logo em seguida
conquistou o cargo de presidente do Rio Grande do Sul, de 1927 a 1930.
Revolução de 1930 e entrada no poder

18
Formação sociocultural do Brasil 1
Profa Ivone Tupinambá P. Lima
1º ano – 2017
Verónica

Getúlio Vargas assumiu o poder em 1930, após comandar uma “Revolução” que
derrubou o governo de Washington Luís. Seus quinze anos de governo seguintes,
caracterizaram-se pelo nacionalismo e pelo populismo.
Em seu governo foi promulgada a Constituição de 1934.
O Congresso Nacional foi fechado em 1937 e foi instalado o Estado Novo. Passou a
governar com poderes ditatoriais. Sua forma de governo passa a ser centralizadora e
controladora. Criou o DIP (Departamento de Imprensa e Propaganda ) para controlar
e censurar manifestações contrárias ao seu governo. Perseguiu opositores políticos,
principalmente partidários do comunismo. Enviou Olga Benário, esposa do líder
comunista Luis Carlos Prestes, para o governo nazista.
Foi presidente da república do Brasil em dois períodos. O primeiro teve duração de 15
anos ininterruptos, de 1930 a 1945, e dividiu-se em 3 fases: 1930 a 1934, como Chefe
do Governo Provisório; 1934 a 1937, Getúlio comandou o país como presidente da
república, do Governo Constitucional, tendo sido eleito presidente da república pelo
Assembleia Nacional Constituinte de 1934; 1937 a 1945, enquanto durou o Estado
Novo.
No segundo período, em que foi eleito por voto direto, Getúlio governou o Brasil como
presidente da república, por 3 anos e meio: de 31 de janeiro de 1951 até 24 de agosto
de 1954, quando se matou.
Realizações
Vargas criou a Justiça do Trabalho (1939), instituiu o salário mínimo, a Consolidação
das Leis do Trabalho, também conhecida por CLT. Os direitos trabalhistas também são
frutos de seu governo: carteira profissional, semana de trabalho de 48 horas e as férias
remuneradas. GV investiu muito na área de infraestrutura, criando a Companhia
Siderúrgica Nacional (1940), a Vale do Rio Doce 1942), e a Hidrelétrica do Vale do
São Francisco (1945). Em 1938, criou o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e
Estatística). Saiu do governo em 1945, após um golpe militar.
Em 1950, Vargas voltou ao poder através de eleições democráticas. Neste governo
continuou com uma política nacionalista. Criou a campanha do "Petróleo é Nosso" que
resultaria na criação da Petrobrás.
Em agosto de 1954, Vargas sob forte pressão política e escândalos pessoais, Getúlio
Vargas suicidou-se no Palácio do Catete com um tiro no peito. Deixou uma carta
testamento com uma frase que entrou para a história : "Deixo a vida para entrar na
História." Até hoje o suicídio de Vargas gera polêmicas. Nos últimos dias de governo
foram marcados por forte pressão política por parte da imprensa e dos militares. A
situação econômica do país não era positiva o que gerava muito descontentamento
entre a população.
Embora tenha sido um ditador e governado com medidas controladoras e populistas,
Vargas foi um presidente marcado pelo investimento no Brasil. Além de criar obras de
infraestrutura e desenvolver o parque industrial brasileiro, tomou medidas favoráveis
aos trabalhadores. Foi na área do trabalho que deixou sua marca registrada. Sua
política econômica gerou empregos no Brasil e suas medidas na área do trabalho
favoreceram os trabalhadores brasileiros

São Paulo vai fazer a revolução constitussalista também chamada de revolução


paulista de 32 é uma revolução reacionária y de vanguardia.

19
Formação sociocultural do Brasil 1
Profa Ivone Tupinambá P. Lima
1º ano – 2017
Verónica

Governo constitucional 1934-1937

AIB X ANL
INTETONA COMUNISTA
PLANO COHEN

AIB X ANL = formação de dois grupos antagônicos

AIB = ação integralista brasileira= facista líder pino salgado

ANL= ação nacional libertadora= líder Luis Carlos prestes = comunistas

Luis Carlos prestes tenta dar o golpe ele era sobietico não era idéias

Quando chegou ao Brasil organizou a o que se chamou intentona comunista em 1935


contando com 400.000 soldados que gertulio Vargas barrio a revolta

Em 1937 se implantou o plano cohem.getulio Vargas aparece e anucia um plano Cohen

Novo plano comunista para tomar o poder que aprobetairía o momento de estabilidade
política para dar o golpe e a única saída que Vargas achava era fin do processo eleitoral

A implantação de um governo forte centralizado.oseja a implantação do estado novo

A população apoiaria a dictadura facista e comunista

Estado novo (1937-1945)

 Ditadura fascista
 Estatais de base
 Basil na segunda guerra mundial.

Salgado queria tomar o poder porque ele apoio o Vargas e implanto uma ditada
fasista unipartirasta
Características da ditadura facista:
 Facismo
 Totalitarismo
 Nacionalismo
 Corporativismo

No estado vai ser vasiado em


 Repressão= practicado pela p,e = policia especial vai combater qualquer
oposição ao goberno do brasil
 Conceição= C.L.T. concepção lei de trabalhistas. Vai criar a carteira do trabalho
que vai dizer donde você trabalha com quem você trabalha e você tem a
obrigação de ficar no sindicato que ocultava na verdade em issa question o
controle do estado. Sob a frase trabalhador sindicalizado é trabalhador

20
Formação sociocultural do Brasil 1
Profa Ivone Tupinambá P. Lima
1º ano – 2017
Verónica

diciplinado
 Propaganda= feita D.I.P departamento de impresa da propaganda= falaba tudo
de bom do que acontecia uma censura encoberta .

A contusão da estatais de base


 Contusão de companhia siderúrgica nacional
 Fabrica nacional de motores
 Compania idroeletrica de Sam Francisco
 Compania vale do rio
Brasil entra na segunda guerra mundial
A gente vai combater o facismo o que provocou fortes críticas y abafamento do
do Brasil porque eles mater o regime do estado fascista
Quando vai entrar na guerra entra por causa do comércio de ferramentas do
navios e uma vez finalizada a guerra gertulio vargas faz apertura politica
Cria eleições, quando ele abre eleições foi reileto pelo o movimento
queremista. QUE queria marter Vargas no poder

Segundo governo de Vargas 1951- 1954

Tópicos:
 Nacionalistas x conservadores
 Aumento do salário mínimo
 Capanha o petróleo é nosso
 Oposição
 Suicídio
Em 1950 foi a primeira vez que Vargas foi eleito de forma direta
Vargas teve 4 mandatos e o único que a gente voto a ele foi o quarto

Nacionalistas x conservadores= grupos antagônicos

Nacionalista eram pro a nacionalização da economia do Brasil, na aplicação da


vida política e tamben ampliação do dereitos trabalhistas= pd B partido
democrático brasileiro

Conservadores pregaban o liberalismo econômico e menos direito trabalhita=


U.D.N = UNION DEMOCRATICA NACIAL

Vargas era nacionalista


Nesse governo há 2 topicos impotantes
1. Aumento do salário mínimo: proposto por Vargas a vedade proposto João
volar que era ministro de Vargas um aumento de 100 por % a imflacao se
elevo e o salário se congelou entons a população deve a população perdeu
o opoder econômico, o eles acham que ao aumentar o salário maior salário
circalacao de capitais aumenta la economia
2. Capanha o petróleo é dos brasile achavan os nacionalistas mas os
conservadoras achavam o que se presisaria Mao de obra estrageira, a

21
Formação sociocultural do Brasil 1
Profa Ivone Tupinambá P. Lima
1º ano – 2017
Verónica

Briga é ganada pelos nacionalistase no 1953 nasce a Petrobras


A oposição era muito forte e quem liderava era o jornalista Carlos da serda,
Quem acusava a Vargas de uma serie de cosas: corrupção, nepotismo , de
comunismo porque Vargas colocou o seu irmão como jefe da policia de
guanavara, entons o irmão quixo ajudar a varga e mandou matar o jornalista
Carlos da serda isso produzo criticas e vio que o falecimento Daria o triunfo
aod conservadores. Emtons ele deu seu grande golpe Vargas se atirou um tiro
no seu peito.
Ele escreveu uma carta e a população se sinto culpada e volta escolher o
nacionalista juselino chubocheck
Os militares temtar dar o golpe com apoio do conservadores mas não
encontram o apoio da população

Desenvolvimentismo: Juscelino Kubitscheck


Na eleição presidencial de 1955, o Partido Social Democrático (PSD) e o Partido
Trabalhista Brasileiro (PTB) se aliaram, lançando como candidato Juscelino
Kubitschek para presidente e João Goulart para vice-presidente. A União Democrática
Nacional (UDN) e o Partido Democrata Cristão (PDC) também disputaram o pleito
com Juarez Távora. Juscelino Kubitschek venceu as eleições.
Rumores de um suposto golpe, tramado pelo presidente em exercício Carlos Luz, por
políticos e militares pertencentes a UDN contra a posse de Juscelino Kubitschek
fizeram com que o ministro da Guerra, general Henrique Teixeira Lott, mobilizasse
tropas militares que ocuparam importantes prédios públicos, estações de rádio e
jornais.
Foi o presidente do Senado, Nereu Ramos, que se encarregou de transmitir os cargos a
Juscelino Kubitschek e a João Goulart, a 31 de janeiro de 1956. A intervenção militar
assegurou, portanto, as condições para posse dos eleitos.
O Plano de Metas: o governo de Juscelino Kubitschek entrou para história do país
como a gestão presidencial na qual se registrou o mais expressivo crescimento da
economia brasileira. Na área econômica, o lema do governo foi "Cinquenta anos de
progresso em cinco anos de governo". Para cumprir com esse objetivo, o governo
federal elaborou o Plano de Metas, que previa um acelerado crescimento econômico a
partir da expansão do setor industrial, com investimentos na produção de aço,
alumínio, metais não ferrosos, cimento, álcalis, papel e celulose, borracha, construção
naval, maquinaria pesada e equipamento elétrico. O Plano de Metas teve pleno êxito,
pois no transcurso da gestão governamental a economia brasileira registrou taxas de
crescimento da produção industrial (principalmente na área de bens de capital) em
torno de 80%.
Desenvolvimento e dependência externa: a prioridade dada pelo governo ao
crescimento e desenvolvimento econômico do país recebeu apoio de importantes setores
da sociedade, incluindo os militares, os empresários e sindicatos trabalhistas. O
acelerado processo de industrialização registrado no período, porém, não deixou de
acarretar uma série de problemas de longo prazo para a econômica brasileira.
O governo realizava investimentos no setor industrial a partir da emissão monetária e
da abertura da economia ao capital estrangeiro. A emissão monetária (ou emissão de

22
Formação sociocultural do Brasil 1
Profa Ivone Tupinambá P. Lima
1º ano – 2017
Verónica

papel moeda) ocasionou um agravamento do processo inflacionário, enquanto que a


abertura da economia ao capital estrangeiro gerou uma progressiva desnacionalização
econômica, porque as empresas estrangeiras (as chamadas multinacionais) passaram a
controlar setores industriais estratégicos da economia nacional.
O controle estrangeiro sobre a economia brasileira era preponderante nas indústrias
automobilísticas, de cigarros, farmacêutica e mecânica. Em pouco tempo, as
multinacionais começaram a remeter grandes remessas de lucros (muitas vezes
superiores aos investimentos por elas realizados) para seus países de origem. Esse tipo
de procedimento era ilegal, mas as multinacionais burlavam as próprias leis locais.
Portanto, se por um lado o Plano de Metas alcançou os resultados esperados, por
outro, foi responsável pela consolidação de um capitalismo extremamente dependente
que sofreu muitas críticas e acirrou o debate em torno da política desenvolvimentista.
O programa de obras públicas e a construção de Brasília
A gestão de Juscelino Kubitschek também foi marcada pela implementação de um
ambicioso programa de obras públicas com destaque para construção da nova capital
federal, Brasília. Em 1956, já estava à disposição do governo a lei nº 2874 que
autorizada o Executivo Federal a começar as obras de construção da futura capital
federal.
Em razão de seu arrojado projeto arquitetônico, a construção da cidade de Brasília
tornou-se o mais importante ícone do processo de modernização e industrialização do
Brasil daquele período histórico. A nova cidade e capital federal foi o símbolo máximo
do progresso nacional e foi considerada Patrimônio Cultural da Humanidade.
O responsável pelo projeto arquitetônico de Brasília foi Oscar Niemeyer, que criou as
mais importantes edificações da cidade, enquanto que o projeto urbanístico ficou a
cargo de Lúcio Costa. As obras de construção de Brasília duraram três anos e dez
meses. A cidade foi inaugurada pelo presidente, a 21 de abril de 1960.
Denúncias da oposição
A gestão de Juscelino Kubitschek, popularmente chamado de JK, em particular a
construção da cidade de Brasília, não esteve a salvo de críticas dos setores
oposicionistas. No Congresso Nacional, a oposição política ao governo de JK vinha da
União Democrática Nacional (UDN). A oposição ganhou maior força no momento em
que as crescentes dificuldades financeiras e inflacionárias (decorrentes principalmente
dos gastos com a construção de Brasília) fragilizaram o governo federal.

Biblografia

 Apostila formação sócio cultural, Ibone tupinambá pereyra lima


Material áudio visual:
 Historia do Brasil por Boris Fauto.
 Aula ao vivo: prof. Otto: https://www.youtube.com/watch?v=5WLRGOpobwc

23
Formação sociocultural do Brasil 1
Profa Ivone Tupinambá P. Lima
1º ano – 2017
Verónica

24
Formação sociocultural do Brasil 1
Profa Ivone Tupinambá P. Lima
1º ano – 2017
Verónica

25