Você está na página 1de 1

DiáriodoNordeste | FORTALEZA, CEARÁ

Domingo, 11 de março de 2012

Regional
diariodonordeste.com.br/regional

AVES DO SERTÃO

Semiárido é rico
na diversidade Um casal de

de pássaros
rolinhas
Caldo-de-feijão
em galho de
castanholeira
foi a primeira
fotografia de
Antonio Carlos

As fotos do colaborador
do Diário do Nordeste, CONSCIÊNCIA
Antonio Carlos Alves,
são resultado de um
trabalho de cinco anos
RAONE SARAIVA
Especial para o Regional

Fortaleza. “Passei a ter uma


visão diferente da natureza. Co- “Todasasfotos foram
mo é que pode? Os homens vi-
vem no mundo se agredindo,
destruindo o meio ambiente e os
C O Caneleiro-enxofre,
nativo da Caatinga,
feitasem momentos de
sorte.Eu estavacom a
tem dorso marrom
pássaros vivem nessa harmonia e barriga amarela câmeranamãonolugar
maravilhosa”. A frase é do cola-
borador do Diário do Nordeste
FOTOS: ANTONIO CARLOS ALVES certoe nahoracerta”
nos Sertõesde Canindé, Antonio ANTONIO CARLOSALVES
Carlos Alves, autor do ensaio fo- Fotógrafo
tográfico de pássaros que vivem
na região. Foram cinco anos de
trabalho, dois mil quilômetros
percorridos e mais de 500 foto-
grafias tiradas na região.
Antonio Carlos, que produz
matérias em 12 Municípios da
localidade, conta que a vontade
de fotografar pássaros surgiu
após incentivos da bióloga Alec-
sandra Parssoni e do veterinário “Onúmero depessoas que
Henrique Weber, que trabalham
no Zoológico de Canindé. fotografampássarosvem
A primeira imagem, de um crescendono Ceará.Essa
casal de rolinhas Caldo-de-fei- atividadeque ofotógrafo
jão sobre um galho de castanho-
leira, foi captada da janela do realizasubstituia caça”
apartamento onde Antonio Car- THIERES PINTO
los mora, em Canindé. “Achei Biólogo
aquela cena maravilhosa”, diz,
O Abre-e-fecha chama atenção por seu
destacando que, desde então, a
topete vermelho e seu bonito canto
vontade de registrar outros pás- aproximadamente 250 observa-
saros só aumentou. dores. Essa atividade que o fotó-
Otrabalho, noentanto, foide- grafo realiza substitui a cultura
safiador, porque Antonio Carlos antiga da caça de passarinhos”,
não saía de casa exclusivamente acredita o biólogo.
para fotografar as espécies, mas De acordo com Thieres Pinto,
para fazer matérias para o jor- existem cerca de 380 espécies de
nal. “Todas as fotos foram feitas aves registradas no Estado. Con-
em momentos de sorte. Eu esta- tudo, informa que outros pássa-
va com a câmera na mão no lu- ros podem existir. Logo, o traba-
gar certo e na hora certa”, fala. lho dos observadores também
A frase de Antonio Carlos nos ajuda a encontrar espécies ainda
remeteaofotógrafofrancêsHen- não catalogadas.
riCartier-Bresson, pai doconcei- Todas as aves fotografadas
to que virou premissa máxima por Antonio Carlos, segundo o
do fotojornalismo: o “instante biólogo, são nativas do Semiári-
decisivo”, a hora certa em que o do nordestino. Uma, porém, não
dedo tem de apertar o botão da ocorre com frequência no Ceará,
câmera para registrar um mo- como é o caso do Papagaio-uru-
mento único, que não se repete bu, mais comum no Piauí. “Das
nem um segundo antes e nem espécies do ensaio, a que mais
Choró do gênero masculino, ave bastante
um segundo depois. sofre risco de extinção é o Peri-
ativa e difícil de ser fotografada
Mesmo assim, por muita ve- quito-cara-suja”, fala Thieres.
zes, Antonio Carlos não conse-
guiu fotografar os pássaros que Fiscalização
via, pois, no momento em que Conforme o chefe de fiscaliza-
tentava ajustar a câmera, as aves ção do Instituto Brasileiro do
voavam. Ele conta que, das ima- Meio Ambiente e dos Recursos
gens que não pôde captar, a que Naturais Renováveis (Ibama),
mais marcou foi a de dois carca- Rolfran Ribeiro, somente no ano
rás brigando no ar. “Infelizmen- passado foram apreendidos, no
te, eles pararam quando eu fui Ceará, 6.060 animais, dentre
trocar a lente da câmera”. pássaros e mamíferos, tanto no
Interior do Estado quanto em
Nova cultura FortalezaenaRegiãoMetropoli-
Na opinião do biólogo Thieres tana. Neste ano, já foram 200
Pinto, da Sertões Consultoria animais apreendidos, principal-
Ambiental, a atividade realizada mente em feiras. Após a apreen-
porAntonio Carlos, quetambém são, as espécies são enviadas ao
vem sendo desenvolvida por ou- Centro de Triagem de Animais
trosfotógrafos,ajudaaconscien- Silvestres (Cetas), em Messeja-
tizaraspessoassobreaimportân- na. Depois de tratados, os pássa-
cia preservação ambiental. “O ros são devolvidos ao meio am-
Diferentemente do macho, o Choró fêmea O Sanhaçu, uma das aves mais comuns do
número de indivíduos que foto- biente ou encaminhados a cria-
apresenta plumagem amarronzada País, é conhecido por ficar em mamoeiros
grafam pássaros vem crescendo douros cadastrados no Ibama.
bastante no Ceará, que já tem Continua na página 4