Você está na página 1de 7

fls.

PODER JUDICIÁRIO

Para conferir o original, acesse o site https://esaj.tjsp.jus.br/pastadigital/sg/abrirConferenciaDocumento.do, informe o processo 0018285-51.2017.8.26.0000 e código RI0000014GX79.
TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO

Registro: 2017.0000384445

ACÓRDÃO

Vistos, relatados e discutidos estes autos do Conflito de Competência

Este documento é cópia do original, assinado digitalmente por RENATO DE SALLES ABREU FILHO, liberado nos autos em 01/06/2017 às 17:55 .
nº 0018285-51.2017.8.26.0000, da Comarca de São Paulo, em que é suscitante
MM JUIZ DE DIREITO 11ª VARA FAZENDA PÚBLICA DA CAPITAL, é
suscitado MM JUIZ DE DIREITO VARA FAZENDA PÚBLICA DE
MARÍLIA.

ACORDAM, em Câmara Especial do Tribunal de Justiça de São


Paulo, proferir a seguinte decisão: "JULGARAM PROCEDENTE o conflito
negativo para DECLARAR competente o Juízo da Vara da Fazenda Pública de
Marília, ora suscitado, V.U..", de conformidade com o voto do Relator, que
integra este acórdão.

O julgamento teve a participação dos Exmos. Desembargadores


ADEMIR BENEDITO (VICE PRESIDENTE) (Presidente) e XAVIER DE
AQUINO (DECANO).

São Paulo, 29 de maio de 2017.

Salles Abreu (Pres. Seção de Direito Criminal)


RELATOR
Assinatura Eletrônica
fls. 6

PODER JUDICIÁRIO

Para conferir o original, acesse o site https://esaj.tjsp.jus.br/pastadigital/sg/abrirConferenciaDocumento.do, informe o processo 0018285-51.2017.8.26.0000 e código RI0000014GX79.
TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO

Conflito de Competência nº: 0018285-51.2017.8.26.0000 - São


Paulo

Este documento é cópia do original, assinado digitalmente por RENATO DE SALLES ABREU FILHO, liberado nos autos em 01/06/2017 às 17:55 .
Suscitante: Mm Juiz de Direito 11ª Vara Fazenda Pública da
Capital
Suscitado: Mm Juiz de Direito Vara Fazenda Pública de Marília
Interessados: Elza Antonio de Azevedo da Costa e Fazenda do
Estado de São Paulo
Voto nº : 41.682

CONFLITO NEGATIVO DE COMPETÊNCIA.


Execução individual de sentença ilíquida proferida
em ação civil pública. Caráter relativo da
competência funcional do Juízo que produziu o
título executivo judicial para sua execução.
Inteligência do art. 516, II e parágrafo único, do
CPC de 2015. Possibilidade de liquidação e
cumprimento no domicílio do credor. Critério de
tutela do melhor interesse do exequente, de caráter
relativo. Ação individual de liquidação e
cumprimento de sentença, com natureza autônoma
em relação à ação coletiva. Necessidade de prova
do título judicial e da legitimidade fática do
exequente a conferir caráter autônomo ao pedido
justificando a livre distribuição. Conflito
procedente. Reconhecida a competência do Juízo
da Vara de Fazenda Pública de Marília, ora
suscitado.

Conflito de Competência nº 0018285-51.2017.8.26.0000 - São Paulo - Página 2/7


fls. 7

PODER JUDICIÁRIO

Para conferir o original, acesse o site https://esaj.tjsp.jus.br/pastadigital/sg/abrirConferenciaDocumento.do, informe o processo 0018285-51.2017.8.26.0000 e código RI0000014GX79.
TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO

Cuida-se de conflito negativo de competência


suscitado pelo Meritíssimo Juiz da 11ª Vara da Fazenda Pública da

Este documento é cópia do original, assinado digitalmente por RENATO DE SALLES ABREU FILHO, liberado nos autos em 01/06/2017 às 17:55 .
Capital em face de decisão proferida pelo Meritíssimo Juiz da Vara da
Fazenda Pública de Marília, nos autos da ação de cumprimento de
sentença movida por Elza Antonio de Azevedo da Costa contra a
Fazenda do Estado de São Paulo, visando o recebimento da pensão
de seu falecido marido no patamar de 100% do valor que ele receberia
se ainda estivesse na ativa, direito este reconhecido nos autos da Ação
Civil Pública n° 0403263-60.1993.8.26.0053, com sentença judicial
transitada em julgado.
Afirma o suscitante que não poderia o suscitado ter
declinado de ofício a sua competência porque, em se tratando de ação
coletiva, a competência para a execução é desvinculada do juízo em
que formado o título executivo (fls. 15/19).

Foi designado o juízo suscitado para decidir


questões urgentes (fls. 27).

É o relatório.

Conheço do conflito negativo, eis que ambos os


Juízos declararam-se a incompetentes para conhecer do procedimento
de cumprimento de sentença proferida nos autos de ação civil pública
(art. 66, inc. II, do Código de Processo Civil).

Trata-se de ação de cumprimento de sentença


movida por viúva de servidor da FEPASA visando o recebimento de
Conflito de Competência nº 0018285-51.2017.8.26.0000 - São Paulo - Página 3/7
fls. 8

PODER JUDICIÁRIO

Para conferir o original, acesse o site https://esaj.tjsp.jus.br/pastadigital/sg/abrirConferenciaDocumento.do, informe o processo 0018285-51.2017.8.26.0000 e código RI0000014GX79.
TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO

pensão no patamar de 100% do valor que o marido receberia se ainda


estivesse na ativa, direito este reconhecido nos autos da Ação Civil
Pública n° 0403263-60.1993.8.26.0053, com sentença judicial
transitada em julgado.
Inicialmente, a ação de cumprimento de sentença

Este documento é cópia do original, assinado digitalmente por RENATO DE SALLES ABREU FILHO, liberado nos autos em 01/06/2017 às 17:55 .
foi distribuída à 5ª Vara Cível de Marília, que o redirecionou à Vara da
Fazenda Pública daquela comarca, que, por sua vez, deliberou por
remetê-lo ao Juízo em que constituído o título, ou seja, a 11ª Vara da
Fazenda Pública da Capital.

O fundamento da decisão de redistribuição da


ação de cumprimento de sentença à 11ª Vara da Fazenda Pública é a
da competência funcional do Juízo que produziu o título executivo
judicial para o cumprimento da execução do julgado.

Essa regra, então prevista no art. 575, II, do


Código de Processo Civil de 1973, que previa a competência do Juízo
que decidiu a causa para a execução do título executivo judicial, não
foi reproduzida pelo Código de Processo Civil de 2015, até porque se
tornou, no mais das vezes, inócua ante a regra específica do
cumprimento de sentença prevista no art. 516, § único do Código de
Processo Civil de 2015.

Atualmente, a competência funcional do “juízo


que decidiu a causa no primeiro grau de jurisdição” (art. 516, inc. II, do
CPC) é excepcionada “pelo juízo do atual domicílio do executado, pelo
juízo do local onde se encontrem os bens sujeitos à execução ou pelo
juízo do local onde deva ser executada a obrigação de fazer ou de não
fazer” (art. 516, § único do CPC).

Percebe-se, assim, o caráter relativo e


concorrente da competência para a execução de sentença, em
alteração ao regime anterior de competência absoluta do art. 575, II,
Conflito de Competência nº 0018285-51.2017.8.26.0000 - São Paulo - Página 4/7
fls. 9

PODER JUDICIÁRIO

Para conferir o original, acesse o site https://esaj.tjsp.jus.br/pastadigital/sg/abrirConferenciaDocumento.do, informe o processo 0018285-51.2017.8.26.0000 e código RI0000014GX79.
TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO

CPC.

Nesse sentido, manifesta-se a doutrina:


"Competência concorrente. A nova regra de
competência para o cumprimento da sentença
modificou o sistema anterior de competência

Este documento é cópia do original, assinado digitalmente por RENATO DE SALLES ABREU FILHO, liberado nos autos em 01/06/2017 às 17:55 .
absoluta (CPC 575 II) para competência relativa
(CPC 475-P II, III e par. ún.). Era absoluta porque
não se poderia executar a sentença senão no
mesmo juízo que a proferira (competência de
juízo, funcional), ao passo que pela norma
comentada, o exequente pode escolher dentre o
juízo que proferira a sentença, o lugar dos bens
expropriáveis ou, ainda, o lugar do domicílio atual
do executado. O critério estabelecido na norma
comentada, portanto, caracteriza-se como de
competência relativa porque existem três juízos
competentes concorrentemente. Optando o
exequente por executar a sentença em razão do
lugar (domicílio do executado ou lugar dos bens),
o juízo escolhido deverá solicitar os autos ao juízo
de origem, para que o cumprimento da
sentença se dê nos mesmos autos onde foi
proferida." (NERY JR., Nelson; NERY, Rosa
Maria de Andrade. Código de processo civil
comentado e legislação extravagante. 12ª ed.,
São Paulo: RT, 2012, p. 908, nota 15)

Há, portanto, de se considerar a fixação da


competência para o cumprimento de sentença não mais sob um critério
funcional absoluto, mas sim com base num critério de tutela do
melhor interesse do exequente e de caráter relativo. Assim, não
haveria impedimento à modificação da competência por conta de
cumprimento em Juízo diverso daquele que emitiu a sentença (título
executivo).

Em segundo lugar, há que se considerar as


particularidades do cumprimento de sentença proferida em ação civil

Conflito de Competência nº 0018285-51.2017.8.26.0000 - São Paulo - Página 5/7


fls. 10

PODER JUDICIÁRIO

Para conferir o original, acesse o site https://esaj.tjsp.jus.br/pastadigital/sg/abrirConferenciaDocumento.do, informe o processo 0018285-51.2017.8.26.0000 e código RI0000014GX79.
TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO

pública, caracterizada pela não vinculação das partes ativas


exequentes com a parte ativa da ação civil pública, ou mesmo qualquer
outro elemento de conexão que não seja o fato de estar atingidas pela
mesma fattispecie decidida de forma genérica na ação coletiva.

Este documento é cópia do original, assinado digitalmente por RENATO DE SALLES ABREU FILHO, liberado nos autos em 01/06/2017 às 17:55 .
Isso quer dizer que não há vinculação subjetiva
no polo ativo da ação de cumprimento da sentença proferida na ação
civil pública, permitindo o seu ajuizamento no domicílio da parte
interessada. É que se diferenciam, aqui, a execução individual do
julgado coletivo (este o caso concreto) e a execução coletiva.

Percebe-se, portanto, que o pedido de


cumprimento de sentença coletiva contém, em si, pedido de
liquidação da sentença, o que traduz autonomia do processo em
relação à ação coletiva originária. Tanto assim que o pedido há de
ser instruído com certidão de trânsito em julgado da sentença
exequenda, medida que se mostra desnecessária se se considerasse
como único competente para tal o Juízo que produziu a própria
sentença.

Daí não se confundir o pedido de cumprimento de


sentença comum, individual, com o pedido de cumprimento de
sentença coletiva, pois este exige decisão prévia de liquidação,
aferindo-se a existência do título (certidão de trânsito em julgado
ou de recurso sem efeito suspensivo pendente) e a legitimidade
do exequente (comprovando vinculação fática com a questão
decidida de forma genérica na ação coletiva).

Há, portanto, conteúdo decisório prévio de


liquidação, o que traduz autonomia relativa da ação em relação à
ação coletiva. Tanto que não reconhecido que o exequente tenha
provas de seu vínculo fático com a questão decidida genericamente
não ter, por exemplo, prova do saldo em caderneta de poupança à
Conflito de Competência nº 0018285-51.2017.8.26.0000 - São Paulo - Página 6/7
fls. 11

PODER JUDICIÁRIO

Para conferir o original, acesse o site https://esaj.tjsp.jus.br/pastadigital/sg/abrirConferenciaDocumento.do, informe o processo 0018285-51.2017.8.26.0000 e código RI0000014GX79.
TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO

data fixada na sentença coletiva há sentença de extinção, afastando-


se a pretensão à liquidação e ao pagamento do valor.

Ou seja, o pedido de liquidação e cumprimento


individual da ação coletiva traduz nova ação, não se confundindo com

Este documento é cópia do original, assinado digitalmente por RENATO DE SALLES ABREU FILHO, liberado nos autos em 01/06/2017 às 17:55 .
a lógica da execução coletiva da sentença proferida na ação coletiva.
Se traduz nova ação, há de se considerar as características pessoais
das partes envolvidas no momento da liquidação e pedido de
cumprimento da sentença coletiva.

Assim, prevalece, de forma conjugada, a


possibilidade de liquidação e cumprimento individual da sentença
coletiva no domicílio do exequente.

Ante o exposto, meu voto JULGA PROCEDENTE


o conflito negativo para DECLARAR competente o Juízo da Vara da
Fazenda Pública de Marília, ora suscitado.

SALLES ABREU
Presidente da Seção de Direito Criminal
Relator

Conflito de Competência nº 0018285-51.2017.8.26.0000 - São Paulo - Página 7/7