Você está na página 1de 8

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO PAULO

UNIVERSIDADE ABERTA DO SUS

DANIELA DA SILVA LOPES

ADESÃO AO PRÉ-NATAL NA ATENÇÃO PRIMÁRIA: DESAFIOS A SEREM


SUPERADOS.

SÃO PAULO
2017
DANIELA DA SILVA LOPES

ADESÃO AO PRÉ-NATAL NA ATENÇÃO PRIMÁRIA: DESAFIOS A SEREM


SUPERADOS.

Trabalho de Conclusão de Curso apresentado


ao Curso de Especialização em Saúde da
Família da Universidade Federal de São Paulo
para obtenção do título de Especialista em
Saúde da Família

Orientação: VINÍCIO FELIPE BRASIL ROCHA

SÃO PAULO
2017
Resumo

Este estudo tem como objetivo os motivos que levam as gestantes a não participar ao
programa de pré-natal através das suas representações culturais, sociais e familiares. As
informações foram obtidas por meio de questionários com gestantes da unidade básica da
unidade básica vila menck, no mês de junho a novembro de 2017. Esta pesquisa revelou-
nos, também, a importância do acolhimento da gestante no programa pelos profissionais de
saúde.

Segundo o MINISTERIO DA SAÚDE citou no manual técnico do pré-natal (2000), o principal


objetivo da assistência pré-natal é acolher a mulher desde o início de sua gravidez - período
de mudanças físicas e emocionais -, que cada gestante vivencia de forma distinta. Essas
transformações podem gerar medos, dúvidas, angústias, fantasias ou simplesmente a
curiosidade de saber o que acontece no interior de seu corpo.

Palavra-chave

Pre natal

gestantes.

ubs vila menck


Introdução

Introdução

O Pré-natal em sua essência é o cuidado materno-infantil e deve se iniciar o mais precoce


possível. Representa o cuidado obstétrico com intuito de acompanhar e prevenir possíveis
complicações para mãe e o feto.

Segundo GALLETA (2000), o pré-natal foi instituído no início do século XX e chegou ao


Brasil por volta das décadas de 20 e 30 e só se estabeleceu no pós guerra. Neste período,
pensava-se na mulher, em diminuir os agravos para sua saúde, sem se pensar no feto.

Segundo o Ministério da Saúde -caderno de Atenção ao PN de risco habitual (2014), nos


anos 50 e 60, com a diminuição das taxas de morte materna, começou a preocupação,
decididamente, com o feto e sua saúde.

O objetivo do acompanhamento pré-natal é assegurar o desenvolvimento da gestação,


permitindo o parto de um recém-nascido saudável, sem impacto para a saúde materna
inclusive abordando aspectos psicossociais e as atividades educativas e preventivas. Deste
modo, a não adesão a este acompanhamento, pode aumentar o risco de complicações pelo
não tratamentos de doenças, podendo inclusive acarretar o óbito de mãe e bebê ou ambos.
A assistência pré-natal, também denominada assistência ante parto, atenção pré-natal,
cuidado pré-natal, acompanhamento ante natal e higiene da gravidez ou simplesmente pré-
natal, segundo o senso comum, constitui uma etapa fundamental para a evolução adequada
do ciclo gravídico-puerperal e para o futuro desenvolvimento físico, psíquico e neurológico
do recém-nascido. O Centro Latino-Americano de Primatologia e Desenvolvimento Humano
define o período pré-natal como aquele compreendido entre a concepção até o momento do
parto. (R bras ci Saúde 2014).

Objetivos (Geral e Específicos)

Geral:

Melhorar a adesão de gestantes ao pré-natal no âmbito da atenção primária.

Específicos:
● Identificar os fatores que levam a não adesão de gestante do território ao
acompanhamento do pré-natal conforme preconizado.

● Monitorar a solicitação, realização e interpretação de exames laboratoriais e diagnósticos


durante o pré-natal.

● Estabelecer formas de busca ativa de gestantes que não realizam o pré-natal conforme
preconizado pelo Ministério da Saúde.

● Realizar grupos educativos com gestantes e familiares para o fortalecimento de vínculo


com a equipe e disseminação de informações que favorecem o autocuidado e
acompanhamento da gestante e suas mudanças físicas e emocionais durante esse período.

Método

Local do estudo:

Será realizado o projeto na UBS VILA MENCK, situada Endereço: Estrada das Acácias, n.
202 - Vila Menck, Carapicuíba SP. Com áreas de abrangência: Vila Freidas, Vila Menck, Vila
Mercês e Vila Olivina. Oferecendo os serviços:- Especialidades: Pediatria, Clínica Médica,
Ginecologia, Fisioterapia (terceira idade), Psicologia, Fonoaudiologia (adulto e infantil e
patologias ligadas a alterações da Voz) e Enfermagem

- Tratamento clínico odontológico – restaurações, exodontias e profilaxias

- Acompanhamento do Bolsa Família

- Agendamento de especialidades (AME e CEM), e da UBS Vila Cretti e da UBS Parque


Florida

- Assistência Social

- Medicações do Programa Dose Certa

- Atividades de Orientações grupais:

Planejamento Familiar, Gestantes, Hipertensos e Diabéticos; DST/ AIDS, Saúde Bucal e


outros. (*)
Período de estudo:

No período junho a novembro 2017.

Público alvo:

Mulheres gestantes (em qualquer idade gestacional), na área de abrangência da unidade


atende 300 gestantes.

Plano de ação:

● Realizar grupo educacionais :onde serão orientas as gestante a importância do pré-natal


mensais.

● E durante as consultas mensais: realizar vinculo de confiança entre equipe de saúde e


paciente.

● Incluir a família da gestante ao pré-natal.

● Facilitar o acesso aos exames laboratoriais e de imagem: Dar prioridade assim


possibilitando apresentar em tempo hábil.
● Realizar questionários: Os que facilitem avaliar quais dificuldades encontradas para
melhor adesão ao pré-natal.

Avaliação e Monitorização:

● Realizar durante os encontros da rotina do PN questionários: quais dificuldades


encontradas ou que podemos melhorar na visão da paciente.

● Realizar reuniões multidisciplinar, assim podendo ampliar a atenção a gestante e


aumentar o vínculo com mesma.

● Monitorar o número de gestante frequentes e as faltantes.

Resultados Esperados

A realização do acompanhamento pré-natal adequado é importante para que ocorra redução


da morbimortalidade materno-infantil assim como garantir uma gravidez tranquila e sem
intercorrências. Para tanto, é necessário que sejam realizadas na prática as ações
recomendadas pelo Ministério da Saúde, assim como a oferta de um serviço universal,
integral e de qualidade. As ações de educação e prevenção de doenças e complicações
também devem estar incorporadas na realização do pré-natal, com o objetivo de
conscientizar as gestantes sobre a importância, identificação de fatores e situações de risco
e também o estabelecimento de um vínculo de confiança entre a gestante e os profissionais
envolvidos na assistência.

A gravidez, por sua vez, independente de idade, classe social e nível intelectual é
caracterizada por ser um período de forte conteúdo emocional, uma vez que as mudanças
ocorridas no corpo da mulher, nos seus sentimentos e na sua dinâmica familiar são fatores
geradores de anseios e medos, segundo SZYLIT & SCHVARTZ (1984). Na realização do
projeto temos como resultados esperados aumentar o vínculo família equipe de saúde e
gestante e assim aumentando adesão ao programa e menor complicações materno infantil.

Referências

● CRUZ, Rachel De Sá B.L.Callou; CAMINHA, Maria de Fatima Costa; FILHO, Malaquias


Batista -Aspectos Históricos, Conceituais e Organizativos do Pré-natal 2014

● Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Atenção Básica.


Atenção ao pré-natal de baixo risco [recurso eletrônico] / Ministério da Saúde. Secretaria
de Atenção à Saúde. Departamento de Atenção Básica. – 1. ed. rev. – Brasília: Editora do
Ministério da Saúde, 2013.318 p.: il. – (Cadernos de Atenção Básica, n° 32)

● Assistência pré-natal: normas e manuais técnicos / equipe de colaboração: Martha Ligia


Fajardo... [et al.]. - 3º ed. Brasília: Ministério da Saúde, 1998.
● DE ANDRADE, Manuela Uania; Acompanhamento do pré-natal: revisão de literatura-
UFMG. Bom Despacho-MG 2013.

● (*) informações colhidas do site oficial da prefeitura de Carapicuíba.

● GALLETA, Marco Aurélio (2000). A importância do pré-natal. Copyright clube do bebê.


Web Design by Microted. clubedobebe.com.br.

● SZYLIT, R & SCWVARTZ, E. Preparo para maternidade através da estrutura de grupo.


Rev. Esc. Enf. USP. São Paulo, 18(3): 263 – 269, 1984.

● A ADESÃO DAS MULHERES A REALIZAÇÃO DO PRÉ-NATAL NO MUNICÍPIO DE CRUZ


ALTA – RS GRENZEL, Joice Caroline Miron; CAVALHEIRO, Diênifer Jaqueline; BINOTTO,
Valdereza (2011)