Você está na página 1de 5

Data: ____ / ____ / 2018.

Professor: Clóvis Bianchini Junior


Aluno (a):_____________________________________________________

Refração
Leia os dados a seguir e responda as questões 1, 2 e 3.
A velocidade da luz num meio A é de 200.000 km/s e num meio B, 250.000 km/s. calcule.
1. O índice de refração absoluto do meio A é:
(A) 1,5 (B) 1,8 (C) 2,0 (D) 2,5 (E) 3,0

2. O índice de refração absoluto do meio B é:


(A) 5/3 (B) 2 (C) 5/6 (D) 6/5 (E) 2,5

3. O índice de refração do meio A em relação ao meio B é:


(A) 5/3 (B) 2 (C) 5/6 (D) 6/5 (E) 5/4

Leia os dados a seguir e responda as questões 4 e 5.


Um raio luminoso monocromático passa de um meio A para um meio B, conforme indica a figura
dada. O meio A é o ar, onde nA = 1 e vA = 300.000 km/s.

4. Qual o índice de refração absoluto do meio B?


(A) 5 (B) 4 (C) 3 (D) (5/4) (E) (5/3)

5. Qual a velocidade do raio luminoso do meio B?


(A) 100.0005 km/s (B) 100.0003 km/s (C) 100.0007 km/s (D) 100.0008 km/s

6. Um raio luminoso, ao passar de um meio A para um meio B, forma com a normal à superfície de separação, ângulos
respectivamente iguais a 30o e 60o. O meio B é a ar. Desenhe a situação dada e calcule o índice de refração do meio A.

7. Para determinar o índice de refração de um líquido, faz-se com que um feixe de luz monocromática proveniente do ar
forme um ângulo de 60o em relação à normal, no ponto de incidência. Para que isso aconteça, o ângulo de refração
observado é de 30o. Sendo o índice de refração do ar igual a 1,0, então o índice de refração do líquido será:
(A) 0,5 (B) 1,0 (C) 3 (D) 2/3 (E) 3/2

8. O índice de refração absoluto de um meio é:


(A) diretamente proporcional ao módulo da velocidade de propagação da luz em seu interior.
(B) inversamente proporcional ao módulo da velocidade de propagação da luz em seu interior.
(C) diretamente proporcional ao ângulo de incidência da luz.
(D) inversamente proporcional ao ângulo de incidência da luz.
(E) um número que pode ser menor que 1.

9. O módulo da velocidade de propagação da luz num determinado meio mede 4/5 do módulo da velocidade de
propagação da luz no vácuo. Então o índice de refração absoluto do meio vale:
(A) 0,80 (B) 1,25 (C) 1,80 (D) 2,05 (E) 2,25

10. Um raio luminoso monocromático passa do vácuo para um meio material de índice de refração igual a 4/3. Pode-se
afirmar que a velocidade da luz no meio material é de:
(A) 4,00.105 km/s (B) 2,25.105 km/s (C) 3,00.105 km/s (D) 2,00.105 km/s (E) 3,25.105 km/s
11. A luz reduz sua velocidade em 25% ao penetrar numa placa de vidro. Sabendo-se que a velocidade da luz no vácuo é
de 300.000 km/s, determine o índice de refração do vidro e a velocidade da luz nesse meio.

12. Um raio de luz monocromática, I, propagando-se no ar, incide


perpendicularmente à face AB de um prisma de vidro, visto em corte na figura,
e sai pela face AC. A figura mostra cinco trajetórias desenhadas por estudantes,
tentando representar o percurso seguido por esse raio luminoso ao atravessar
o prisma. O percurso que melhor representa a trajetória do raio é:
(A) 1 (B) 2 (C) 3 (D) 4 (E) 5

13. Entre as direções indicadas pelas letras A, B, C , D e E de um raio luminoso que


passa do vidro para o ar, qual a única que pode representar a situação real, sabendo-
se que o raio emergente tem a direção xy indicada na ilustração?

14. Um raio de Sol (S) incide em P sobre uma gota de chuva esférica de centro O. Qual das
opções oferecidas representa corretamente o trajeto do raio luminoso através da gota?

15. A velocidade da luz em um determinado meio é igual a 3/4 da velocidade da luz no vácuo.
O valor do índice de refração absoluto desse meio é:
(A) ¾ (B) 7/4 (C) 5/3 (D) 4/3

16. Um raio de luz propagando-se no ar (meio 1) incide na superfície plana e polida de um bloco de vidro (meio 2).
Sendo o n2=2 e o ângulo de incidência 45°:
a) Calcule o ângulo de refração.
b) Represente numa figura, a situação proposta.
c) Calcule o desvio do raio incidente em relação ao refratado.

17. Um raio luminoso vertical atinge a superfície de um bloco de vidro imerso no ar conforme a
figura. O desvio do raio refratado em relação ao incidente é de 15°. Determine o índice de
refração do vidro.

18. Um estudante de Física observa um raio luminoso se propagando de um meio A para


um meio B, ambos transparentes, como mostra a figura. O que o estudante pode concluir
na situação em relação ao índice de refração e a velocidade do raio de luz em cada meio?

19. Uma luz monocromática, ao ir do ar para um líquido, diminui sua velocidade de 20%. Nestas condições, um raio
luminoso no ar atinge a superfície livre desse líquido, formando com ela um ângulo de 60° e refrata formando com a
normal à superfície um ângulo cujo seno vale:
(A) 0, 325 (B) 0, 400 (C) 0, 500 (D) 0, 6325 (E) 0, 750

20. Um estudante de Física observa um raio luminoso se propagando de um meio A para um


meio B, ambos transparentes, como mostra a figura. O que o estudante pode concluir na
situação em relação ao índice de refração e a velocidade do raio de luz em cada meio?
21. A figura representa um raio de luz monocromática que se refrata na superfície plana de
separação de dois meios transparentes, cujos índices de refração são n1 e n2. Com base nas
medidas expressas na figura, onde C é uma circunferência, pode-se calcular a razão n2/n1 dos
índices de refração desses meios.

22. Um raio de luz monocromática atinge a superfície de separação entre dois meios
transparentes A e B, sofrendo refração conforme indica a figura. Determine:
a) O índice de refração relativo do meio B em relação ao meio A.
b) Qual dos dois meios é o mais refringente? Por quê?
c) Qual o desvio (d) sofrido pelo raio de luz?

23. Um certo meio transparente homogêneo A é penetrado pela luz proveniente do ar,
conforme a figura. Qual o índice de refração do meio A?

24. Um raio luminoso proveniente do ar atinge perpendicularmente uma esfera oca de vidro de 30 cm de diâmetro. As
paredes da esfera têm 6,0 cm de espessura. Considere que o índice de refração do vidro em relação ao ar é 1,5 e que a
velocidade de propagação da luz no ar tem módulo igual a 3,0.105 km/s. Qual o tempo que o raio leva para atravessar
completamente esta esfera?

Questões vestibulares regionais e ENEM:

25. (ENEM) A fotografia feita sob luz polarizada é usada por dermatologistas
para diagnósticos. Isso permite ver detalhes da superfície da pele que não
são visíveis com o reflexo da luz branca comum. Para se obter luz polarizada,
pode-se utilizar a luz transmitida por um polaroide ou a luz refletida por uma
superfície na condição de Brewster, como mostra a figura. Nessa situação, o
feixe da luz refratada forma um ângulo de 9 0°com o feixe da luz refletida,
fenômeno conhecido como Lei de Brewster. Nesse caso, o ângulo da
incidência p, também chamado de ângulo de polarização, e o ângulo de
refração r estão em conformidade com a Lei de Snell. Considere um feixe de luz não polarizada proveniente de um
meio com índice de refração igual a 1, que incide sobre uma lâmina e faz um ângulo de refração r de 30°. Nessa
situação, qual deve ser o índice de refração da lâmina para que o feixe refletido seja polarizado?
(A)3 (B) 3/3 (C)2 (D) 1/2 (E) 3/2

26. (ENEM) Uma proposta de dispositivo capaz de indicar a qualidade da gasolina vendida em postos e,
consequentemente, evitar fraudes, poderia utilizar o conceito de refração luminosa. Nesse sentido, a gasolina não
adulterada, na temperatura ambiente, apresenta razão entre os senos dos raios incidente e refratado igual a 1,4. Desse
modo, fazendo incidir o feixe de luz proveniente do ar com um ângulo fixo e maior que zero, qualquer modificação no
ângulo do feixe refratado indicará adulteração no combustível. Em uma fiscalização rotineira, o teste apresentou o valor
de 1,9. Qual foi o comportamento do raio refratado?
(A) Mudou de sentido. (B) Sofreu reflexão total. (C) Atingiu o valor do ângulo limite.
(D) Direcionou-se para a superfície de separação. (E) Aproximou-se da normal à superfície de separação.
27. (ENEM) Alguns povos indígenas ainda preservam suas tradições realizando a pesca com lanças, demonstrando uma
notável habilidade. Para fisgar um peixe em um lago com águas tranquilas o índio deve mirar abaixo da posição em que
enxerga o peixe. Ele deve proceder dessa forma porque os raios de luz
(A) refletidos pelo peixe não descrevem uma trajetória retilínea no interior da água.
(B) emitidos pelos olhos do índio desviam sua trajetória quando passam do ar para a água.
(C) espalhados pelo peixe são refletidos pela superfície da água.
(D) emitidos pelos olhos são espalhados pela superfície da água.
(E) refletidos pelo peixe desviam sua trajetória quando passam da água para o ar.

28. (UFT) Júlia aponta um pequeno laser para uma piscina e


observa o feixe de luz produzido. Nas alternativas dadas, estão
traçados diagramas que representam esse feixe de luz
passando do ar para a água. Nesses diagramas, as retas
paralelas representam as cristas das ondas e as setas, a direção
de propagação da onda. Assinale a alternativa cujo diagrama
melhor representa o feixe de luz na situação descrita.

29. (UNITINS) A luz branca é dispersa ao passar por um prisma, de forma a separar cada cor do seu espectro. É o mesmo
fenômeno do arco-íris que ocorre na natureza, e as gotículas de água da chuva provocam o mesmo efeito do que o
prisma. Considere as seguintes afirmações sobre esse fenômeno.
I - O princípio básico da dispersão da luz num prisma é a refração.
II - A velocidade da luz no prisma é maior do que a velocidade da luz no ar.
III - O índice de refração da luz no prisma depende da frequência da onda. No prisma, a luz violeta tem um índice de
refração maior do que o da luz vermelha.
São corretas as alternativas:
(A) Somente I e III. (B) Somente I e II. (C) Somente II e III. (D) I, II e III. (E) Somente I.

30. (IFTO) Um raio de luz monocromático de frequência f=5,0.1014 Hz, passa do ar para um bloco de vidro. Ele incide na
face plana do bloco com um ângulo θar = 45°, e refrata-se no interior do vidro com um ângulo θv. Sabendo que o índice
de refração absoluto do ar é 1,0 e do vidro 1,5, pode-se afirmar que θv é igual a:
(A) arc sen (1/2) (B) arc sen (2/2) (C) arc sen (3/2) (D) arc sen (3/3) (E) arc sen (2/3)

31. (IFTO) Em uma atividade experimental no laboratório de Física do IFTO, um


professor de Física propôs aos seus alunos que dois materiais fossem identificados a
partir dos seus índices de refração. No aparato experimental era possível determinar a
velocidade da luz dentro de cada objeto. No primeiro objeto, a velocidade no seu
interior foi 2.108m/s e no segundo objeto, a velocidade da luz no seu interior foi
1,25.108m/s. De acordo com a tabela dada, os estudantes identificaram os objetos
como sendo:
(A) Glicerina e ar; (B) Ar e glicerina; (C) Água e acrílico; (D) Vidro e diamante; (E) Álcool etílico e acrílico.
32. Um garoto, realizando experimentos de física em sua casa, pegou um copo de vidro liso e transparente, encheu até
a metade com água e, em seguida, inseriu na vertical um lápis de cor vermelha. Ao realizar a experiência, notou que o
lápis parecia quebrado, fenômeno que pode ser explicado utilizando o conceito de refração da luz. No entanto, o garoto
viu que seu lápis continuava com a mesma cor. Isso se justifica porque uma onda, ao passar de um meio para o outro,
não altera:
(A) o comprimento de onda e a frequência.
(B) o comprimento de onda e a velocidade de propagação.
(C) o comprimento de onda.
(D) a frequência.
(E) a velocidade de propagação da onda.

GABARITO:

1. A
2. D
3. E
4. C
5. B
6. 3
7. C
8. B
9. B
10. B
11. 4/3; 225000 km/s
12. D
13. C
14. III
15. D

16. a) 30o b) c) 15o

17. 2
18. A velocidade no meio A é maior do que em B pois em B o raio aproximou da normal (20 o) mostrando assim um n
maior justificando a ideia de que onde n é maior a velocidade é menor e vice-versa (são inversamente proporcionais).
19. B
20. Mesma situação da questão 18. B é menos refringente possui maior velocidade e portanto menor n.
21. n=2/3
22. a)2 b) O meio B c) 15°
23. 2
24. 1,2.10-9s
25. A 26. E 27. E 28. A 29. A 30. E 31. D 32. D