Você está na página 1de 113

Revisão Final - BNB 2018

Bloco 1
Prof. Cid Roberto
Apostilas BNB 2018 Conhecimentos Bancários

goo.gl/dmkXj6 goo.gl/p6Ltn2
Instituições do Sistema Financeiro Nacional – tipos, finalidades e atuação

Aula 1
➢ Questões:
✓ 143, 144, 145, 146, 147, 197, 198, 269, 294, 295 e 297.
143 - BB/Cespe/2008

São consideradas instituições financeiras as pessoas jurídicas, públicas ou


privadas, que tenham como atividade principal ou acessória a coleta, a
intermediação ou a aplicação de recursos financeiros próprios ou de
terceiros, em moeda nacional ou estrangeira, e a custódia de valor de
propriedade de terceiros.
144 - BB/Cespe/2008

Os pagamentos sem utilização de papel-moeda (non-cash) são efetuados


principalmente por meio de cheques, transferências de crédito, cartões de
crédito e de débito e, também por débitos diretos. Todas essas
movimentações, quando cursadas no SFN, podem ser realizadas em
moeda nacional, em dólares norte-americanos ou em euros.
Exclusivamente em moeda nacional.
145 - BB/Cespe/2008

O SFN atua na intermediação financeira, processo pelo qual os agentes


que estão superavitários, com sobra de dinheiro, transferem esses
recursos para aqueles que estejam deficitários, com falta de dinheiro.
146 - BB/Cespe/2008

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social é uma das


principais entidades supervisoras do SFN. não
147 - BB/Cespe/2008

Há dois grandes grupos de entidades no SFN: o subsistema normativo, que


trata da regulação e da fiscalização, e o subsistema operativo, que trata da
intermediação, do suporte operacional e da administração.
197 - BB/Cespe/2009

O SFN atua na intermediação financeira, ou seja, no processo pelo qual os


agentes que estão superavitários, com sobra de dinheiro, transferem esses
recursos para aqueles que estejam deficitários, com falta de dinheiro.
198 - BB/Cespe/2009

São consideradas instituições financeiras as pessoas jurídicas, públicas ou


privadas, que tenham como atividade principal ou acessória a coleta, a
intermediação ou a aplicação de recursos financeiros próprios ou de
terceiros, em moeda nacional ou estrangeira, e a custódia de valor de
propriedade de terceiros.
269 - Basa/Cespe/2012

No Brasil, as instituições financeiras públicas são consideradas auxiliares


da execução da política de crédito do governo federal.
294 - BB/Cespe/2011

Como órgão normativo do SFN, a Secretaria de Previdência Complementar


tem, entre outras atribuições, a de regular, normatizar e coordenar os
fundos de pensão.
295 - BB/Cespe/2011

Compete à Superintendência de Seguros Privados controlar e fiscalizar o


mercado de seguros, de previdência privada fechada e de planos privados
de assistência à saúde. Previc
ANS
297 - BB/Cespe/2011

A Comissão de Valores Mobiliários, além de normatizar e fiscalizar o


mercado de valores mobiliários emitidos por sociedades anônimas que
negociem seus títulos com o público, garante a observância de práticas
comerciais equitativas nesse mercado.
Instrumentos de Política Monetária

Aula 5
➢ Questões:
✓ 148 a 161 e 179
148 - BCB/Cespe/2013

A operação de mercado aberto é um instrumento ágil e dinâmico de


política monetária, visto que permite ao BACEN administrar a estabilidade
dos preços por intermédio de uma atuação direta sobre a taxa de juros e
de câmbio, com o intuito de garantir o controle da oferta monetária.
149 - BCB/Cespe/2013

Os recolhimentos obrigatórios de recursos denominados depósitos


compulsórios, que as instituições financeiras devem fazer junto ao
não
BACEN, incluem o recolhimento compulsório sobre as operações de
crédito direto ao consumidor.
150 - BCB/Cespe/2013

O BACEN não pode realizar operações compromissadas prefixadas, uma


vez que, para atuar efetivamente sobre o excesso de liquidez do mercado
interbancário, os títulos que fundamentam esse tipo de operação são
propriedade dos bancos, não possibilitando o efeito esperado de evitar a
concentração de liquidez.
151 - BCB/Cespe/2013

Para evitar oscilações bruscas na taxa de juros, o BACEN deve equilibrar a


demanda e a oferta no mercado de reservas; caso esse equilíbrio não seja
atingido, o excesso de reserva fará a taxa interbancária de juros tender
para zero, por exemplo.
152 - BB/Cespe/2012

A alteração da alíquota dos depósitos compulsórios é o mais eficaz


instrumento de política monetária do BACEN, uma vez que seus efeitos
sobre a liquidez da economia são instantâneos.
153 - BB/Cespe/2012
Uma das
A única alternativa de que as instituições financeiras bancárias dispõem
para suprir eventuais necessidades de caixa é o chamado redesconto, linha
de crédito do BACEN específica para esse fim.
154 - BB/Cespe/2011/Certificação Interna
compra
A venda de títulos públicos federais emitidos pelo Tesouro Nacional, por
elevar a liquidez da economia, constitui exemplo de política monetária
expansionista.
155 - BB/Cespe/2011/Certificação Interna

Entre os instrumentos de política monetária, as mudanças nas alíquotas


de reservas compulsórias, por reduzirem substancialmente a incerteza,
são o instrumento mais utilizado para garantir a estabilidade
macroeconômica.
156 - BB/Cespe/2011/Certificação Interna

A exemplo do redesconto bancário, eventuais necessidades de caixa das


instituições financeiras bancárias podem ser supridas por meio do
mercado interbancário, em que bancos comerciais superavitários
repassam recursos para os bancos comerciais deficitários, em
determinado dia, por meio da negociação de certificados de depósitos
interbancários.
157 - BB/Cespe/2011/Certificação Interna

No regime de metas de inflação brasileiro, se a variação do Índice de


Preços ao Consumidor Ampliado (IPCA), em um período especificado, for
superior à inflação projetada, o Comitê de Política Monetária (COPOM)
aumentar
deverá reduzir a taxa de juros para assegurar o cumprimento das metas
inflacionárias estabelecidas por esse regime.
158 - BB/Cespe/2011/Certificação Interna

Para maior controle da inflação, deve-se adotar uma política monetária


contracionista
expansionista.
159 - BB/Cespe/2011/Certificação Interna

Redução das exigências de depósitos compulsórios e das taxas de


expansionista
redesconto é exemplo de política monetária contracionista.
160 - BB/Cespe/2011/Certificação Interna

Ao se adotar uma política monetária restritiva, as taxas de juros se


elevarão, e o consumo, consequentemente, diminuirá.
161 - BB/Cespe/2011/Certificação Interna

A implantação de uma política fiscal contracionista para o controle


não
inflacionário resulta em crescimento econômico.
179 - Caixa/Cespe/2014

A redução da alíquota do recolhimento compulsório e a compra de títulos


em operações de mercado aberto são exemplos da adoção de política
monetária expansionista, uma vez que ambas elevam a quantidade de
moeda em circulação na economia.
Mercado Primário e Mercado Secundário

Aula 6
➢ Questões:
✓ 162 a 164
162 - Caixa/Cespe/2014
secundário
O mercado primário é aquele em que os investidores, após adquirirem
títulos ou valores mobiliários diretamente do emissor, podem negociar e
transferir entre si esses ativos, seja no ambiente de bolsa de valores, seja
no mercado de balcão organizado.
163 - Caixa/Cespe/2014

A emissão de títulos públicos pelo Tesouro Nacional é uma operação de


mercado primário; a compra e venda desses títulos pelo BCB, como
medida de política monetária, é realizada no mercado secundário.
164 - Caixa/Cespe/2014

A oferta pública de ações para o aumento do capital social de uma


companhia de capital aberto é classificada como uma operação de
primário
mercado secundário.
Conselho Monetário Nacional

Aulas 9 e 10
➢ Questões:
✓ 165, 166, 169, 171, 172, 173, 174, 175 e 186
165 - BCB/Cespe/2013

Em conformidade com a lei que o instituiu, o Conselho Monetário


Nacional será presidido pelo ministro da Fazenda e as suas deliberações
terão de ocorrer por maioria de votos, com a presença de, no mínimo, seis
membros cabendo ao presidente o voto de qualidade
166 - BCB/Cespe/2013
CMN
A meta de inflação para cada ano é fixada pelo Ministro da Fazenda, no
mês de junho do ano anterior.
de cada terceiro ano imediatamente anterior ao ano da meta.
169 - BB/Cespe/2008
normativo
O CMN é o principal órgão executor da política traçada pelo BACEN,
cumprindo-lhe, também, autorizar o funcionamento e exercer a
fiscalização das instituições financeiras, emitir moeda e executar os
serviços do meio circulante.
171 - BB/Cespe/2008

Entre as funções do CMN, estão a de adaptar o volume dos meios de


pagamento às reais necessidades da economia e a de regular o valor
interno e externo da moeda e o equilíbrio do balanço de pagamentos.
172 - BB/Cespe/2008

Na sua mais recente composição, o CMN passou a ser integrado pelo


ministro da Fazenda, como presidente do conselho, pelo ministro do
Planejamento, Desenvolvimento
Orçamento e Gestão e pelo presidente do Banco do
Brasil. Banco Central do Brasil.
173 - BB/Cespe/2008

Compete ao CMN fixar as diretrizes e normas da política cambial, inclusive


quanto a compra e venda de ouro e quaisquer operações em direitos
especiais de saque e em moeda estrangeira.
174 - BB/Cespe/2008

São regulamentadas por meio de resoluções as matérias aprovadas pelo


CMN, normativo de caráter público, sempre divulgado no Diário Oficial da
União (DOU) e na página de normativos do Banco Central do Brasil
(BACEN).
175 - BB/Cespe/2008

Apenas a partir de reuniões consideradas não-sigilosas do CMN são


lavradas atas, cujo extrato é publicado no DOU.
186 - Basa/Cespe/2012

Sempre que for necessário, competirá ao CMN limitar as taxas de juros, de


maneira a assegurar taxas favorecidas aos financiamentos que se destinem
a promover, entre outros, investimentos indispensáveis às atividades
agropecuárias.
Conselho Monetário Nacional

Aulas 9 e 10
➢ Questões:
✓ 188, 190, 191, 201, 202, 203, 208, 210 e 293
188 - Basa/Cespe/2012

Segundo a lei pertinente, quando ocorrer grave desequilíbrio no balanço


de pagamentos, o CMN determinará o monopólio das operações de
câmbio ao BACEN.
190 - Basa/Cespe/2012
o órgão normativo máximo
O CMN é autarquia supervisora máxima do SFN e tem por finalidade
formular a política da moeda e do crédito, com o objetivo de estabilizar a
moeda e o desenvolvimento econômico e social do país.
191 - Basa/Cespe/2012

Poderão assistir as reuniões do CMN convidados do presidente desse


conselho e assessores credenciados individualmente pelos conselheiros.
201 - BB/Cespe/2009

As funções do CMN incluem: adaptar o volume dos meios de pagamento


às reais necessidades da economia e regular o valor interno e externo da
moeda e o equilíbrio do balanço de pagamentos.
202 - BB/Cespe/2009
BCB
É competência do CMN definir a forma como o BB administra as reservas
vinculadas.
203 - BB/Cespe/2009

O CMN é o órgão formulador da política da moeda e do crédito, devendo


atuar até mesmo no sentido de promover o aperfeiçoamento das
instituições e dos instrumentos financeiros, com vistas à maior eficiência
do sistema de pagamentos e de mobilização de recursos.
208 - BB/Cespe/2008

O CMN é o órgão formulador da política da moeda e do crédito, devendo


atuar até mesmo no sentido de promover o aperfeiçoamento das
instituições e dos instrumentos financeiros, com vistas à maior eficiência
do sistema de pagamentos e de mobilização de recursos.
210 - BB/Cespe/2008

Entre as competências do CMN encontra-se a de definir a forma como o


Banco do Brasil administrará as reservas vinculadas.
Banco Central do Brasil
293 - BB/Cespe/2011/Certificação Interna

Cabe ao Conselho Monetário Nacional autorizar a emissão de papel-


formular
moeda, executar a política monetária e fixar diretrizes e normas da política
cambial.
Banco Central do Brasil

Aula 11
➢ Questões:
✓ 167, 168, 170, 176, 177, 178, 180, 181 e 182
167 - BB/Cespe/2008

Entre as atribuições do BACEN estão a de estabelecer as condições para o


exercício de quaisquer cargos de direção nas instituições financeiras, a de
vigiar a interferência de outras empresas nos mercados financeiros e de
capitais e a de controlar o fluxo de capitais estrangeiros no país.
168 - BB/Cespe/2008

O BACEN tem competência para regulamentar, autorizar o funcionamento


e supervisionar os sistemas de compensação e de liquidação, atividades
que, no caso de sistemas de liquidação de operações com valores
mobiliários, exceto títulos públicos e privados emitidos por bancos, são
compartilhadas com a Comissão de Valores Mobiliários.
170 - BB/Cespe/2008

O SFN tem como órgão executivo central o BACEN, que estabelece normas
a serem observadas pelo CMN. a quem compete cumprir e fazer cumprir
as normas expedidas pelo CMN.
176 - Caixa/Cespe/2008

O BCB está autorizado a instituir recolhimento compulsório de até 100%


sobre os depósitos à vista e de até 60% sobre as demais operações
passivas das instituições financeiras.
177 - Caixa/Cespe/2014

Operações de redesconto bancário são operações compromissadas


não
realizadas entre o BCB e instituições previamente credenciadas,
denominadas dealers, com o fim de assistência financeira de liquidez.
178 - Caixa/Cespe/2014

As operações de mercado aberto são transações, realizadas diariamente,


de compra e venda de títulos da dívida pública emitidos pelo BCB com o
objetivo de controlar a liquidez do sistema bancário.
Meta
180 -de Inflação
Caixa/Cespe/2014
Ano Meta Intervalo de tolerância
O Brasil adota, desde 1999, o sistema de metas para a inflação, em que o
CMN 2018a meta para
BCB define 4,5%a inflação, + ou -
medida pelo1,5%
Índice Nacional de Preços
2019 Amplo
ao Consumidor 4,25%
(IPCA), sobre+aou
qual-são1,5%
aplicados intervalos de
2020
tolerância, 4,00%
definidos em lei, de + ou - 1,5%
mais ou menos 2%.

2021 3,75% + ou - 1,5%


181 - BCB/Cespe/2013

De acordo com o regime de metas de inflação, adotado no Brasil no


no período
referido período de tempo, caso valor do IPCA acumulado nos últimos
de janeiro a dezembro
dozes meses superasse o teto da meta o presidente do BACEN deveria
escrever carta aberta ao ministro da fazenda justificando o
descumprimento bem como apresentando as providências a ser tomadas
para o retomo da inflação ao patamar estabelecido.
182 - BCB/Cespe/2013

Entre as funções do BACEN, o monopólio de emissão envolve o meio


circulante destina-se a satisfazer a demanda de dinheiro necessária para
atender à atividade econômica. Nesse sentido, a emissão de moeda ocorre
quando a Casa da Moeda do Brasil entrega papel-moeda para o BACEN.
o Banco Central do Brasil coloca as novas cédulas e as novas moedas
em circulação.
Banco Central do Brasil

Aula 11
➢ Questões:
✓ 183, 184, 185, 187, 189, 192, 193, 194 e 195.
183 - BCB/Cespe/2013

Uma instituição financeira estrangeira para funcionar no Brasil necessita


de prévia autorização do Banco Central e do Poder Executivo mediante
decreto.
184 - BCB/Cespe/2013

O acompanhamento da execução dos orçamentos monetários são


atribuições do Conselho Monetário Nacional.
Banco Central do Brasil.
185 - BCB/Cespe/2013

A função reguladora da atividade econômica pode ser exercida pela


administração pública indireta, por meio de autarquias, a exemplo do
Banco Central do Brasil (BACEN).
187 - Basa/Cespe/2012
Banco do Brasil.
Segundo a lei de regência desta matéria, compete ao BACEN executar os
serviços de compensação de cheques e outros papéis, competência esta
delegada por carta-circular ao Banco do Brasil S. A. em 1986.
meio do inciso IV do Art. 19 , da Lei 4.595.
189 - Basa/Cespe/2012

O Bacen poderá comprar e vender títulos públicos com o objetivo de


capitalizar o Tesouro Nacional ou instituições financeiras, estas por
intermédio das operações de redesconto de liquidez.
executar a política monetária.
192 - BB/Cespe/2011/Certificação Interna

Ao financiar o governo federal por meio de empréstimos e aquisição de


títulos públicos, o BACEN exerce sua função de regulador do sistema
monetário.
193 - BB/Cespe/2011/Certificação Interna
CMN
No intuito de assegurar o poder de compra da moeda, o BACEN estabelece
as diretrizes gerais das políticas monetária, cambial e creditícia que
regulam o funcionamento do sistema financeiro.
194 - BB/Cespe/2011/Certificação Interna

O aumento, no final de 2010, da alíquota do depósito compulsório


contribuiu para a redução do multiplicador monetário da economia
brasileira.
195 - BB/Cespe/2011/Certificação Interna

Quando a proporção dos meios de pagamento detidos pelo público sob a


forma de depósitos à vista nos bancos comerciais diminui, observa-se um a
aumento do multiplicador monetário.
redução
Banco Central do Brasil

Aula 11
➢ Questões:
✓ 196, 199, 200, 204, 205, 206, 207 e 209.
196 - BB/Cespe/2009
Banco Central do Brasil
O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social é uma das
principais entidades supervisoras do SFN.
199 - BB/Cespe/2009

A área normativa do SFN tem como órgão máximo o Banco Central do


Brasil (BACEN). CMN.
200 - BB/Cespe/2009

O SFN tem como órgão executivo central o BACEN, que estabelece normas
a serem observadas pelo CMN.
204 - BB/Cespe/2009

O BACEN tem competência para regulamentar, autorizar o funcionamento


e supervisionar os sistemas de compensação e de liquidação, atividades
que, no caso de sistemas de liquidação de operações com valores
mobiliários, exceto títulos públicos e títulos privados emitidos por bancos,
são compartilhadas com a Comissão de Valores Mobiliários (CVM).
205 - BB/Cespe/2009

Realizar operações de redesconto e empréstimo às instituições financeiras


e regular a execução dos serviços de compensação de cheques e outros
papéis são as atribuições do BACEN.
206 - BB/Cespe/2009

Além de autorizar o funcionamento e exercer a fiscalização das instituições


financeiras, emitir moeda e executar os serviços do meio circulante,
compete também ao BACEN traçar as políticas econômicas, das quais o
CMN é o principal órgão executor.
207 - BB/Cespe/2009

As atribuições do BACEN incluem: estabelecer as condições para o


exercício de quaisquer cargos de direção nas instituições financeiras, vigiar
a interferência de outras empresas nos mercados financeiros e de capitais
e controlar o fluxo de capitais estrangeiros no país.
209 - BB/Cespe/2008

O Banco Central do Brasil (BACEN) é o principal executor das orientações


do CMN.
Copom - Comitê de Política Monetária do Banco Central do Brasil

Aula 12
➢ Questões:
✓ 211 a 222
211 - BB/Cespe/2009/Certificação Interna

A fixação de taxa de juros de curto prazo (SELIC) em patamar inferior ao


praticado no sistema financeiro por instituições financeiras oficiais, como
o BB, é exemplo da função distributiva do governo de intervir na
alocativa .
economia.
212 - BB/Cespe/2009

O COPOM, constituído no âmbito do BACEN, tem como objetivo


implementar as políticas econômica e tributária do governo federal.
definir a meta da Taxa Selic e divulgar o Relatório de Inflação.
213 - BB/Cespe/2009

Desde a adoção da sistemática de metas para a inflação como diretriz de


política monetária, as decisões do COPOM visam cumprir as metas para a
inflação definidas pelo CMN. Se as metas não forem atingidas, cabe ao
presidente do BACEN divulgar, em carta aberta ao ministro da Fazenda, os
motivos do descumprimento, as providências e o prazo para o retorno da
taxa de inflação aos limites estabelecidos.
214 - BB/Cespe/2008
É objetivo do COPOM implementar as políticas econômica e tributária do
governo federal.
definir a meta da Taxa Selic e divulgar o Relatório de Inflação.
215 - BB/Cespe/2008

Desde a adoção da sistemática de metas para a inflação como diretriz de


política monetária, as decisões do COPOM passaram a ter como objetivo
cumprir as metas para a inflação definidas pelo CMN. Se as mesmas não
forem atingidas, cabe ao presidente do BACEN divulgar em carta aberta ao
ministro da Fazenda, os motivos do descumprimento, bem como as
providências e o prazo para retorno da taxa de inflação aos limites
estabelecidos.
216 - BB/Cespe/2008
seis
As atas das reuniões do COPOM são divulgadas quinze dias úteis após a
sua realização.
217 - BB/Cespe/2008
oito
O COPOM reúne-se ordinariamente doze vezes por ano e
extraordinariamente sempre que necessário, por convocação de seu
presidente.
218 - BB/Cespe/2008

Compete ao COPOM avaliar o cenário macroeconômico e os principais


riscos a ele associados, com base nos quais são tomadas as decisões de
política monetária.
219 - BB/Cespe/2007

Determinar a meta da taxa básica de juros da economia é atribuição do


Comitê de Política Monetária (COPOM).
220 - BB/Cespe/2007
Ministro da Fazenda
O presidente do BACEN deve se justificar perante o Congresso Nacional
caso a taxa de inflação oficial seja superior à meta estipulada.
221 - BB/Cespe/2007

O Brasil adota o sistema de metas inflacionárias e cambiais.


222 - BB/Cespe/2007

Determinar a taxa de meta da inflação oficial é atribuição do Conselho


Monetário Nacional (CMN).
BB e Caixa

Aulas 14 e 15
➢ Questões:
✓ 224 e 250
224 - FUB/Cespe/2009/Economista

O Banco do Brasil como competidor no sistema financeiro nacional e


agente do governo para execução da política de crédito e financeiro
poderá receber, a crédito do Tesouro Nacional, as importâncias
e
provenientes da arrecadação de tributos ou rendas federais, mas não
pode realizar os pagamentos e suprimentos necessários à execução do
Orçamento Geral da União.
250 - BB/Cespe/2009

Todo banco comercial deve ser constituído sob a forma de sociedade


anônima e, na sua denominação social, deve constar a palavra Banco,
exceto no caso da Caixa Econômica Federal (Caixa), que é um banco
múltiplo.

Argumento : A u t i l i za çã o d a e x p ressão “ q u e é u m b a nc o m ú l t i pl o” no f i na l d o
t e x t o e m pregou a m b i gui d ade i nsu p e rável a o i t e m, u m a v e z q u e u m a d a s
i nt e rpret ações possí v e i s é de q u e a C ai xa E c onôm i c a Fe de ral ( C ai xa) não
r e c ebe a pal av r a “ B a nc o” e m su a d e nom i na çã o soc i a l p or se r u m b a nc o
m ú l t i pl o, o q u e nã o é c or r et o, d a d o q u e a nã o u t i l i za ç ão d e ssa p a l a v ra
se d á e m r a zã o d o D e c reto - lei 75 9/ 69.
BNDES e Bancos Comerciais

Aulas 16 e 19
➢ Questões:
✓ 223, 225, 226, 228, 232, 233, 234, 235, 251, 278 e 298.
223 - FUB/Cespe/2009/Economista

O Banco Nacional do Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES)


poderá efetuar todas as operações bancárias necessárias à realização do
desenvolvimento da economia nacional, nos setores e com as limitações
consignadas no seu orçamento de investimentos. Essas operações
poderão ser formalizadas no exterior, para tanto o BNDES poderá
constituir subsidiárias fora do país e aceitar as cláusulas usuais em
contratos internacionais, entre elas a de arbitramento.
225 - BB/Cespe/2008

O BNDES é um órgão vinculado ao Ministério da Fazenda.


do Planejamento , Desenvolvimento e Gestão
226 - BB/Cespe/2008

Atualmente, o BNDES não é um banco de desenvolvimento. É uma


empresa pública federal, com personalidade jurídica de direito privado e
patrimônio próprio.
228 - Basa/Cespe/2010

Os bancos comerciais podem manter contas de depósitos à vista.


232 - BB/Cespe/2008

Bancos comerciais devem ser constituídos sob a forma de sociedade


anônima e na sua denominação social deve constar a palavra “Banco”.
233 - BB/Cespe/2008

A captação de depósitos à vista, livremente movimentáveis, é atividade


típica dos bancos comerciais.
234 - BB/Cespe/2008

Os bancos comerciais não podem captar depósitos a prazo.


235 - BB/Cespe/2008

Na denominação dos bancos comerciais, é vedado o uso da palavra


“Central”.
251 - BB/Cespe/2009
e
Os bancos comerciais podem captar depósitos à vista, mas não podem
não
captar depósitos a prazo, o que está facultado apenas aos bancos de
investimento. captar depósitos à vista
278 - BB/Cespe/2007

Banco comercial é instituição financeira bancária privada ou pública


constituída sob o nome de sociedade anônima, especializada basicamente
bancárias
em operações comerciais de curto e médio prazo, devendo adotar,
obrigatoriamente, em sua denominação a expressão Banco.
298 - BRB/Cespe/2010
possibilidade
O principal elemento que caracteriza os bancos comerciais é a vedação de
captar recursos junto ao público, em suas operações passivas.