Você está na página 1de 43

A arte é um dos elementos mais ricos

e significativos da produção humana.


Através das obras dos grandes
artistas, podemos compreender a
própria história da Humanidade.
Na Pré-História, as expressões
artísticas eram bem simples. Os
registros mais antigos são de pequenos
traços feitos em rochedos e em paredes
de cavernas(arte rupestre) e a “mão
em negativo”. Muito tempo depois o
homem começou a desenhar animais.
“MÃO EM NEGATIVO”

Pintura rupestre datada de aproximadamente


Após obter um pó colorido a partir
de trituração de rochas, os artistas o
sopravam, através de um canudo,
sobre a mão pousada na parede da
caverna, retiravam-na e obtinham
uma silhueta da mão, como um filme
em negativo.
Pinturas rupestres. Altamira , Espanha
No final das Pré-História, o homem deixou
de ser nômade, passou a dedicar-se a
agricultura e domesticou animais. A vida
coletiva e as atividades cotidianas passaram
a ser representadas. Com isso, a idéia de
movimento era traduzida em figuras leves
ágeis e pequenas. Essas figuras reduziram-
se a pequenos traços e linhas que
transmitiam mensagens e, daí, surgiu
a primeira forma de escrita.
cerâmica
AS MANIFESTAÇÕES ARTÍSTICAS MAIS IMPORTANTES DESSE
PERÍODO DESENVOLVERAM-SE PRINCIPALMENTE NO EGITO, NA
GRÉCIA E EM ROMA.

A arte egípcia caracteriza-se pela grandiosidade


dos importantes monumentos artísticos,
conservados até hoje e também pela
representação da figura humana sempre com o
tronco desenhado de frente, enquanto a cabeça,
as pernas e os pés são colocados de perfil(lei da
frontalidade).
A postura rígida dessas representações, com
o tempo, ganharam movimento.
Os temas religiosos estão sempre presentes na
arte egípcia.
Baixo-relevo de Samenkhare

Pintura no túmulo de Nefertari,


Esposa de Akhenaton
As pirâmides de Queóps,Quéfren
e Miquerinos – Deserto de Gizé
Essas três majestosas pirâmides foram
construídas como tumbas reais para os
reis Kufu (ou Quéops), Quéfren, e
Menkaure (ou Miquerinos) - pai, filho
e neto. A maior delas, com 147 m de
altura (49 andares), é chamada Grande
Pirâmide, e foi construída cerca de
2550 a.C. para Kufu, no auge do antigo
reinado do Egito.
Busto de Nerfetiti ou Nefertari
Máscara mortuária de Nerfetiti ou Nefertari
SAIBA MAIS

eusa mais popular do Egito, ela representava a magia e os mistérios


uela região, a mãe perfeita em sua dedicação. É representada como um
lher que costuma carregar inscritos sobre sua cabeça os hieróglifos
rentes ao seu nome.
Ísis foi uma deusa da
mitologia egípcia, cuja
adoração se estendeu por
todas as partes
do mundo greco-romano. Foi
cultuada como modelo da mãe
e da esposa ideais, protetora
da natureza e da magia. Era a
amiga dos escravos,
pecadores, artesãos,
oprimidos, assim como a que
escutava as preces dos
opulentos, das donzelas,
aristocratas e governantes.
Ísis é a deusa da maternidade
O chacal é um animal
que tem o hábito de
desenterrar ossos, de
forma paradoxal
representava para os
egípcios o deus
Anúbis, justamente
a divindade
considerada a guardiã
fiel dos túmulos e
patrono do
embalsamamento
É a principal
divindade da
mitologia egipcía,
Rá é um deus com
cabeça de falcão
conhecido como o
deus do sol, pela
importância da luz
na produção dos
alimentos.
A arte grega valorizava especialmente
as ações humanas, expressava um ideal de
beleza e tinha o homem como a criatura
mais importante do universo.
Os gregos não se submetiam às
imposições da religião nem ao poder dos reis.
Por isso criaram uma arte mais
independente.
VEJA AS
OBRAS
Discóbulo de Miron
ZEUS-Deus Grego
AFRODITE-Deusa Grega
APOLO-Deus Grego
Deus do sol e patrono da verdade,
da música, da medicina e pai da
profecia. Filho de Zeus
TEMPLO DEDICADO À DEUSA ATENAS
Entre os séculos XII e VII a .C., os
gregos ocuparam diferentes regiões da
Itália. Assim, a arte romana foi
inicialmente influenciada pela arte
grega. Mas, junto com a expressão do
ideal de beleza, os romanos
preocupavam-se com a expressão
vivida.Com o tempo os romanos
desenvolveram criações artísticas bem
Busto de Augustus
originais.
Pintura de atores romanos
Busto de Augustus
BUSTO DE CARACALA-
SÊNECA- ESCRITOR ROMANO
IMPERADOR ROMANO
A UNIÃO DAS DUAS
CULTURAS: GREGA E ROMANA
FEZ SURGIR A ARTE CLÁSSICA
OU GRECO-ROMANA.

Coliseu
Com a tomada de Roma pelos bárbaros(476), desaparece
a cultura clássica e começa o período histórico da Idade Média.
Os invasores tinham valores radicalmente diferentes dos valores
gregos e romanos e sua arte refletem bem essa diferença.

DO DECORATIVO AO ESTILO ROMÂNICO

Enquanto a arte greco-romana


representava seus deuses, seus lideres
políticos e seus chefes militares, a arte
dos bárbaros era decorativa, com
ausência quase total da figura humana.
Suas produções eram jóias e objetos de
grande valor artístico.
Com o tempo, o estilo
ornamental da arte bárbara
foi sendo superado e os
artistas redescobriram a arte
clássica. Essa redescoberta
foi fundamental para a
arquitetura. As construções,
principalmente as igrejas,
passaram a apresentar o
estilo românico: utilização de
abóbada, de pilares de
sustentação e de janelas
estreitas, chamando a
atenção o fato de serem
construções grandes e
sólidas.
Basílica de Saint-Sernin- França
CATEDRAL DE SANTIAGO DE COMPOSTELA - Espanha
VEJA O INTERIOR
CATEDRAL DE SANTIAGO DE COMPOSTELA - Espanha
Catedral de Pisa - Itália VEJA O INTERIOR
Catedral de Pisa - França
Este estilo surgiu na
França, no século XII. O nome
gótico (= bárbaro) foi dado por
alguns artistas italianos do século
XVI, os quais só valorizavam a
arte grega e romana.
Inicialmente, a arte gótica ou
estilo gótico era aplicado
exclusivamente na construção de
igrejas. As características mais
importantes são:os arcos de ogiva; Catedral de Notre-Dame de Paris
os pilares que sustentam a construção em lugar das grossas paredes;
as delicadas colunas, com representação de reis e rainhas, que
ladeiam cada porta; os vitrais, que filtravam a luminosidade para o
interior da igreja.
Nesta época, a concepção de mundo dominada pela figura de
Deus como única verdade, proposto pelo cristianismo era chamada
de teocentrismo (teos = Deus). Assim, Deus era o centro do universo
e a medida de todas as coisas. A igreja como representante de Deus
na Terra, tinha poderes ilimitados.

Os manuscritos daquela
época desenvolveram a técnica
da ILUMINURA, que consiste
num trabalho de ilustração de
cabeçalhos, títulos e letras
maiúsculas iniciais de um texto.

Bíblia de Toledo
detalhes e interior da catedral

Catedral de Leão - Espanha