Você está na página 1de 1

Kundalini Yoga na Tradição de Yogi Bhajan

22/04/2012 19:18ANACELIABLOGS O POVO


O kundalini Yoga é um Yoga dinâmico, desafiante, que convida a superação dos
limites auto impostos, especialmente no plano psicológico. É uma Yoga que
estimula uma atitude guerreira, de graça e coragem diante das situações da vida.

No entanto, a expressão Kundalini Yoga é um termo geral, podendo ser aplicado á


todo sistema de Yoga que utilize técnicas para mobilizar o prana e os ares vitais(
vayus) visando unir prana e apana. Ou ainda toda escola que, através de diversas
estratégias vise em última instância despertar Shakti Kundalini, para juntamente
com a Concentração e a Meditação facilitar a transcendência da mente e do ego.
Esta é também a maneira de trabalhar do autêntico Hatha Yoga e do Tantra Yoga.
Podemos dizer então que estas Vias são, de certo modo, um tipo de Kundalini
Yoga.

No entanto, a linhagem sobre a qual estou falando, é uma Tradição ancestral do


Kundalini Yoga que foi preservada desde há mais de 7.000 anos, pela transmissão
oral, que se apresenta com este nome. Um Mestre desta Tradição veio para o
ocidente no final dos anos 60 com a missão de ensinar publicamente usando uma
metodologia que qualquer pessoa pudesse praticar. Este Mestre é Yogi Bhajan e foi
ele o responsável por ensinar o Kundalini Yoga publicamente.

Esta Escola contém elementos do Raja Yoga, Bhakti, Jnana Yoga, Nada Yoga e
Karma Yoga. O suporte espiritual dessa Tradição na formulação dada por Siri Singh
Sahib Yogi Bhajan é recebido pela linhagem de Guru Nanak. Ouve uma sucessão
de 10 Gurus humanos e o décimo primeiro Guru, um campo de Luz e consciência
acessível nas palavras que são o registro dos sons sagrados de poemas compostos
por Mestres da Tradição Sufi em geral muçulmanos, bhaktas hindus e Mestres da
própria linhagem Sikh. Estes poemas místicos constituem o Siri Guru Granth Sahib,
o livro sagrado dessa Tradição. Guru Nanak possibilitou assim um caminho
espiritual livre do formalismo religioso da sua época. Nem hindu nem muçulmano
dizia ele, indicando uma via de liberdade espiritual.

O Kundalini Yoga inclui Posturas e Movimentos, Pranayamas, Bandhas, Mudras,


Dhristis, Mantras, Prathyahara, Dharana, Dhyan, Danças Meditativas, Sat Nam
Rasayam (transmissão de energia pelas mãos), Kriyas de Vênus ( meditação em
duplas). Estimula a convivência comunitária, a vida familiar e considera que o Yoga
pode e deve ser vivido em toda a sua plenitude sem que para isso seja necessário
retirar-se do mundo.

As práticas são organizadas em Kriyas (série de exercícios) que atuam sobre toda a
estrutura orgânica e psíquica. O propósito é limpar e fortalecer os sistemas
nervoso, glandular, energético (nadís e chakras), e desenvolver os 10 corpos que
constituem as áreas da consciência. Assim, com a prática regular do sadhana
composto de Kriyas e Meditações, o fluir de Kundalini ocorre de forma serena e o
único sintoma que se sente é a expansão da consciência. Acordar o ente humano
para a sua própria plenitude, é o propósito do Kundalini Yoga, por isso Yogui
Bhajan o chama de “Yoga da Consciência”.