Você está na página 1de 21

COMANDO DA AERONÁUTICA

DEPARTAMENTO DE ENSINO DA AERONÁUTICA


ESCOLA DE ESPECIALISTAS DE AERONÁUTICA

EXAMES DE ESCOLARIDADE E DE CONHECIMENTOS ESPECIALIZADOS DO EXAME DE

ADMISSÃO AO ESTÁGIO DE ADAPTAÇÃO À GRADUAÇÃO DE SARGENTO – EAGS B – 2 / 2009

PROVA DE LÍNGUA PORTUGUESA E MÚSICA

Gabarito Provisório com resolução


comentada das questões.

ATENÇÃO, CANDIDATOS!!!

A prova divulgada refere-se ao código 21. Se não for esse o


código de sua prova, observe a numeração e faça a correspondência,
para verificar a resposta correta.

No caso de solicitação de recurso, observar os itens 6.3 das


Instruções Específicas e 9 do Calendário de Eventos (Anexo 2).

www.pciconcursos.com.br
www.pciconcursos.com.br
Sendo assim, é incorreto se afirmar que a existência de limites
AS QUESTÕES DE 01 A 40 REFEREM-SE é o que o torna vivo, idéia contida em A. Também não se pode
À LÍNGUA PORTUGUESA dizer que a intuição é a causa para a convicção de que está vivo; ao
contrário, ele tem apenas o pressentimento do porquê de estar na
Como vejo o mundo terra (linhas 2 e 3), sem estar convicto, convencido disso, como
aparece em B. Da mesma forma não é correto dizer que o autor
01 Minha condição humana me fascina. Conheço o conhece a razão de sua existência, idéia presente em C.
limite de minha existência e ignoro por que estou nesta
terra, mas às vezes o pressinto. Pela experiência 02 – “E cada dia, milhares de vezes, sinto minha vida – corpo e
cotidiana, concreta e intuitiva, eu me descubro vivo para alma – integralmente tributária do trabalho dos vivos e dos
05 alguns homens, porque o sorriso e a felicidade deles me mortos.” (linhas 9 a 11)
condicionam inteiramente, mais ainda para outros que,
por acaso, descobri terem emoções semelhantes às Com relação ao trecho acima, é correto afirmar que o autor
minhas. a) tem uma dívida de gratidão para com o trabalho dos outros.
E cada dia, milhares de vezes, sinto minha vida – b) reconhece que é grande o valor de seu trabalho para os
10 corpo e alma – integralmente tributária do trabalho dos vivos e os mortos.
vivos e dos mortos. Gostaria de dar tanto quanto recebo e c) faz um tributo aos mortos pela contribuição que somente
não paro de receber. Mas depois experimento o eles lhe deixam.
sentimento satisfeito de minha solidão e quase d) sente-se inteiramente insatisfeito consigo mesmo ao ver a
demonstro má consciência ao exigir ainda alguma coisa grande contribuição do trabalho de outras pessoas, vivas ou
15 de outrem. Vejo os homens se diferenciarem pelas mortas.
classes sociais e sei que nada as justifica a não ser pela
violência. Sonho ser acessível e desejável para todos RESOLUÇÃO
uma vida simples e natural, de corpo e de espírito. Resposta: A
Recuso-me a crer na liberdade e neste conceito Conforme o Moderno Dicionário da Língua Portuguesa, de
20 filosófico. Eu não sou livre, e sim às vezes constrangido Michaelis, o significado da palavra “tributário” é este:
por pressões estranhas a mim, outras vezes por que/aquele que paga ou está sujeito a pagar tributo (imposto,
convicções íntimas. Ainda jovem, fiquei impressionado contribuição, que é sujeito a pagá-lo, contribuinte. No trecho
pela máxima de Schopenhauer: “O homem pode, é certo, citado, o autor se vê em dívida com o trabalho que vivos e
fazer o que quer, mas não pode querer o que quer”; e mortos deixam; sente-se grato pela contribuição deixada por
25 hoje, diante do espetáculo aterrador das injustiças eles.
humanas, esta moral me tranqüiliza e me educa. Aprendo Essa idéia de que o autor se sente agradecido exclui a idéia
a tolerar aquilo que me faz sofrer. Suporto então melhor presente em B, que o coloca como aquele a quem os vivos e
meu sentimento de responsabilidade. Ele já não me mortos devem reconhecimento.
esmaga e deixo de me levar, a mim e aos outros, a sério Em C, o que se diz é que o autor presta homenagens aos
30 demais. Vejo então o mundo com bom humor. Não mortos pela contribuição que apenas eles deixaram, excluindo,
posso me preocupar com o sentido ou a finalidade de assim a contribuição do trabalho dos vivos, leitura que não está
minha existência, nem da dos outros, porque, do ponto correta.
de vista estritamente objetivo, é absurdo. E no entanto, O que se diz em D é contrário à idéia contida no trecho
como homem, alguns ideais dirigem minhas ações e analisado, pois na verdade ele não se encontra insatisfeito
35 orientam meus juízos. Porque jamais considerei o prazer consigo mesmo em relação ao trabalho das pessoas, não há tal
e a felicidade como um fim em si e deixo este tipo de comparação.
satisfação aos indivíduos reduzidos a instintos de grupo. Portanto, a alternativa que responde à questão é a A.

Albert Einstein 03 – Ao expressar “Eu não sou livre” (linha 20), o autor
As questões de 01 a 04 referem-se ao texto acima. a) demonstra seu não-contentamento com o mundo e deixa seu
humor abalar-se perante a vida.
b) baseia-se na descrença do conceito de liberdade e na crença
01 – Quanto ao primeiro parágrafo, é correto afirmar que o autor na máxima de Schopenhauer.
c) perde a tranqüilidade e por isso não tolera as injustiças
a) sabe que sua existência tem limites, e isso o torna vivo.
b) está convicto de que está vivo porque possui uma forte humanas.
intuição. d) sofre, pois perde seu senso de responsabilidade.
c) tem conhecimento a respeito da razão de sua existência, e RESOLUÇÃO
isso o fascina. Resposta: B
d) em alguns momentos, tem o pressentimento de que sua vida A conclusão “Eu não sou livre” do autor baseia-se na
está diretamente ligada à dos outros. descrença do conceito de liberdade, conforme ele afirma em
Recuso-me a crer na liberdade e neste conceito filosófico (linhas
RESOLUÇÃO
Resposta: D 19 e 20).
O autor, no primeiro parágrafo, diz conhecer o limite de sua Essa recusa está ligada à máxima de Schopenhauer: O
homem pode, é certo, fazer o que quer, mas não pode querer o
existência, mas tem o pressentimento, por meio de intuição e
que quer. O autor afirma que ainda jovem essa moral o
experiência cotidiana concreta, de que está vivo porque está
condicionado, ligado, atrelado ao sorriso e à felicidade de alguns impressionou (linhas 22 e 23) e, diante das injustiças humanas,
homens, principalmente os que têm emoções semelhantes às suas. ela o tranqüiliza e o educa (linhas 25 e 26).

Página 3
www.pciconcursos.com.br
Pode-se interpretar que a crença nesse pensamento do 06 – Observe:
filósofo originou a conclusão Eu não sou livre por causa da
tranqüilidade e do aprendizado que ele diz ter adquirido por meio “Tu não verás, Marília, cem cativos
dele. Esse aprendizado constitui-se, resumidamente, em entender tirarem o cascalho e a rica terra,
a vida com mais leveza e humor (linhas 26 a 30). E isso advém ou dos cercos dos rios caudalosos,
da crença de que, se não há liberdade, não há total ou da minada serra.”
responsabilidade, e por isso é possível ver o mundo dessa
Assinale a alternativa que contém as locuções adverbiais do
maneira.
texto acima.
Isso posto, as afirmações das demais alternativas tornam-se
incorretas. a) cem cativos, a rica terra
b) da minada serra, cem cativos
c) a rica terra, dos cercos dos rios
04 – Assinale a alternativa que apresenta a mesma idéia contida d) dos cercos dos rios, da minada serra
na última frase do texto (linhas 35, 36 e 37).
RESOLUÇÃO
a) Meus ideais são humanitários. Resposta: D
b) Faço parte do grupo que possui finalidades irrisórias. As locuções adverbiais são conjuntos de duas ou mais
c) O sentido da vida está apenas no prazer e na felicidade. palavras que têm o valor de advérbio. Elas caracterizam o
d) Desprezo aqueles que fazem do prazer e da felicidade os processo verbal, exprimindo circunstâncias em que esse
objetivos principais da vida. processo se desenvolve. No caso, a circunstância é de lugar (de
onde os cem cativos tiram o cascalho e a rica terra): dos cercos
RESOLUÇÃO
dos rios caudalosos ou da minada serra.
Resposta: A
Na frase Porque jamais considerei o prazer e a felicidade
como um fim em si e deixo este tipo de satisfação aos indivíduos 07 – Assinale a alternativa incorreta quanto ao processo de
reduzidos a instintos de grupo, há a idéia de que o autor tem formação da palavra.
ideais humanitários.
O advérbio jamais isso comprova, uma vez que evidencia a) ante-sala: prefixação
oposição à idéia de que o prazer e a felicidade são o objetivo b) fragilidade: sufixação
principal da vida. E, ainda, a afirmação de que deixa esse tipo de c) expropriar: parassíntese
satisfação aos indivíduos com instinto de grupo permite d) policromo: composição por aglutinação
interpretar que ele não faz parte desse grupo e, sendo assim, não RESOLUÇÃO
possui tal sentimento. Associa-se a essa interpretação o fato de Resposta: D
podermos afirmar que, em princípio, pessoas motivadas por A palavra ante-sala é formada pelo prefixo de origem latina ante-
instinto de grupo possuem ideais partidários. Desse modo, a + o substantivo sala, portanto a palavra foi formada por prefixação. Em
fragilidade, houve sufixação: o sufixo -dade + o radical frágil (adjetivo)
satisfação do autor está em outro propósito, que é diferente do de + a vogal de ligação i formam esse substantivo. Expropriar provém
pessoas motivadas por instinto de grupo: seu propósito é diretamente de próprio, pelo acréscimo concomitante do prefixo ex-
universal, humanitário (interessa a toda a humanidade – linhas 17 (movimento para fora) e do sufixo -ar (formador de verbo); ocorreu,
e 18). então, parassíntese.
Nesse sentido, a alternativa B torna-se incorreta, pois ele Já a palavra policromo é formada por composição por
claramente exclui-se desse grupo. Em C, a incorreção está em se justaposição, pois houve a junção dos radicais gregos poli (= muito; em
dizer que, para o autor, o sentido da vida está apenas no prazer e grande número) e cromo (= cor) sem que tenham sofrido alteração.
na felicidade, já que ele declara não serem ambos um fim em si;
em D, tem-se o verbo desprezar, inexistente na idéia contida na 08 – Assinale a alternativa em que não se observa o correto
frase. emprego das regras ortográficas nos termos destacados.
a) Era contra-regra... mas sentia a magia das cenas como se
toda a platéia soubesse que estava ali.
05 – Assinale a alternativa cuja palavra em destaque classifica- b) Todos os anos, a grande expectativa pelo encontro dos ex-
se apenas como oxítona. alunos entre as magníficas colunas da Universidade.
c) Os olhos dos expatriados permaneciam petrificados,
a) Foi encontrado um projetil na cena do crime.
recusando-se a deixar sumir na distância as últimas sombras
b) Este procedimento cirúrgico é feito por cateter.
da terra amada.
c) Anexamos ao currículo xerox de nossos documentos
d) Decidira-se: era agora um anti-intelectualista; cansara-se
originais.
de belos discursos e teorias que jamais apartaram a dor da
d) A sucuri é um reptil das regiões de grandes rios e pântanos
fome real, não a da alma.
do Brasil.
RESOLUÇÃO
RESOLUÇÃO
Resposta: D
Resposta: B
O prefixo anti- exige o emprego de hífen diante de palavras
As palavras projetil, xerox e reptil admitem dupla
iniciadas por h, r, s. Dessa forma, a grafia correta do termo em
tonicidade, podem ser oxítonas ou paroxítonas ( projétil, xérox,
destaque é antiintelectualista.
réptil). Já cateter é apenas oxítona.
Nas demais alternativas, todos os termos destacados estão
grafados corretamente. O termo expatriado, conforme registram
os dicionários e gramáticas, constitui exceção à regra de que
sempre se usa hífen diante do prefixo ex-.
Página 4
www.pciconcursos.com.br
09 – Leia: 11 – Assinale a alternativa em que a forma da expressão poética
está em concordância com as regras de pontuação.
“Preso a canções
Entregue a paixões a) “ouço (não vejo) ouço/ crescer no rosto e no músculo da
Que nunca tiveram fim noite/ a noite” (Ferreira Gullar)
Vou me encontrar b) “o meu amor e eu/ nascemos um para o outro/ agora só falta
Longe do meu lugar quem nos apresente” (Cacaso)
Eu, caçador de mim.” c) “Eu preparo uma canção/ que faça acordar os homens/ e
adormecer as crianças.” (Carlos D. de Andrade)
Assinale a alternativa com o número correto de tipos de pronome
d) “São todas elas coisas perecíveis/ e eternas como o teu riso/
presentes no trecho de música acima.
a palavra solidária/ minha mão aberta” (Ferreira Gullar)
a) 3 pessoais, 1 relativo, 1 possessivo
RESOLUÇÃO
b) 2 pessoais, 2 relativos, 1 possessivo
Resposta: C
c) 4 pessoais, 1 indefinido, 1 demonstrativo
Sabemos que, em poemas, temos o chamado ritmo
d) 5 pessoais, 2 demonstrativos, 1 indefinido
melódico, que se superpõe, muitas vezes, ao gramatical,
RESOLUÇÃO estabelecido por regras que interferem, entre tantos elementos,
Resposta: A na pontuação dos textos. A chamada ‘licença poética’ autoriza,
No texto analisado, há 3 pronomes pessoais: me (do caso liberta o poeta da necessidade de seguir à risca tais regras.
oblíquo átono), mim (do caso oblíquo tônico), eu (do caso reto). É o que se verifica em A, com a repetição do verbo ouvir e a
O pronome meu é possessivo e que (= as quais) é relativo intercalação do adjunto adverbial no rosto e no músculo da noite.
(refere-se ao termo antecedente paixões). Necessitaríamos, considerando as regras, de vírgulas de
coordenação e de intercalação. Em B, a ausência de marcação
após o termo outro, por meio de vírgula, ponto e vírgula, ponto
10 – Há presença de discurso indireto livre em: final ou de exclamação, reticências, não corresponde ao que
estabelece a regra. Em D, os termos de comparação aparecem
a) “Olhou-o com ansiedade e espanto. O Fonseca não teria mais coordenados e, por isso mesmo, necessitariam de vírgulas.
a dizer senão aquilo? O Fonseca deveria ter pensado que ele Temos, pois, três exemplos de uso da liberdade poética,
estava distraído.” (Fernando Namora) marcados, ainda, pela ausência de pontuação ao final do último
b) “É Jesus que volta, pensou, a alegria deixou-a, no primeiro verso de cada um deles.
momento, paralisada e confusa.” (José Saramago) Já em C, pelas regras de pontuação, pura e simplesmente,
c) “Eu, na rua, com pressa, e o menino me segurou pelo braço, temos a chamada relação essencial, que se caracteriza pela não-
falou qualquer coisa (...) Fui logo dizendo que não tinha, separação de termos que se ligam naturalmente. Vejamos: Eu
certa de que estava pedindo esmola.” (Marina Colassanti) preparo (o quê?) uma canção (que tipo?) que faça (o quê?)
d) “Por mais que a mulher lhe pedisse para ir a Goiana ouvir dr. acordar os homens e dormir as crianças. Isso equivale ao
Belarmino, não foi.(...) E por isto mais longe de todos foi seguinte: oração principal (sujeito, verbo e objeto direto – Eu
ficando. Pensava em Deus e se recolhia ainda mais.” (José preparo uma canção) e oração adjetiva restritiva – fundamental
Lins do Rego) para a caracterização e identificação do objeto direto da oração
RESOLUÇÃO anterior, constituída de oração principal (que [canção] faça) e
Resposta: A orações subordinadas substantivas objetivas diretas reduzidas de
O discurso indireto livre caracteriza-se pela ausência de infinitivo (acordar os homens e adormecer as crianças),
marcas para que a personagem tenha voz própria; desse modo, coordenadas pelo verbo fazer: fazer acordar e fazer adormecer).
narrador e personagem aparecem em uníssono. Isso é o que Nesse caso, poderia o poeta, por questões melódicas ou por
acontece no texto da alternativa A. O primeiro período ênfase, destaque, valer-se de marcação de pontuação, o que não
caracteriza-se claramente pela presença do narrador de terceira faz. Há nesses versos, pois, concordância entre a escolha da
pessoa. Já, em seguida, valendo-se de sua onisciência, o narrador forma da expressão poética e o que determina as regras de
expressa, sem que se prepare para isso, o pensamento de pontuação.
determinada personagem a respeito de uma outra, o Fonseca. E
dessa forma o texto se mantém, inclusive com a personagem não-
determinada pensando sobre o que o Fonseca estaria pensando a 12 – Assinale a alternativa em que não ocorre uma prosopopéia.
respeito dela. a) “Ó minha amada
Em B, temos a presença de um verbo (pensar) que indica, Que os olhos teus
prepara, marca o pensamento da personagem; dessa forma, o São cais noturnos”
discurso presente é o direto. Em C, há também um narrador em b) “Para que tanta perna, meu Deus, pergunta meu coração.
primeira pessoa que marca o que verbalizou, valendo-se da Porém meus olhos
conjunção integrante que e do verbo dicendi ‘dizer’; por isso, Não perguntam nada.”
temos discurso indireto. Em D, temos inicialmente o discurso c) “De cada lado da sala de aula, pelas janelas altas, o azul
indireto, presente no primeiro período. Na seqüência, há simples convida os meninos.”
narração; no caso, o verbo pensar não é utilizado como dicendi, e d) “Teus olhos querem me levar
sim como recurso de informação; pelo narrador, ficamos sabendo Eu só quero que você me leve
que a personagem pensava em Deus, mas não qual seu Eu ouço as estrelas conspirando contra mim.”
pensamento.

Página 5
www.pciconcursos.com.br
RESOLUÇÃO
RESOLUÇÃO Resposta: B
Resposta: A Em 1, o adjetivo está no grau comparativo de inferioridade,
Prosopopéia (ou personificação) é o nome que se dá à figura pois compara-se a mesma característica (motivados) a dois seres
de linguagem na qual se atribui qualidades e sentimentos a seres por meio da estrutura menos ... do que. Em 2, há o grau
irracionais e inanimados. Em B, essa figura ocorre em “pergunta superlativo relativo de superioridade do adjetivo alto, pois ele é
meu coração” e em “meus olhos não perguntam nada”; em C, intensificado em relação aos demais seres de um conjunto (de
jogadores). Em 3, tem-se o grau superlativo absoluto analítico,
ocorre em “o azul (= o céu) convida os meninos”; em D, ela pois o adjetivo organizado está para um único ser e é
aparece em “Teus olhos querem me levar”/ “Eu ouço as intensificado, no caso, com a participação de um advérbio
estrelas conspirando contra mim”. (excessivamente) e, em 4, tem-se o superlativo absoluto
Somente em A não ocorre prosopopéia; a figura presente sintético, pois a intensificação do adjetivo ágil, também para um
nessa alternativa é a metáfora, que é o emprego de palavra fora único ser, se dá por meio do acréscimo do sufixo -ílimo: agílimo.
do seu sentido normal, por efeito de analogia (comparação).
Veja: “Que os olhos teus / São cais noturnos”. Aqui, os olhos 15 – Leia:
teus são comparados a cais noturnos, eles são como/semelhantes Sentimos __________ dó __________ sentinela, pois não
a cais noturnos. chegou a tempo para o estouro _________ champanha.
Assinale a alternativa que completa correta e respectivamente o
13 – Assinale a alternativa que traz a correta classificação período acima, levando em conta o gênero dos substantivos.
sintática do termo em destaque.
a) muita / daquele / do
a) “Quando a Indesejada das gentes chegar/ (Não sei se dura ou b) muito / daquele / da
caroável),/ Talvez eu tenha medo.” – [predicativo do sujeito] c) muito / daquela / do
b) “Enquanto tomo meu café vou me lembrando de um homem d) muita / daquele / da
modesto que conheci antigamente.” – [predicativo do
RESOLUÇÃO
sujeito] Resposta: C
c) “Tinha sobrado uma roca com fuso no alto de uma velha Há substantivos que possuem um único gênero para
torre onde vivia uma fiandeira, solitária e isolada.” – designar pessoas de ambos os sexos: são os sobrecomuns. Esse é
[predicativo do objeto] o caso da palavra (a) sentinela. São masculinos os substantivos
d) “... conheço (...) verbos tão esguios que atravessam agudos (o) dó e (o) champanha.
o ar em vias de ação, já que palavra é ação, concordais?” –
[predicativo do objeto] 16 – Assinale a alternativa que contém objetos direto e indireto.
RESOLUÇÃO a) As meninas ficaram satisfeitas com os prêmios.
Resposta: A b) Entregaram aos atletas iniciantes vários troféus.
A expressão caroável, destacada em A, classifica-se como c) Nosso país necessita de mais investimentos nos esportes.
predicativo do sujeito, assim como o termo dura, que lhe d) Eles surpreenderam durante aquelas competições esportivas.
antecede: ‘Não sei se a Indesejada das Gentes será dura ou
RESOLUÇÃO
caroável. Temos subentendido, dentro da oração subordinada Resposta: B
objetiva direta, um verbo de ligação (ser) que indica estado do O verbo entregar, no sentido de passar às mãos, ou à posse,
sujeito (Indesejada das Gentes); temos, portanto, nessa oração, classifica-se como transitivo direto e indireto, ou seja, faz-se
predicado nominal. acompanhar de um complemento que se liga a ele sem preposição
Em B, modesto classifica-se como adjunto adnominal do obrigatória (objeto direto – vários troféus) e de outro introduzido
substantivo homem. Em C, temos novamente predicativo por preposição obrigatória (objeto indireto – aos atletas iniciantes).
(solitária); entretanto este caracteriza o sujeito fiandeira; por
isso, classifica-se como predicativo do sujeito. Em D, agudos 17 – Segundo a norma culta, qual alternativa preenche correta e
classifica-se como predicativo do sujeito oculto (verbos) do respectivamente as lacunas no texto abaixo?
verbo atravessar. Temos, no caso, predicado verbo-nominal.
“Espero que __________ alertado de que não __________
apartes no final da palestra, pois devo __________
14 – Relacione as frases às classificações apresentadas quanto rapidamente.”
ao grau dos adjetivos. Em seguida, assinale a alternativa com a
seqüência correta. a) os tenha / permitir-lhes-ei / me despedir
b) os tenha / lhes permitirei / despedir-me
(1) Estamos menos motivados do que os outros. c) tenha-os / lhes permitirei / me despedir
(2) Você é o mais alto de todos os jogadores. d) tenha-os / permitir-lhes-ei / despedir-me
(3) Jonas era excessivamente organizado.
RESOLUÇÃO
(4) Trata-se de um agílimo atleta. Resposta: B
( ) superlativo absoluto analítico Na linguagem culta, usa-se a próclise sempre que houver
( ) superlativo absoluto sintético fator de próclise: Espero que os tenha alertado... (conjunção
que). Emprega-se a mesóclise quando o verbo estiver no futuro
( ) comparativo de inferioridade do presente ou do pretérito, desde que não haja nenhuma palavra
( ) superlativo relativo de superioridade que exija a próclise. Como a oração contém uma palavra de
valor negativo (não), a próclise deverá ser empregada: ... não
a) 4, 3, 2, 1 lhes permitirei apartes...
b) 3, 4, 1, 2 Nas locuções verbais, o pronome oblíquo pode aparecer em
c) 2, 1, 3, 4 qualquer posição, se não houver fator de próclise: Devo me
d) 1, 2, 4, 3 despedir (ou despedir-me) rapidamente.

Página 6
www.pciconcursos.com.br
18 – Coloque C (certo) ou E (errado) para o uso do particípio dos RESOLUÇÃO
verbos, depois assinale a alternativa com a seqüência correta. Resposta: A
O texto de Jorge de Lima remete-nos ao consagrado texto de
( ) Os jornais foram impressos na gráfica da escola.
‘Os Lusíadas’, de Camões, a respeito de Inês de Castro. Aqui, a
( ) O agricultor fora expulso das terras que ocupava ilegalmente.
referência a Inês é feita através do termo acessório vocativo. Fala-se
( ) O advogado havia entregue o documento nas mãos certas.
diretamente com ela; o sujeito é oculto: (Tu) estavas, linda Inês,
( ) O novo carro foi benzido pelo padre da minha comunidade.
nunca em sossego. Veja o uso das vírgulas exatamente para separar
a) C, E, E, C o vocativo na oração. No texto original, temos sujeito simples
b) E, C, C, E posposto ao verbo: Estava linda Inês posta em sossego.
c) E, E, C, C Em B, esta pantera classifica-se como aposto de Ingratidão
d) C, C, E, E (travessões usados com valor parentético). Em C, o termo senhor
não aparece como chamamento, mas como sujeito simples do verbo
RESOLUÇÃO
reparar. Em D, há sujeito oculto: Vai (tu) carregar bandeira.
Resposta: D
Verbos abundantes são aqueles que têm dois ou mais formas
equivalentes, geralmente no particípio, como é o caso de 21 – Qual alternativa completa correta e respectivamente as
imprimir (imprimido / impresso), expulsar (expulsado / expulso), lacunas no texto abaixo?
entregar (entregado / entregue) e isentar (isentado/ isento. Os __________ com os primeiros raios de sol, as mulheres
particípios regulares (com terminação -do) são empregados na chegaram à loja, pois todas queriam aproveitar os preços
voz ativa, ou seja, com ter e haver, como é o caso de O advogado __________convidativos, e puderam comprar o maior número
havia entregado o documento nas mãos certas. Os particípios __________ de vestidos __________.
irregulares são usados na voz passiva, ou seja, com ser, estar e
ficar, como ocorre em Os jornais foram impressos na gráfica da a) Junto, bastante, possível, vinho
escola. O mesmo ocorre com O agricultor fora (verbo ser) b) Juntas, bastantes, possível, vinhos
expulso das terras que ocupava ilegalmente. Deve-se também c) Juntas, bastantes, possíveis, vinho
usar o particípio irregular em O novo carro foi bento pelo padre d) Junto, bastante, possíveis, vinhos
da minha comunidade.
Portanto, a seqüência correta encontra-se em D. RESOLUÇÃO
Resposta: A
Junto não varia quando faz parte de locução prepositiva
19 – Assinale a alternativa em que todas as palavras no plural (junto a, junto com ou junto de): Junto com os primeiros raios de
devem receber acento gráfico. sol...
Bastante varia só quando é adjetivo; quando é advérbio, fica
a) hífen, olho, raiz invariável: bastante convidativos.
b) jovem, portátil, país Possível não varia, se faz parte de uma expressão superlativa
c) item, pólen, armazém com o elemento o no singular (o mais, o menos, o pior, o
d) inútil, hambúrguer, álbum melhor): o maior número possível.
RESOLUÇÃO Os adjetivos que indicam cores e são formados pela
Resposta: D expressão cor de + substantivo são invariáveis em gênero e
Não recebem acento no plural as palavras hifens (em A), número, mesmo quando a expressão cor de estiver subentendida:
jovens (em B), itens (em C) e polens (em C), pois todas elas são vestidos [ cor de] vinho.
paroxítonas terminadas em -ns, somente as terminadas em -n
recebem acento. Também não recebe acento olhos, por ser 22 – Coloque C (certo) ou E (errado) para o emprego dos
paroxítona terminada em -os. pronomes pessoais, segundo a norma culta. A seguir, assinale a
As demais palavras, quando no plural, recebem acento. Veja: alternativa com a seqüência correta.
raízes e países (i tônico e isolado, formando hiato com a vogal ( ) O chefe retirou-se da sala para eu apresentar o novo trabalho
anterior), portáteis e inúteis (paroxítonas terminadas em à equipe.
ditongo); hambúrgueres (proparoxítona), álbuns (paroxítona ( ) Assim que cheguei ao cinema, mandaram-me entrar, pois o
terminada em -uns), armazéns (oxítona terminada em -ens). filme estava começando.
( ) Se você chegar cedo para o trabalho, eu vou te ajudar.
( ) Vossa Excelência apresentará vosso projeto na Assembléia
20 – Assinale a alternativa em que se verifica a existência de
Legislativa hoje?
vocativo.
a) E, E, C, C
a) “Estavas, linda Inês, nunca em sossego/ e por isso voltaste b) C, C, E, E
neste poema” (Jorge de Lima)
c) E, C, E, C
b) “Somente a Ingratidão – esta pantera – / Foi tua companheira
d) C, E, C, E
inseparável.” (Augusto dos Anjos)
c) “O senhor não repare. Demore, que eu conto. A vida da RESOLUÇÃO
gente nunca tem termo real.” (Guimarães Rosa) Resposta : B
d) “Quando nasci um anjo esbelto/ desses que tocam trombeta, Há construções em que a preposição, apesar de surgir
anunciou:/ Vai carregar bandeira.” (Adélia Prado) anteposta a um pronome, serve para introduzir uma oração cujo
verbo está no infinitivo. Nesses casos, o verbo pode ter sujeito
expresso; se esse sujeito for um pronome, deverá ser do caso
reto: para eu apresentar.

Página 7
www.pciconcursos.com.br
Em A, o verbo perdoar é transitivo direto e indireto: as
RESOLUÇÃO
palavras ditas intempestivamente (objeto direto); lhe, pronome
Resposta : B
oblíquo com função de objeto indireto (o pobre homem perdoou
Os pronomes oblíquos podem funcionar como sujeito de
as palavras de alguém) – como indireto, é regido pela preposição
infinitivo, quando se usam verbos causativos mandar, deixar,
de. Em B, o verbo reparar é transitivo direto, e o pronome que o
ver, ouvir, sentir. Portanto, é correto dizer: Assim que cheguei ao
acompanha tem, pois, função de objeto direto. Em C, o verbo
cinema, mandaram-me entrar.
passar é transitivo direto, e o pronome lhe corresponde ao
Na língua culta, não se devem misturar os tratamentos tu e
pronome possessivo suas, sendo, portanto, adjunto adnominal.
você. O tratamento deve ser uniforme: Se você chegar cedo para
o trabalho, eu vou ajudá-lo (ou ajudar você) ou Se chegares cedo
para o trabalho, vou ajudar-te. 25 – Leia:
Os pronomes de tratamento exigem o verbo e outros
“Se eu quiser falar com Deus,
pronomes na terceira pessoa: Vossa Excelência apresentará seu
Tenho que folgar os nós
projeto na Assembléia Legislativa hoje?
Dos sapatos,
Das gravatas,
Dos desejos,
23 – Assinale a alternativa em que se verifica a presença de Dos receios.”
adjunto adverbial.
O termo destacado no texto acima classifica-se, sintaticamente,
a) A notícia do milagre espalhara-se. Para a pequena vila como
acorriam todos; gente de longe, a fé embatucando os olhos
peregrinos. a) objeto indireto.
b) O empregado pensava que porta da casa eu merecia, pois b) adjunto adverbial.
nem fora fazer entrega, nem tinha aspecto de visita. c) adjunto adnominal.
c) ‘Virge!’ Danaram a falar. Era falação de mais! E o ‘causo’ d) complemento nominal.
aumentava, espetaculoso... RESOLUÇÃO
d) “finjo que vou (...) minha janela é/ a moldura do luar do Resposta: C
sertão” Adjunto adnominal é o termo de valor nominal representado
por adjetivos, locuções adjetivas, pronomes adjetivos, numerais e
RESOLUÇÃO artigos que gravitam em torno de um nome determinando-o ou
Resposta: A especificando-o. A locução adjetiva dos receios determina o
O verbo acorrer, na acepção de correr, é chamado de substantivo nós: os nós dos receios.
transitivo circunstancial, ou seja, tem como complemento o
adjunto adverbial, representado, no contexto em questão, pela
expressão Para a pequena vila (lugar). A locução de longe
26 – Em
caracteriza o substantivo gente, por isso trata-se de locução “Mudam-se os tempos, mudam-se as verdades,
adjetiva com função de adjunto adnominal. Muda-se o ser, muda-se a confiança
Em B, C e D, temos também locuções adjetivas com função E todo o Mundo é composto de mudanças
de adjunto adnominal; quais sejam: da casa, de mais (e não Com várias e novas qualidades.”
demais – advérbio) e do luar/ do sertão.
o verso destacado encontra-se na voz
a) ativa.
b) reflexiva.
24 – Assinale a alternativa em que o verbo se classifica como c) passiva analítica.
transitivo indireto e é regido pela preposição a. d) passiva sintética.
a) O pobre homem perdou-lhe as palavras ditas RESOLUÇÃO
intempestivamente. Resposta : C
b) A porta estava emperrada. O marceneiro reparou-a. Na voz passiva, o sujeito se diz paciente, porque é o
c) A espada passara-lhe as entranhas. recebedor da ação verbal. Ela pode ser analítica, quando formada
d) Às perguntas? Respondeu-as todas. com os verbos ser, estar e ficar, seguidos de particípio ou
RESOLUÇÃO sintética, quando formada por um verbo transitivo direto na 3.ª
Resposta: D pessoa acompanhado do pronome apassivador se.
O texto da alternativa em questão é composto por uma No verso E todo o mundo é composto de mudanças, temos
pergunta ([Respondeu] às perguntas?) e de uma resposta voz passiva analítica, devido à seguinte estrutura: sujeito paciente
(Respondeu-as todas). O verbo responder possui tanto (todo o Mundo) + locução verbal (é composto) formada pelo
transitividade direta quanto indireta. Por isso, pode-se dizer verbo ser e pelo particípio do verbo compor + agente da passiva
Respondeu às perguntas?, objetivando saber se respostas foram (de mudanças). Conforme Sacconi, à pagina 265, o agente da
dadas às perguntas – e, nesse caso, o verbo e transitivo indireto passiva pode aparecer também antecedido da preposição de.
regido pela preposição a; assim como pode-se dizer Respondeu- Veja que é possível transpor o verso para a voz ativa: E as
as todas, referindo-se às perguntas (respondeu todas as mudanças compõem todo o mundo.
perguntas) – e, nesse caso, o verbo é transitivo direto, e o
pronome a exerce função de objeto direto.

Página 8
www.pciconcursos.com.br
27 – Marque a alternativa que traz a correta informação quanto 29 – O conjunto indicado pelo substantivo coletivo destacado
aos sujeitos do texto abaixo. está correto em todas as alternativas, exceto em:

Muitas desculpas pediu Joaquim, pois procuraram-no ontem a) Ele foi convocado, imaginem, para classificar a pinacoteca
à tarde e haviam encontrado portas fechadas e caladas. em dois meses! (livros)
b) Nós ficamos temerosos, pois a malta gritava e uivava.
a) Joaquim – sujeito simples do verbo pedir (desordeiros)
b) no (o) – sujeito simples do verbo procurar c) Da janela da casa, avistava-se a esquadra. (navios)
c) portas fechadas e caladas – sujeito composto da locução d) O elenco era ruim e o texto também. (atores)
verbal haviam encontrado
d) (eles) – sujeito oculto do verbo procurar e da locução verbal RESOLUÇÃO
haviam encontrado Resposta : A
Pinacoteca é o substantivo coletivo que indica o conjunto de
RESOLUÇÃO quadros. O conjunto de livros é chamado de biblioteca.
Resposta: A
No período, a classificação das orações quanto ao sujeito é a 30 – Coloque
seguinte:
1) Muitas desculpas pediu Joaquim – sujeito simples, pois 1- predicado nominal
pode-se identificá-lo com precisão, a partir da concordância 2- predicado verbal
verbal e por apresentar apenas um núcleo (Quem pediu 3- predicado verbo-nominal
desculpas? Joaquim); e, a seguir, assinale a alternativa com a seqüência correta.
2) pois procuraram-no ontem à tarde e haviam encontrado
portas fechadas e caladas – sujeito indeterminado em ambas, ( ) Estou feliz neste mundo fantasioso.
pois não se pode identificar claramente a quem o predicado da ( ) Seu comportamento foi considerado impróprio pelo juiz.
oração se refere, os verbos estão colocados na 3ª. pessoa do ( ) De tão zangada, às vezes, Joana vira onça.
plural e não se referem a nenhum termo identificado ( ) Escrevi uma carta ao presidente do clube.
anteriormente nem em outra oração. a) 2, 3, 1, 2
b) 2, 2, 3, 1
28 – Leia: c) 1, 1, 2, 3
d) 1, 3, 1, 2
1- “... ele recebeu a visita de um homem branco atestando a
inocência da moça.”
RESOLUÇÃO
2- “Era noite de lua de fazer saudade doída no coração!”
Resposta: D
3- “No meio da rua sem calçamento, coberta aqui e ali por
O predicado é nominal quando o núcleo é nome ou
mato rasteiro, crianças brincavam de roda.”
expressão de valor nominal. Ele sempre traz um verbo de
Assinale a alternativa que traz a correta e respectiva classificação ligação, cuja função é indicar estado, qualidade ou condição do
das orações subordinadas adjetivas reduzidas destacadas nas sujeito. Estado permanente: ser, estar – Estou feliz neste mundo
frases acima. fantasioso; estado mutatório: ficar, virar, tornar-se: De tão
zangada, às vezes,, Joana vira onça.
a) restritiva, explicativa, restritiva
O predicado é verbal quando o núcleo é verbo ou expressão
b) restritiva, restritiva, explicativa
de valor verbal: Escrevi uma carta ao presidente do clube.
c) explicativa, restritiva, explicativa
O predicado é verbo-nominal quando o núcleo é verbo (ou
d) explicativa, explicativa, restritiva expressão verbal) e nome ao mesmo tempo: Seu comportamento
RESOLUÇÃO foi considerado impróprio pelo juiz.
Resposta: B expr. verbal nome
Conforme as gramáticas, as orações reduzidas, ao serem
desenvolvidas, podem gerar orações de classificações diversas; às 31 – Observe:
vezes, tem-se, inclusive, mais de uma possibilidade de
I- Ao passarmos pela rua, ouvimos pedidos de socorro.
classificação. No caso, as orações já estão caracterizadas como II- O ator foi cercado pelos fãs quando chegou ao teatro.
adjetivas. Veja: III- A jovem estava apaixonada pelo colega de classe.
a. “... homem branco que atestava a inocência da moça.”/ IV- Aquele médico é perito em cirurgias cardíacas.
“... lua que fazia saudade doída no coração.” – As orações
adjetivas em destaque (respectivamente, reduzidas de gerúndio e O complemento nominal ocorre nos períodos
de infinitivo) são necessárias à caracterização e à identificação
a) II e IV.
dos termos anteriores (homem branco/ lua), sendo por isso
b) I, II e III.
consideradas com valor de adjuntos adnominais (por isso sem
c) I, III e IV.
marcação de vírgula) e, portanto, restritivas.
d) II, III e IV.
b. “... calçamento, que era coberta aqui e ali por mato
rasteiro/ que se cobria aqui e ali por mato rasteiro , crianças...” RESOLUÇÃO
– Nesse caso, a oração reduzida de particípio não tem a função de Resposta: C
caracterizar o termo rua, já caracterizado e identificado como Há nomes (substantivos, adjetivos e advérbios) que são
transitivos, isto é, se fazem acompanhar de complementos
sem calçamento. A informação que segue, acrescenta-lhe mais introduzidos por uma preposição: os complementos nominais.
um detalhe, tendo valor de aposto. Por isso mesmo, oração Em I, o substantivo abstrato pedidos, de valor relativo, exige
adjetiva explicativa. o complemento nominal de socorro: Ao passarmos pela rua,
ouvimos pedidos de socorro.
Página 9
www.pciconcursos.com.br
Em III, o adjetivo apaixonada exige o complemento 35 – Assinale a alternativa na qual não ocorre erro de
nominal: A jovem estava apaixonada pelo colega de classe.
Em IV, o nome perito exige o complemento nominal em concordância verbal.
cirurgias: Aquele médico é perito em cirurgias cardíacas. a) A freqüência das crianças nas salas de aula vêm caindo
Somente em II não há complemento nominal, pois pelos fãs
é o agente da passiva, já que a expressão verbal foi cercado está assustadoramente devido à falta de incentivo dos pais.
na voz passiva analítica, formada pelo verbo auxiliar ser + o b) As dificuldades financeiras das famílias de classes menos
particípio de cercar: O ator foi cercado pelos fãs quando chegou favorecidas tem colaborado com o aumento do número de
ao teatro. crianças no mercado de trabalho.
c) O sentimento de incapacidade, de vergonha e de revolta
32 – Assinale a alternativa que completa, correta e diante de cenas violentas levam as pessoas mais sensíveis ao
respectivamente, as lacunas do período seguinte. sofrimento humano a atos de loucura.
d) A implantação de projetos sociais e escolas
___ competência da cantora foi atribuída ___ vitória no profissionalizantes nas periferias dos grandes centros
festival,___ qual ela dedicou ___ filha recém-nascida. urbanos trará, com certeza, desenvolvimento para o país.
a) À, a, a, à RESOLUÇÃO
b) A, a, à, à Resposta: D
c) À, à, a, a Como regra geral, o verbo concorda com o sujeito, ou seja:
d) A, à, à, a sujeito no singular, verbo no singular; sujeito no plural (simples
RESOLUÇÃO ou composto), verbo no plural.
Resposta: A Essa regra é respeitada apenas na alternativa D, pois a forma
O primeiro A e o quarto a são acentuados porque ocorre verbal trará está no singular, concordando com o sujeito simples
crase entre o artigo definido feminino a admitido pelos a implantação de projetos sociais e escolas profissionalizantes,
substantivos competência e filha e a preposição a exigida pela cujo núcleo é implantação.
transitividade das formas verbais foi atribuída e dedicou, Em A, o sujeito a freqüência (núcleo) das crianças está no
respectivamente. singular, por isso o verbo deve estar também no singular: vem.
O segundo a e o terceiro a não recebem acento grave, pois Em B, a forma verbal tem colaborado está no singular,
não há fusão – são apenas artigo definido feminino. quando deveria concordar no plural com o sujeito no plural.
Assim: As dificuldades financeiras das famílias de classes
menos favorecidas têm colaborado com o aumento ...
33 – No período “Ainda que fosse ótimo atleta, não ganharia Em C, o sujeito simples O sentimento (núcleo) de
nenhuma medalha nas Olimpíadas de 2008.”, a oração destacada incapacidade, de vergonha e de revolta está no singular e pede o
é subordinada adverbial verbo também no singular: O sentimento de incapacidade, de
a) causal. vergonha e de revolta leva as pessoas...
b) concessiva.
c) condicional.
d) conformativa. 36 – Assinale a alternativa que apresenta verbo pronominal.
RESOLUÇÃO a) “E os índios assim pacificados permitem depois que se
Resposta: B visite a aldeia.” (Ariano Suassuna)
A idéia de concessão está diretamente ligada à idéia de b) “Umas quatro ou cinco cabeças de gado e podia-se viver
contraste, de quebra de expectativa. São as seguintes conjunções em paz e morrer em paz.” (A. Suassuna)
que expressam tal relação: embora, ainda que, mesmo que, c) “...Evilásio começou a tremer e deixou-se arrastar, junto
apesar de que. com João, para o interior do apartamento. (Rubem Fonseca)
d) “... Nando e Vilaverde desceram correndo o barranco
34 – Em qual alternativa há erro na classificação das orações enquanto Suiá se atropelava e berrava e berrava e corria.”
coordenadas destacadas? (Antônio Callado)

a) Corram, meninos, que o ônibus está de saída. – explicativa RESOLUÇÃO


b) Não só ele era inteligente, mas também observava tudo Resposta: C
com atenção. – adversativa Verbos pronominais são os que se conjugam com pronomes
c) Os preços estavam acessíveis, portanto gastamos bastante átonos integrantes, ou seja, tais pronomes não exercem qualquer
naquele dia. – conclusiva função sintática. O verbo deixar, na acepção de consentir,
d) O rapaz queria ora comprar um carro novo, ora construir permitir, é pronominal; registra-se deixar-se, com pronome se
uma casa luxuosa. – alternativa como parte intrínseca do verbo.
Em A, temos pronome se apassivador (Os índios permitem
RESOLUÇÃO que a aldeia seja visitada). Em B, temos locução verbal (podia-
Resposta: B se viver) com valor intransitivo, seguida de adjunto adverbial de
Trata-se de uma oração sindética aditiva a oração destacada em modo em paz; no caso, se é índice de indeterminação de sujeito.
B. As coordenadas sindéticas aditivas normalmente indicam fatos Em D, temos verbo reflexivo (Suiá se atropelava), no qual o
dispostos em seqüência e têm o papel de somar, sem acrescentar pronome se exerce função sintática, sendo este, no caso, objeto
outro matiz de significação. Dispomos também de estruturas direto.
correlativas para coordenar orações, conhecidas como séries aditivas
enfáticas, que costumam ser usadas quando se pretende enfatizar o
conteúdo da segunda oração: Não só ele era inteligente, mas
também (ou como também) observava tudo com atenção.

Página 10
www.pciconcursos.com.br
37 – Complete o texto abaixo com as preposições adequadas e 39 – Assinale a alternativa na qual o adjetivo destacado
depois assinale a alternativa com a seqüência correta. corresponde, no contexto em que se insere, à locução adjetiva de
êxtase.
Estava quase acostumado__________ sua vida de
funcionário público, porém ainda tinha aversão __________ a) Permaneceu (por quanto tempo?) extasiado pelo perfume
algumas atividades, pois não se sentia apto _________ decidir o que inebriava sua lembrança.
destino de outras pessoas; estava ansioso _________ ser b) “E deixes que as mãos cálidas da noite encontrem sem/
transferido para outro departamento. fatalidade o olhar extático da aurora.”
c) Tristemente, reconhecia aquela realidade estativa: paraíso
a) a, a, para, de
de opulências, apenas de alguns.
b) com, a, por, a
d) Era linda! Daquela lindeza estática de antigas bonecas de
c) a, para, de, por
luxo.
d) com, de, a, para
RESOLUÇÃO
RESOLUÇÃO
Resposta: B
Resposta: A
As expressões extasiado e extático são adjetivos que se
Regência nominal é o nome que se dá à relação existente
referem ao verbo extasiar e ao substantivo êxtase. No contexto
entre um nome (substantivo, adjetivo e advérbio) e os termos
em que se inserem, o adjetivo extasiado significa em êxtase e
regidos por esse nome. Essa relação é intermediada por uma
exerce função de predicativo do sujeito; extático significa de
preposição.
êxtase – o olhar da aurora é um olhar de êxtase; nele, com
Veja os nomes encontrados no texto em questão
serenidade, a noite morre, e o dia chega. Trata-se de locução
acompanhados das preposições que regem:
adjetiva com função sintática de adjunto adnominal.
acostumado – a, com
O adjetivo estativo(a), também com função de adjunto
aversão – a, em, para, por
adnominal, deriva de estatismo (status, do Latim), indicando
apto – a, para
estado permanente, imóvel. Já o adjetivo estático(a) indica o que
ansioso – de, para, por
permanece em repouso, hirto.

38 – Assinale a alternativa em que o termo em destaque 40 – Leia:


classifica-se como conjunção coordenativa de explicação.
“As cinco grandes da indústria mundial do disco estão
a) “Não permita Deus que eu morra,/ Sem que eu volte para definhando, mas há um ingrediente essencial, a burrice de seus
lá” executivos, que é preciso acrescentar.”
b) “Cesse tudo o que a Musa antiga canta/ Que outro valor
Reorganizando o texto acima, teremos oração subordinada
mais alto se alevanta.” (Camões)
substantiva subjetiva em:
c) “Estou crente que aquela besta vai descobrir coisas do
arco-da-velha no meu pulmão, claro.” (Nélson Rodrigues) a) Ao fato de cinco indústrias mundiais, que são as grandes do
d) “Ezequiel abriu a boca. Cheguei-lhe a xícara, tão trêmulo disco, estarem definhando, acrescentamos, como ingrediente
que quase a entornei, mas disposto a fazê-la cair pela goela essencial, a burrice de seus executivos.
abaixo.” b) Acrescentamos a burrice de seus executivos, que é um
ingrediente essencial, como a que faz as cinco grandes da
RESOLUÇÃO
indústria mundial do disco definharem.
Resposta: B
c) A burrice (ingrediente essencial) de seus executivos está
Uma conjunção que introduz oração coordenada explicativa
definhando as cinco grandes da indústria mundial do disco, é
faz com que o fato apresentado seja sempre posterior ao fato que
preciso que se diga.
a gerou. Na frase em questão, vemos claramente que o fato de
d) A burrice de seus executivos é ingrediente tão essencial, que
haver um outro valor mais alto que se alevanta é posterior à
está definhando as cinco grandes da indústria mundial do
existência da Musa antiga; veja: antiga – antes havia sempre o
disco.
mesmo canto da Musa (referindo-se aos gregos); agora o canto
português, posterior, surge, e o poeta o considera melhor. RESOLUÇÃO
Repare, ainda, o uso do imperativo no verso anterior, Resposta: C
comumente usado em períodos em que aparece conjunção Ao final do período reorganizado na alternativa C, temos,
coordenativa explicativa. como forma de observação, o seguinte trecho: ... é preciso que se
Em A, que é conjunção integrante e introduz oração diga. Esse trecho se caracteriza pela presença de oração principal
subordinada substantiva objetiva direta: ‘Deus não permita (é preciso) e de oração subordinada substantiva subjetiva (que se
isso.’(que eu morra). Em C, que é conjunção integrante e diga), ou seja, ‘É preciso isso.’– o que equivale a ‘Isso é
introduz uma oração subordinada substantiva completiva preciso’. Assim, tal oração equivale ao termo sujeito.
nominal, pois completa o sentido do adjetivo de valor relativo Em A, temos oração subordinada adjetiva explicativa (que é
crente. Em D, que é conjunção subordinativa adverbial um ingrediente...) e oração subordinada substantiva objetiva
(tão...que) e introduz oração consecutiva. indireta: ‘Acrescentamos (o quê?) a burrice (a quê?) ao fato
cinco indústrias...’. Em B, temos, por duas vezes, oração
subordinada adjetiva, sendo a primeira explicativa e a segunda
restritiva: ... que é um ingrediente essencial / que faz as cinco
grandes... . Em D, temos oração subordinada adverbial
consecutiva: ... ingrediente tão essencial, que está definhando... .

Página 11
www.pciconcursos.com.br
44 – Relacione a coluna da direita com a da esquerda, de forma
AS QUESTÕES DE 41 A 100 REFEREM-SE que a soma dos valores das figuras seja equivalente e assinale a
À ESPECIALIDADE DE MÚSICA alternativa cuja seqüência está correta.

41 – Observe a afirmação abaixo referente às claves de Sol e de 1– ( )


Fá na quarta linha e assinale a alternativa que completa correta e
respectivamente as lacunas.
2– ( )
Para definir a relação entre as notas grafadas nas duas
claves, é preciso definir __________, grafada em duas claves.
Esta nota chama-se ___________ e encontra-se no meio do
3– ( )
teclado do piano.
a) a nota mais aguda - Dó Central
b) uma só nota - Dó Central 4– ( )
c) a nota mais grave - Lá 3
d) a nota de efeito - Lá 3
a) 2–1–3–4
RESOLUÇÃO
b) 3–2–4–1
Resposta: B
c) 1–2–3–4
- Conforme "Teoria da Música", de Bohumil Méd, Pág. 17.
d) 2–1–4–3
A referência para definir a relação entre duas notas de
claves diferentes é sempre o Dó Central, localizado no meio do RESOLUÇÃO
teclado do piano. Não são referência: a nota mais grave, a mais Resposta: A
aguda, a nota “de efeito” ou o Lá 3. De acordo com Maria Luisa de Mattos Priolli, em
“Princípios Básicos da Música para a Juventude – Vol. I”, pág.
42 – Assinale a alternativa que completa, correta e 15.
respectivamente as lacunas do texto abaixo.
A cada uma das notas da escala, de acordo com sua 45 – Assinale a alternativa em que as colunas apresentam
função na própria escala, dá-se o nome de grau. Na escala somente instrumentos não temperados.
diatônica, o III grau é denominado ___________, e o VI grau é
a) viola, cello, harpa
denominado _________.
b) cello, trombone, violão
a) mediante - subdominante c) alaúde, violino, harmônio
b) mediante - superdominante d) viola da gamba, contrabaixo, violino
c) dominante - subdominante
RESOLUÇÃO
d) dominante - superdominante
Resposta: D
RESOLUÇÃO De acordo com Maria Luisa de Mattos Priolli, em
Resposta: B “Princípios Básicos da Música para a Juventude – Vol. I”, pág.
- De acordo com Maria Luisa de Mattos Priolli em “Princípios 42, a harpa, o alaúde, o harmônio e o violão são instrumentos
Básicos da Música para a Juventude - vol. I”, pág. 29. temperados. Já a viola da gamba, o contrabaixo e o violino são
instrumentos não temperados. (Viola da gamba – instrumento que
apoiava, como o atual violoncelo).
43 – Assinale a alternativa que completa, correta e
respectivamente as lacunas do texto abaixo.
46 – Assinale a alternativa correta.
A única alteração cujo efeito é sempre ascendente é o
____________ e a única alteração cujo efeito é sempre a) Elevando-se 1 tom, teremos
descendente é o ____________.
a) dobrado sustenido – dobrado bemol
b) Baixando-se 1 tom, teremos
b) sustenido – dobrado bemol
c) dobrado sustenido – bemol
d) sustenido – bemol
c) Baixando-se 1 tom, teremos
RESOLUÇÃO
Resposta: A
De acordo com Maria Luisa de Mattos Priolli em d) Elevando-se 1 tom, teremos
“Princípios Básicos da Música para a Juventude - vol. I”, pág.
37.
RESOLUÇÃO
Resposta: C
De acordo com Maria Luisa de Mattos Priolli, em
“Princípios Básicos da Música para a Juventude - Vol. I”, págs.
9, 36 a 38.

Página 12
www.pciconcursos.com.br
47 – Observe a afirmação abaixo, referente às claves de Sol e Fá 50 – Assinale a alternativa que apresenta a nota mais grave.
na quarta linha e assinale a alternativa que completa correta e
respectivamente as lacunas. a)
A clave de Sol é própria para grafar as notas _____________
(violino, flauta, oboé, canto, etc.). A clave de Fá é indicada para b)
as notas _____________ (violoncelo, contrabaixo, fagote,
trombone, etc.).
a) graves – agudas c)
b) agudas – graves
c) médias – graves
d) médias – agudas d)

RESOLUÇÃO
Resposta: B RESOLUÇÃO
Conforme Bohumil Med em “Teoria da Música”, pág. 18, a Resposta: D
clave de sol é própria para notas agudas por ter o Dó Central - De acordo com Maria Luisa de Mattos Priolli, em
localizado na 1ª linha suplementar inferior, e a clave de Fá na “Princípios Básicos da Música para a Juventude – Vol II”,
quarta linha é indicada para as notas graves, pois o Dó Central pág. 37 a 39.
posiciona-se na 1ª linha suplementar superior, possibilitando a
escrita na região da pauta ou o mais próximo possível.
51 – Assinale a alternativa na qual os compassos estão
corretamente preenchidos.
48 – Uma mínima mais uma semínima corresponde ao valor de
a)
a) doze semicolcheias.
b) nove semicolcheias.
c) doze colcheias. b)
d) nove colcheias.
RESOLUÇÃO
c)
Resposta: A
De acordo com Maria Luíza de Mattos Priolli, em
“Princípios Básicos da Música para a Juventude - Vol I”, pág 15
d)
e 16.
RESOLUÇÃO
49 – Assinale a alternativa que completa, correta e Resposta : D
respectivamente, as lacunas do texto abaixo. - De acordo com Maria Luisa de Mattos Priolli, em “Princípios
Uma escala do modo maior que sofre alteração ________ de Básicos da Música para a Juventude - vol. I”, pág. 23 a 25.
semitom no _____ grau, transforma-se em uma escala do modo
menor.
a) descendente – III
52 – Assinale a alternativa que apresenta uma escala do modo
menor, forma melódica, corretamente grafada.
b) descendente – IV
c) ascendente – IV
a)
d) ascendente – III

Resolução:
Resposta: A b)
De acordo com o exposto à pág. 63 e 86, vol. 1 de
“Princípios Básicos da Música para a Juventude”, de Maria
Luisa de Mattos Priolli, ao sofrer alteração descendente no grau c)
III, uma escala maior transforma-se em menor, pois a principal
característica das escalas menores é o intervalo de terça menor
entre a tônica (grau I) e a mediante (grau III). d)

RESOLUÇÃO
Resposta: B
- De acordo com Maria Luisa de Mattos Priolli, em “Princípios
Básicos da Música para a Juventude - vol. I”, pág. 76, e da 80 a
83.
- A escala menor melódica sobe com alteração ascendente nos
graus VI e VII e desce sem alteração alguma, somente com a
armadura de clave (forma primitiva).

Página 13
www.pciconcursos.com.br
53 – Relacione a coluna da esquerda com a coluna da direita e 56 – Relacione a coluna da direita com a da esquerda e marque a
assinale a alternativa que apresenta a seqüência correta. alternativa cuja seqüência está correta.
1- Pequena oscilação de ( ) Partitura
duas alturas quase iguais.
2- Sons fechados ou tampados. ( ) Vibrato 1– ( ) nota no registro médio
3- Partitura de uma ópera incluindo a parte ( ) Bouché
vocal e instrumental da obra.
4- Sobreposição de um determinado ( ) Spartito 2–
número de pentagramas nos quais ( ) cluster cromático
são escritas as partes de todos os
instrumentos. 3–
a) 1–3–4–2
b) 4–1–2–3
c) 3–1–4–2 ( ) linha de som
d) 1–4–2–3 4–

RESOLUÇÃO
Resposta: B ( ) cluster diatônico
De acordo com “Teoria da Música” de Buhomil Méd, pág. 259 a
262. Termos especiais comuns a vários instrumentos. a) 2–1–3–4
b) 1–4–2–3
c) 3–1–4–2
54 – Na equivalência dos valores pontuados com valores d) 2–3–4–1
simples,
RESOLUÇÃO
a) toda figura pontuada é divisível por dois e o resultado é uma Resposta: D
figura pontuada. De acordo com “Teoria da Música”, de Bohumil Med, pág. 390.
b) toda figura pontuada é divisível por três e o resultado é uma
figura pontuada.
c) toda figura pontuada é divisível por três e o resultado é uma
figura simples.
d) toda figura pontuada é divisível por quatro e o resultado é 57 – Relacione a coluna da direita com a da esquerda e marque
uma figura simples. a alternativa cuja seqüência está correta.
RESOLUÇÃO 1- Acento ( ) Corresponde ao acento indicado
Resposta: C pelo compositor como meio de
De acordo com o livro “Teoria da Música”, de Bohumil Med, expressão.
pág. 41.
2- Acento dinâmico ou ( ) Corresponde ao temo forte ou
agógico parte forte do tempo
55 – Relacione a coluna da direita com a da esquerda e assinale a
alternativa cuja seqüência está correta. 3- Acento rítmico ( ) É o grau de intensidade atribuído
a determinada nota de um dese-
1 – movimento contrário ( ) nho ou frase musical.
4- Acento métrico ( ) Resultado da divisão dos vários
grupos que constituem os mem-
2 – movimento paralelo ( )
bros da frase (Ictus).
a) 2–4–1–3
b) 3–2–1–4
3 – movimento oblíquo ( )
c) 2–3–4–1
d) 3–4–2–1
4 – movimento direto ( ) RESOLUÇÃO
Resposta: A
a) 2–3–1–4
- Conforme Bohumil Méd, em “Teoria da Música”, pág. 217.
b) 3–2–4–1
c) 2–1–3–4
d) 3–4–1–2
RESOLUÇÃO
Resposta: A
- Conforme Bohumil Méd, em “Teoria da Música”, pág.337 a
339.

Página 14
www.pciconcursos.com.br
58 – Dado o som real e a tonalidade, conforme a figura abaixo, RESOLUÇÃO
relacione a coluna da direita com a da esquerda e marque a Resposta: D
alternativa cuja seqüência está correta. - Conforme "Teoria da Música", de Bohumil Med, pág. 165,
grafa-se o modo mixolídio a partir do grau V da escala Maior.
No quesito em questão, o V grau da escala de SI Maior (5#).

61 – Assinale a alternativa que apresenta a mediante da escala


maior, cuja tônica é o 8º harmônico do som gerador Fá2 da série
1– ( ) instrumento em “Fá” harmônica ascendente.
a) Dó
2- ( ) instrumento em “ Dó” b) Sib
c) Lá
d) Fá
3– ( ) instrumento em “ Mib” RESOLUÇÃO
Resposta: C
O 8º Harmônico do som gerador Fá2 é Fá5; a mediante da
4– ( ) instrumento em “ Sib” escala de Fá maior é Lá.
De acordo com Maria Luisa de Mattos Priolli, em
“Princípios Básicos da Música para a Juventude”, vol.
a) 2–1–4–3 II, pág. 65.
b) 1–3–4–2
c) 2–3–1–4
d) 1–4–3–2 62 – Assinale as alternativas cujas notas formam os intervalos
pedidos abaixo, respectivamente.
RESOLUÇÃO
Resposta: B
- Conforme “Teoria da Música", de Bohumil Méd, pág. 381 a 387.

59 – Marque (V) para verdadeiro, (F) para falso e assinale a


alternativa cuja seqüência está correta. a)

( ) Ligadura de expressão é a ligadura colocada entre sons de


mesma altura, somando-lhes a duração. b)
( ) A ligadura entre pausas não faz sentido.
( ) A ligadura prolonga e efeito do acidente (exemplo abaixo).
c)

d)

( ) A ligadura de prolongamento é a ligadura colocada sobre ou RESOLUÇÃO


sob figuras de alturas diferentes, as quais devem ser Resposta: C
- Conforme "Teoria da Música" de Bohumil Med - Págs. 60 a 70.
executadas unidamente, sem nenhuma interrupção.
a) F–F–F–V 62 – Classifique os intervalos abaixo e informe se é falso (F) ou
b) V – F – V – F verdadeiro (V) e assinale a alternativa que apresenta a seqüência
c) F–V–V–V correta.
d) F – V – V – F
RESOLUÇÃO ( )
Resposta: D
- Conforme Bohumil Méd, em “Teoria da Música”, págs. 47 a 49.
( )

60 – A escala abaixo possui a forma de que modo litúrgico?


( )

( )

a) eólio a) F–F–F–F
b) frígio b) V–F–F–V
c) lócrio c) V–V–F–F
d) mixolídio d) V–V–V–V
Página 15
www.pciconcursos.com.br
RESOLUÇÃO 67 – Assinale a alternativa que apresenta o autor da letra e
Resposta: A compositor da música do Hino à Bandeira Nacional.
- De acordo com Maria Luisa de Mattos Priolli, em
“Princípios Básicos de Música para Juventude, vol. I, págs. a) Evaristo da Veira e D. pedro I
51 à 54.. b) Olavo Bilac e Francisco Braga
c) Medeiros e Albuquerque e Leopoldo Miguez
d) Osório Duque Estrada e Francisco Manuel da Silva
64 – Assinale a alternativa que apresenta o acorde formado
pelos harmônicos 4, 5 e 6 da série harmônica ascendente. RESOLUÇÃO
Resposta: B
a) perfeito maior - De acordo com Maria Luisa de Mattos Priolli, em
b) perfeito menor “Princípios Básicos da Música para a Juventude”, vol. I,
c) 5ª aumentada págs. 128 à 132.
d) 5ª diminuta
RESOLUÇÃO
68 – Relacione a coluna da direita com a da esquerda e depois
marque a seqüência correta nas alternativas abaixo.
Resposta: A
De acordo com Maria Luisa de Mattos Priolli, em 1- Escala de tons inteiros ( )
“Princípios Básicos da Música para a Juventude”, Vol. II, pág. 66

65 – Assinale a alternativa que apresenta um acorde perfeito 2- Escala diatônica ( )


menor corretamente grafado.
3- Escala cromática ( )
a)

4- Escala pentatônica ( )
b)

5- Escala cigana ( )
c)

a) 3–2–4–5–1
d) b) 2–3–5–4–1
c) 3–2–5–4–1
RESOLUÇÃO d) 2–3–1–4–5
Resposta: C RESOLUÇÃO
- De acordo com Maria Luisa de Mattos Priolli, em Resposta: A
“Princípios Básicos da Música para a Juventude”, vol. II pág. 50, - Conforme "Teoria da Música", de Bohumil Méd, págs. 196,
acordes perfeitos menores apresentam intervalos de 3ª menor e 225, 226 e 229.
5ª justa em relação à fundamental.
69 – Identifique as notas abaixo e assinale a alternativa que
66 – Assinale a alternativa que apresenta um acorde de 7ª da corresponde à seqüência correta.
sensível corretamente grafado.

a)
a) Sol4 – Si1 – Lá3 – Sol3 – Dó2 – Lá2 – Si2
b) Sol3 – Fá2 – Dó4 – Sol2 – Fá2 – Lá3 – Si3
b)
c) Sol3 – Si2 – Lá3 – Sol2 – Dó2 – Lá2 – Si3
d) Sol4 – Fá3 – Lá4 – Sol3 – Lá2 – Lá3 – Si2
c) RESOLUÇÃO
Resposta: A
- Conforme "Teoria da Música", de Bohumil Méd, pág. 55.
d)

RESOLUÇÃO
70 – Sendo Lá Maior o tom principal, podemos afirmar que
Resposta: A a) Dó# Maior é tom próximo.
- De acordo com Maria Luisa de Mattos Priolli, em b) Si Maior é tom vizinho indireto
“Princípios Básicos da Música para a Juventude”, vol II, pág 53, c) Fá# Maior é tom vizinho direto.
acordes de 7ª da sensível apresentam intervalos de 3ªm, 5ªdim e 7 d) Mi Maior é tom vizinho indireto.
m, em relação à fundamental.

Página 16
www.pciconcursos.com.br
RESOLUÇÃO 74 – Relacione a coluna da direita com a da esquerda e assinale
Resposta: A a alternativa cuja seqüência está correta. Alguns números
Ré maior, Mi maior e Fá# menor são vizinhos diretos. Si poderão ser utilizados mais de uma vez. Outros poderão não ser
menor e Dó# menor são vizinhos indiretos. Ré menor, Lá menor, Mi usados.
menor, Si maior, Fá# maior e Dó# maior são tons próximos.
De acordo com Maria Luisa de Mattos Priolli, em “Princípios 1 – Ritmo acéfalo ( )
Básicos da Música para a Juventude” vol. II, pág. 7 à 12. Terminação masculina
2 – Ritmo anacrústico
Terminação feminina ( )
3 – Ritmo tético
71 – Assinale a alternativa que indica uma ordem crescente de Terminação masculina
velocidade (do mais lento ao mais rápido). 4 – Ritmo acéfalo ( )
a) Andante, Allegro, Allegretto e Presto. Terminação feminina
b) Largheto, Lento, Sostenuto e Maestoso. 5 – Ritmo anacrústico
c) Andantino, Moderato, Allegretto e Allegro. Terminação masculina ( )
d) Moderato, Andantino, Allegretto e Animato. a) 3–1–2–4
RESOLUÇÃO b) 1–4–3–5
Resposta : C c) 1–4–2–5
- Conforme "Teoria da Música", de Bohumil Med, pág. 189 e 190. d) 3–1–4–2
RESOLUÇÃO
Resposta: D
72 – Marque (V) para verdadeiro, (F) para falso e assinale a - Conforme "Teoria da Música", de Bohumil Med, pág. 150.
alternativa cuja seqüência está correta.
( ) Salto ou sinal de pulo indica um salto na repetição do 75 – Conforme a teoria francesa, em qual das alternativas os
lugar onde se encontra o sinal, para o trecho onde se compassos são correspondentes aos compassos abaixo,
encontra um outro semelhante. respectivamente?
2 3 9 12
; ; ;
( ) 2 4 16 8
al fine
indica que o instrumento repete o desenho musical anterior 9 9 6 2
a) ; ; ;
até o final. 4 8 8 2
( ) Cesura é uma pequena pausa entre duas frases, destinada 6 6 3 2
geralmente a uma rápida respiração. b) ; ; ;
( ) Tremolo (trêmulo) indica que certa voz do instrumento não 4 8 8 2
toca em determinado movimento. 6 9 3 4
c) ; ; ;
a) F–F–V–V 4 8 8 4
b) V–F–V–F 6 6 3 4
d) ; ; ;
c) F–V–F–V 4 8 8 4
d) V–V–F–F
RESOLUÇÃO
RESOLUÇÃO Resposta: C
Resposta: B - Conforme "Teoria da Música", de Bohumil Med, págs. 122 e
- Conforme "Teoria da Música", de Bohumil Med, págs. 241 a 123.
245, 252 e 253.
76 – Assinale a alternativa que apresenta apenas semitons
cromáticos.
73 – Assinale a alternativa que apresenta a voz correspondente
à extensão grafada abaixo. a)

b)

a) Soprano
b) Barítono c)
c) Contralto
d) Meio-soprano
d)
RESOLUÇÃO
Resposta: A RESOLUÇÃO
- De acordo com Maria Luisa de Mattos Priolli, em “Princípios Resposta: C
Básicos da Música para a Juventude, vol. II”, pág. 28. - Conforme "Teoria da Música" de Bohumil Med, Págs. 35 e 36.
- Semitom cromático é formado por duas notas de nomes iguais.
Página 17
www.pciconcursos.com.br
77 – Relacione a coluna da direita com a da esquerda e assinale a RESOLUÇÃO
alternativa cuja seqüência está correta. Resposta: A
- De acordo com “Teoria da Música”,de Bohumil Méd, pág
166 e 167.
1- Síncope regular de ( )
O modo dórico é um modo menor (há intervalo de 3ª
quarto de tempo.
menor entre os I e III graus). O intervalo característico é 6ª
maior.
2- Contratempo ( )

3 – Síncope irregular. ( )
81 – Relacione a coluna da direita com a da esquerda e assinale
a) 1–2–3 a alternativa cuja seqüência está correta. Alguns números
b) 3–1–2 poderão ser utilizados mais de uma vez, outros poderão não ser
c) 1–3–2 usado.
d) 2–3–1
1- Intervalo de 2ª Maior ( )
RESOLUÇÃO
Resposta: B
- De acordo com Maria Luisa de Mattos Priolli, em “Princípios 2- Intervalo de 3ª menor ( )
Básicos da Música para a Juventude, vol. I”, pág. 48 e 49.
3- Intervalo de 4ª aumentada ( )

78 – Classifique os acordes abaixo quanto ao estado e assinale a


alternativa correta. 4- Intervalo de 5ª diminuta ( )

5- Intervalo de 6ª Maior
a) 1ª inversão; 2ª inversão; 2ª inversão; 3ª inversão. a) 1–2–4–5
b) 2ª inversão; 3ª inversão; 3ª inversão; 1ª inversão. b) 3–2–5–1
c) 1ª inversão; 1ª inversão; 2ª inversão; 3ª inversão. c) 4–3–1–2
d) 2ª inversão; 1ª inversão; 3ª inversão; 1ª inversão. d) 5–4–2–3

RESOLUÇÃO RESOLUÇÃO
Resposta: B Resposta: A
- De acordo com Maria Luisa de Mattos Priolli, em “Princípios - De acordo com Maria Luisa de Mattos Priolli, em “Princípios
Básicos da Música para a Juventude”, vol. II, pág. 47. Básicos da Música para a Juventude”, vol. I, pág. 53 e 54.

79 – Aplicando-se simultaneamente a enarmonia parcial e total


no intervalo enarmônico abaixo, assinale a alternativa que indica 82 – Relacione a coluna da direita com a da esquerda e assinale
o número total de intervalos resultantes.
a alternativa cuja seqüência está correta.
1- Gavota ( ) Dança francesa; compasso quaternário;
caráter alegre.
a) 4 2- Giga ( ) Dança rápida; caráter alegre e ritmo
b) 6 bizarro.
c) 8 3- Bourrée ( ) Dança francesa; compasso ternário; muito
d) 10 graciosa.
4- Passepied ( ) Dança francesa; compasso binário;
RESOLUÇÃO
movimento moderado.
Resposta: C
5- Minueto ( ) Dança da Bretanha; compasso ternário.
- Conforme "Teoria da Música", de Bohumil Med, págs. 83, 84 e 85
a) 3–2–5–1–4
80 – Qual das alternativas apresenta a escala do modo litúrgico b) 2–3–4–5–1
Dórico corretamente grafada? c) 3–1–5–1–4
d) 2–1–4–5–3
a) RESOLUÇÃO
Resposta: A
- De acordo com Maria Luisa de Mattos Priolli, em “Princípios
b) Básicos da Música para a Juventude”, vol. II, pág. 138.

c)

d)

Página 18
www.pciconcursos.com.br
83 – Preencha as lacunas abaixo e, em seguida, assinale a alternativa RESOLUÇÃO
correta. Resposta: C
- Conforme "Teoria da Música", de Bohumil Med, pág. 180.
- O modo litúrgico Lídio é um modo __________. O intervalo
característico é ___________.
86 – A aplicação das vibrações de um corpo sonoro reproduzido
a) menor – 2ª menor num outro corpo ou a vibração de um corpo elástico quando
b) maior – 7ª menor atingido por uma onda sonora de freqüência igual à freqüência de
c) menor – 6ª maior que prescinde para ser animado é chamada
d) maior – 4ª aumentada
a) consonância.
RESOLUÇÃO b) ressonância.
Resposta : D c) dissonância.
- Conforme "Teoria da Música", de Bohumil Med, pág. 167 d) freqüência.
84 – Relacione a coluna da direita com a da esquerda e assinale a RESOLUÇÃO
alternativa cuja seqüência está correta. Alguns números poderão Resposta: B
ser utilizados mais de uma vez, outros poderão não ser usados. - Conforme "Teoria da Música", de Bohumil Med, pág. 95.
1- 3ª menor ( ) 87 – O número de oitavas que contém a Escala Geral é
a) cinco.
2- 4ª aumentada ( ) b) seis.
c) oito.
d) dez.
3- 2ª aumentada ( )
RESOLUÇÃO
Resposta: C
4- 5ª justa ( ) - Conforme "Teoria da Música", de Bohumil Med, pág. 264.

88 – Marque (V) para verdadeiro, (F) para falso e assinale a


5- 4ª diminuta ( ) alternativa cuja seqüência está correta.
( ) Arpejo, glissando, trinado, floreio, portamento e cadência
6- 8ª justa ( ) melódica são ornamentos.
( ) Na execução, os ornamentos não tiram sua duração de notas
reais ou posteriores.
7- 7ª menor ( ) ( ) No mordente, o acento é na primeira nota do ornamento.
( ) Na apojatura breve simples, a colcheia é atravessada por um
8- 6ª aumentada traço oblíquo.
a) 6–8–4–1–2–3–5 a) V–F–V– V
b) 7–5–1–6–3–4–2 b) F– F–F– V
c) 5–2–3–7–1–8–4 c) V–V–V– F
d) 2–3–5–4–8–7–6 d) F–V– F– F
RESOLUÇÃO RESOLUÇÃO
Resposta: B Resposta: A
- Conforme "Teoria da Música", de Bohumil Med, págs. 60 a - Conforme "Teoria da Música", de Bohumil Med, págs. 294, 299 e
74, a classificação dos intervalos é feita segundo o número de notas 306.
contidas no intervalo. A resolução requer atenção com as claves.
85 – Observe a melodia abaixo e faça a transposição escrita uma 89 – Analise o texto abaixo e assinale a alternativa correta.
segunda maior descendente. A seguir assinale a alternativa que Em fins do século XVIII e princípios do século XIX, os
corresponde à resposta correta. compositores e poetas começam a libertar-se das regras de
composição e estilo estabelecidos pelos autores clássicos, e
escolhem seus modelos nos romances trovadorescos e outros
temas populares da idade média.
a) a) Contemporâneo
b) Renascentismo
c) Romantismo
b) d) Modernismo
RESOLUÇÃO
c) Resposta: C
De acordo com Maria Luisa de Mattos Priolli, em
“Princípios Básicos da Música para a Juventude”, vol. II, Pág.
d) 142

Página 19
www.pciconcursos.com.br
90 – Marque (V) para verdadeiro, (F) para falso e assinale a 93 – Assinale a alternativa que completa, correta e respectiva-
alternativa cuja seqüência está correta. mente, as lacunas do texto abaixo.
( ) Mazurca – Dança de origem polaca. Andamento moderno. Com o uso do metrônomo, o andamento das peças musicais
Compasso 2/4.
tornou-se mais preciso, ou seja, muito próximo da proposição do
( ) Sarabanda – Dança de origem francesa. Compasso 2/2.
Andamento moderado. autor. Desta forma, se usarmos a indicação metronômica, ,
( ) Chula – Dança regional portuguesa. Compasso binário.
deveremos executar _____ semínimas por minuto, isto é,
Modo maior.
( ) Pavana – Dança de Pádua (Itália). Andamento grave. executaremos _____ semínima(s) a cada segundo.
Compasso binário.
a) 60 – 2
a) F–V–V–F
b) 90 – 2
b) V–F–F–V
c) 60 – 1
c) F–F–V–V
d) 40 – 1
d) V–V–F– F
RESOLUÇÃO RESOLUÇÃO
Resposta: C Resposta: C
De acordo com Maria Luisa de Mattos Priolli, em - Conforme "Teoria da Música" de Bohumil Med, Pág. 188
“Princípios Básicos da Música para a Juventude”, vol. I, pág.
125, a dança Sarabanda é de origem espanhola. Tem compasso
ternário e andamento grave. 94 – Dado o gráfico abaixo, podemos afirmar que a escala
cigana do modo maior possui os semitons entre os graus
91 – Marque (V) para verdadeiro, (F) para falso e assinale a
alternativa cuja seqüência está correta.
( ) Chama-se escala geral o conjunto de todos os sons musicais a) I e II; IV e V; V e VI; VII e I.
que o ouvido pode classificar e analisar. b) I e II; III e IV; V e VI; VII e I.
( ) De acordo com a altura dos sons, a escala geral se divide em c) II e III; IV e V; V e VI; VII e I.
quatro regiões. d) II e III; III e IV; IV e V; VII e VI.
( ) A região média começa no Dó2 e termina no Dó5. RESOLUÇÃO
( ) As regiões sub-grave, média e super-aguda da escala geral Resposta: B
percorrem duas oitavas. - Conforme "Teoria da Música", de Bohumil Med, pág. 224.
a) F–V–F–V
b) V–F–V–F 95 – Observando os acordes abaixo, podemos afirmar que
c) F–V–V–F
d) V–F–F–V 1 2 3 4 5 6
RESOLUÇÃO
Resposta : D
De acordo com Maria Luisa de Mattos Priolli em “Princípios a) 2 e 5 são acordes perfeitos maiores.
Básicos da Música para a Juventude”, vol. II págs. 36 e 37. b) 3 e 4 são acordes perfeitos menores.
c) 1, 2 e 5 são acordes perfeitos menores e 6 é acorde perfeito
maior.
92 – Considerando que a escala abaixo inicia-se no terceiro d) 3 e 6 são acordes perfeitos menores e 5 é acorde perfeito
grau de Dó maior, assinale a alternativa que identifica o modo maior.
litúrgico a que ela pertence. RESOLUÇÃO
Resposta: C
- Conforme "Teoria da Música", de Bohumil Med, págs. 271
a 277.

a) Mixolídio 96 – Assinale a alternativa que completa, correta e respec -


b) Dórico tivamente, as lacunas do texto abaixo.
c) Frígio
d) Lídio Compassos _________ são compassos de espécies ________,
executados simultaneamente.
RESOLUÇÃO
Resposta: B a) mistos – diferentes
- Conforme "Teoria da Música", de Bohumil Med, págs. 166 b) alternados – iguais
a 167. c) simples – iguais
d) alternados – diferentes
RESOLUÇÃO
Resposta: A
- Conforme "Teoria da Música", de Bohumil Med, pág. 125.

Página 20
www.pciconcursos.com.br
97 – Relacione a coluna da direita com a da esquerda e depois 100 – Assinale a alternativa que apresenta a seqüência de claves
marque a seqüência correta nas alternativas abaixo. Alguns que identifica o nome das notas abaixo como nota Sol.
números poderão ser utilizados mais de uma vez e outros
poderão não ser usados.
1. Corne-inglês ( ) cordas dedilhadas
2. Xilofone ( ) palhetas simples
a)
3. Bandolin ( ) bocal
4. Harpa ( ) som indeterminado
5. Trompa ( ) palheta dupla
b)
6. Triângulo ( ) cordas friccionadas
7. Violino ( ) embocadura livre
8. Flauta
c)
9. Saxofone
a) 4–9–5–6–1–7–8
b) 7–9–5–6–1–4–8 d)
c) 4–1–5–8–9–7–6
d) 7–9–1–8–5–4–6 RESOLUÇÃO
Resposta: C
RESOLUÇÃO - Conforme "Teoria da Música", de Bohumil Med, pág. 55.
Resposta: A
- De acordo com Maria Luisa de Mattos Priolli, em
“Princípios Básicos da Música para a Juventude” vol. I, pág.
120.

98 – Observe as grafias referentes à fermata, suspensão e pausa.


Em seguida, relacione a coluna da direita com a da esquerda e
assinale a alternativa cuja seqüência está correta.

1- ( ) Indica pequena inter-


rupção entre duas partes
do trecho musical.

2- ( ) Indica prolongamento, à
vontade, da figura

3- ( ) Indica prolongamento, à
vontade, da pausa.
a) 1–2–3
b) 3–1–2
c) 2–1–3
d) 3–2–1
RESOLUÇÃO
Resposta: B
- Conforme "Teoria da Música", de Bohumil Med, pag s. 192 e
193.

99 – A ópera é uma composição


a) livre.
b) religiosa.
c) sinfônica.
d) dramática.
RESOLUÇÃO
Resposta: D
- De acordo com Maria Luisa de Mattos Priolli, em “Princípios
Básicos da Música para a Juventude” vol. I, pág. 127.

Página 21
www.pciconcursos.com.br