Você está na página 1de 3

Ainda que eu ande pelo vale da sombra da morte, não temerei mal

nenhum, porque tu estás comigo; o teu bordão e o teu cajado me


consolam. (Salmo 23.4)

 EM ISRAEL EXISTE, LITERALMENTE, UM VALE DA


SOMBRA DA MORTE.
 É UM DESFILADEIRO ÍNGRIME, PROFUNDO, ESTREITO E
ESCURO.

 NA BÍBLIA, O TERMO “VALE” TAMBÉM É USADO COM


REFERÊNCIA AOS TEMPOS DIFÍCEIS DA NOSSA VIDA.

 JOSUÉ MENCIONA O VALE DA CALAMIDADE.

 O SALMO 84 MENCIONA O VALE DAS LÁGRIMAS.


 OSÉIAS MENCIONA O VALE DA AFLIÇÃO.
 Em hebraico, essa expressão usada por Davi significa, na
realidade, O VALE DA ESCURIDÃO PROFUNDA.

COMO A GENTE LIDA COM OS VALES ESCUROS DA VIDA?

1º- DO QUE DEVEMOS NOS LEMBRAR AO PASSARMOS POR


UM VALE

Há cinco fatos a respeito dos vales que precisamos relembrar quando


passamos por tempos difíceis:

1. VALES SÃO INEVITÁVEIS

Eles vão acontecer; conte com isso. Ou você acabou de sair de um


vale, ou está passando por um , ou está à caminho do mesmo.
Vales acontecem durante a vida – um após outro.
Jesus foi bem realista a esse respeito. Em João 16.33, ele afirmou:
 “No mundo, passais por aflições; mas tende bom ânimo; eu
venci o mundo”

2. VALES SÃO IMPREVISÍVEIS

Não é possível planejá-los, agendá-los. Os vales são sempre


inesperados. Geralmente, eles chegam em hora inapropriada.
 Jeremias 4.20 “Um desastre depois do outro … Num instante
minhas tendas foram destruídas, meu abrigo desaba num
momento.”
3. VALES SÃO IMPARCIAIS
Ninguém está imune contra vales. Ninguém tem isenção de dor e
sofrimento. Ninguém recebe ‘passe-livre’ de problemas na vida. Todo
mundo tem problemas – pessoas boas e pessoas não tão boas.
4. VALES SÃO TEMPORÁRIOS
Eles tem duração limitada. Não são um lugar de permanência. Davi
diz: “Ainda que eu ande pelo vale ...” O vale não é um lugar onde se
fica a vida inteira. É um lugar de passagem – uma circunstância de
duração limitada.

5. VALES NÃO SÃO ACIDENTAIS

Deus tem um propósito em mente ao nos conduzir por vales. Não


importa se é dúvida, depressão, desespero, desânimo ou derrota –
Ele tem uma razão em mente.
Deus quer construir sua fé por meio dos vales da vida. Gostamos de
chegar no topo da montanha, mas não é lá que a nossa fé é
construída..

II. O QUE FAZER DURANTE A PASSAGEM PELO VALE


ESCURO?

“Ainda que eu ande pelo vale da sombra da morte, não temerei mal
nenhum, porque tu estás comigo; o teu bordão e o teu cajado me
consolam”. (Salmo 23.4)

1. NÃO SE ABALAR
“não temerei mal nenhum” É isso que alguém, como Davi, que
coloca sua fé em Deus pode afirmar.
 “Ainda que eu ande pelo vale da sombra da morte.”
 Andar significa dar passos deliberadamente, calmamente,
através do vale. Davi estava dizendo “Eu não vou temer. Eu
calmamente andarei pelo vale.”
Perto está o SENHOR dos que têm o coração quebrantado e salva
os de espírito oprimido. (Salmo 34.18)

2. LEMBRAR DA COMPANHIA DE DEUS


“Ainda que eu ande pelo vale da sombra da morte, não temerei mal
nenhum, porque tu estás comigo;
Deus não somente promete nos capacitar, quando estivermos no
vale; Ele promete estar presente. Você nunca passará por um vale
sozinho na sua vida. Você nunca passará sozinho por um dia escuro.
Deus disse “Eu estarei com você.”

Isaías 43.2 Quando passares pelas águas, eu serei contigo; quando,


pelos rios, eles não te submergirão; quando passares pelo fogo, não
te queimarás, nem a chama arderá em ti.

3. CONFIAR NA PROTEÇÃO E DIREÇÃO DE DEUS


“Ainda que eu ande pelo vale da sombra da morte, não temerei mal
nenhum, porque tu estás comigo; o teu bordão e o teu cajado me
consolam”. (Salmo 23.4)

 Davi relembra a si mesmo que a vara e o cajado de Deus lhe


traz conforto.
Bordão e cajado eram as duas ferramentas básicas que um pastor
usava para proteger e guiar as ovelhas. Uma vara tinha perto de 1
metro de comprimento, com uma saliência acentuada em uma das
extremidades.
 Pastores, em geral, tinham grande habilidade para arremessar
a vara com precisão para contra-atacar qualquer ameaça.
 Ele não está assentado no céu, apático e indiferente à nossa
situação. O bom pastor luta por nós, para expulsar as forças
espirituais. Ele é o nosso defensor e protetor. Isto é o que a
vara representa.
 “O Teu cajado me consola.” O pastor usa o cajado para guiar e
confortar. Ele usa o cajado para trazer a ovelha para perto de
si; para levantar uma ovelha que cai.

APLICAÇÃO: O EVANGELHO MOSTRA QUE PARA SALVAR


SUAS OVELHAS E DÁ A VIDA POR ELAS JESUS VAI AO VALE
DA SOMBRA DA MORTE.

1) NA CRUZ ELE ASSUMI NOSSO LUGAR – MORRE A NOSSA


MORTE.
2) NA CRUZ ELE ASSUMI NOSSA CULPA PASSOU PELO VALE
SOZINHO.
3) NA CRUZ ELE MATA O NOSSO PIOR INIMIGO QUE É A
MORTE, E AO TERCEIRO DIA RESSUSCITOU.