Você está na página 1de 7

Ministério da Educação

Universidade Federal de São Paulo


Campus Osasco
Escola Paulista de Política, Economia e Negócios

Unidade Curricular
Curso Relações Internacionais - Integral
Unidade História das Relações Internacionais I
Curricular
Ano letivo 2013
Série / Termo 2
Docente Prof. Dr. Rodrigo Medina Zagni
Responsável
Conteúdo Programático Completo da Unidade Curricular
Objetivo Geral
Possibilitar ao aluno, a partir de leituras, análise crítica das fontes, discussões e
produções textuais, o desenvolvimento de uma compreensão histórica acerca
das transformações internacionais operadas no período moderno e nos
primeiros ensaios da contemporaneidade. Com isso, temos um recorte
cronológico que se inicia no séc. XV, com a expansão ultramarina e o
empreendimento colonizador, até o séc. XIX, quando se operam as revoluções
que fundam a era contemporânea. Enfocaremos, neste período, a consolidação
do moderno sistema de Estados, o desenvolvimento e a consolidação do
capitalismo histórico, os movimentos sociais, os conflitos militares e as relações
diplomáticas.
Objetivo Específico
Avaliar o desenvolvimento das relações internacionais na época moderna e
início da era contemporânea (final do século XV e início do século XIX), dando
ênfase consolidação do moderno sistema de Estados, da constituição do
capitalismo histórico, da construção dos Estados Nacionais e da ascensão dos
movimentos nacionalistas.
Ementa
Estudo do desenvolvimento histórico das relações internacionais, das
navegações do séc. XVI e da consolidação do moderno sistema de Estados,
acordado em Vestfália, em 1648, às revoluções do séc. XIX que fundam a
contemporaneidade; passando por três ciclos hegemônicos distintos nos
processos de mundialização do capitalismo: um ciclo genovês, um ciclo
holandês e um ciclo britânico, bem como por três períodos de caos sistêmico,
dos quais decorrem duas guerras de larga envergadura e nas quais foram
definidas as hegemonias posteriores: a Guerra dos Trinta Anos e as Guerras
Napoleônicas. Com isso, trataremos criticamente de processos fundamentais
na edificação da realidade contemporânea.
Conteúdo Programático
Aula 1 18/9 Por uma História das Relações Internacionais
A pesquisa histórica e o subgênero da História das Relações
Internacionais
Leitura obrigatória:
SARAIVA, José Flávio Sombra; “História das relações internacionais: o
objeto de estudo e a evolução do conhecimento”; in: SARAIVA, José
Flávio Sombra (org.). História das Relações Internacionais
Contemporâneas: da sociedade internacional do século XIX à era da

Rua Angélica, n° 100 – 06110-295 – Osasco – SP – Brasil


Tel.: (11) 3099-9150
E-mail: secretaria.osasco@unifesp.br
Ministério da Educação
Universidade Federal de São Paulo
Campus Osasco
Escola Paulista de Política, Economia e Negócios

globalização. São Paulo: Saraiva, 2008, pp. 7-40.


Leitura complementar:
VIGEZZI, Brunello; “’Teóricos’ e ‘historiadores’ das Relações
Internacionais”; in: DUROSELLE, Jean-Baptiste. Todo império perecerá:
teoria das Relações Internacionais. Brasília: UnB; São Paulo: Imprensa
Oficial do Estado, 2000, pp. 461-483.
Aula 2 25/9 O capitalismo histórico e o moderno sistema de Estados
Os ciclos sistêmicos e hegemônicos do capitalismo
O debate historiográfico sobre a gênese do “sistema mundial”
Os processos de mundialização do capital e a construção do
sistema de Estados
Uma História Moderna
Leitura obrigatória:
ARRIGHI, Giovanni. O longo séc. XX. Rio de Janeiro: Contraponto; São
Paulo: UNESP, 1996, pp. 27-86 (“As três hegemonias do capitalismo
histórico”).
Leitura complementar:
WALLERSTEIN, Immanuel. El moderno sistema mundial: la agricultura
capitalista y los orígenes de la economía – mundo europea em el siglo
XVI. México: Siglo Veinteuno, 1979, pp. 7-18; 489-502 (“Sobre el estúdio
del cambio social”; “Repaso teorico”)
Aula 3 2/10 Expansão Ultramarina e Colonização
A expansão ultramarina dos séculos XV ao XVII
O ciclo genovês
O ciclo holandês
As potências ibéricas
Leitura obrigatória:
ARRIGHI, Giovanni. O longo séc. XX. Rio de Janeiro: Contraponto; São
Paulo: UNESP, 1996, pp. 87-162 (“A ascensão do capital”).
Leitura complementar:
BRAUDEL, Fernand. Civilização material, economia e capitalismo,
séculos XV-XVIII. Volume 1 – As estruturas do cotidiano: o possível e o
impossível. São Paulo: Martins Fontes, 2005, pp. 351-378 (“Revoluções e
atrasos técnicos”).
Aula 4 9/10 A Europa do séc. XVI, a Guerra dos Trinta Anos e a
ordem internacional de Vestfália
A Guerra dos Trinta Anos (1618-1648)
O controle Habsburgo sobre a Europa
Os atores estatais antes e durante a guerra
O Tratado de Vestfália (1648)
A nova ordem internacional
Leitura obrigatória:
PARKER, Geoffrey (ed.). La Guerra de los Treinta Años. Madri: A.
Machado Libros, 2003, pp. 249-297 (“La guerra en el mito, la leyenda y la
historia”)
Leitura complementar:
CARNEIRO, Henrique; “Guerra dos Trinta Anos”; in: MAGNOLI, Demetrio
(org.). História das guerras. São Paulo: Contexto, 2006.
KENNEDY, Paul. Ascensão e queda das grandes potências:
transformação econômica e conflito militar de 1500 a 2000. Rio de
Janeiro: Campus, 1989, pp. 39-77 (“A tentativa de domínio dos

Rua Angélica, n° 100 – 06110-295 – Osasco – SP – Brasil


Tel.: (11) 3099-9150
E-mail: secretaria.osasco@unifesp.br
Ministério da Educação
Universidade Federal de São Paulo
Campus Osasco
Escola Paulista de Política, Economia e Negócios

Habsburgos, 1519-1659”)
BOBBITT, Philip. A guerra e a paz na História Moderna: O impacto dos
grandes conflitos e da política na formação das nações. Rio de Janeiro:
Campus, 2003, pp. 477-495 (“A Paz de Vestfália”)
Aula 5 16/10 A Guerra de Sucessão Espanhola, a Paz de Utrecht e o
Tratado de Madri
A Guerra de Sucessão Espanhola
O Tratado de Utrecht
O Tratado de Madri
A Guerra dos Sete Anos
Leitura obrigatória:
CLUNY, Isabel; “A Guerra de Sucessão de Espanha e a Diplomacia
Portuguesa”, in: CARDOSO, José Luís; CLUNY, Isabel; COSTA,
Fernando Dores (et. al.). O Tratado de Methuen (1703). Lisboa: Livros
Horizontes, 2003.
Leitura complementar:
BOBBITT, Philip. A guerra e a paz na História Moderna: O impacto dos
grandes conflitos e da política na formação das nações. Rio de Janeiro:
Campus, 2003, pp. 495-511 (“O Tratado de Ultrecht”)
Aula 6 23/10 Mercantilismo, Absolutismo e a natureza social dos
Estados Modernos
A política econômica mercantilista
As linhagens do Estado Absolutista
As teorias sobre a natureza social do Estado Moderno
Transições entre economia feudal e pré-capitalismo
A expansão do comércio ultramarino
Leitura obrigatória: ANDERSON, Perry. Linhagens do estado absolutista.
São Paulo: Brasiliense, 2004, pp. 15-57 (“O Estado absolutista no
Ocidente”; “Classe e Estado: problemas de periodização”).
Leitura complementar:
HOBSBAWM, Eric J.; “Uma nota sobre a História dos Preços”; in:
SANTIAGO, Theo Araujo (org.). Capitalismo: Transição. São Paulo:
Moraes, 2004, pp. 109-132.
FALCON, Francisco. A época Pombalina: Política Econômica e
monarquia ilustrada. São Paulo: Ática, 1982, pp. 21-59 (“O mercantilismo
e sua época”)
Aula 7 30/10 A Revolução Inglesa
A Dinastia Stuart e o absolutismo inglês
A guerra civil da década de 1640
A Revolução Puritana
A volta dos Stuarts e a Revolução Gloriosa
Leitura obrigatória:
HILL, Christopher. O século das revoluções: 1603-1714. São Paulo:
UNESP, 2012, pp. 209-271 (“1660-88”).
Leitura complementar:
MORTON, A.L. A História do povo inglês. Rio de Janeiro: Civilização
Brasileira, 1970, pp. 197-223 (“A Revolução Inglesa”)
Aula 8 6/11 A crise do Antigo Sistema Colonial e do Antigo Regime
A crise no sistema colonial em fins do séc. XVIII
O pensamento econômico liberal

Rua Angélica, n° 100 – 06110-295 – Osasco – SP – Brasil


Tel.: (11) 3099-9150
E-mail: secretaria.osasco@unifesp.br
Ministério da Educação
Universidade Federal de São Paulo
Campus Osasco
Escola Paulista de Política, Economia e Negócios

O sistema Atlântico e as alianças em torno de Inglaterra e


França
Leitura obrigatória:
NOVAIS, Fernando. Portugal e Brasil na crise do Antigo Sistema Colonial
(1777-1808). São Paulo: Hucitec, 1979, pp. 32-56 (“Concorrência colonial
e tensões internacionais”)
Leitura complementar:
SMITH, Adam. A riqueza das nações. São Paulo: Nova Culturtal, 1988,
pp. 86-130 (“As vantagens que a Europa auferiu da descoberta da
América e da descoberta de uma passagem para as Índias Orientais
através do cabo da Boa Esperança”).
Aula 9 13/11 A Revolução Industrial e a internacionalização do
capitalismo
A consolidação de uma burguesia industrial
O adensamento do proletariado urbano
Leitura obrigatória:
DOBB, Maurice. A evolução do capitalismo. Rio de Janeiro: Zahar, 1971,
pp. 312-390 (“A Revolução Industrial e o séc. XIX”).
Leitura complementar:
HOBSBAWM, Eric J. A era das revoluções – 1789-1848. Rio de Janeiro:
Paz e Terra, 2008, pp. 49-82 (“A Revolução Industrial”).
THOMPSON, E. P. A formação da classe operária inglesa I: a árvore da
liberdade. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1987, pp. 57-81 (“As fortalezas de
Satanás”)
Aula 10 20/11 A independência dos Estados Unidos
As guerras e o processo de independência
As leis de ruptura e o novo país
Leitura obrigatória:
ZINN, Howard. La outra historia de los Estados Unidos. México: Siglo
Veinteuno, 2008, pp. 50-82 (“La tiranía es la tiranía”; “Casi una
revolución”)
Leitura complementar:
FERNANDES, Luiz Estevam; KARNAL, Leandro; MORAIS, Marcus
Vinícius; PURDY, Sean. História dos Estados Unidos: das origens ao
século XXI. São Paulo: Contexto, 2008, pp. 71-97 (“O processo de
independência”)
Aula 11 27/11 A Revolução Francesa e o Império Napoleônico
A Revolução Francesa
O Império Francês e as Guerras Napoleônicas
Leitura obrigatória:
SOBOUL, Albert. A Revolução Francesa. Rio de Janeiro: DIFEL, 2007,
pp. 7-99 (“Introdução”; “Noventa e nove, revolução ou compromisso?”;
“Noventa e três, república burguesa ou democracia popular?”; “Noventa e
cinco, liberalismo ou ditadura?”).
Leitura complementar:
HOBSBAWM, Eric J. A era das revoluções: 1789-1848. Rio de Janeiro:
Paz e Terra, 2008, pp. 83-143 (“A Revolução Francesa”; “A guerra”)
Aula 12 4/12 As independências na América Latina
O colapso das instituições coloniais e a independência da
América Latina
A política internacional frente à emancipação política da

Rua Angélica, n° 100 – 06110-295 – Osasco – SP – Brasil


Tel.: (11) 3099-9150
E-mail: secretaria.osasco@unifesp.br
Ministério da Educação
Universidade Federal de São Paulo
Campus Osasco
Escola Paulista de Política, Economia e Negócios

América Latina
O processo de emancipação brasileiro
O paradigma da independência do Haiti
Leitura obrigatória:
WADDEL, D.A.G.; “A política internacional e a independência da América
Latina”; in: BETHELL, Leslie. História da América Latina: Da
independência a 1870, vol. III. São Paulo; Brasília: EDUSP; Imprensa
Oficial do Estado; Fundação Alexandre de Gusmão, 2001, pp. 231-266.
Leitura complementar:
BETHELL, Leslie; “A independência do Brasil”; in: BETHELL, Leslie.
História da América Latina: Da independência a 1870, vol. III. São Paulo;
Brasília: EDUSP; Imprensa Oficial do Estado; Fundação Alexandre de
Gusmão, 2001, pp. 187-230.
Aula 13 11/12 O Concerto Europeu: Restauração e Revolução
O fim do Império Napoleônico
O Congresso de Viena (1815)
A Santa Aliança (1815-1848)
Leitura obrigatória:
KISSINGER, Henry A. O mundo restaurado. Rio de Janeiro: José
Olympio, 1973, pp. 133-161 (“O Congresso de Viena”).
Leitura complementar:
HOBSBAWM, Eric J. A era das revoluções: 1789-1848. Rio de Janeiro:
Paz e Terra, 2008, pp. 145-188 (“A paz”; “As revoluções”)
Aula 14 18/12 Os nacionalismos nas relações internacionais do séc.
XIX
Os movimentos nacionalistas na Europa e a dissolução dos
grandes impérios
Leitura obrigatória:
ANDERSON, Benedict. Comunidades Imaginadas: reflexiones sobre el
origen y la difusión del nacionalismo. México: Fondo de Cultura
Económica, 1993, pp. 123-160 (“El nacionalismo oficial y el imperialismo”)
Leitura complementar:
HOBSBAWM, Eric J. A era das revoluções - 1789-1848. Rio de Janeiro:
Paz e Terra, 2008, pp. 189-208 ("O nacionalismo").
Aula 15 8/1 As Revoluções de 1848
A Primavera dos Povos na Europa
As revoluções, da França à Alemanha
Entrega dos trabalhos de pesquisa
Leitura obrigatória:
HOBSBAWM, Eric J. A era do capital - 1848-1875. Rio de Janeiro: Paz e
Terra, 2005, pp. 27-50 ("A Primavera dos Povos").
Leitura complementar:
PALMADE, Guy (org.). La época de la burguesia. México: Siglo
Veinteuno, 2000, pp. 1-53 (“Las revoluciones de 1848”).
- 15/1 Prova final
- 22/1 Prova substitutiva
- 29/1 Vista de prova
- 5/2 Exame especial
Avaliação
1. Trabalho de pesquisa sobre um dos temas do curso e a partir de base

Rua Angélica, n° 100 – 06110-295 – Osasco – SP – Brasil


Tel.: (11) 3099-9150
E-mail: secretaria.osasco@unifesp.br
Ministério da Educação
Universidade Federal de São Paulo
Campus Osasco
Escola Paulista de Política, Economia e Negócios

informativa documental – 50%


2. Prova escrita – 50%
Bibliografia Básica
ANDERSON, Benedict. Comunidades Imaginadas: reflexiones sobre el origen y la difusión del
nacionalismo. México: Fondo de Cultura Económica, 1993
ANDERSON, Perry. Linhagens do estado absolutista. São Paulo: Brasiliense, 2004
ARRIGHI, Giovanni. O longo séc. XX. Rio de Janeiro: Contraponto; São Paulo: UNESP, 1996
__________; SILVER, Beverly J. Caos e governabilidade no moderno sistema mundial. Rio de
Janeiro: Contraponto / UFRJ, 2001
BETHELL, Leslie. História da América Latina: Da independência a 1870, vol. III. São Paulo;
Brasília: EDUSP; Imprensa Oficial do Estado; Fundação Alexandre de Gusmão, 2001
BOBBITT, Philip. A guerra e a paz na História Moderna: o impacto dos grandes conflitos e da
política na formação das nações. Rio de Janeiro: Campus, 2003
DOBB, Maurice. A evolução do capitalismo. Rio de Janeiro: Zahar, 1971
HILL, Christopher. O século das revoluções: 1603-1714. São Paulo: UNESP, 2012
HOBSBAWM, Eric J. A era do capital - 1848-1875. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2005
KISSINGER, Henry A. O mundo restaurado. Rio de Janeiro: José Olympio, 1973
NOVAIS, Fernando. Portugal e Brasil na crise do Antigo Sistema Colonial (1777-1808). São
Paulo: Hucitec, 1979
PARKER, Geoffrey (ed.). La Guerra de los Treinta Años. Madri: A. Machado Libros, 2003
SARAIVA, José Flávio Sombra (org.). História das Relações Internacionais Contemporâneas:
da sociedade internacional do século XIX à era da globalização. São Paulo: Saraiva, 2008
SOBOUL, Albert. A Revolução Francesa. Rio de Janeiro: DIFEL, 2007
ZINN, Howard. La outra historia de los Estados Unidos. México: Siglo Veinteuno, 2008
Bibliografia Complementar
BEER. Max. História do socialismo e das lutas sociais: da Antiguidade aos tempos modernos.
Rio de Janeiro: Laemert, 1968
BRAUDEL, Fernand. Civilização material, economia e capitalismo, séculos XV-XVIII. Volume 1
– As estruturas do cotidiano: o possível e o impossível. São Paulo: Martins Fontes, 2005
CARDOSO, José Luís; CLUNY, Isabel; COSTA, Fernando Dores (et. al.). O Tratado de
Methuen (1703). Lisboa: Livros Horizontes, 2003
CARR, Edward Hallet. O que é História? Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1996
COGGIOLA, Osvaldo; “História e contemporaneidade”. Entre Passado & Futuro – Revista de
História Contemporânea, São Paulo, n 1, maio/ 2002
CREVELD, Martin van. Ascensão e declínio do Estado. São Paulo: Martins Fontes, 2004
DUROSELLE, Jean-Baptiste. Todo império perecerá: teoria das Relações Internacionais.
Brasília: UnB; São Paulo: Imprensa Oficial do Estado, 2000
__________. A Europa de 1815 aos nossos dias. São Paulo: Pioneira, 1985
__________; RENOUVIN, Pierre. Introducción a la historia de las relaciones internacionales.
México: Fondo de Cultura Económica, 2001
FALCON, Francisco. A época Pombalina: Política Econômica e monarquia ilustrada. São
Paulo: Ática, 1982
FAYARD, J.; FIERRO, A.; TULARD, J. História da Revolução Francesa. Lisboa: Livros do
Brasil, 1989
FERNANDES, Luiz Estevam; KARNAL, Leandro; MORAIS, Marcus Vinícius; PURDY, Sean.
História dos Estados Unidos: das origens ao século XXI. São Paulo: Contexto, 2008
GADDIS, John Lewis. El paisaje de la historia: como los historiadores representan el passado.
Barcelona: Anagrama, 2004
HILL, Christopher. Origens intelectuais da Revolução Inglesa. São Paulo: Martins Fontes, 1992
HOBSBAWM, Eric J. Os trabalhadores: Estudos sobre a História do Operariado. São Paulo:
Paz e Terra, 2000
__________. A era das revoluções - 1789-1848. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2008
__________. Nações e nacionalismo: desde 1780. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2011
KENNEDY, Paul. Ascensão e queda das grandes potências: transformação econômica e

Rua Angélica, n° 100 – 06110-295 – Osasco – SP – Brasil


Tel.: (11) 3099-9150
E-mail: secretaria.osasco@unifesp.br
Ministério da Educação
Universidade Federal de São Paulo
Campus Osasco
Escola Paulista de Política, Economia e Negócios

conflito militar de 1500 a 2000. Rio de Janeiro: Campus, 1989


LINEBAUGH, Peter; REDIKER, Marcus. A hidra de muitas cabeças: marinheiros, escravos,
plebeus e a história oculta do Atlântico revolucionário. São Paulo: Companhia das Letras, 2008
MAGNOLI, Demetrio (org.). História das guerras. São Paulo: Contexto, 2006
MARSTON, Daniel. The Seven Years’ War. Oxford: Osprey Publishing, 2001
MARX, Karl. O Capital: Crítica da Economia Política. São Paulo: Nova Cultural, 1985
MORTON, A.L. A História do povo inglês. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1970
PALMADE, Guy (org.). La época de la burguesia. México: Siglo Veinteuno, 2000
ROSENBERG, Arthur. Democracia e socialismo. São Paulo: Global, 1986
SANTIAGO, Theo (org.). Do feudalismo ao capitalismo: uma discussão histórica. São Paulo:
Contexto, 1992
__________ (org.). Capitalismo: Transição. São Paulo: Moraes, 2004
SCHAFF, Adam. História e verdade. São Paulo: Martins Fontes, 1995
SMITH, Adam. A riqueza das nações. São Paulo: Nova Culturtal, 1988
SOLÉ, Jacques. A Revolução Francesa em questões. Rio de Janeiro: Zahar, 1989
THOMPSON, E. P. A formação da classe operária inglesa I: a árvore da liberdade. Rio de
Janeiro: Paz e Terra, 1987
WALLERSTEIN, Immanuel. El moderno sistema mundial: la agricultura capitalista y los
orígenes de la economía – mundo europea em el siglo XVI. México: Siglo Veinteuno, 1979
WATSON, Adam. A evolução da sociedade internacional: uma análise histórica comparativa.
Brasília: UnB, 2004
ZAGNI, Rodrigo Medina. A Era Joanina em Portugal: Paradigmas e contradições do
absolutismo de Dom João V, da Guerra de Sucessão em Espanha ao Tratado de Madri. Jus
Humanum. São Paulo, Vol. 1, n 1, Jul./Nov. 2011.
Metodologia
Aulas expositivas e dialogadas.
Discussões coordenadas em sala.
Participação em palestras, simpósios e conferências na área da História das
Relações Internacionais.
Estudos individuais (leituras e análises dirigidas de textos).

Rua Angélica, n° 100 – 06110-295 – Osasco – SP – Brasil


Tel.: (11) 3099-9150
E-mail: secretaria.osasco@unifesp.br