Você está na página 1de 3

Ensino Pré-Vestibular

GABARITO

HISTÓRIA
GERAL

EXT
1
Gabarito

História geral
História geral
CONCEITOS BÁSICOS GRÉCIA — EVOLUÇÃO SOCIOPOLÍTICA
Testes (página 2) Testes (página 6)
10. 11. As duas obras são atribuídas ao escritor Homero, que re-
a) A poesia expressa o conceito de dialética, baseado tratou nelas os primitivos modos de vida dos vários povos gre-
no diálogo ou na discussão de idéias, como força de gos. Na Ilíada narra a Guerra de Tróia, uma das expressões
argumentação, capaz de produzir uma nova idéia. É das primeiras lutas dos povos gregos, pelo domínio da penín-
também fruto da concepção que tudo está em movi- sula balcânica. Na Odisséia relata a viagem do herói Odisseu
mento e, portanto em transformação. Como tal, a dia- (Ulisses), de volta dessa guerra. Essa obra é vista por vários
intérpretes como a busca de um ideal humano.
lética se opõe à visão estática do mundo.
História geral 1
1
b) enquanto método de compreensão da realidade, his- 12. Drácon, primeiro legislador ateniense, formulou as primei-
tórica e social, a dialética dá sustentação à visão do ras leis escritas de Atenas, como forma de diminuir as tensões
materialismo histórico e do materialismo dialético, que sociais. Na verdade, porém, apenas codificou o que já era oral-
concebem a História enquanto processo de transfor- mente confirmado: o poder da aristocracia.
mação permanente da vida humana, a partir de suas
contradições. GRÉCIA — PERÍODO CLÁSSICO
Testes (página 7)
EGÍPCIOS E MESOPOTÂMICOS 11. A sociedade ateniense era composta por várias classes
Testes (página 3) sociais básicas: a aristocracia rural (os eupátridas), os peque-
11. nos agricultores (os georgói), os “despossúidos” (os Tetas), dos
a) No Egito e na Mesopotâmia da época, a escrita per- quais se originaram os emergentes comerciantes e artesãos
mitiu ao Estado a organização de sua estrutura buro- (os demiurgos). Além delas, existiam ainda os estrangeiros (os
crática através da qual podia controlar toda a socie- metecos) e os escravos. Essa configuração social possibilitou,
dade. no processo de evolução política de Atenas, a luta das cama-
das populares na busca dos seus direitos, conduzindo os ate-
b) Em sociedades rigidamente hierarquizadas, baseadas nienses à democracia. A educação voltada para o desenvolvi-
no setor agrário, o Estado servia para a regulamenta- mento da Filosofia, das artes e do saber fez de Atenas o cen-
ção da ordem e para incrementos públicos, como a tro cultural grego da Antigüidade. O seu desenvolvimento cul-
construção de grandes obras de irrigação para áreas tural e a adoção do regime democrático de governo forma, sem
cultiváveis. Ainda facilitava o comércio, controlando-o dúvida, as maiores características de Atenas.
e protegendo-o militarmente.
12. No século V a.C., Atenas encontrava-se no apogeu de sua
12. história. É o século da democracia, das vitórias gregas sobre
a) O Código de Hamurábi pertence à civilização da Cal- os persas, da ênfase à cultura e da hegemonia ateniense. O
déia, na região da Mesopotâmia. personagem político mais importante desse século, em Atenas,
foi Péricles.
b) Como várias das civilizações da Antigüidade, os me-
sopotâmios dependiam da agricultura de regadio, e GRÉCIA — CULTURA
como tal, o uso da água era vital para o seu desenvol- Testes (página 9)
vimento, exigindo até mesmo uma rígida regulamen- 11.
tação sobre o seu aproveitamento. a) A arte a que o texto se refere é o teatro. Sófocles,
Eurípedes, Ésquilo e Aristófanes foram suas maiores
HEBREUS, FENÍCIOS E PERSAS expressões como autores.
Testes (página 4)
11. Pela a necessidade de comunicação com outros povos, os b) Por expressarem os sentimentos humanos – alegria
fenícios organizaram um código de escrita inteligível pela mai- ou tristeza – as peças do teatro grego tornaram-se imor-
oria deles: o alfabeto fonético, que mais tarde foi adotado e tais pelo seu caráter universal humano.
transformado por vários povos, até chegar no abecedário atu-
al. 12. A cultura helenística destacou-se: na arquitetura, com suas
suntuosas construções, como a biblioteca e o farol de Alexan-
12. O masdeísmo pregava a existência da luta entre o Bem e dria; na escultura e pintura, que se tornaram mais realistas,
o Mal, e o conseqüente “livre arbítrio” do homem. Pregava a exprimindo violência e dor, ao mesmo tempo, a sensualidade;
vinda de um Messias, a ressurreição dos mortos, o juízo final e na Filosofia, com a criação de novas doutrinas, como o estoi-
o fim do mundo. Para o Masdeísmo, o inferno não é eterno, cismo, o epicurismo e o ceticismo; no campo das Ciências, ao
após muito sofrimento, todos se salvariam, porque o Bem ven- apresentar avanços notáveis na Astronomia, na Geografia, na
ceria o Mal para sempre. Matemática e na Física.
ROMA — EVOLUÇÃO POLÍTICA

Gabarito
Testes (página 10)
11. A luta pela igualdade dos direitos civis; a luta pelos direi-
tos políticos; e a luta pela terra.

12. Inicialmente a razão das guerras passa pela disputa da


ilha da Sicília, entre as duas cidades. Mas o conflito se amplia
e percebe-se, na verdade, a luta pelo controle do Mediterrâ-
neo Ocidental.

ROMA — EVOLUÇÃO SOCIOPOLÍTICA E CULTURAL


Testes (página 12)
11. O Edito de Milão, estabelecido pelo imperador Constanti-
no, em 313 d.C., dando liberdade de culto aos cristãos, permi-
tiu ao Cristianismo uma maior difusão por toda a região do
Mediterrâneo, controlado pelos romanos.

12. O maior legado romano para a civilização ocidental foi o


Direito, que serviu de base para todos os códigos jurídicos es-
tabelecidos até os dias de hoje. As instituições políticas, prin-
2 História geral cipalmente as estabelecidas durante a República Romana tam-
1 bém tornou referência para as sociedades ocidentais.