Você está na página 1de 3

03/01/2019 A implementação da BNCC deve avançar - 03/01/2019 - Opinião - Folha

OPINIÃO (HTTPS://WWW1.FOLHA.UOL.COM.BR/OPINIAO/) CECILIA MOTTA E ALESSIO COSTA LIMA

A implementação da BNCC deve avançar


Instabilidades não podem afetar base curricular

Alunos do 2o. ano da escola municipal EMEF Martin Francisco Ribeiro de Andrada, na zona
norte de São Paulo - Diego Padgurschi - 2.mai.18/Folhapress

3.jan.2019 às 2h00

EDIÇÃO IMPRESSA (https://www1.folha.uol.com.br/fsp/fac-simile/2019/01/03/)

Cecilia Motta e Alessio Costa Lima

https://www1.folha.uol.com.br/opiniao/2019/01/a-implementacao-da-bncc-deve-avancar.shtml 1/3
03/01/2019 A implementação da BNCC deve avançar - 03/01/2019 - Opinião - Folha

A implementação da Base Nacional Comum Curricular (BNCC)


(https://www1.folha.uol.com.br/especial/2016/base-nacional-comum-curricular/) da educação infantil e do

ensino fundamental avançou de forma sólida em 2018. Todos os estados


construíram seus currículos --18 deles aprovados-- e realizaram consultas
públicas ao longo do processo; dos 5.568 municípios brasileiros, 80%
aderiram à revisão curricular em regime de colaboração com os estados.

Nas consultas públicas online (alguns estados optaram por outras formas de
consulta, como seminários e encontros nas escolas), foram mais de 5
milhões de contribuições. Neste momento, alterar a BNCC, ou despriorizar o
trabalho para fazê-la chegar às salas de aula, anularia não apenas os esforços
do ano passado, mas toda a mobilização em torno de sua elaboração,
iniciada em 2015.

Temos à frente um importante período, quando os novos gestores definirão


suas prioridades e estratégias. Para nós, representantes das secretarias
estaduais e municipais de educação, este é um momento também de
preocupação, pois sabemos que é recorrente a descontinuidade de políticas
educacionais construídas e implementadas anteriormente.

A BNCC é uma política de Estado, não de governo. Ela é determinada pela


Constituição de 1988, pela Lei de Diretrizes e Bases de 1996 e pelo Plano
Nacional de Educação, sancionado em 2014. Normatizada pelo Conselho
Nacional de Educação no fim de 2017, a BNCC se tornou referencial
obrigatório para os currículos de todas as redes públicas e particulares. Este
é um ponto fundamental para entender sua natureza: trata-se de um
documento técnico que descreve conteúdos e habilidades a serem
desenvolvidas pelos estudantes nas áreas de conhecimento, ano a ano.

A construção da BNCC para a educação infantil e o ensino fundamental se


deu por meio de um processo legítimo e democrático que envolveu governos
de diferentes partidos. A participação de educadores e da sociedade civil,
bem como a contribuição de inúmeros especialistas renomados em suas
áreas, foi fundamental para sua qualidade técnica. Foram três versões do
documento, que passaram por amplas consultas públicas, seminários

https://www1.folha.uol.com.br/opiniao/2019/01/a-implementacao-da-bncc-deve-avancar.shtml 2/3
03/01/2019 A implementação da BNCC deve avançar - 03/01/2019 - Opinião - Folha

estaduais e audiências nas cinco regiões do país.

Essa parte da BNCC que orienta os currículos da educação infantil e ensino


fundamental está em estágio avançado de implementação pelas redes de
ensino de todo o país, graças a uma intensa articulação entre Ministério da
Educação, Conselho Nacional de Secretários de Educação (Consed) e União
Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação (Undime) que envolveu
milhares de educadores.

Em todas as unidades da Federação, foram criadas comissões paritárias com


representantes das secretarias estaduais e municipais, por meio das
seccionais da Undime, com o objetivo de coordenar o processo de discussão
e reelaboração dos documentos curriculares. Participaram secretarias
municipais e estaduais de educação, conselhos de educação, universidades,
escolas. Por sua visibilidade e importância, é imprescindível que esse
processo siga seu curso, sem rupturas.

Até agora, foi possível preservar a BNCC da instabilidade política recente. E é


essencial que o processo de implementação dos currículos da educação
infantil e ensino fundamental siga dessa maneira.
Tanto os dirigentes quanto os representantes (coordenadores, redatores,
especialistas, articuladores, analistas) do Consed e da Undime envolvidos na
discussão e implementação da BNCC assumem a responsabilidade de
continuar a trabalhar juntos para seu sucesso e para não haver
descontinuidades ou retrocessos nesta política. É nosso dever como
educadores e gestores públicos defender, como prioridade, a aprendizagem
dos estudantes.

ENDEREÇO DA PÁGINA

https://www1.folha.uol.com.br/opiniao/2019/01/a-implementacao-da-bncc-
deve-avancar.shtml

https://www1.folha.uol.com.br/opiniao/2019/01/a-implementacao-da-bncc-deve-avancar.shtml 3/3