Você está na página 1de 2

Campo Harmônico Maior

Resumo por Gilberto Luiz Meleiro

É o conjunto de acordes formados a partir das notas de uma escala maior.

O que você precisa saber para estudar Campo Harmônico Maior?

1. Escalas Maiores: Não é nem preciso dizer a importância que de saber as Escalas Maiores ou ao menos saber
formá-las:

TOM TOM ST TOM TOM TOM ST


I - TÔNICA II III IV V VI VII VIII = I
C D E F G A B C
G A B C D E F# G
2. Intervalos e formação de acordes: É necessário saber a formação das tétrades, que são 4 notas sobrepostas
separadas por terças:

X7M Tônica + 3ª Maior + 5ª Justa + 7ª Maior


Xm7 Tônica + 3ª Menor + 5ª Justa + 7ª Menor
X7 Tônica + 3ª Maior + 5ª Justa + 7ª Menor
Xm7(b5) Tônica + 3ª Menor + 5ª Dim + 7ª Menor
Entendendo a formação do Campo Harmônico Maior:

1. Primeiramente vamos escolher uma tonalidade, ou seja, uma nota a partir da qual vamos montar nosso
campo harmônico.

I - TÔNICA II III IV V VI VII VIII = I


D E F# G A B C# D
2. Escolhemos o Campo Harmônico de Ré Maior (D). A partir disso, vamos formar todos os acordes possíveis a
partir de cada grau da escala de D. Sempre vamos partir de uma nota da escala, e pegar as três terças
seguintes:
a. A partir da tônica: (Neste caso estamos pegando a tônica, terça maior, quinta justa e sétima maior,
formando um acorde de D7M.

I - TÔNICA II III IV V VI VII VIII = I


D E F# G A B C# D
b. A partir do segundo grau, pegamos E, G, B e D. Para sabermos que acorde é este, precisamos
analisar cada uma dessas notas em relação à escala de E Maior. Mi é a tônica da Escala de Mi, Sol é a
3ª menor, Si é a 5ª Justa e Ré é a 7ª menor. Logo, a partir do segundo grau da escala de Ré Maior,
formamos um acorde de Em7.

I - TÔNICA II III IV V VI VII VIII = I


D E F# G A B C# D
c. Assim sucessivamente faremos com todos os graus da escala maior.
3. Ao analisarmos todos os acordes formados a partir de cada grau da escala de Ré Maior, teremos:

I - TÔNICA II III IV V VI VII


D7M Em7 F#m7 G7M A7 Bm7 C#m7(b5)

4. Logo, se para todas as notas, a Escala Maior segue um padrão, citado no início desse resumo, o Campo
Harmônico Maior também gera um padrão que pode ser aplicado a todas os tons. Portanto para qualquer
tom que você escolher, basta aplicar os seguintes sufixos de acordes ao respectivo grau da escala maior do
tom escolhido:

I - TÔNICA II III IV V VI VII


I7M IIm7 IIIm7 IV7M V7 VIm7 VIIm7(b5)
Formando o Campo Harmônico Maior na partitura:

1. Permanecendo com o exemplo do campo harmônico de Ré Maior, escrevemos a escala de Ré Maior na


pauta (caso esteja seguro quanto como usar armadura de clave, pode utilizá-la! Caso não, basta saber
montar a escala na pauta, lembrando sempre de explicitar todos os acidentes que a escala escolhida
possui!):

2. Na sequência, sobreponha as outras notas acima, sempre pulando uma. Se na escala uma nota possui
alteração, um sustenido, por exemplo, toda vez que essa nota aparecer, deve-se lembrar de explicitar a
alteração! Após isso, basta analisar e definir cada acorde formado.

Exercícios

1. Formar os seguintes Campos Harmônicos Maiores:


a. Sol Maior

b. Si Maior

c. Ré Maior

2. Analisar as seguintes progressões harmônicas e definir suas respectivas tonalidades:


a. _____________

G7M A7 D7M Em7 A7 Bm7


b. _____________

Ebm7 Fm7 Ab7 Db7M Bbm7 Db7M


c. _____________

Dm7 Cm7 Am7(b5) Cm7 F7 Gm7


d. _____________

Em7 D7 Em7 Am7 D7 G7M


e. _____________

E7M C#m7 F#m7 B7 D#m7(b5) C#m7