Você está na página 1de 4

Modulo 2

Cidadania e comunidade

 Surgimento da democracia
 Conceito de cidadania
 Cidadania e participação
 Constituição brasileira
Objetivo.
- Conceito de cidadania

O surgimento da democracia
Conceito
Democracia = demo povo e kratia, kratos = governo, poder, autoridade

Na Grécia antiga Atenas era o centro da vida social política e cultural. Período de
florescimento democracia.
A democracia correspondia a realidade daquele tempo. O início das discussões, o
homem e a vida social, importância da participação pública.
Grandes características para a filosofia.
Democracia.
1. A igualdade de todos homens adultos perante as leis e o direito de todos
participarem do governo da cidade.
2. Democracia sem eleições, assim todos os participavam, tinham direito a
falar e defender opinião sobre decisões.
Surgia o cidadão.
obs. Os dependentes eram excluídos  mulheres, crianças, escravos, velhos e
estrangeiros.
O cidadão para que aceitassem sua opinião nas assembleias deveria ser capaz de
persuadir.
A ideia da educação, era formação do cidadão.
Os sofistas – representavam pluralidade conflituosa de opinião e interesse, seus
adversários seriam partidários, aristocráticos e sua opinião prevalecer.
Quem eram os sofistas?
Professores particulares, que ensinavam a evasão, argumentar sem resposta.
Expressões sofistas – impressiona parece valida e requer bons argumentos de
persuasão.
Sócrates, discordava dos poetas e dos sofistas, antes de persuadir, precisava conhecer
a si mesmo.
O período socrático  conhecimento do homem, de seus espirito e conhecer a
verdade.
A filosofia começa com o conhecimento da própria ignorância.
Diferença entre opinião e conceito.

 Opinião  é mutável, instável, depende de cada um de seus gostos e


preferencias.
 Conceito  verdade intemporal, universal é necessário que o tempo descobre
que é a essência universal.

Conceito de cidadania
O conceito de cidadania estava ligada ao burguês e não a toda a população
cidadão = aquele que mora na cidade.
Cidadão  é o indivíduo que tem consciência dos seus direitos e deveres, participa
ativamente de todas as questões da sociedade. – Tudo que acontece com o mundo
acontece comigo.
Cidadania é mais é mais identificação que ação.
Como termo político  cidadania significa compromisso ativo, responsabilidade fazer
a diferença na sua comunidade, na sua sociedade, no seu país.

Cidadania e participação
Supões o resgate de experiência vividas e a criação de novas formas de atuação social.
Todos os indivíduos podem manifestar suas expectativas pessoas e coletivas.

Atitude democrática  participação cidadão, soluções para problemas seus e de sua


comunidade, conhecer os meio para exigir todos seus direitos.
O indivíduo participativo  torna-se cidadão atuando efetivamente na comunidade,
cidade, estado, país, sendo sujeito de ações, critico apto a realizar escolhas, defender
direitos e cumprir as leis.
Uma sociedade enfraquecida sem união aos demais por exigir interesse comuns, é
uma sociedade alienada e facilmente comandada por indivíduos que irão impor seus
interesses.
Educação e acesso a informação, o diálogo e a discussão, são fundamentais para
alimentar a cidadania.
Participando das decisões
A constituição é a carta magma de um país tudo nela deve ser respeitado.
Em tempo de ditadura ela não foi respeitada.

CFB 1988 a participação do cidadão.

 Conselhos que representem segmentos da população (crianças e


adolescentes, mulheres, negros e idosos, entre outros)
 Conselhos comunitários que reúnam pessoas, instituições sociais e
empresariais com o objetivo de buscar soluções para problemas
comuns.
 Movimentos sociais que reivindiquem e promovam conquistas de
direitos civis, políticos e sociais.
 Movimentos de gestão estimulados pelo Poder Público, que reúnam
pessoas, organizações sociais e empresariais dispostas a participar no
planejamento, execução e avaliação dos serviços públicos.

Toda a forma de organização da sociedade civil representa hoje legitima e legalmente,


às necessidades da população. Devem ser respeitadas, e promovam uma melhor
qualidade de vida para o brasileiro.

Constituição do brasil

Métodos de participar, segundo a CF.

A CF estimula a participação cidadã, como:


 Projeto de lei de iniciativa popular.
 Referendo
 Plebiscito
Respeito a garantia dos direitos humanos
Instrumentos de defesa à disposição do cidadão brasileiro são:

 Habeas-Corpus – impedir uma prisão, cassar uma ação penal não


fundamentada, garantir o direito de ir e vir.
 Habeas datas – conhecer ou retificar informações a seu respeito que constem
de arquivos e registros de órgãos governamentais ou de caráter público.
 Mandato de segurança – proteger um direito ameaçado por ato de autoridade
pública, em decorrência da ilegalidade ou abuso de poder, nos casos que não
caibam “habeas-corpus” ou “habeas-datas”
 Ação popular – preservar interesse da coletividade contra atos de improbidade
administrativa.
A Constituição Brasileira

» Assegura “plena liberdade de associação para fins


lícitos” (art. 5º, inciso XVII).
» Assegura a livre associação profissional, sindical ou
patronal.
» Estabelece que a “a criação de associações e,
na forma da lei, a de cooperativas, independem de
autorização, sendo vedada a interferência estatal em seu
funcionamento” (art. 5º, XVIII).
» Define como direito dos trabalhadores “a
participação nos lucros, desvinculada de remuneração,
e, especialmente, participação na gestão da empresa”
(art. 7º, XI).
» Assegura a participação dos trabalhadores e
empregados nos colegiados dos órgãos públicos, em que
seus interesses profissionais ou previdenciários sejam
objeto de discussão e deliberação (art. 10º).
» Estabelece a figura do representante dos empregados, na empresa com mais de 200
empregados,
com a finalidade de promover o entendimento direto com os empregadores (art. 11º).
» Assegura o direito à informação: “Todos têm direito a receber de órgãos públicos
informações de seu interesse particular, ou de interesse coletivo em geral, que serão
prestadas no prazo da lei, sob pena de responsabilidade, ressalvadas aquelas cujo sigilo
seja imprescindível à segurança da sociedade e do Estado” (art. 5º, XXXIII).
» Garante a ação popular: “qualquer cidadão é parte legítima para propor ação popular,
que vise anular ato lesivo ao patrimônio público ou entidade de que o estado participe, à
moralidade administrativa, ao meio ambiente e ao patrimônio histórico cultural, ficando
o autor, salvo comprovada má fé, isento de custas judiciais e do ônus da sucumbência”
(art. 5º, LXXII).
» Na área das políticas sociais, especialmente a assistência social, estabelece as
seguintes diretrizes:
1. descentralização política administrativa;
2. participação da população, por meio de organizações representativas, na formulação
das
políticas e no controle das ações em todos os níveis (art. 204, II)