Você está na página 1de 2

RUPTURA PLANAR

1) Um talude de 30m de altura, orientação da face 200/60 e plano de topo horizontal, foi
escavado em rocha granítica contendo uma descontinuidade dominante de orientação
190/35. Uma fenda de tração a 8,85m atrás da crista do talude foi observada. O peso
específico do material é igual a 25,13kN/m3 e o da água 9,82kN/m3.

Admitindo-se que a coesão da descontinuidade é igual a 47,88kN/m2 e que o ângulo de


atrito é 30º, avalie o efeito da drenagem do talude em suas condições de estabilidade.

2) Um talude rochoso em uma rodovia apresenta uma superfície de descontinuidade


subparalela à face, com mergulho de 40º e uma trinca de tração na crista. O talude
possui altura de 50m e mergulho de 72º.

A resistência ao cisalhamento da descontinuidade, determinada através de ensaios de


cisalhamento direto, é dada pela equação:

  1,5  0,5 (em kgf/cm 2 )

O peso específico da rocha é igual a 2,4gf/cm3 e o da água 1,0gf/cm3.

Piezômetros indicaram que a altura da água na fenda de tração é de 10m.

Avalie as condições de estabilidade do talude.

3) Num talude urbano de 12m de altura e ângulo da face de 50º foi observada a presença
de planos de acamamento persistentes cortando a face com um mergulho médio de 33º.
O plano de topo do talude tem mesma direção da face e mergulho de 10º. A geometria
do talude é mostrada na figura 1.

Figura 1: Talude urbano com plano de acamamento cortando a face.

A coesão do plano de acamamento é de 25kPa e o ângulo de atrito é de 37º.

O peso específico da rocha é igual a 26kN/m3 e o da água é 9,81kN/m3.


a) Avalie as condições de estabilidade do talude em situações distintas em relação à
distribuição de pressões neutras no plano de acamamento:

- pressão neutra máxima na metade do comprimento da superfície de ruptura e nula no


topo e na base do talude;
- pressão neutra máxima na base do talude e nula no topo;

b) Calcule o fator de segurança do talude, aplicando-se tirantes com carga de protensão


por metro linear do talude de 400kN e ângulo de inclinação de 30º com a direção da
normal à superfície de ruptura.

c) Avalie diversas medidas de estabilização do talude, como drenagem, suavização do


ângulo da face, atirantamento etc.

4) Um talude de mina com 60m de altura e ângulo da face igual a 50º foi escavado com
três bancos de 20m de altura e ângulo da face igual a 70º. O plano de topo do talude é
horizontal. Fendas de tração podem se formar atrás da crista do talude.

A descontinuidade possui coesão de 12tf/m2 e ângulo de atrito de 25º. O peso específico


da rocha é igual a 2,8tf/m3 e o da água é 1,0tf/m3.

O desmonte por explosivos gera aceleração sísmica de 0,04g, onde g é a aceleração da


gravidade.

a) Avalie a estabilidade do talude e dos bancos. Proponha medidas para estabilizar o


talude, se for o caso.

5) Avalie a estabilidade de um talude de 50º de inclinação e 30m de altura contendo um


plano de descontinuidade que corta a face com um ângulo de inclinação de 30º. O peso
específico da rocha é igual a 25kN/m3 e o da água 9,82kN/m3.

O plano de topo do talude é horizontal. Foi observada a formação de fendas de tração


associadas a processos de ruptura nesse talude.

A análise deve ser feita considerando duas situações; talude seco e saturado.

A resistência ao cisalhamento da descontinuidade pode ser dada pelo critério de Barton


& Bandis. Testes com o esclerômetro de Schmidt forneceram um valor médio de
resistência à compressão da parede da descontinuidade igual a 10MPa. O ângulo de
atrito básico da descontinuidade foi estimado em 30º.

A rugosidade da descontinuidade varia amplamente em exposições de rocha. Para


avaliação da estabilidade do talude considere os valores de coeficiente de rugosidade da
descontinuidade iguais a 0, 10 e 20 para representar a variação da rugosidade observada
em afloramentos.