Você está na página 1de 12

BETADINE

DICLORIDRATO DE BETAISTINA
Betadine(dicloridrato de betaistina) 16mg: embalagens
com 30 e 60 comprimidos.
Betadine(dicloridrato de betaistina)24mg:embalagnes
com 30 e 60 comprimidos.
USO ADULTO

USO ORAL

COMPOSIÇÃO
Cada comprimido de Betadine (dicloridrato de
betaistina)16mg contém:
Dicloridrato de betadine ........16mg
Excipientes: celulose micro cristalina,amidoglicolato
de sódio.dióxido de silício,estearato de
magnésio,lactose monoidratada e povidona.
Cada comprimido de Beadine (dicloridrato de
betaistina)24mg contém:
Excipientes: celulose microcristalina,amidoglicolato de
sódio,dióxido de silício, estearato de magnésio, lactose
monpidratada e povidona.

1.COMO ESTE MEDICAMENTO FUNCIONA?


Betadine(dicloridrato de bataistina) comtém betaistina,
é um tipo de medicamento chamado “anállogo-
histaminico” e age melhorando o fluxo sanguineo no
seu ouvido interno .Isso diminui o acúmolo da pressão.
Betadine (dicloridrato de betaistina) melhora os
sintomas de vertigem(acompanhada de náuseas e
vômitos)e zumbidos no ouvido . A melhora, algumas
vezes , só pode ser observada após algumas semanas
de tratamento. OS melhores resultados são obtidos ás
vezes depois de alguns meses.
2.PARA QUE ESTE MEDICAMENTO É INDICADO?
Este medicamento é indicado para:
-Síndrome de Méniére; caracterizada por 3 (três)
principais sintomas:
*vertigem(sensação de tontura com mal-estar
acompahados de náusea ou vômito);
*zunbido nos ouvidos perda e dificuldade de audição.
-Sensação de tontura ; causada quando uma parte do
seu ouvido interno que controla o seu equilíbrio não
esta funcionando corretamento(chamada “vertigem
vestibular”).

3.O QUE DEVO SABER ANTES DE USAR ESTE


MEDICAMENTO?
Fale com o seu medico ou farmacêutico antes de tomar
o medicamento se:
 você já teve úlcera no estômago;
 você tem asma.
 Gestantes ou em período de amamentação
Se alguma das situações as acima se aplica a você (ou
você não tem certeza), fale com seu medico ou
farmacêutico antes de tomar Betadine(dicloridrato de
betaistina ). Seu médico pode desejar monitorar você
mais de perto enquanto faz o uso da medicação.

4.QUAIS OS MALES QUE ESTE MEDICAMENTO PODE


CAUSAR?
Como todos medicamento,BETADINE (dicloridrato de
betaistina)pode causar reações adversas, embora não
aconteça com todas as pessoas. As seguintes reações
adversas podem acontecer com om uso deste
medicamento:
Reações alérgicas
Se você tiver reação alérgica pare de tomar Betdine e
procure seu medicoou vá para o hospital
imediatamente. OS sinais podem incluir:
Inchaço do rosto, lábios, língua ou pescoço :
Perda de consciência;
Dificuldade de respirar.

5. O QUE FAZER SE ALGUÉM USAR UMA


QUANTIDADE MAIOR DO QUE A INDICADA?
Em caso de tomar excessiva de Betadine, deve dirigir-
se ao hospital mais próximo,levando a embalagem ou
bula do medicamento.alguns dos efeitos mais comuns
que pode sentir após a ingestão de Betadine podem
incluir náusea , sonolência ou dor abdominal.

6.COMO DEVO USAR ESTE MEDICAMENTO?


Sempre tome BETADINE(dicloridrato de
betaistina)exatamente como seu medico lhe receitou.
Você deve falar com seu medico ou farmacêutico em
caso de duvidas. Seu medico pode ajustar sua
dose,dependendo do seu progresso.continue tomando
o medicamento ,pois pode levar um tempo para ele
começar a fazer efeito.
COMO TOMAR O MEDICAMENTO.
Betadine(dicloridrato de betaistina) deve ser engolido
por via oral (boca) com água.
Betadine (cloridrato de betaistina)16mg; metade ou um
comprimido três vezes ao dia.
Betadine (cloridrato de betaistina)24mg; um
comprimido duas vezes ao dia.
Se você tiver que tomar mais de um comprimido por
dia, distribua atomada dos comprimidos ao longo do
dia .Por exemplo tome um comprimido pela manhã e
outro a noite. Tente tomar seu comprimido no mesmo
horário todos os dias. Esse hábito manterá uma
quantidade constante do medicamento no seu corpo.

Armazenamento
Onde como e por quanto tempo posso
guarda?
Betadine deve ser armazenado á
temperatura ambiente, entre 15°c e 30°c,
protegido da luz e da umidae.

Laboratório

Ache

-sac 08000 701 6900


O genérico de Betadine é o Dicloridrato de
Betaistina.

Dizeres legais;
MS.1.0573.0410
Farm.Resp.. Gabriela Mallmann

Paracetamol
Medicamento genérico
Uso adulto e pediátrico acima de 12 anos
Laboratório: Medley
Composição de paracetamol
Paracetamol:750mg
Excipientes q.s.p 1 comprimido(ácido
esteárico,amido,crospovidona,povidona,estearato de
magnésio,hipromelose,macrogol).

1.Para que serve paracetamol?


Este medicamento é indicado em adultos para a
redução da febre e para o alivio temporário dores leves
a moderadas, tais como: dor de cabeça , dor no corpo ,
dor de dente , dor nas costas , dores musculares, dores
leves associadas a artrites e cólicas menstruais.

2.como funciona o paracetamol?


O paracetamol reduz a febre atuando no centro
regulador da temperatura no sistema nervoso
central(snc)e diminui a sensibilidade para a dor. Seu
efeito tem inicio entre 15 a 30 minutos após a
administração oral e permanece por um período de 4 a
6 horas.

3.contraindicações e riscos de paracetamol!


Não deve usar este medicamento se tiver alergia ao
paracetamol ou qualquer componente de sua fórmula.
Sempre que for usar o parecetamol tomar sua dose
correta. Não fazer o uso indevido da medicação.

4.Precauções e advertências de
paracetamol!
Você não deve tomar mais do que a dose
recomendada(superdose) para provocar maior
alivio,pois pode causar sérios problemas de saúde.
Se tenha duvidas consulte o medico ou farmacêutico.
5.Reações adversas de paracetamol!
Este medicamento pode causar algumas reações
desagradáveis inesperadas.caso você tenha uma
reação alégirca,deve parar de tomar a medicação.
Reação muito rara (ocorre em menos de 0,01% dos
pacientes que utilizem esse medicamento):urticária,
coceira e vermelhidão no corpo , reações alégircas a
este medicamento e aumento das transaminases.

6.superdosagem de paracetamol!
O uso de doses excessivas ,acima das doses
recomendadas(superdose0 pode causar dano ao
fígado. Em caso de superdose procure ajuda medica ou
um centro de intoxicação imediatamento.
Em caso de uso de grande quantidade deste
medicameto,procure rapidamente socorro médico e
leve a embalagem bula do medicamento.

01 BULA.
BETADINE dicloridrato de betaistina comprimidos USO ORAL USO ADULTO
FORMA FARMACÊUTICA E APRESENTAÇÕES Comprimidos 8 mg, 16 mg e 24
mg: embalagens com 30 e 60 comprimidos COMPOSIÇÃO Cada comprimido de
Betadine 8 mg contém: dicloridrato de betaistina ................................................ 8 mg
Excipientes: celulose microcristalina, amidoglicolato de sódio, dióxido de silício,
estearato de magnésio, lactose monoidratada e povidona. Cada comprimido de Betadine
16 mg contém: dicloridrato de betaistina .............................................. 16 mg
Excipientes: celulose microcristalina, amidoglicolato de sódio, dióxido de silício,
estearato de magnésio, lactose monoidratada e povidona. Cada comprimido de Betadine
24 mg contém: dicloridrato de betaistina .............................................. 24 mg
Excipientes: celulose microcristalina, amidoglicolato de sódio, dióxido de silício,
estearato de magnésio, lactose monoidratada e povidona. INFORMAÇÕES AO
PACIENTE Como este medicamento funciona? Betadine melhora os sintomas de
vertigem (acompanhada de náuseas e vômitos) e zumbido no ouvido. A melhora,
algumas vezes, só pode ser observada após algumas semanas de tratamento. Por que
este medicamento foi indicado? Betadine é indicado para: - tratamento da Síndrome de
Ménière caracterizada pela tríade de sintomas vertigem (com náuseas e vômito), perda
de audição e zumbido. - tratamento sintomático da tontura de origem vestibular. Quando
não devo usar este medicamento? Contraindicações Hipersensibilidade conhecida a
qualquer um dos componentes da fórmula. Precauções e advertências Portadores de
feocromocitoma e pacientes com asma brônquica precisam ser cuidadosamente
monitorados durante a terapia. São recomendados cuidados especiais no tratamento de
pacientes com história de úlcera péptica. Os comprimidos de Betadine devem ser
utilizados por via oral. O uso por qualquer outra via de administração pode apresentar
riscos a sua saúde. Informe ao médico ou cirurgião-dentista o aparecimento de reações
indesejáveis. Gravidez e amamentação Não há dados suficientes sobre o uso da
betaistina durante a gravidez que permitam avaliar possíveis efeitos deleté- rios. Não há
evidências de efeitos prejudiciais em testes com animais. Não há informações sobre a
passagem de betaistina ao leite materno. Não há estudos em animais sobre a excreção de
betaistina no leite. Antes de iniciar o tratamento com betaistina, recomenda-se avaliar os
possíveis benefí- cios do tratamento com betaistina em mulheres amamentando e os
possíveis riscos à criança. Este medicamento não deve ser utilizado por mulheres
grávidas sem orientação médica. Uso em idosos Não existem cuidados específicos para
pacientes idosos. Uso em crianças e adolescentes Este medicamento é contraindicado
para menores de 18 anos devido a informações sobre segurança e eficácia insuficientes.
Efeitos na habilidade de dirigir ou operar máquinas Betadine não altera ou apresenta
efeitos mínimos na habilidade de dirigir ou operar máquinas. Interações
medicamentosas Não há dados de interação medicamentosa em estudos in vivo. Informe
ao seu médico se você está fazendo uso de algum outro medicamento. NÃO USE
MEDICAMENTO SEM O CONHECIMENTO DO SEU MÉDICO. PODE SER
PERIGOSO PARA A SUA SAÚDE. Como devo usar este medicamento? Os
comprimidos de Betadine são brancos, circulares e biconvexos. Betadine deve ser
administrado por via oral (boca). Betadine não é recomendado para menores de 18 anos.
As doses recomendadas de Betadine para adultos variam de 24-48 mg por dia, divididos
em duas ou três tomadas. A dosagem deve ser individualmente adaptada de acordo com
a resposta terapêutica. A melhora, algumas vezes, só pode ser observada após algumas
semanas de tratamento. Em alguns casos os melhores resultados são obtidos após alguns
meses. Existem evidências de que o tratamento realizado desde o iní- cio da doença
previne a sua progressão e/ou perda de audição em fases avançadas da doença. Conduta
em casos de esquecimento de dose (dosagem omitida) Caso você se esqueça de tomar
uma dose de Betadine no horário recomendado, tome-a assim que possível. Entretanto,
se já estiver próximo do horário da dose seguinte, ignore a dose esquecida e tome
somente a próxima dose no horário habitual, continuando normalmente o esquema de
doses recomendado. Siga a orientação de seu médico, respeitando sempre os horários,
as doses e a duração do tratamento. Não interrompa o tratamento sem o conhecimento
do seu médico. Não use o medicamento com o prazo de validade vencido. Antes de usar
observe o aspecto do medicamento. Quais os males que este medicamento pode causar?
Sistema imunológico: reações de hipersensibilidade (por exemplo: reação anafilática)
Sistema gastrintestinal: em alguns casos foram observadas queixas gástricas leves. Estes
efeitos podem ser contornados administrando-se o medicamento durante as refeições ou
reduzindo as doses. Pele ou tecidos subcutâneos: foram observados casos raros de
reação cutânea, tais como: edema angioneurótico, rash cutâneo, prurido e urticária. O
que fazer se alguém usar uma grande quantidade deste medicamento de uma só vez? Há
poucos casos de superdosagem. Alguns pacientes apresentaram sintomas moderados
com doses de até 640 mg, como náusea, sonolência e dor abdominal. Complicações
mais sérias (por exemplo, convulsão e complicações cardíacas e pulmonares) foram
observadas em casos de superdosagem intencional, especialmente em combinação com
outros medicamentos administrados em superdosagem. O tratamento da superdosagem
deve incluir medidas convencionais de suporte. Onde e como devo guardar este
medicamento? Conservar em temperatura ambiente (entre 15 e 30°C). Proteger da luz e
umidade. O medicamento deve ser armazenado na embalagem original até sua total
utilização. Desde que respeitados os cuidados de armazenamento, o medicamento
apresenta uma validade de 24 meses a contar da data de sua fabricação. Não devem ser
utilizados medicamentos fora do prazo de validade, pois podem trazer prejuízos à saúde.
TODO MEDICAMENTO DEVE SER MANTIDO FORA DO ALCANCE DAS
CRIANÇAS INFORMAÇÕES TÉCNICAS AOS PROFISSIONAIS DE SAÚDE
CARACTERÍSTICAS FARMACOLÓGICAS Propriedades farmacodinâmicas O
mecanismo de ação exato da betaistina encontra-se por esclarecer. Em estudos
farmacológicos, observou-se que a betaistina apresenta uma ação agonista fraca sobre os
receptores H1 e propriedades antagonistas marcantes sobre os re - cep tores H3 do
Sistema nervoso Central e do Sistema Ner vo - so Autônomo. Testes farmacológicos
realizados em animais demonstram que o dicloridrato de betaistina melhora a circulação
sanguínea do ouvido interno, provavelmente por ação relaxante nos esfíncteres pré-
capilares da microcirculação do ouvido interno. Determinou-se, também, que a
betaistina apresenta um efeito inibitório dose-dependente na geração do pico neural nos
núcleos vestibulares lateral e médio. A betaistina acelera a recuperação do vestíbulo
após neurectomia, promovendo e facilitando a compensação vestibular. Este efeito,
caracterizado por uma regulação no turnover e liberação de histamina, é mediado por
antagonismo dos receptores H3. Juntas, estas propriedades contribuem para os efeitos
terapêuticos de betaistina no tratamento da Síndrome de Ménière e vertigem vestibula
A betaistina aumenta o turnover e liberação de histamina através do bloqueio de
receptores pré-sinápticos H3 e indução da regulação do receptor H3. Este efeito no
sistema histaminérgico explica o uso da betaistina no tratamento de vertigem e
alterações vestibulares. Propriedades farmacocinéticas O dicloridrato de betaistina é
prontamente e quase completamente absorvido após administração oral. Após absorção,
a betaistina é rapidamente e quase totalmente metabolizada em 2-PAA (que não
apresenta atividade farmacológica). Os níveis plasmáticos de betaistina são muito
baixos (isto é, abaixo do limite de detecção de 100 pg/ml). Todas as análises
farmacocinéticas são, portanto, baseadas em medidas de 2-PAA no plasma e urina. A
concentração plasmática máxima de 2-PAA é observada após uma hora da
administração. A meia-vida de eliminação é de 3,5 horas. 2-PAA é rapidamente
eliminado na urina. A dose de betaistina varia de 8 mg a 48 mg e cerca de 85% da dose
original é encontrada na urina. A excreção renal ou fecal de betaistina é mínima. A taxa
de recuperação é constante, indicando que a farmacocinética da betaistina é linear e
sugerindo que as vias metabólicas envolvidas não são saturadas. A concentração
máxima (Cmax) de betaistina após a ingestão de alimentos é menor do que a observada
quando em jejum. Entretanto, a absorção total de betaistina é semelhante nas duas
condições, indicando que a ingestão de alimentos somente retarda sua absorção.
RESULTADOS DE EFICÁCIA Estudo duplo-cego, controlado com placebo, no modelo
“crossover”, foi conduzido em 18 clínicas de otorrinolaringologia com 82 pacientes que
apresentavam vertigem de várias origens. No primeiro período de tratamento, os
pacientes receberam betaistina (48 mg/dia) ou placebo por cinco semanas. No segundo
período de tratamento, houve inversão da medicação que cada grupo receberia nas cinco
semanas seguintes. Durante o primeiro período de tratamento, o grupo que recebeu
betaistina demonstrou uma melhora estatisticamente significativa na frequência das
crises quando comparada com o grupo placebo. Quando os pacientes deste grupo
inverteram a medicação com o grupo placebo, houve um pequeno aumento na
frequência de crises. Entretanto, quando os pacientes que começaram no grupo placebo
e passaram a receber betaistina, uma melhora ainda melhor ocorreu. Dicloridrato de
betaistina apresentou resultados significativamente melhores que o placebo na redução
da severidade das crises. Em estudo multicêntrico, controlado com placebo, 144
pacientes recrutados em 11 centros e que apresentavam vertigem recorrente decorrente
de Doença de Ménière ou vertigem paroxística posicional, receberam 16 mg de
dicloridrato de betaistina, 3 vezes ao dia ou placebo por 3 meses. O número mensal de
crises de vertigem em pacientes com Doença de Ménière foi significativamente
reduzido pelo dicloridrato de betaistina (de 6,70 crises para 2,06 crises depois de 3
meses), quando comparado com o placebo desde o primeiro mês e durante o estudo (p<
0,001 – p< 0,02). Não foram observados efeitos adversos após administração por três
meses de doses orais de até e acima de 250 mg/kg de dicloridrato de betaistina em
cachorros e ratos, respectivamente. Efeitos colaterais sobre Sistema Nervoso foram
verificados em cachorros e babuínos após administração intravenosa de doses acima de
120 mg/kg. Observou-se emese após doses orais e intravenosas de 300 mg/kg e 120
mg/kg, respectivamente, em cachorros e esporadicamente em babuínos. Betaistina
demonstrou não ter efeitos mutagênicos. INDICAÇÕES Betadine é indicado para: -
tratamento da Síndrome de Ménière caracterizada pela tríade de sintomas vertigem
(com náuseas e vômito), perda de audição e zumbido. - tratamento sintomático da
tontura de origem vestibular. CONTRAINDICAÇÕES Hipersensibilidade conhecida a
qualquer um dos componentes da fórmula. Este medicamento é contraindicado em
menores de 18 anos. POSOLOGIA Os comprimidos de Betadine são brancos,
biconvexos e circulares. Betadine não é recomendado para menores de 18 anos devido a
informações sobre segurança e eficácia insuficientes. As doses recomendadas de
Betadine para adultos variam de 24-48 mg por dia, divididos em duas ou três tomadas.
A dosagem deve ser individualmente adaptada de acordo com a resposta terapêutica. A
melhora, algumas vezes, só pode ser observada após algumas semanas de tratamento.
Em alguns casos os melhores resultados são obtidos após alguns meses. Existem
evidências de que o tratamento realizado desde o iní- cio da doença previne a sua
progressão e/ou a perda de audição em fases avançadas da doença. Conduta em casos de
dosagem omitida Caso o paciente se esqueça de tomar o medicamento no horário
estabelecido, oriente-o a tomar a dose esquecida o mais rapidamente possível.
ADVERTÊNCIAS Portadores de feocromocitoma e pacientes com asma brôn quica
precisam ser cuidadosamente monitorados durante a terapia. São recomendados
cuidados especiais no tratamento de pacientes com história de úlcera péptica. Este
medicamento não deve ser utilizado por mulheres grávidas sem orientação médica. O
dicloridrato de betaistina está enquadrado na categoria de risco B. Efeitos na habilidade
de dirigir ou operar máquinas Betadine não altera ou apresenta efeitos mínimos na
habilidade de dirigir ou operar máquinas. USO EM IDOSOS, CRIANÇAS E OUTROS
GRUPOS DE RISCO Uso em idosos Não existem cuidados específicos para pacientes
idosos. Uso em crianças e adolescentes Este medicamento é contraindicado em menores
de 18 anos. Gravidez e amamentação Não há dados suficientes sobre o uso da betaistina
durante a gravidez que permitam avaliar possíveis efeitos deletérios. Não há evidências
de efeitos prejudiciais em testes com animais. Não há informações sobre a passagem de
betaistina para o leite materno. Não há estudos em animais sobre a excreção de
betaistina no leite. Antes de iniciar o tratamento com betaistina, recomenda-se avaliar os
possíveis benefícios do tratamento com betaistina em mulheres amamentando e os pos -
síveis riscos à criança. Este medicamento não deve ser utilizado por mulheres grávidas
sem orientação médica. O dicloridrato de betaistina está enquadrado na categoria de
risco B. INTERAÇÕES MEDICAMENTOSAS Não há dados de interação
medicamentosa em estudos in vivo. Baseados em dados de estudos in vitro, não são
esperadas inibições das enzimas do citocromo P450. REAÇÕES ADVERSAS Sistema
imunológico: reação de hipersensibilidade (por exemplo: reação anafilática) Sistema
gastrintestinal: em alguns casos foram observadas queixas gástricas leves. Estes efeitos
podem ser controlados administrando-se o medicamento durante as refeições ou
reduzindo as doses. Pele ou tecidos subcutâneos: foram observados casos raros de
reação cutânea, tais como: edema angioneurótico, rash cutâneo, prurido e urticária.
SUPERDOSE Há poucos casos de superdosagem. Alguns pacientes apresentaram
sintomas moderados com doses de até 640 mg, como náusea, sonolência e dor
abdominal. Complicações mais sérias (por exemplo, convulsão e complicações
cardíacas e pulmonares) foram observadas em casos de superdosagem intencional,
especialmente em combinação com outros medicamentos administrados em
superdosagem. O tratamento da superdosagem deve incluir medidas convencionais de
suporte. ARMAZENAGEM Conservar em temperatura ambiente (entre 15 e 30°C).
Proteger da luz e umidade. VENDA SOB PRESCRIÇÃO MÉDICA MS - 1.0573.0410
Farmacêutico Responsável: Wilson R. Farias - CRF-SP nº 9.555 Aché Laboratórios
Farmacêuticos S.A. Via Dutra, km 222,2 Guarulhos - SP CNPJ 60.659.463/0001-91
Indústria Brasileira Número de Lote, Fabricação e Validade: vide cartucho. IMPRESS

02.BULA
APRESENTAÇÕES Comprimidos revestidos de 750 mg: embalagens com 20, 100 ou
200 comprimidos. USO ORAL USO ADULTO E PEDIÁTRICO ACIMA DE 12 ANOS
COMPOSIÇÃO Cada comprimido revestido contém:
paracetamol .................................... 750 mg excipientes q.s.p. ................ 1 comprimido
(ácido esteárico, amido, crospovidona, povidona, estearato de magnésio, hipromelose,
macrogol). INFORMAÇÕES AO PACIENTE 1. PARA QUE ESTE MEDICAMENTO
É INDICADO? Este medicamento é indicado em adultos para a redução da febre e para
o alívio temporário de dores leves a moderadas, tais como: dores associadas a resfriados
comuns, dor de cabeça, dor no corpo, dor de dente, dor nas costas, dores musculares,
dores leves associadas a artrites e cólicas menstruais. 2. COMO ESTE
MEDICAMENTO FUNCIONA? O paracetamol reduz a febre atuando no centro
regulador da temperatura no Sistema Nervoso Central (SNC) e diminui a sensibilidade
para a dor. Seu efeito tem início 15 a 30 minutos após a administração oral e permanece
por um período de 4 a 6 horas. 3. QUANDO NÃO DEVO USAR ESTE
MEDICAMENTO? Você não deve usar este medicamento se tiver alergia ao
paracetamol ou a qualquer componente de sua fórmula. Este medicamento é
contraindicado para menores de 12 anos. 4. O QUE DEVO SABER ANTES DE USAR
ESTE MEDICAMENTO? Você não deve tomar mais do que a dose recomendada
(superdose) para provocar maior alívio, pois pode causar sérios problemas de saúde.
Você deve consultar seu médico se a dor ou febre continuarem ou piorarem, ou se
surgirem novos sintomas, pois estes sintomas podem ser sinais de doenças graves. Uso
com álcool: consumidores de doses abusivas de álcool devem consultar seu médico para
saber se podem tomar paracetamol ou qualquer outro analgésico. Gravidez e
amamentação Se você estiver grávida ou amamentando, consulte o seu médico antes de
usar este medicamento. Este medicamento não deve ser utilizado por mulheres grávidas
sem orientação médica ou do cirurgião-dentista. Uso em pacientes com problemas no
fígado: consulte seu médico antes de usar o medicamento. Uso em idosos: até o
momento não são conhecidas restrições específicas ao uso de paracetamol por pacientes
idosos. Não existe necessidade de ajuste da dose neste grupo etário. Muito raramente,
foram relatadas reações cutâneas graves em pacientes que administraram paracetamol.
Os sintomas podem incluir: vermelhidão na pele, bolhas e erupções cutâneas. Se
ocorrerem reações cutâneas ou piora de problemas de pele já existentes, interrompa o
uso do medicamento e procure ajuda médica imediatamente. Não use outro produto que
contenha paracetamol. A absorção de paracetamol é mais rápida se você estiver em
jejum. Os alimentos podem afetar a velocidade da absorção, mas não a quantidade
absorvida do medicamento. A interferência do paracetamol na metabolização de outros
medicamentos e a influência destes medicamentos na ação e na toxicidade do
paracetamol, em geral, não é relevante. Informe ao seu médico ou cirurgião-dentista se
você está fazendo uso de algum outro medicamento. 5. ONDE, COMO E POR
QUANTO TEMPO POSSO GUARDAR ESTE MEDICAMENTO? Este medicamento
deve ser mantido em temperatura ambiente (entre 15 e 30 °C). Proteger da umidade.
Número de lote e datas de fabricação e validade: vide embalagem. Não use
medicamento com o prazo de validade vencido. Guarde-o em sua embalagem original.
Características do medicamento Este medicamento se apresenta na forma de
comprimido revestido branco, oblongo, sulcado em uma das faces e na outra gravado
Medley. Antes de usar, observe o aspecto do medicamento. Caso ele esteja no prazo de
validade e você observe alguma mudança no aspecto, consulte o farmacêutico para
saber se poderá utilizá-lo. Todo medicamento deve ser mantido fora do alcance das
crianças. 6. COMO DEVO USAR ESTE MEDICAMENTO? Uso oral. Você deve tomar
os comprimidos com líquido. O paracetamol pode ser administrado independentemente
das refeições. Adultos e crianças acima de 12 anos: 1 comprimido de 750 mg, 3 a 5
vezes ao dia. A dose diária máxima recomendada de paracetamol é de 4000 mg (5
comprimidos de paracetamol 750 mg) administrada em doses fracionadas, não
excedendo 1000 mg/dose (1 comprimido de paracetamol 750 mg), em intervalos de
paracetamol Medicamento Genérico, Lei nº 9.787, de 1999
4 a 6 horas, em um período de 24 horas. Duração do tratamento: depende do
desaparecimento dos sintomas. Este medicamento não deve ser partido, aberto ou
mastigado. Siga corretamente o modo de usar. Em caso de dúvidas sobre este
medicamento, procure orientação do farmacêutico. Não desaparecendo os sintomas,
procure orientação de seu médico ou cirurgião-dentista. 7. O QUE DEVO FAZER
QUANDO EU ME ESQUECER DE USAR ESTE MEDICAMENTO? Se você se
esquecer de tomar uma dose do medicamento, faça-o assim que se lembrar, caso ainda
haja necessidade, e então ajuste o horário das próximas tomadas. Não tome a dose
dobrada para compensar a dose esquecida. Em caso de dúvidas, procure orientação do
farmacêutico ou de seu médico, ou cirurgião-dentista. 8. QUAIS OS MALES QUE
ESTE M E D I C A M E N T O P O D E M E CAUSAR? Este medicamento pode causar
algumas reações desagradáveis inesperadas. Caso você tenha uma reação alérgica, deve
parar de tomar o medicamento. Reação muito rara (ocorre em menos de 0,01% dos
pacientes que utilizam este medicamento): urticária, coceira e vermelhidão no corpo,
reações alérgicas a este medicamento e aumento das transaminases. Informe ao seu
médico, cirurgião-dentista ou farmacêutico o aparecimento de reações indesejáveis pelo
uso do medicamento. Informe também à empresa através do seu serviço de atendimento.
9. O QUE FAZER SE ALGUÉM USAR UMA QUANTIDADE MAIOR DO QUE A
INDICADA DESTE MEDICAMENTO? O uso de doses excessivas, acima das doses
recomendadas (superdose) pode causar danos ao fígado. Em caso de superdose, procure
ajuda médica ou um centro de intoxicação imediatamente. O apoio médico imediato é
fundamental para adultos e crianças, mesmo se os sinais e sintomas de intoxicação não
estiverem presentes. Os sinais e sintomas iniciais que se seguem a uma dose
potencialmente hepatotóxica de paracetamol são: anorexia, náusea, vômito, sudorese
intensa, palidez e mal-estar geral. Em caso de uso de grande quantidade deste
medicamento, procure rapidamente socorro médico e leve a embalagem ou bula do
medicamento, se possível. Ligue para 0800 722 6001, se você precisar de mais
orientações. DIZERES LEGAIS Siga corretamente o modo de usar, não desaparecendo
os sintomas, procure orientação médica. Farm. Resp.: Dra. Tatiana de Campos CRF-SP
nº 29.482 MS - 1.8326.0218 Medley Farmacêutica Ltda. Rua Macedo Costa, 55 -
Campinas - SP CNPJ 10.588.595/0007-97