Você está na página 1de 2

Lista 1 - Exercícios de Equilíbrio Químico

1– Adiciona-se iodeto de hidrogênio (HI) em um recipiente a 458 0C. O HI se dissocia formando


H2 e I2. Depois de estabelecido o equilíbrio a esta temperatura, são tomadas amostras que são
analisadas. A [HI] encontrada é 0,421 mol L-1, enquanto [H2] e [I2] são ambos 6,04 x 10-2 mol L-1.
Calcule o valor da constante de equilíbrio para a dissociação de HI a 458 0C. [R: 2,06 x 10-2]

2 – O valor de Kc para o equilibrio PCl5(g) PCl3(g) + Cl2(g) é 0,0211 a 160 0C. Na


experiência, à mesma temperatura e após o equilibrio encontram-se as seguintes
concentrações das espécies gasosas: [PCl3] = 0,0466 mol L-1 e [Cl2] = 0,0123 mol L-1. Calcule
[PCl5]. [R: 0,0272 mol/L]

3 – Em 760 0C, Kc = 33,3 para a reação PCl5(g) PCl3(g) + Cl2(g). Se uma mistura de 0,200 mol
PCl5 e 0,600 mol PCl3 é colocada em um balão de 4,0 L e aquecida até 760 0C, qual a
concentração dos reagentes e dos produtos no equílibrio?

4 – Defina o principio de Le Chatelier

5 – Explique as principais características da constante de equilibrio K.

6 – Cite a única variável que pode alterar o valor da constante de equilibrio de uma reação.

7 – Verifique se as seguintes afirmações estão certas ou erradas. Se estiverem erradas,


explique por quê?

(a) Uma reação pára quando atinge o equilíbrio.


(b) Uma reação em equilíbrio não é afetada pelo aumento da concentração de produtos.
(c) Em uma reação de equilíbrio, a reação inversa começa assim que os produtos se
formam;
(d) Se fizermos uma reação ocorrer mais rapidamente, podemos aumentar a quantidade
do produto no equilíbrio.

8 – A constante de equilíbrio Kc para 2SO2(g) + O2(g) 2SO3(g) é 249 a uma dada


temperatura. Uma análise do conteúdo do recipiente que contém estes três
componentes, nesta temperatura, deu o seguinte resultado: [SO3] = 2,62 M, [SO2] =
0,149 M e [O2] = 0,449 M. O sistema está em equilíbrio?

[R: Não está em equilíbrio, Q = 726]

9 – Determine a concentração hidrogeniônica e a concentração de íons hidroxila em


uma solução que tem um pH de: (a) 4,62; (b) 7,97; (c) 9,41 e (d) 13,58.

[R em mol/L: (a) [H+] = 2,40 x 10-5 e [OH-] = 4,17 x 10-10 ; (b) [H+] = 1,07 x 10-8 e [OH-] =
9,34x 10-7 ; (c) [H+] = 3,89 x 10-10 e [OH-] = 2,57 x 10-5 e (d) [H+] = 2,63 x 10-14 e [OH-] =
0,38 ]
10 – Uma solução de ácido acético (H3CCOOH) em água tem uma concentração de
acetato de 3,64 x10-3 M. Qual é o pH da solução? Dado: Ka = 1,75 x 10-5 [R: 3,60]

11 – Qual a percentagem de dissociação em:

a) H3CCOOH 0,35 M; b) H3CCOOH 0,035 M c) H3CCOOH 0,00035 M

Explique as diferenças encontradas nestas três soluções.

[R: (a) 0,71 %; (b) 2,2 % e (c) 22 %]

12 – Suponha que 0,23 mols de um ácido monoprótico desconhecido sejam dissolvidos


em água suficiente para preparar 2,55 litros de solução. Se o pH da solução é 3,62,
qual é a constante de dissociação do ácido? [R: Ka = 6,40 x 10-7]

13 – Prepara-se uma solução dissolvendo-se NH3 em água. Se o pH da solução é 10,9,


qual é a concentração do íon NH4+? [R: 7,94 x 10-4 M]

14 – Quanto (em número de mols) de NaOH precisa ser adicionado a 475 mL de água
para se obter uma solução cujo pH seja 10,90? Considere que a adição de NaOH não
vai alterar o volume da água. [R: 3,77 x 10-4 mols]