Você está na página 1de 3

PODER JUDICIÁRIO DO ESTADO DA BAHIA

2ª TURMA RECURSAL DOS JUIZADOS ESPECIAIS


Processo Nº. : 0003691-50.2015.8.05.0141

Classe : RECURSO INOMINADO


Recorrente(s) : LUIZACRED S/A

Recorrido(s) : VANDERLAN RICARDO DOS SANTOS

Origem : 1ª Vara do Sistema dos Juizados - JEQUIÉ

Relatora Juíza : MARIA AUXILIADORA SOBRAL LEITE

VOTO- E M E N T A

RECURSOS SIMULTÂNEOS. CONSUMIDOR. CARTÃO. ALEGAÇÃO DE


COBRANÇA INDEVIDA DE SEGURO. LEGITIMIDADE DAS
COBRANÇAS. INSURGÊNCIA DA PARTE AUTORA APÓS TER
USUFRUÍDO DOS BENEFÍCIOS DA COBERTURA CONTRATUAL
VIGENTES DURANTE O PERÍODO.COMPORTAMENTO
CONTRADITÓRIO. VENIRE CONTRA FACTUM PROPRIO.
INEXISTÊNCIA DE ATO ILÍCITO. DANOS MORAIS NÃO
CONFIGURADOS. IMPROCEDÊNCIA DOS PEDIDOS. SENTENÇA
REFORMADA.

1. Trata-se de recurso inominado interposto contra sentença que julgou


parcialmente procedente os pedidos, nestes termos: “ Assim sendo, à vista do exposto,
OPINO PELO JULGAMENTO PARCIALMENTE PROCEDENTE dos pedidos formulados pela
Autora e OPINO PELA CONDENAÇÃO da Ré:RESTITUIR EM DOBRO os valores
indevidamente descontados, perfazendo o montante de R$ 269,46, acrescidos de correção
monetária pelo INPC e juros de 1% ao mês, tudo a partir da citação;ao pagamento de indenização
por danos morais no valor de R$ 3.000,00 acrescidos de correção monetária pelo INPC e juros de
1% ao mês, tudo a partir do arbitramento.”.

2. A parte recorrente, busca a reforma da sentença, aduzindo,


em síntese, que o contrato for validamente celebrado entre as partes,
inexistindo portanto ato ilícito ou falha na prestação dos serviços, sendo
legítima a cobrança do seguro. Que não foram comprovados os requisitos
ensejadores do dano moral, requerendo por fim a improcedência dos
pedidos.

3. A despeito das alegações da parte autora , em que pese a


ausência de provas da contratação específica, é fato que em se tratando de
contrato de seguro, no qual busca-se tutelar um bem contra eventos pré-
determinados contidos na apólice , a cobertura fora efetivamente prestada durante
todo o período reclamado pela parte acionante, inexistindo nos autos qualquer
prova da insurgência anterior da mesma no tocante a sua cobrança, fazendo-o
apenas muito tempo depois.

4. Tal prática, desta feita, revela comportamento contraditório da parte,


verdadeiro “venire contra factum próprio”, na medida em que esta valera-se dos
benefícios advindos do contrato de seguro durante dado período, e após o
transcurso do tempo requer a devolução dos valores cobrados e alega ter sofrido
danos morais, sendo que a cobertura contratual sempre fora disponibilizada.
5. 4.Nesta senda, diante do quadro probatório consignado nos autos,
que corroboram com a tese defensiva de que houve a regular contratação, não
resta caracterizada qualquer ilicitude por parte da ré, sendo portando devida a
cobrança do seguro em tela, tendo a parte usufruído de seus benefícios ao longo
de sua vigência.
6. ISTO POSTO, voto no sentido de CONHECER DO RECURSO
INTEPOSTO PELA RECORRENTE E DOU-LHE PROVIMENTO, para reformar a
sentença, julgando improcedentes os pedidos. Sem custas processuais e
honorários advocatícios.
1. Salvador, Sala das Sessões, 24 de Novembro de 2016.
2. BELA. MARIA AUXILIADORA SOBRAL LEITE
3. Juíza Presidente e Relatora
PODER JUDICIÁRIO DO ESTADO DA BAHIA

2ª TURMA RECURSAL DOS JUIZADOS ESPECIAIS


Processo Nº. : 0003691-50.2015.8.05.0141

Classe : RECURSO INOMINADO


Recorrente(s) : LUIZACRED S/A

Recorrido(s) : VANDERLAN RICARDO DOS SANTOS

Origem : 1ª Vara do Sistema dos Juizados - JEQUIÉ

Relatora Juíza : MARIA AUXILIADORA SOBRAL LEITE

ACÓRDÃO
Acordam as Senhoras Juízas da 2ª Turma Recursal dos Juizados
Especiais Cíveis e Criminais do Tribunal de Justiça do Estado da Bahia, MARIA
AUXILIADORA SOBRAL LEITE –Presidente e Relatora , ISABELA SANTOS LAGO e
ALBÊNIO LIMA DA SILVA HONÓRIO, em proferir a seguinte decisão: RECURSO
CONHECIDO E PROVIDO. . UNÂNIME, de acordo com a ata do julgamento. Sem custas
processuais e honorários advocatícios pelo êxito da parte no recurso.
Salvador, Sala das Sessões, 24 de Novembro de 2016.
BELA. MARIA AUXILIADORA SOBRAL LEITE
Juíza Presidente e Relatora