Você está na página 1de 4

- Prospecção e análise das informações técnicas necessárias aos processos de Homologação

Veicular dos Caminhões e Ônibus MAN LATIN AMERICA, tanto ao órgão governamental
nacional (Requerimento para obtenção do Código RENAVAM e CAT - conforme anexos da
Portaria DENATRAN nº190/09), como mercados de exportação (América Latina);
- Análise dos Relatórios de ensaios dos itens de segurança e especificações técnicas conforme
Resoluções CONTRAN ou legislações do país solicitante;
- Suporte aos setores de Literatura Técnica e Marketing na elaboração dos Manuais do
Proprietário e outros materiais com especificações técnicas dos veículos;

Prospecção de informações técnicas para Homologação de Caminhões VW e MAN no exterior


(América Latina, África do Sul e etc.);
- Suporte aos processos de Homologação Veicular para exportação;
- Monitoramento de atualizações nas Regulamentações Veiculares que impactam as
Homologações dos veículos VW e MAN no exterior;
- Suporte às áreas de Processo e Engenharia para processos de Homologação.
- Suporte à área de Literatura Técnica nos Processos de Confecção do Manual do Proprietário
dos veículos VW e MAN, para mercado Nacional e Exportação.
Suportar o processo de homologação dos países da América Latina. Acompanhar os
resultados de testes necessários a homologação nos países da América Latina e verificar se
atendem os padrões legislativos. Suportar com informações relacionadas ao veículo e verificar
o atendimento as regulamentações da América Latina junto à produção (incluindo
regulamentação brasileira). Contatar os órgãos homologadores nos países da América Latina.
Conhecer os requisitos técnicos para a homologação dos veículos na América Latina.
Representar a empresa em reuniões e grupos relacionados (ANFAVEA, AEA, INEA, IBAMA,
CETESB etc.). Planejar a requisição de orçamento para os processos de homologação e
certificação. Acompanhar e reportar as mudanças nas leis nos países para onde os veículos
sejam exportados.
- Homologação de veículos nacionais e importados
- Portaria 190/2009 DENATRAN (Registro Nacional de Veículos automotores)
- Obtenção da CAT - Certificado de Adequação a Legislação de Trânsito
- IBAMA - INFOSERV
- LCM: Licença para Uso da Configuração de Ciclomotores, Motociclos e Similares
- LCVM: Licença para Uso da Configuração de Veículo ou Motor
- Segurança veicular
- Regulamentação, Normas Técnicas e Legislação vigentes.
- Ensaios: Freios, Emissões, Ruídos acompanhamento na realização dos ensaios.
- Especificações técnicas de veículos automotores dimensões, massas, motores, potência,
torque, transmissões manual e automática, sistemas de alimentação de combustível, sistema
de suspensão estabilidade, pneus e rodas raio dinâmico, sistemas de segurança : buzina,
antifurto, triângulo de segurança, trava capuz, placa licença e lacre, equipamentos geradores
de imagem, superfícies refletivas, flamabilidade de materiais, sistemas de freios, dispositivos de
iluminação, espelhos retrovisores, vidros de segurança, fechaduras dobradiças, janela de
acionamento energizado, impacto frontal e traseiro, ancoragem dos cintos de segurança, apoio
de cabeça.
- Participação de reuniões periódicas Anfavea, ABNT, ABRACICLO, AEA, VCA (agência de
certificação automotiva do governo britânico), INMETRO, IBAMA, CETESB, IQA e DENATRAN.
- Atuação como responsável técnico no processo de homologação de novos projetos de
veículos quanto a segurança veicular (motor, freio, suspensão e chassis);
- Adequação de trabalho às normas do Inmetro e da legislação de trânsito.
Passos para Homologação Veicular:

- Homologação dos requisitos legais relativos à emissão de poluentes e ruído junto à Cetesb
(ATC – Agente Técnico Certificador do Ibama), visando à obtenção da LCVM (Licença para
uso da Configuração de Veículo ou Motor). As solicitações de LCVM devem ser feitas on-line
pelo Sistema INFOSERV/PROCONVE - PROMOT. O sistema INFOSERV é um serviço e o link
para acesso a ele consta da listagem de serviços prestados pelo Ibama, disponível em seu sítio
na internet (Atende ao Anexo V, item 2 da Portaria DENATRAN 190/09).
https://www.ibama.gov.br/emissoes/veiculos-automotores/licenca-para-veiculos-motores-ou-
maquinas-lcvm-proconve
https://www.ibama.gov.br/licencas-servicos/veiculos-automotores/lcvm#solicitacoesdelcvm
https://cetesb.sp.gov.br/veicular/homologacao/
https://www.ibama.gov.br/phocadownload/veiculosautomotores/manual_do_infoserv.pdf

- Verificação dos itens de identificação e segurança veicular, passiva e ativa, junto ao


DENATRAN, para obtenção do CAT – Certificado de Adequação à Legislação de Trânsito
(Conforme portaria DENATRAN 190/09).

https://www.denatran.gov.br/download/Portarias/2009/Portaria1902009.pdf
http://new.denatran.gov.br/coordenacoes/cgit/atendimento.htm
https://slideplayer.com.br/slide/1808184/
https://www.sollicita.com.br/Noticia/?p_idNoticia=13213&n=minist%C3%A9rio%20-das%20-
cidades%20-impla

1. Testes de emissões veiculares (escapamento e evaporativas – esta última somente para


veículos ciclo Otto), com a presença de representante da Cetesb;
2. Teste de ruído de passagem;
3. Elaboração dos relatórios dos testes acima e encaminhamento do processo à Cetesb;
4. Análise pela Cetesb e emissão de parecer técnico ao Ibama;
5. Análise do parecer pelo Ibama e emissão da LCVM (Licença para Uso da Configuração de
Veículo ou Motor);
6. Preenchimento do processo para encaminhamento ao Denatran, conforme portaria 190/09;
7. Análise do processo pelo Denatran e emissão do CAT (Certificado de Adequação à
Legislação de Trânsito) com código RENAVAM (Marca/Modelo/Versão);

International Laboratory Accreditation Cooperation: A ILAC é a cooperação internacional que


reúne organismos de acreditação de laboratórios de todo o mundo. O Inmetro é membro da
ILAC desde a sua criação, participando inclusive de seu Comitê Executivo.

Resolução CONAMA, Portarias IBAMA e Instrução Normativa IBAMA, todos contidos no


Manual de Regulamentos PROCONVE/PROMOT

https://www.ibama.gov.br/phocadownload/veiculosautomotores/manual_proconve%20promot_p
ortugues.pdf
- Agendar e executar, quando solicitado, os ensaios de emissão que serão testemunhados pelo
Ibama e/ou por Engenheiro do Agente Técnico Conveniado ao Ibama (ATC).
- Obtenção da LCVM (Licença para uso da Configuração de Veículo ou Motor)
- Verificação os itens de identificação e segurança veicular, passiva e ativa, junto ao Denatran,
para obtenção do CAT – Certificado de Adequação à Legislação de Trânsito
- Testes feitos com o veículo e seus componentes: sistemas de iluminação, freios, bancos,
cintos de segurança, impacto frontal, fechaduras e dobradiças de portas, limpador e lavador de
para-brisa, flamabilidade de materiais internos, vidros de segurança, espelhos retrovisores,
trava do capô, buzina, triangulo, extintor, identificação veicular (VIN e VIS), entre outros,
conforme Resoluções CONTRAN .
- O número de identificação de um veículo é codificado por 17 dígitos, divididos em três
segmentos, (WMI, VDS e VIS), com os seguintes significados:

SEGMENTO WMI (World Manufacturer Identifier) Identificação Internacional do Fabricante,


composto por 3 dígitos:
1° Dígito: Determina a área geográfica onde o veículo foi produzido. O número 9 significa
América do Sul.
2° Dígito: Número fornecido pela ABNT.
3° Dígito: Identifica o fabricante do veículo na ABNT. A letra "T" significa (TROLLER)

SEGMENTO VDS (Vehicle Descriptor Section) Seção Descritiva do Veículo, composta por 6
dígitos:
4º Dígito: T - Indica a marca (TROLLER)
5° Dígito: 4 - Indica o Modelo.
6º Dígito: T - Indica a versão.
7º Dígito: D - Indica a versão.
8º Dígito: E - Indica a versão (Eletrônico)
9º Dígito: 3 - Indica o tipo de Motor – 3.0 Diesel, se fosse o motor 2.8 seria número 2.

SEGMENTO VIS (Vehicle Indicator Section) Seção Indicativa do Veículo, composta por 8
dígitos.
10° Dígito: Indica o ano de fabricação. Código numérico, sendo o número “8” designativo do
ano modelo 2008.
11° Dígito: Especifica a localização da linha de montagem do veículo. O código H identifica a
fábrica de Horizonte.
12°, 13º, 14º, 15º, 16º e 17º Dígitos: Códigos numéricos. Consiste de uma sequência numérica
de seis números, que inicia em 000001 e segue sucessivamente até 999999. (número
sequencial de produção).
- O Inmetro exige certificação, na grande maioria dos casos quando aplicados no mercado de
reposição, de inúmeros componentes automotivos, entre eles vidros de segurança, rodas,
pneus, buzina, amortecedores, componentes do motor e lâmpadas.
- Todos os novos veículos devem ser testados no Brasil (importados ou nacionais) quanto a
emissões e ruídos. Somente em casos excepcionais são aceitos testes realizados no Exterior.
Para volumes de importação abaixo de 100 unidades/ano, é permitido o uso de laboratórios
fora do Brasil para a realização dos testes de emissões.

https://www.noticiasautomotivas.com.br/entenda-como-e-feita-a-homologacao-de-veiculos-no-
brasil/
https://www.diariodasleis.com.br/legislacao/federal/230204--licenua-para-uso-da-configurauuo-
de-veuculo-ou-motor-lcvm-dispue-sobre-a-obtenuuo-da-licenua-para-uso-da-configurauuo-de-
veuculo-ou-motor-lcvm-por-muquinas-agrucolas-ou-r.html
http://www.ibama.gov.br/licencas-servicos/veiculos-automotores
http://ibama.gov.br/component/content/article?id=721
https://www.detran.sp.gov.br/wps/wcm/connect/portaldetran/detran/sa-veiculos/sa-
servicosonline/sa-alteracaocaracteristicasveiculosautomotores/sa-
fichaservicooutrasalteracoes/65443261-3a63-4dee-a3b3-f0ce0c0c1ed2
https://revistaautoesporte.globo.com/Noticias/noticia/2014/09/primeiros-passos-saiba-como-
funciona-o-processo-de-homologacao-veicular-no-brasil.html
http://www.inmetro.gov.br/ouvidoria/faqs.asp#certificacaosv
https://www.wm1.com.br/dinheiro-e-economia/entenda-como-funciona-o-processo-de-
homologacao-de-veiculos
http://www.tocaes.com/?p=1870
http://inmetro.gov.br/qualidade/rtepac/compulsorios.asp
http://inmetro.gov.br/prodcert/