Você está na página 1de 8

1.

Vulcanismo

O vulcanismo é um fenómeno geológico natural determinado pelas


atividades vulcânicas. O processo de vulcanismo ocorre por meio da alta
pressão e temperatura presente no interior da Terra

2. O aparelho vulcânico

Cone Vulcânico- relevo formado pelas várias erupções vulcânicas,


resultante da acumulação dos produtos vulcânicos.
Câmara magmática- bolsa de armazenamento de magma
Chaminé vulcânica- estrutura cilíndrica por onde é transportado o magma
desde a câmara magmática até à cratera.
Escoadas de lava- São “camadas” de lava que correspondem à saída de
lava das várias erupções.
Cone vulcânico secundário- relevo cónico do aparelho secundário.
Chaminé secundária- estrutura cilíndrica que transporta o material desde a
chaminé principal à cratera secundária.
Cratera secundária- estrutura circular por onde é emitido o material para o
cone secundário.
3. - Materiais expelidos pelo vulcão

 magma (lava)
 cinzas
 gases
 poeira
 vapor d’água
 outros materiais (piroclastos)

4. Tipos de atividade

Vulcanismo Primário
também chamado de "vulcanismo eruptivo", trata-se do processo principal que
resulta na formação de vulcões (centrais) ou de fraturas na superfície (fissurais).
De acordo com os tipos de magma, o vulcanismo é classificado em:

 Atividade Explosiva:
Processo de explosão vulcânica, que normalmente gera eventos catastróficos,
os quais são decorrentes da grande pressão no interior da Terra, que possui
elevada quantidade de gases. Nesse caso, ocorre pouca libertação de gases e
a textura do magma é bem mais viscosa, ou seja, de teor mais ácido. São
denominados de erupções do tipo "Vulcanianas", formado por cones mais altos
e estreitos.
 Atividade Efusiva:
Processo de vulcanismo mais calmo decorrente da pouca presença de gases,
que torna a pressão menor. Nesse caso, uma maior quantidade de gases é
libertada e a textura do magma é mais fluida, ou seja, de teor mais básico. São
denominados de vulcanismo do tipo "Havaiano", uma vez que estão relacionados
com os vulcões presentes no Havaí, com cones mais baixos e largos.
 Atividade Mista:
O processo de vulcanismo ocorre das duas maneiras: explosiva e efusiva, ou
seja, com períodos de violência vulcânica, seguida de momentos mais calmos.
O seu cone é de tamanho mediano.
Vulcanismo Secundário
também chamado de "vulcanismo residual", esse tipo de vulcanismo está
relacionado com a energia térmica e não é tão violento resultando na formação
de nascentes termais, fumarolas e geiseres.
Formação de caldeiras vulcânicas

 Durante a erupção vulcânica a câmara magmática liberta o material, que


sai para o exterior, ficando a câmara magmática vazia.

 Com a saída do magma para o exterior, o cone vulcânico, fica sem suporte
e colapsa, ou seja cai. Isto acontece, uma vez que não existe um suporte
inferior.

 Com a acumulação de água nesses locais, origina-se então uma lagoa.


5. Riscos e benefícios da atividade vulcânica.

Benefícios do vulcanismo

 Estudo da estrutura interna da Terra.


 Solos férteis
 Produção de energia elétrica em centrais geotérmicas.
 Produção de betão resistente a partir de lava.
 Estâncias termais.
 Aproveitamento do calor para cozinhar.
 Atracão turística.
 Exploração de minério.

Riscos da atividade vulcânica


 Escoadas de lava
 Projeções de piroclastos
 Libertação de gases
 Sismos Vulcânicos
 Tsunamis e Lahares

 Mortes
 Destruição de construções humanas.
 Destruição de biodiversidade e habitats.
 Contaminação da atmosfera
6. Prevenção e previsão da atividade vulcânica

A Vulcanologia é a ciência que se ocupa do estudo dos fenómenos vulcânicos.


Tem a finalidade de prevenir e evitar catástrofes causadas pela atividade
vulcânica, o que evidencia a relação Ciência – Tecnologia – Sociedade –
Ambiente

A minimização do risco vulcânico passa pela previsão das erupções, que pode
ser feita através:

 da história eruptiva dos vulcões, isto é, com base no conhecimento de


quando existiram erupções e das suas características;

 da vigilância dos vulcões, recorrendo a uma série de técnicas e


equipamentos.

 Vigilância à distância

 Recolha de gases – estações geoquímicas

 Registo de deformação do cone – Clinómetro

 Recolha de lava

 Registo sísmico - Sismógrafo

 Medição da concentração de gases


7. Paisagens Magmáticas

Disjunção prismática

quando a lava solidifica em determinadas condições específicas, fá-lo de uma


forma muito particular. Contrai sobre si própria e origina prismas hexagonais com
uma geometria quase perfeita.
Caos de blocos

Paisagem em que existe um grande aglomerado de blocos rochosos


(normalmente de granito), arredondados, dispersos de uma forma mais ou
menos caótica. Forma-se devido à alteração do granito

Ex: Serra de Sintra, , Estrela, Gerês

 Formação de Diaclases.

O granito é uma rocha plutónica, isto é, forma-se em profundidade.


Quando é trazido à superfície, devido às diferenças de pressão (no interior
da Terra a pressão é muito maior) e de condições atmosféricas, ele tem
tendência a fracturar-se. Essas fissuras que se formam chamam-se
diaclases.
 Arredondamento dos blocos

As diaclases fazem com que o bloco grande se parta em vários, com


formas geométricas angulosas. A água das chuvas começa a entrar pelas
diaclases e altera o granito. Contudo, o “ataque” da água das chuvas é
maior nos cantos (porque estão mais expostos) e os blocos começam a
ficar arredondados.

 Acção das águas sobre os minerais do granito

O granito é formado por três tipos de minerais principais: quartzo,


feldspato e micas. O feldspato e as micas são dissolvidos pela água das
chuvas. Transformam-se em minerais de argila e são levados para longe
com as águas. Falta o quartzo. Como é um mineral muito resistente, o
quartzo não é dissolvido, mas solta-se da rocha original. Ao soltar-se, cai
e forma a areia quartzítica que cobre o solo destas regiões

Construções

O tipo de material utilizado nas construções é uma boa forma de ver qual é a
rocha mais abundante numa determinada zona:

 O granito é fácil de identificar nas construções porque dá aos


edifícios um aspecto acinzentado, como os da cidade do Porto, por
exemplo.

 O basalto é uma rocha vulcânica que em Portugal se encontra em


grandes quantidades quase exclusivamente na Madeira e nos
Açores. Identifica-se facilmente porque tem um aspecto poroso e
uma cor negra

Você também pode gostar