Você está na página 1de 16

Bio.

Semana 10

Rubens Oda
Alexandre Bandeira
(Julio Junior)

Este conteúdo pertence ao Descomplica. Está vedada a


cópia ou a reprodução não autorizada previamente e por
escrito. Todos os direitos reservados.
CRONOGRAMA
03/04 Origem da vida Evidências da
evolução e teorias
evolutivas

08:00
21:00 11:00

05/04 Evidências da
evolução e teorias
evolutivas

21:00

10/04 Evidências da Especiação


evolução e teorias
evolutivas - cont

08:00
21:00 11:00

12/04 Especiação

21:00

17/04 Exercícios Água e sais


Evolução minerais

08:00
21:00 11:00

19/04 Água e sais


minerais

21:00
24/04 Glicídios e lipídios Proteínas


08:00
21:00 11:00

26/04 Proteínas

21:00
17
abr
Exercícios de
evolução

01. Exercício de Aula


02. Exercício de Casa
03. Questão Contexto
EXERCÍCIO DE AULA
1.
Darwin, em viagem às Ilhas Galápagos, observou que os tentilhões apresenta-
vam bicos com formatos diferentes em cada ilha, de acordo com o tipo de ali-
mentação disponível. Lamarck, ao explicar que o pescoço da girafa teria estica-
do para colher folhas e frutos no alto das árvores, elaborou ideias importantes
sobre a evolução dos seres vivos.

O texto aponta que uma ideia comum às teorias da evolução, propostas por Da-
rwin e por Lamarck, refere-se à interação entre os organismos e seus ambientes,
que é denominada de

a) mutação.
b) adaptação.
c) seleção natural.
d) recombinação gênica.
e) variabilidade genética.

2.
Alguns anfíbios e répteis são adaptados à vida subterrânea. Nessa situação,
apresentam algumas características corporais como, por exemplo, ausência de
patas, corpo anelado que facilita o deslocamento no subsolo e, em alguns casos,

Bio. 6
ausência de olhos. Suponha que um biólogo tentasse explicar a origem das adap-
tações mencionadas no texto utilizando conceitos da teoria evolutiva de Lamar-
ck. Ao adotar esse ponto de vista, ele diria que

a) as características citadas no texto foram originadas pela seleção natural.


b) a ausência de olhos teria sido causada pela falta de uso dos mesmos, segundo
a lei do uso e desuso.
c) o corpo anelado é uma característica fortemente adaptativa, mas seria trans-
mitida apenas à primeira geração de descendentes.
d) as patas teriam sido perdidas pela falta de uso e, em seguida, essa caracte-
rística foi incorporada ao patrimônio genético e então transmitida aos descen-
dentes.
e) as características citadas no texto foram adquiridas por meio de mutações e
depois, ao longo do tempo, foram selecionadas por serem mais adaptadas ao
ambiente em que os organismos se encontram.

3.
O texto ilustra um trecho de uma importante descoberta para a Biologia.

(…) Em alguns casos, essas variações – um rabo de macaco mais forte para
se pendurar num galho, uma língua de sapo mais longa para capturar uma
mosca, uma flor mais colorida para atrair a atenção de um polinizador – são
benéficas. Consequentemente, os indivíduos portadores dessas variações
sobrevivem por mais tempo e se reproduzem com mais frequência e trans-
mitem essas características aos descendentes, enquanto variações preju-
diciais ou menos eficientes são gradativamente exterminadas. ‘É uma luta
pela sobrevivência, na qual os mais fracos e menos perfeitamente organiza-
dos devem sempre sucumbir’, escreveu Wallace. (…)

O Estado de S.Paulo, 29.06.2008. Adaptado.


Pode-se afirmar que Alfred Russel Wallace, assim como:

a) Gregor Mendel, são os elaboradores das leis de transmissão genética aos des-
cendentes.
b) Jean Baptiste Lamarck, são os idealizadores da lei da transmissão dos carac-
teres adquiridos.
c) Watson e Crick, são os descobridores do modelo de dupla hélice do DNA.
d) Charles Darwin, são os elaboradores da teoria da seleção natural.
e) Thomas Morgan, são os descobridores da presença de genes ligados nos cro-
mossomos.

4.
Em um experimento, duas culturas de bactérias da mesma espécie foram sub-
metidas aos seguintes tratamentos:

Cultura A – As bactérias foram inicialmente irradiadas com raios ultravioleta por


tempo e dose não letais. Em seguida, foram tratadas com uma dose única de um
antibiótico específico.
Cultura B – As bactérias receberam a mesma dose do antibiótico administrado
na cultura A.

Bio. 7
Os resultados do experimento encontram-se no gráfico a seguir, onde constam
o número de bactérias antes da aplicação do antibiótico e o número de bactérias
sobreviventes após a aplicação do antibiótico.

Os resultados demonstrados no gráfico confirmam que, na cultura:

a) B, o antibiótico diminuiu a variabilidade e a radiação não teria efeito nessa


cultura.
b) A, o antibiótico aumentou a variabilidade e a radiação não teve efeito nessa
cultura.
c) A, a radiação aumentou a variabilidade e o antibiótico diminuiu essa variabi-
lidade.
d) B, o antibiótico aumentou a variabilidade e a radiação não teria efeito nessa
cultura.
e) A, a radiação diminuiu a variabilidade e o antibiótico não teve efeito nessa
cultura.
5.
As baleias-francas-austrais e os tubarões-baleia estão entre os maiores animais
marinhos conhecidos. Esses animais possuem corpo hidrodinâmico com formas
muito semelhantes. Além disso, ambos são animais filtradores, que se alimen-
tam de grandes quantidades de pequenos organismos presentes na água. No en-
tanto, as baleias-francas-austrais pertencem ao grupo dos mamíferos, enquanto
que os tubarões-baleia pertencem ao grupo dos peixes cartilaginosos. A seme-
lhança entre o tamanho, o formato do corpo e o modo de alimentação dessas
duas espécies de animais deve-se a um processo evolutivo conhecido como:

a) Convergência adaptativa, evidenciado pelo fato de uma espécie apresentar


coluna vertebral e a outra não.
b) Convergência adaptativa, evidenciado pelo fato de uma espécie respirar por
pulmões e a outra por brânquias.
c) Irradiação adaptativa, evidenciado pelo fato de ambas as espécies possuírem
o corpo recoberto por escamas.
d) Irradiação adaptativa, evidenciado pelo fato de ambas as espécies serem en-
dotérmicas.
e) Irradiação adaptativa, evidenciado pelo fato de ambas as espécies serem oví-
paras.

Bio. 8
6.
Nos animais, as estruturas corporais que se desenvolvem de forma semelhante
durante a vida embrionária, mas que na vida adulta podem desempenhar fun-
ções diferentes, são chamadas de órgãos , como é o caso
da asa de uma ave e a nadadeira de um golfinho. Já órgãos que desempenham
funções semelhantes, mas que possuem origem embrionária diferentes são cha-
mados de , como é o caso das asas das aves e dos insetos:
ambos estão adaptados à função de voar. Esse processo evolutivo que leva duas
espécies, um tanto diferentes, como é o caso das aves e dos insetos, a apresen-
tarem uma estrutura semelhante com a mesma função, é chamado de
evolutiva.

Assinale a alternativa que completa correta e respectivamente as lacunas acima.

a) homólogos; análogos; convergência


b) divergentes; convergentes; deriva
c) homólogos; divergentes; divergência
d) análogos; convergentes; divergência
e) análogos; homólogos; convergência

7.
Segundo a Teoria Heterotrófica, os primeiros seres vivos viviam em mares ricos
em nutrientes e numa atmosfera sem oxigênio nem gás carbônico. A energia ne-
cessária para o organismo era obtida por fermentação. Foram os primeiros seres
fotossintetizantes que introduziram o oxigênio na atmosfera. Surgiram, então, os
primeiros seres aeróbios, que obtêm energia pela respiração. Sobre o processo
evolutivo de um modo geral, marque a opção incorreta.
a) Evolução corresponde a uma alteração na frequência dos genes de uma po-
pulação.
b) Espécies diferentes apresentam isolamento reprodutivo (pré-zigótico ou pós-
-zigótico).
c) Irradiação adaptativa é o desenvolvimento de estruturas análogas em espécies
não aparentadas, por força de adaptação a um mesmo meio, nadadeiras no tuba-
rão e na baleia, por exemplo.
d) Segundo Darwin, a seleção natural é um processo em longo prazo.
e) As teorias atuais da evolução – Neodarwinismo, ou Teoria Sintética da Evo-
lução, utiliza o binômio variação/seleção; ou seja, Darwin partia de um universo
biológico em que a variabilidade já existia e justificava a predominância de certas
formas por meio da ação seletiva do ambiente.

8.
Assinale a alternativa correta quanto à evolução das espécies.

a) Wallace, em seus estudos, chegou às mesmas conclusões que Lamarck quan-


to à evolução e à seleção natural das espécies.
b) Segundo a teoria de Lamarck, a característica do pescoço longo das girafas
era resultante da seleção natural.
c) Na teoria de Darwin as características resultantes de condições ambientais,
como a atrofia muscular ou hipertrofia, podem ser transmitidas para os descen-
dentes.

Bio. 9
d) O neodarwinismo, ou teoria sintética da evolução, reinterpretou a teoria da
evolução de Darwin que, além da genética e dos conhecimentos em hereditarie-
dade, incluiu fatores fundamentais da evolução, da mutação gênica e da recom-
binação gênica.
e) A lei do uso e desuso e a lei da transmissão dos caracteres adquiridos foram
estabelecidas por Darwin.

9.
Um problema para a teoria da evolução proposta por Charles Darwin no século
XIX dizia respeito ao surgimento da variabilidade sobre a qual a seleção poderia
atuar. Segundo a Teoria Sintética da Evolução, proposta no século XX, dois fato-
res que contribuem para o surgimento da variabilidade genética das populações
naturais são:

a) mutação e recombinação genética.


b) deriva genética e mutação.
c) seleção natural e especiação.
d) migração e frequência gênica.
e) adaptação e seleção natural.

10.
A ideia da seleção natural desenvolvida por Charles Darwin em seu livro ”A ori-
gem das espécies” (1859) foi um marco na história da Biologia. Um exemplo clás-
sico de seleção natural refere-se às mariposas de Manchester. A presença sem-
pre crescente da fuligem proveniente da revolução industrial, que matava os
liquens e enegrecia os caules das árvores do entorno da cidade inglesa de Man-
chester apresentava como consequência o aumento das mariposas escuras (Bis-
ton betularia) em relação às de cor clara (B. betularia). Essa mudança ambiental
possibilitou a adaptação e a sobrevivência da população escura no novo am-
biente e alterou o número de mariposas negras e claras. Hoje sabemos que, além
da camuflagem e do ataque de pássaros, a mudança no número de mariposas é
influenciada também por outros fatores, como por exemplo, a migração.

Segundo a teoria da seleção natural, é correto afirmar que ocorreu/ocorreram:

a) Predação das mariposas claras e escuras, conforme a mudança de cor das


árvores.
b) Mutação das mariposas claras, originando as formas escuras.
c) Diferenças no ciclo vital das duas formas de mariposas.
d) A formação de um indivíduo mutante adaptado ao novo ambiente e, por isso,
essa espécie foi extinta.
e) Formação de uma espécie nova e distinta da existente inicialmente.

EXERCÍCIO DE CASA
1.
Embora seja um conceito fundamental para a biologia, o termo “evolução” pode
adquirir dignificados diferentes do senso comum. A ideia de que a espécie hu-
mana é o ápice do processo evolutivo é amplamente difundida, mas não é com-
partilhada por muitos cientistas.

Bio. 10
Para esses cientistas, a compreensão do processo citado baseia-se na ideia de
que os seres vivos, ao longo do tempo, passam por:

a) modificação de características
b) incremento no tamanho corporal.
c) complexificação de seus sistemas
d) melhoria de processos e estruturas
e) especialização para uma determinada finalidade

2.

Disponível em: www.


umsabadoqualquer.com/
category/darwin/ Acesso em:
27 jun. 2014.)
Antes do século XVIII, as especulações sobre a origem das espécies basea-
vam-se em mitologia e superstições e não em algo semelhante a uma teoria
científica testável. Os mitos de criação postulavam que o mundo permane-
cera constante após sua criação. No entanto, algumas pessoas propuseram
a ideia de que a natureza tinha uma longa história de mudanças constantes
e irreversíveis.

(Adaptado de: HICKMAN, C. P.; ROBERTS, L.; LARSON, A. Princípios Inte-


grados de Zoologia. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2001. p.99.)

De acordo com a ilustração, o texto e os conhecimentos sobre as teorias de fato-


res evolutivos, assinale a alternativa correta.

a) A variabilidade genética que surge em cada geração sofre a seleção natural,


conferindo maior adaptação à espécie.
b) A variabilidade genética é decorrente das mutações cromossômicas e inde-
pende das recombinações cromossômicas.
c) A adaptação altera a frequência alélica da mutação, resultando na seleção na-
tural em uma população.
d) A adaptação é decorrente de um processo de flutuação na frequência alélica
ao acaso de uma geração para as seguintes.
e) A adaptação é o resultado da capacidade de os indivíduos de uma mesma po-

Bio. 11
pulação possuírem as mesmas características para deixar descendentes.

3.
O conhecimento sobre a origem da variabilidade entre os indivíduos, sobre os
mecanismos de herança dessa variabilidade e sobre o comportamento dos ge-
nes nas populações foi incorporado à teoria da evolução biológica por seleção
natural de Charles Darwin. Diante disso, considere as seguintes afirmativas:

I. A seleção natural leva ao aumento da frequência populacional das mutações


vantajosas num dado ambiente; caso o ambiente mude, essas mesmas mutações
podem tornar seus portadores menos adaptados e, assim, diminuir de frequên-
cia.
II. A seleção natural é um processo que direciona a adaptação dos indivíduos ao
ambiente, atuando sobre a variabilidade populacional gerada de modo casual.
III. A mutação é a causa primária da variabilidade entre os indivíduos, dando ori-
gem a material genético novo e ocorrendo sem objetivo adaptativo.

Está correto o que se afirma em:

a) I, II e III.
b) I e III, apenas.
c) I e II, apenas
d) I, apenas
e) III, apenas
4.

O evolucionismo é uma teoria baseada na ideia de que os seres vivos se modifi-


cam ao longo do tempo, com novas espécies surgindo a partir de ancestrais co-
muns. Com base nessa informação, assinale a alternativa que apresenta somen-
te evidências da evolução biológica:

a) Deriva genética, seleção natural e epistasia.


b) Migração, mutações e seleção natural.
c) Convergência adaptativa, deriva genética e simbiose.
d) Mimetismo, órgãos análogos e recombinação gênica.
e) Fósseis, órgãos homólogos e órgãos vestigiais.

Bio. 12
5.
OMS alerta: a era pós-antibiótico está próxima

Um relatório divulgado nesta quarta-feira, 30, pela Organização Mundial


de Saúde alerta: estamos nos aproximando de uma era perigosa para a hu-
manidade, em que doenças e infecções que sempre foram tratadas de ma-
neira eficiente com antibióticos voltarão a ser letais.

O motivo: as bactérias estão cada vez mais resistentes a agentes antibió-


ticos.
Disponível em: http://
www.revistagalileu.globo.
com/Revista/abril-2014.
Acesso em: 13 de junho 2014
(adaptado). Sobre a resistência bacteriana a antibióticos, pode-se afirmar que, exceto:

a) O uso de determinados antibióticos transforma bactérias sensíveis em resis-


tentes.
b) Determinados antibióticos atuam favorecendo a seleção natural, eliminando
bactérias sensíveis e permitindo a sobrevivência de bactérias resistentes.
c) Nas bactérias, os genes que conferem resistência aos antibióticos encontram-
-se nos plasmídeos, transferidos de um organismo ao outro durante a conjuga-
ção.
d) Recombinação gênica e mutação podem explicar a existência de variabilidade
entre bactérias
6.
“Seus ancestrais eram animais de quatro patas como os demais répteis. Uma ne-
cessidade surgiu e esses animais passaram a se mover deslizando pelo solo e es-
ticando o corpo para atravessar passagens estreitas. Nessas condições as patas
deixaram de ter utilidade e passaram até a prejudicar o deslizamento. As patas,
pela falta de uso, foram se atrofiando e, após um longo tempo, desapareceram
por completo”.

Este texto exemplifica a teoria denominada:

a) fixismo.
b) darwinismo.
c) morganismo.
d) lamarckismo.
e) seleção natural.

7.
A figura abaixo é um cartoon sobre a origem das serpentes.

Bio. 13
http://www.cartoonstock.
com/directory/s/make.asp

De acordo com a teoria neodarwinista:

a) As pernas dos lagartos desapareceram porque não eram utilizadas.


b) Os ancestrais das serpentes eram lagartos com pernas.
c) Os descendentes de lagartos sem pernas são serpentes.
d) Os lagartos são menos evoluídos do que as serpentes.
e) Todos os descendentes dos lagartos tornaram-se serpentes.
8.
Observe a figura e leia o texto a seguir:

Disponível em: <http://www.


personal.psu.edu> . Acesso
em: 08 abr. 2013.

Quando Charles Darwin visitou as Ilhas Galápagos, registrou a presença de


várias espécies de tentilhão que tinham aparência muito similar, exceto por

Bio. 14
seus bicos. Tentilhões do solo têm bicos profundos e largos; tentilhões do
cacto têm bicos longos e pontudos; tentilhões-rouxinóis têm bicos afilados e
pontudos; refletindo diferenças em suas respectivas dietas. Darwin especu-
lou que todos os tentilhões tinham um ancestral comum que tinha migrado
para as ilhas. Parentes próximos dos tentilhões das Galápagos são conhe-
cidos no continente da América do Sul, e o caso dos tentilhões de Darwin se
tornou desde então o exemplo clássico de como a seleção natural levou à
evolução de uma variedade de formas adaptadas a nichos ecológicos dife-
rentes a partir de uma espécie ancestral.

SILVA JÚNIOR, César da; SASSON, Sezar; CALDINI JÚNIOR, Nelson. Bio-
logia. Vol. único. São Paulo: Saraiva, 2011. p. 256.

Os tentilhões de Darwin exemplificam um caso de:

a) Irradiação adaptativa.
b) Convergência evolutiva.
c) Equilíbrio de Hardy-Weinberg.
d) Deriva genética.
9.
A análise morfofuncional das semelhanças e diferenças nas estruturas corporais
de diferentes animais fornece subsídios para a classificação filogenética sendo
evidências da evolução biológica. A figura abaixo representa a estrutura interna
e externa dos membros anteriores de três animais.

Bio. 15
Analisando-se esses apêndices articulados, é correto afirmar:

a) I, II e III surgiram em um processo de divergência adaptativa.


b) I, II e III são órgãos homólogos originados por irradiação adaptativa.
c) II e III são órgãos análogos que indicam ancestralidade comum e função ho-
móloga.
d) I e II são órgãos análogos que foram selecionados por convergência adapta-
tiva.

10.
Observe a tirinha:
De acordo com a teoria sintética da evolução, a origem dos primeiros vertebra-
dos terrestres ocorreu devido:

a) Ao surgimento das quatro patas em um único animal, as quais foram suficien-


tes para viver fora d’água.
b) Ao estímulo do meio ambiente para que as células sofressem mutações e re-
combinações gênicas, que promoveram as melhores adaptações à vida terres-
tre.
c) Á indução do meio ambiente ao surgimento de vários órgãos para o desloca-
mento na terra.
d) A mutações e recombinações que originaram simultaneamente as quatro pa-
tas de forma independente do meio ambiente.
e) A mutações e recombinações gênicas que promoveram adaptações corpóre-
as, as quais foram selecionadas e garantiram a vida terrestre.

QUESTÃO CONTEXTO

Bio. 16
O QUE O “HOMO NALEDI” PODE DIZER SOBRE A EVOLUÇÃO HUMANA?

A descoberta na África do Sul incita a repensar a teoria evolutiva. Uma li-


nhagem única, de Lucy ao ser humano moderno, parece improvável

Devido a suas dimensões e circunstâncias, o achado dos fósseis, em si, já


Fonte: https://noticias. teve algo de espetacular: após uma descoberta acidental em 2013, mais de
uol.com.br/saude/ultimas- 1.500 ossos foram retirados da Câmara Dinaledi, a 30 metros de profundida-
noticias/bbc/2016/12/13/
quando-beber-muita-agua- de, no sítio arqueológico conhecido como “Berço da Humanidade”. As esca-
pode-ser-prejudicial-a-saude.
htm vações levaram 21 dias, envolvendo mais de 60 especialistas.

O texto sugere uma relação entre a o Homo Naledi e o Homo Sapiens no que diz
respeito a árvore evolutiva da espécie. Isto foi possível ser observado através de
registros fósseis, uma evidência da evolução. Indique outras evidências que po-
dem corroborar a respeito da existência da evolução.
GABARITO
01. 03.
Exercício de aula Questão Contexto
1. b Outras evidências da evolução são:
2. b
3. d ✓ Órgãos homólogos e análogos → estruturas com
4. c aspectos morfológicos e funcionais que podem
5. b desempenhar a mesma função, mas não a mesma
6. a origem (análogos), ou possuírem a mesma origem
7. c embrionária, mas não necessariamente desempe-
8. d nhando a mesma função.
9. a
10. a ✓ Órgãos vestigiais → estruturas pouco desenvolvi-
das e sem função expressiva no organismo

02. ✓ Evidência molecular → semelhança na estrutura


Exercício de casa molecular de diversos organismos sendo que, quan-
1. a to maior as semelhanças entre as sequências das
2. a bases nitrogenadas dos ácidos nucleicos ou quanto

Bio. 17
3. a maior a semelhança entre as proteínas destas espé-
4. e cies, maior o parentesco e, portanto, a proximidade
5. a evolutiva entre as espécies.
6. d
7. b
8. a
9. d
10. e