Você está na página 1de 36

Linha do tempo de eventos

maçônicos – parte 1 (1000 A.C. –


1690 D.C.)
11 de março de 2016 LucianoRodrigues 2 Comentários
Neste post sequenciarei eventos importantes na história, que tem algum
tipo de ligação com a maçonaria. Ele será dividido em quatro partes e
será de constante atualização, de acordo com as pesquisas do autor do
blog. As datas aqui informadas foram retiradas de livros maçônicos
respeitados, o que pode causar controvérsias de acordo com as fontes
de pesquisas tão abundantes na internet, que em alguns casos não tem
embasamento histórico.

1000 A.C. – Nasce Hiram Abiff. A data exata é desconhecida.

967 A.C. – A construção do Templo de Salomão é iniciada, no Monte


Moriá, onde Deus apareceu a Davi, Pai de Salomão.

960 A.C. – A construção do Templo do Rei Salomão é completada, após


7,5 anos de trabalho.
 No mundo antigo, haviam muitas organizações que receberam o título de Antigos
Mistérios, incluindo o Mistério de Mitra, os Mistérios de Elêusis (na Grécia) e os
Druidas (na Grã-Bretanha). Estas associações tinham cerimônias secretas que alguns
maçons têm procurado conectar a Maçonaria.
925 A.C. – O Templo de Salomão é saqueado pelo Faraó Sheshonq I.

715 A.C. – Numa Pompilius (segundo Rei de Roma) organiza


trabalhadores romanos em vários Colegiados (Colégios Romanos dos
Construtores ou Collegia Pificum). Ele atribui um para cada legião do
exército para que armas romanas e as artes andassem de mãos dadas
para as regiões periféricas do Império.

 Os trabalhadores da pedra ou pedreiros são os mais numerosos por causa de seu uso em
obras e construções com a finalidade de defesa e assim se tornam mais poderosos. Cada
Colegiado tem pelo menos três membros. Eles usam suas ferramentas como símbolos e
cuidam das viúvas e órfãos dos membros.
587 A.C. – O Templo do Rei de Salomão é destruído por Nabucodonosor
II, Rei da Assíria.

582 A.C. – Nasce Pitágoras.

536 A.C. – Ciro, Rei dos Persas, apodera-se da Babilônia e ordena o


repatriamento dos judeus mantidos em cativeiro e a reconstrução do seu
templo. A obra porém foi interrompida e deu prosseguimento somente
no reinado de Dario.
515 A.C. – No 6º ano do reinado de Dario, a construção do 2º templo foi
finalizada, sendo conhecido como Templo de Zorobabel.

300 A.C. – Nasce Euclides – o matemático grego e geômetra que fundou


uma escola em Alexandria. Conhecido como o “Pai da Geometria”.

168 A.C. – Antíoco Epifanes IV, Rei da Síria, saqueia e profana o Templo
de Zorobabel, manda suspender os sacrifícios e oferece carne de porco
sobre o altar e proíbe o culto a Jeová.

165 A.C. – Judas Macabeu, judeu ortodoxo, restaura e purifica o Templo


de Jerusalém, em defesa do costume judaico e frente a costumes
trazidos da Grécia.

64 A.C. – Conforme a Lei Julia, aprovada em 90 A.C. (Roma) são


fechados os Collegia, por considerar que poderiam ser convencidos a
votar em determinado candidato, convertidos em instrumentos de
corrupção política.

44 A.C. – Herodes, O Grande, rei da Galileia, reconstrói o Templo, que


passa a ser conhecido como o Terceiro Templo ou Templo de Herodes. A
construção começou no 18º ano do reinado de Herodes. O edifício
principal demorou 1,5 anos e os átrios 8 anos, mas o resto da obra
somente terminou no tempo do procurador Albino (62-64 D.C.).

Ano 0 – Aqui foi a data definida para o início do calendário gregoriano (utilizado
atualmente), de acordo com a bula papal Inter Gravissimas. Nesta bula papal, as
gráficas ficavam proibidas de imprimir outros tipos de calendários, sob pena de
excomunhão.
70 D.C. – Um soldado romano, contrariando as ordens de Tito, incendeia
o 3º Templo, ficando destruído para sempre. Tito leva para Roma o
Candelabro, a Mesa dos Pães da Proposta e os Livro da Lei, que podem
ser vistos no Arco do Triunfo de Tito, em Roma.

79 D.C. – Em 1878 foi descoberto o Collegium de Pompéia que fora


sepultado no ano 79 pela erupção do Vesúvio. Situado perto do Teatro
Trágico e do Templo de Isis, era identificado como Loja por apresentar 2
colunas frente as portas e triângulos entrelaçados nos muros.

152 D.C. – Durante as escavações no antigo porto de Roma foi


descoberta uma inscrição do ano 152 D.C. com os nomes dos membros
da corporação dos bateleiros de Ostia.

286 D.C. – São Albano obteve autorização de Carausius, imperador


britânico, que facultava aos pedreiros para efetuar um Conselho Geral
denominado Assembléia. São Albano participou da Reunião iniciando a
novos irmãos (Relatado nas Constituições Góticas de 926).

290 D.C. – O Imperador Diocleciano executa os pedreiros Claudius,


Castorius, Sempornians, Nicostratus e Simplicius (aprendiz) por se
recusarem a esculpir uma estátua ao deus pagão Aescuplapius. Vários
anos mais tarde, ele também executa os pedreiros Severus, Severianus,
Carpophorus e Victorius por se recusarem a prestar homenagem ao
mesmo deus pagão. Estes quatro se tornam os “Santos Quatro Mártires
Coroados” – santos padroeiros da arte operativa. (Santi Quattro
Coronati).

 Na época de Cristo, existem na Palestina três seitas religiosas – os essênios, os fariseus


e os saduceus. Os essênios são os mais rígidos, com um código de moral elevado, uma
cerimônia secreta e uma grande semelhança com as características da Maçonaria atual.
Acredita-se que Cristo foi um membro dos essênios em seus anos de formação até à
idade adulta, quando ele iniciou sua pregação em geral. Ele nunca falou nada contra os
essênios, mas o fez contra os fariseus e saduceus.
 Após a queda do Império Romano, muitos Colegiados migraram para a ilha de Como e
preservaram a arte dos pedreiros. Mais tarde, eles surgem como os Construtores
Comocine, para construir as muitas catedrais durante a Idade Média de 500 D.C. até
1390 D.C.
363 D.C. – O Imperador Juliano, cognominado apóstata da religião
cristã, mandou reconstruir o Templo de Jerusalém, mas fracassou por
causa das labaredas que surgiam dos alicerces.

643 D.C. – O rei lombardo Rotaris (governou entre 636-652), confirma


por édito aos Magistri Comacini, privilégios especiais. Os Mestres
Comacinos são considerados o elo perdido da maçonaria, mas não existe
nenhuma evidencia documental. A Ordem foi fundada nas ruínas do
Colégio Romano de Arquitetos e, na queda do Império Romano (478),
refugiaram-se na ilha fortificada de Comacino, no Lago Como. Os
Comacinos eram arquitetos livres, celebravam contratos e não estavam
submetidos a tutelagem nem da Igreja e nem dos senhores feudais. O
nome de Mestres Comacinos não derivaria do nome da cidade Como,
porque seus habitantes são chamados Comensis ou Comanus; o nome
de comacinos significaria Companheiros e também, existe o nome de
comanachus (companheiro monge) sem referencia a cidade de Como.

674 D.C. – Na inauguração da Igreja de Wearmouth, nas Ilhas


britânicas, construída pelo Comacinos, foi emitido um documento de
apresentação com palavras e frases do Édito de 643 do rei lombardo
Rotaris.

712 ou 817 D.C. – Por uma pedra gravada neste ano, sabe-se que a
Guilda Comacina estava constituída por Mestres e Discípulos, obedeciam
a um Grão Mestre ou Gastaldo, chamavam Lojas a seus locais de
reunião, tinham juramentos, toques e palavras de passe, usavam
aventais brancos e luvas, seus emblemas tinham esquadro, compasso,
nível, prumo, arco, nó de Salomão e corda sem fim e reverenciavam os
4 Mártires Coroados.

899 D.C. – Durante o reinado progressista e cultural de Alfredo O


Grande da Inglaterra (849-899), a corporação maçônica se estabelece
sob formas mais regulares. A corporação dividiu-se em reuniões parciais
denominadas lojas, dependendo todas de um poder central (hoje
conhecida como Grande Loja) com sede em York, sendo o objetivo
principal a construção de edifícios públicos e catedrais.

924 D.C. – Quase todas as antigas Obrigações estabelecem a aparição


da Maçonaria Moderna na Inglaterra sob o reinado de Athelstan (895-
940), neto de Alfredo O Grande. Athelstan foi um prudente legislador
que trouxe paz ao país, construindo muitas Igrejas e castelos. Acredita-
se que convocou uma reunião de maçons para estudar leis, regras e
preços.

926 D.C. – A Segunda Assembléia da Fraternidade, conhecida pelas


Tradições, foi convocada pelo Príncipe Edwin, irmão ou meio irmão do rei
Athelstan, na cidade de York. Nesta Assembléia, conhecida também
como Convento Maçônico de York, nasceram as Constituições Góticas
com 15 artigos ; estas Assembléias continuaram por muitos séculos. A
Antiga Constituição de York ou Constituição Legal das Lojas maçônicas
da Inglaterra, conforme original em latim que se conserva na Grande
Loja de York, tem 3 partes, sendo um preâmbulo em forma de oração,
uma sumaria historia da arte de construir e os Estatutos da Loja com 16
artigos. Conforme outros autores, a data da Assembléia teria sido em
936. A Constituição Gótica foi utilizada como fonte por James Anderson
na sua Constituição de 1723.

1020 D.C. – O documento Liber Honorantiae Cruitatis Papiro, descoberto


em Pavia, antiga capital da Lombardia, enumera as obrigações a que
estão sujeitos os grêmios.
1088 D.C. – Um grupo de pedreiros operativos na Alemanha estão se
organizando. Eles são chamados de Steinmetzen (pedreiros em alemão)
e alguns afirmam que eles são os precursores da maçonaria atual.

1136 D.C. – A igreja Melrose Abbey está em processo de construção.


Maçons viajantes deixam suas marcas em algumas das pedras.

1215 D.C. – A Carta Magna é assinada por D. João, estabelecendo


alguns direitos básicos para os homens livres e associados.

1248 D.C. – A Carta de Bolonha (Statuta Ordinamenta Societatis


Magistrorum Tapia et Lignamiis) é escrita em 8 de agosto, em latim, na
Itália. Atualmente, este documento faz parte do acervo do Arquivo de
Estado da Cidade de Bolonha. O arquivo que corresponde à “Carta de
Bolonha” é integrado por documentos datados de 1254 e de 1256 e foi
reproduzido integralmente e com fotografias do original em um livro
intitulado “Em Bolonha, Arte e Sociedade, desde suas Origens até ao
Século XVIII” publicado em 1981 pelo Collegio dei Costruttori Edili di
Bologna.

1271 D.C. – As Compagnonnage (Associações de companheiros) são


organizadas na França. Existem sugestões de que eles são a base da
Maçonaria moderna. Estas eram companhias de trabalhadores cristãos
que se reuniam de acordo com sua própria doutrina e com um
regulamento chamado DEVER. Foram responsáveis por construções de
cidadelas no oriente médio.

1272 D.C. – Um Bispo de York, chamado Giffard, haveria sido Grão


Mestre da Corporação de Construtores que construía a Abadia de
Westminster. (Fonte: Histoire du Grand-Orient de France, de A. G.
Jouaust).

1277 D.C. – O Papa Nicolas III concede aos Magistri Comacini a


exclusividade para construir templos na cristandade, pelo que estes
construtores receberam o nome de francmasons e, por desempenhar tão
nobre missão, ficaram desobrigados do pagamento de impostos e
servidão. Não existem documentos do fato.

1278 D.C. – O uso da palavra “lodge” aparece nos registros do Vale


Royal Abbey.

1292 D.C. – Um documento usa a palavra Loja para designar a oficina


de pedreiros (Fonte: As origens religiosos e corporativos da maçonaria,
de P. N.).

1320 D.C. – Foi pago a um homem para que limpasse a Loja do Capítulo
de Santo Estevão, Westminster. (Fonte : Bernard B. Jones, Quator
Coronati).

1321 D.C. – Foram gastos 2 xelins e 6 pences para reparar o empalhado


do teto da Loja Caernarbom Castle (Fonte : Bernard B, Jones, Quator
Coronati).
1326 D.C. – O Concílio de Avignon em seu Cânon XXXVII condena as
Corporações de construtores, dizendo que os seus membros se reúnem
uma vez por ano, obrigando-se por juramento à caridade e assistência
mútuas, usam o mesmo traje e têm sinais característicos de
reconhecimento. (Fonte : Nicola Aslan em História Geral da Maçonaria).

 Os pedreiros que construíram a Catedral de York, comiam no interior de suas Lojas.


(Fonte : Bernard B. Jones, Quator Coronati).
 É construído o Westminster Hall pelos “citiens et masons de Londres”.
1334 D.C. – O Papa Bento XII ratifica a exclusividade dos Magistri
Comacini de construir Igrejas e castelos, concedida em 1277 pelo Papa
Nicolas III.

1350 D.C. – Num estatuto redigido em francês é mencionado o “mestre


mason de frenche pêre” que é o equivalente anglo-francês aproximado
de 2 expressões latinas: Scultptores lapidum liberarum (Londres 1212) e
Magister lathomus liberarum petrarum (Oxford 1391). Esta expressão
seria equivalente em português a um “mestre talhador de pedra franco”.
O significado prende-se mais ao material trabalhado do que
propriamente ao homem que trabalha.

 Em uma Ata do Parlamento inglês, no reinado de Eduardo III, aparece o nome de Free-
mason que trabalha a pedra de ornamentação, para diferenciá-lo do Roughstone mason,
o pedreiro grosso. Era uma ordenança que estabelecia um salário máximo e outras
disposições.
 O Estatuto dos Trabalhadores é criado. Ela regula os salários dos trabalhadores. Ele
também impede a escalada dos salários devido à escassez de trabalhadores experientes e
da grande quantidade de obras disponíveis. Neste estatuto as palavras “Mason” e
“Freestone” aparecem.
1354 D.C. – Na Carta de Edward III, rei da Inglaterra, permite-se que as
Companhias de Francmasons elejam anualmente seus Vigilantes.

1356 D.C. – Henry Yevele e mais 11 pedreiros livres foram até o Prefeito
de Londres levando o esboço de um Estatuto para a formação de uma
sociedade fechada de pedreiros. Este Estatuto foi aprovado e a
sociedade formada. Os regulamentos dos pedreiros de Londres são
criados e este regula os comércios do período da construção. Ele não
contém nenhuma menção a grupos organizados de trabalhadores, mas
tem os primeiros registros de aprendizagem.

1360 D.C. – 13 Xerifes são ordenados pela Coroa para enviar 568
pedreiros para trabalhar no Castelo de Windsor.

1370 D.C. – O Regulamento dos Construtores de Catedrais de York é


criado. Ele é escrito em Inglês Arcaico e contém as palavras “Mason” e
“Masoun”.

1375 D.C. – A Mason´s Company of London é representada no Court of


Common Council. Deve ter demorado alguns anos para ter direito a essa
representação.
1376 D.C. – Os Maçons e o Mason Company of London já existem,
provavelmente como corporações de ofício (Craft). O primeiro uso
conhecido da palavra “Freemason” é registrado no Letter Book H da
cidade de Londres, datada de 9 de agosto.

1378 D.C. – Nasce Christian Rosenkreutz, fundador da Ordem Rosacruz.

1390 D.C. – O Poema Regius ou Manuscrito, (também conhecido como


Manuscrito Halliwell) é escrito ou copiado a partir de manuscritos mais
antigos. Ele é escrito em Inglês Arcaico e acredita-se ser baseado na
“Instructions for a Parish Priest or Urbanitas”, um livro de instruções
sobre comportamento e higiene. Composto de 794 versos com rima
emparelhada que tratam de como os mistérios maçônicos eram
praticados na Inglaterra do Século XIV. Atualmente o manuscrito
encontra-se no Museu Britânico, transferido da biblioteca real em 1757
por doação do rei Jorge II.

1400 D.C. – O inventário da Masons’ Lodge at York Minster contém duas


ilustrações pintadas com tema maçônico, muito parecido com os painéis
dos graus simbólicos utilizados atualmente.

1425 D.C. – O Manuscrito de Matthew Cooke é escrito. Diferente da


maioria das antigas constituições, que eram escritas em bobinas, o
manuscrito de Cooke foi escritas em folhas de papel velino, com 112mm
de altura por 86mm de largura encadernadas em um livro, ainda
mantendo sua capa original em carvalho. O manuscrito foi publicado por
R. Spencer, em Londres, em 1861 e foi editado pelo Sr. Matthew Cooke
– por isso o nome dado ao documento.

1429 D.C. – A frase “maçons da loja” é mencionada nos registros da


Catedral de Canterbury.

1430 D.C. – Um regulamento é decretado confirmando a antiga forma e


costume de formar aprendizes.

1436 D.C. – Na Biblioteca Bodleian, creditada como a Biblioteca em


atividade mais antiga do mundo (Oxford, Inglaterra) existe um
manuscrito, supostamente escrito pelo rei Henrique VI (1421-1471) e
copiado fielmente por John Leyland sobre “Perguntas e respostas
referentes ao mistério da maçonaria”. Fala do cálculo aplicado a
construção de edifícios, manifesta que a Ordem teve seu início no
Oriente e que foi trazida ao Ocidente pelos fenícios; chegou a Inglaterra
da França onde tinham chegado iniciados da Grande Loja de Crotona,
fundada por Pitágoras. Ao que parece, as perguntas representam o
exame de um maçom.

 O rei Henrique VI (1421-1471) e os nobres da corte teriam sido iniciados na


Fraternidade em 1442. A data de emissão do manuscrito, 1436, indicaria que o Rei só
tinha 15 anos ao ser iniciado. Outra versão atribui o manuscrito a Henrique IV (1367-
1413) mas ele morreu antes.
1439 D.C. – Em virtude de um privilégio concedido pelo rei Jayme II, as
lojas escocesas passam a ter como Grão Mestre hereditário os senhores
Saint-Clair de Rosalyn.

1452 D.C. – É realizado o Convento Maçônico de Estrasburgo, Alemanha,


convocado por Erwin de Steinbach e com a participação de arquitetos da
Alemanha, Inglaterra e Itália. Foi estabelecido um Código de
Regulamentos e foi organizada a Fraternidade de Franc-maçons. Foram
reconhecidas 3 classes de artífices : Mestre, Companheiro e Aprendiz,
estabelecendo sinais e saudações como métodos de reconhecimento,
parte dos quais foram tomados dos maçons ingleses. Foram criadas
cerimônias de iniciação com simbolismo que ocultava doutrinas
profundas de filosofia, religião e arquitetura. Como resultado do
Convento foram estabelecidas Lojas em muitas cidades da Alemanha,
reconhecendo a supremacia da Loja de Estrasburgo. Erwin de Steinbach
foi eleito Grão Mestre.

1459 D.C. – É realizado um Convento Maçônico em Ratisbona


(Regensburg) Baviera.

 Dotzunger, arquiteto da Catedral de Estrasburgo, como Presidente do Grêmio da


Alemanha, convoca a Assembléia de Mestres de todas as Lojas, sendo discutido e
sancionado o Código de Leis adotado em 1452 conhecido como As Constituições dos
Maçons de Estrasburgo. Foi estabelecido que deveriam ser criadas 4 Grandes Lojas, em
Estrasburgo, Viena, Colônia e Zurich, e que o Mestre de Obras da Catedral de
Estrasburgo seria o Grão Mestre dos maçons da Alemanha.
1462 D.C. – As Lojas de Magdeburgo, Halberstadt, Hidesheim e de todas
as cidades da Saxonia inferior se reúnem em Torgau, onde aceitam as
Constituições aprovadas em Estrasburgo. Redigiram uma Constituição
com 112 artigos que ficou conhecida como Ordenações de Torgau.

 A Associação de Investigação maçônica de Manchester, Inglaterra, deu a publicidade


em 1941, um documento dos Estatutos alemães de 1462 onde está escrito o juramento
do Aprendiz de não revelar a saudação maçônica.
1464 D.C. – É realizado um novo Convento Maçônico em Ratisbona,
convocado pela Grande Loja de Estrasburgo para estudar as
divergências das Grandes Lojas de Estrasburgo, Colonia, Viena e Berna.

1469 D.C. – E realizado um Convento Maçônico em Esfira (ou Spira)


convocado pela Grande Loja de Estrasburgo para que fosse estudada a
construção de obras públicas, religiosas e monumentais dos principais
Estados da Europa, para estudar a verdadeira situação das confrarias
maçônicas e, especialmente as estabelecidas na Inglaterra, nas Gálias,
Lombardia e Alemanha e, finalmente para tratar dos direitos e
atribuições das Lojas e suas recíprocas relações. (Fonte : Nicola Aslan
em Historia Geral da Maçonaria).

1475 D.C. – Um Código escrito no reinado de Eduardo VI da dinastia


normanda, para instrução dos candidatos a novos irmãos, diz : “Que,
pese a que muitos antigos documentos da Fraternidade em Inglaterra
foram destruídos ou perdidos nas guerras de saxões e daneses, o rei
Athelstan, insigne arquiteto, que ordenou traduzir a Bíblia a língua saxão
no ano 930, uma vez que estabeleceu a paz e a tranqüilidade no reino,
construiu grandes obras e estimulou a muitos maçons vindos da França,
nomeando-os sobrestantes”. Estes trouxeram consigo as Obrigações e
Regras da suas Lojas, conservadas desde os tempos de Roma e
obtiveram também do Rei a reforma da Constituição das Lojas inglesas”
segundo o modelo estrangeiro e o aumento de salários dos maçons
operativos”.

1479 D.C. – O termo “Mestre Maçom” aparece após o nome de William


Orchard no Magdalene College, Oxford.

1487 D.C. – A palavra “maçom” aparece pela primeira vez nos Estatutos
da Inglaterra.

1491 D.C. – Uma lei municipal é criada em St Giles, Edimburgo,


estabelecendo as condições de trabalho dos Mestres Maçons e colegas
de trabalho.

1498 D.C. – A Fraternidade de Pedreiros de Estrasburgo e da Alemanha,


que tinha declinado devido a distúrbios políticos, foi restabelecida pelo
Imperador Maximiliano I, quem confirmou seus Estatutos e reconheceu
seus deveres e privilégios.

1500 D.C. – Leonardo da Vinci, Américo Vespucio e o Grande


Bibliotecário Paulo Toscanelli, criam Oficinas-Escolas e concebem, junto
com o Grêmio de Construtores a formação de Academias; esta forma de
maçonaria intelectual inicia-se em Florença e brilha em Milão.

 O Manuscrito de Dowland, escrito entre 1500 e 1550, cita que o Príncipe Edwin
“convocou uma Assembléia em York e lá ele constituiu maçons e lhes atribuiu
deveres”.
1501 D.C. – Um decreto do Parlamento da França proíbe toda e qualquer
assembléia de pedreiros e carpinteiros, sob o pretexto de confraria.
(Fonte : Nicola Aslan em História Geral da Maçonaria).

1513 D.C. – No reinado de Jaime V de Escócia, humanista fervoroso, o


senhor Saint-Clair, Grão Mestre das Lojas Escocesas, viajou a Itália e,
entusiasmado, mandou vir maçons italianos, uniu-os aos maçons
escoceses e organizou-os numa confraria que, sob a proteção do Rei,
tomou grande impulso.

1516 D.C. – Convidado pelo Rei da França, Francisco I, conhecido como


o Pai das Letras, Leonardo da Vinci translada-se a Paris, funda uma Loja
com refugiados de Florença e Milão, organiza e dirige o Colégio Francês
Laico.

1517 D.C. – Ao ser reconstruída a Fonte de Baal, em Limrick, Irlanda,


encontrou-se na Pedra Fundamental uma placa de latão com a data de
1517 com a inscrição: “Eu procuro viver com amor e carinho dentro do
esquadro e do compasso” (Fonte : E. Seignemartin, Revista A Verdade,
Jan/Fev 1980).

1523 D.C. – Quatro anos depois da morte de Leonardo da Vinci, realiza-


se uma Assembléia Geral de franc-maçons franceses para formar uma
organização.

1526 D.C. – Em um livro escrito por William Bode aparece a palavra


Free-mason aplicada em um sentido especulativo. O livro encontra-se no
British Museum. (Fonte: Masonic News de Montreal, 1957)

1534 D.C. – O Ato de Supremacia é criado revogando a autoridade do


Papa e faz o Rei Henry VIII, chefe da Igreja da Inglaterra.

1535 D.C. – É realizado um Convento Maçônico em Colônia, convocado


pelo Bispo Hermann. Assistiram 19 Delegados de Grandes Lojas e
estudaram como rebater calúnias em contra da Ordem, sendo emitida a
Carta de Colônia.

1538 D.C. – O Imperador Carlos V, da Alemanha, da cidade de


Barcelona onde se encontrava, confirma as Constituições dos Talhadores
de Pedra de Estrasburgo. (Fonte: Nicola Aslan em “História Geral da
Maçonaria”)

1539 D.C. – Francisco I de França tenta acabar com todas as


corporações de ofício (Craft).

1547 D.C. – Em Izancanaque, México, morre torturado Guatimozín, o


último Imperador asteca. A sua dignidade e a sua bravura na defesa da
liberdade de seu povo inspiraram o Príncipe Regente D. Pedro (futuro
Imperador D. Pedro I) esse codinome ao ser iniciado, em 1822.

 Henrique VIII confisca muitas posses dos pedreiros agrupados em Lojas.


1563 D.C. – É realizada a Convenção de Basiléia, convocada pela Grande
Loja de Estrasburgo, sendo adotados novos Regulamentos para reger as
Lojas da Alemanha.

1564 D.C. – É realizado um Convento Maçônico em Estrasburgo.

1581 D.C. – A Masons’ Company é incorporada no Newcastle e é dado


certos poderes e deveres.

1583 D.C. – O manuscrito Grand Lodge Nº 1 é escrito. Atualmente na


posse da Grande Loja Unida da Inglaterra, este é o quarto dos mais
antigos dos manuscritos existentes relativos à Maçonaria. Esses
manuscritos são agora conhecidos coletivamente por vários nomes
(Constituições góticas, Ancient Charges, Constituições de York, ou Old
Charges) em número de mais de 110.

1598 D.C. – William Schaw, que se tornou Mestre de Obras, na Escócia,


em 1584 D.C, promulgada dois conjuntos de regras – a primeira (em
1598) que regulam os maçons da Escócia, o segundo (em 1599), dando
a Loja de Kilwinning nº0 (GL da Escócia) poderes de supervisão sobre as
lojas da West Scotland. Ele também usa o termo “membro da Craft”.

1600 D.C. – O primeiro registro é feito de admissão de um Maçom não


operativo em uma loja, na Escócia. John Boswell, Laird de Auchinlech,
torna-se membro da Loja de Edimburgo. Laird é um nome genérico para
um proprietário de uma propriedade escocesa.

 O York Manuscript Nº 1, comumente chamado de York Rolls (atualmente em posse da


York Lodge Nº 236) contém a palavra “freemason”.
1607 D.C. – Jaime I declara-se protetor da Maçonaria em Inglaterra.

 Inigo Jones, senhor de Saint-Clair, é nomeado Mestre e organiza as Lojas segundo o


modelo das Academias Italianas, diminuindo o número de maçons inadequados ao
estudo e incentivando personagens de prol desejosos de cultura à solicitar sua admissão
na Fraternidade.
1617 D.C. – Elias Ashmole nasce em Litchfield, Inglaterra. Um
historiador famoso, ele é lembrado pela Maçonaria por causa dos
registros em seus diários.

1619 D.C. – O livro de contas da London Masons’ Company usa o termo


“Aceito” como uma descrição de alguns membros.

1620 D.C. – Existe em Edinburgo um trabalho lavrado em madeira que


reproduz com muita fidelidade a Lenda de Hiram, executado pelo artista
italiano Giovanni Francesco Barbieri por volta de 1620/1650. Sabendo-se
que a Lenda foi incorporada ao ritualismo maçônico mais ou menos em
1725, conjetura-se que Giovanni possa ter sido um dos maçons aceitos
da época e que a Lenda já era parte integrante da ritualística maçônica
na época. (Fonte: E. Seignemartin, Revista A Verdade, Nov 1977).

1621 D.C. – Os registros do Worshipful Company of Freemasons of


London indica que houveram membros “aceitos” e os “operativos”.

1626 D.C. – A antiga Constituição de York expressa no seu ponto 4º:


“Nenhum membro será infiel à Ordem, nem guardará prejuízos contra
seu mestre ou seus Companheiros” e no ponto 7º diz: “Nenhum Mestre
entregar-se-á a excessos e nem procurará contato carnal com a mulher,
filha ou concubina de seu Mestre ou de seus Companheiros”. O termo
Mestre serve para designar o Oficial que preside a Loja, que pode ou não
ter um grau superior, e o termo Companheiros inclui todo o quadro da
Loja.

1629 D.C. – O Manuscrito J. S. Thorp menciona que o juramento do


iniciando numa Loja maçônica é feito sobre o Livro.

1633 D.C. – John Stow, em seu livro “Survey of London”, menciona a


“Company of Masons” como sendo outra forma de denominar os
“Freemasons”.

1634 D.C. – Lord Alexander, Sir Anthony Alexander e Sir Alexander


Strachan são feitos maçons no Lodge of Edinburgh.
1641 D.C. – Sir Robert Moray é iniciado por um grupo de maçons em um
regimento escocês no Newcastle-on-Tyne em 20 de maio. Esta é a
primeira iniciação registrada.

 Em 8 de junho, a ata da Loja Mary´s Chapel (Edinburgo) indica que maçons


especulativos foram iniciados. Nessa oportunidade foram iniciados Robert Morey,
Quartel Mestre Geral do Exército Escocês, o Coronel Mainwaring e o sábio alquimista e
antiquário inglês Alias Ashmole. Conforme Allec Mellor no seu Dicionário da Franco-
maçonaria e dos Francos-maçons, a Ata da Iniciação ainda preservada é o documento
mais antigo mencionando a iniciação de um não operativo na Inglaterra, e dá outra data:
20 de maio de 1641. J. G. Findel, na sua História da Maçonaria, fala que Elias Ashmole,
conforme ele próprio declara em seu Diário, foi iniciado em 16 de Outubro de 1646 em
uma Loja de Warrington. Aos 3 novos irmãos reconheceram-se-lhes o título de maçom,
mas como não gozavam dos privilégios dos autênticos obreiros pois o cargo era
somente honorário, foram denominados como “accepted masons”. A confusão com a
data de aceitação de Elias Ashmole nasceu porque no seu Diário ele declara que a partir
desta data (Junho 8, 1641) as Confrarias de Maçons Construtores começam a autorizar o
ingresso nelas a pessoas aléias ao ofício de construtor, desde que sejam pessoas distintas
e notáveis pela sua sabedoria e talento; mas, ele mesmo, E. Ashmole, não foi iniciado
nesta data.
1646 D.C. – No Diário de Elias Ashmole, em 16 de outubro, se lê que ele
“foi feito franc-maçom em Warrington, condado de Lancashire, junto do
Coronel Henry Mainyaring, pelo Vig Pemket e os Companheiros da Loja”.
O próprio E. Ashmole escreve que ficou 35 anos sem participar da Loja.

 Elias Ashmole escreve (teoria hoje discutida) o Ritual de Aprendiz do Rito Escocês,
tomando como base o sistema de solidariedade e aperfeiçoamento da humanidade dos
mistérios das antigas iniciações da Índia e Egito. Somente depois de 1717, a Grande
Loja em Londres resolveu adotar os Rituais escritos por Ashmole, visto que até então,
os mistérios da maçonaria eram transmitidos verbalmente.
1648 D.C. – Elias Ashmole haveria escrito o Ritual do 2º Grau.

1649 D.C. – Elias Ashmole haveria escrito o Ritual do 3º Grau, mas ele
não haveria sido publicado nesta data devido aos acontecimentos
políticos que a Inglaterra vivia nesses momentos.

 Henriqueta, viúva de Carlos I de Inglaterra, passa a morar no castelo de Saint Germain,


oferecido por Louis XIV, onde juntam-se a ela membros da nobreza escocesa que,
agrupados em Lojas maçônicas, desenvolvem uma ação anti-Cromwell. Assim
começam na França as primeiras manifestações maçônicas devido a estes refugiados.
1650 D.C. – O Manuscrito Harleian é escrito neste ano. Este
documento é uma versão perfeitamente normal das Antigas Obrigações,
mas encadernado a uma nota com a mesma caligrafia contendo uma
nova versão do juramento do maçom, de particular importância, pois
mostra uma grande mudança em relação a todas as formas anteriores
do juramento: “Há palavras e sinais de um pedreiro livre a serem reveladas a você que
você responderá: diante de Deus, no Grande & Terrível dia de Julgamento você mantém
segredo e não revela o mesmo aos ouvidos de qualquer pessoa, a não ser aos Mestres e
companheiros da referida Sociedade dos Maçons livres, assim Deus me ajude.”
1655 D.C. – A “Company of Freemasons of the City of London” muda
seu nome para “The Company of Masons”.
1656 D.C. – John Aubrey começa a escrever “A História Natural de
Wiltshire” no qual afirma que “na Fraternidade dos Maçons são
conhecidos um ao outro por certos sinais e palavras”, e também os
descreveu como “pedreiros adotados” e “pedreiros aceitos”. Sua história
não é publicada até 1847.
1656 D.C. – Documento da Ilha de Rhode (Rhode Island, USA) fala de
uma reunião maçônica na casa de Mardicain Campanell, onde depois na
sinagoga, são conferidos os graus de maçonaria a Abraham Moses.

1660 D.C. – A Royal Society é fundada em Londres, com muitos maçons


entre os seus membros.

1663 D.C. – No inventário de uma Loja de maçons aceitos, figura uma


Bíblia.

 A Fraternidade celebra uma Assembléia para renovar seus Regulamentos, estabelecendo


normas para admitir novos membros. Estes Regulamentos são uma das fontes utilizadas
por James Anderson na sua Constituição de 1723.
1666 D.C. – 02 à 06 de setembro, terrível incêndio em Londres que
destroem 40.000 casas e 86 igrejas, equivalente a 4/5 da cidade. Em
Londres existiam 7 Lojas, mas formadas por 90% de maçons aceitos; foi
necessário, então, chamar maçons de toda Inglaterra; os trabalhos de
reconstrução foram coordenados pela Loja central de Londres, dirigidos
pelo arquiteto Sir Christopher Wren (1632-1723) e que recebe o cargo
de Arquiteto do Rei.

1668 D.C – O Rei da Inglaterra Carlos II, preparando-se para recuperar


o trono, criou um Regimento de Guardas Irlandeses; este Regimento
instalou uma Loja maçônica e que seria a única Loja cujos vestígios
ainda existem.

 O salão do Worshipful Company of Masons of London é reconstruído. Acredita-se que


uma loja especulativa funcionava neste edifício.
1670 D.C. – Os registros da Lodge Aberdeen iniciam. Eles mostram que
alguns membros foram especulativos e outros foram operativos.

 São iniciados os trabalhos de reconstrução de Londres. Entre 1670 e 1711 são


construídas 52 igrejas, entre elas a obra prima de Sir Christopher Wren, a Catedral de
São Paulo, ademais de mansões, teatros de ópera, avenidas, etc. substituindo a madeira
pelo tijolo e a pedra.
 No Manuscrito de Harleian, aproximadamente desta data, lê-se que “tem que ser
seguidos os conselhos de Euclides e ser, sobretudo, fiéis a seus irmãos e a todos os
homens”. Também contém os “novos artigos” que haveriam sido aprovados em uma
Assembléia Geral em 1663 e nos quais se lê: “Assim no futuro a dita Sociedade,
Companhia e Fraternidade de Franc-maçons será regida e governada por um Mestre e
Vigilantes, que a dita Companhia deverá eleger a cada ano, em uma Assembléia Geral”.
1674 D.C. – Alcança desenvolvimento a sociedade secreta da China,
denominada Tien-ti-houei (Céu e Terra), fundada como revolta contra a
ingratidão do Imperador que ordenou a decapitação dos monges que
dirigiram a defesa do Império contra a invasão dos tártaros.
1675 D.C. – É iniciada a construção da Igreja de São Paulo de Londres
sendo colocada a Pedra Fundamental pelo Rei Carlos II. O Mestre de
Maçonaria era o Conde de Arlington e o Arquiteto Christopher Wren. A
obra foi terminada em 1710.

1677 D.C – A Loja Cannongate Kilwinning Nº 2 recebe sua Carta


Constitutiva da Loja Máter de Kilwinning, em Arshire (atualmente
conhecida como Loja Mãe Kilwinning Nº0). Kilwinning é uma pequena
cidade da Escócia, considerada como o lugar e nascimento da Franco-
maçonaria.

1680 D.C. – Dr. James Anderson nasceu em Aberdeen, Escócia.

1682 D.C. – Elias Ashmole escreve em seu diário que ele participa de
uma reunião na Lodge at Masons Hall, Londres.

1683 D.C. – John Desaguliers nasce em Rochelle, França.

 A Grande Loja nº 1 registra em uma da suas Atas que quem vem a jurar “põe suas mãos
sobre o Livro enquanto são lidas as obrigações”.
1685 D.C. – O Manuscrito Colne (Inglaterra) menciona, de forma similar
a manuscritos anteriores, a existência da Bíblia numa Loja ao falar do
Juramento: …”logo um dos mais antigos toma a Bíblia …”.

 Na morte do Grão Mestre Conde de Arlington é designado Christopher Wren para o


cargo.
 No Regulamento de uma Loja operativa de maçons do Condado de Warwick,
especifica-se que o Aprendiz que for iniciado “deve vestir a Loja”, quer dizer, entregar a
cada membro dela, suficiente comida, bebida, alojamento, luvas e avental.
1686 D.C. – Dr. Robert Plot publica sua “História Natural de Staffordhire” em
que ele ridicularizou a Sociedade de Maçons. Isto dá alguma prova de
que uma Loja simbólica existia neste momento.
1688 D.C. – A Loja dos Maçons Aceitos reuniu-se no Trinity College,
Dublin, Irlanda. Randel Holme III (um genealogista e arqueólogo)
descreveu uma associação com membros da “Sociedade chamada
Freemasons”.

 A “Sociedade de Maçons” é mencionada em um discurso satírico em julho, no início de


exercícios da Universidade de Dublin.
 Organiza-se uma Loja maçônica no Regimento Guardas Irlandeses, da causa stuartista
(Saint Germain, Paris).
 Ao refugiar-se na Abadia de Clermont, França, o Rei Jaime III de Inglaterra encontra ali
um centro maçônico.
1690 D.C. – Os registros da Lodge of Melrose, entre este ano e 1695,
usa o termo “fellowcraft” (Companheiro). Não era um grau mas um
estado. O estado de Companheiro era considerado um aperfeiçoamento
das práticas adquiridas durante a fase de aprendizagem.

 O Manuscrito Beaumont menciona o Livro nas instruções de como fazer o juramento


numa Loja maçônica.
Atualizado em 28/03/2016.
***Descrição da imagem: Estátua de Bronze de “Hiram”, construtor do
Templo de Salomão por Nikolaus Otto Kruch***
Linha do tempo de eventos
maçônicos – parte 2 (1691 D.C. –
1880 D.C.)
11 de março de 2016 LucianoRodrigues 1 Comentário
Nesta segunda parte da linha do tempo, são listados os eventos ocorridos entre 1691
D.C e 1880 D.C.
1696 D.C. – O manuscrito Edinburgh Register House têm “palavras”,
“toques”, “sinais” e “cinco pontos”. Aclamado como mais antigo ritual
maçônico do mundo, o manuscrito começa com um catecismo para
provar que a pessoa que tem a palavra é realmente um maçom. Um
companheiro é solicitado para explicar um abraço maçônico chamado de
cinco pontos do companheirismo. A segunda metade do documento
descreve a totalidade ou parte de um ritual de iniciação como a “forma
de passar a palavra do maçom”.

1698 D.C. – Um folheto anti-maçônico é publicado para alertar as


pessoas contra os “Freed Masons”.

1709 D.C. – Sir Richard Steel publica um artigo no “The Tatler” (um
famoso jornal diário) discutindo sobre certas pessoas onde ele diz: “Eles
têm os seus sinais e símbolos como maçons” e “Eles têm alguns
segredos íntimos dos maçons livres”.

1710 D.C. – A Hon. Elizabeth St Ledger (a famosa “Lady Mason”), que


teria escutado uma iniciação maçônica dada em dois graus. Mais tarde,
ela se casa com Richard Aldsworth e também é conhecida sob esse
nome.
1716 D.C. – Uma reunião é realizada na Apple Tree Tavern em Charles
St Covent Garden para discutir o renascimento das comunicações
trimestrais e uma assembleia anual.

1717 D.C. – A primeira Grande Loja é formada no dia 24 de junho (Dia


de São João Batista) em Londres por reunião das quatro lojas na Cidade
de Westminster. A Grand Lodge of England (Grande Loja da Inglaterra).

1719 D.C. – Rev. Bro. John Theophilius Desaguliers é eleito Grão-Mestre


da GL da Inglaterra.

1721 D.C. – John, Duque de Montagu, é eleito Grão-Mestre da Grande


Loja da Inglaterra. Esta eleição trouxe muita publicidade e prestígio ao
Craft. Em 24 de junho, a GL da Inglaterra adota um regulamento que
todas as Lojas regulares devem seguir para garantir uma Carta da
Grande Loja.

1723 D.C. – Dr. James Anderson publica a primeira edição de “The


Constitutions of the Free-Masons”.

1724 D.C. – Os Gormogons, um grupo anti-maçônico, faz sua primeira


aparição.

 O Comitê de caridade é formado pela GL da Inglaterra.


1725 D.C. – A Grande Loja da Irlanda é formada. (GL of I)

1730 D.C. – Masonry Dissected de Prichard é publicado. É a primeira


exposição do ritual maçônico, e é de grande valor no estudo do
desenvolvimento de rituais usados hoje.
 Martin Clare publica “Defense of Freemasonry “, em resposta ao livro de Prichard.
 O Grande Secretário da GL da Irlanda, John Pennell, publica sua versão do Livro de
Constituições.
1731 D.C. – A Grande Loja Provincial da Pensilvânia é formada.

1732 D.C. – A primeira Loja militar itinerante é formada pela GL da


Irlanda.

1733 D.C. – Maçonaria aparece na Itália, e perseguições acontecem na


cidade de Florença.

1734 D.C. – A Grande Loja da Escócia é formada. (GL of Scotland)

1737 D.C. – Um mandado é emitido por Lord Derwentwater para a


formação de uma Loja na Suécia. Em 06 de setembro, a primeira Loja é
formada na Alemanha.

1738 D.C. – Dr. James Anderson publica a segunda edição das


Constituições dos Maçons (Constitutions of the Free-Masons).

 Uma nova edição de Masonry Dissected é publicado por Prichard.


 Papa Clemente XII emite sua Bula Papal em 28 de abril. Este é o primeiro edital oficial
da Igreja Católica Romana contra o Craft.
1739 D.C. – Dr. James Anderson morre.

 A comissão reúne-se em Londres para discutir as alterações propostas para a Maçonaria.


Esta comissão, eventualmente evoluiu para a Grande Loja dos Antigos.
1740 D.C. – Membros de uma Loja Inglesa em Madrid são presos.

1741 D.C. – A Grande Loja da Alemanha é formada. (GL of Germany).

1743 D.C. – Maçonaria é introduzida na Dinamarca. Uma loja é


devidamente constituída, no entanto, não funciona até 25 de dezembro
de 1745, quando uma carta constitutiva é emitida pela GL da Inglaterra.

 John Coustos é questionado e torturado pela Inquisição em Portugal, porque ele é um


maçom.
1744 D.C. – Fifield Dassigny publica “A Serious and Impartial Inquiry into the
Cause of the Present Decay of Freemasonry in the Kingdom of Ireland”. Ele contém a
referência mais antiga impressa sobre a Maçonaria do Real Arco.
1746 D.C. – John Coustos publica “The Sufferings of John Coustos for
Freemasonry”, dando um relatório em primeira mão dos métodos da
Inquisição.
1749 D.C – Em 17 de janeiro, Joseph Torrubia (um sacerdote Católico
Romano que vive na Espanha) recebe a permissão do Papa para se
tornar um maçom, de modo a descobrir quem e quais são maçons.
Como resultado da sua adesão a ordem, ele fez uma lista de quem
pertenceu à Ordem.

1751 D.C. – Em março, Torrubia dá uma lista de 97 Lojas para a Grande


Inquisição, o que causou a prisão e punição de membros pela Inquisição.

 Papa Bento XIV emite sua Bula Papal em 18 de maio, contra o Craft.
 Em 02 de julho, o rei Fernando VI suprime a Ordem na Espanha.
 A Antient Grand Lodge of England (Grande Loja dos Antigos) é formada no dia 17 de
julho. Este foi formalmente chamado de “cisão” da GL da Inglaterra de 1717. Ela é
formada por um grupo de maçons que se opõem às alterações propostas aos Landmarks.
A GL da Inglaterra torna-se conhecida como os “modernos”.
1752 D.C. – Laurence Dermott torna-se secretário da Grande Loja dos
Antigos.

1754 D.C. – Primeiro uso conhecido do termo “Sublime Grau de Mestre


Maçom” em um certificado emitido pela GL da Irlanda.

 Alexander Slade publica “The Freemason Examin’d” que expõe o ritual do Craft e é
baseado na Torre de Babel. Seis edições são publicadas em cinco anos.
1756 D.C. – Laurence Dermott publica Ahiman Rezon – a constituição
dos Antigos.

1758 D.C. – “Reconhecimento” estabelecido entre a GL da Irlanda e os


Antigos.

1767 D.C. – Primeira Loja é estabelecida na China pela GL da Inglaterra.


1772 D.C. – William Preston publica “Illustrations of Free Masonry” , que
passa por dezessete edições até 1861.
1773 D.C. – “Reconhecimento” estabelecido entre a GL da Escócia e os
Modernos.

1775 D.C. – William Hutchinson publica “Spirit of Freemasonry” – o primeiro


livro sobre a filosofia maçônica expressando a opinião de que o Craft é
uma associação cristã.
1776 D.C – Masonic Hall é construído em Great Queen Street, Londres,
Inglaterra.

1784 D.C. – A GL da Escócia emite uma Carta para African Lodge Nº 459
em 29 de setembro. Esta é uma loja Afro-Americana.

1788 D.C. – A Royal Masonic Institution for Girls é estabelecida na


Inglaterra.

1792 D.C. – A primeira revista maçônica na Inglaterra, “The Sentimental and


Masonic Magazine”, é publicada mensalmente.
1797 D.C. – John Robison, um professor da Universidade de Edimburgo,
publica “Prova de uma conspiração contra todas as religiões e governos da Europa
criadas em reuniões secretas dos Maçons, Illuminati, e as Sociedades de Leitura, coletados
a partir de boas autoridades”.
1798 D.C. – A Royal Masonic Institution for Boys é estabelecida na
Inglaterra.

1799 D.C. – O Parlamento Inglês publica o “Ato de Sociedades Ilegais”.


Maçonaria está isenta de suas disposições.
1802 D.C. – A Irish Masonic Female Orphan School é fundada. A escola
foi instituída com o objetivo de manter as filhas dos maçons falecidos,
incapazes, por sua morte, doença ou outros motivos, de sustentar suas
famílias.

1809 D.C. – A Lodge of Promulgation é formada na Inglaterra (e dura


até 1811) para informar sobre as diferenças entre o ritual dos Modernos
e Antigos. A “cisão” já existe a 58 anos.

1813 D.C. – Os Modernos e Antigos reconciliam-se e formam a “United


Grand Lodge of Antient, Free, and Accepted Masons of England” no dia 27 de
Dezembro (Dia de São João).
1814 D.C. – A UGLE, a GL da Irlanda, e a GL da Escócia assinam o
“Pacto Internacional”, no qual eles concordam em pontos básicos da
Maçonaria.

1815 D.C. – O novo Livro das Constituições é emitido pela UGLE.

1816 D.C. – O Grand Royal Arch Chapter of Scotland é formado.

1817 D.C. – A união dos Capítulos do Real Arco na Inglaterra ocorre.

1818 D.C. -William Preston morre. Ele deixou uma soma substancial
para o fundo de beneficência e também estabeleceu um fundo para que
fosse realizada uma conferência anual – ainda é realizada na Inglaterra
e chamada de Prestonian Lecture.

1820 D.C. – “Australian Social Mother Lodge Nº 260” é autorizada em


Sydney pela GL da Irlanda no dia 6 de janeiro. Agora conhecida como
Lodge Antiquity Nº 1 – UGL of NSW & ACT (United Grand Lodge of New
South Wales and the Australian Capital Territory).

1821 D.C. – Papa Pio VII emite sua Bula Papal Ecclesiam em 13 de
setembro, contra o Craft.

1823 D.C. – A Grande Loja de Wigan é formado por 4 lojas desativadas,


em Lancashire. Constitui 6 lojas durante a sua curta existência, que
cessa em 1866.

 O parlamento irlandês aprova a Lei dos Juramentos Ilegais. Esta lei é dirigida a muitas
organizações, mas 10 meses depois, há um anúncio que ela não se destina a afetar a
Maçonaria.
1824 D.C. – Rei Fernando VII de Espanha decreta, em 1º de agosto, a
morte de todos os maçons sem julgamento.

 “Lodge Leinster Marine Nº 266” é autorizada em Sydney pela GL da Irlanda no dia 12


de agosto. Agora conhecido como Lodge Leinster Marine No 2 – UGL of NSW &
ACT.
1825 D.C. -Papa Leão XII emite sua Bula Papal Quiograviora em 13 de
março, contra o Craft.

1828 D.C. – “Lodge Austrália Nº 820” é autorizada em Sydney pela


UGLE no dia 21 de junho. Agora conhecido como The Lodge of Australia
Nº 3 – UGL of NSW & ACT.

1829 D.C. – Papa Pio VIII emite sua Bula Papal Traditi em 21 de maio,
contra o Craft.

1832 D.C. – Papa Gregório XVI emite sua Bula Papal Mirari em 15 de
agosto, contra a Craft.

1836 D.C. – O primeiro Livro das Constituições é emitido pela GL da


Escócia – 102 anos depois que ela foi formada.

1837 D.C. – A Biblioteca da Grande Loja é fundada pela UGLE.

1838 D.C. – A Instituição de Beneficência é fundada para Maçons idosos


e carentes na Inglaterra. É o terceiro projeto de caridade da Grande
Loja.

1839 D.C. – James Halliwell descobre o Manuscrito Regius no Museu


Britânico.

1840 D.C. – Reunião inaugural da “Maitland Lodge of Unity nº 804” pela


UGLE em 04 de novembro. Agora conhecido como The Maitland Lodge of
Unity Nº 4 – UGL of NSW & ACT. Foi a primeira loja do país em NSW
(New South Wales).

1842 D.C. – Primeira loja é formada na Nova Zelândia.

1845 D.C. – Albert Mackey publica A Lexicon of Freemasonry. Depois de


muitas edições deste, escreve a Encyclopedia of Freemasonry.
1846 D.C. – Papa Pio IX emite sua Bula Papal Qui Fluribus em 09 de
novembro, contra a Craft.

1849 D.C. – Papa Pio IX emite sua Bula Papal Quibus quantisque Malis
em 20 de abril, contra o Craft.

1857 D.C. – “Sydney – St Andrews Lodge Nº 358” é autorizada em


Sydney pela UGLE no dia 4 de agosto. Agora conhecido como Lodge St
Andrew Twilight Nº 7 – UGL of NSW & ACT.

1861 D.C. – J.G.Findel publica A History of Freemasonry, a primeira edição


em inglês aparece em 1865.
1864 D.C. – Entre 21 e 24 de maio, Guiseppe Garibaldi une todos os
grupos maçônicos na Itália.

 O Papa Pio IX emite sua bula papal Quanta Cura em 08 de dezembro, contra o Craft.
1865 D.C. – Papa Pio IX emite sua Bula Papal Multiplires Intern em 25
de setembro, contra o Craft.

1866 D.C. – Uma loja é formada no Japão pela UGLE.

1869 D.C. – Papa Pio IX emite sua bula papal Apostolicae Sedis em 12
de outubro, contra a Craft.

1873 D.C. – Papa Pio IX emite sua Bula Papal Esti Multa em 21 de
novembro, contra a Craft.

1880 D.C – History of Freemasonry de Gould é publicado.


Old Charges e Manuscritos

Linha do tempo de eventos


maçônicos – parte 3 (1881 D.C. –
1950 D.C.)
19 de março de 2016 LucianoRodrigues 1 Comentário
Nesta terceira parte da linha do tempo, são listados os eventos ocorridos entre 1881
D.C e 1950 D.C.
1881 D.C – Leo Taxil é iniciado na Loja Templo dos Amigos da Honra
Francesa, do GO da França, Paris. Ele não passou do grau de Aprendiz.

 Ex-Obreiros do GO Unido reerguem o GO do Passeio, tendo Gaspar da Silveira Martins


como Grão Mestre. Em 1887, essa Potência desaparece (Fonte: Kurt Prober em O
Aprendiz)
 Maria Deraismes solicita seu ingresso na Loja francesa Lês Penseurs de Pucq. A Loja
aprova seu pedido e retira-se da sua Potência a GL da França.
1882 D.C. – Em 14 de janeiro, Maria Deraismes é iniciada na Loja Lês
Penseurs de Pucq, mas 5 meses depois a Loja cancela a iniciação de
Maria Deraismes e volta ao seio da GL da França.

 O Papa Leão XIII lança a Bula Etai Nos contra a maçonaria.


 Fundada a primeira Loja de Panamá de nome La Mejor Unión.
 Fundada a GL de Arizona (USA) que não tem adotado os Landmarks, pautando-se
pelos seus próprios códigos.
 Fundada a Grande Loja do Peru.
 Em 18 de dezembro, é extinto o Grande Oriente Unido dos Beneditinos.
1883 D.C. – Em 17 de janeiro, há a fusão do GO Unido do Brasil
(dissidente do GO do Vale dos Beneditinos) com o GOB. (Fonte: Nicola
Aslan).

 O Freemasons Hall, de Londres, é parcialmente destruído por um incêndio. (Fonte:


Masonic Year Book da UGLE.
 É iniciado em Paris José Rizal e Alonso, mártir da independência filipina, adotando o
nome simbólico de Dimas Alens.
1884 D.C. – Papa Leão XIII emite sua Bula Papal Humanum Genus em
20 de abril, contra o Craft.

 O historiador maçônico Oswald Wirth é iniciado na loja La Bienfaissance Chalônaisse,


de Chalôns-sur-Maine.
 Sob a égide da maçonaria, o Ceára liberta seus negros e os das províncias vizinhas
(Fonte: História secreta do Brasil).
 O irmão Bertholdi, escultor da estátua da liberdade, exibe sua obra aos irmãos de Paris,
antes de embarcá-la para os EUA.
 Fundada a Grande Loja do Sul da Austrália.
1885 D.C – O Oriente dos Beneditinos do Brasil com seu Supremo
Conselho, une-se ao grupo formado em 1864, sendo então
internacionalmente reconhecido como regular e legítimo o Grande
Oriente do Brasil. O acordo de 1864 vigorou até 1925 quando foi
assinado outro convenio.

 Fundada a Grande Loja de Porto Rico.


 Fundada a Grande Loja Unida Mexicana.
 O Grande Oriente da França solicita a UGLE que seja revogada a declaração de
irregularidade que afeta o GOF, mas a UGLE responde que o abandono do landmark da
crença em Deus suprime a pedra fundamental do edifício maçônico.
1886 D.C. – Quatuor Cononati Lodge Nº 2076 (UGLE) é constituída. É a
primeira loja de pesquisa do mundo. Seus primeiros relatórios foram
publicados em 1888 e têm sido publicados anualmente desde então.

1887 D.C. – É emitida a Bula papal Officio Sanctissimo. Esta é uma carta
encíclica sobre a Baviera e inclui um alerta contra a Maçonaria. Ela
afirma que a Maçonaria é um “contágio”, e é uma “seita das trevas”.

 Arthur Conan Doyle, novelista inglês criador de Sherlock Holmes, é iniciado na loja
Phoenix nº257, de Portsmouth.
1888 D.C. – Assinada a Lei Áurea, que declara extinta a escravidão no
Brasil, um trabalho de Rui Barbosa, Joaquim Nabuco, Luis Gama,
Bernardino de Campos, José do Patrocínio, entre outros maçons.

 Fundado o Grande Oriente Nacional da Espanha.


 A Grande Loja Unida da NSW (New South Wales) é formada.
1889 D.C. – O atual modelo da bandeira do Brasil é criado por decreto
do Presidente irmão Deodoro da Fonseca e assinado por mais 7
brasileiros, entre eles 6 maçons.
1890 D.C. – Nasce Frank Shermann Land, em Kansas City, Missouri. Ele
foi o criador da Ordem Demolay.

 Fundada a Grande Loja Benito Juarez (México)


 Fundada a Grande Loja de Nova Zelândia
 Fundada a Grande Loja da Tasmania (Austrália)
1891 D.C. – Fundada a Grande Loja da Noruega.

1892 D.C. – Fundada a Grande Loja do Estado de São Paulo, filiada ao


GOB. Extinta em 1896, foi restabelecida em 1889 e em 1901
transformada em Grande Oriente Estadual de São Paulo.

1893 D.C. – Maria Deraismes funda uma potência feminina de nome


Grande Loja Simbólica Le Droid Humain.

1894 D.C. – Papa Leão XIII estabelece um serviço antimaçônico através


da bula papal Praeclara Gratulationis.

 James Nasismith é iniciado, inventor do basketball, na loja Roswell Lee, Springfield,


Ohio.
 Henry Ford é iniciado na loja Palestina nº357, Detroit, Michigan.
 Uma assembleia dos representantes das Blue Lodges Escocêsas cria a Grande Loja da
França, esta potência não teria relação com a de 1728/1729 mas se autodenominam
como a mais antiga da França, alegando ser uma continuação daquela.
 Edward Conder publica “Records of the Hole Crafte and Fellowship of Masons” em
Londres.
1896 D.C. – O Papa Leão XIII organiza uma Comissão Romana
Antimaçônica fazendo parte dela 36 bispos que de imediato promoveram
uma procissão da qual participaram 18000 pessoas gritando contra a
maçonaria.

1898 D.C – Os padres de Congonhas do Campo, MG (Brasil), negam


uma sepultura ao falecido José Teixeira dos Santos por ele ter sido
maçom. (Fonte: Nicola Aslan – História da Maçonaria)

1899 D.C – Leader Scott (Lady Lucy Baxter) publica “The Cathedral
Builders” em que ela tenta mostrar o elo perdido entre os maçons dos
tempos antigos e os maçons da época.
 Fundado o Supremo Conselho do Chile.
 Fundada a Grande Loja da Costa Rica.
 Em diversas lojas da França fundem-se os ritos de Memphis e Misraim sob o título de
Memphis Misraim.
1901 – O Supremo Conselho da Jurisdição Sul do USA outorga Carta
Patente as seguintes lojas da China: Yabgtzé Lodge of Perfection, em
Shanghai; Capítulo Rosa-cruz, Cathy Council of Kadosh e Orient
Consistory, em Shanghai, e Chung Te Consistory in Pequim (Peiping).
Em Peiping se trabalhou até 1948, ano da dominação comunista.

 É iniciado Theodore Roosevelt, 26º Presidente dos USA e pai de Franklin Delano
Roosevelt, na Loja Matinecock Nº 806, Oyster Bay, New York.
 É iniciado Winston Churchill na Loja United Studholme Alliance Nº 1591. Esta Loja
reunia-se no Café Royal de Londres.
 Sob a égide da Loja Acácia Paranaense é fundada em Curitiba em 14 de agosto, a Loja
de Adoção Filhas da Acácia. Em outubro de 1902, ela já não mais existia.
1902 – O GOB elimina de seus registros a Loja de Adoção “Filhas da
Acácia” que havia sido fundada pela Loja “Acácia Paranaense”. (Fonte:
Kurt Proeber).

 O Papa Leão XIII lança a Bula Annus Igressi contra a maçonaria.


 No Congresso Internacional Maçônico de Genebra o delegado do G.O. da França pede
que seja eliminado todo fanatismo de crença religiosa, mas o delegado da Austrália
afirma que a maçonaria deve apoiar-se na rocha da crença em um Deus grande e eterno.
 Annie Besant, que tinha sido iniciada com 5 seguidoras na Loja feminina Le Droit
Humain, de Paris, funda em Londres a Order of the Universal Co-Masonry in the
British Federation.
1903 – O Grão Mestre Quintino Bocaiúva (Brasil), através do decreto
242, suprime as Lojas de Adoção, que eram Lojas femininas “adotadas”
por Lojas regulares. (Fonte: José Castellani)

 6 Lojas chilenas rebelam-se e criam um poder paralelo denominado Grande Loja


Simbólica do Chile, sem maior transcendência.
 Fundada a Grande Loja da Guatemala.
1904 – Fundado o Grande Oriente de Amazonas (Brasil) que depois
mudou para Grande Loja.

1905 – Neste momento, no Brasil existem 634 Lojas maçônicas e 27.912


maçons, incluindo todas as Potências. (Fonte: A Maçonaria no Brasil,
Boaventura Kloppenburg).

1906 – A Encíclica Vehementer Nos, do Papa Pio X, indiretamente


condena a maçonaria.

 Fundada a Grande Loja de Saskatchewan (Canadá).


1907 – O Papa Pio X, pela Encíclica Une fois Encore, dirigida à nação
francesa, faz alusão genérica às “ímpias seitas” indiretamente
condenando a maçonaria.

 A Constituição do GOB, promulgada pelo Grão Mestre Lauro Sodré, antes que os
partidos políticos se tornassem fonte de anarquia e desordens nas lojas brasileiras,
declara que a Maçonaria no campo político já realizou tudo quanto lhe era possível e,
em consequência, ficam proibidos os assuntos políticos e religiosos nas Lojas. (Fonte:
Nicola Aslan, Uma Radiografia da Maçonaria).
 É iniciado aos 21 anos René Guénon, escritor místico e maçônico francês. Pertenceu a
Loja Thebah Nº 347, da G.L. Nacional da França. Frequentou regularmente a loja entre
1907 e 1918. Criticou fortemente a maçonaria Especulativa Moderna por graves desvios
em relação as puras tradições dos Maçons Operativos, mas reconhecia na maçonaria
uma rara oportunidade para o homem ocidental de realizar uma verdadeira iniciação
espiritual. Em 1930 se converte a fé islâmica, muda para Cairo, onde falece em 1951.
 No dia 10 de Junho é inaugurado, em Bruxelas, Bélgica, o 3º Congresso Internacional
dos Supremos Conselhos com representação de França, Suíça, Itália, Grécia, Portugal,
Bélgica, Jurisdição Sul e Norte de USA, Canadá, Colón (Cuba), Centro América,
México, Brasil, Argentina, Paraguai, Uruguai, Venezuela e República Dominicana.
Determina o reconhecimento de organismos regulares e irregulares.
 Fundada a Grande Loja de Nicarágua.
1908 – Sob a inspiração do GM Gerad Encause (Papus) com o auxílio do
GM Victor Blanchard, se organiza em Paris um Congresso Espiritualista
para reunir os representantes de distintas Tradições Iniciáticas, entre
outras, Ordem Martinista, Ordem Cabalística da Rosa Cruz e o Rito
Maçônica de Misraim. (Federação Universal de Ordem e Sociedades
Iniciáticas – FUDOSI). Hoje a FUDOSI não existe mais.

 Violento cisma abala a maçonaria filosófica italiana, dirigida por protestantes. Acusam
à maçonaria simbólica sob a jurisdição do G.O. d’Itália, da Via Giustiniano, de ateísta e
anarquista, surgindo uma nova potência maçônica na Piazza de Gesú.
1909 – Fundada a Grande Loja de Oklahoma (USA).

 É iniciado Harry S. Truman, na Loja Belthon Nº 450, de Grandview, Missouri.


 Fundada a Grande Loja de Tamaulipas (México).
 O Sultão de Turquia Abdul-Hamid, acreditava ser a maçonaria um braço político da
Inglaterra. Após a sua queda, na Revolução dos Jovens Turcos, foi possível fundar a
Grande Loja e o Supremo Conselho. (Fonte : O Livro dos Dias – 1999)
1911 – Congresso Internacional Maçônico celebrado em Roma.

 Fundada em Panamá a primeira Loja sob o nome Pro Mundi Beneficio, com Carta
Constitutiva do G.O. dos Estados Unidos de Venezuela.
 É iniciado na Loja Holland Nº 8, de New York, Franklin Delano Roosevelt, futuro
Presidente dos USA.
 No Brasil existem 450 Lojas e 50.000 maçons incluindo todas as Potências. (Fonte: A
Maçonaria no Brasil, Boaventura Kloppenburg).
1912 D.C – Fundada a Grande Loja Cuscatlan, El Salvador.

 Assinado em 21 de dezembro, o tratado com a UGLE para criar o Grande Capítulo do


Rito de York pelo Grande Oriente do Brasil
 Fundada a Grande Loja das Ilhas Filipinas.
1913 – Em setembro, duas lojas, Le Centre des Amis e Inglesa Nº 204,
de Bordeus resolvem erigir-se em potência maçônica autônoma e
fundam a Grande Loja Nacional Independente e Regular para a França e
Colônias francesas. São lojas constituídas por membros ingleses e que
não concordam com a supressão da fórmula do GADU. O primeiro GM é
Edouard de Ribeaucourt.

 É iniciado Oliver Hardy, ator cômico norte-americano da famosa dupla do cinema “O


Gordo e o Magro”, na Loja Salomão Nº 20, Jacksonville, Florida. Foi um assíduo
frequentador de Lojas.
1914 – Rev Joseph Fort Newton escreve “The Builders” para a Grande Loja
de Iowa – uma cópia do livro é dada a todos os novos maçons. Este livro
é popular ainda hoje.
 Com a declaração da I Guerra Mundial ficam cortadas as relações das Lojas alemãs com
as dos países inimigos.
 É regulamentado pelo GOB, o Rito Brasileiro, que tinha surgido no fim do século
passado. Posteriormente foi abandonado para ressurgir com força em 1968. Possui 33
graus, porém a temática e os nomes dos graus é diferente do REAA.
1915 – O Papa Bento XV envia sua benção aos membros do Bureau
Internacional Antimaçonique.

 A G.L. Nacional Independente e Regular para a França e Colônias Francesas assume o


título de Grande Loja Nacional Francesa.
 No Brasil existem 336 Lojas e 20.560 maçons incluindo todas as Potências. (Fonte: A
Maçonaria no Brasil, Boaventura Kloppenburg.
1916 – Fundada a Grande Loja de Panamá.

1917 – É reformulado e atualizado pelo Papa Bento XV o Código de


Direito Canônico contendo 2.414 artigos, incluindo o 2.335 que pena
com excomunhão aos que prestarem seu nome à seita maçônica ou à
outras associações que conspirarem contra a Igreja Católica ou outras
autoridades cíveis. Há no Código outros artigos que também penalizam
as associações secretas.

 O governo russo, após a Revolução, ordena o fechamento das Lojas maçônicas.


1918 – É fundada no GOB do RJ, a Loja Brasil II, a primeira Loja do
Brasil a trabalhar no Rito de York em língua portuguesa. (Fonte : Kurt
Prober)

 Através do Decreto 603, Nilo Peçanha, GM do GOB abre concurso para escolha da
nova letra para o Hino Maçônico Oficial, que tem música do Irmão Guatimozin (D.
Pedro I).
 Fundada a Grande Loja de Viena, provisoriamente dirigida por um Conselho de 15
membros.
1919 – Uma revolução comunista em Budapeste, estabelece um
Conselho de Comissários do Povo, decretando este a dissolução da
Maçonaria na Hungria. (Fonte: Dicionário Enciclopédico da Maçonaria).

 É fundada no Rio de Janeiro a Loja Isis, a primeira Loja feminina jurisdicionada à Le


Droid Humain. (Fonte: Kurt Prober no boletim A Bigorna)
 Fundada nos USA por Frank Sherman Land e 9 jovens, a Ordem DeMolay, que admite
jovens filhos de maçons e outros jovens entre os 16 e os 21 anos de idade.
 Fundada a Grande Loja Iugoslava, em Belgrado, sendo seu primeiro Grão Mestre o
Diretor do Banco Nacional Georg Weifert. A Grande Loja passa a ser conhecida como
Grande Loja dos Sérvios, Croatas e Eslovenos.
 É iniciado na Navy Lodge Nº 2612, Londres, o futuro Rei George VI da Inglaterra.
1920 – É reorganizado o Grande Oriente Espanhol em diferentes
Grandes Lojas regionais: Centro com sede em Madri, Nordeste em
Guijón, Noroeste em Barcelona, Levante em Alicante, Mediodia em
Sevilha, Marrocos em Tánger e Sudeste em Cartagena.

 A sede da Grande Loja húngara é assaltada por oficiais do exército, sendo proibida de
funcionar.
1921 – Fundada a Grande Loja de Queensland (Austrália).

 Fundada a Grande Loja do Equador.


 É celebrado o Congresso Maçônico Internacional em Suíça. A Declaração de Princípios
e Estatutos é assinada pelas Grandes Lojas de New York, Viena, Bulgária, Espanha,
França, Itália, Países Baixos, Lusitano Unido do Portugal e Turquia. É fundada a
Associação Maçônica Internacional. É rejeitado (Portugal e Espanha votam a favor) o
pedido da França para iniciar mulheres. A maçonaria brasileira é advertida mais uma
vez, por algumas irregularidades, sendo Delegado o irmão Mario Behring: o REAA e
o Rito Moderno estavam ligados por um Tratado em 1864, prática não tolerada em
outros países; o Grão Mestre eleito assumia o comando também dos Graus Filosóficos
como Soberano Grande Comendador, outro fato de irregularidade, assumindo o Grão
Mestre Adjunto como Lugar-Tenente Comendador. De volta ao Brasil, Mario Behring
transmitiu a advertência e a partir deste ano foi feita a separação dos dois Altos Corpos,
REAA e Moderno, cada um elegendo separadamente seus dignitários máximos. (Fonte:
Rev A Verdade Jan/Fev 1990, artigo de Aluízio José de Freitas).
 Fundada a Grande Loja Nacional da Polônia com Patente da Grande Loja Nazionale de
Roma.
 George VI, futuro Rei da Inglaterra, é eleito VM da sua Loja Mãe, Navy Lodge Nº
2612, Londres.
 No III Congresso da Internacional Comunista, o relator Trotsky solicita e é aprovado,
que a adesão à Organização Maçônica Internacional seja proibida a todos os membros
do Partido Comunista porque a maçonaria representa um processo de infiltração na
pequena burguesia, a solidariedade é um obstáculo a ação proletária, a liberdade é
oposta a ditadura do proletariado e a maçonaria pratica ritos que lembram a religião e
sabe-se que a religião submete o povo.
1922- Fundada em Oklahoma a paramaçônica Ordem do Arco-Íris para
garotas entre 11 e 20 anos pelo Venerável Mestre Mark Sexson, grau 33
de MacAlester, Oklahoma.

 Fundada a Grande Loja Nacional da Colômbia (Bogotá).


 Fundada a Grande Loja de Honduras.
 Inaugurado em Laussane, Suíça, a 3º Conferência Internacional dos Supremos
Conselhos com representação de França, Bélgica, Portugal, Grécia, Itália, Holanda,
Iugoslavia, Suíça, Jurisdição Sul e Norte dos USA, Brasil, Peru, Uruguai, Argentina,
Cuba, México, República Dominicana, Centro América e Egito. Regulamenta
procedimentos administrativos e declara que cada Supremo Conselho deve ser soberano
e livre de toda fiscalização, etc. É inadmissível que as Grandes Lojas intervenham
diretamente ou indiretamente na eleição de oficiais dos Supremos Conselhos.
 Ao assumir o cargo de Grão Mestre do GOB (período 28.6.22 à 13.7.25) recebendo o
grande malhete das mãos do General Tomás Cavalcante de Albuquerque, Mario
Behring não aceita o cargo de Sob. Gr. Comendador sem que houvesse uma eleição para
isto. Desta forma, e por sua exigência, tomou posse por eleição, também,
simultaneamente, como Sob. Gr. Comendador do Supremo Conselho do REAA.
 É iniciado Jean Sibelius, músico finlandês na Loja Suomi. É considerado, depois de
Mozart, o maior compositor de músicas maçônicas.
 Fundado o Supremo Conselho da Polônia.
 Fundado o Grande Oriente da Dinamarca e do Norte seguido do G.O. da Dinamarca,
este último com o apoio da Grande Loja da França e da Itália.
 Por iniciativa de Mario Behring é fundada a Grande Loja Simbólica Regional de São
Paulo.
1923 – Benito Mussolini declara ser incompatíveis a maçonaria com o
fascismo.

 O Grande Conselho Fascista presidido por Benito Mussolini, considera os programas


maçônicos como antifascistas e inicia uma perseguição geralmente cruel, contra a
Ordem. (Fonte: Nicola Aslan, História da Maçonaria).
 Fundada a Grande Loja Nacional Checoslovaca sob os auspícios da Grande Loja da
Iugoslávia.
 Fundada a Grande Loja Nacional de Romênia com autorização do G.O. da França.
 É iniciado Enrico Ferni, Prémio Nobel de Física, na Loja Lemmi, Roma.
 É eleito 1º Grande Vigilante da UGLE, o futuro Rei George VI.
1926 – O Exército de Salvação emite uma comunicação “confidencial”
aos seus oficiais que expressam oposição a sociedades secretas.

 Os fascistas confiscam propriedades da maçonaria na Itália.


 Fundada a Grande Loja da Romênia por Lojas americanas jurisdicionadas à Grande
Loja de New York.
 O Almirante Richard Bird, maçom, ao sobrevoar pela primeira vez o Pólo Norte deixa
cair do avião um estandarte maçônico com o esquadro e o compasso.
 O Soberano Comendador do Brasil Mario Behring assina um Tratado com o Grão-
Mestre do GOB, Fonseca Hermes, estabelecendo que no REAA os chamados graus
simbólicos ficariam com o Supremo Conselho como é norma internacional. Entretanto,
os que não concordavam fizeram imediatamente uma Assembleia Geral que revogou o
Tratado e insistiu com Fonseca Hermes na sua anulação. O GM não concordou com esta
decisão e, não suportando as pressões contra ele, renunciou a favor do Adjunto Otávio
Kelly.
 Charles Linbergh, aviador norte-americano, o primeiro a fazer a travessia de avião sem
escalas entre USA e Europa, recebe o grau de Mestre na Loja Keystone Nº 243, Saint
Louis.
1927 – Fundadas as Grande Lojas da Bahia, Rio de Janeiro, São Paulo,
Minas Gerais, Paraíba e Pará. O Grande Oriente de Amazonas muda para
Grande Loja Maçônica do Amazonas.

 Mário Behring convoca uma sessão extraordinária do Supremo Conselho do Brasil que,
por votação unânime, denuncia o Tratado de 17.6.26 (separação dos graus) desligando-
se do Grande Oriente. Nesta mesma sessão, o Supremo Conselho reconhece a primeira
Grande Loja do Brasil, a Grande Loja Simbólica da Bahia. Fixa normas de
reconhecimento entre potências.
 Em 01 de Agosto, Otávio Kelly, GM do GOB, reafirmando ser o autêntico Soberano
Grande Comendador, organiza outro Supremo Conselho, que é irregular pois não pode
haver dois Supremos Conselhos em um mesmo país.
 Em 03 de Agosto, pelo Decreto Nº 7, o Supremo Conselho presidido por Mário Behring
declara irregular o Supr. Conselho de Otávio Kelly e começa a incentivar a fundação de
Grandes Lojas.
 No Congresso da Associação Maçônica Internacional por 16 votos contra 2 (França e
Luxemburgo) aprova-se que a fórmula do GADU devia subsistir para lograr a adesão de
Inglaterra e dos países anglo-saxões. Noruega é novo membro da Associação. É
aprovada a publicação de um Anuário.
1928 – Fundada a Grande Loja do Rio Grande do Sul e Ceará.

 O regime comunista de Moscou fecha todas as Lojas maçônicas.


 É instituída nos EUA, a Sociedade Philalethes, organização independente de maçons
que “buscam mais luz e tem mais luz para dar” e propunham-se corresponder com
outros irmãos interessados em estudos sobre a Ordem.
1929 – Franklin D. Roosevelt, sendo Governador do Estado, recebe o
grau 32 em Albany, capital do Estado de New York.
 Em 04 de Setembro, a UGLE dita normas de reconhecimento entre potências:
 1) Cada Grande Loja deverá ter sido estabelecida por uma Grande Loja devidamente
reconhecida ou por 3 ou mais Lojas regularmente constituídas.
 2) A crença no GADU e na sua vontade revelada.
 3) Todos os iniciados prestarão seu juramento sobre ou na presença completa do Livro
da Lei Sagrada aberto, pelo qual significa-se a revelação do Alto que liga a
consciência do indivíduo particular que se inicia.
 4) Os afiliados da Grande Loja e das Lojas individuais serão exclusivamente homens;
cada Grande Loja não terá relações maçônicas com nenhum tipo de Lojas mistas ou
com Corpos que admitam mulheres como membros.
 5) A Grande Loja terá jurisdição soberana sobre todas as Lojas de seu território com
inspeções regulares. Será independente e governada por si mesma, com autoridade
sobre seus obreiros que serão dos graus simbólicos (Aprendiz, Companheiro e Mestre
Maçom). Tal autoridade jamais poderá ser dividida com qualquer outro Corpo ou
Potência, ou sofrer inspeções ou interferências de qualquer espécie.
 6) As 3 Grandes Luzes da Maçonaria (Livro da Lei, Esquadro e Compasso) estarão
sempre expostas quando a Grande Loja ou suas Lojas subordinadas estejam
trabalhando, sendo o principal delas o Livro da Lei.
 7) A discussão de religião ou política dentro da Loja será estritamente proibida.
 8) Os princípios dos Antigos Limites, costumes e usos da Ordem serão estritamente
observados. (Fonte: José González Ginorio, As Fontes do Direito Maçônico).
 Inaugurada em Paris a IV Conferência Internacional dos Supremos Conselhos com a
participação de: França, Espanha, Bélgica, Portugal, Suíça, Turquia, Holanda,
Iugoslávia, Czechoslovaquia, Romênia, Áustria, Jurisdição Sul e Norte de USA, Brasil,
Peru, Colômbia, Uruguai, Argentina, Cuba, México, Venezuela, Chile, Paraguai,
Canadá, Equador e Egito. É determinado que nenhum Supremo Conselho pode exercer
jurisdição sobre as Grandes Lojas. É reconhecido como regular o Supremo Conselho
dirigido pelo irmão Mário Behring; os três representantes do Supremo Conselho criado
em 1927 por Otávio Kelly não são recebidos.
 É fundada no Rio de Janeiro, a Federação Brasileira da Ordem Maçônica Universal
Mista O Direito Humano. (Fonte: Kurt Prober em A Bigorna).
 Fundada, com 7 Lojas que dependiam da Grande Loja do Chile, a Grande Loja da
Bolívia. Seu primeiro GM é Norberto Galdo Ballivián.
 O Tratado de Lateran é feito entre o Papa e Mussolini. Ele reconheceu o Vaticano como
um Estado independente, com o primeiro-ministro Benito Mussolini concordando em
dar apoio financeiro a igreja em troca de apoio público a partir do papa na época.
 Bro Eugen Lennhoff publica “The Freemasons”, que foi traduzido para o Inglês em
1934.
1930 – Fundada a Grande Loja da Alemanha, com sentimento
universalista.

 Fundado o Supremo Conselho da Alemanha sob a base de 8 Lojas. Asilou-se


posteriormente em Israel.
 Benito Mussolini alerta que “os maçons que dormem podem despertar-se. Eliminando-
os assegura-se que dormirão para sempre”. (Fonte: Pe Benimeli em Maçonaria e
Satanismo)
 A Grande Loja da Checoslováquia obtém o reconhecimento da UGLE e da GL de New
York.
 Congresso da Associação Maçônica Internacional realizado em Bruxelas aceita como
novos membros Brasil, Cuba e México.
 E. Jovin faz uma segunda tradução das Constituições de Anderson no francês destinada
a profanos.
 O irmão Almirante Richard Byrd, ao sobrevoar o Pólo Sul pela primeira vez, deixa cair
do avião um estandarte com o esquadro e o compasso
1931 – A ordem da polícia de Portugal era que todas as reuniões
maçônicas são proibidas.

 Um grupo de Mestres americanos e chineses, todos exaltados no estrangeiro, decidem


formar uma Loja em Shangai para aproximar à maçonaria os candidatos chineses; o
grupo solicitou primeiro à GL de Massachusets mas foi negado e, finalmente, a GL de
Filipinas aceitou. Ao saber, a GL de Massachusets cortou relações com a GL de
Filipinas. Cinco Lojas recebem a Carta Patente de Filipinas.
 Unem-se os dois Grandes Orientes da Dinamarca e formam a Grande Loja da
Dinamarca.
 Três Lojas americanas (Pagoda, de Mukden, Carta Patente de 1926, Dailien, de Dairen,
Carta Patente de 1927 e Sundaro, de Harbin, Carta Patente de 1928) abatem colunas na
China pela guerra sino-japonesa e pelas hostilidades dos Generais do Norte.
 O Papa Pio XI emite a Encíclica Non Abbiamo Bisogno, na qual relaciona a maçonaria
entre as forças que, na Itália, favorecem o anticlericalismo.
 O Supremo Conselho do Chile outorga Carta Constitutiva ao Supremo Conselho da
Bolívia.
 A Grande Loja Suíça Alpina restabelece o uso da Bíblia.
 A Espanha conta com 159 Lojas e 12.000 irmãos entre os quais se incluem: Luis
Companys que seria Presidente da Catalunha, José Ortega e Gasset, filósofo, Antonio
Machado, poeta, Cláudio Sánchez, historiador. Jiménez de Azua e Fernando de los
Rios, catedráticos, Fernando Valera, chefe de Governo e os escritores Juan Ramón
Jiménez e Corpus Barga. Azorín pertenceram à maçonaria na sua juventude.
1932 – Conferência de Chefes da Maçonaria Simbólica Sul-americana
realizada em Santiago, Chile, como preâmbulo do primeiro Congresso
Maçônico Ibero-americano. Estabelecem-se normas de reconhecimento
interpotêncial conforme aprovadas pela Associação Maçônica
Internacional em 1927. É estudado o Direito de Asilo maçônico conforme
a GL da Paraíba, Brasil, que apresentou a necessidade de conceder asilo
ao Governo maçônico quando perseguido pelo governo civil.

 O Duque de Connaugh, o Príncipe de Gales e o Duque de Kent, inauguram o novo


Hospital Maçônico da UGLE.
 Fundada a Grande Loja de Pernambuco.
 Fundada a Grande Loja Nacional da Palestina.
 Pela segunda vez é negado a Francisco Franco (militar, chefe de Estado e ditador
espanhol) seu pedido de ingresso na maçonaria. (Fonte: Informe do Prof. Ferrer
publicado na Revista História, junho de 1977).
1933 – Fundada a Grande Loja do Estado Baja Califórnia (México).

 Na Grécia, Pastoral do Santo Sínodo da Igreja Ortodoxa condena a Maçonaria.


 Na expedição ao Pólo Sul, o Almirante Richard Byrd tinha na sua comitiva de 80
homens, 60 maçons, com os quais foi fundada a Loja Antarctica Nº 777, sob a
jurisdição da Grande Loja da Nova Zelândia.
1934 – No decreto Geminata Laetitia do Papa Pio XI, há referências
contra a maçonaria.
 A Rainha da Inglaterra inaugura a Escola Superior da The Royal Masonic Institution for
Girls, em Rickmansworth Park, Londres.
 Na Suíça é entregue uma petição assinada por 56.228 cidadãos solicitando a dissolução
da Maçonaria no país; transformada em Plebiscito, foi derrotada em 1936. (Fonte: Kurt
Max Hauser na revista O Prumo).
 A Grande Loja Simbólica da Alemanha, dissolvida por Hitler, suspende seus trabalhos
na Alemanha e prossegue em Jerusalém e Saarrebrüken.
 O Primeiro Ministro da Romênia, Duca, foi assassinado por um estudante que pensou
que ele era maçom e, por tanto, perigoso para a política nacionalista. Duca não era
maçom.
 O Convento Anual da Associação Maçônica Internacional, programado inicialmente
para ser realizada em Madri foi mudada para Luxemburgo devido a Guerra Civil
espanhola. Foram aceitas as Grandes Lojas de México e Uruguai e foram feitos estudos
para a defesa da Ordem que está sendo atacada em vários países.
 O Santo Sínodo da Igreja Grega proíbe aos seus membros do clero ser maçons mas os
fiéis ficam liberados se quiserem pertencer à maçonaria.
 No Congresso do Partido Laborista da Inglaterra foi apresentada moção para excluir do
partido aos maçons, moção que foi rejeitada pela grande maioria.
1935 – O Congresso espanhol aprova por 82 votos contra 26, moção
para que fossem afastados das Lojas maçônicas os chefes e oficiais do
Exército nelas inscritos. (Pe Benimelli em Maçonaria e Satanismo).

 Em 06 de maio, foi assinado um Tratado de Aliança Fraternal entre o GOB e a UGLE


que convencionava que as Lojas do Rito de York no Brasil, passavam automaticamente
para a jurisdição da Grande Loja Unida da Inglaterra. (Fonte: José Castellani).
 Em Portugal é sancionada por Antônio Oscar de Fragoso Carmona, Antônio de Oliveira
Salazar e Manoel Rodrigues Junior, a Lei de Defesa Contra as Sociedades Secretas, lei
aprovada pela Assembléia Nacional e que proibia associações secretas no pais. A
maçonaria passa a ser legalmente extinta, mas continua-se reunindo na clandestinidade.
 Adolf Hitler decreta a dissolução da Maçonaria na Alemanha. Os Templos maçônicos
são saqueados, e muitos maçons alemães são presos e assassinados. A Grande Loja de
Hamburgo recebe asilo da Grande Loja de Chile onde continua seu trabalho
maçônico. (Fonte: Livro dos Dias – 1999)
1936 – O General Douglas Mac-Arthur é iniciado pelo GM das Grandes
Lojas Filipinas, Samuel Hawthorne, sem cerimônia de iniciação, usando
das prerrogativas estabelecidas nos Landmarks.

 Franco inicia uma dura repressão contra a maçonaria na Espanha. É formado um


Tribunal contra a maçonaria, o comunismo e demais sociedades clandestinas. 80.000
expedientes contra maçons são emitidos sendo que na Espanha não haveria mais de
15.000 maçons. A Falange Espanhola, partido político de Franco, ocupa o Templo
maçônico de Tenerife, e organiza visitas à Câmara das Reflexões, mediante o
pagamento de 0,50 pesetas. (Fonte: Padre Benemeli em Maçonaria de Satanismo).
 O ABC de Madri informa que em Granada haviam sido fuzilados todos os maçons
pertencentes à Loja local, inclusive os que estavam “adormecidos” há tempos. (Fonte:
Pe. Benimelli em Maçonaria e Satanismo).
 Fundada a Grande Loja Cosmos do Estado de Chihuahua (México).
1937 – Uma lei recente do governo português proíbe qualquer
participação em atividades maçônicas sob pena de 6 meses de prisão.
 A Grande Loja de Hamburgo, em virtude do Direito de Asilo maçônico, translada sua
sede à Valparaíso, Chile.
 O deputado polonês M. Dudalaski apresenta um projeto de lei proibindo a maçonaria
com penas de 5 anos e mais de prisão.
 Em 25 de outubro, o governo de Getúlio Vargas no Brasil clausura provisoriamente
todas as Lojas maçônicas por um período de 2 anos e 9 meses.
 Por 515.000 contra 236.000 votos, o povo suíço rejeita o pedido de proibição da
maçonaria apresentado por nazistas e fascistas.
 Fundada a Grande Loja de Texas (USA).
1938 – O partido nacional socialista de Hitler lança um manifesto contra
à maçonaria.

 O governo do Brasil revoga o decreto do ano anterior que fechou as Lojas maçônicas.
 A Grande Loja Unida da Inglaterra dispõe em seus Propósitos e Relações de Ordem
que: “A Bíblia, a que se referem os maçons com o Volume da Lei Sagrada, estará
sempre aberta nas Lojas. Todo candidato tem que prestar seu juramento sobre o Livro
ou Volume que, segundo sua religião, dê sentido de santidade ao juramento ou
promessa que faz sobre ele. Está disposição é imperativa para que as Lojas cumpram os
requisitos de regularidade”.
 George II, Rei da Grécia, é eleito VM da sua Loja Mãe Mac Walwood Nº 5143,
Londres.
 Os jornais informam de um decreto do governo da Polônia fechando as Lojas maçônicas
e confiscando suas propriedades.
 Decreto de Franco ordena a destruição de toda inscrição ou símbolo maçônico.
 Rei George VI da Inglaterra investido como Past Grão-Mestre da UGLE.
 Knoop, Jones, & Hamer publica “The Two Earliest Masonic Manuscripts”.
 Knoop, Jones, & Hamer publica “An Introduction to Freemasonry”.
1939 – A Lei de Responsabilidades de Franco, deixa fora da lei todas as
Lojas maçônicas (Fonte: Frederico Guilherme Costa, na revista A
Verdade).

 Fundada a Grande Loja Ocidental da Colômbia.


 Henry Ford é declarado Membro Vitalício da sua Loja Mãe Palestina Nº 357, Detroit.
 Cisma na maçonaria argentina. Dissidentes da Grande Loja fundam o Grande Oriente
Federal Argentino.
 A Grande Loja de Hamburgo abate suas colunas ao ser fechada pelo regime nazista.
 14 Lojas maçônicas são dissolvidas pelo Ministro do Reich e Interior de Prússia.
 O governo Soviético autoriza novamente o funcionamento da maçonaria.
 Jornalista nazista é condenado pelos Tribunais da Suíça a pagar indenização por injurias
e calunias difundidas contra a maçonaria.
 Alexander Fleming é eleito VM da Loja Misericórdia Nº 2386 da Inglaterra.
 Sob jurisdição estrangeira trabalham Lojas em Hongkong e 18 cidades da China
continental.
1940 – Fundada a Grande Loja de Hidalgo (México).

 Francisco Franco proíbe a maçonaria e estabelece uma pena de 12 a 30 anos de prisão


aos maçons caso persistirem nas suas reuniões.
 É dissolvida pelo regime nazista as Grandes Lojas de Iugoslávia e da Zchechoslovaquia.
 Arthur Groussier, Presidente do Conselho da Ordem do GO da França, em carta
endereçada ao Marechal Pétain declara que: “O Grande Oriente cessa suas atividades e
todas as Lojas que dele dependem devem renunciar imediatamente a prosseguir em seus
trabalhos”.
 Uma lei assinada pelo Marechal Pétain, proíbe as associações secretas e determina o
sequestro de seus bens. Note-se que as obediências maçônicas não são sociedades
secretas; em todos os países elas são declaradas perante a lei. O segredo é de ordem
iniciático.
 Um decreto do governo francês dissolve o GO e a GL.
 Os nazistas fecham a maçonaria na Noruega e a guarda pessoal do traidor o Major
Vidkun Quisling, aloja-se no Templo Maçônico de Oslo.
 Em 28 de novembro, Alfred Rosenberg, em discurso em Paris, logo após a queda da
França, acusa as maçonarias mundiais pela derrota da Alemanha na 1a Guerra mundial,
já que elas estariam aliadas a comunidade financeira judaica. (Fonte: A Ordem
Maçônica de 1975).
 Henry Ford recebe o grau 33 em Detroit.
 Harry S. Truman, senador, é eleito GM da GL de Missouri.
 Fusão do GO e a GL em Uruguai.
 As 49 Grandes Lojas dos EUA distribuem para fins de beneficência durante 1940, US$
4.670.000 e as Grandes Lojas do Canadá, US$ 292.230.
 Knoop & Jones publica “A Short History of Freemasonry to 1730”.
1941 – São dissolvidas pelo governo francês a GL Nacional
Independente e a Obediência do Direito Humano (misto).

 Assinado Convênio de Amizade entre a GL do Pará e o GOB. O convênio foi


denunciado pelo GOB em 30/12/1949.
 O maçom José Rouig da GL da França é fuzilado pelos alemães, dando início a
sangrenta repressão contra a maçonaria. O anuncio da sua execução foi pregado nos
muros de Paris.
 Uma lei do governo francês ordena publicar no Jornal Oficial os nomes dos dignitários
(funcionários das Lojas e detentores de Altos Graus) ao mesmo que aplica a estes
últimos, o estatuto dos judeus vedando-lhes o exercício de funções públicas. Dentro da
repressão, cria-se um Serviço das Sociedades Secretas.
 O governo nazista da Alemanha ordena o fechamento das Lojas maçônicas em Bélgica
e o Soberano Grande Comendador Georges Petre é fuzilado.
 Na França ocupada pelos alemães, circula o Boletim nº1 de Informações Antimaçônicas
publicado pelo Centro de Ação e Documentação, dirigido por Henry Coston, na antiga
sede da GL da França. (Fonte: Pe Benimelli em Maçonaria e Satanismo).
 A GL de Ontário, Canadá, resolve manter e educar 1.000 crianças inglesas transferidas
ao Canadá, enquanto a guerra durar.
 Os maçons ingleses fundem todas suas condecorações e medalhas de ouro e metais
preciosos em barras, doando ao governo civil £ 10.000 como aporte para a defesa.
 O Supremo Conselho da Jurisdição Sul dos EUA, remete $US 40.000, para os maçons
franceses perseguidos pelos alemães.
 A organização maçônica cubana El Zapato Escolar distribui 27.584 pares de calçados
entre 1.346 escolas do país.
 George VI, rei da Inglaterra, instala seu irmão carnal o Duque de Kent como GM da
UGLE, que já conta com 5.216 Lojas.
1942 – Alexander Fleming é eleito Grande Primeiro Vigilante da UGLE.

1943 – O GM da GL da França, Michel Dumesnil de Gramont, designado


para representar o movimento de Libertação-Sul e o Conselho Nacional
da Resistência na Assembléia consultiva provisória, consegue que o
General De Gaulle anule a lei de 13 de Agosto de 1940 e as disposições
subsequentes relativas às associações chamada secretas. Supunha-se
que estas nunca tivessem deixado de existir. A publicação da anulação
foi seguida da reabertura das oficinas argelinas. O despertar das
diversas obediências processou-se conforme ocorria a libertação dos
territórios.

 A UGLE conta com 400.000 irmãos. As 47 Grandes Lojas dos USA contam com
2.499.400 irmãos.
1944 – Fundado no Rio de Janeiro o Grande Oriente Estadual
Independente, dissidência do GOB; em 1957 muda seu nome para
Grande Loja Simbólica do Estado de Rio de Janeiro.

 Reativada a GL da Romênia que tinha adormecido durante a dominação nazista.


1945 – Fundada a Grande Loja Oriental da Colômbia.

 A GL de New York ordena a GL de Cuba a recolocar a Bíblia no Altar.


 Fundação da Grande Loja do Brasil, resultante do Movimento Maçônico Restaurador,
criado em 1944.
 Leon Mauvais, em nome do Comitê Central do Partido Comunista francês, escreve ao
GM do GO da França declarando que seu Partido “decidira admitir maçons desde que
declarassem aceitar sua doutrina, conformar-se com suas regras, ações, forma de
organização e normas do Partido que aplicará sua própria política e disciplina, em todas
as circunstâncias e motivos”.
 Na França, as Lojas de Adoção rebelam-se e se desligam da GL de França e fundam a
União Maçônica Feminina de França, que em 1952 viria a se converter na Grande Loja
Feminina de França. (Fonte: Minoru Tamura no boletim Ampulheta, Ferraz de
Vasconcelos, SP)
1947 – Realizada a Conferência Maçônica Interamericana com 43
Grandes Lojas das Américas, em Montevidéu. Foram reafirmados os
princípios e declarações de 1875 em Lausane, ou seja, reafirmados os
pontos de vista do GO da França no que se refere a crença em Deus, na
imortalidade da alma e o uso da Bíblia. Foram aprovados fundamentos
para o Direito Maçônico Interpotêncial, que na sua maioria são normas
de reconhecimento.

 Reerguidas as colunas da Grande Loja da Checoslováquia.


 Knoop & Jones publica “The Genesis of Freemasonry”.
1948 – Fundado o Grande Oriente Unido no Rio de Janeiro. Potência
irregular, em 1950 iria absorver a Grande Loja do Brasil, também
irregular. Em 22 de Dezembro de 1956 foi reincorporado ao GOB.
(Fonte: José Castellani em seu livro Do Pó dos Arquivos).

 A GL do Uruguai publica uma resolução que torna possível a admissão de candidatos


que sejam ateus.
 É fechada pelo regime comunista a GL da Romênia.
 Na França, a GL Independente e Regular fundada em 1913, adota oficialmente o título
de GL Nacional Francesa.
1949 – Fundada a Grande Loja da China (Taipei, Taiwan).
 O Cardeal Schuster, arcebispo de Milão, alerta para as novas e violentas ofensivas que a
maçonaria está preparando contra a Igreja. (Fonte: Pe Valério Alberton no livro
Maçonaria e Igreja Católica).
 O Governo espanhol inclui um item no seu orçamento afim de gastar mais de US$
100.000 para a manutenção de um tribunal especial para suprimir a Maçonaria.
1950 – O Grande Oriente Unido, uma potência criada por uma cisão do
GOB, incorpora a Grande Loja do Brasil, outra potência que fora
instalada em 1945. (Fonte: A Gazeta Maçônica, agosto de 1996).

 A UGLE adverte à GL do Uruguai que a primeira condição para ser membro da Ordem
é a crença no Ser Supremo e lembra da presença da Bíblia no Altar, mas a GL do
Uruguai responde que não pode seguir esta orientação.
 A UGLE exige a dissolução da Associação Maçônica Internacional por estar nela
incluída a maçonaria ateista francesa.
 Instalação do GO Estadual de Santa Catarina.
 Fundada a Confederação Brasileira da Maçonaria Simbólica sob a presidência de
Agnelo Bittencourt, com a finalidade de unir as várias Grandes Lojas Estaduais, numa
espécie de corpo maçônico nacional, mas independente do GOB. Participam as Grandes
Lojas do Pará, Rio de Janeiro, São Paulo, Paraná, Rio Grande do Sul e do Grande
Oriente de Amazonas, Acre e Territórios Limítrofes.
 06 de setembro a UGLE retira seu reconhecimento da GL do Uruguai, como reflexo da
Primeira Conferência da Confederação Maçônica Internacional de 1947.
 O governo comunista proíbem a maçonaria na Hungria. Em 1990, a Instituição começa
a ser reorganizada.

*** Imagem utilizada no tópico – Gráfico dos ritos maçônicos de autoria


do Irmão Manuel Rodríguez Castillejos e fonte Engenho e Arte, 2010, do
irmão João Guilherme da Cruz Ribeiro.