Você está na página 1de 9

1

GOVERNO DO ESTADO DO PIAUÍ


UNIVERSIDADE ESTADUAL DO PIAUÍ
CAMPUS DE URUÇUÍ
CURSO: ENGENHARIA AGRONÔMICA
DICIPLINA: MICROBIOLOGIA AGRÍCOLA
PROF: FRANCISCO DE ASSIS PEREIRA LEONARDO
BLOCO: 3 TURNO: INTEGRAL

MESOFAUNA DO SOLO

Acadêmico (a)
Carla de Sousa Silva - 1037979

Uruçuí-PI
08 de maio de 2019
2

SUMÁRIO

INTRODUÇÃO ........................................................................................................................ 3
MATERIAL E MÉTODOS ..................................................................................................... 4
RESULTADOS E DISCUSSÃO ............................................................................................. 5
IMAGENS DOS LOCAIS E MATERIAIS DO EXPERIMENTO ..................................... 6
CONCLUSÃO........................................................................................................................... 8
REFERÊNCIAS ....................................................................................................................... 9
3

INTRODUÇÃO
O conhecimento da mesofauna é de grande importância para conhecer os
microrganismos do solo, que são uma variedade enorme de formas biológicas distintas, de
diferentes ordens. Algumas são bastante importantes e desempenham papéis ecológicos com
grande interface com a cultura humana e atividades econômicas.
Contudo, estas funções ecológicas são influenciadas pelo uso da paisagem. Aqui
apresentamos um pouco mais sobre esses interessantes e diversos grupos de organismos,
existindo várias formas de classificar a biota do solo, o tamanho corporal geralmente é o
critério básico, pois apresenta alguma relação com o tamanho do tubo digestivo e do aparelho
bucal, mas também são levados em consideração aspectos da mobilidade, hábito alimentar e
função que desempenham no solo.
As classificações mais utilizadas envolvem a separação dos animais segundo seu
diâmetro ou comprimento usando o diâmetro como base, a microfauna inclui microrganismos
<0,2 mm, e seus representantes mais importantes são os nematoides e os protozoários. Já a
mesofauna é representada por animais que medem 0,2 a 2,0 mm e inclui Acari, Collembola,
Palpigradi, Pretura, Pauropoda, Diplura, Enchytraeidae e Symphyla.
A macrofauna que inclui organismos visíveis a olho nu (>2,0 mm), é representada
por mais de 20 grupos taxonômicos. Entre eles, cupins, formigas, minhocas, besouros,
tatuzinhos, aranhas, centopeias, piolhos-de-cobra, baratas, tesourinhas, grilos, caracóis,
escorpiões, percevejos, cigarras, larvas de mosca e de mariposas.
Esse conjunto de organismos, apesar de extremamente dependentes da umidade
do solo, é caracteristicamente terrestre as atividades tróficas desses animais incluem tanto o
consumo de microrganismos e da microfauna, como a fragmentação de material vegetal em
decomposição.
Contando também que esses organismos não agem sozinhos na degradação de
material orgânico de restos de plantas e animais, mas, em prática, eles raramente agem
sozinhos.
É a diversidade microbiana e de espécies da fauna edáfica envolvidas nesse
processo que permite decompor estrutural e quimicamente os tecidos complexos de uma
planta ou restos de animais
A mesofauna do solo tem varias funções, e atua em diversos processos que
acontecem no solo, sendo que essas funções são de suma importância para o equilíbrio do
ecossistema, e a mesofauna edáfica tem certa sensibilidade com as modificações que são
4

exercidas por atividades antrópicas e naturais, que podem ser usada como uma qualidade de
solo.
No Brasil, o número de trabalhos sobre a fauna do solo é irrelevante diante da
diversidade de ecossistemas do País e do desconhecimento da própria biodiversidade do solo.
É possível que muitas espécies sejam extintas antes de serem conhecidas.
Este experimento veio com o objetivo de fazer a retirada de microrganismo do
solo e avaliar a população desses organismos nessa área de solo que foram feita as coletas,
porem os locais de solos coletados já são solos que se passaram por diferentes manejos, e usos
para plantação de mudas para no quintal da universidade, pois nessas áreas ainda não tinha
sido feito quais quer tipo de experimentos relacionados à mesofauna do solo nesse local.

MATERIAL E MÉTODOS
No experimento feito da masofauna do solo foi usado o anel metálico coletor de
solo, álcool a 70 %, aparato de Berlese modificado, placa de petri, martelo, espátula de aço, e
lupa.

Os materiais usados na coleta da amostragem de solo foram o anel metálico


coletor de solo, martelo e a espátula, foram feita a coleta de amostra no quintal da
Universidade Estadual do Piauí, Município de Uruçuí no dia 08 de maio de 2019, com as
instruções e monitoramento do Profº Francisco Leonardo e o grupo de acadêmicos do 3º
período de Engenharia agronômica.

Ao chega no local de coleta, é colocado o anel metálico apoiado no solo, coloca a


espátula cobrindo o anel, e dar umas batidas forte com o martelo para que o anel seja
preenchido pelo solo, retira o anel metálico com o solo e coloca em um isopor para que não
modifique a umidade do solo da amostra, e em seguida foi colocado no aparato de Berlese
para fazer a coleta dos microrganismo, 96 horas após o início do experimento foi retirado o
recipiente com o álcool e os microrganismo, e foi levado para a sala de aula para ser
observado com a lupa quais microrganismos foi encontrado naquele experimente
5

RESULTADOS E DISCUSSÃO
Foram encontrados resultados satisfatórios no experimento de masofauna do solo,
feito pelos acadêmicos de Engenharia agronômica da UESPI do campus de Uruçuí, pois nas
amostras coletadas de solo no quintal da universidade, depois de fazer os experimentos
podem-se observa a presença de um microrganismo chamado Collembola, no resultado,
(alguns alunos conseguiram fazer essa observação, porem eu não conseguir chegar a essa
conclusão), pois esse microrganismo é muito pequeno e alguns tiveram a dificuldade de
observa com a lupa.

Também foram vistos pequenas raízes, de vários formatos que são impossíveis
serem vistas a olho nu.
6

IMAGENS DOS LOCAIS E MATERIAIS DO EXPERIMENTO

Fonte: Imagem de Local de Coleta do Solo, Quintal Do Campus UESPI de Uruçuí-PI.

Fonte: Imagem do Local de Coleta do Solo, Quintal Do Campus UESPI de Uruçuí-PI.


7

Fonte: Imagem do Aparato de Berlese Modificado.

Fonte: Imagem de pequenas raízes que observei com a lupa no resultado do experimento.
8

CONCLUSÃO

Concluímos que no experimento realizado em sala de aula pelos acadêmicos de


Engenharia agronômica, foi satisfatório para o que estávamos em busca, que era a observação
de microrganismo no solo do cerrado do Piauí, pois com esse experimento concluímos que
esse solo possui microrganismos que faz parte da mesofauna do solo.
9

REFERÊNCIAS
Tr.elo. F. V. et al 2005 e 2006. A Importância da Mesa e Macrofauna do Solo na
Fertilidade e Como Biondicadores. Amazônia 2005 e 2006.
Souto. C. P. et al 2008 Comunidade Microbiana e Mesofauna Edáficas em Solo sob
Caatinga no Semi-árido da Paraíba. Paraíba 2008.