Você está na página 1de 3

31/07/2019 O Memorável e desmemoriado Gilvan | LeiaJá

NOTÍCIAS ESPORTES ENTRETENIMENTO BLOGS

NOTÍCIAS POLÍTICA CARREIRAS ESPORTES CULTURA TECNOLOGIA MULTIMÍDIA


LeiaJá Colunistas Recomendar | Fixar no Mural

Os Blogs Parceiros e Colunistas do Portal LeiaJá.com são formados por autores convidados pelo domínio notável das mais diversas áreas de conhecimento. Todos as publicações são de inteira responsabilidade
de seus autores, da mesma forma que os comentários feitos pelos internautas.

O Memorável e desmemoriado Gilvan LeiaJá as Mais!


+ LIDAS

Cristiano Ramos, | seg, 28/11/2011 - 17:19 Garota pergunta: “Quer transar comigo?” e vídeo
"bomba"

Semana passada, dia 21 de novembro, Gilvan Lemos permitiu que a Academia Pernambucana de Telhado das Lojas Americanas cai e deixa clientes
Letras o recebesse por aclamação, contornando assim a inexplicável escolha de 1995, quando os feridos
“imortais” da casa preferiram Waldênio Porto. “Pior que perder foi ter somente um voto”, sempre Professor protocola pedido de impeachment de
lembrava o memorável desmemoriado Gilvan. Bolsonaro

Aos 83 anos, o autor de Anjo do quarto dia, Os pardais estão voltando e A lenda dos cem, entre Governo gasta R$ 328 mil em sala de Michelle na
outras duas dezenas de livros, tem sofrido cada vez mais com as falhas da memória. A própria Esplanada
escolha recente, de criar narrativas curtas, deve-se ao problema. Mas problema imperdoável NO DIA NA SEMANA NO MÊS
mesmo é a pouca atenção que Pernambuco tem lhe dedicado.
Em matéria que saiu sem crédito na Continente, quando do octogésimo aniversário do escritor,
iniciei com parágrafo um tanto enviesado:
“Ele não foi um menino debruçado sobre livros, preferia gibis. O seu primeiro romance, de 700
páginas, achou melhor queimar. O autor em questão não possui títulos acadêmicos, sua educação
formal ficou pelo primário, máximo que os garotos pobres de São Bento do Una podiam. Nascido
em 1º de julho de 1928, não exerceu empregos curiosos nem teve algo seu adaptado para o
cinema; candidato à Academia Pernambucana de Letras, teve apenas um voto entre 38 possíveis”.
Ideia dessa abertura era não romantizar a biografia, para, assim, sublinhar a vitória de um homem
comum.
Porque este solitário e muito introvertido morador do bairro da Boa Vista, jamais casado, sem filhos, Novo Kindle Na Estrada com
empenhou a vida inteira à criação literária, conseguindo evoluir pouco a pouco. Não começou com 10a. geração... o Ceo
obras-primas (apesar do que dizem algumas desmedidas exegeses), nem engrossou a fileira de R$ 349,00 R$ 8,99
autores que nunca ultrapassam a mediocridade. Reproduzindo mais alguns trechos daquele texto
da Continente, explico melhor: Compre agora Compre agora

“O primeiro romance publicado, por exemplo, o Noturno sem música (1956), ele terminou em pouco
mais de um mês, bem menos do que levaria para quitar a máquina de escrever. Para publicá-lo, aí
tirou empréstimo de 18 contos de réis. E boa parte dos 500 exemplares foi distribuída entre críticos
que não lhe dedicaram atenção alguma, apesar de o mesmo ter ficado entre os vencedores de um LeiaJá nas redes sociais Acompanhe-nos!
concurso de inéditos, empatado com O Visitante, de um certo Osman Lins. Este sim fez para o
Estado de S. Paulo uma das poucas críticas sobre aquela estréia, em um texto que impressiona
tanto pelo rigor como pela admiração insuspeita:
(...) sem o devido conhecimento da língua e insistindo, por vezes, em motivos aos quais o seu depoimento nada
vem acrescentar, como o relato das primeiras inquietações sexuais, Gilvan Lemos, com uma prosa maltratada e
expressiva, com a sua visão elementar das coisas, sua memória a ita, sua imaginação viril e uma sensibilidade
estranha, escreveu um dos melhores romances já produzidos pela ainda incipiente novelística pernambucana.
Com o livro seguinte, Jutaí Menino (1968), Gilvan conquistou o prêmio Olívio Montenegro, da UBE,
e o Orlando Dantas, do carioca Diário de Notícias, em que recebeu elogioso parecer de uma
comissão julgadora composta por nomes como Otto Maria Carpeaux e Aurélio Buarque de Holanda.
Mas essa fase inicial será sempre de discreto amadurecimento. O próprio Gilvan costuma dizer que
‘imitava’ os autores de sua predileção, neles buscava uma voz para seus protagonistas, desde
sempre muito autobiográficos, moços interioranos, apaixonados e tímidos, humildes e mergulhados
em vicissitudes. Os demais personagens são figuras inspiradas nas memórias de sua São Bento, ou

https://www.leiaja.com/coluna/2011/o-memoravel-e-desmemoriado-gilvan 1/3
31/07/2019 O Memorável e desmemoriado Gilvan | LeiaJá
parte do universo de oprimidos, de angustiados, da gente simples com quem tanto se identificaria
durante toda a obra.
Esse caldo bruto e em lento processo de purga remete ao Cortázar crítico, em que um autor
vocacionado ‘principia com a aptidão para dizer’, para depois se dar conta de que sua criação
exigirá maior ‘adequação entre os móveis e o aposento’. O primevo Gilvan não é um romancista
ousado, embora assim o tenha desejado alguns; os enredos são cerzidos de forma simples,
espontânea,
NOTÍCIAS atéPOLÍTICA
previsível; a linguagem
CARREIRASé comedida,
ESPORTES quase temerosa,
CULTURA nunca se propõe mais,
TECNOLOGIA MULTIMÍDIA
embora também não recorra a clichês nem recaia no mau gosto.
Com os anos, o autodidata Gilvan foi se tornando mais senhor de seu instrumento de trabalho.
Apesar de até hoje se dizer avesso ao experimentalismo, ele começou uma outra etapa com O anjo
do quarto dia, de 1976. Ali já está o maior interesse por novas ferramentas, postura que prosseguirá
em títulos como Os pardais estão voltando (1983) e A lenda dos cem (1995), até chegar ao
Morcego Cego, de 1998 – provas suficientes de que também conseguiria navegar em águas menos
serenas. Esse maior artesanato, porém, para o menino que aprendeu a ler com os gibis e tomou
gosto pela literatura com O conde de Monte-Cristo, jamais se vestirá do dilema barthesiano, onde o
autor moderno não se pode render à tradição, nem encontra uma linguagem que o reconcilie com a
Literatura. A ingenuidade e o rústico, apontados por Osman desde o Noturno..., são ao mesmo
tempo os limitadores e a força vital de Gilvan, que não se acanha ao repetir que se dedicou a contar
histórias sem aquilo que chama de pirotecnia, pois ‘isso é coisa de quem não tem o que dizer’.
Gilvan viveu através de seus romances, ora concedendo aos personagens aquilo que desejava para
si, ora os impondo ainda mais desditas. Seus enredos amadureceram junto com o autor, da
ingenuidade quase folhetinesca do Noturno Sem Música à digestão pedregosa da realidade de seu
Morcego Cego. E essa mesma argamassa, que se vestiu progressivamente de peso e relevância,
revela muito do que está além das páginas”.
Homem comum, e espantoso! Escritor esforçado e de êxito inquestionável, sem performances ou
lobby. Gilvan Lemos transcendeu a pesada cortina que rodeia escritores badalados, mas de brilho
denunciadamente efêmero. Ele tem seu lugar garantido em qualquer seleção dos mais importantes
romancistas de Pernambuco. Nacionalmente, também não faltam admiradores. Recordo a sentença
de Manuel da Costa Pinto, em 2000, quando indaguei se interessava à revista CULT uma entrevista
com Gilvan:
– Isso é pergunta? E quando manda?
A Academia Pernambucana de Letras não teve a mesma presteza. Mas, antes tarde...

LeiaJá Concursos
Procure os Todos os concursos
Concursos

UFRPE divulga novo concurso com


salário até R$ 4,1 mil
Há oportunidades para candidatos de níveis
médio e superior

 Inscrições: 01/07/2019

 Salário: R$ 2.446,96 Até R$ 4.180,66

Secretaria de Educação do Estado do


Rio de Janeiro (Seeduc-RJ)
As vagas ofertadas têm expediente de 16 ou 30
horas semanais

 Inscrições: Até 13/12/2019

 Salário: pré-estabelecido no plano de


carreira dos Professores Docentes I e II

Ver todos os Concursos

https://www.leiaja.com/coluna/2011/o-memoravel-e-desmemoriado-gilvan 2/3
31/07/2019 O Memorável e desmemoriado Gilvan | LeiaJá

Anúncios da Revcontent

NOTÍCIAS POLÍTICA CARREIRAS ESPORTES CULTURA TECNOLOGIA MULTIMÍDIA

Ele Ganhou Um Presente De


Natal e Esperou 50 Anos
Para Abri-Lo. Tudo Isso
YourDailyLama

Após a Perda Maciça De


Peso, Gabourey Sidibe
Parece Completamente
Finance Blvd

As "gêmeas Mais Bonitas Do


mundo" Cresceram E
Parecem Mais Bonitas Agora
YourDailyLama

Notícias Política Esportes Cultura Tecnologia Multimídia


- Opinião - Vôlei - Artes Cênicas - Campus Party - Fotos
Carreiras
- Cidades - Geral - Moda - Dicas - Imagens do Dia
- Ciência e Saúde - Concursos - Futebol - Artes Visuais - Gadgets - Infográficos
- Economia - Cursos - Campeonatos - Literatura - Games - Podcasts
- Mundo - Vestibular - Copa - Gastronomia - Internet - TV Leia Já
- Brasil - Educação - Automobilismo - TV e Famosos - Mercado - Vídeos
- Eleições - Empregos - Vida Saudável - (re)vista - Mobilidade
- Empreendedorismo - Esportes Olímpicos - Carnaval - Robotica Colunistas
- Intercâmbio - Basquete - Cinema - Segurança
- Esporte Amador - São João Blogs
- Tênis - Música
Promoções

EDITORIAL | EXPEDIENTE | FALE CONOSCO Copyright. 2019. LEIAJÁ. Todos os direitos reservados.

https://www.leiaja.com/coluna/2011/o-memoravel-e-desmemoriado-gilvan 3/3

Interesses relacionados