Você está na página 1de 2

1. Que tipo profissional você deseja se tornar quando for adulto?

2. Pretendem fazer uma Universidade?


3. Sabem o que é uma Universidade Pública e Privada?
4. Sabem o que é um vestibular? Sabem o que é a prova do ENEM?
5. Sabem o que estes processos exigem do candidato?
6. Vocês sabem como expressar uma opinião ou posicionamento diante de
determinado assunto?
7. Como obter conteúdo e subsídios para podermos nos posicionar?
8. Será que a dissertação só serve para o vestibular/ENEM?

O que é uma dissertação?


Dissertação é um tipo de texto (gênero textual) que se caracteriza pela defesa de um
ponto de vista do autor (tese), através de argumentos (dissertação argumentativa),
sobre determinado assunto (tema). Para defender seu posicionamento, o autor utiliza
seu conhecimento de mundo para se posicionar, opinar e criar seus argumentos.
Utiliza fatos e dados par reforçar sua opinião, de forma a tentar
convencer/conscientizar o leitor sobre seu posicionamento.
Cabe lembrar que um texto do tipo dissertação pode ter várias páginas, todavia,
vamos abordar o tipo de dissertação mais utilizado na vida estudantil e profissional,
que é a dissertação cobrada em vestibulares e concursos públicos (de 20 a 30
linhas).

Principais partes da estrutura física da dissertação: título, introdução,


desenvolvimento e conclusão. Principais partes da estrutura teórica da
dissertação: tema, tese e argumentos.
ESTRUTURA FÍSICA DA DISSERTAÇÃO:
Título: É o nome do texto. Recomenda-se que sempre seja inserido um título para o
texto dissertativo. Só não coloque o título se as instruções da atividade de texto
solicitarem para não colocar. O título deve estar relacionado com o assunto ou com
o posicionamento do autor. Recomenda-se que o título seja criativo e sugestivo.
Introdução: Recomenda-se que na introdução sejam explicitados e apresentados,
tanto o assunto-chave da dissertação (tema), como a apresentação da ideia ou do
ponto de vista do autor diante do assunto (tese). O ideal é que, ao ler a introdução,
o leitor já saiba qual é o assunto-chave (tema) e, também, tenha uma ideia sobre o
ponto de vista do autor sobre o assunto (tese).
 Em uma dissertação de 20 a 30 linhas, recomenda-se que a introdução
tenha de 3 a 6 frases ou orações, tendo, aproximadamente, entre 5 a 10
linhas.
Desenvolvimento: Nesta parte o autor irá expor seus argumentos para defender
seu ponto de vista ou ideia sobre determinado assunto (tese). O autor utilizará seu
conhecimento de mundo, fatos e dados para fundamentar seus argumentos.
Normalmente há de um a três parágrafos dedicados para a argumentação.
Recomenda-se que cada argumento apresentado seja trabalhado em um parágrafo
inteiro. Aqui você expõe os pontos positivos e negativos do tema.
 Em uma dissertação de 20 a 30 linhas, recomenda-se que a introdução tenha
de 3 a 6 frases ou orações, tendo, aproximadamente, entre 10 a 20 linhas.
Conclusão: Aqui o autor deverá dar um desfecho coerente com o assunto-chave da
redação (tema), com o ponto de vista do autor (tese) e com os argumentos
apresentados. Recomenda-se que na conclusão o autor retome o assunto (tema) e
o ponto de vista (tese) de forma mais incisiva e firme do que durante o texto, de forma
a firmar sua posição e concluir o texto.
 Em uma dissertação de 20 a 30 linhas, recomenda-se que a conclusão tenha
de 3 a 6 frases ou orações, tendo, aproximadamente, entre 5 a 10 linhas.

ESTRUTURA TEÓRICA DA DISSERTAÇÃO:


TEMA é o assunto-chave de uma redação.
TESE é o ponto de vista do escritor sobre o Tema, ou seja, é o ponto de vista sobre
o assunto-chave da redação.
ARGUMENTOS são as justificativas, explicações, exemplos, entre outras formas,
que vão sustentar e fundamentar o ponto de vista (Tese) sobre o assunto-chave
(Tema).