Você está na página 1de 8

28 de junho de 2017

Como gerir sua carteira

Toda segunda-feira, às 9h45, disponibilizamos um canal direto conosco para você fazer perguntas e tirar
dúvidas. O acesso é online, por meio deste link, com a senha tempir2017.

Para quem tem interesse no "Mapa do Tesouro" (curso para investir no Tesouro Direto), teremos nossa
quinta aula nesta quinta-feira, dia 29, às 14h30. A próxima e última aula será dia 06/07, às14h30. O curso
pode ser acessado neste link, com a senha mt#2017.

Não respondemos dúvidas por e-mail de forma individual. Mas caso não possa comparecer à monitoria no
horário disponibilizado, mande sua pergunta para tesouro@empiricus.com.br (juntamente com o CPF
utilizado no seu cadastro) com o assunto “Pergunta para a Monitoria”. As perguntas serão respondidas
durante a monitoria, e esta ficará disponível na sua área de assinante na aba “Vídeos”.

Se quiser receber novidades econômicas online, siga-me no Twitter @mariliadf2. Lembrando que, pelo
caráter público do Twitter, não posso falar ou responder sobre recomendações de relatórios pagos.

Como gerir sua carteira ............................................................................................................................. 1


Resumo de Recomendações .....................................................................................................................4
Chegando Agora .........................................................................................................................................5

1
8
Gerir uma carteira de renda fixa pode parecer fácil num primeiro momento.

"Compre qualquer título e carregue até o vencimento, tendo sempre rentabilidades positivas” —
alguém pode pensar.

Essa forma de pensar não está totalmente incorreta, mas é muito simplória se confrontada com
o que de fato acontece.

Imagine que você tenha comprado uma LTN (Tesouro Prefixado) de cinco anos no início de
2013 com juros prefixados em 9%. Você terminaria o ano de 2017 com um rendimento médio de
9% ao ano nesse período. Já se você tivesse investido em uma LFT (Tesouro Selic), teria
ganhos de 12,67% ao ano, em média.

Ou seja, meramente por você ter escolhido o título correto, o seu dinheiro teria rendido 3,67% a
mais por ano, durante cinco anos. Em outras palavras, investir em LFT teria gerado 140,77% do
retorno de uma LTN.

Fazendo o mesmo exercício, mas agora trocando a data da compra para o final de 2015,
quando a taxa estava em 16%, teremos o efeito contrário. Você provavelmente teria tido um
retorno médio de 16% na LTN, enquanto que a LFT renderia em torno de 10,9% no mesmo
período (a depender deste ciclo de queda da Selic). Ou seja, a LTN geraria 146% da LFT.

Lembrando que essa simulação não considera ganhos de marcação a mercado, mas tão
somente a estratégia de carregar o papel até o vencimento.

O que quero dizer com isso?

Além de evitar retornos negativos, investir no título correto pode fazer uma grande diferença no
retorno do seu portfólio. Ao longo dos anos, como vimos aqui, pode representar até 50% de
retorno a mais. Isso faz uma diferença brutal no tempo gasto para você atingir seus objetivos
financeiros.

2
8
Mas como saber escolher o título que melhor irá "performar" no futuro? Do que vai depender a
melhor performance?

Preferir os prefixados, pós-fixados ou indexados vai depender das fases do ciclo econômico e
da política monetária em que estamos.

Se no futuro os juros forem cair, então devemos procurar "travar" agora taxas de juros altas.
Como fazemos isso? Através de prefixados ou indexados.

Se por outro lado os juros forem subir, a pior coisa a se fazer é “travar" taxas baixas. O
preferível, nesse caso, é procurar títulos que se valorizarão mais quando as taxas subirem, por
exemplo, os pós-fixados.

Como se vê no gráfico abaixo, os ciclos dos juros são constantes na nossa história econômica.

Fonte: Bloomberg

E continuarão assim! A economia se comporta ciclicamente. Dentro dos grandes ciclos, temos
os pequenos ciclos, e a todo momento precisamos revisitar a teoria econômica para
entendermos em que período do "jogo" estamos.

Por isso que defendo tanto a gestão ativa.

O título que é bom hoje não necessariamente será bom amanhã. Não podemos travar uma
taxa ruim por muitos anos, sob o risco de ter baixa rentabilidade nos nossos investimentos.

3
8
Por isso que foco tanto em dois pontos da gestão de renda fixa:

1. Conheça o seu título.

Títulos diferentes se comportam de forma diferente. Se o investidor não compreender a


diferença entre eles, e quando utilizar cada um, poderá acabar comprando o título errado para o
momento.

2. Escolha o melhor título para o momento atual, e saiba que amanhã tudo pode mudar.

Essa é a base da gestão ativa. A economia nos dirá se estamos em um ciclo de alta ou de
queda dos juros. E baseados nisso iremos escolher o melhor título para cada ocasião. Mas não
podemos esquecer que a economia muda, e os ciclo passam, e o que é melhor hoje, pode se
tornar uma má escolha amanhã. Por isso, temos que revisitar SEMPRE a análise econômica.

No livro "A Renda Fixa NÃO é Fixa", eu trabalho exatamente esses dois pontos. Explico em
detalhes como funciona cada título e quando utilizar cada um deles, inclusive com casos de
estudo.

Resumo de Recomendações

O que comprar?

Para reserva de liquidez, controle de risco e investimento sem exposição ao risco (perfil
conservador): LFT com prazo de vencimento acima de dois anos. Até que taxa?
Qualquer uma.

4
8
Para valorização da carteira (aceitando correr mais risco): NTN-B Principal 2024 (maior
percentual da carteira com exposição ao risco) e NTN-B Principal 2035 (menor
percentual da carteira com exposição ao risco, pois o risco é maior). Até que taxa?
Ambos até 4,95% de juro real, ou seja, 4,95% ou maior.

Chegando Agora

Para quem chegou agora e não sabe nem por onde começar, aqui vai o passo a passo
para investir no Tesouro Direto e entender o relatório, os títulos, e outros materiais de
apoio.

Como funciona este relatório?

O relatório Tesouro Empiricus faz recomendações sobre quais títulos do Tesouro


Direto comprar. Não somos corretora, não somos um fundo e não executamos as
operações. Apenas sugerimos, nestas páginas, qual título comprar e por quê.

Como faço para comprar um título?

Na aba “Vídeos” da sua área do assinante, fizemos um vídeo que se chama “Passo a
passo: como investir no Tesouro”. Nele ensinamos como escolher uma corretora segura;
como fazer seu cadastro nela; como transferir os recursos; como entrar no site; e como
de fato realizar a compra de um título do Tesouro.

Qual o valor mínimo que posso investir no Tesouro Direto? Quais os custos?

O valor mínimo para aplicar no TD é de R$ 30. O programa cobra uma taxa de 0,30%
ao ano em cima do valor investido (cobrada semestralmente, equivalente ao período que

5
8
você manteve o título). Algumas corretoras podem cobrar corretagem — escolha uma
que não cobra nada.

Além dos 0,30% ao ano, temos o custo do Imposto de Renda, que é pago somente no
vencimento do título, na venda antecipada, ou no pagamento do cupom. A alíquota é
regressiva, de acordo com o período que você manteve o título (tabela abaixo), e inside
apenas sobre a rentabilidade obtida — e não sobre o valor total investido.

Vale lembrar que, mesmo pagando IR, a LFT ainda rende muito mais que a poupança.

Período Alíquota

até 181 dias 22,5%

de 181 dias à 360 20%

de 360 dias à 720 17,5%

acima de 721 dias 15%

Quais os tipos de títulos disponíveis no Tesouro Direto? Como eles funcionam?

Temos três tipos de títulos disponíveis no Tesouro: os prefixados, os indexados e os


pós-fixados. Para entender como funciona cada um deles, confira os vídeos “O que são
títulos prefixados?”, “O que são títulos pós-fixados?” e “O que são títulos indexados à
inflação?” na sua área de assinante.

Como saber qual título é o melhor para o meu momento de vida e necessidade de
dinheiro?

Para responder essa pergunta, fizemos um vídeo chamado “Como escolher os


investimentos ideais em Renda Fixa”, disponível também na sua área do assinante.

Quando vender o título? Devo carregar até o vencimento? Como escolher o


melhor deles?

6
8
Para responder essas três perguntas, fizemos um vídeo chamado “O Melhor Título de
Renda Fixa”, disponível na sua área do assinante.

Como saber qual é o preço justo para comprar o meu título? Como acompanhar
os preços de mercado?

A fim de solucionar essas dúvidas, produzimos um relatório explicativo chamado


“Achando o preço justo dos títulos”, disponível na sua área do assinante na aba
“Relatórios extras e Guias”.

Como fazer simulações de retorno ou perda em um título, dada uma variação na


taxa dele?

Para essa pergunta específica, fizemos um relatório explicativo chamado “Usando a


calculadora Cetip”, disponível na sua área do assinante na aba “Relatórios extras e
Guias”.

Como tirar minhas dúvidas?

Uma vez por semana temos uma monitoria ao vivo na qual o assinante pode fazer
perguntas diretamente para mim. Os dados de acesso e os horários estão descritos no
início de cada relatório.

Como escolher os percentuais de cada título na minha carteira?

O percentual ideal vai depender do seu grau de aversão ao risco. Se você for um
investidor conservador, procure manter entre 70% a 80% da sua carteira em LFT (que
não perde com movimentos da Selic), e o restante em outros títulos mais arriscados
recomendados. Se o seu perfil for moderado, procure alocar entre 50% e 60% da
carteira em LFT. Se o seu perfil for arrojado, pode reduzir a LFT para menos de 50%.

7
8
ANALISTA RESPONSÁVEL
Marília Fontes, CNPI*

Disclosure
Elaborado por analistas independentes da Empiricus, este relatório é de uso exclusivo de seu
destinatário, não pode ser reproduzido ou distribuído, no todo ou em parte, a qualquer terceiro sem
autorização expressa. O estudo é baseado em informações disponíveis ao público, consideradas
confiáveis na data de publicação. Posto que as opiniões nascem de julgamentos e estimativas, estão
sujeitas a mudanças.

Este relatório não representa oferta de negociação de valores mobiliários ou outros instrumentos
financeiros.

As análises, informações e estratégias de investimento têm como único propósito fomentar o debate
entre os analistas da Empiricus e os destinatários. Os destinatários devem, portanto, desenvolver suas
próprias análises e estratégias.

Informações adicionais sobre quaisquer sociedades, valores mobiliários ou outros instrumentos


financeiros aqui abordados podem ser obtidas mediante solicitação.

Os analistas responsáveis pela elaboração deste relatório declaram, nos termos do artigo 17º da
Instrução CVM no 483/10, que as recomendações do relatório de análise refletem única e
exclusivamente as suas opiniões pessoais e foram elaboradas de forma independente.

* A analista Marília Fontes é a responsável principal pelo conteúdo do relatório e pelo cumprimento do
disposto no Art. 16, parágrafo único da Instrução ICVM 483/10.

(*) A reprodução indevida, não autorizada, deste relatório ou de qualquer parte dele sujeitará o infrator a
multa de até 3 mil vezes o valor do relatório, à apreensão das cópias ilegais, à responsabilidade
reparatória civil e persecução criminal, nos termos dos artigos 102 e seguintes da Lei 9.610/98.

8
8