Você está na página 1de 3

1ª Prova Diagnóstica – 2019 – 5º Ano

SEDUCE-GO – Português

ESCOLA: ________________________ D7 Questão 2 –––––––––––––––––––––––––––◊


Prof.:____________________________ O que aconteceu no final da história?
Nome: ___________________________
(A) O leão foi picado no nariz.
(B) O mosquito voou entre as árvores.
(C) O mosquito foi parar na barriga de uma aranha.
(D) O leão ficou furioso com a picada do mosquito.

D11 Questão 3 –––––––––––––––––––––––––––◊


Qual trecho apresenta uma opinião?
(A) “O leão sentiu as picadas...”.
(B) “O mosquito foi embora zumbindo...”.
(C) “Não tenho o mínimo de medo de você.”
(D) “...o mosquito tocou uma trombeta de guerra...”.

Leia o texto e, a seguir, responda as questões 4, 5 e 6.


Leia o texto e, a seguir, responda as questões 1, 2 e 3.
O mosquito e o leão
Era uma vez um minúsculo mosquito. Um dia,
voou até o leão, que quase não o enxergava, e lhe disse:
— Não tenho o mínimo medo de você. Gostaria
de saber para que toda essa força colossal? Na
realidade, sou mais forte que você. Se não acredita,
vamos lutar para ver.
Dito isso, o mosquito tocou uma trombeta de
guerra e se lançou na direção do leão para picar o seu
focinho.
O leão sentiu as picadas e ficou muito furioso.
Com muita vontade de esmagar o inseto, o que ele
conseguiu, apenas, foi arranhar-se até o nariz sangrar.
O mosquito foi embora zumbindo, todo alegre e
vaidoso. Porém a vitória foi curta. Distraído entre as
árvores, voou direto para uma teia de aranha que o
apanhou e comeu.
Depois de triunfar sobre o Rei da Floresta, foi
parar na barriga de uma simples aranha.
Moral: Nem sempre os vitoriosos são invencíveis.
Esopo. 200 fábulas de Esopo. Compilação de Vic Parker. Tradução de Sílvia Schneider e
Michelle Neris da Silva. Barueri: Girassol, 2014. p.112-113.

D7 Questão 1 –––––––––––––––––––––––––––◊
Que fato deu início a essa história?
(A) O leão ter sentido a picada do mosquito.
(B) A briga entre o mosquito e o leão.
(C) O mosquito ter desafiado o leão.
(D) A aranha ter comido o mosquito.

1
1ª Prova Diagnóstica – 2019 – 5º Ano
SEDUCE-GO – Português

D7 Questão 6 –––––––––––––––––––––––––––◊
O que fez com que essa história acontecesse?
(A) Horácio jogar talos de alface no chão.
(B) O fato de Horácio comer todos os talos.
(C) A montanha de cascas de coco e banana jogada no
chão.
(D) O amigo de Horácio não comer as cascas de coco e
banana.

D1 Questão 7 –––––––––––––––––––––––––––◊
Leia o texto e, a seguir, responda.
O gato curioso
Ferreira Gullar
Era uma vez era uma vez
um gato siamês.
Por ser muito engraçadinho,
é chamado de Gatinho.
Além de ser carinhoso,
ele é muito curioso.
Nada se pode fazer
que ele não deseje ver.
Se alguém mexe na estante,
está lá no mesmo instante.
Se vão consertar a pia,
está ele lá de vigia.
D1 Questão 4 –––––––––––––––––––––––––––◊
E o resultado é que quando
Para evitar a poluição o que Horácio deveria comer? viu seu dono consertando
(A) Talos de alface.
a tomada da parede,
(B) Alfaces fresquinhas. meteu-se, com tanta sede,
(C) Cocos fresquinhos. a cheirar tudo que - nhoque!
levou um baita choque!
(D) Cascas de bananas.
E pensa que ele aprendeu?
Mais fácil aprendia eu!
D14 Questão 5 –––––––––––––––––––––––––––◊ Mantém-se o mesmo abelhudo
No quarto quadrinho, a repetição dos pontos de que quer dar conta de tudo.
Disponível em: <http://coisasdeada.blogspot.com/2011/07/ferreira-gullar-o-gato-
interrogação seguidos do ponto de exclamação (??!) curioso.html>. Acesso em: 08 nov. 2018.
sugere que o dinossauro ficou
(A) Com medo. Como o gato era chamado?
(B) Com raiva. (A) Siamês.
(C) Confuso. (B) Gatinho.
(D) Alegre. (C) Curioso.
(D) Abelhudo.

2
1ª Prova Diagnóstica – 2019 – 5º Ano
SEDUCE-GO – Português

Leia o texto e, a seguir, responda as questões 8, 9 e 10. Leia o texto e, a seguir, responda as questões 11 e 12.
Treze Chaminés Graça
Sol-feira, dia 12 deste ano Graça sem conhecer Graça
Caro tio McAbro, pergunta a Graça
Bem, eu não sei COMO, mas funcionou! HB pediu qual a sua graça.
ao príncipe para acabar com o DRAGÃO do Bosque Graça com graça
Ladeira-Abaixo, que não a deixa dormir à noite, ele respondeu para Graça
começou a tremer como vara verde! Ela está que sua graça
desconfiada de que ele não seja um príncipe de era a mesma
verdade. Então, me pediu que empilhasse 10 colchões graça de Graça.
André Neves. Poesias dão nomes ou nomes dão poesias? São Paulo: Ave-Maria, 2001.
sobre uma ervilha. Disse que, como em contos de fada,
se ele tivesse “sangue azul”, sentiria a ervilha ao se
sentar sobre a pilha. Bem, enquanto empilhava os
D3 Questão 11 –––––––––––––––––––––––––◊
colchões, tive uma ideia: não coloquei nenhuma ervilha.
Quem ia saber? No 4º verso “Graça com graça”, a expressão “com
Hiawyn Oram. As cartas de Ronroroso: minha bruxa que não quer ser bruxa. Tradução de graça” significa que Graça respondeu com
Áurea Arata. São Paulo: Salamandra, 2008.
(A) tristeza.

D14 Questão 8 –––––––––––––––––––––––––––◊ (B) timidez.


Ao escrever a palavra “DRAGÃO” (2ª linha) com letras (C) vergonha.
maiúsculas, a intenção do autor era destacar o/a (D) brincadeira.
(A) tamanho do dragão.
(B) morte do dragão.
(C) medo do dragão. D3 Questão 12 –––––––––––––––––––––––––◊
(D) história do dragão. Qual das frases a seguir tem o mesmo sentido do verso
“Qual a sua graça”?
(A) Qual é a piada?
D3 Questão 9 –––––––––––––––––––––––––––◊ (B) Qual é o seu nome?
No trecho “... pediu ao príncipe para acabar com o
(C) Qual é seu encanto?
DRAGÃO do Bosque...”, a palavra “acabar” significa
(A) lutar. (D) Qual é a brincadeira?
(B) matar.
(C) brincar.
(D) assustar.

D1 Questão 10 –––––––––––––––––––––––––◊
A menina está desconfiada de que o príncipe
(A) não seja de verdade.
(B) tenha o sangue azul.
(C) acabe com o dragão.
(D) não trema como vara verde.