Você está na página 1de 7

Consolos Curtos

Notas de aula Prof. Eduardo C. S. Thomaz 1


Parte 4
9 Exemplo numérico
Analisemos um consolo curto suportando uma viga de ponte rolante conforme a
figura 30 abaixo.
Considerar o concreto com fck =200 kgf/cm2 e aço com fyk = 5000 kgf/cm2

Figura 30

9.1 – Verificação do concreto:


a 50 P
= = 0,91 < 1,0 logo devemos verificar ao cisalhamento τ = d ≤ 0,25fcd .
d 55 d b×d
1,4 × P  fck 
τ = ≤ 0,25 ×  
d b×d  1,4 

200 kgf cm 2  
2
τ  kgf cm  =
1,4 × 32000 (kgf ) 
≤ 0,25 ×   

d  b(cm ) × 55(cm )  1,4 
 
Logo : b > 23 cm. Usaremos b= 25 cm
Consolos Curtos
Notas de aula Prof. Eduardo C. S. Thomaz 2
Parte 4

Tensão limite de cisalhamento


Com as dimensões adotadas, a tensão no concreto será:

32000(kgf )  
τ= = 23,3  kgf 
25(cm ) × 55(cm )  2
cm 
 200 kgf cm 2  
  

τ = 1,4 × 23,3 kgf  = 32,6 kgf  < 0,25 ×     = 35,7 kgf  OK
d 2   2   2 
 cm   cm   1,4   cm 
 
 

9.2 – Armadura de flexão Aço CA50

P As = Armadura
H de flexão
T

≅ 0,8d
Ac= Armadura d
de costela

Fendilhamento da
Biela comprimida
Fig. 25

fck
1  P×a  As 0,04 ×
As = ×  2,0 × + 1,6 × H  com o mínimo : ρs = ≥ fyk
fyk  d  b×d
0,15%
1  32000(kgf ) × 0,50(m ) 
As = ×  2,0 × + 1,6 × 3000(kgf ) = 12,6cm2
5000 kgf cm2   0,55(m ) 
 
Consolos Curtos
Notas de aula Prof. Eduardo C. S. Thomaz 3
Parte 4

Armadura mínima de flexão :

fck 200
0,04 × 0,04 × = 0,16 %
As ≥ b×d× fyk = b × d × 5000
flexão
0,15% 0,15%

As ≥ 0,16% × 25 (cm ) × 55 (cm ) = 2,2 cm 2 


 
2
Logo As = 12,6 cm

9.3 – Verificação da segurança à fadiga do aço da armadura de flexão:

Variação da força de tração no aço:

0,50(m )
∆T = 30000(kgf ) × = 34000(kgf )
aço 0,8 × 0,55(m )

Variação da tensão de tração no aço


∆T
aço 34000 (kgf )  
∆σ = = = 2700  kgf 2 
aço As 12,6  cm2   cm 
 

Segundo a norma DIN 1045 item 17.8, o limite admissível da variação de


tensão, para que não haja fadiga no aço, é o seguinte :

 
∆σ ≤ 1400 kgf 
 cm 
2

A armadura necessária, segundo a DIN 1045 item 17.8, seria então:

∆T ( kgf ) 34000 ( kgf )


As  cm2  ≥ = = 24,3  cm2 
  1400  kgf cm2  1400  kgf cm2   
   

Usaremos 16 φ 16mm = 32cm2 .


Consolos Curtos
Notas de aula Prof. Eduardo C. S. Thomaz 4
Parte 4
9.4 Armadura de costela ( costura ) – Aço CA50

A
costela
 τd 
ρ =   ⇒ Ac = 10,3cm2
costela  fyd 

Ac=7,2cm2

ρ costela mín. =0,2%


Ac=2,8cm2

0,91 a
d
0,5 1,0 1,5

Figura 31

τ 1,4 × 23,3
• ρ = d = = 0,75%
costela fyd (5000 1,15)
As costela = ( 0,75 % ) × (25cm × 55cm)= 10,3 cm2 = 14 φ 10mm.
2 2
Usando 16 φ 10mm, A s = 16 x 0,8 cm = 12,8 cm .

• Segundo a norma ACI :


Ac ≥ 0,5As(flexão sem fadiga) = 0,50 ×12,6cm2 =6,3cm2
a
• Se usarmos a transição para   = 0,91 obteremos :
d
2
As costela = 7,2 cm . Ver fig 31.

Usando 16 ferros de 8mm= 8,0 cm2

9.5 Armadura de estribo – Aço CA50


Segundo a figura 18B a porcentagem mínima de estribos vale 0,14% .
Considerando : espaçamento entre estribos = 12cm ;
largura do consolo = 25cm
As estribo = 0,14% x 12cm x 25cm = 0,42cm2 = estribo 6,3mm. Usar 8mm
Consolos Curtos
Notas de aula Prof. Eduardo C. S. Thomaz 5
Parte 4

9.6 – Tirante pendurando a carga - Aço CA50

A Viga contínua de concreto armado transmite a força cortante máxima através de uma
biela inclinada que se apóia na parte inferior da armadura de suspensão. Ver figura 32.

Figura 32

Considerando o carregamento sem causar fadiga:

Td 1,4 × 32000 ( kgf )


At = = = 10,3cm2
fyd  5000 ( kgf/cm2 ) 1,15
 

Considerando o carregamento como sendo repetido e causando fadiga no aço,


seguiremos a recomendação da Norma alemã DIN 1045 – item 17.8:

∆σ ≤ 1400 ( kgf / cm2 )

Força variável de tração: T= 30000 kgf.

∆T 30000kgf
At = = = 21,4cm2
1400 kgf/cm2 
  1400(kgf/cm2 )
 

Usaremos 16 ferros 12,5mm = 20cm2.


Consolos Curtos
Notas de aula Prof. Eduardo C. S. Thomaz 6
Parte 4
9.7 – Detalhes da Armadura

Teremos o detalhe para a armadura do consolo indicado nas páginas 32 e 33.


Os ferros teriam a forma indicada nas figuras 34 a 36 com raios de dobramento de
estribo definidos pela NB1

4x4 ferros 8mm

2 estribos 8mm

Vista Lateral

Planta
Consolos Curtos
Notas de aula Prof. Eduardo C. S. Thomaz 7
Parte 4

DETALHE DOS FERROS DAS ARMADURAS

ARMADURA DE FLEXÃO

Fig. 34 Em planta

ARMADURA DE COSTELA ( COSTURA)

16 φ 8mm

Fig. 35 Em planta

ARMADURA DO TIRANTE ( ARMADURA DE SUSPENSÃO)

Fig. 36 Em vista lateral