Você está na página 1de 27

Versão Online ISBN 978-85-8015-079-7

Cadernos PDE

II
OS DESAFIOS DA ESCOLA PÚBLICA PARANAENSE
NA PERSPECTIVA DO PROFESSOR PDE
Produções Didático-Pedagógicas
Material Didático Pedagógico

Ficha de Identificação

Título: A prática pedagógica do ensino do basquetebol no 6º ano do ensino


fundamental .

Autor: Ademilto Miola

Disciplina ou área: Educação Física

Escola de Implementação: Colégio Estadual Jardim Clarito

Palavra-Chave: Ensino, Basquetebol, Jogos, Lúdico.

Formato do Material Didático: Unidade Didática

Público Alvo do Material Didático: Alunos dos 6ºs Anos do Ensino


Fundamental.

Município da Escola: Cascavel

NRE: Cascavel

IES: Unioeste

Professor Orientador: Me. Felipe Canan

Objetivo Geral

Fornecer subsídios metodológicos para a reestruturação do ensino do


Basquetebol dentro do contexto escolar.
Resumo

O que nota hoje processo de ensino-aprendizagem do Basquetebol


dentro das aulas de Educação Física, é a utilização de exercícios repetitivos e
com pouco estímulo do ambiente de jogo, que desmotivam os alunos, os
afastam das aulas, e consequentemente prejudicam o aprendizado.

Portanto, a presente unidade didática pretende desenvolver nas aulas de


Educação Física, um processo de ensino aprendizagem do Basquetebol
através de atividades relacionadas com o lúdico, o jogo e as situações de jogo,
tornando assim, seu ensino mais motivante e interessante para os alunos e
professores, buscando desta forma uma reestruturação no seu ensino dentro
das aulas de Educação Física.

Como metodologia de ensino, utilizaremos de maneira seu ensino


dentro do ambiente escolar. predominante, situações de jogo e jogos de
maneira geral, sejam reduzidos, modificados, pré-desportivos e até mesmo, o
jogo formal.

Ao final desta espera-se ampliar o envolvimento com a prática,


democratizando o processo de ensino-aprendizagem e, consequentemente,
estimulando a afeição do aluno pela prática esportiva também fora do ambiente
escolar, gerando um estilo de vida ativo.

Apresentação

Sendo o Basquetebol parte integrante do Conteúdo Estruturante


Esporte, dentro das Diretrizes Curriculares (PARANÁ, 2008), não cabe
discricionariedade dos professores em relação ao seu ensino. Ou seja, não
cabe o professor decidir ou não trabalhar com o basquetebol, pois tal conteúdo
faz parte do contexto da educação física escolar. A partir desse pressuposto, é
importante desenvolver junto com a prática pedagógica de seu ensino, a
aplicação de múltiplas combinações de atividades, habilidades motoras,
socialização, cooperação e respeito.
Portanto, uma proposta que faça com que os educandos se interessem
pela prática do basquetebol no ambiente escolar, é um desafio para o
profissional de Educação Física, pois hoje em dia os exercícios repetitivos e
uma metodologia para se trabalhar, são dois pontos para se repensar na
prática escolar, pois são fatores que estão afastando os educandos das aulas
de Educação Física.
Sendo assim o primeiro contato dos educandos com esta modalidade
esportiva será através de atividades lúdicas, pois será nesta fase do
aprendizado que os alunos participarão de múltiplas atividades e de jogos com
grupos reduzidos, desta forma despertando nele o prazer, o interesse e a
motivação em participar, independentemente do seu nível de habilidade Paes,
Montagner, Ferreira (2009).

Paes (1992, 2002) apud Venditti Jr; Sousa (2008), acrescenta que as
brincadeiras utilizadas na iniciação esportiva servem como facilitador no
desenvolvimento do aluno no jogo.

Corroborando com os autores, Freire (2003) diz que o uso do lúdico nas
atividades relacionadas com o Basquetebol nas aulas de Educação Física, está
integrado em seu progresso no ensino aprendizagem, pois os alunos terão
mais interesse e satisfação em realizá-las.

No ambiente escolar e principalmente através dos jogos, é fácil a


percepção do gosto dos educandos pela sua prática. O que nos leva a
acreditar, que através deles, e de atividades bem elaboradas que proporcionem
ao educando múltiplas vivências no processo de ensino aprendizagem do
Basquetebol de uma forma pedagógica, a realidade dentro do contexto escolar
poderia ser melhor do que hoje é presenciado.
Para isso, Paes (2002, p. 94),

Enfatiza a prática do jogo e das brincadeiras, pois nestas


o educando estará realizando atividades com maior
interesse, proporcionando desta forma uma evolução
gradual e com possibilidade que ele entenda a parte
funcional do jogo.
Para o autor (2002, p. 95), “os educandos não precisam aprender para
jogar e sim jogar para aprender”, pois desta forma eles estarão inseridos em
práticas onde tenham interesses e motivações durante o processo de ensino
do basquetebol. Desta forma explorando o jogo poderemos oferecer dentro das
atividades propostas uma gama de situações, possibilitando que eles
obtenham um crescimento gradativo, além de manter o interesse no processo
de ensino do basquetebol.

Portanto, Freire (1994) apud Venditti Jr; Sousa (2008) acrescenta a


importância da utilização do jogo como instrumento do processo de ensino,
pois o mesmo facilita a aprendizagem dentro das aulas, com aquisição de
habilidades próprias e inerentes ao Basquetebol. “Desta forma um jogo pode
apropriar-se de inúmeras variações, com dificuldades e motivação para
conscientizar os alunos para as atividades a serem desenvolvidas.” (VENDITTI
JR; SOUSA, 2008, p. 51).

Confirmando com os autores anteriores Paes (2002), defende ainda que


este recurso funciona como facilitador para os alunos compreenderem a lógica
da técnica e tática dos jogos coletivos.

Com isso buscamos através desta proposta, proporcionar o resgate do


processo pedagógico do ensino do Basquetebol no ambiente escolar, através
do jogo pré- desportivo, do lúdico e também do jogo formal, e assim,
desafiando a uma mudança na mesmice nas aulas de Educação Física,
fazendo com que os alunos se interessem e tenham mais motivação nas aulas,
e também no seu aprendizado.
MATERIAL DIDÁTICO

1ª PARTE DA UNIDADE DIDÁTICA: APRESENTAÇÃO DO PROJETO À


COMUNIDADE ESCOLAR

1ª aula- Divulgação do Projeto para a Direção, Equipe Pedagógica e


Professores, durante a Semana Pedagógica.

2ª aula- Divulgação do Projeto para a Comunidade Escolar, Pais e Alunos,


explanando para eles sobre a importância do Projeto no Ensino do Basquetebol
para os alunos do 6º ano do Ensino Fundamental, através dos Jogos Pré-
Desportivos, Atividades Lúdicas, Situações de Jogo e o Jogo Formal.

2ª PARTE DA UNIDADE DIDÁTICA: - JOGOS PRÉ-DESPORTIVOS - PEQUENOS


JOGOS

3ª aula e 4ªaula - Basquetebol com ponto fixo

- Objetivo: trabalhar os gestos técnicos do basquete: passes e progressão ofensiva.

- Local: quadra.

- Material: quatro cadeiras, duas bolas de basquete e coletes.

- Desenvolvimento: os alunos separados em quatro equipes, duas em cada meia


quadra. As equipes escolherão quatro pessoas para serem os alvos ou cestas, e
estas estarão em cima das cadeiras posicionadas nas laterais da quadra de
basquete, onde as equipes de posse de bola deverão trocar passes entre seus
companheiros, sem usar o drible para se aproximar de seu alvo ou cesta, e realizar
um passe ou arremesso para a pessoa que estará em cima da cadeira, porém para
marcar ponto esta deverá segurar a bola, caso ela não segure e a bola caia, o jogo
recomeça com posse de bola com a equipe contrária.

Variações:

- passes: peito, quicado e por cima da cabeça;

- livre: qualquer tipo de passe;

- deslocamentos: sem quicar bola, quicar uma vez, duas vezes ou a critério do
professor durante a realização da atividade.

5ª aula: Cone-ball

- Objetivo: trabalhar os gestos técnicos do basquete: passes e progressão ofensiva.

- Local: quadra.

- Material: quatro cadeiras, duas bolas de basquete e quatro cones.

- Desenvolvimento: os alunos separados em quatro equipes, duas em cada meia


quadra. As equipes escolherão quatro pessoas para serem os alvos ou cestas, e
estas estarão em cima das cadeiras posicionadas nas laterais da quadra de
basquete segurando um cone, onde as equipes de posse de bola deverão trocar
passes entre seus companheiros, sem usar o drible para se aproximar de seu alvo
ou cesta, e realizar um passe ou arremesso para a pessoa que estará em cima da
cadeira, porém para marcar ponto esta deverá encaixar a bola dentro do cone sem o
uso das mãos, caso a bola caia para fora da linha lateral, o jogo recomeça com
posse de bola com a equipe contrária, ou se a bola estiver dentro da quadra segue o
jogo com quem estiver com sua posse, ataque ou defesa.

Variação:
- ao invés dos cones poderão segurar arcos, marcando ponto quando a bola
ultrapassar sua circunferência;

- passes: peito, quicado e por cima da cabeça;

- livre: qualquer tipo de passe;

- deslocamentos: sem quicar bola, quicar uma vez, duas vezes ou a critério do
professor durante a realização da atividade.

6ª aula- Pega pega enumerado.

- Objetivo: desenvolver o passe e a movimentação sem bola.

- Local: Quadra.

- Material: Bolas.

- Desenvolvimento: enumerar todos os educandos, onde eles ficarão dispostos


pela quadra, quando o professor cantar um determinado número, este deverá
se acusar e fugir dos demais, e estes através de passes deverão pegá-los,
utilizando as regras do basquete, não podendo arremessar ou jogar a bola, só
poderá pegar encostando-a no educando que está fugindo.

Variações:
- introduzir os dois passos da execução da bandeja;
- só poderá quicar uma vez a bola;
- dividir meia quadra para os meninos e meia para as meninas.

7ª aula: Basquetebol sem Tabela

- Objetivo: desenvolver passes, desmarcação, marcação e progressão


ofensiva.

- Local: Quadra.
- Material: bolas e coletes.

- Desenvolvimento: divide-se os educandos em um número igual de


componentes onde eles deverão através de passes entre si tentar chegar no
fundo da quadra dos adversários ultrapassando a linha limítrofe da quadra de
basquetebol, onde um dos envolvidos irá receber a bola com o objetivo de
marcar seu ponto. Nesta atividade aproveita-se para desenvolver as regras do
basquetebol em relação aos tipos de faltas, violações e infrações existentes no
jogo.

Variações:
- Usar as laterais da quadra;
- Não pode quicar a bola;
- Pode quicar uma vez e passar;
- Passes de peito, quicado, com uma das mãos e duas mãos sobre a cabeça.

8ª aula: Jogo dos 10 Passes

- Objetivo: desenvolver passes, manutenção da posse de bola, progressão


ofensiva e marcação.

- Material: bola, duas cadeiras, coletes.

- Local: quadra.

- Desenvolvimento: a turma separada em duas equipes, onde os integrantes


deverão realizar 10 passes durante o jogo, utilizando a quadra toda de
basquete antes de efetuar o arremesso para a cesta. A cada nova posse de
bola repete-se o processo.

Variações:
- utilizar meia quadra separando a turma em quatro equipes;
- separam-se os meninos das meninas;
- colocar duas cadeiras, uma em cada círculo da área restritiva com um aluno
sobre ela, fazendo o papel da cesta, os defensores não poderão entrar no
círculo para obstruir o arremesso. A cada ponto troca-se o ocupante da
cadeira;
- pode utilizar o drible durante a atividade.

9ª aula: Jogo dos 10 passes em quadrantes (1)

- Objetivo: desenvolver a marcação, desmarcação, movimentação sem bola e


passes.

- Material: quatro bolas de basquete.

- Local: quadra.

- Desenvolvimento: a quadra separada em quatro quadrantes, onde as equipes


divididas em 3x3 ou 4x4 jogarão em dois quadrantes simultâneos, onde no primeiro
quadrante eles deverão realizar os 10 passes antes de efetuar um passe para o
quadrante ao lado, onde estará a outra parte da sua equipe, e esta poderá ao
receber a bola definir o ataque sem precisar realizar os 10 passes, pois já foram
feitos pelo quadrante ao lado. A cada arremesso à cesta convertido, a posse da bola
ficará com a equipe contrária na lateral mais próxima, quando uma equipe recuperar
da posse de bola, esta recomeçará os passes, e após no décimo passará a bola
para o quadrante ao lado para sua outra parte da equipe poder definir o ataque, e
assim sucessivamente.

Obs: sempre um quadrante realiza a quantidade de passes especificados para a


atividade, e o outro define o ataque, desta maneira sempre haverá uma variação de
ataque nos quadrantes.

10ª aula: Jogo dos 10 passes em quadrantes (2), sem cesta


- Objetivo: desenvolver a marcação individual, desmarcação, movimentação sem
bola e os passes.

- Material: quatro bolas de basquete, arcos ou giz para confeccioná-los.

- Local: quadra.

- Desenvolvimento: a quadra separada em quatro quadrantes, onde as equipes


divididas em 3x3 ou 4x4 jogarão em cada quadrante. Durante o jogo elas deverão
realizar os 10 passes antes de um dos seus integrantes adentrar em um dos arcos
que estarão colocados separadamente pela quadra, com o objetivo de receber o
passe de um dos seus companheiros dentro do arco marcando ponto para sua
equipe, não poderá interceptar a bola durante a disputa, a equipe ganhará a posse
da bola quando um jogador que está defendendo conseguir colocar um pé para
dentro do arco antes que seu adversário receba a bola impedindo assim o ponto da
outra equipe, e consequentemente a sua equipe ganha a posse da bola, e assim
recomeça todo o processo.

Observação: o número de arcos envolvidos durante o jogo deverá ser maior do que
o número de participantes, pois assim dificulta a marcação, e possibilita também que
o ataque tenha mais possibilidade para concretizar seu objetivo que é o de marcar
seus pontos, proporcionando mais dinamismo durante o processo da atividade.

11ª aula- Pegadores e fugitivos

- Objetivo: deslocamentos, mudança de direção e dribles.

- Local: quadra de voleibol ou na de basquete.

- Material: bolas de basquetebol, vôlei, handebol.

- Desenvolvimento: os alunos colocados dentro da quadra de voleibol, onde uma


parte estará com bola e serão os pegadores utilizando como gesto técnico o drible, e
os outros sem bola os fugitivos. Através do drible os pegadores deverão se deslocar
pela quadra e tentar encostar a mão em quem está fugindo, e ao acontecer esta
situação inverte-se os papéis, quem está fugindo torna-se pegador, e quem era
pegador torna-se fugitivo.

Variação:

- meia quadra de basquete;

- quadra inteira de basquete.

12ª aula: Jogo da Velha

- Objetivo: raciocínio rápido, arremesso, passe e rebote.

- Local: Quadra.

- Material: bolas, arcos, cordas e giz, para a confecção da atividade.


- Desenvolvimento: os alunos sentados na lateral da área restritiva (garrafão)
dos dois lados da quadra, onde serão enumerados do primeiro ao último, onde
através de arremessos no local determinado pelo professor, deverão
arremessar a bola e a cada acerto o responsável por ele deverá se deslocar ao
local onde está formado o jogo da velha e demarcá-lo. Quando a equipe
conseguir marcar 3 pontos na diagonal, horizontal ou vertical ganhará a
disputa.

Observação: quando o primeiro for arremessar, o último irá pegar o rebote em


caso de acerto ou erro, passando a bola para o segundo e se dirigindo para
seu lugar ao aguardo do sua vez. O primeiro se deslocará para pegar o rebote
do segundo, e assim sucessivamente.

- Variação:
- aumentar a distância do arremesso gradativamente;
- a cada ponto poderá marcá-lo para sua equipe ou tirar do seu adversário;
- mudar o posicionamento do arremesso em relação à cesta;
- ao invés do arremesso utilizar a bandeja para executar esta atividade (lado
direito e esquerdo).
13ª aula- Resta Um

- Objetivo: desenvolver o raciocínio rápido, arremesso, rebote, bandeja, passe.

- Local: quadra poliesportiva.

- Material: bolas de basquetebol.

- Desenvolvimento: os alunos em formação de coluna na linha de lance-livre,


os dois primeiros com bola, onde arremessarão e quando quem está na frente
acertar, este deverá buscar o rebote e fazer o passe para o próximo e se
deslocar para o final da coluna, e quando quem estiver atrás converter antes do
que está a sua frente, este sai, e assim sucessivamente, até restar um que
será o vencedor.

Obs: se errar o arremesso pode buscar o rebote e arremessar quantas vezes


necessária até converter a cesta ou até o seu adversário acertar primeiro.

Variação: pode diminuir a distância ou aumentar dependendo do objetivo da


sua aula.

- poderá introduzir uma terceira bola na disputa para ficar a atividade mais
dinâmica, mantendo o formato da eliminação, se quem estiver atrás acertar, o
da sua frente é eliminado.

14ª Aula: HORSE

- Objetivo: raciocínio, arremesso, passe e rebote.

- Local: quadra.
- Material: bolas de basquete, arcos ou giz para confeccionar os cinco espaços
da palavra (horse).

- Desenvolvimento: os alunos organizados em colunas e cada coluna com uma


bola, estes deverão arremessar a bola de um local determinado pelo professor,
onde quem erra busca o rebote e passa para o próximo da sua equipe
arremessar, e se desloca para o final da sua coluna, e quem acerta realiza o
mesmo procedimento, só que antes de se deslocar para o final da sua coluna
ele se dirige até o local onde está seus arcos e coloca a primeira letra da
palavra HORSE, ganha a disputa a primeira equipe que conseguir completar a
palavra.

Variação:

- colocar mais bolas na disputa, tornando a atividade mais dinâmica.

15ª Aula- Reloginho

- Objetivo: arremessos, raciocínio.

- Local: quadra de basquetebol.

- Material: quatro bolas de basquetebol.

- Desenvolvimento: os alunos divididos em quatro grupos, cada grupo


organizado em ordem numérica para o arremesso, posicionado na área
restritiva (garrafão), em ambos os lados da quadra de basquetebol. Cada grupo
seguirá o caminho inverso um do outro da área restritiva para a realização dos
arremessos, utilizando as demarcações do rebote do lance-livre para suas
disputas.

O início da disputa se dará da demarcação do garrafão mais próximo da linha


de fundo, a cada acerto o aluno passa para a próxima demarcação e assim
sucessivamente até completar a volta no garrafão, se errar ele estaciona onde
errou passando a bola para o próximo esperando assim a sua próxima vez.
Ganha a disputa aquele que conseguir completar a volta no garrafão antes de
seus adversários.

16ª aula: Arremesso, drible e rebote

- Objetivo: desenvolver o raciocínio rápido, drible e arremesso.

- Local: Quadra.

- Material: Bola.

- Desenvolvimento: dividir os alunos em grupos, estes dispostos em quatro,


cinco ou seis colunas dependendo o número de alunos e de bolas disponíveis,
e cada coluna com uma bola de basquete no seu primeiro integrante. Ao sinal
do professor os educandos deverão driblar entre seus companheiros em zigue-
zague, e ao se aproximar da tabela executar o arremesso, se errar poderá
pegar o rebote e arremessar novamente, se acertar pega o rebote e retorna
driblando entregando a bola para o próximo que executará o mesmo
procedimento reiniciando a atividade, ganha a equipe que no final converter
mais cestas.

- Variação:
- a pontuação poderá ser diferenciada: tabela vale 1 ponto, aro vale 2 pontos e
cesta vale 3 pontos. Obs: um arremesso por aluno;
- arremessa até conseguir acertar;
- Ganha a disputa quem fizer 5 cestas, 10 cestas, 15 cestas.

17ª aula: Basquete-gol


- Objetivo: proporcionar atividade de ataque contra defesa com número igual de
participantes utilizando na atividade o drible, finta, giro, domínio corporal,
marcação e progressão ofensiva.

- Local: quadra poliesportiva.

- Material: bola de basquetebol.

- Desenvolvimento: a turma separada em quatro grupos, onde dois grupos


realizam a atividade de ataque contra defesa, com o objetivo de quem estiver
atacando ultrapassar a linha de fundo da quadra de basquetebol para marcar
seu gol, outras duas equipes estarão uma de cada lado da quadra de basquete
posicionados atrás da linha de fundo esperando a definição do ataque, do lado
contrário ao ataque uma das equipes que estão do lado de fora já entra para
esperar o próximo ataque, que pode ser da mesma equipe se esta conseguir
ter êxito no seu ataque, ou a que está na defesa recuperando a posse da bola
do ataque, se for o ataque a equipe da defesa sai, se for a defesa o ataque sai,
e entra a equipe que está do lado de fora, e assim sucessivamente.

Os alunos quando estiverem com posse da bola deverá tentar passar pelo seu
adversário utilizando os gestos técnicos do basquetebol, drible, finta, mudança
de direção para tentar junto com sua equipe ultrapassar a linha de fundo da
quadra de basquete para marcar seu ponto. Se o adversário recuperar a posse
da bola é ele quem ataca. A cada gol marcado troca-se os participantes.

Variação:

- Pode separar a quadra de basquetebol ao meio para jogar em ambos os


lados: 1x1, 2x2 ou até 3x3, quem estiver fora da atividade espera atrás da linha
de fundo, quando sair o primeiro grupo, quem está fora se organiza para ver
quem ataca e quem defende, portanto quem atacou na ida defende na volta, e
quem defendeu na ida ataca na volta, assim todos participam da atividade tanto
atacando quanto defendendo.

18ª aula: Siga o mestre: atividade de 1x0


- Objetivo: aplicar diferentes gestos técnicos do basquetebol em situação de
1X0 (drible, domínio corporal).

- Material: bolas de basquetebol.

- Local: quadra poliesportiva.

- Desenvolvimento: os participantes divididos em duplas são posicionados na


quadra com uma bola. Deve-se determinar quem da dupla será o seguidor e
este estará sem bola e deverá seguir, imitar, copiar todas as ações do mestre
que com bola se deslocará livremente pela quadra executando todas as ações
possíveis dentro de um jogo de basquetebol.

Variações:

-dividir em trios ou quartetos, realizar a atividade sem bola.

19ª aula: Atividade de todos contra todos

- Objetivo: controlar a bola e ao mesmo tempo tentar desarmar os adversários,


procurando empurrar a bola para fora da área determinada, para isso utiliza-se
o drible e a posição básica.

- Material: bolas de basquetebol, voleibol e handebol.

- Local: quadra poliesportiva.

- Desenvolvimento: Os alunos separados dentro de um espaço pré-


determinado pelo professor, onde cada um de acordo com a possibilidade de
material disponível, estará de posse de uma bola, e com o objetivo de defender
a sua e ao mesmo tempo tentar atacar a dos seus colegas jogando-a para fora
deste espaço. Toda bola que sair dele entra um novo participante, e o que
perdeu a posse entrará no final da coluna esperando a sua nova chance de
participar.
Variação:

- diminuir o espaço gradativamente para dificultar o domínio da bola.

3ª PARTE DA UNIDADE DIDÁTICA: JOGOS PRÉ-DESPORTIVOS: - JOGOS


REDUZIDOS

20ª aula: Situações de jogo 1

- Objetivo: estruturas funcionais do basquetebol- técnicas e táticas em


situações de jogo.

- Local: Quadra.

- Material: bola.

- Desenvolvimento: os educandos separados metade da turma uma de cada


lado da quadra, para o desenvolvimento da atividade. Depois separá-los em 3
colunas para atacar, e escolher 2 alunos que começarão na marcação. A
atividade será 3x2 quando o ataque conseguir converter o ponto, a dupla
continua na defesa, quando a defesa (dupla) recuperar a bola, sempre quem
começou a atividade nas laterais do trio deverá ficar para marcar o próximo,
quem estava no meio do trio e a dupla da defesa se dirigem nas colunas que
estão no meio da quadra para formar um novo trio, aguardando a sua vez para
atacar, e assim sucessivamente.

21ª aula- Situações de jogo 2

- desenvolvimento: atividade de 1x1, a quadra de basquetebol dividida ao meio,


e a turma separada metade de cada lado no final da quadra de basquetebol,
uma na diagonal da outra, onde os alunos deverão jogar ataque contra defesa.
Os educandos deverão jogar 1x1 em ambos os lados da quadra, a atividade
poderá terminar quando os marcadores ficarem com a posse da bola, ou o
atacante cometer alguma infração das regras do basquetebol, ou após
arremessar à cesta, ao finalizar o ataque ou a defesa recuperar a bola, inverte-
se a posição da dupla, quem atacou marca e quem marcou ataca, só que
agora do lado oposto, e assim sucessivamente.

22ª aula- Jogo dos Três times

- Objetivo: passes, movimentação sem bola e marcação.

- Material: bola de basquetebol, arcos e coletes.

- Local: quadra poliesportiva.

- Desenvolvimento: Dois jogos simultâneos utilizando as duas metades da


quadra, onde haverá três equipes (A, B e C) de cada lado da mesma, e a
equipe A começa o jogo com todos seus integrantes dentro dos arcos
espalhados pela quadra aleatoriamente. As equipes B e C disputam a posse da
bola, quem ganha atacará sem usar os dribles, e a equipe da defesa procura
ter a posse da bola, marcando de forma individual seus adversários, tentando
interceptar ou antecipar os passes. Através de passes a equipe que está no
ataque tenta fazer a bola chegar até um jogador da equipe A que está nos
cones. Quando isso acontecer a equipe marcará um ponto. Automaticamente
os integrantes da equipe A sairão dos arcos e passam para o ataque, quem fez
o ponto defende, sendo que a equipe que sofreu o ponto entra nos arcos
passando a ser alvo, e o jogo recomeça da lateral mais próxima do arco onde
foi marcado o ponto. Ganha a equipe que no final de um determinado tempo
fizer mais pontos.

Variações:

- permitir o drible (mão direita, mão esquerda e alternância das mãos).


23ª aula- Jogo Reduzido em quatro mini quadras

- Objetivo: marcação, desmarcação, ataque, defesa, dribles e passes.

- Local: Quadra Poliesportiva dividida em quatro campos.

- Material: quatro bolas de basquetebol, oito cadeiras, oito arcos e oito cones.

- Desenvolvimento: a quadra de basquetebol dividida em quatro campos, e em


cada campo os alunos estarão realizando jogos simultâneos com números de
componentes diferenciados ou não dependendo do professor, tendo como alvo
fixo um aluno que estará em cima de uma cadeira na linha lateral da quadra de
basquetebol, onde ele deverá segurar a bola quando for passada ou
arremessada para marcar ponto para sua equipe.

O jogo poderá ser realizado até três pontos, e a equipe que perde dois de seus
integrantes virão alvos nas cadeiras, e se houver alunos de fora das atividades,
estes entram para a disputa, tendo como início do primeiro jogo um bola ao alto
no meio da mini quadra, e conforme forem acabando os mini jogos, reinicia da
lateral aonde foi marcado o último ponto com a equipe que entrou para a
disputa.

Divisão dos campos para os mini jogos:

- 1º: 3X3; 2º: 3X2, 3º: 2X2 e 4º: 1X1.

Variações:

- alvos com arcos, para marcar o ponto, a bola deverá ultrapassar a


circunferência do mesmo;

- alvos com cones, para marcar o ponto a bola deverá ficar fixa no cone sem a
ajuda de qualquer parte do corpo.

24ª aula- Ataque contra defesa


- Objetivo: estrutura funcional do basquetebol, técnicas, táticas, arremessos,
passes, marcação, desmarcação.

- Local: Quadra poliesportiva.

- Material: quatro cadeiras e duas bolas de basquetebol;

- Desenvolvimento: a turma dividida em oito equipes, nas duas meia quadra de


basquete, tendo quatro de cada lado da quadra, onde realizarão jogos
simultâneos entre si, porém, duas jogam em cada meia quadra e as outras
quatro estarão posicionadas uma em cada final da quadra de basquete, e as
outras duas no centro da quadra dentro da linha dos três metros do vôlei, no
mesmo local onde estarão posicionados os alvos fixos, e os outros dois, um de
cada lado no final da quadra de basquetebol, onde estes deverão segurar a
bola jogada, passada ou arremessada para concretizar o ponto para sua
equipe.

A atividade se desenrola jogando ataque contra defesa em ambos os lados da


quadra, quando o ataque conseguir fazer o ponto ele continuará atacando só
que desta vez contra a terceira equipe que está esperando a definição do
ataque no lado contrário, quem sofreu o ponto sai e um dos seus componentes
troca de lugar com o do alvo fixo para que todos possam participar, e se o
ataque não conseguir fazer o ponto, a defesa se torna ataque no lado contrário,
aqueles que estavam atacando um dos seus componentes troca de lugar com
o alvo fixo, e quem estava de fora entra para ser a defesa do próximo ataque,
havendo assim várias trocas das equipes que estão participando da atividade,
e todos os alunos participando da mesma.

Variação:

- só poderá utilizar o passe;

- delimitar o número de dribles;

- poderá utilizar a quadra inteira com um maior número de participantes.


25ª aula: Jogo das 4 Torres

- Objetivo: trabalhar com inferioridade numérica passes, movimentação sem


bola e marcação.

- Material: bola de basquetebol, 4 bancos e coletes.

- Local: quadra poliesportiva.

- Desenvolvimento: no campo de jogo determinado por cones ou pelas linhas


limítrofes da quadra há duas equipes, a que tem posse da bola ataca e parte
dos seus jogadores sobem nos 4 bancos espalhados pela quadra,
representando as torres, para que sirvam de objetivo. Esta equipe através de
passes tenta fazê-los na direção das torres onde a cada passe certo marcará
um ponto para sua equipe. Quando esta perder a posse da bola seus
integrantes dos bancos (torres), descem para defender. A outra equipe que
retomou a posse da bola deverá passá-la entre seus integrantes, sendo que
parte deles já subiram nos bancos para receber os passes dos seus colegas
para marcar seus pontos. A troca deverá ser rápida, a equipe de posse da bola
terá menos jogadores para atacar, pois os outros estarão nas torres.

Variações:

- poderá utilizar o drible (mão direita, esquerda ou alternada).

26ª aula: Atividade: situação de jogo de 1x0

- Objetivo: Aplicar diferentes gestos técnicos em situação de 1x0, (domínio


corporal, drible, arremesso e bandeja).

- Material: bolas, cones, arcos.


- Local: quadra poliesportiva.

- Desenvolvimento: um grupo de alunos atrás de cada linha de fundo; um grupo


com bola e outro sem; ambos os grupos atravessam a quadra ao mesmo
tempo, realizando as fintas e mudanças de direção tanto nos obstáculos quanto
nos integrantes do outro grupo; o grupo que estava com bola, após os
arremessos, deixa a bola e volta sem bola; o outro grupo volta também sem
bola; na próxima ida e volta, inverte-se automaticamente os grupos com bola.

Variações:

- pode ser definido com uma bandeja, arremesso dos 3, arremesso de lance-
livre, de dentro do garrafão. Dribles só com a mão direita, só esquerda ou drible
alternando as mãos.

4ª PARTE DA UNIDADE DIDÁTICA: FESTIVAIS (DURAÇÃO 6 HORAS)

1º Festival: jogos populares (reloginho, 21, resta um, street 3x3), aulas 27, 28 e
29 duração de 3 horas;

- Objetivo: desenvolver atividades onde os alunos possam participar e


demonstrar o que foi apreendido durante a execução da unidade didática.

- Local: quadra poliesportiva.

- Material: Bolas de basquetebol, coletes e arcos.

- Desenvolvimento: os alunos serão divididos em duas turmas mistas, onde


enquanto uma de um lado da quadra irá participar dos jogos populares como:
21 podendo ser individual ou em duplas, reloginho e resta um, a outra metade
estará do outro lado da quadra realizando o street (jogo de três contra três),
quando a primeira turma finalizar as três atividades, haverá uma troca de lado
invertendo-as, quem estava nos jogos populares passa para o street, e quem
estava no street passa para os jogos populares.

No final, quando todos participaram de todas as atividades, desenvolveremos o


jogo formal entre os alunos, separando-os em equipes mistas de 5 jogadores
cada, e marcando 5 minutos a cada jogo, onde sempre quem joga duas
partidas sai, dando a vez para a próxima equipe, independendo se ganhou ou
perdeu, pois o que irá contar, será sua participação no evento, e não suas
vitórias.

2º Festival: O rei ou rainha da quadra, aulas 30, 31 e 32 (duração 3 horas);

- Objetivo: participação no joga formal.

- Local: quadra poliesportiva.

- Material: bolas de basquetebol, coletes.

- Desenvolvimento: os alunos separados em equipes de 5x5 que jogarão entre


si, onde a cada jogo troca-se os integrantes das mesmas não repetindo a
formação inicial.

A cada jogo destina-se uma pontuação para cada integrante, onde será
debitado um ponto por vitória e zero ponto na derrota.

No final, somam-se todos os pontos obtidos pelos alunos durante a realização


do evento, e quem somar o maior número de pontos será declarado como rei e
rainha da quadra.

Observação: poderá incluir uma premiação para o cestinha do evento, que


poderá ser chamado de Mão de Ouro, ganhando uma medalha ou qualquer
outra premiação que o organizador dispuser.
Registros das Execuções das Ações

Ação1: Divulgação do Projeto na Semana Pedagógica

( ) realizada ( ) realizada parcialmente ( )não realizada

Ação 2: Apresentação do Projeto para a Comunidade Escolar, Pais e Alunos

( ) realizada ( ) realizada parcialmente ( )não realizada

Ação 3: Desenvolvimento do Projeto através dos Jogos Pré-Desportivos/


Pequenos Jogos

( ) realizada ( ) realizada parcialmente ( )não realizada

Ação 4: Desenvolvimento do Projeto através dos Jogos Pré-Desportivos/ Jogos


Reduzidos

( ) realizada ( ) realizada parcialmente ( )não realizada

Ação 5: Realização dos Festivais

( ) realizada ( ) realizada parcialmente ( )não realizada


Referências:

FREIRE, João Batista. Pedagogia do Futebol. Campinas, SP: Autores


Associados, 2003.

MORALES, Juan Carlos Pérez; ANSELMO, Alexandre Santos.


Basquetebol. In: OLIVEIRA, Amauri Aparecido Bássoli; PERIM, Gianna Lepre.
Fundamentos pedagógicos para o Programa Segundo Tempo. Brasília:
Ministério dos Esportes; Porto Alegre: UFRGS, 2008.

Paes, R.R; Montagner, P.C; Ferreira, H.B. Pedagogia do Esporte:


Iniciação e Treinamento em Basquetebol. Rio de Janeiro: Guanabara
Koogan, 2009.

PAES, Roberto Rodrigues. A Pedagogia do Esporte e os Jogos Coletivos. In:


DE ROSE JR, Dante de. Esporte e Atividade Física na Infância e na
Adolescência: uma abordagem multidisciplinar. Porto Alegre: Artmed
Editora, 2002.

PARANÁ. Secretaria do Estado da Educação do. Diretrizes Curriculares de


Educação Física para a Educação Básica. Departamento de Educação
Básica. Curitiba, 2008.

VENDITTI JR, Rubens; SOUSA, Marlus Alexandre. Tornando o Jogo Possível:


Reflexões sobre a Pedagogia do Esporte, os Fundamentos dos Jogos
Desportivos Coletivos e a Aprendizagem Esportiva. In: Pensar a Prática
11/1:47-58, jan/jul-2008.