Você está na página 1de 3

Mamografia

Usada para diagnosticar o câncer de mama, a mamografia é um exame não


invasivo que captura imagens do seio feminino com o mamógrafo. Esse é um
aparelho que usa a mesma radiação do raio-x tradicional, mas os feixes são
projetados levando em conta a anatomia das mamas. Seu objetivo principal é
rastrear o câncer de mama. O exame é capaz de detectar nódulos nos seios
antes mesmo de eles serem palpáveis. Geralmente, para confirmar o
diagnóstico, é preciso realizar uma biópsia, que identifica se o tumor é maligno
ou benigno e outras características mais específicas.

A recomendação do Ministério da Saúde é que mulheres entre 50 e 69 anos


façam o exame de mamografia a cada dois anos. Já entidades médicas – entre
elas o Colégio Brasileiro de Radiologia e Diagnóstico por Imagem (CBR), a
Sociedade Brasileira de Mastologia (SBM) e a Federação Brasileira das
Associações de Ginecologia e Obstetrícia (Febrasgo) – recomendam que
mulheres se submetam ao exame anualmente, a partir dos 40 até os 74 anos.
Em casos específicos, como quando há histórico de casos de câncer de mama
na família, o médico pode solicitar o exame em idades mais jovens e intervalos
mais frequentes.

Passo à passo

Antes da realização do exame, recomenda-se que a mulher lave bem as axilas


e não utilize produtos como desodorante e talco na região para não interferir na
captura da imagem. Outra recomendação é ir vestida com duas peças (como
uma blusa e uma calça) para facilitar a exposição do seio na hora do exame.

O seio é colocado entre as duas placas do mamógrafo, que emite raios


X para produzir as imagens. Pode ser um pouco desconfortável por
conta da compressão e algumas mulheres sentem dor nos seios,
principalmente se o exame for feito logo antes do período menstrual.
Use essa informação para programar seu agendamento.
Embora possa ser um tema difícil de tratar, falar abertamente sobre o câncer
pode ajudar a esclarecer mitos e verdades e, com isso, aumentar a chance de
enfrentamento da doença. Um em cada três casos de câncer pode ser curado
se for descoberto logo no início. Mas muitos pacientes, por medo ou
desconhecimento, preferem não falar no assunto e acabam atrasando o
diagnóstico. Por isso, é preciso desfazer crenças sobre o câncer, para que a
doença deixe de ser vista como uma sentença de morte ou um mal incurável e
inevitável. Portanto é de extrema importância a realização do autoexame e
consequentemente a mamografia.