Você está na página 1de 12

TURMA DE PERCURSO CURRICULAR ALTERNATIVO

-- 5º/6° ANOS --

(Despacho Normativo nº 1/2006, de 6 de Janeiro)

Anos Lectivos 2006-2008

, 29 de Maio de 2006
PROJECTO DE CONSTITUIÇÃO DE UMA TURMA COM APLICAÇÃO DE
PERCURSO ALTERNATIVO
(Ao abrigo do Despacho Normativo nº 1/2006, de 6 de Janeiro)

I - IDENTIFICAÇÃO GERAL DO PERCURSO

1.1 - DIRECÇÃO REGIONAL DE EDUCAÇÃO do

1.2 - CAE de

1.3 - ESTABELECIMENTO DE ENSINO: Escola

1.4 - CÓDIGO –
1.5 - MORADA –

1.6 -TELEFONE –

1.7 - COORDENADOR DO PROJECTO:


1.7.1 - NOME:
1.7.2 - FUNÇÃO: Director(a) de Turma CONTACTO:
1.8 - CICLO DE ENSINO A QUE RESPEITA O PERCURSO: 2° Ciclo

1.9 - NÚMERO TOTAL DE HORAS DE FORMAÇÃO PREVISTAS - (Segue em anexo)

1.10 - LOCAIS DE REALIZAÇÃO DAS COMPONENTES DE FORMAÇÃO: Nota: Poderão

ser desenvolvidas parcerias no decurso do ciclo.

1.11- DATA PREVISTA DE INÍCIO: Ano lectivo 2006/2007. CONCLUSÃO: Ano lectivo

2007/2008.

-2-
II - ORGANIZAÇÃO DO PERCURSO

2.1 - FUNDAMENTAÇÃO DO PROJECTO (DIAGNÓSTICO DAS DIFICULDADES


APRESENTADAS)

Depois de uma análise detalhada em Conselho de Docentes, constatou-se que, no 1º


ciclo existe, no presente ano lectivo, um número significativo de alunos que, por razões
várias, têm manifestado dificuldades de progressão escolar e/ou se encontram em risco de
abandono da escolaridade básica.
A avaliação diagnóstica foi feita pelos Conselho de Docentes, Pais/Encarregados de
Educação dos alunos propostos, em colaboração com os Serviços de Apoio Educativo da
Escola, envolvendo também o Conselho Executivo e Psicólogo Escolar. Foram analisados
dados e informações obtidas através de conselho de docentes, relatórios e conversas
informais com professores directamente relacionados com os alunos, registo biográfico dos
alunos e relatórios psicológicos.
Assim, tendo em conta esta realidade, foram diagnosticadas as principais
características/dificuldades comuns aos alunos destinatários:
- Oriundos de meio sócio-económico e cultural extremamente baixo, agravado pelo
facto de certas famílias apresentarem alguma desagregação e desemprego;
- Ameaça de risco de marginalização, de exclusão social e abandono escolar;
- Alunos com insucesso escolar repetido;
- Alunos com algum grau de absentismo, e comportamentos irregulares;
- Motivação divergente da do ensino regular;
- Existência de baixa auto-estima e falta de expectativas relativamente à
aprendizagem e ao estudo por parte de alguns alunos;
- Alguns alunos apresentam grandes dificuldades de aprendizagem no ensino
regular.

Pelo diagnóstico genérico atrás descrito, considera-se que estes alunos deverão ser alvo
de um percurso curricular alternativo que possibilite um acompanhamento mais
personalizado e a utilização de pedagogias/estratégias mais adequadas às suas
características, de modo a evitar que os mesmos sejam empurrados para o caminho do
trabalho infantil e da marginalidade, fornecendo-lhes uma formação básica que, de facto,
seja um suporte para a vida activa.

-3-
2.2 - IDENTIFICAÇÃO DOS ALUNOS

DATA DE
NOME HABILITAÇÃO SITUAÇÃO ESCOLAR DE INGRESSO
NASCIMENTO
Insucesso escolar repetido, risco de abandono
09/12/1994 4º ano da escolaridade básica e dificuldades
condicionantes da aprendizagem.

03/11/1994 4º ano

Dificuldades condicionantes da aprendizagem,


07/10/1995 4º ano
adiamento de escolaridade no pré-escolar.
Insucesso escolar repetido, dificuldades
27/09/1995 4º ano
condicionantes da aprendizagem.
Insucesso escolar repetido, dificuldades
01/12/1994 4º ano
condicionantes da aprendizagem.
Insucesso escolar repetido, risco de abandono
15/12/1994 4º ano
da escolaridade básica.
Retenção no 1º ciclo, dificuldades
30/04/1995 4º ano
condicionantes da aprendizagem.

Retenção no 1º ciclo, dificuldades


10/01/1995 4º ano
condicionantes da aprendizagem.
Insucesso escolar repetido, dificuldades
23/10/1995 4º ano
condicionantes da aprendizagem.

Nota:

-4-
2.3 - PLANO CURRICULAR

CARGA
TIPO DE FORMAÇÃO DISCIPLINAS / ÁREAS DISCIPLINARES HORÁRIA
(Blocos – 45Min.)

- Língua Portuguesa 2 (2 – 90’)


- Matemática 2 (2 – 90´)
- Ciências Sociais e Naturais* 1(1 – 90´)
- L. Estrangeira: Inglês I 1(1 – 90´)
- Ed. Visual e Tecnológica 1(1 – 90´)
- Ed. Fisica 1,5(1 – 90´+1 – 45´)
ESCOLAR - Ed. Musical 1(1 – 90´)
- Tecnologias da Informação e 1(1 – 90´)
Comunicação 0,5 (1 – 45´)
- Ed. Moral e Religiosa Católica 1(1 – 90´)
- Área Projecto 0,5 (1 – 45´)
- Est. Acompanhado 0,5 (1 – 45´)
- Formação Cívica

- Oficinas de Formação: 4(4 – 90´)


ARTÍSTICA, VOCACIONAL Madeiras, Mecanotecnia, Electrotecnia
Artesanato, Têxteis, Pintura, Azulejaria

TOTAL: 34
blocos de 45
minutos

* Esta disciplina assumirá uma vertente mais ligada às Ciências Sociais no 5° ano e mais ligada às
Ciências Naturais no 6° ano.

-5-
2.4 - ALTERAÇÕES AOS PLANOS CURRICULARES VIGENTES E RESPECTIVA
JUSTIFICAÇÃO

Em virtude dos planos curriculares vigentes para o 2º ciclo em geral, e para o quinto
ano em particular, não serem adequados às características e motivações destes alunos, os
mesmos foram alterados na sua carga horária e respectivas disciplinas, tendo sido
introduzida uma componente pré-profissional.
As alterações aos planos curriculares da generalidade das disciplinas vão justificadas
nas planificações para o quinto ano, elaboradas pelos respectivos professores, e que se
encontram anexas a este documento.
As disciplinas de História e Geografia de Portugal e Ciências da Natureza foram
substituídas pela disciplina de Ciências Sociais e Naturais, uma vez que os temas estão
interligados e a sua abordagem conjunta contribui para uma aprendizagem participada e
inclusiva.
É também proposta a disciplina de T.I.C., devido à importância que as novas
tecnologias assumem actualmente na sociedade e na vida profissional.
Os programas de Estudo Acompanhado, Formação Cívica, Área de Projecto serão
elaborados no início do ano lectivo, tendo em vista o público-alvo e as dificuldades
diagnosticadas aquando do início dos trabalhos.
Caso se ache conveniente, ao longo do ano lectivo cada professor efectuará
alterações/reajustes aos planos curriculares, atendendo à evolução e ao ritmo das
aprendizagens e interesses revelados pelos alunos.
O Conselho de Turma considera ainda da maior importância para o desenvolvimento
integral destes alunos, e de modo a abrir perspectivas pré-profissionais, a realização de
visitas de estudo ao longo percurso a várias empresas da região e outras de interesse, pelo
que serão dinamizadas diversas actividades e estabelecidos contactos junto dos órgãos e
entidades competentes.
Quanto às horas que foram reduzidas nas diferentes disciplinas, destinam-se à
componente pré-profissional a ser dinamizada na escola em Oficinas de Formação ou, caso
venha a ser possível, através de protocolos a estabelecer com empresas da região.

-6-
2.5 - HORÁRIO SEMANAL DOS ALUNOS

HORAS 2ª S 3ª S 4ª S 5ª S 6ª s
08:30-09:15
09:15-10:00

10:20-11:05
11.05-11:55

11:55-12:40

A L M O Ç O
13:55-14:10
14:55-15:40

15:40-16:25
16:35-17:20

-Período ocupado com aulas/actividades.

-7-
2.6 – PROGRAMAS PROPOSTOS
2.6.1 – UTILIZAÇÃO DE PROGRAMAS PROPOSTOS

Os programas propostos servirão como base de trabalho, que depois de analisados


pelo Conselho de Turma, poderão sofrer alterações de forma a permitir uma melhor
adequação face às características da turma / meio envolvente.

ENSINO REGULAR ENSINO VOCACIONAL

- Língua Portuguesa
- Matemática
- Ciências Sociais e Naturais
- L. Estrangeira: Inglês I
- Ed. Visual e Tecnológica - Oficinas de Formação:
DISCIPLINAS / - Ed. Fisica Madeiras, Mecanotecnia,
ÁREAS - Ed. Musical
DISCIPLINARES Electrotecnia, Artesanato,
- Tecnologias da Informação e Têxteis, Pintura, Azulejaria
Comunicação
- Ed. Moral e Religiosa Católica
- Área Projecto
- Est. Acompanhado
- Formação Cívica
Nota: Os programas para as áreas disciplinares seguem em anexo.

2.6.2 – PROGRAMAS DAS NOVAS ÁREAS DISCIPLINARES OU ALTERAÇÕES AOS


PROGRAMAS

Os programas para as novas áreas disciplinares (TIC, Estudo Acompanhado e


Formação Cívica) serão posteriormente elaborados e enviados para os órgãos competentes.

2.7 – AVALIAÇÃO DOS ALUNOS

A avaliação dos alunos reger-se-á pelo Despacho Normativo nº 1/2005, de 5 de


Janeiro e será realizada por disciplina ou área curricular, revestindo carácter descritivo e
quantitativo, de acordo com o ponto 3 do despacho acima referido.
Os professores estarão atentos a todos os desenvolvimentos na aula, visando a cada

-8-
momento a adequação entre a metodologia e os objectivos e procurando, em consequência,
as correcções/adaptações necessárias.
Relativamente aos critérios de avaliação da turma de Percursos Curriculares
Alternativos, foi atribuído 50% para aquisição de Conhecimentos e Capacidades e 50% para
Atitudes e Valores após ratificação em Conselho Pedagógico.

2.7.1 - INSTRUMENTOS DE AVALIAÇÃO UTILIZADOS NO ENSINO-APRENDIZAGEM

No que diz respeito aos instrumentos de avaliação, serão sobretudo privilegiados os


seguintes:
- Avaliação diagnóstica;
- - Fichas/grelha de observação de desempenho dos alunos.
- Fichas formativas e sumativas;
- Valorização dos comportamentos e atitudes na perspectiva integral dos alunos;
- Trabalhos de grupo/individuais;
- - Fichas/grelha de auto-avaliação de conhecimentos, de atitudes e de trabalho de
grupo.

2.8 – REGIME DE ASSIDUIDADE

Os alunos integrados na turma estão sujeitos ao regime de assiduidade constante da


Lei nº 30/2002, de 20 de Dezembro.

-9-
III - IDENTIFICAÇÃO DOS FORMADORES

Situação
Profissional e
Entidade de
Disciplinas/Áreas Disciplinares Nomes Experiência
proveniência
Pedagógica
anterior
Quadro da
- Língua Portuguesa P.Q.N.D.
Escola
- Matemática
- Ciências Sociais e Naturais
Quadro da
- L. Estrangeira: Inglês I P.Q.N.D.
Escola
- Educação Visual e Tecnológica
- Educação Musical
- Educação Física
- TIC
- Ed. Moral ReIigiosa Católica
- Área Projecto
Quadro da
- Est. Acompanhado P.Q.N.D.
Escola
- Formação Cívica
Oficinas de Formação: Madeiras,
Mecanotecnia, Electrotecnia,
Artesanato, Têxteis, Pintura,
Azulejaria

IV - IDENTIFICAÇÃO DE OUTROS TÉCNICOS ENVOLVIDOS

Situação Entidade de
Área Nome
Profissional proveniência
Serviço de
Pedro Varandas Psicólogo Escolar
Psicologia

Nelas, 29 de Maio de 2006

_______________________________ _______________________________

(Coordenador(a) do Projecto) (Presidente do Conselho Executivo)

- 10 -
ANEXO 1

AUTORIZAÇÕES DOS ENCARREGADOS DE EDUCAÇÃO

Os Encarregados de Educação foram todos convocados pelos respectivos Directores


de Turma.
Para os Conselhos de Turma onde foram analisadas as propostas de alunos a
integrar o presente projecto foram convocados os professores de Apoio e o Psicólogo
Escolar. Foi também dado a conhecer aos Encarregados de educação o enquadramento
legal e a estrutura curricular da turma. Foi referida a experiência da Escola com anteriores
turmas de currículos alternativos, nas vertentes escolar e pré-profissionaI.
A cada Encarregado de Educação foi dada a assinar a respectiva declaração de
autorização, as quais seguem em anexo devidamente autenticadas.

- 11 -
ANEXO 2

PROGRAMAS PARA AS ÁREAS DISCIPLINARES

Os programas propostos servirão como base de trabalho, que depois de analisados


pelo Conselho de Turma, poderão sofrer alterações de forma a permitir uma melhor
adequação face às características da turma.
De seguida ilustram-se os programas para as diferentes áreas.

- 12 -