Você está na página 1de 5

CONTRATO DE LOCAÇÃO RESIDENCIAL

Pelo presente instrumento particular, de um lado Marcio Ferreira Aguiar, brasileiro, casado,
portador da Cédula de Identidade nº 47901 CRC/MG, inscrito no CPF sob o nº 605.223.306-06
denominado LOCATÁRIO, e de outro Renan Rocha Moreira, brasileiro, casado, Supervisor de
EHS, portador do RG nº MG-15.283.036 expedida pela SSP/MG e inscrito no CPF sob o nº
084.288.476-90, residente e domiciliado na Rua Afonso Carlos Capanema, n° 401, Bloco 20,
Apartamento 102, Bairro Santo Antônio, Sete Lagoas/MG denominado LOCADOR, resolvem
de comum acordo celebrar o presente contrato de locação, que se regerá pelas seguintes
cláusulas:

1) O LOCADOR cede para locação residencial ao LOCATÁRIO, o imóvel situado na Rua


Afonso Carlos Capanema, N° 401, Bloco 20, Apartamen to 202 no Bairro Santo Antônio,
CEP 35701-248, Sete Lagoas/MG.
2) A locação destina-se ao uso exclusivo como residência e domicilio do LOCATÁRIO e seus
respectivos dependentes.
3) O prazo de locação é de 01 ano (12 meses), iniciando-se em 02 de Setembro de 2019 e
terminando em 02 de Setembro de 2020, limite de tempo em que o imóvel objeto do
presente deverá ser restituído independentemente de qualquer notificação ou interpelação
sob pena de caracterizar infração contratual.
§ 1º. Terminado o prazo inicialmente convencionado e não havendo qualquer
manifestação das partes a locação será prorrogada por tempo indeterminado, podendo ser
denunciada por qualquer das duas partes a qualquer tempo, com aviso prévio de 30 (trinta)
dias a serem utilizados para a desocupação do imóvel;
§ 2º. Caso o LOCATÁRIO não conceda o aviso prévio quando da desocupação do
imóvel no caso acima especificado, ficará obrigado a pagar, a título de multa, o valor de 03
(três) vezes o aluguel;
4) O aluguel mensal será de R$600,00 (incluso apenas taxa de condomínio) e deverá ser pago
até a data de seu vencimento, todo dia 10 do mês seguinte ao vencido, no local do endereço
do LOCADOR ou outro que o mesmo venha a designar mediante recibo, servindo como
comprovante de pagamento do aluguel. Em caso de depósito bancário, o LOCADOR deverá
realizar o depósito nominal ao LOCATÁRIO.
4.1) A impontualidade acarretará juros moratórios na base de 1% (um por cento) ao mês
calculado sobre o valor do aluguel. O atraso superior a 30 (trinta) dias implicará em correção
monetária do valor do aluguel e encargos de cobrança correspondentes a 10% (dez por
cento) do valor assim corrigido, podendo o LOCADOR solicitar ao LOCATÁRIO a entrega
do imóvel.
4.2) O pagamento de qualquer dos aluguéis não implica em renúncia do direito de cobrança
de eventuais diferenças de aluguéis, de encargos ou impostos que oportunamente não
tiverem sidos lançados nos respectivos recibos.
§ 1º Será de responsabilidade do LOCATÁRIO os pagamentos de IPTU, LUZ, TAXA DE
LIXO e todas as demais despesas ordinárias referentes à conservação do imóvel
legalmente permitida por lei e eventuais taxas futuras que vierem a ser criadas pelo Poder
Público futuramente, imposto predial e todas as demais taxas ou impostos, tributos
municipais e encargos da locação, que venham a incidir sobre o imóvel durante o período de
locação, que deverão ser pagas diretamente pela mesma, o qual ficará obrigado a
apresentar os comprovantes de quitação juntamente com o pagamento do aluguel.

1
§ 2º Caberá ao LOCATÁRIO as penalidades decorrentes dos atrasos nos pagamentos
do IPTU, LUZ, TAXA DE LIXO dentre outras taxas, etc.;
5) Havendo prorrogação tácita ou expressa do presente contrato o mesmo será reajustado a
preço de mercado sem qualquer relação com o patamar aqui pactuado a ser estabelecido
pelo LOCADOR, que poderá ainda estipular, de comum acordo com o LOCATÁRIO, o
índice de reajuste e periodicidade.
6) Nas cobranças judiciais e extrajudiciais de alugueis em atraso os mesmos serão acrescidos
de juros de mora, atualização monetária e honorários advocatícios, na base de 30% (vinte
por cento) sendo que qualquer recebimento feito pelo LOCADOR fora dos prazos e
condições convencionais neste contrato será havido como mera tolerância e não induzirá
novação bem como resgate de recibos posteriores não significará quitação de aluguéis e
outras obrigações contratuais deixadas de quitar nas épocas certas.
7) Caso não haja o pagamento até o prazo convencionado no contrato (cláusula 4a) incidirá
multa de 20% sobre o valor do aluguel mais juros de mora de 5% e correção monetária
apurados no período;
8) O imóvel da presente locação destina-se ao uso exclusivo como residência e domicilio do
LOCATÁRIO e seus respectivos dependentes, conforme cláusula 2, não sendo permitida a
transferência, sublocação, cessão ou empréstimo no todo ou em parte, sem a prévia e
expressa autorização do LOCADOR.
9) O LOCATÁRIO declara neste ato tomar conhecimento da existência de regras
estabelecidas na CONVENÇÃO DE CONDOMÍNIOS e compromete-se a respeitá-las e
cumpri-las, juntamente com seus familiares e prepostos, sob pena de rescisão contratual.
10) Encerrada a locação a entrega das chaves só será processada mediante exibição ao
LOCADOR, dos comprovantes de quitação das despesas e encargos da locação referidos
nas cláusulas anteriores.
11) Fica facultado ao LOCADOR ou ao seu representante legal vistoriar o imóvel sempre que
julgar necessário.
12) Caso o LOCATÁRIO receba alguma correspondência pertencente ao LOCADOR no
endereço de locação do imóvel, o mesmo deverá entregá-los ao LOCADOR ou guardá-los,
informando ao LOCADOR para que os busque.
13) O LOCATÁRIO se obriga, sob pena de cometer infração contratual, a comunicar por escrito
ao LOCADOR, com antecipação mínima de 30 (trinta) dias, a sua intenção de devolver o
imóvel antes do prazo aqui previsto.
14) O LOCATÁRIO assume o compromisso de solicitar ao LOCADOR uma vistoria 30 (trinta)
dias antes de desocupar o imóvel para ser constatado o estado de conservação do mesmo.
15) Quaisquer modificações no imóvel locado só poderão ser realizadas com expressa
autorização do LOCADOR. Aderem ao mesmo às benfeitorias sejam elas úteis necessárias
ou voluntárias independente de sua natureza, não cabendo direito de indenização,
retenção, compensação ou reembolso.
16) Se no curso da locação vier a ocorrer incêndio ou danos no prédio que demandem obras
que impeçam o seu uso normal por mais de 30 (trinta) dias, falência ou insolvência do
LOCATÁRIO, bem como desapropriação do imóvel, ficará rescindida de pleno direito a
relação locatícia, sem qualquer direito de indenização ou retenção do objeto do presente
contrato.
17) O LOCATÁRIO autoriza ao LOCADOR desde já, a proceder a sua citação inicial,
interpelação, intimação, notificação, ou qualquer outro ato de comunicação processual

2
mediante correspondência ou aviso de recebimento mediante comunicados, afora as
demais formas previstas em lei.
18) Se o LOCATÁRIO vier a usar da faculdade que lhe confere o contido no artigo 4 da lei nº
8.245/91 e devolver o imóvel antes do vencimento do prazo ajustado, pagará a multa
compensatória equivalente a 03 (três) vezes o valor do aluguel vigente.
19) Salvo declaração escrita do LOCADOR, quaisquer tolerância ou concessões por ele feita
não implicam em renúncia de direito ou em alteração contratual, não podendo ser invocada
pelo LOCATÁRIO como procedente para se furtar ao cumprimento do contrato.
20) Permanecendo o LOCATÁRIO no imóvel após o prazo de desocupação voluntária nos
casos de denúncia condicionada, pagará ele pena que vier a ser arbitrado na notificação
premonitória na forma de que dispõe o artigo 575 do Novo Código Civil Brasileiro, o mesmo
ocorrendo no caso de mútuo acordo nos termos do artigo 9, inciso I da lei n º 8.245/91,
quando a desocupação não se verificar na data convencionada.
21) No caso do imóvel ser posto à venda, o LOCATÁRIO declara possuir interesse em sua
aquisição, renunciando expressamente ao eventual direito de preferência e autoriza desde
já, a visita de interessados, em horários previamente convencionados.
22) O LOCATÁRIO declara, para todos os fins e efeitos de direito, que recebe o imóvel locado
em condições plenas de uso, em perfeito estado de conservação, higiene e limpeza, pintado
em suas cores originais, obrigando-se e comprometendo-se a devolvê-lo em iguais
condições, independente de qualquer aviso ou notificação prévia, e qualquer que seja o
motivo da devolução, sob pena de incorrer nas cominações previstas neste contrato ou
estipuladas em lei, além da obrigação de indenizar por danos ou prejuízos decorrentes da
inobservância desta obrigação, correndo exclusivamente por sua conta, todos os reparos
tendentes à conservação do imóvel, das suas dependências, instalações e utensílios nele
existentes, inclusive os consertos e reparos que se fizerem necessários na rede de água e
esgoto, bem como as multas que der causa, por inobservância de quaisquer leis, decretos e
regulamentos.
§ 1º Caso o imóvel, suas dependências e utensílios nele existentes, não forem
restituídos nas mesmas condições estipuladas nesta cláusula e na cláusula sétima, o
aluguel e seus acessórios continuarão a correr, até que o LOCATÁRIO cumpra todas as
exigências do LOCADOR, com base na vistoria referida;
§ 2º O LOCATÁRIO que receber as chaves do imóvel para mandar proceder aos reparos
que forem exigidos, terá o prazo de 10 (dez) dias para executá-los. O não cumprimento das
obrigações no prazo fixado dará ao LOCADOR o direito de entrar na posse do imóvel,
procedendo-se, então, na forma determinada do § 3º infra;
§ 3º Caso os reparos exigidos pelo LOCADOR não sejam executados dentro de 10 (dez)
dias contados da entrega das chaves, o LOCATÁRIO e principal pagador obrigam-se a
depositar em mãos do LOCADOR ou onde este indicar, o valor correspondente ao
orçamento apresentado pelo vistoriador e a quantia equivalente a 03 (três) vezes o aluguel
para arcar com todas as despesas de adequação. Não sendo executados os reparos, nem
sendo depositado o valor do orçamento apresentado, na forma e no prazo acima fixado,
poderá o LOCADOR, se assim desejar, mandar executar os reparos para o que fica, desde
já, ciente pelo LOCATÁRIO, os quais reconhecem como idôneo o orçamento apresentado e
de cujo valor total se considera devedores, autorizando, por conseguinte, a sua cobrança
mediante ação de execução, na forma do inciso IV do artigo 585 do Código de Processo
Civil;

3
§ 4º O disposto no parágrafo 3º supra aplicar-se-á, também, no que diz respeito aos
reparos ou consertos que tiverem que ser executados no curso da locação;
§ 5º Quando da desocupação e entrega do imóvel, o LOCATÁRIO deverá apresentar os
comprovantes de que estão completamente quitadas todas as contas de energia elétrica,
imposto predial e taxas que vierem a ser criadas pela prefeitura que sejam de
responsabilidade legal ou contratual do LOCATÁRIO, correndo a locação até o momento
em que forem apresentados os comprovantes mencionados;
23) O LOCADOR poderá dar como rescindido o presente contrato de locação de pleno direito,
independentemente de qualquer interpelação judicial, sem que assista o LOCATÁRIO
direito a qualquer indenização ou reclamação, a exemplo: a) Em caso do não pagamento
pontual do aluguel e encargos ou a falta do exato cumprimento de qualquer das obrigações;
b) Em caso de sinistro ou desapropriação; c) Dar destinação diversa do que consta no
contrato; d) Sublocar o imóvel sem autorização expressa do LOCADOR; e) Infringir
qualquer das cláusulas do presente contrato;
§1º Uma vez tendo o LOCATÁRIO dado motivo à rescisão do contrato de locação
pagará este uma multa de 03 (três) vezes o valor do aluguel ajustado e atualizado,
independentemente das sanções anteriormente previstas;
24) O LOCADOR não se responsabiliza por eventuais danos sofridos pelo LOCATÁRIO em
caso de acidentes ocasionados por caso fortuito ou de força maior;
25) Não poderá o LOCATÁRIO escusar-se ao pagamento de quaisquer diferenças de aluguel,
impostos, taxas ou outro ônus a que estiver obrigado nos termos da lei e do presente
instrumento, sob a alegação de que o pagamento não lhe foi exigido na época fixada neste
contrato de locação;
26) Caso ocorra o atraso no pagamento do aluguel e o mesmo seja enviado para cobrança em
escritório de advocacia, o LOCATÁRIO ficará sujeita ao pagamento dos honorários dos
profissionais na base de 30% do valor do débito atualizado, independentemente das multas
e cominações legais;
27) Os prazos e as obrigações do LOCATÁRIO se vencerão independentemente de
interpelação, notificação ou aviso, judicial ou extrajudicial;
28) O vencimento do aluguel não pago conferirá o direito do LOCADOR em ingressar com ação
de despejo para desocupação do imóvel, sendo que a não propositura desta ação logo após
o vencimento não caracterizará a moratória prevista no inciso I do artigo 838 do Código Civil
Brasileiro;
29) O contrato é regido pela lei nº 8.245/91 e Código Civil Brasileiro, no que couber, devendo os
problemas que surgir serem resolvidos baseados nos dois diplomas legais;

Tendo ambas as partes lido e de comum acordo aprovado todas as cláusulas aqui constantes,
elegem o foro do domicílio do LOCATÁRIO, para dirimir quaisquer dúvidas oriundas do
presente contrato, renunciando a qualquer outro por mais privilegiado que seja e por estarem
justos e contratados as partes firmam o presente contrato em três vias de igual conteúdo e teor
para que surjam seus legais e jurídicos efeitos na presença de duas testemunhas, que
igualmente assinam.

Sete Lagoas, 02 de Setembro de 2019.

4
Assinaturas:

Renan Rocha Moreira Marcio Ferreira Aguiar


LOCADOR LOCATÁRIO

Testemunhas:

Silvania de Faria Moreira Lidiane Campelo