Você está na página 1de 168

500 QUESTÕES COMENTADAS DE DIREITO PENAL

Siga-nos no instagram: @qapmotivacional


500 QUESTÕES DE DIREITO PENAL

PARTE GERAL

DA APLICAÇÃO DA LEI PENAL

1) Aponte a alternativa que está em desacordo com o texto do Código Penal.

a) não há crime sem lei anterior que o defina. Não há pena sem prévia cominação
legal.
b) Ninguém pode ser punido por fato que lei posterior deixa de considerar crime,
cessando em virtude dela a execução e os efeitos penais da sentença condenatória.
c) a lei posterior, que de qualquer modo favorecer o agente, aplica-se aos fatos
anteriores, exceto os decididos por sentença condenatória transitada em julgado.
d) a lei excepcional ou temporária, embora decorrido o período de sua duração ou
cessadas as circunstâncias que a determinaram, aplica-se ao fato praticado durante a
sua vigência.
Resposta: C

Comentários: a alternativa A prevê que somente uma Lei Federal, aprovada pelo
Congresso Nacional, pode criar crimes e prever penas. Tal lei deve existir antes do
fato praticado. Tal fenômeno é denominado PRINCÍPIO DA LEGALIDADE OU
PRINCÍPIO DA RESERVA LEGAL. Tal previsão é uma proteção dos cidadãos contra o
arbítrio estatal. Tal princípio foi repetido pela nossa Constituição Federal, no artigo 5º,
XXXIX. Pois o Código Penal é de 1940 e a nossa Constituição é de 1988.
A alternativa B trata da hipótese de uma lei deixar de considerar um fato criminoso,
hipótese esta que beneficia o autor do crime. Tal hipótese “apaga” o crime em si e
todos os seus efeitos, por exemplo, o cumprimento da pena ou a indenização.
A alternativa C prevê que uma lei posterior ao cometimento do crime pelo agente, de
qualquer forma o favoreça, trará efeitos pretéritos, ou seja, retroagirá, inclusive
atingindo os casos já decididos por sentença em que não caiba mais recurso.
A alternativa D trata da ultratividade da lei penal, ou seja, da hipótese de uma lei em
que não esteja mais em vigor surtir efeitos futuros. São os casos de leis elaboradas
para vigorar em situações excepcionais, como por exemplo, em caso de guerra ou
conflitos civis internos e, nos caso de leis elaboradas para vigorarem em certo período
de tempo, como por exemplo, durante a Copa do Mundo. Nestes casos, apesar destas
leis não vigorarem mais, ao fato praticado durante a sua vigência, serão aplicadas. É
uma exceção a retroatividade da lei mais benéfica. Pois, nestas situações, os motivos
pelos quais foram elaboradas tais leis são especiais, e, a prática de crimes nestes
períodos devem ser punidos com base nestas leis. Por exemplo, durante uma grave
crise financeira, o governo decide punir com mais rigor, quem aumenta os preços de
determinados alimentos, quem infringe tal lei deve ser punido com base nesta lei,
ainda que após cessada tal crise, tal norma penal deixe de existir.
2) Ainda de acordo com o texto do Código Penal, aponte a correta.

a) considera-se praticado o crime no momento da ação ou omissão, ainda que outro


seja o momento do resultado.
b) aplica-se a lei brasileira sem exceções ao crime cometido no território nacional.

1
500 QUESTÕES DE DIREITO PENAL
c) para os efeitos penais, consideram-se como extensão do território nacional as
embarcações e aeronaves brasileiras publicas somente, onde quer que se encontrem.
d) é também aplicável a lei brasileira aos crimes praticados a bordo de aeronaves ou
embarcações estrangeiras de propriedade pública ou privada, achando-se em pouso
no território nacional ou em vôo no espaço aéreo correspondente ou em porto ou mar
territorial do Brasil.
Resposta: A.

Comentários: a alternativa A trata-se do tempo do cometimento do crime, onde foi


adotada a teoria da atividade, pois é considerado praticado o crime no momento da
sua conduta, pouco importando o momento da ocorrência do resultado. Tal discussão
é muito importante quando, por exemplo, um crime é praticado por menores de dezoito
anos e, o resultado somente acontece quando o autor completa a maioridade. Por
exemplo, um menor com dezessete anos e onze meses e vinte e oito dias efetua
disparos de arma de fogo contra uma pessoa, e esta vem a falecer, em virtude dos
disparos, cerca de um mês depois. Neste caso o infrator, no momento dos disparos, é
considerado inimputável, ou seja, não pode ser processado por tal crime, mesmo que
a morte se verifique após ter completado dezoito anos.
A alternativa B trata da territorialidade, ou seja, em que local será aplicada a lei penal
brasileira, neste caso aos crimes praticados no Brasil, em regra, serão aplicados a lei
brasileira, exceto quando há previsão em regras de direito internacional, onde, nestas
hipóteses, aos crimes praticados no Brasil serão aplicadas leis internacionais.
A alternativa C trata das hipóteses onde a lei considera como extensão do território do
Brasil. Tais hipóteses são as embarcações (navios, iates, Jet ski, lanchas, etc) de
natureza pública (das forças armadas, das polícias, ou seja, de órgãos estatais) ou
particulares que estejam a serviço do Governo Brasileiro (podem estar a serviço do
Governo Federal, Estadual ou Municipal). Nestes casos não importa o local onde se
encontrem, mesmo que estejam em espaço de outros países. A lei também considera
como extensão do território nacional as aeronaves e embarcações brasileiras
mercantes ou de propriedade privada que se encontrem, no espaço aéreo ou em
águas correspondentes ao alto mar. Local que não pertence a nenhum país !.
A alternativa D também equipara como extensão do território nacional os crimes
praticados a bordo de aeronaves ou embarcações estrangeiras de propriedade privada
(somente estas) ou em pouso no território nacional ou em vôo no espaço aéreo
nacional ou em porto ou mar territorial nacional.
3) De acordo com o texto do Código Penal, aponte a alternativa incorreta.

a) considera-se praticado o crime no lugar em que ocorreu a ação ou omissão, no todo


ou em parte, bem como se produziu ou deveria produzir o resultado.
b) Embora cometidos no estrangeiro ficam sujeitos à lei brasileira os crimes contra
vida, liberdade, honra ou patrimônio do Presidente da República.
c) Embora cometidos no estrangeiro ficam sujeitos à lei brasileira os crimes contra o
patrimônio ou a fé publica da União, do Distrito Federal, de Estado, de Território, de
Município, de empresa pública, sociedade de economia mista, autarquia ou fundação
instituída pelo Poder Público.
d) Embora cometidos no estrangeiro ficam sujeitos à lei brasileira os crimes contra a
administração publica, por quem está a seu serviço.

2
500 QUESTÕES DE DIREITO PENAL
Resposta: B

A alternativa A trata do lugar do crime, onde foi adotada a teoria da ubiqüidade, ou


seja, o lugar do crime é o local onde o mesmo foi realizada a ação ou omissão ou o
local onde foi produzido o resultado criminoso. Esta discussão é importante nos casos
que o crime é iniciado em um país e o resultado ocorre em outro país.
A alternativa B trata do crime cometido contra o Presidente da República, onde apesar
de ter sido cometido em outro pais o agente é punido no Brasil se cometer contra a
vida ou liberdade do Presidente da República e, não como constou na questão que
incluiu os crimes contra a honra ou patrimônio, neste caso, o agente é punido no país
onde foi cometido o crime.
A alternativa C mostra os interesses públicos em jogo, os quais são o patrimônio e a fé
públicas.
A alternativa D trata do crime cometido contra os interesses da administração publica,
por quem está a seu serviço e não por qualquer pessoa. Nesse caso, tanto os
interesses da administração, quanto o seu agente são interesses nacionais, por isso a
lei brasileira é aplicada nesses casos.
4) Sobre a extraterritorialidade da lei penal, ou seja, quando a lei penal brasileira
é aplicada a crimes cometidos no exterior, segundo dispõe o artigo 7º, do
Código Penal, aponte a assertiva correta.
a) ficam sujeitos à lei brasileira, embora cometidos no estrangeiro os crimes de
genocídio, quando o agente for brasileiro ou o agente for domiciliado no Brasil.
b) ficam sujeitos à lei brasileira, embora cometidos no estrangeiro os crimes cometidos
praticados em aeronaves ou embarcações brasileiras, mercantes ou de propriedade
privada, quando em território estrangeiro, mesmo que aí sejam julgados.
c) Nos crimes cometidos contra a vida ou liberdade do Presidente da República ou,
contra o patrimônio ou a fé pública da União, do Distrito Federal, de Estado, de
Território, de Município, de empresa pública, sociedade de economia mista, autarquia
ou fundação instituída pelo Poder Pública, ou contra a Administração Publica, por
quem está a seu serviço; ou de genocídio, quando o autor for brasileiro ou domiciliado
no Brasil, o agente é punido segundo a lei brasileira, exceto quando absolvido ou
condenado no estrangeiro.

d) ficam sujeitos à lei brasileira, embora cometidos no estrangeiro os crimes praticados


por brasileiros se: entrar no território nacional, ser o fato punível também no país em
que foi praticado, se o crime foi incluído entre aqueles que a lei brasileira autoriza a
extradição, o agente tiver sido absolvido no estrangeiro ou mesmo que tenha ali
cumprido a pena e, o agente não ter sido perdoado no estrangeiro.

Resposta: A, pois está em acordo com o artigo 7º, I, d, do Código Penal.

A alternativa B é errada pois a lei ressalva que no caso em que o agente já tiver sido
punido por tal crime não estará sujeito á lei brasileira.

A alternativa C é incorreta pois o agente é punido de acordo com as leis brasileiras


mesmo quando absolvido ou condenado no estrangeiro.

A alternativa D é falsa pois o agente não é punido de acordo com as leis brasileiras se
não tiver sido condenado ou em caso de condenação, tiver cumprido pena no
estrangeiro.

3
500 QUESTÕES DE DIREITO PENAL
5) De acordo com o Código Penal, assinale a incorreta.

a) a pena cumprida no estrangeiro atenua a pena imposta no Brasil pelo mesmo crime,
quando diversas, ou nela é computada, quando idênticas.

b) o dia do começo exclui-se no cômputo do prazo. Contam-se os dias, os meses e os


anos pelo calendário comum.

c) desprezam-se, nas penas privativas de liberdade e nas restritivas de direitos, as


frações de dia, e, na pena de multa, as frações de cruzeiro.

d) as regras deste Código aplicam-se aos fatos incriminados por lei especial, se esta
não dispuser de modo diverso.

Resposta: B. Pois não está em acordo com o artigo 10 do Código Penal, pois se trata
de prazo penal, e, como as normas penais prejudicam o interesse do agente, deve-se
prejudicar o agente de forma mais gravosa possível, por isso os dias do início são
incluídos na contagem do prazo.

DO CRIME

6) Aponte a assertiva incorreta de acordo o que está disposto no Código Penal.

a) considera-se crime consumado, quando nele se reúnem todos os elementos de sua


definição legal.

b) considera-se crime tentado, quando iniciada a execução, este não se consuma por
circunstâncias alheias à vontade do agente.

c) salvo disposição em contrário, não se pune a tentativa.

d) o agente que, voluntariamente, desiste de prosseguir na execução ou impede que o


resultado se produza, só responde pelos atos já praticados.

Resposta: C, pois está em desconformidade com o artigo 14, parágrafo único do


Código Penal. Sendo que a lei pune com a tentativa com a redução da pena do crime
reduzida de um a dois terços.

A alternativa D dispõe sobre a desistência voluntária e do arrependimento eficaz, que


são os institutos nos quais o autor desiste de prosseguir na execução do crime, de
forma voluntária, no primeiro deles o autor desiste na fase da execução, simplesmente
cessa a execução, enquanto que no segundo, arrependimento eficaz, o autor cessa a
execução e adota uma providência para impedir a ocorrência de um resultado, nesse
caso, além da interrupção, o agente faz algo, ou seja, adota uma atitude, por exemplo:
para matar alguém forneço o veneno que a vítima ingere sem ter o conhecimento
disso, logo após, devido ao meu arrependimento, forneço o antídoto ou levo a vítima
para o Pronto Socorro, nestes casos, não há a tentativa e a o agente responde
somente pelos atos já praticados.

7) Assinale a incorreta

a) nos crimes cometidos em violência ou grave ameaça à pessoa, reparado o dano ou


restituída a coisa, até o recebimento da denúncia ou da queixa, por ato voluntário do
agente, o pena será reduzida de um a dois terços.

4
500 QUESTÕES DE DIREITO PENAL
b) não se pune a tentativa quando, por ineficácia absoluta do meio ou por absoluta
impropriedade do objeto, é impossível consumar-se o crime.

c) diz se o crime doloso, quando o agente quis o resultado.

d) diz se o crime culposo quando o agente deu causa ao resultado por imprudência,
negligência ou imperícia.

Resposta: C. Está incorreta pois de acordo com o artigo 18, I, do Código Penal, a lei
considera um crime como doloso, quando o agente quer diretamente, do início ao fim
de sua conduta, o resultado criminoso ou, ainda, quando, inicialmente não deseja
cometer o crime, mas, ao invés de alterar o seu comportamento ou atitude,
continuando com o ato original, assumindo o risco de produção do resultado
criminoso, por exemplo: desejando chegar mais cedo em casa, aumento a velocidade
de meu automóvel e começo a não respeitar os sinais vermelhos dos faróis, a minha
intenção é chegar mais cedo em casa e, ao invés de diminuir a velocidade e paras nos
sinais vermelhos, continuo com a minha conduta, assumindo o risco de produzir um
acidente.

A alternativa A trata do instituto do ARREPENDIMENTO POSTERIOR, que é aplicado


aos crimes dolosos sem violência ou grave ameaça, se o agente reparar o dano ou
devolver o objeto do crime, até o momento que o juiz recebe a denuncia ou queixa
(acusação formal do crime feita pelo Promotor de Justiça ou do particular ofendido),
nesse caso a pena é diminuída de um terço até dois terços.

A alternativa B fala do CRIME IMPOSSÍVEL, que ocorre quando por ABSOLUTA


ineficácia do meio de execução do crime ou por ABSOLUTA impropriedade do objeto
material do crime (onde recai o crime), é impossível consumar o crime, não sendo
punível a tentativa. Exemplo: matar alguém utilizando-se de pistola de água, deferir
facadas, visando provocar a morte de alguém na pessoa que está deitada na cama e,
após verificar que tal pessoa já estava morta. Não se pode matar o morto !

8) De acordo com o texto do Código Penal, no tocante às excludente de ilicitude,


nos termos do artigo 23. Não há crime quando o agente pratica o fato em:

a) exercício irregular do direito

b) estado de perigo

c) estrito cumprimento do dever moral

d) estado de necessidade

Resposta: D, pois está em acordo com o artigo 23, I, do Código Penal. As demais são
falsas pois o exercício IRREGULAR do direito não exclui, mas sim, o exercício regular.
Não existe estado de perigo, mas sim, estado de necessidade. O estrito cumprimento
do dever moral não é causa de exclusão, mas sim, o estrito cumprimento do dever
LEGAL.

9) Sobre o estado de necessidade, nos termos do artigo 24 do Código Penal ,


aponte a assertiva incorreta:

a) é considerado quando o agente pratica um fato para salvar de perigo atual.

b) o perigo pode ter sido causado por vontade do agente.

5
500 QUESTÕES DE DIREITO PENAL
c) direito próprio ou alheio pode ser salvo pelo estado de necessidade

d) não pode alegar estado de necessidade quem tem o dever legal de enfrentar o
perigo.

Resposta: B. Pois de acordo com o artigo 24, o perigo não pode ter sido provocado
pelo agente. O estado de necessidade acontece quando há dois direitos lícitos em
jogo. Mas, um direito precisa ser sacrificado para que o outro sobreviva. Porém, tais
direitos devem ser equivalentes ou, o sacrificado deve ser de menor valor que o direito
a ser salvo. Por exemplo: vida x vida. Sacrificar direito de propriedade para salvar o
direito à vida.

10) De acordo com o Código Penal a legítima defesa é causa que exclui o crime.
Diante do exposto assinale a correta sobre a legítima defesa.

a) entende-se em legítima defesa quem repele injusta agressão atual ou futura.

b) entende-se em legítima defesa quem repele justa agressão atual ou iminente.

c) entende-se em legítima defesa quem repele injusta agressão atual ou iminente,


utilizando de meios necessários de forma moderada, a direito próprio ou de terceiros.

d) entende-se em legítima defesa quem repele injusta agressão atual ou iminente, de


qualquer forma e utilizando-se de quaisquer meios.

Resposta: C. A legítima defesa é o ato pelo qual o agente repulsa uma injusta (não
esta amparada pela lei) agressão (ato voluntário humano) mediante o uso dos meios
necessários (meios que estão à disposição do agente, podendo ser desproporcional à
agressão se não houver outro meio disponível) e com uso moderado (aquele uso
suficiente para cessar a injusta agressão) .

11) O artigo 32 do Código Penal dispõe sobre os tipos de penas. Assim, de


acordo com esse artigo assinale a incorreta.

a) privativa de liberdade.

b) morte, em caso de guerra externa declarada pelo Presidente da República.

c) restrita de direitos

d) de multa

Resposta: B. Pois tal tipo de pena é previsto pela Constituição Federal e não pelo
Código Penal.

12) Sobre as penas privativas de liberdade aponte a alternativa incorreta.

a) a pena de reclusão deve ser cumprida em regime fechado, semi aberto e aberto.

b) a pena de detenção deve ser cumprida em regime semi aberto e aberto.

c) considera-se regime fechado a execução de pena em estabelecimento de


segurança máxima ou média.

d) considera-se regime aberto a execução de pena em estabelecimento de segurança


média ou mínima.

6
500 QUESTÕES DE DIREITO PENAL
Resposta: D. Pois de acordo com o que esta previsto no Código Penal, é considerado
regime aberto a execução da pena em casa do albergado ou estabelecimento
adequado.

13) Sobre as regras do regime fechado aponte a correta

a) o condenado fica sujeito a trabalho no período diurno e a isolamento durante o


repouso noturno.

b) o trabalho externo é inadmissível

c) o trabalho será comum dentro do estabelecimento, sem levar em conta as aptidões


ou ocupações anteriores.

d) o condenado a pena superior a doze anos deverá começar a cumprir a pena no


regime fechado.

Resposta: A . Pois esta em conformidade com o artigo 34, §1º, do Código Penal.

14) Aponte a incorreta.

a) o regime aberto baseia-se na autodisciplina e senso de responsabilidade.

b) o condenado no regime semi aberto fica sujeito a trabalho em comum durante o


período diurno, em colônia agrícola, industrial ou estabelecimento similar.

c) o trabalho externo é admissível, bem como a freqüência a cursos supletivos


profissionalizantes, de instrução de segundo grau ou superior.

d) o condenado deverá, dentro do estabelecimento e com vigilância, trabalhar,


permanecendo recolhido durante o período noturno e nos dias de folga.

Resposta: D, pois tal alternativa está em desacordo com o artigo 36, §1º, do Código
Penal, pois tal dispositivo prevê que o condenado deve fora do estabelecimento penal
e sem vigilância exercer trabalho, estudo ou qualquer atividade autorizada,
permanecendo recolhido durante o período noturno e nos dias de folga.

15) Não são penas restritivas de direitos.

a) prestação pecuniária.

b) perda de bens e valores

c) prestação de serviços à comunidade ou a entidades públicas.

d) multa

Resposta: D. Pois a pena de multa é pena principal, sendo prevista no próprio artigo
quando previsto o crime.

16) Sobre as penas restritivas de direitos aponte a incorreta.

a) são autônomas e substituem as privativas de liberdade quando é aplicada ao


agente a pena privativa de liberdade não superior a quatro anos e o crime não for
cometido com violência ou grave ameaça à pessoa, excluindo os crimes culposos.

7
500 QUESTÕES DE DIREITO PENAL
b) são autônomas e substituem as privativas de liberdade quando o réu não for
reincidente em regime doloso.

c) são autônomas e substituem as privativas de liberdade quando os antecedentes a


personalidade do agente indicarem que esta substituição seja suficiente.

d) na condenação igual ou inferior a um ano, a substituição pode ser feita por multa ou
por uma pena restritiva de direitos.

Resposta: A, pois está em desconformidade com o artigo 44, I, do Código Penal, pois
as penas restritivas de direitos podem, sim, serem aplicadas aos crimes culposos, não
importando qual pena seja aplicada.

17) Sobre a pena de prestação de serviços à comunidade ou a entidades


públicas assinale a alternativa correta.

a) a prestação de serviço à comunidade somente se dará em entidades assistenciais.

b) a prestação de serviço à comunidade ou a entidades públicas consiste na atribuição


de tarefas remuneradas ao condenado.

c) é aplicável ás condenações superiores a seis meses de privação da liberdade.

d) as tarefas gratuitas ao condenado serão atribuídas conforme as aptidões do


condenado, devendo ser cumpridas à razão de oito horas de tarefa por dia de
condenação.

Resposta: C, pois está em conformidade com o artigo 46, caput, do Código Penal.

18) Não são penas de interdição temporária de direitos.

a) proibição de freqüentar determinados lugares.

b) cassação de autorização ou de habilitação para dirigir veículo.

c) proibição do exercício de cargo público, bem como de mandato eletivo.

d) proibição do exercício de profissão, atividade ou oficio que dependam de habilitação


especial, de licença ou autorização do poder público.

Resposta: B. Conforme dispõe o artigo 47, III, do Código Penal, a pena é a suspensão
de autorização ou de habilitação para dirigir veículo e não a sua cassação.

19) Não são circunstâncias agravantes

a) a premeditação.

b) a reincidência.

c) ter o agente cometido o crime contra criança, maior de sessenta anos, enfermo ou
mulher grávida.

d) em estado de embriaguez preordenada.

Resposta: A. Pois a premeditação não é prevista na listagem do artigo 61 do Código


Penal.

8
500 QUESTÕES DE DIREITO PENAL
20) Não são circunstâncias atenuantes.

a) ser o agente menor de vinte e um anos na data do fato criminoso ou maior de


sessenta anos na data da sentença.

b) o desconhecimento da lei pelo agente.

c) ter o agente cometido o crime por motivo de relevante valor social ou moral.

d) ter o agente confessado espontaneamente perante a autoridade, a autoria do crime.

Resposta: A. Tal assertiva é incorreta pois de acordo com o artigo 65, I, do Código
Penal, a atenuante é para pessoas que possuem setenta anos ou mais na data da
sentença e não como constou , sessenta anos.

PARTE ESPECIAL

DOS CRIMES CONTRA A PESSOA

21) Sobre o crime de homicídio, previsto no artigo 121, do Código Penal,


assinale a alternativa incorreta

a) se o agente comete o crime de homicídio impelido por motivo de relevante valor


social ou moral, ou sob domínio de violenta emoção, logo em seguida a injusta
provocação da vítima (do homicídio), o juiz pode perdoar o agente de pena.

b) é considerado homicídio qualificado se o agente comete o crime mediante paga


(dinheiro).

c) é considerado homicídio qualificado se o agente comete o crime por motivo fútil


(aquele motivo desproporcional).

d) no homicídio culposo a pena do agente é aumentada em um terço se o crime


resultar de inobservância de regra técnica de atividade profissional, ou se o agente
deixa de prestar socorro imediato à vítima ou ainda, não procura diminuir as
conseqüências de seu ato, ou foge para fugir da prisão em flagrante.

Resposta: A. Pois tal assertiva não está de acordo com o artigo 121, §1º, do Código
Penal, sendo tal hipótese chamada HOMICÍDIO PRIVILEGIADO. Relevante valor
social é o motivo que é relacionado à toda sociedade, exemplo corrupção na política.
Relevante valor moral é aquele motivo que diz respeito somente ao agente do crime,
por exemplo, matar o estuprador da sua filha. Sob domínio de violenta emoção logo
após a injusta provocação da vítima é aquela situação em que o agente fica
completamente dominado e NÃO SOB INFLUENCIA. Violenta emoção pode ser, por
exemplo, o flagrante de adultério no cônjuge ou companheiro.

22) Ainda sobre o crime de homicídio, aponte a correta.

a) na hipótese de homicídio culposo ou doloso, o juiz poderá deixar de aplicar a pena,


se as conseqüências do crime atingirem o próprio agente de forma tão grave que a
sanção penal se torne desnecessária.

b) Se o homicídio for doloso ou culposo a pena é aumentada de um terço se o crime é


praticado contra pessoa menor de quatorze anos ou maior de sessenta anos.

c) o homicídio é qualificado se o agente comete o crime com emprego de veneno.

9
500 QUESTÕES DE DIREITO PENAL
d) o homicídio é qualificado se o agente comete o crime de forma premeditada.

Resposta: C, pois está em conformidade com o artigo 121, §2, III, do Código Penal.

A alternativa A é errada pois este instituto não atinge o homicídio doloso, somente o
culposo. Nesse caso, homicídio culposo, o juiz pode deixar de aplicar a pena se o
agente já foi punido, tendo recebido as conseqüências do crime, no aspecto material
ou psicológico. Exemplos: o agente que provoca acidente de veiculo onde vitimou o
seu filho de forma fatal, tal agente já perdeu um ente querido e já está sofrendo
gravemente, no aspecto psicológico. No outro caso, em caso do mesmo acidente do
veículo, o outro motorista sofreu ferimentos fatais e o nosso agente sofre seqüelas
físicas, ficando, por exemplo, paraplégico.

A alternativa B é errada pois somente o homicídio doloso tem a pena aumentada em


razão da idade da vitima.

Já a alternativa D é errada pois a premeditação não é prevista como qualificadora.

23) Assinale a alternativa correta

a) induzir (plantar a idéia), instigar (reforçar a idéia já existente) ou prestar-lhe auxílio a


alguém a se suicidar é punido se da tentativa do suicídio o agente sofre lesões leves.

b) matar o próprio filho, logo após o parto ou durante este é considerado infanticídio.

c) a pena é duplicada no crime do induzimento, instigação ou auxílio a suicídio quando


o crime é praticado por motivo egoístico.

d) matar o próprio filho, sob o estado puerperal, é considerado infanticídio.

Resposta: C, pois está em conformidade com o artigo 122, parágrafo único, inciso I, do
Código Penal.

A alternativa A é errada pois tal crime se consuma quando a tentativa de suicídio


provoca lesões graves ou a morte do suicida.

As alternativas B e D estão erradas pois tal crime, para ser caracterizado deve ser
cometido pela mãe que, sob influencia do estado puerperal (estado físico e psicológico
que toda mulher sofre quando do parto), mata o próprio filho durante o parto ou logo
após ele (geralmente tal estado puerperal pode chegar a duas semanas.).

24) Sobre o crime de aborto assinale a alternativa incorreta

a) provocar aborto em si mesma é considerado crime.

b) consentir que outrem lhe pratique o aborto é considerado crime.

c) provocar o aborto com consentimento da gestante não é considerado crime.

d) a pratica do aborto não é punida se for praticada pelo médico quando a gravidez
resultar de estupro.

Resposta: C, pois provocar aborto com o consentimento da gestante é considerado


crime, conforme artigo 126 do Código Penal. A gestante que consente com o aborto
responde pelo artigo 124 e o terceiro responde por este artigo.

10
500 QUESTÕES DE DIREITO PENAL
25) Sobre as lesões corporais assinale a alternativa correta.

a) é considerada lesão grave se resultar enfermidade incurável.

b) é considerada lesão grave se resultar incapacidade temporária por mais de vinte


dias.

c) é considerada lesão grave se resultar aborto.

d) é considerada lesão grave se resultar aceleração do parto.

Resposta: D, pois tal hipótese é prevista no artigo 129, §1º, IV. As demais hipóteses
são consideradas lesões gravíssimas, constantes no rol do parágrafo segundo, deste
artigo.

26) Estudando as lesões corporais assinale a alternativa incorreta.

a) se o agente comete o crime impelido por motivo de relevante valor social ou moral o
sob domínio de violente emoção, logo em seguida a injusta provocação da vítima, o
juiz pode reduzir a pena de um sexto a um terço.

b) o juiz, mesmo sendo graves as lesões, pode substituir a pena de detenção pela de
multa se as lesões forem recíprocas.

c) Aumenta-se a pena de um terço se as lesões forem dolosas e a vitima for menor de


quatorze ou maior de sessenta anos. (artigo 129, §7º, combinado com o artigo 121,
§4º).

d) Aplica-se à lesão culposa o disposto no artigo 121, §5º, quando as conseqüências


do crime atingirem o agente de forma tão grave (física ou psicológica), que a sanção
penal é desnecessária, o juiz pode deixar de aplicar a pena.

Resposta: B. Pois não está de acordo com o artigo 129, §5º, II, neste caso somente é
aplicável às lesões leves.

DOS CRIMES CONTRA A ADMINISTRAÇÃO PUBLICA

DOS CRIMES COMETIDOS POR FUNCIONÁRIO PUBLICO CONTRA A


ADMINISTRAÇÃO EM GERAL

27) Sobre o crime de peculato, previsto no artigo 312, do Código Penal aponte a
alternativa correta.

a) comete o crime o funcionário publico que se apropria de dinheiro, valor, imóvel e ou


outro qualquer outro bem móvel.

b) comete o crime o funcionário desvia dinheiro, valores, bens móveis ou imóveis que
tem a posse em razão do cargo.

c) também comete o funcionário que, embora não tenha posse do dinheiro, valores ou
bens moveis, o subtrai, ou concorre para que seja subtraído, em proveito próprio ou
alheio, valendo-se de facilidade que lhe proporciona a qualidade de funcionário.

d) se o peculato for culposo a reparação do dano, se precede à sentença irrecorrível,


reduz a pena em um terço, se após, reduz e pena em metade.

11
500 QUESTÕES DE DIREITO PENAL
Resposta: C. Sendo tal alternativa prevista no artigo 312, §1º, do Código Penal, crime
este chamado de PECULATO FURTO, pois a conduta do funcionário publico é
subtrair.

A alternativa A é errada pois bens imóveis não podem serem apropriados neste crime,
que prevê como objeto material (onde recai o crime) dinheiro, valores, bens móveis
públicos ou particulares que estão à disposição ou na guarda da administração
publica. Por igual motivo a alternativa B também é errada pois prevê bens imóveis. Já
a alternativa D é errada pois na hipótese de peculato culposo, a reparação do dano
antes da sentença irrecorrível extingue a pena, se depois, reduz a metade da pena.
LEMBRAR QUE SE APLICA SOMENTE NO PECULATO CULPOSO !

28) Aponte a assertiva correta

a) o funcionário autorizado que insere indevidamente dados falsos ou verdadeiros


comete o crime de inserção de dados falsos em sistemas de informações, previsto no
artigo 313-A, o chamado Peculato Eletrônico.

b) o funcionário autorizado que altera ou exclui dados corretos ou falsos indevidamente


dos bancos de dados da administração comete o delito do artigo 313-A.

c) o funcionário autorizado que, indevidamente, facilitar a inserção de dados falsos no


banco de dados da administração publica comete o crime previsto no artigo 313-A do
Código Penal.

d) o funcionário que modificar sistema de informações ou programa de informática,


mesmo que autorizado pela autoridade competente comete o crime previsto no artigo
313-B, do Código Penal.

Resposta: C, pois está em conformidade com o artigo 313-A, do Código Penal. As


alternativas A e B são erradas pois prevêem a inserção de dados verdadeiros e a
exclusão de dados falsos, sendo que tais atos são a obrigação do funcionário publico.
Quem insere dados verdadeiros está cumprido o seu dever. Por sua vez, quem exclui
dados falsos também está cumprido o seu dever. Já a alternativa D é errada pois as
ações descritas na alternativa não podem ter sido autorizadas pela autoridade
competente.

29) Aponte a alternativa que está em conformidade com o texto do Código Penal.

a) comete o delito do artigo 314 do Código Penal o funcionário que extravia,


culposamente, livro oficial ou qualquer documento, de que tem a guarda em razão do
cargo.

b) comete o delito do artigo 314 do Código Penal o funcionário que inutiliza


dolosamente, livro oficial ou qualquer documento, de que tem a guarda em razão do
cargo.

c) comete o delito do artigo 313 do Código Penal, peculato mediante erro de outrem,
ou peculato estelionato quem se apropria de dinheiro ou qualquer outra utilidade que,
mesmo que não estiver no exercício do cargo, recebeu por erro de terceiros.

d) comete o delito do artigo 315 do Código Penal quem destina verbas ou rendas
publicas conforme previsto em lei.

Resposta: B, o artigo 314 somente prevê o cometimento deste crime na forma dolosa,
pois não há previsão do cometimento na forma culposa, portanto, a alternativa A é
12
500 QUESTÕES DE DIREITO PENAL
incorreta. Já a assertiva C é incorreta pois o peculato estelionato deve ser cometido
pelo funcionário que recebe, no exercício do cargo, dinheiro ou qualquer outra
utilidade por erro de outrem. A alternativa D é falsa pois quem da às rendas e verbas
publicas a destinação prevista na lei não comete crime, pois é dever do cargo.

30) Sobre o crime de concussão, previsto no artigo 316 do Código Penal,


assinale a incorreta

a) comete o crime o funcionário publico que exige somente para si , direta ou


indiretamente, vantagem indevida, em razão do cargo, mesmo que fora da função ou
antes de assumi-la.

b) comete o crime de excesso de exação o funcionário público que exige tributo que
sabe ser indevido.

c) comete o crime de excesso de exação o funcionário público que exige tributo


devido, mas emprega na cobrança meio vexatório ou gravoso para o contribuinte, que
a lei não autorize.

d) se o funcionário desvia, em proveito próprio ou alheio, o que recebeu


indevidamente para recolher aos cofres públicos terá a pena agravada em relação
àquela prevista no caput do artigo 316.

Resposta: A. O delito do artigo 316 pune a exigência feita pelo funcionário publico em
proveito próprio ou de outrem, por isso a alternativa A é incorreta. As demais
alternativas são corretas, pois trazem o texto previsto nos parágrafos primeiro e
segundo do artigo 316, do Código Penal.

31) O delito de corrupção passiva é previsto no artigo 317 do Código Penal.


Diante do exposto e de acordo com o texto do Código Penal, assinale a
afirmação correta.

a) comete tal crime o funcionário publico que exige para si ou para outrem, direta ou
indiretamente, ainda que fora da função ou antes de assumi-la, mas em razão dela,
vantagem indevida.

b) comete tal crime o funcionário publico que constrange mediante violência ou grave
ameaça a obtenção de vantagem indevida, para si ou para outrem, direta ou
indiretamente, ainda que fora da função ou antes de assumi-la, mas em razão dela.

c) a pena é aumentada de um terço, se, em conseqüência da vantagem ou promessa,


o funcionário retarda ou deixa de praticar qualquer ato de oficio ou o pratica infringindo
dever funcional.

d) se o funcionário pratica, deixa de praticar ou retarda ato de ofício, mesmo que sem
infração de dever funcional, cedendo a pedido ou influencia de outrem, terá a sua
pena reduzida para detenção de três meses a um ano ou somente a pena de multa.

Resposta: C, pois está de acordo com o artigo 317, §1º, do CP. As alternativas A e B,
trazem os verbos, respectivamente, dos crimes de concussão e extorsão. A alternativa
D é errada pois tal crime é praticado se o servidor infringir dever funcional.

13
500 QUESTÕES DE DIREITO PENAL
32) Aponte a assertiva que não corresponde ao texto do Código Penal.

a) quem facilita, com infração de dever funcional, a prática de contrabando ou


descaminho comete a crime de facilitação de contrabando ou descaminho.

b) retardar, indevidamente, ato de ofício ou praticá-lo contra disposição expressa de


lei, para satisfazer interesse pessoal ou sentimento pessoal é o que consta no crime
de prevaricação, previsto no artigo 319 do Código Penal.

c) quem deixa de praticar, devidamente, ato de oficio para satisfazer interesse publico
comete o crime de prevaricação, previsto no artigo 319 do Código Penal.

d) deixar o Diretor de Penitenciária ou agente público de cumprir o seu dever de vedar


ao preso o acesso a aparelho telefônico, permitindo, assim a comunicação com os
outros presos e com o ambiente externo é texto previsto no artigo 319-A do Código
Penal.

Resposta: C, pois o funcionário público que deixa de praticar ato de oficio,


devidamente, para atender o interesse publico não comete crime algum, ao contrário
estará cumprindo o seu dever.

33) Assinale a alternativa correta de acordo com o que está previsto no texto do
Código Penal.

a) Comete o crime de condescendência criminosa quem deixa, em troca de vantagem


indevida, de responsabilizar o funcionário subordinado que cometeu infração no
exercício do cargo.

b) Comete o crime de condescendência criminosa quem deixa, por indulgência, de


levar ao conhecimento da autoridade competente, quando não for competente,
funcionário que cometeu infração no exercício do cargo.

c) Comete o crime de advocacia administrativa quem patrocinar, direta ou


indiretamente, interesse publico, perante a administração publica, valendo-se da
qualidade de funcionário.

d) Se tal interesse publico for ilegítimo a punição será de detenção de três meses a um
ano, além da multa.

Resposta: B, pois está de acordo com o que está disposto no artigo 320 do Código
Penal. A alternativa A é incorreta pois a omissão na responsabilização do funcionário
faltoso é devido a indulgência, e não em troca de vantagem indevida. A alternativa C é
incorreta pois o crime de advocacia administrativa é quando o funcionário patrocina,
ou melhor, representa interesses privados e não públicos, em seu benefício ou de
terceiros perante a administração pública. A alternativa D é incorreta pois a pena é
agravada quando o interesse privado for ilegítimo e não como constou na assertiva,
interesse público. Interesse público é sempre legítimo !

34) Estudando os crimes praticados pelo funcionário público contra os


interesses da administração pública, previstos no Código Penal, assinale a
alternativa incorreta.

a) Comete o crime previsto no artigo 322, violência arbitrária, quem praticar violência,
no exercício da função ou a pretexto de exercê-la.

14
500 QUESTÕES DE DIREITO PENAL
b) Comete o crime previsto no artigo 323, abandono de função, quem abandonar
cargo público, fora dos casos permitidos em lei.

c) Se o abandono de cargo resultar prejuízo particular será punido com detenção de


três meses a um ano, além da multa.

d) Se o abandono de cargo ocorrer em lugar compreendido na faixa de fronteira será


punido com detenção de um a três anos e multa.

Resposta: C. Pois, conforme está previsto no artigo 323, §1º, do Código Penal, se do
abandono resultar prejuízo público a pena será a que está prevista na alternativa e,
não como constou.

35) Sobre o crime de violação de sigilo funcional, previsto no artigo 325 do


Código Penal, assinale a alternativa correta.

a) comete o crime quem revelar fato de que tem ciência em razão do cargo e que deva
permanecer em segredo, sendo que a lei não pune quem facilita a revelação.

b) também comete o crime quem permite, mediante atribuição, fornecimento e


empréstimo de senha ou qualquer outra forma, o acesso de pessoas autorizadas a
sistemas de informações ou banco de dados da Administração Publica.

c) comete o crime também quem se utiliza, devidamente, do acesso restrito.

d) se da ação ou omissão resultar dano à Administração Pública ou a outrem será


punido com a pena de reclusão de dois a seis anos, além da multa.

Resposta: D. Estando de acordo com o que está disposto no artigo 325, §2º, do
Código Penal.

A alternativa A é incorreta, pois a lei pune também quem facilita a revelação.

A alternativa B é incorreta, pois a lei incrimina o acesso a pessoas não autorizadas,


conforme está previsto no artigo 325, §1º, I, do Código Penal.

A alternativa C é incorreta, pois a lei incrimina o acesso restrito indevidamente.

36) Aponte a alternativa incorreta.

a) comete o delito do exercício funcional ilegalmente antecipado ou prolongado,


previsto no artigo 324, do Código Penal quem entra no exercício de função pública
antes de satisfeitas as exigências legais.

b) também comete o delito exercício funcional ilegalmente antecipado ou prolongado,


previsto no artigo 324, do Código Penal quem continua a exercer a função publica,
sem autorização, depois de saber oficialmente que foi exonerado, removido,
substituído ou suspenso.

c) a lei considera funcionário publico quem, com remuneração, exerce cargo, emprego
ou função pública.

d) a lei considera funcionário público quem exerce cargo, emprego ou função em


entidade paraestatal, e quem trabalha para empresa prestadora de serviço contratada
ou conveniada para a execução de atividade típica da Administração Publica.

15
500 QUESTÕES DE DIREITO PENAL
Resposta: C. Pois tal assertiva não está de acordo com o que está disposto no artigo
327, do Código Penal, pois tal dispositivo legal considera funcionário publico quem
embora transitoriamente ou sem remuneração, exerce cargo, emprego ou função
publica.

DOS CRIMES PRATICADOS POR PARTICULAR CONTRA A ADMINISTRAÇÃO EM


GERAL
37) Assinale a alternativa correta de acordo com o texto do Código Penal.

a) comete o crime de usurpação de função pública, previsto no artigo 328 do Código


Penal quem usurpar o exercício de função publica.

b) se o agente, em razão da usurpação de função, aufere vantagem, a pena será a


mesma da usurpação constante no caput do artigo 328 do Código Penal.

c) comete o crime de resistência quem se opõe à execução de ato ilegal, mediante


violência ou ameaça a funcionário competente para executá-lo, contundo, não
atingindo aos particulares que estejam lhes prestando auxílio.

d) as penas do artigo 329, crime de resistência, são aplicáveis, prejudicando as penas


correspondentes à violência.

Resposta: A. Estando de acordo com o artigo 328, caput, do Código Penal. A assertiva
B é incorreta pois quando há vantagem as penas são aumentadas, conforme artigo
328, parágrafo único, do C. P. Já a alternativa C peca pela palavra “ato ilegal”, pois
quem se opõe a ato ilegal não comete crime algum, mas, somente quem se opõe a ato
legal. A alternativa D é incorreta pois as penas do artigo 329 não prejudicam as penas
da violência.

38) Assinale a alternativa incorreta conforme disposto no texto do Código Penal.

a) comete o crime de desobediência quem desobedece à ordem legal de funcionário


publico.

b) comete o crime de desacato quem desacata funcionário público no exercício da


função ou em razão dela.

c) comete o crime de trafico de influência, previsto artigo 332, quem solicita, exige,
cobra ou obtém, para si ou para outrem, vantagem ou promessa de vantagem, a
pretexto de influir em ato praticado por funcionário público no exercício da função.

d) a pena é aumentada em dois terços se o agente alega ou insinua que a vantagem é


também destinada ao funcionário publico.

Resposta: C, pois está em desconformidade com o artigo 332, parágrafo único, onde a
pena é aumentada da metade quando o infrator alegar ou insinua que a vantagem
será destinada ao funcionário público.

39) Sobre o delito de corrupção passiva, previsto no artigo 333 do Código Penal,
assinale a alternativa correta.

a) comete o crime quem oferece vantagem indevida a funcionário publico para


determiná-lo a praticar ato de ofício.

16
500 QUESTÕES DE DIREITO PENAL
b) comete o crime quem promete vantagem devida a funcionário publico para
determiná-lo a praticar ato de ofício.

c) a pena é aumentada de metade se em razão da vantagem ou promessa o


funcionário omite ato de ofício.

d) a pena não será aumentada se, em razão da vantagem ou promessa de vantagem


ou funcionário pratica o ato infringindo o dever funcional.

Resposta: A. Estando em conformidade com o artigo 333, do Código Penal. A


alternativa B é incorreta pois a vantagem deve ser indevida e, não como constou,
devida. A alternativa C é incorreta pois o aumento de pena é de um terço e não da
metade. A alternativa D é falsa pois neste caso a pena também será aumentada em
um terço.

40) Aponte a assertiva incorreta de acordo com o texto do Código Penal.

a) comete o crime de contrabando ou descaminho quem importa mercadoria proibida


ou iludir, no todo ou em parte, o pagamento de direito ou imposto devido pela entrada
da mercadoria.

b) incorre na mesma pena do contrabando ou descaminho quem pratica navegação de


cabotagem, fora dos casos permitidos em lei.

c) equipara-se às atividades comerciais de contrabando ou descaminho, qualquer


forma de comércio irregular ou clandestino de mercadorias estrangeiras, exceto o
exercido em residências.

d) a pena do contrabando ou descaminho será aplicada em dobro se o crime for


praticado por meio de transporte aéreo.

Resposta: C. Pois a lei também equipara como comércio irregular ou clandestino o


realizado em residências, conforme prevê o artigo 334, §2º, do C. P.

41) Assinale a alternativa incorreta

a) comete o crime de impedimento, perturbação ou fraude de concorrência quem


impede concorrência ou venda em hasta pública, promovida pela administração
federal, estadual ou municipal, ou por entidade parestatal.

b) comete o crime de impedimento, perturbação ou fraude de concorrência quem


afasta concorrente ou licitante, por meio de violência, grave ameaça, fraude ou
oferecimento de vantagem.

c) quem se abstém de concorrer ou licitar, em razão da vantagem oferecida terá a sua


pena reduzida em dois terços.

d) comete o crime de subtração ou inutilização de livro ou documento quem inutilizar,


total ou parcialmente, livro oficial, processo ou documento confiado à custódia de
funcionário, em razão de ofício, ou de particular em serviço público.

Resposta: C. Pois está em desconformidade com o artigo 335, parágrafo único, onde
prevê que aquele que se abstém de licitar, em razão da vantagem oferecida terá a sua
pena igualada a do caput do artigo 335, qual seja, detenção de seis meses a dois
anos ou multa.

17
500 QUESTÕES DE DIREITO PENAL
42) Sobre o delito de sonegação de contribuição previdenciária, previsto no
artigo 337-A, do Código Penal, aponte a assertiva incorreta.

a) comete o crime quem suprime contribuição social previdenciária e qualquer


acessório omitindo da folha de pagamento da empresa ou de documento de
informações previsto na legislação previdenciária segurados empregado, empresário,
trabalhador avulso ou trabalhador autônomo ou a este equiparado que lhe prestem
serviços.

b) comete o crime quem suprime ou reduz contribuição social previdenciária e


qualquer acessório deixando de lançar mensalmente nos títulos próprios da
contabilidade da empresa as quantias descontadas dos segurados ou as devidas pelo
empregador ou pelo tomador de serviços.

c) comete o crime quem suprime ou reduz contribuição social previdenciária e


qualquer acessório omitindo somente os lucros auferidos.

d) se o empregador não é pessoa jurídica e sua folha de pagamento mensal não


ultrapassa R$ 1.510,00 (um mil quinhentos e dez reais), o juiz poderá reduzir a pena
de um terço até a metade ou aplicar apenas a de multa.

Resposta: C. Pois não está em conformidade com o artigo 337 -A, III, do C.P., sendo
que tal dispositivo falar que comete o crime quem omite, total ou parcialmente, receitas
ou lucros auferidos, remunerações pagas ou creditadas e demais fatos geradores de
contribuições sociais previdenciárias.

DOS CRIMES PRATICADOS POR PARTICULAR CONTRA ADMINISTRAÇÃO


PÚBLICA ESTRANGEIRA
43) Sobre os crimes praticados por particular contra administração publica
estrangeira, conforme artigos 337-B, 337-C, 337-D, todos do Código Penal,
aponte a alternativa correta.

a) considera-se funcionário publico estrangeiro, quem, ainda que transitoriamente ou


sem remuneração, exerce cargo, emprego ou função pública em entidades estatais ou
em representações diplomáticas de país estrangeiro.

b) comete o crime de corrupção ativa em transação comercial internacional quem


promete, oferece, da, direta ou indiretamente, vantagem indevida a funcionário público
estrangeiro, não incluindo a terceira pessoa, para determiná-lo a praticar, omitir ou
retardar ato de ofício relacionado à transação comercial internacional.

c) a pena é aumentada de metade, se, em razão da vantagem ou promessa, o


funcionário público estrangeiro retarda ou omite o ato de ofício, ou o pratica infringindo
dever funcional.

d) comete o crime de tráfico de influência em transação comercial internacional quem


solicita para si direta ou indiretamente, vantagem ou promessa de vantagem a pretexto
de influir em ato praticado por funcionário público estrangeiro no exercício de suas
funções, relacionado a transação comercial internacional.

Resposta: A. Pois está em conformidade com o artigo 337-D, do Código Penal.

A alternativa B é errada pois é incluído no texto legal a terceira pessoa. Já a


alternativa C é falsa devido ao fato que a pena é aumentada de um terço, conforme

18
500 QUESTÕES DE DIREITO PENAL
artigo 337-B. A alternativa D é incorreta pois é previsto na lei a solicitação para
outrem.

DOS CRIMES CONTRA A ADMINISTRAÇÃO DA JUSTIÇA

44) Sobre os crimes praticados contra a administração da justiça aponte a


alternativa correta.

a) comete o crime de denunciação caluniosa quem dar causa à instauração de


investigação policial contra alguém, imputando-lhe crime de que sabe inocente.

b) comete o crime de reingresso de estrangeiro expulso o estrangeiro que reingressar


no território nacional onde foi expulso.

c) a pena do crime da denunciação caluniosa é aumentada em metade se o agente se


serve do anonimato.

d) a pena do crime da denunciação caluniosa é diminuída de metade se o agente


imputar a prática de crime culposo.

Resposta: B. Estando em conforme com o artigo 338 do Código Penal.

A alternativa A é errada pois tal crime abrange também a instauração de processo


judicial, de instauração de investigação administrativa, inquérito civil e ação de
improbidade administrativa. Já alternativa C é errada pois a pena é aumentada de um
sexto (artigo 339, §1º). A alternativa D é errada pois a pena é diminuída em metade se
a imputação for de contravenção penal e não crime culposo (artigo 339, §2º) .

45) Aponte a assertiva incorreta

a) comete o crime de comunicação falsa de crime ou de contravenção quem provocar


a ação de autoridade, comunicando-lhe a ocorrência de crime ou de contravenção que
sabe não se ter verificado.

b) comete o crime de auto acusação falsa quem se acusa, perante autoridade, de


crime inexistente ou provocado por outrem.

c) comete o crime de exercício arbitrário das próprias razões quem faz justiça pelas
próprias mãos, para satisfazer pretensão ilegítima.

d) comete o crime de falso testemunho ou falsa perícia, previsto no artigo 343, quem
oferece vantagem a testemunha para fazer afirmação falsa em depoimento.

Resposta: C. Pois o crime previsto no artigo 345, pune quem faz justiça pelas próprias
mãos, mesmo sendo o interesse legítimo.

46) Sobre o crime de falso testemunho ou falsa perícia, previsto no artigo 342,
assinale a alternativa incorreta.

a) comete o crime quem faz afirmação falsa, como testemunha, em inquérito policial.

b) comete o crime quem cala a verdade como tradutor em juízo arbitral.

c) as penas aumentam-se de metade se o crime é praticado mediante suborno ou se


cometido como fim de obter prova destinada a produzir efeito em processo penal, ou

19
500 QUESTÕES DE DIREITO PENAL
em processo civil em que for parte entidade da administração pública direta ou
indireta.

d) se o agente se retrata ou declara a verdade antes da sentença no processo em que


ocorreu o ilícito a pena é reduzida de um terço.

Resposta: D. Pois está em desacordo com o que prevê o artigo 342, §2º, sendo que
no texto a retratação, neste caso, o fato deixa de ser punível (não é punido).

47) Aponte a alternativa correta

a) Comete o delito de coação no curso do processo quem usa de violência ou grave


ameaça, com o fim de favorecer interesse próprio ou alheio, contra autoridade, parte,
ou qualquer outra pessoa que funciona ou é chamada a intervir em processo judicial,
policial ou administrativo, ou em juízo arbitral.

b) comete o delito de fraude processual quem inovar, culposamente, na pendência de


processo civil ou administrativo, o estado de lugar, de coisa ou de pessoa.

c) se a inovação se destina a produzir efeito em processo penal, ainda que não


iniciado, as penas aplicam-se em triplo.

d) prestar a criminoso, incluindo os casos de co autoria ou de receptação, auxílio


destinado a tornar seguro o proveito do crime.

Resposta: A. pois está em conformidade com o artigo 344 do Código Penal.

A alternativa B é falsa pois a fraude processual deve ser cometida artificiosamente por
dolo, não existe a previsão do crime culposo. A alternativa C é falsa pois a pena para a
fraude processual for para o processo penal as penas são em dobro. A alternativa D é
incorreta pois tal crime é o do artigo 349 do Código Penal, Favorecimento Real, sendo
que é excluído do crime os casos de co autoria ou de receptação.

48) Assinale a alternativa incorreta

a) comete o crime de favorecimento pessoal quem auxilia a subtração da autoridade


pública o autor de crime a que é cominada a pena de reclusão.

b) se quem presta o auxílio é ascendente, descendente, cônjuge ou irmão do


criminoso, fica isento de pena.

c) comete o crime de exercício arbitrário ou abuso de poder o funcionário que


ilegalmente recebe e recolhe alguém a prisão, ou a estabelecimento destinado a
execução de pena privativa de liberdade ou de medida de segurança.

d) comete o crime de exercício arbitrário ou abuso de poder o funcionário que submete


pessoa que está sob sua guarda ou custódia a vexame ou a constrangimento
autorizado em lei.

Resposta: D, pois está em desconformidade com o artigo 350, parágrafo único, inciso
III, pois no texto legal é previsto que o funcionário que submete pessoa que está sob
sua guarda ou custódia a vexame ou a constrangimento não autorizado em lei.

20
500 QUESTÕES DE DIREITO PENAL
49) Sobre o crime de fuga de pessoa presa ou submetida a medida de
segurança, previsto no artigo 351, assinale a alternativa correta.

a) comete o crime quem promove o facilita a fuga de pessoa ilegalmente presa ou


submetida a medida de segurança detentiva.

b) se o crime é praticado a mão armada, ou por mais de uma pessoa, ou mediante


arrombamento, a pena é de reclusão de um ano.

c) se há emprego de violência contra pessoa, aplica-se também a pena


correspondente à violência.

d) se o crime é praticado por pessoa sob cuja custódia ou guarda está o preso ou o
internado a pena será de reclusão de dois a seis anos.

Resposta: C. Está em conformidade com o artigo 351, §2º, do Código Penal.

50) Assinale a alternativa incorreta

a) comete o crime de evasão mediante violência contra pessoa o preso que se evade
ou tenta se evadir usando-se de violência contra a pessoa.

b) comete o crime de arrebatamento de preso quem arrebatar preso com o fim de


facilitar sua fuga, do poder de quem o tenha sob custódia ou guarda.

c) comete o delito de motim de presos os presos que se amotinarem, perturbando a


ordem ou disciplina da prisão.

d) comete o delito de patrocínio infiel quem, na qualidade de advogado ou procurador,


trai o dever profissional, prejudicando o interesse, cujo patrocínio, em juízo, lhe é
confiado.

Resposta: B. Pois não está de acordo com o que está previsto no artigo 353, pois a
finalidade do arrebatamento de preso é maltratá-lo e, não facilitar sua fuga.

51) Aponte a alternativa correta de acordo com o texto do Código Penal.

a) comete o crime de sonegação de papel ou objeto de valor probatório, previsto no


artigo 356, quem inutiliza, total ou parcialmente, ou deixa de restituir autos, documento
ou objeto de valor probatório, que recebeu na qualidade de advogado ou procurador.

b) comete o crime de exploração de prestígio quem solicita, exige ou recebe dinheiro


ou qualquer outra utilidade, a pretexto de influir juiz, jurado, órgão do Ministério
Público, funcionário de justiça, perito, tradutor, intérprete ou testemunha.

c) comete o crime de desobediência a decisão judicial sobre perda ou suspensão de


direito quem exercer função, atividade, direito, autoridade, de que foi cassado ou
suspenso por decisão judicial.

d) comete o crime de violência ou fraude em arrematação judicial quem procura


afastar concorrente ou licitante, exclusivamente por meio de fraude ou oferecimento de
vantagem.

Resposta: A. Sendo tal alternativa prevista no artigo 356 do Código Penal.

21
500 QUESTÕES DE DIREITO PENAL
A alternativa B é errada pois inclui o verbo exigir, o que não consta no rol do artigo
357. Já a alternativa C é incorreta pois, de acordo com o artigo 359, não está
expressa a hipótese de cassação, pois o que consta no artigo é a suspensão ou a
privação. A alternativa D é errada pois no texto legal está previsto a violência, a grave
ameaça, a fraude e o oferecimento de vantagem.

DOS CRIMES CONTRA AS FINANÇAS

PÚBLICAS 52) Assinale a alternativa incorreta

a) comete o crime de contratação de operação de crédito quem ordenar, autorizar ou


realizar operação de crédito, interno ou externo, sem prévia autorização legislativa.

b) incide na mesma pena do artigo 359-A quem ordena, autoriza ou realiza a operação
de crédito, interno ou externo com inobservância de limite, condição ou montante
estabelecido em lei ou em decreto do Presidente da República.

c) comete o crime de ordenação de despesa não autorizada quem ordena despesa


não autorizada por lei.

d) comete o crime de prestação de garantia graciosa quem presta garantia em


operação de crédito sem que tenha sido constituída contra garantia em valor igual ou
superior ao valor da garantia prestada, na forma da lei.

Resposta: B. Pois tal assertiva está em desconformidade com o artigo 359-A,


parágrafo único, inciso I, pois o texto legal prevê a resolução do Senado Federal e não
decreto Presidencial.

53) Assinale a alternativa correta

a) comete o crime do artigo 359-B quem ordenar ou autorizar a inscrição em restos a


pagar, de despesa que não tenha sido previamente empenhada ou que exceda limite
estabelecido em lei.

b) comete o crime de assunção de obrigação no último ano do mandato ou legislatura


quem ordenar ou autorizar a assunção de obrigação, nos últimos dois meses do último
ano de mandato ou legislatura, cuja despesa não possa ser paga no mesmo exercício
financeiro.

c) comete o crime de aumento de despesa total com pessoal no último ano do


mandato ou legislatura quem ordenar, autorizar ou executar ato que acarrete aumento
de despesa total com pessoal, nos noventa dias anteriores ao final do mandato ou da
legislatura.

d) comete o crime do artigo 359-H quem ordenar a promoção de oferta pública ou a


colocação no mercado financeiro de títulos da dívida privada sem que tenham sido
criados por lei ou sem que estejam registrados em sistema centralizado de liquidação
e custódia.

Resposta: A. Pois está em conformidade com o artigo citado na assertiva. As outras


são incorretas devido ao fato de possuírem, respectivamente, os seguintes erros: o
prazo da alternativa B não é de dois meses, mas sim de dois quadrimestres (oito
meses), na alternativa C o prazo é de cento e oitenta dias, a letra D os títulos são da
dívida pública e não privada.

22
500 QUESTÕES DE DIREITO PENAL
DOS CRIMES CONTRA A DIGNIDADE SEXUAL

54) O artigo 213 do Código Penal prescreve o delito de estupro, crime que sofreu
profundas alterações no ano de 2009. Diante do enunciado aponte a alternativa
que se encontra correta segundo o texto legal.

a) comete o crime quem mediante violência constrange alguém a manter conjunção


carnal (sexo vaginal) ou a praticar ou permitir que com ele se pratique outro ato
libidinoso.

b) o estupro tem a pena aumentada se a vítima é menor de quatorze anos.

c) o homem não pode ser vítima de estupro, pois o artigo prevê somente o
constrangimento da mulher.

d) é expressamente previsto o estupro na modalidade culposa.

Resposta: A. Pois é o texto que está previsto no artigo 213. Com a alteração na lei,
tanto o homem quanto a mulher podem ser vítimas ou autores deste crime. A pena é
maior quando a vítima possui entre quatorze e dezoito anos e, não existe estupro
culposo. Se a vítima for menor de quatorze anos o agente não responde por tal crime,
mas sim, por outro.

55) Assinale a alternativa incorreta segundo o texto legal.

a) comete o crime de violação sexual mediante fraude quem tiver conjunção carnal ou
praticar outro ato libidinoso com alguém, mediante fraude ou outro meio que impeça
ou dificulte a livre manifestação de vontade da vítima.

b) se o crime de violação sexual mediante fraude for cometido com a finalidade de


obter vantagem econômica, aplica-se também a pena de multa.

c) comete o crime de assédio sexual quem constrange alguém, como o intuito de obter
vantagem ou favorecimento sexual, prevalecendo-se o agente de sua condição de
subalterno ou descendência inerentes ao exercício de emprego, cargo ou função.

d) se a vítima do crime de assédio sexual for menor de dezoito anos a pena do agente
será aumentada em até um terço.

Resposta: C. Pois o crime de assedio sexual, no Brasil, pressupõe uma relação de


superior hierárquico para o subalterno, situação inversa que consta na assertiva.
Sempre do chefe para o subordinado, não o contrário.

56) Sobre o delito de estupro de vulnerável, previsto no artigo 217-A do Código


Penal, assinale a correta.

a) pune quem mantém relação carnal ou praticar outro ato libidinoso com alguém
maior de quatorze anos.

b) comete também tal crime quem pratica conjunção carnal ou outro ato libidinoso com
alguém que, por enfermidade ou deficiência mental, não tem o necessário
discernimento para a prática do ato, ou, que por qualquer outra causa não pode
oferecer resistência.

c) a lei pune mais severamente se a vítima sofrer lesões corporais de natureza leve.

23
500 QUESTÕES DE DIREITO PENAL
d) quando o estupro de vulnerável resultar em morte da vítima o agente responde
somente pelo crime de homicídio.

Resposta: B. Visto que tal assertiva está prevista no artigo 217-A, §1º. Todavia, as
alternativas A, C e D são incorretas porque apresentam, respectivamente, os
seguintes erros: tal crime pune quem comete contra pessoas menores de quatorze
anos; a lei pune mais severamente que sofre lesões corporais graves e,
principalmente quando resultar em morte da vítima o agente responde por tal
agravante e, não pelo crime do artigo 121, homicídio, conforme estatui o artigo 217-A,
§4º.

57) Aponte a alternativa correta segundo o texto legal.

a) Comete o crime do artigo 218-A quem, para satisfazer a própria lascívia ou de


outrem, pratica na presença de alguém menor de quatorze anos, ou induzi-lo a
presenciar, conjunção carnal ou outro ato libidinoso.

b) comete o crime do artigo 218-B quem submete, induz ou atrai à prostituição ou


outra forma de exploração sexual alguém menor de dezoito anos ou que, por
enfermidade física ou mental não tem o necessário discernimento para a prática do
ato, facilitá-la, impedir ou dificultar que a abandone.

c) o proprietário do local em que se verifiquem as práticas previstas no caput do artigo


218-B não é punido criminalmente.

d) na hipótese do proprietário, o gerente ou o responsável pelo local em que


verifiquem a exploração sexual ou a prostituição de menores de dezoito anos, constitui
efeito facultativo da condenação a suspensão da licença de localização e de
funcionamento do estabelecimento.

Resposta: A. Nesse caso o menor de quatorze anos não pratica qualquer ato sexual,
mas, apenas presencia a pratica destes atos por outras pessoas.

58) Assinale a alternativa incorreta segundo dispõe o Código Penal.

a) comete o crime de mediação para servir a lascívia de outrem quem induz alguém a
satisfazer a lascívia de outrem.

b) se a mediação para servir a lascívia de outrem for cometido com emprego de


violência, grave ameaça ou fraude a pena será agravada, para reclusão de dois a oito
anos, além da pena correspondente à violência.

c) comete o crime do artigo 228, favorecimento da prostituição ou outra forma de


exploração sexual, quem induzir ou atrair alguém à prostituição ou outra forma de
exploração sexual, facilitá-la, impedir que alguém a abandone.

d) comete o crime do artigo 229 do Código Penal quem mantém, por conta própria ou
de terceiro, estabelecimento em que ocorra exploração sexual, devendo haver intuito
de lucro.

Resposta: D. Pois tal alternativa não está em conformidade com o artigo 229 do C.P,
sendo que neste crime previsto, mesmo que não haja lucro.

24
500 QUESTÕES DE DIREITO PENAL
59) Sobre o crime do artigo 230 do Código Penal, rufianismo, aponte a assertiva
incorreta.

a) pune que tira proveito da prostituição alheia.

b) pune quem faz se sustentar, no todo ou em parte, por quem exerça a prostituição.

c) não tem a pena aumentada se o crime é cometido por irmão da vítima.

d) em caso de violência ou grave ameaça a pena é aumentada.

Resposta: C. Porque está previsto no artigo 230, §1º, do C.P. que o rufianismo
praticado pelo irmão da vítima terá sua pena aumentada.

DOS CRIMES CONTRA A FÉ PUBLICA

60) Sobre o crime de moeda falsa, previsto no artigo 289 do Código Penal,
aponte a alternativa incorreta segundo o texto legal.

a) pune quem falsifica alterando ou falsificando a moeda metálica ou papel moeda de


curso legal no país ou no estrangeiro.

b) pune com as mesmas penas da falsificação quem introduz na circulação moeda


falsa.

c) não permite a punição quem tendo recebido de boa-fé, como verdadeira, moeda
falsa ou alterada e a restitui à circulação, depois de conhecer a falsidade.

d) permite a punição do diretor de banco emissor que emita papel moeda em


quantidade superior á autorizada.

Resposta: C. Porque está em desacordo com o artigo 289, §2º, sendo que é prevista a
punição quem recebe de boa fé moeda falsa, percebe tal falsificação e restitui o papel
moeda á circulação no mercado.

61) Sobre o crime de falsificação de papeis públicos, previsto no artigo 293 do


Código Penal, aponte a alternativa correta.

a) a lei pune quem falsifica bilhete único.

b) a lei pune quem falsifica caderneta de depósito de caixa econômica.

c) a lei pune quem usa papel de crédito privado.

d) a lei não pune quem usa ou restitui á circulação, embora recebido de boa-fé,
qualquer dos papeis falsificados ou alterados a que se refere o caput do artigo, depois
de conhecer a falsidade ou alteração.

Resposta: B. Porque está em conformidade com o artigo 293, IV, do Código Penal.

62) Assinale a alternativa incorreta segundo o texto legal.

a) comete o crime do artigo 296 do Código Penal, falsificação do selo ou sinal público,
quem altera selo público destinado a autenticar atos oficiais da União, do Estado ou de
Município.

25
500 QUESTÕES DE DIREITO PENAL
b) comete o crime do artigo 296 do Código Penal, falsificação do selo ou sinal público,
quem fabrica selo ou sinal atribuído por lei a entidade de direito publico, ou a
autoridade, ou sinal publico de tabelião.

c) comete o crime do artigo 297, falsificação de documento público, quem falsificar, no


todo ou em parte, documento publico ou, ainda, alterar documento público verdadeiro.

d) a lei não pune quem insere na folha de pagamento pessoa que não possua a
qualidade de segurado obrigatório.

Resposta: D. Porque não está em acordo com o que está previsto no artigo 297, §3º, I,
do Código Penal, que pune tal conduta com as mesmas penas do caput do artigo.

63) Sobre o delito do artigo 299, falsidade ideológica, aponte a alternativa


incorreta.

a) a lei pune quem omite em documento público declaração que dele devia constar.

b) a lei pune quem faz inserir declaração verdadeira em documento particular.

c) a lei pune quem , em documento público ou particular, insere declaração falsa ou


diversa da que deveria ser escrita.

d) a lei pune com um aumento de sexta parte se a falsificação for para assento de
registro civil.

Resposta: B. Porque quem faz inserir declaração verdadeira em documentos não está
cometendo crime algum, apenas cumprindo com o seu dever.

64) Assinale a alternativa correta segundo o texto legal.

a) comete o crime de falsidade de atestado medico o médico, ou dentista ou


enfermeiro que, no exercício de sua profissão, dá atestado falso.

b) comete o crime de certidão ou atestado ideologicamente falso quem atestar ou


certificar, em razão de sua função privada, fato ou circunstância que habilite alguém a
obter cargo público, isenção de ônus ou de serviço de caráter público ou privado, ou
qualquer outra vantagem.

c) comete o crime de falsidade material de atestado ou certidão quem falsificar no todo


ou em parte, atestado ou certidão, ou alterar o teor de certidão ou de atestado
verdadeiro, para prova de fato ou circunstância que habilite alguém a obter cargo
público, isenção de ônus ou de serviço de caráter público, ou qualquer outra
vantagem.

d) se o crime previsto no artigo 301 for praticado com o fim de lucro , aplica-se
somente a pena de multa.

Resposta: C, conforme artigo 301, §1º.

As outras alternativas são incorretas em virtude de possuírem, respectivamente, os


seguintes erros: somente o médico pode dar atestado médico e não dentista ou
enfermeiro; somente quem tem função publica pode atestar ou certificar algo, portanto,
o particular não possui tal prerrogativa e, se o crime tiver intenção de lucro, aplica-se
também a pena de multa acumulada com a pena de detenção.

26
500 QUESTÕES DE DIREITO PENAL
DOS CRIMES CONTRA O PATRIMÔNIO

65) Sobre o crime de furto, previsto no artigo 155 do Código Penal, aponte a
alternativa incorreta.

a) pune quem subtrai para si ou para outrem coisa alheia móvel.

b) a pena é aumentada de um terço se o crime é praticado durante o repouso noturno.

c) a pena é diminuída se o criminoso for primário e é de pequeno valor a coisa furtada.

d) a lei equipara à coisa móvel somente a energia elétrica.

Resposta: D. É incorreta pois está em desacordo com o parágrafo terceiro do artigo


155, pois tal dispositivo legal equipara a coisa móvel, além da energia elétrica,
qualquer outra forma de energia que tenha valor econômico (por exemplo: furto de
sinal de TV à cabo, furto de energia solar, furto de energia dos ventos- eólica).

66) Estudando o crime de furto aponte a assertiva incorreta.

a) a pena é aumentada para reclusão de dois a oito anos e multa se o crime é


cometido com destruição ou rompimento de obstáculo à subtração da coisa.

b) a pena é aumentada para reclusão de dois a oito anos e multa se o crime é


cometido com emprego de chave falsa.

c) a pena é aumentada para reclusão de dois a oito anos e multa se o crime é


cometido com emprego de arma.

d) a pena é aumentada para reclusão de dois a oito anos e multa se o crime é


cometido com abuso de confiança.

Resposta: C. É incorreta pois tal hipótese aumenta a pena no crime de roubo, previsto
no artigo 157, sendo que não é prevista tal hipótese no crime de furto.

67) Assinale a alternativa correta segundo o texto do Código Penal.

a) comete o crime de furto de coisa comum quem, na qualidade de condômino, co-


herdeiro ou sócio, subtrai para si ou para outrem, a quem legitimamente a detém, a
coisa comum.

b) no caso de crime de furto de coisa comum, o agente é punido mesmo que a


subtração de coisa comum fungível (que pode ser trocada) tenha valor não excedente
a quota a que tem direito o agente.

c) comete o crime de extorsão indireta quem solicita ou recebe, como garantia de


dívida, abusando da situação de alguém, documento que pode dar causa a
procedimento criminal contra a vítima ou contra terceiro.

d) comete o crime de dano culposo quem destrói, inutiliza ou deteriora coisa alheia
quando age com imprudência, negligência ou imperícia.

Resposta: A. Porque está em conformidade com o artigo 156, do Código Penal.

A alternativa B é errada porque neste caso o agente não é punido, pois ninguém pode
furtar coisa própria. A alternativa C é incorreta porque o verbo que consta no crime é

27
500 QUESTÕES DE DIREITO PENAL
exigir e não solicitar. Já a alternativa D é incorreta porque não há o crime de dano
culposo, somente o dano doloso.

68) Sobre o crime de roubo, previsto no artigo 157 do Código Penal, assinale a
alternativa incorreta.

a) comete o crime quem subtrai para si ou para outrem, mediante violência ou grave
ameaça, coisa móvel alheia.

b) o agente que logo depois de subtraída a coisa, emprega violência contra a pessoa
ou grave ameaça, a fim de assegurar a impunidade do crime ou a detenção da coisa
para si ou para terceiro tem a sua pena reduzida de um a dois terços.

c) terá a sua pena aumentada de um terço até a metade se a violência ou ameaça é


exercida com emprego de arma.

d) terá a sua pena aumentada de um terço até a metade se o agente mantém a vítima
em seu poder, restringindo sua liberdade.

Resposta: B. Neste caso o agente é punido com a mesma pena do crime de roubo,
reclusão de quatro a dez anos, conforme artigo 157, §1º, do CP.

69) De acordo com o que o Código Penal prevê sobre o crime de extorsão,
previsto no artigo 158 do Código Penal, assinale a alternativa correta.

a) a lei pune quem constrange alguém, mediante violência, com o intuito de obter para
si, somente, indevida vantagem econômica, a fazer, tolerar que se faça ou deixar de
fazer alguma coisa.

b) se o crime é cometido por duas ou mais pessoas, ou com emprego de arma,


aumenta-se a pena de um sexto até um terço.

c) não se aplica ao crime de extorsão praticada mediante violência o aumento de pena


previsto para o crime de roubo que resulte lesão grave.

d) se o crime é cometido mediante a restrição da liberdade da vítima, e essa condição


é necessária para a obtenção da vantagem econômica, a pena é de reclusão de seis a
doze anos.

Resposta: D. Pois está de acordo com o artigo 158, §3º, do CP.

A alternativa A é incorreta pois tal crime é punido quando o agente também obtém
vantagem para terceiros ou para outrem. Já a alternativa B é incorreta porque tal
hipótese tem a pena aumentada para um terço até a metade. A alternativa C erra ao
afirmar que nesta hipótese não se aplica o que é previsto para o caso de roubo, pois a
lei expressamente afirma que se aplica.

70) Sobre o crime de extorsão mediante seqüestro, previsto no artigo 159 do


Código Penal, aponte a assertiva incorreta.

a) comete o crime quem seqüestra pessoa ou coisa com o fim de obter, para si ou
para outrem, qualquer vantagem, como condição ou preço do resgate.

b) a pena é aumentada para reclusão de doze a vinte anos se o seqüestro dura mais
de vinte e quatro horas.

28
500 QUESTÕES DE DIREITO PENAL
c) a pena é aumentada para reclusão de doze a vinte anos se o seqüestrado é menor
de dezoito ou maior de sessenta anos, ou se o crime é cometido por bando ou
quadrilha.

d) neste crime é prevista uma causa de diminuição de pena quando o agente


denunciar à autoridade , facilitando a libertação do seqüestrado, se o crime for
cometido em concurso, ou seja, mais de duas pessoas.

Resposta: A. É errada pois aponta como objeto onde recai o seqüestro pessoa ou
coisa, todavia, a lei somente pune quem seqüestra somente pessoa.

71) Sobre o crime de apropriação indébita, previsto no artigo 168 do Código


Penal, assinale a alternativa correta.

a) a lei pune quem se apropria de coisa alheia imóvel.

b) a pena é aumentada se o infrator ou agente recebe a coisa em razão de emprego.

c) a pena é aumentada se o infrator for cônjuge ou companheiro da vítima.

d) a pena é aumentada se o infrator for descendente da vítima.

Resposta: B. É correta pois está em conformidade com o artigo 168, §1º, III, do CP.

72) Estudando o que o Código Penal prevê para o crime de Apropriação Indébita
Previdenciária, previsto no artigo 168-A, aponte a alternativa incorreta.

a) é punido quem deixa de repassar à Previdência Social as contribuições recolhidas


dos contribuintes, no prazo e forma legal ou convencional.

b) é punido quem, também, deixa de recolher a contribuição social descontada de


pagamento efetuado a segurados, a terceiros ou arrecadada do publico.

c) a lei pune quem, de forma culposa, deixa de repassar à Previdência Social as


contribuições recolhidas dos contribuintes, no prazo e forma legal.

d) a lei prevê uma causa que torna extinta a punição do agente que,
espontaneamente, declara, confessa e efetua o pagamento das contribuições,
importâncias ou valores a presta as informações devidas à previdência social, na
forma definida em lei ou regulamento, antes do início da ação fiscal.

Resposta: C. É incorreta pois não existe a previsão de apropriação indébita culposa.


Porque a lei pune a intenção do agente em prejudicar a Previdência Social.

73) Sobre o crime de estelionato, previsto no artigo 171 do Código Penal, aponte
a assertiva correta.

a) comete tal crime quem obtém, para si ou para outrem, vantagem lícita, em prejuízo
alheio.

b) comete tal crime quem obtém, para si ou para outrem, vantagem ilícita sem,
contudo, causar prejuízo alheio.

c) comete tal crime quem obtém, para si ou para outrem, vantagem ilícita, em prejuízo,
induzindo ou mantendo em erro, mediante artifício, ardil, ou qualquer outro meio
fraudulento.

29
500 QUESTÕES DE DIREITO PENAL
d) a lei não prevê qualquer benefício no caso do agente ser primário e o prejuízo for
de pequeno valor.

Resposta: C. Pois está de acordo com o artigo 171, caput, do Código Penal. A
alternativa D é incorreta pois o artigo 171, §1º, prevê, expressamente, o benefício
nestas hipóteses.

74) Ainda sobre o estelionato aponte a assertiva incorreta.

a) a lei pune com as mesmas penas do caput do artigo 171, reclusão de um a cinco
anos quem vende, permuta, dá em pagamento, em locação ou em garantia coisa
alheia como própria.

b) a lei pune com as mesmas penas do caput do artigo 171, reclusão de um a cinco
anos quem vende, permuta, dá em pagamento, em locação ou em garantia coisa
própria inalienável, gravada de ônus ou litigiosa, ou imóvel que prometeu vender a
terceiro, mediante pagamento em prestações, silenciando sobre qualquer dessas
circunstâncias.

c) a lei pune com as mesmas penas do caput do artigo 171, reclusão de um a cinco
anos quem destrói total ou parcialmente coisa alheia, com o intuito de haver
indenização ou valor de seguro.

d) a lei pune com as mesmas penas do caput do artigo 171, reclusão de um a cinco
anos quem emite cheque, sem suficiente provisão de fundos em poder do sacado, ou
lhe frustra o pagamento.

Resposta: C. É errada pois não está de acordo com o texto do artigo 171, §2º, V, que
pune quem destrói coisa própria para receber seguro ou indenização e não coisa
alheia.

75) Sobre o delito de receptação, previsto no artigo 180 do Código Penal, aponte
a assertiva correta.

a) comete o crime quem adquire, recebe, transporta, conduz ou oculta, em proveito


próprio ou alheio, imóvel que sabe ser produto de crime.

b) comete o crime quem adquire, recebe, transporta, conduz ou oculta, coisa que não
saiba ser produto de crime.

c) comente o crime quem influir para que terceiro, de má-fé, a adquira, receba ou
oculte.

d) comete o crime quem influencia para que terceiro, de boa-fé, a adquira, receba ou
oculte.

Resposta: D. Porque está em conformidade com o artigo 180, do CP. A alternativa A é


incorreta pois imóvel não pode ser objeto de receptação, somente podendo recair em
coisa móvel. A influência criminosa é para que terceiro, possuindo boa fé adquira ou
receba ou oculte coisa produto de crime, por isso a alternativa C é incorreta.

76) Ainda sobre o estudo do crime de receptação, aponte a alternativa incorreta.

a) comete o crime de receptação qualificada quem adquire, recebe, transporta,


conduz, oculta, tem em depósito, desmonta, monta, remonta, vende, expõe a venda

30
500 QUESTÕES DE DIREITO PENAL
ou de qualquer forma utilize em proveito próprio ou alheio, no exercício de atividade
comercial ou industrial, coisa que deve saber ser produto de crime.

b) a lei equipara à receptação qualificada, aquela cometida no exercício de atividade


comercial ou industrial, aquela atividade exercida por qualquer forma de comercio
irregular ou clandestino, exceto o realizado em residência.

c) a lei prevê uma hipótese de receptação privilegiada, onde pune mais levemente o
agente que adquire ou recebe coisa, que por sua natureza ou pela desproporção entre
o valor de mercado e o preço pago, ou pela condição de quem a oferece, deve levar o
agente a presumir ser obtida por meio criminoso.

d) a receptação é punida ainda que o crime de origem tenha sua autoria desconhecida
ou for isento de pena.

Resposta: B. Pois está em desacordo com o artigo 180, §2º, do CP, porque tal
dispositivo legal inclui o comércio realizado em residência como equiparado à
receptação qualificada.

77) Aponte a assertiva correta de acordo com o texto do Código Penal.

a) não é isento de pena quem comete qualquer dos crimes previstos neste título em
prejuízo do cônjuge durante a constância da sociedade conjugal.

b) não é isento de pena quem comete qualquer dos crimes previstos neste título em
prejuízo do descendente.

c) os crimes cometidos neste título somente se procedem mediante representação se


cometidos em prejuízo do cônjuge, durante a constância da sociedade conjugal.

d) não se aplica a isenção da pena ou o processo mediante representação se o crime


é de roubo ou de extorsão, ou, em geral, quando haja emprego de grave ameaça ou
violência à pessoa.

Resposta: D. Pois está em conformidade com o artigo 183, I, do Código Penal.

As alternativas A e B são incorretas pois tais hipóteses caracterizam que o agente é


isento de pena. Já a alternativa C é incorreta pois a hipótese correta é quando o
cônjuge desquitado ou judicialmente separado, atualmente, divorciado.

78) (CREA-SP- ADVOGADO- VUNESP- 2008) Apropriando-se o advogado do


Conselho Regional de Engenharia, Arquitetura e Agronomia de São Paulo de
dinheiro, valor ou qualquer outro bem móvel, público ou particular de que tem a
posse em razão do cargo, pratica a infração penal legal e tecnicamente rubricada
como

a) excesso de exação.

b) concussão

c) corrupção passiva

d) apropriação indébita

e) peculato

31
500 QUESTÕES DE DIREITO PENAL
Resposta: E. Pois de acordo com o artigo 327 do Código Penal, para a lei penal,
considera-se funcionário público quem exerce cargo ou emprego em paraestatal,
autarquias são consideradas paraestatais. No presente caso os funcionários desta
Autarquia são equiparados aos funcionários públicos. A conduta é apropriar-se de
coisa alheia móvel de que tem a posse em razão do cargo, crime previsto no crime de
peculato, artigo 312.

79) (TJ/PE- ANALISTA JUDICIÁRIO- FCC- 2007) Em relação aos crimes contra a
administração publica considere

I-exigir, para si ou para outrem, direta ou indiretamente, ainda que fora da função
ou antes de assumi-la, mas em razão dela, vantagem indevida.

II-solicitar ou receber, para si ou para outrem, direta ou indiretamente, ainda que


fora da função ou antes de assumi -la, mas em razão dela, vantagem indevida,
ou aceitar promessa de tal vantagem.

III- solicitar, exigir, cobrar ou obter, para si ou para outrem, vantagem ou


promessa de vantagem, a pretexto de influir em ato praticado por funcionário
público no exercício da função.

IV- oferecer ou prometer vantagem indevida a funcionário público, para


determiná-lo a praticar, omitir ou retardar ato de ofício.

As assertivas correspondem, respectivamente, aos crimes de

a) concussão, corrupção passiva, tráfico de influência e corrupção ativa.

b) corrupção ativa, concussão, corrupção passiva e tráfico de influência.

c) corrupção passiva, tráfico de influência, concussão e corrupção ativa.

d) trafico de influência, corrupção passiva, corrupção ativa e concussão.

e) concussão, corrupção ativa, tráfico de influência e corrupção passiva.

Resposta: A. tais condutas são previstas no Código Penal, nos artigos 316, 317, 332,
333.

80) (TJ/SP- MAGISTRATURA- 177º CONCURSO) Em se tratando de furto de


coisa comum (art. 156 do C.P.), é correto afirmar-se que a ação penal:

a) é publica incondicionada

b) e publica condicionada à representação da vítima ou de quem tenha qualidade para


representá-la

c) é exclusivamente de iniciativa privada.

d) pode ser intentada indiferentemente pelo Ministério Publico ou pela vítima.

Resposta: B. Pois está em acordo com o artigo 156, § 1º, do CP.

81) (TJ/SP- MAGISTRATURA- 177º CONCURSO) Mediante encenação, um


curandeiro convence mulher de dezenove anos de idade, acometida de certa
moléstia, a permitir que ele a submeta a determinado tratamento, em ambiente

32
500 QUESTÕES DE DIREITO PENAL
isolado, com promessa de cura. Ao ver-se sozinho na companhia da jovem, ele
lhe explica que esse tratamento deve ser feito por meio de relações sexuais que,
todavia, segundo ele, são orientadas por entidade sobrenatural que toma o
corpo do curandeiro, servindo este como simples instrumento, sem participação
volitiva. Agindo dessa forma, o varão consegue manter conjunção carnal
completa com a jovem, com o consentimento dela. Qual foi o crime por ele
cometido ?

a) estupro, artigo 213, CP

b) curandeirismo, artigo 284, CP

c) posse sexual mediante fraude, artigo 215, CP (violação sexual mediante fraude).

d) corrupção de menores, artigo 218, CP

Resposta: C. Pois está previsto no artigo 215, com a antiga denominação.

82) (TJ/SP- MAGISTRATURA- 180º CONCURSO) Qual dos crimes contra a vida
inadmite tentativa ou punição se as lesões ao ofendido forem leves ?

a) infanticídio

b) induzimento, instigação ou auxílio ao suicídio.

c) homicídio

d) aborto

Resposta: B. Conforme prevê o artigo 122, do CP.

83) (TJ/SP- MAGISTRATURA- 182º CONCURSO) Pode constituir exemplo de


homicídio qualificado por motivo torpe o crime praticado:

a) com o propósito de vingança

b) por motivação insignificante

c) com extrema crueldade contra a pessoa da vítima

d) por vários agentes para subtrair bens de pessoa idosa

Resposta: A. Pois a vingança é considerada motivo repugnante, motivo odioso.(artigo


121, §2º I, do CP)

84) (TJ/SP- MAGISTRATURA- 182º CONCURSO) Tício, funcionário público,


convida Mévio, que trabalha em empresa privada, para ajudá-lo a subtrair um
computador, pertencente à repartição, que se encontra na sala de trabalho de
Tício, para seu uso diário, e que se acha sob sua guarda. Ciente da condição de
funcionário público de Ticio, Mévio ajuda-o a transportar esse bem até sua casa.
Nessa situação hipotética, é correto afirmar-se que:

a) Tício e Mévio respondem por peculato

b) Tício responde por peculato e Mévio responde por furto.

33
500 QUESTÕES DE DIREITO PENAL
c) Tício e Mévio respondem por furto

d) Tício responde por peculato e a conduta de Mévio é atípica.

Resposta: A. O peculato é um crime próprio, porque o agente precisa ter uma


qualidade especial, ser servidor público, como todo crime próprio, pode ser cometido
por co-autoria e participação (induzimento, instigação e auxílio material). No presente
caso temos uma co-autoria de Mévio, que sabe da condição de Tício de ser servidor
publico.

85) (OAB/SP- 132º EXAME) Pretendo matá-lo, Fulano coloca veneno no café de
Sicrano. Sem saber do envenenamento, Sicrano ingere o café. Logo em seguida,
Fulano, arrependido, prescreve o antídoto a Sicrano, que sobrevive, sem
qualquer seqüela. Diante disso, é correto afirmar que se trata de hipótese de

a) crime impossível, pois o meio empregado por Fulano era absolutamente ineficaz
para obtenção do resultado pretendido.

b) tentativa, pois o resultado não se consumou por circunstâncias alheias à vontade de


Fulano.

c) arrependimento posterior, pois o dano foi reparado por Fulano até o recebimento da
denúncia.

d) arrependimento eficaz, pois Fulano impediu voluntariamente que o resultado se


produzisse.

Resposta: D, estando de acordo com o artigo 15 do CP.

86) (OAB/SP- 122º EXAME) A ocorrência do arrependimento posterior

a) isenta o réu de pena

b) suspende o processo pelo prazo de dois anos

c) impede a condenação à pena privativa de liberdade

d) reduz a pena a ser aplicada ao agente de um a dois terços.

Resposta: D, pois de acordo com o artigo 16 do CP o arrependimento posterior (a


execução) reduz a pena imposta ao agente.

87) (OAB/SP- 132º EXAME) Sobre a prestação de serviços à comunidade ou a


entidades públicas, assinale a alternativa incorreta

a) consiste na atribuição de tarefas gratuitas ao condenado

b) deve ser aplicada nas condenações acima de um mês e até dois anos de privação
de liberdade.

c) dar-se-á em entidades assistenciais, hospitais, escolas, orfanatos e outros


estabelecimentos congêneres, em programas comunitários ou estatais.

d) se apena substituída for superior a um ano, é facultado ao condenado cumprir a


pena substitutiva em menor tempo, nunca inferior à metade da pena privativa de
liberdade fixada.

34
500 QUESTÕES DE DIREITO PENAL
Resposta: B. Pois está em desacordo com o artigo 46 do CP a tal pena é aplicável às
condenações superiores a seis meses.

88) (TRF/4ª REGIÃO- ANALISTA JUDICIÁRIO- FCC-2004) A substituição da pena


privativa de liberdade por restritiva de direitos.

a) cabe nos crimes culposos, se a condenação não for superior a quatro anos.

b) não cabe para o condenado reincidente

c) pode ser feita apenas por multa, se a condenação for de um ano.

d) não pode ser feita por multa, ainda que cumulada com restrita de direitos, se
superior a um ano.

e) cabe em qualquer condenação não superior a quatro anos.

Resposta: E. Porque está em conformidade com o artigo 44, I

89) (OAB/SP- 126º EXAME) Quando o agente mediante uma ação pratica dois ou
mais crimes , ocorre

a) concurso formal, sejam os crimes idênticos ou não.

b) concurso formal, apenas em crimes idênticos.

c) crime continuado, quando os crimes são da mesma espécie.

d) crime continuado, sejam ou não os crimes da mesma

espécie. Resposta: A

Tal questão explora o tema de concursos de crimes, podendo ser cometido quando o
agente mediante uma ação ou omissão comete dois ou mais crimes, instituto chamado
de Concurso Material ou, quando o agente mediante uma ação ou omissão comete
dois ou mais crimes, instituto chamado de Concurso Formal. Estes institutos são
aplicados sejam os crimes praticados idênticos ou não, por exemplo um furto e um
dano, um roubo e uma injúria, etc. Já o crime continuado é o instituto no qual o agente
comete vários crimes mediante várias condutas da mesma espécie, nas mesmas
ocasiões, mesmos modos de agir e maneira de execução. Por exemplo, um roubo a
coletivo onde todos os passageiros são furtados, cada passageiro que sofre o crime é
um crime isolado. Ou ainda, um ladrão que furta casas de veraneio, na mesma rua,
sempre no período noturno.

90) (OAB/SP- 116º EXAME DE ORDEM). O tempo de cumprimento das penas


privativas de liberdade não pode ser superior a

a) 30 anos

b) 25 anos

c) 20 anos

d) 35 anos.

35
500 QUESTÕES DE DIREITO PENAL
Resposta: A, Porque está de acordo com o artigo 75, caput, do CP. Tal limite deve-se
ao fato da Constituição da República vedar a pena de caráter perpétuo e, ainda, que a
pena deve proporcionar ao infrator uma ressocialização, permitindo, assim, o seu
retorno ao convívio em sociedade.

91) (TRF/4ª REGIÃO- ANALISTA JUDICIÁRIO- FCC- 2004) O funcionário que


patrocina interesse privado perante a administração publica, valendo-se de sua
qualidade, comete o crime de

a) advocacia administrativa

b) tráfico de influência

c) exploração de prestígio

d) prevaricação

e) condescendência criminosa

Resposta: A. Tal crime está previsto no artigo 321, do CP.

92) (OAB/SP- 131º EXAME) Veja o seguinte tipo: Adquirir, em proveito próprio ou
alheio, no exercício de atividade comercial, coisa que deve saber ser produto de
crime. Corresponde ao crime de

a) fraude no comércio

b) dano qualificado

c) receptação qualificada

d) favorecimento real

Resposta: C. Pois está em conformidade com o artigo 180, §1º, do CP.

93) (OAB/SP- 101º EXAME) A induziu B a suicidar-se, mas nã alcançou o


resultado morte nem lesão corporal por circunstâncias alheias à sua vontade. A
praticou:

a) o crime de induzimento a suicídio

b) tentativa de induzimento ao suicídio

c) constrangimento ilegal

d) um ato atípico

Resposta: D. Porque o delito do artigo 122 somente se consuma se da tentativa do


suicídio resultar lesão corporal grave ou ocorrer a morte.

94) (OAB/SP -102º EXAME) Quem exige ou recebe, como garantia de dívida,
abusando da situação de alguém, documento que pode dar causa a
procedimento criminal contra a vítima ou contra terceiro, comete o crime de:

a) extorsão

36
500 QUESTÕES DE DIREITO PENAL
b) extorsão indireta

c) estelionato

d) apropriação indébita

Resposta: B. Pois esta de acordo com o artigo 160, do CP.

95) (OAB/SP- 130º EXAME) O funcionário público que recebe dinheiro ou o aceita
para a realização de falsa perícia, comete o crime de

a) falso testemunho ou falsa perícia

b) corrupção passiva

c) concussão

d) peculato

Resposta: B Segundo artigo 317 do CP

96) (OAB/SP- 131º EXAME) Aponte a alternativa que contém três crimes
praticados por particular contra a administração publica

a) peculato, concussão, advocacia administrativa.

b) desacato, corrupção ativa e desobediência.

c) peculato, desacato e corrupção passiva.

d) concussão, corrupção ativa e advocacia administrativa.

Resposta: B.

97) (OAB/SP- 126º EXAME) Quem faz inserir declaração falsa em documento
público como fim de prejudicar direito, responderá como

a) autor do crime de falsidade ideológica

b) autor do crime de falsidade documental

c) partícipe do crime de falsidade ideológica

d) partícipe do crime de falsidade documental.

Resposta: A.

98) (OAB/SP- 102º EXAME) “Exigir, para si ou para outrem, direta ou


indiretamente, ainda que fora da função ou antes de assumi-la, mas em razão
dela, vantagem indevida”. É o que reza o artigo 316 do Código Penal, quando
define o crime de

a) peculato

b) corrupção passiva

37
500 QUESTÕES DE DIREITO PENAL
c) prevaricação

d) concussão

Resposta: D.

99) (OAB/SP – 105º EXAME) Caso o funcionário público concorra culposamente


para a apropriação de dinheiro proveniente dos cofres públicos, mas restitua
antes da sentença penal irrecorrível:

a) terá extinta a punibilidade

b) terá a pena reduzida de um a dois terços

c) terá a pena reduzia de metade.

d) praticará crime de corrupção, sem diminuição de pena.

Resposta: A. A questão trata do peculato culposo, previsto no artigo 312, §3º, onde na
hipótese do servidor publico reparar o dano até a sentença irrecorrível sua pena será
extinta.

100) (OAB/SP – 117º EXAME) Daniel, perante a autoridade policial competente,


assume a responsabilidade por disparo de arma de fogo em via pública realizado
por sua namorada, com a finalidade de protegê-la. Daniel praticou, em tese,

a) nenhum crime, pois sua conduta é atípica.

b) auto-acusação falsa

c) comunicação falsa de crime

d) favorecimento real.

Resposta: B. Pois a lei, no artigo 341 prevê como tal crime a auto-acusação de crime
praticado por outrem.

101) (IMESP- ADVOGADO- VUNESP- 2010) Considera-se causa de aumento de


pena do crime de furto a hipótese de o ato ser praticado

a) durante o repouso noturno

b) com emprego de chave falsa

c) mediante concurso de dois ou mais agentes

d) com destruição ou rompimento de obstáculo à subtração da coisa

e) com abuso de confiança, ou mediante fraude, escalada ou destreza.

Resposta: A. Pois está no parágrafo primeiro do artigo 155, §1º. As demais


alternativas falam do furto qualificado, previsto no parágrafo quarto.

38
500 QUESTÕES DE DIREITO PENAL
102) (DPE/MS- DEFENSOR PUBLICO SUBSTITUTO- VUNESP- 2008) No que diz
respeito aos crimes contra a administração publica, assinale a alternativa que
traz, apenas, crimes próprios no que concerne ao sujeito ativo

a) tráfico de influência, abandono de função, violação de sigilo funcional.

b) usurpação de função pública, prevaricação, peculato.

c) corrupção passiva, condescendência criminosa, advocacia administrativa.

d) favorecimento real, concussão, violência arbitrária.

Resposta: C. Todos estes crimes são praticados por servidores públicos. Trata-se de
crimes próprios.

103) (OAB/NE- VUNESP- 2005) Luis da Silva, Juiz de Direito, recebeu R$


30.000,00, para influenciar no julgamento de determinada ação penal, que está
sendo julgada por sua esposa, Ana da Silva, também magistrada. A hipótese
narrada

a) configura crime de exploração de prestígio.

b) configura ilícito penal, mas Luis não responderá pelo delito, uma vez que o crime foi
cometido contra cônjuge na constância da sociedade conjugal.

c) configura crime de prevaricação.

d) não configura ilícito penal.

Resposta: A. Pois o Juiz de Direito que tenta influenciar o julgamento de um outro juiz,
equipara- se ao particular que tenta explorar o seu prestígio perante o Poder
Judiciário. Portanto, responde pelo crime do artigo 357, Exploração de Prestígio.

104) (OAB/NE- VUNESP-2005) Josefina deu início a investigações policiais por


crime de estupro de que teria sido vítima, quando na verdade assentira na
prática da relação sexual. Tal descrição fática caracteriza o crime de

a) denunciação caluniosa

b) comunicação falsa de crime

c) auto acusação falsa

d) falso testemunho

Resposta: B. Pois comunicou a autoridade a ocorrência que sabe não se ter verificado,
conforme artigo 340, do CP.

105) (TJ/SP – OFICIAL DE JUSTIÇA- VUNESP 2009) X mãe de Z, ao descobrir que


o filho praticou o furto de um veículo, dirige-se á delegacia de polícia e se
apresenta como autora do delito. Em tese, X praticou o crime de

a) condescendência criminosa

b) falso testemunho

39
500 QUESTÕES DE DIREITO PENAL
c) auto acusação falsa

d) denunciação caluniosa

e) prevaricação

Resposta: C.

106) (MP/SP- OFICIAL DE PROMOTORIA-VUNESP-2006) X, funcionário da


prefeitura de São Paulo, recebeu por engano, de Z, munícipe determinada
quantia em dinheiro para pagamento de uma multa administrativa. Ocorre que X
apossou-se do dinheiro, não efetuando o pagamento da multa. A referida
conduta configura o crime de

a) peculato culposo

b) peculato mediante erro de outrem

c) emprego irregular de verbas ou rendas públicas

d) prevaricação

e) exercício funcional ilegalmente

prolongado. Resposta: B.

107) Sobre o erro sobre elementos do tipo, aponte a assertiva correta segundo
dispõe o texto do artigo 20 do Código Penal.

a) o erro sobre elemento constitutivo do tipo legal de crime exclui o dolo e não permite
a punição por crime culposo, mesmo que previsto em lei.

b) é isento de pena que, por erro plenamente justificado pelas circunstâncias, supõe
situação de fato que, se existisse, tornaria a ação legítima.

c) há isenção de pena, também, quando o erro deriva de culpa e o fato é punível como
crime culposo.

d) o erro quanto à pessoa contra a qual o crime é praticado isenta de pena.

Resposta: B. Devido ao fato de estar em conformidade com o artigo 20, §1º, do CP.

108) De acordo com o texto do Código Penal, no tocante ao erro sobre a ilicitude
do fato, aponte a assertiva incorreta

a) o desconhecimento da lei é inescusável (indesculpável).

b) o erro sobre a ilicitude do fato, se inevitável (ninguém poderia evitar) isenta de pena.

c) o erro sobre a ilicitude do fato, se evitável (tomando as devidas cautelas poderia se


ter evitado) também isenta de pena.

d) considera-se evitável o erro se o agente atua ou se omite sem a consciência da


ilicitude do fato, quando lhe era possível, nas circunstâncias, ter ou atingir essa
consciência.

40
500 QUESTÕES DE DIREITO PENAL
Resposta: C. Devido ao fato não estar de acordo com o artigo 21, do CP. O erro
evitável diminui a pena de um sexto a um terço.

109) Sobre a imputabilidade penal, aponte a correta.

a) é isento de pena o agente que, por doença mental ou desenvolvimento incompleto


ou retardado era, ao tempo da ação ou da omissão, inteiramente incapaz de entender
o caráter ilícito do fato.

b) os menores de dezoito anos são penalmente imputáveis.

c) exclui a imputabilidade penal a embriaguez voluntária pelo álcool.

d) a pena não pode ser reduzida se o agente, por embriaguez proveniente de caso
fortuito ou força maior, não possuía, ao tempo da ação ou omissão, ao tempo da aça
ou da omissão, a plena capacidade de entender o caráter ilícito do fato.

Resposta: A. Porque está em conformidade com o artigo 26, caput, do Código Penal.

110) De acordo com o que dispõe o Código Penal sobre o concurso de pessoas,
aponte a incorreta.

a) quem, de qualquer modo, concorre para o crime incide nas penas a este
cominadas, na medida de sua culpabilidade.

b) Se algum dos concorrentes quis participar de crime menos grave, ser-lhe-á aplicada
a pena deste crime menos grave.

c) se algum dos concorrentes quis participar de crime menos grave, receberá a


punição deste crime, porém, será aumentada de metade, na hipótese de ter sido
previsível o resultado mais grave.

d) se a participação for de menor importância, o agente fica isento de pena.

Resposta: D. Pelo motivo que tal assertiva não está de acordo com o que dispõe o
artigo 29, §1º, do CP, porque tal dispositivo fala que o agente pode ter diminuída sua
pena de um sexto a um terço e não ficar isento de pena.

111) Sobre a pena de multa, assinale a alternativa incorreta segundo consta no


Código Penal

a) consiste no pagamento ao fundo penitenciário da quantia fixada na sentença e


calculada em dias multa.

b) o valor o dia-multa será fixado pelo juiz podendo ser inferior a um trigésimo do
maior salário mínimo mensal vigente ao tempo do fato, e podendo ser superior a cinco
vezes esse salário.

c) o valor da multa será atualizado, quando da execução, pelos índices de correção


monetária.

d) deve ser paga dentro de dez dias após o transito em julgado da sentença.

Resposta: B. Porque está em desacordo com o texto do artigo 49, §1º, do CP, o qual
prevê que não pode ser inferior a um trigésimo do salário mínimo nem superior a cinco
vezes.

41
500 QUESTÕES DE DIREITO PENAL
112) Sobre a cobrança da pena de multa, assinale a correta

a) não pode ser efetuada mediante desconto no vencimento ou salário do condenado,


devendo ser paga em dinheiro

b) o juiz não pode permitir que o pagamento seja em parcelas mensais, devendo o
condenado pagar à vista.

c) o desconto não deve incidir sobre os recursos indispensáveis ao sustento do


condenado e da sua família.

d) pode ser descontado do salário do condenado quando aplicada cumulativamente


com pena de detenção.

Resposta: C. Porque está de acordo com o artigo 50, §2º, do CP.

113) De acordo com o artigo 59 do Código Penal, não é considerado como


circunstância para a fixação da pena

a) a culpabilidade

b) os antecedentes

c) conseqüências do crime

d) a premeditação

Resposta: D. Pois tal circunstância não consta no rol do artigo 59, denominado
circunstâncias judiciais, que são apuradas no decorrer do processo e, servem para
que o juiz fixe a pena dentro dos limites mínimo e máximo previstos em cada crime.

114) Sobre a reincidência assinale a alternativa correta

a) se consideram os crimes militares próprios e políticos.

b) verifica-se quando o agente comete novo crime, depois de transitar em julgado a


sentença que, no País ou no exterior, o tenha condenado por crime anterior.

c) para efeito de reincidência não prevalece a condenação anterior, se entre a data do


cumprimento ou extinção da pena e a infração posterior tiver decorrido período de
tempo superior a dez anos, computando o período de prova da suspensão ou do
livramento condicional, se não ocorre revogação.

d) não é considerada como agravante.

Resposta: B. Porque está de acordo com o texto do artigo 63, do CP.

As demais são incorretas porque, respectivamente, não se consideram os crimes


militares próprios e os políticos, o prazo é de cinco anos e não dez e é considerada
agravante, pelo artigo 61, I, do CP.

115) Sobre o concurso de crimes, aponte a assertiva incorreta.

a) pratica o concurso material, previsto no artigo 69, quem, mediante mais de uma
ação ou omissão pratica dois ou mais crimes, idênticos ou não, sendo aplicada as
penas dos crimes de forma acumulada.

42
500 QUESTÕES DE DIREITO PENAL
b) pratica o concurso formal, previsto no artigo 70, quem, mediante uma só ação ou
omissão, pratica dois ou mais crimes, idênticos ou não, sendo aplicado apena do
crime mais grave se forem crimes diversos, caso não seja, será punido com a pena de
um crime somente com o acréscimo de um sexto até a metade.

c) no concurso de crimes as penas de multa não serão aplicadas de forma distinta e


integral.

d) quando o agente, mediante mais de uma ação ou omissão, pratica dois ou mais
crimes da mesma espécie e, pelas condições de tempo, lugar, maneira de execução e
outras semelhantes, devem os subseqüentes ser havidos como continuação do
primeiro, sendo aplicada a pena de um só dos crimes, se idênticas, ou a mais grave,
se diversos, aumentada, em qualquer caso, de um sexto a dois terços.

Resposta: C. Porque não está de acordo com o texto do artigo 72, caput, do CP.

116) Não é considerado requisito para a suspensão da execução da pena,


previsto no artigo 77 do Código Penal.

a) ser a pena privativa de liberdade não superior a dois anos.

b) a culpabilidade, os antecedentes, a conduta social e personalidade do agente, bem


como os motivos e as circunstâncias autorizem a concessão do benefício.

c) não seja indicada ou cabível a substituição prevista no art. 44 deste Código (penas
restritiva de direitos).

d) o condenado não ser reincidente em crime culposo.

Resposta: D. Tal requisito não consta no rol do artigo 77, pois o agente não pode ser
reincidente em crime doloso.

117) De acordo com o artigo 78 do Código Penal não é condição para o


cumprimento da suspensão condicional do processo

a) o pagamento da pena de multa.

b) no primeiro ano do prazo de suspensão, deverá o condenado prestar serviços à


comunidade ou submeter-se á limitação de fim de semana.

c) se o condenado houver reparação o dano, salvo impossibilidade de fazê-lo, e se as


circunstâncias do artigo 59 forem inteiramente favoráveis o juiz poderá substituir a
exigência de prestar serviços à comunidade ou submeter-se á limitação de fim de
semana por algumas condições, dentre as quais, proibição de freqüentar
determinados lugares.

d) se o condenado houver reparação o dano, salvo impossibilidade de fazê-lo, e se as


circunstâncias do artigo 59 forem inteiramente favoráveis o juiz poderá substituir a
exigência de prestar serviços à comunidade ou submeter-se á limitação de fim de
semana por algumas condições, dentre as quais, proibição de ausentar-se da comarca
onde reside, sem autorização do juiz.

Resposta: A. Porque não consta nas exigências do artigo 78, do CP.

43
500 QUESTÕES DE DIREITO PENAL
118) Aponte a assertiva incorreta em relação ao texto do Código Penal.

a) a suspensão será revogada obrigatoriamente se, no curso do prazo de suspensão o


beneficiário for condenado, em sentença irrecorrível, por crime doloso.

b) a suspensão será revogada obrigatoriamente se, no curso do prazo de suspensão o


beneficiário frustra, embora solvente (tenha condições financeiras), a execução de
pena de multa.

c) a suspensão poderá ser revogada (revogação facultativa) se o condenado não


efetua, sem motivo justificado, a reparação do dano.

d) a suspensão será revogada obrigatoriamente se, no curso do prazo de suspensão o


beneficiário descumpre a condição de prestar serviços à comunidade ou se submeter
à limitação de fim de semana no primeiro ano do prazo.

Resposta: C. Porque tal hipótese se trata de revogação obrigatória, conforme artigo


81, II, final, do CP.

119) O juiz pode conceder livramento condicional ao condenado a pena privativa


de liberdade igual ou superior a dois anos, se presentes alguns requisitos.
Dentre as alternativas abaixo não é requisito para a concessão do livramento
condicional

a) o agente cumprir mais de um terço da pena se não for reincidente em crime doloso
e tiver bons antecedentes.

b) o agente cumprir mais da metade da pena se for reincidente em crime culposo.

c) o agente tenha comprovado comportamento satisfatório durante a execução da


pena, bom desempenho no trabalho que lhe foi atribuído e aptidão para prover à
própria subsistência mediante trabalho honesto.

d) o agente ter reparado o dano causado pela infração, salvo efetiva impossibilidade
de fazê-lo

Resposta: B. Pois não corresponde ao texto legal, sendo que o correto seria metade
da pena se for reincidente em crime doloso e não culposo.

120) Sobre a revogação do livramento condicional, aponte a incorreta de acordo


com o texto do Código Penal.

a) é revogado se o liberado vem a ser condenado a pena privativa de liberdade, em


sentença irrecorrível por crime cometido durante a vigência do benefício.

b) é revogado se o liberado vem a ser condenado a pena privativa de liberdade, em


sentença irrecorrível por crime anterior, sendo que as penas que corresponderem a
infrações diversas devem somar-se para o efeito do livramento.

c) o juiz poderá (revogação facultativa) revogar o livramento, se o liberado deixar de


cumprir qualquer das obrigações constantes da sentença, ou for irrecorrivelmente
condenado, por crime ou contravenção, a pena que não seja privativa de liberdade.

d) revogado o livramento este poderá ser novamente concedido após seis meses.

44
500 QUESTÕES DE DIREITO PENAL
Resposta: D. Porque não está de acordo com o texto do Código Penal, no artigo 88,
onde prevê que se revogado não poderá ser novamente concedido.

121) Sobre os efeitos da condenação aponte a alternativa correta de acordo com


o texto legal.

a) tornar certa a obrigação de indenizar o dano causado pelo crime é efeito da


condenação.

b) a perda em favor da União, dos instrumentos do crime, desde que consistam em


coisas cujo fabrico, alienação, uso, porte ou detenção constitua fato ilícito, com a
ressalva do terceiro de boa-fé também é efeito da condenação.

c) a perda do emprego também é efeito da condenação.

d) a inabilitação para dirigir veículos, quando utilizado como meio para prática de crime
doloso é efeito da condenação.

Resposta: C. Pois não está de acordo com o texto do artigo 92, I, do CP, porque a lei
somente fala da perda de cargo, função publica ou mandato eletivo, nada falando de
emprego.

122) Sobre a reabilitação, aponte a assertiva que corresponda ao texto do


Código Penal.

a) pode ser requerida, decorridos cinco anos do dia em que for extinta, de qualquer
forma, a pena ou terminar sua execução.

b) não alcança todas as penas aplicadas em sentença definitiva.

c) não assegura ao condenado o sigilo dos registros sobre seu processo e


condenação em virtude do princípio da publicidade.

d) a reabilitação é concedida se o requerente (condenado) tiver domicílio no País no


prazo acima referido .

Resposta: D. Porque está de acordo com o artigo 94, I, do CP, sendo que a lei exige
como tempo de domicílio no País (Brasil) o prazo de dois anos.

123) Aponte a alternativa incorreta de acordo com o texto do Código Penal.

a) sujeição a tratamento ambulatorial é espécie de medida de segurança.

b) a ação penal é publica, salvo quando a lei expressamente a declara privativa do


ofendido.

c) a representação será irretratável a qualquer tempo.

d) o perdão do ofendido, nos crimes em que somente se procede mediante queixa,


obsta ao prosseguimento.

Resposta: C. Pelo fato de estar em desconformidade com o artigo 102, do CP, o qual
prevê que a representação é irretratável depois de oferecida a denúncia e não a
qualquer tempo.

45
500 QUESTÕES DE DIREITO PENAL
124) Sobre o perdão do ofendido, de acordo com o texto do Código Penal aponte
a correta

a) se concedido a qualquer dos querelados, a todos aproveita.

b) se concedido por um dos ofendidos, o direito dos outros fica prejudicado.

c) produz efeito mesmo que o querelado o recuse.

d) é admissível o perdão depois que passa em julgado a sentença condenatória,


ocasião esta que os efeitos da condenação e seu registro ficam excluídos.

Resposta: A. Pois está de acordo com o artigo 106, I, do CP.

125) Não extingue a punibilidade do agente

a) a morte do agente.

b) a anistia, a graça ou o indulto

c) o perdão aceito pelo agente

d) a morte do ofendido (vítima).

Resposta: D. Porque a morte da vítima não está incluída no rol do artigo 107, do
Código Penal. Somente a morte do agente infrator, pois a pena não pode ultrapassar
da pessoa do condenado (artigo 5º, XLV, da Constituição Federal).

126) A prescrição, antes de transitar em julgado a sentença final, regula-se pelo


máximo da pena privativa de liberdade cominada ao crime. De acordo com o
texto do artigo 109 aponte a alternativa incorreta sobre os prazos de prescrição.

a) prescreve em vinte anos, se o máximo da pena é superior a doze.

b) prescreve em dezesseis anos, se o máximo da pena é superior a oito anos e não


excede a doze.

c) prescreve em oito anos, se o máximo da pena é superior a dois e não excede a


quatro.

d) prescreve em quatro anos, se o máximo da pena é inferior a um ano.

Resposta: D. Porque a assertiva combina os prazos dos incisos V e VI, sendo que o
crime prescreve em quatro anos se o máximo da pena é igual a um ano e não excede
a dois. Crimes apenados com pena de até um ano prescrevem em três, conforme
inciso VI, do artigo 109, o qual foi modificado a sua redação pela Lei 12.234/ 2010

127) Não é considerada causa interruptiva da prescrição.

a) o oferecimento da denúncia ou da queixa.

b) a pronúncia.

c) a reincidência

d) pela decisão confirmatória da pronúncia.

46
500 QUESTÕES DE DIREITO PENAL
Resposta: A. Porque o texto legal fala que o recebimento da denúncia ou da queixa
(pelo Juiz) interrompe a prescrição e não o seu simples oferecimento.

128) Aponte a incorreta

a) interrompida a prescrição, salvo pelo início ou continuação do cumprimento de


pena, todo o prazo começa a correr, novamente, do dia da interrupção.

b) as penas mais leves prescrevem antes das mais graves.

c) a sentença que concede perdão judicial não será considerada para efeitos de
reincidência.

d) no caso de concurso de crimes, a extinção da punibilidade incidirá sobre a pena de


cada um, isoladamente.

Resposta: B. Porque o Código Penal afirma que as penas mais leves prescrevem
(junto) com as mais graves, conforme artigo 118.

129) Sobre o crime de atentado contra a liberdade de trabalho, assinale a


incorreta

a) comete o crime quem constrange alguém, mediante violência ou grave ameaça a


trabalhar durante certo período ou em determinados dias.

b) comete o crime quem constrange alguém, mediante violência ou grave ameaça a


não exercer arte ou profissão.
c) comete o crime quem constrange alguém, mediante violência ou grave ameaça a
abrir o seu estabelecimento de trabalho.
d) comete o crime quem constrange alguém, mediante violência ou grave ameaça a
pedir demissão do emprego.
Resposta: D. Porque tal conduta não é prevista nos incisos do artigo 197, do CP.

130) Aponte a alternativa correta sobre os crimes contra a organização do


trabalho previstos nos artigo 197 a 207 do Código Penal.
a) pune quem constrange alguém, mediante violência ou grave ameaça, a celebrar
contrato de trabalho.
b) pune quem constrange alguém, mediante violência ou grave ameaça, a participar
de comissão de conciliação prévia.
c) pune quem participa de suspensão ou abandono coletivo de trabalho.

d) pune quem participa de suspensão ou abandono coletivo de trabalho, provocando a


interrupção de obra privada ou serviço de interesse particular.
Resposta: A. Pois está em conformidade com o artigo 198, do CP.

131) Sobre os crimes contra o respeito dos mortos, previstos nos artigos 209 a
212, assinale a alternativa incorreta.
a) é crime impedir ou perturbar enterro ou cerimônia funerária.

b) é crime violar ou profanar sepultura ou urna funerária.

47
500 QUESTÕES DE DIREITO PENAL
c) é crime destruir, subtrair ou ocultar cadáver inteiro.

d) é crime vilipendiar cadáver ou suas cinzas.

Resposta: C. Pois o artigo 211, prevê o crime quem destrói, subtrai ou oculta parte de
cadáver.
132) Sobre os crimes contra a família aponte a alternativa correta.

a) comete o crime de abandono material quem deixar, sem justa causa, de prover a
subsistência do cônjuge, ou de filho maior de dezoito anos ou inapto para o trabalho,
ou de ascendente inválido ou maior de setenta anos, não lhes proporcionando os
recursos necessários ou faltando ao pagamento de pensão alimentícia judicialmente
fixada, acordada ou majorada e, também que deixa, sem justa causa, de socorrer
descendente ou ascendente, gravemente enfermo.
b) comete o crime de entrega de filho menor a pessoa inidônea quem entrega filho
menor de dezoito anos a pessoa em que cuja companhia saiba ou deva saber que o
menor fica moral ou materialmente em perigo.
c) comete o crime de abandono intelectual quem deixa, sem justa causa, de prover à
instrução secundária (ou média) de filho em idade escolar.
d) a lei pune quem permite que menor de vinte e um anos e maior de dezoito, sujeito a
seu poder ou confiado á sua guarda ou vigilância freqüente casa de jogo.
Resposta: B. Porque está de acordo com o artigo 245 do Código Penal. As demais são
incorretas porque apresentam os seguintes erros, respectivamente: idade é menor de
dezoito anos e maior de sessenta; a instrução é primária ; e a idade é de menor de
dezoito anos.
133) Sobre o crime de incêndio aponte a alternativa incorreta.

a) prevê punição para quem causa incêndio, expondo a perigo de vida, a integridade
física ou o patrimônio de outrem.
b) não admite a forma culposa.

c) aumenta a pena se o incêndio for provocado em casa habitada.

d) aumenta a pena se o incêndio for provocado em mata.

Resposta: B. Porque o Código Penal expressamente prevê, no artigo 250, §2º,o


incêndio culposo.
134) Assinale a alternativa correta segundo o texto do Código Penal

a) comete o crime de explosão quem expõe a perigo de vida, a integridade física ou o


patrimônio de outrem, mediante explosão, arremesso ou simples colocação de
engenho de dinamite ou de substância de efeitos análogos.
b) comete o crime de uso de gás tóxico quem expõe a perigo de vida próprio usando
de gás tóxico ou asfixiante.
c) o crime de desabamento ou desmoronamento não admite a forma culposa de
acordo com o artigo 256, do Código Penal.
d) o crime do artigo 266 do Código Penal, interrupção ou perturbação de serviço
telegráfico ou telefônico admite a forma culposa.

48
500 QUESTÕES DE DIREITO PENAL
Resposta: A, estando de acordo com o artigo 251, do CP.

135) (TJ/SP- OUTORGA DE DELEGAÇÕES- VUNESP 2009) Considerando-se o


conceito de funcionário publico, para fins penais, indique a alternativa incorreta
a) funcionário público é apenas aquele que exerce cargo público, criado por lei, com
atribuições próprias e remunerado pelos cofres públicos.
b) funcionário público é aquele que exerce cargo, emprego ou função publica, ainda
que transitoriamente e sem remuneração.
c) é funcionário público aquele que exerce cargo, emprego ou função pública em
entidade paraestatal.
d) é funcionário público aquele que trabalha para empresa prestadora de serviços
conveniada para execução de atividade típica da administração pública.
Resposta: A

136) (TJ/SP- OUTORGA DE DELEGAÇÕES- VUNESP 2009) A conduta do


funcionário público que exige tributo que sabe ou deveria saber indevido
configura o delito de
a) excesso de exação

b) concussão

c) corrupção passiva

d) prevaricação

Resposta: A. segundo artigo 316, §1º,do CP.

137) (PGFN- PROCURADOR DA FAZENDA NACIONAL- ESAF-2005) Delúbio,


funcionário publico, motorista de veículo oficial, placa ofs/DF, indevidamente,
num final de semana, utiliza-se do carro a fim de viajar com sua família. No
domingo, a noite, burlando a vigilância, recolhe o carro na garagem da
Repartição. Delubio cometeu o crime de
a) peculato b) apropriação indébita c) peculato de uso d) peculato desvio e) furto

Resposta: D. conforme artigo 312, caput, final.

138) (PREF. MUN. SÃO JOSÉ DO RIO PRETO- PROCURADOR DO MUNICÍPIO-


VUNESP- 2008) De acordo com o Código Penal, são crimes contra a fé publica
a) inserção de dados falsos em sistemas de comunicação, falsidade ideológica.

b) moeda falsa, comunicação falsa de crime ou contravenção.

c) auto acusação falsa, falsificação de documento particular.

d) fraude de lei sobre estrangeiros, uso de documento falso.

e) supressão de documento, denunciação caluniosa.

Resposta: D. Tais crimes estão nos artigos, respectivamente, 309 e 304, do CP.

49
500 QUESTÕES DE DIREITO PENAL
139) (PREF. MUN. SÃO JOSÉ DO RIO PRETO- PROCURADOR DO MUNICÍPIO-
VUNESP- 2008) Assinale a alternativa que traz crime contra patrimônio cuja pena
é aumentada de um terço (1/3) se cometido em detrimento de entidade de direito
publico, ou instituto de economia popular, assistência social ou beneficente.
a) dano b) furto c) estelionato d) extorsão indireta e) apropriação indébita

Resposta: C. Tal previsão consta no artigo 171, §3º, do CP.

140) (PREFEITURA MUNICIPAL DE LOUVEIRA- PROCURADOR JUDICIAL-


VUNESP-2007) São causas de excludentes da ilicitude, nos termos do artigo 23
do Código Penal
a) exercício regular de direito e o desconhecimento da lei.

b) estado de necessidade e a coação moral irresistível .

c) legítima defesa e a obediência hierárquica

d) estrito cumprimento de dever legal e exercício regular de direitos

e) erro inevitável sobre a ilicitude do fato e o estado de

necessidade. Resposta: D.

150) (SAAE-SÃO CARLOS-PROCURADOR JURÍDICO- VUNESP- 2009) Com


relação ao crime tentado, é correto afirmar que
a) só é punível quando houver expressa previsão legal nesse sentido, em atenção ao
princípio da tipicidade.
b) salvo disposição em contrário, pune-se a tentativa com a pena correspondente ao
crime consumado, diminuída de um a dois terços.
c) não é possível ser reconhecida a modalidade tentada em nenhuma espécie de
crime omissivo.
d) subsiste a punição por tentativa, anda que fique comprovada a ineficácia absoluta
do meio.
e) subsiste a punição por tentativa, ainda que fique comprovada a absoluta
impropriedade do objeto.
Resposta: B, conforme artigo 14, parágrafo único do CP.

151) (PCSP- DELEGADO DE POLÍCIA- ACADEPOL 1990) Na contagem de prazo,


no Código Penal, foi adotado
a) o número real de dias

b) o calendário gregoriano (comum)

c) o mesmo sistema de Código de Processo Penal.

d) a prorrogação de prazo

Resposta: B. segundo o artigo 10 a contagem de prazo é o do calendário comum.

50
500 QUESTÕES DE DIREITO PENAL
152) (PCSP- DELEGADO DE POLÍCIA- ACADEPOL 1990) A reparação do dano no
peculato culposo é possível
a) somente no peculato culposo

b) somente no peculato doloso

c) tanto no peculato culposo como no doloso, desde que seja anterior à sentença
irrecorrível.
d) tanto no peculato culposo como no doloso, mesmo após o trânsito em julgado da
sentença condenatória.
Resposta: A.Tal hipótese é prevista no artigo 312, §3º, do CP.

154) (PCSP- DELEGADO DE POLÍCIA- ACADEPOL 1990) “A”, proprietário de um


apartamento, subtrai da área comum do prédio um relógio de parede, na
hipótese,
a) o agente não cometeu qualquer delito.

b) o agente cometeu o delito de apropriação indébita.

c) o agente cometeu o crime de furto de coisa comum.


d) o agente cometeu o delito de estelionato.

Resposta: C, segundo artigo 156 do CP.

155) (PCSP- DELEGADO DE POLÍCIA- ACADEPOL 1990) Funcionário Público que


exige taxa que sabe ser indevida comete algum crime ?
a) não comete crime

b) comete o crime de concussão.

c) comete o crime de corrupção passiva

d) comete o crime de excesso de exação.

Resposta: D, segundo artigo 316, §1º, do CP.

156) (PCSP- DELEGADO DE POLÍCIA- ACADEPOL 1990) Quando um particular


oferece vantagem indevida a um funcionário publico, para determiná-lo a
praticar, omitir ou retardar ato de ofício, e este recusa, ocorre
a) corrupção ativa em concurso com tentativa de corrupção passiva.

b) corrupção ativa

c) corrupção passiva em concurso com tentativa de corrupção ativa.

d) corrupção ativa em concurso com corrupção passiva.

Resposta: B, Pois só houve o oferecimento da vantagem pelo particular, nada


dispondo a questão sobre o funcionário, apenas afirmando que recurso. Portanto, só
houve o crime da corrupção ativa, do artigo. 333, do CP.

51
500 QUESTÕES DE DIREITO PENAL
157) (PCSP- DELEGADO DE POLÍCIA- ACADEPOL 1990) O advogado ou
procurador judicial que defende na mesma causa, simultânea ou
sucessivamente, partes contrárias
a) comete o crime de patrocínio infiel.

b) comete o crime de tergiversação.

c) comete o crime de advocacia administrativa.

d) não comete crime algum, apenas viola o Estatuto da Ordem dos Advogados do
Brasil.
Resposta: A. Pois tal crime é previsto no artigo 355, do CP.

158) (PCSP- DELEGADO DE POLÍCIA- ACADEPOL 1990) Constitui pressuposto


subjetivo para a concessão do livramento condicional da pena
a) ser a pena privativa de liberdade igual ou superior a dois anos.

b) ter o sentenciado bom comportamento carcerário

c) ter o sentenciado, cumprido, se não reincidente, mais da metade da pena.

d) ter o sentenciado requerido diretamente o livramento.

Resposta: B, conforme previsto no artigo 83, III, que deve ser verificado
individualmente para cada preso.
159) (PCSP- DELEGADO DE POLÍCIA- ACADEPOL 1990) Funcionário público que
concorre para que terceiro subtraia dinheiro, valor ou bem que se achava sob a
custódia da administração publica, em proveito próprio ou alheio, valendo-se da
facilidade que lhe proporciona essa qualidade, pratica
a) peculato apropriação.

b) peculato desvio

c) peculato furto.

d) peculato culposo.

Resposta: C, de acordo com o artigo 312, §1º, do CP.

160) (PCSP- DELEGADO DE POLÍCIA- ACADEPOL 1990) Deixar o funcionário de


responsabilizar subordinado que cometeu infração no exercício do cargo, por
indulgência, comete o crime de
a) prevaricação

b) condescendência criminosa

c) advocacia administrativa

d) concussão

Resposta: B, conforme artigo 320 do CP.

52
500 QUESTÕES DE DIREITO PENAL
161) (PCSP- DELEGADO DE POLÍCIA- ACADEPOL 1995) Arnóbio, tesoureiro de
órgão público municipal, adredemente ajustado com Bernardo, um mecânico de
motores, seu vizinho, deixa aberto o cofre de sua repartição ao final do
expediente. Bernardo, altas horas da noite, através de uma janela do 2º andar, ali
ingressa e subtrai do interior do cofre vultosa quantia em dinheiro. É correto
afirmar-se que:
a) ambos cometeram crime de furto qualificado.

b) ambos cometeram crime de peculato próprio

c) ambos cometeram crime de peculato impróprio (peculato furto).

d) Arnóbio cometeu peculato e Bernardo furto qualificado.

e) Arnóbiio cometeu apropriação indébita e Bernardo furto qualificado.

Resposta: C, artigo 312, §1º, do CP.

162) (PCSP- DELEGADO DE POLÍCIA- ACADEPOL 1995) Recém nascido, com


apenas seis meses de gestação e com pouca possibilidade de sobrevivência, foi
expulso espontaneamente do ventre materno e, em seguida, teve sua morte
abreviada, por ato violento da própria mãe. A espécie é de:
a) homicídio qualificado

b) infanticídio

c) aborto

d) homicídio privilegiado

e) exclusão de ilicitude

Resposta: B, segundo dispõe o artigo 123, do Código Penal, aquele que mata o
próprio filho, durante o parto, sob influencia do estado puerperal é punido pelo crime
de infanticídio, o que ocorreu na questão.
163) (PCSP- DELEGADO DE POLÍCIA- ACADEPOL 1996) Como sabemos, na
hipótese de homicídio praticado contra menor de quatorze anos haverá um
aumento de pena para o agente. Essa determinação de acréscimo está:
a) expressa na lei 8072/90- Lei dos Crimes Hediondos

b) expressa na lei 8069/90- Estatuto da Criança e do Adolescente

c) inserida no §4º,do artigo 121 do Código Penal, o mesmo parágrafo que trata de
várias hipótese de acréscimo relacionadas com a forma culposa.
d) num dos parágrafos do artigo 121 do Código Penal mas não no mesmo que trata do
acréscimo para a modalidade culposa.
Resposta: C. Basta olharmos o parágrafo quarto do artigo 121 e veremos que tal
assertiva está de acordo com a lei.

53
500 QUESTÕES DE DIREITO PENAL
164) (PCSP- DELEGADO DE POLÍCIA- ACADEPOL 1996) A reparação do dano no
crime de peculato culposo
a) se precede a sentença irrecorrível, extingue a punibilidade mas, se lhe é posterior,
não causa nenhum benefício ao réu.
b) obedece apenas às regras do art. 16 de nosso Código Penal, que trata do
arrependimento posterior.
c) em qualquer fase, mesmo após a sentença irrecorrível, é fator de extinção da
punibilidade.
d) se precede a sentença irrecorrível, extingue a punibilidade e se lhe é posterior reduz
de metade a pena imposta.
Resposta: D.

167) (PCSP- DELEGADO DE POLÍCIA- ACADEPOL 1997) Aquele que mata


alguém “sob a influencia de violenta emoção, provocada por ato injusta da
vítima” incidirá, na ausência de outras circunstâncias, no crime de homicídio
doloso praticado na sua forma:
a) simples, servindo a “violenta emoção” nas condições acima com uma agravante
genérica.
b) qualificada

c) privilegiada

d) simples, servindo a “violenta emoção” nas condições acima como uma atenuante
genérica.
Resposta: D, pois o homicídio privilegiado do artigo 121, §1º, exige o “domínio” de
violenta emoção e não a “influencia”.
168) (PCSP- DELEGADO DE POLÍCIA- ACADEPOL- 1998) No título XI da Parte
Especial, de nosso Código Penal, onde são elencados os crimes contra a
Administração Publica, a forma culposa aparece
a) nos crimes de peculato e de facilitação de contrabando ou descaminho.

b) apenas no crime de peculato

c) nos crimes de peculato e de usurpação de função publica.

d) nos crimes de peculato e de fuga de pessoa presa ou submetida à medida de


segurança.
Resposta: D, conforme artigos 312, §3º e 351, §4º, do CP.

169) (PCSP- DELEGADO DE POLÍCIA- ACADEPOL- 2000) Conforme está


expresso em nosso Código Penal para ser caracterizada a figura do estado de
necessidade torna-se necessário que o perigo ao qual está submetido o agente
seja
a) iminente e não atual

b) atual e não iminente

54
500 QUESTÕES DE DIREITO PENAL
c) atual ou iminente

d) idêntico, em termos de atual ou iminente, ao da legítima defesa.

Resposta: B.Pois de acordo com o artigo 24, do Código Penal o perigo deve ser atual,
pois está expresso no texto da lei, se o legislador quisesse abranger o perigo iminente
teria incluído no texto legal, como o fez na legítima defesa.
170) (PCSP- DELEGADO DE POLÍCIA- ACADEPOL -2000) Estudando o nosso
Código Penal, verifica-se que no “concurso de crimes” as penas a serem
aplicadas ao agente envolvido na prática de mais de um delito podem ser
somadas no concurso:
a) material e no crime continuado, mas não no formal

b) formal, mas não no material

c) material, mas não no formal

d) material e no formal

Resposta; D. Pois nestes concursos as penas podem ser aplicadas de forma


acumuladas, quando o agente comete mais de um crime.
171) (PCSP- DELEGADO DE POLÍCIA- ACADEPOL 2001) A inserção de
declaração falsa, em documento público ou particular, colimando a criação de
obrigação, é tipificada como
a) falsificação de papeis públicos.

b) falsificação de documento público

c) falsidade ideológica

d) falsificação de documento particular.

Resposta: C, conforme artigo 299, do CP.

172) (PCSP- DELEGADO DE POLÍCIA- ACADEPOL 2001) O superior hierárquico


que, por indulgência, deixa de responsabilizar subordinado que cometeu
infração no exercício do cargo, pratica o crime de:
a) prevaricação.

b) condescendência criminosa

c) corrupção passiva

d) desobediência.

Resposta. B,conforme artigo 320 do CP.

173) (PCSP- DELEGADO DE POLÍCIA- ACADEPOL 2003) Quem exige, como


garantia de dívida, abusando da situação de alguém, documento que possa dar
causa a procedimento criminal contra a vítima ou terceiro, pratica

a) constrangimento ilegal

b) extorsão

55
500 QUESTÕES DE DIREITO PENAL
c) abuso de incapaz

d) extorsão indireta.

Resposta: D, conforme artigo 160 do CP.

174) (PCSP- DELEGADO DE POLÍCIA- ACADEPOL 2003) Funcionário público,


sendo competente para responsabilizar subordinado que cometeu infração no
exercício do cargo, não o fazendo, por indulgência, pratica

a) condescendência criminosa

b) prevaricação

c) exploração de prestígio

d) corrupção

passiva Resposta A.

175) (PCSP- DELEGADO DE POLÍCIA- ACADEPOL 2003) A solicitação de


determinada importância em dinheiro, a pretexto de influir em testemunha,
constitui

a) patrocínio infiel

b) exploração de prestígio

c) advocacia administrativa

d) corrupção passiva

Resposta: B, conforme artigo 357 do CP.

176) Aponte a alternativa que está em desacordo com o texto do Código Penal.

a) não há crime sem lei anterior que o defina. Não há pena sem prévia cominação
legal.
b) Ninguém pode ser punido por fato que lei posterior deixa de considerar crime,
cessando em virtude dela a execução e os efeitos penais da sentença condenatória.
c) a lei posterior, que de qualquer modo favorecer o agente, aplica-se aos fatos
anteriores, exceto os decididos por sentença condenatória transitada em julgado.
d) a lei excepcional ou temporária, embora decorrido o período de sua duração ou
cessadas as circunstâncias que a determinaram, aplica-se ao fato praticado durante a
sua vigência.
Resposta: C

Comentários: a alternativa A prevê que somente uma Lei Federal, aprovada pelo
Congresso Nacional, pode criar crimes e prever penas. Tal lei deve existir antes do
fato praticado. Tal fenômeno é denominado PRINCÍPIO DA LEGALIDADE OU
PRINCÍPIO DA RESERVA LEGAL. Tal previsão é uma proteção dos cidadãos contra o
arbítrio estatal. Tal princípio foi repetido pela nossa Constituição Federal, no artigo 5º,
XXXIX. Pois o Código Penal é de 1940 e a nossa Constituição é de 1988.

56
500 QUESTÕES DE DIREITO PENAL
A alternativa B trata da hipótese de uma lei deixar de considerar um fato criminoso,
hipótese esta que beneficia o autor do crime. Tal hipótese “apaga” o crime em si e
todos os seus efeitos, por exemplo, o cumprimento da pena ou a indenização.
A alternativa C prevê que uma lei posterior ao cometimento do crime pelo agente, de
qualquer forma o favoreça, trará efeitos pretéritos, ou seja, retroagirá, inclusive
atingindo os casos já decididos por sentença em que não caiba mais recurso.
A alternativa D trata da ultratividade da lei penal, ou seja, da hipótese de uma lei em
que não esteja mais em vigor surtir efeitos futuros. São os casos de leis elaboradas
para vigorar em situações excepcionais, como por exemplo, em caso de guerra ou
conflitos civis internos e, nos caso de leis elaboradas para vigorarem em certo período
de tempo, como por exemplo, durante a Copa do Mundo. Nestes casos, apesar destas
leis não vigorarem mais, ao fato praticado durante a sua vigência, serão aplicadas. É
uma exceção a retroatividade da lei mais benéfica. Pois, nestas situações, os motivos
pelos quais foram elaboradas tais leis são especiais, e, a prática de crimes nestes
períodos devem ser punidos com base nestas leis. Por exemplo, durante uma grave
crise financeira, o governo decide punir com mais rigor, quem aumenta os preços de
determinados alimentos, quem infringe tal lei deve ser punido com base nesta lei,
ainda que após cessada tal crise, tal norma penal deixe de existir.
177) Ainda de acordo com o texto do Código Penal, aponte a correta.

a) considera-se praticado o crime no momento da ação ou omissão, ainda que outro


seja o momento do resultado.
b) aplica-se a lei brasileira sem exceções ao crime cometido no território nacional.

c) para os efeitos penais, consideram-se como extensão do território nacional as


embarcações e aeronaves brasileiras publicas somente, onde quer que se encontrem.
d) é também aplicável a lei brasileira aos crimes praticados a bordo de aeronaves ou
embarcações estrangeiras de propriedade pública ou privada, achando-se em pouso
no território nacional ou em vôo no espaço aéreo correspondente ou em porto ou mar
territorial do Brasil.
Resposta: A.

Comentários: a alternativa A trata-se do tempo do cometimento do crime, onde foi


adotada a teoria da atividade, pois é considerado praticado o crime no momento da
sua conduta, pouco importando o momento da ocorrência do resultado. Tal discussão
é muito importante quando, por exemplo, um crime é praticado por menores de dezoito
anos e, o resultado somente acontece quando o autor completa a maioridade. Por
exemplo, um menor com dezessete anos e onze meses e vinte e oito dias efetua
disparos de arma de fogo contra uma pessoa, e esta vem a falecer, em virtude dos
disparos, cerca de um mês depois. Neste caso o infrator, no momento dos disparos, é
considerado inimputável, ou seja, não pode ser processado por tal crime, mesmo que
a morte se verifique após ter completado dezoito anos.
A alternativa B trata da territorialidade, ou seja, em que local será aplicada a lei penal
brasileira, neste caso aos crimes praticados no Brasil, em regra, serão aplicados a lei
brasileira, exceto quando há previsão em regras de direito internacional, onde, nestas
hipóteses, aos crimes praticados no Brasil serão aplicadas leis internacionais.
A alternativa C trata das hipóteses onde a lei considera como extensão do território do
Brasil. Tais hipóteses são as embarcações (navios, iates, Jet ski, lanchas, etc) de
natureza pública (das forças armadas, das polícias, ou seja, de órgãos estatais) ou

57
500 QUESTÕES DE DIREITO PENAL
particulares que estejam a serviço do Governo Brasileiro (podem estar a serviço do
Governo Federal, Estadual ou Municipal). Nestes casos não importa o local onde se
encontrem, mesmo que estejam em espaço de outros países. A lei também considera
como extensão do território nacional as aeronaves e embarcações brasileiras
mercantes ou de propriedade privada que se encontrem, no espaço aéreo ou em
águas correspondentes ao alto mar. Local que não pertence a nenhum país !.
A alternativa D também equipara como extensão do território nacional os crimes
praticados a bordo de aeronaves ou embarcações estrangeiras de propriedade privada
(somente estas) ou em pouso no território nacional ou em vôo no espaço aéreo
nacional ou em porto ou mar territorial nacional.
178) De acordo com o texto do Código Penal, aponte a alternativa incorreta.

a) considera-se praticado o crime no lugar em que ocorreu a ação ou omissão, no todo


ou em parte, bem como se produziu ou deveria produzir o resultado.
b) Embora cometidos no estrangeiro ficam sujeitos à lei brasileira os crimes contra
vida, liberdade, honra ou patrimônio do Presidente da República.
c) Embora cometidos no estrangeiro ficam sujeitos à lei brasileira os crimes contra o
patrimônio ou a fé publica da União, do Distrito Federal, de Estado, de Território, de
Município, de empresa pública, sociedade de economia mista, autarquia ou fundação
instituída pelo Poder Público.
d) Embora cometidos no estrangeiro ficam sujeitos à lei brasileira os crimes contra a
administração publica, por quem está a seu serviço.
Resposta: B

A alternativa A trata do lugar do crime, onde foi adotada a teoria da ubiqüidade, ou


seja, o lugar do crime é o local onde o mesmo foi realizada a ação ou omissão ou o
local onde foi produzido o resultado criminoso. Esta discussão é importante nos casos
que o crime é iniciado em um país e o resultado ocorre em outro país.
A alternativa B trata do crime cometido contra o Presidente da República, onde apesar
de ter sido cometido em outro pais o agente é punido no Brasil se cometer contra a
vida ou liberdade do Presidente da República e, não como constou na questão que
incluiu os crimes contra a honra ou patrimônio, neste caso, o agente é punido no país
onde foi cometido o crime.
A alternativa C mostra os interesses públicos em jogo, os quais são o patrimônio e a fé
públicas.
A alternativa D trata do crime cometido contra os interesses da administração publica,
por quem está a seu serviço e não por qualquer pessoa. Nesse caso, tanto os
interesses da administração, quanto o seu agente são interesses nacionais, por isso a
lei brasileira é aplicada nesses casos.
179) Sobre a extraterritorialidade da lei penal, ou seja, quando a lei penal
brasileira é aplicada a crimes cometidos no exterior, segundo dispõe o artigo 7º,
do Código Penal, aponte a assertiva correta.
a) ficam sujeitos à lei brasileira, embora cometidos no estrangeiro os crimes de
genocídio, quando o agente for brasileiro ou o agente for domiciliado no Brasil.

58
500 QUESTÕES DE DIREITO PENAL
b) ficam sujeitos à lei brasileira, embora cometidos no estrangeiro os crimes cometidos
praticados em aeronaves ou embarcações brasileiras, mercantes ou de propriedade
privada, quando em território estrangeiro, mesmo que aí sejam julgados.
c) Nos crimes cometidos contra a vida ou liberdade do Presidente da República ou,
contra o patrimônio ou a fé pública da União, do Distrito Federal, de Estado, de
Território, de Município, de empresa pública, sociedade de economia mista, autarquia
ou fundação instituída pelo Poder Pública, ou contra a Administração Publica, por
quem está a seu serviço; ou de genocídio, quando o autor for brasileiro ou domiciliado
no Brasil, o agente é punido segundo a lei brasileira, exceto quando absolvido ou
condenado no estrangeiro.

d) ficam sujeitos à lei brasileira, embora cometidos no estrangeiro os crimes praticados


por brasileiros se: entrar no território nacional, ser o fato punível também no país em
que foi praticado, se o crime foi incluído entre aqueles que a lei brasileira autoriza a
extradição, o agente tiver sido absolvido no estrangeiro ou mesmo que tenha ali
cumprido a pena e, o agente não ter sido perdoado no estrangeiro.

Resposta: A, pois está em acordo com o artigo 7º, I, d, do Código Penal.

A alternativa B é errada pois a lei ressalva que no caso em que o agente já tiver sido
punido por tal crime não estará sujeito á lei brasileira.

A alternativa C é incorreta pois o agente é punido de acordo com as leis brasileiras


mesmo quando absolvido ou condenado no estrangeiro.

A alternativa D é falsa pois o agente não é punido de acordo com as leis brasileiras se
não tiver sido condenado ou em caso de condenação, tiver cumprido pena no
estrangeiro.

180) De acordo com o Código Penal, assinale a incorreta.

a) a pena cumprida no estrangeiro atenua a pena imposta no Brasil pelo mesmo crime,
quando diversas, ou nela é computada, quando idênticas.

b) o dia do começo exclui-se no cômputo do prazo. Contam-se os dias, os meses e os


anos pelo calendário comum.

c) desprezam-se, nas penas privativas de liberdade e nas restritivas de direitos, as


frações de dia, e, na pena de multa, as frações de cruzeiro.

d) as regras deste Código aplicam-se aos fatos incriminados por lei especial, se esta
não dispuser de modo diverso.

Resposta: B. Pois não está em acordo com o artigo 10 do Código Penal, pois se trata
de prazo penal, e, como as normas penais prejudicam o interesse do agente, deve-se
prejudicar o agente de forma mais gravosa possível, por isso os dias do início são
incluídos na contagem do prazo.

181) Aponte a assertiva incorreta de acordo o que está disposto no Código


Penal.

a) considera-se crime consumado, quando nele se reúnem todos os elementos de sua


definição legal.

59
500 QUESTÕES DE DIREITO PENAL
b) considera-se crime tentado, quando iniciada a execução, este não se consuma por
circunstâncias alheias à vontade do agente.

c) salvo disposição em contrário, não se pune a tentativa.

d) o agente que, voluntariamente, desiste de prosseguir na execução ou impede que o


resultado se produza, só responde pelos atos já praticados.

Resposta: C, pois está em desconformidade com o artigo 14, parágrafo único do


Código Penal. Sendo que a lei pune com a tentativa com a redução da pena do crime
reduzida de um a dois terços.

A alternativa D dispõe sobre a desistência voluntária e do arrependimento eficaz, que


são os institutos nos quais o autor desiste de prosseguir na execução do crime, de
forma voluntária, no primeiro deles o autor desiste na fase da execução, simplesmente
cessa a execução, enquanto que no segundo, arrependimento eficaz, o autor cessa a
execução e adota uma providência para impedir a ocorrência de um resultado, nesse
caso, além da interrupção, o agente faz algo, ou seja, adota uma atitude, por exemplo:
para matar alguém forneço o veneno que a vítima ingere sem ter o conhecimento
disso, logo após, devido ao meu arrependimento, forneço o antídoto ou levo a vítima
para o Pronto Socorro, nestes casos, não há a tentativa e a o agente responde
somente pelos atos já praticados.

182) Assinale a incorreta

a) nos crimes cometidos em violência ou grave ameaça à pessoa, reparado o dano ou


restituída a coisa, até o recebimento da denúncia ou da queixa, por ato voluntário do
agente, o pena será reduzida de um a dois terços.

b) não se pune a tentativa quando, por ineficácia absoluta do meio ou por absoluta
impropriedade do objeto, é impossível consumar-se o crime.

c) diz se o crime doloso, quando o agente quis o resultado.

d) diz se o crime culposo quando o agente deu causa ao resultado por imprudência,
negligência ou imperícia.

Resposta: C. Está incorreta pois de acordo com o artigo 18, I, do Código Penal, a lei
considera um crime como doloso, quando o agente quer diretamente, do início ao fim
de sua conduta, o resultado criminoso ou, ainda, quando, inicialmente não deseja
cometer o crime, mas, ao invés de alterar o seu comportamento ou atitude,
continuando com o ato original, assumindo o risco de produção do resultado
criminoso, por exemplo: desejando chegar mais cedo em casa, aumento a velocidade
de meu automóvel e começo a não respeitar os sinais vermelhos dos faróis, a minha
intenção é chegar mais cedo em casa e, ao invés de diminuir a velocidade e paras nos
sinais vermelhos, continuo com a minha conduta, assumindo o risco de produzir um
acidente.

A alternativa A trata do instituto do ARREPENDIMENTO POSTERIOR, que é aplicado


aos crimes dolosos sem violência ou grave ameaça, se o agente reparar o dano ou
devolver o objeto do crime, até o momento que o juiz recebe a denuncia ou queixa
(acusação formal do crime feita pelo Promotor de Justiça ou do particular ofendido),
nesse caso a pena é diminuída de um terço até dois terços.

60
500 QUESTÕES DE DIREITO PENAL
A alternativa B fala do CRIME IMPOSSÍVEL, que ocorre quando por ABSOLUTA
ineficácia do meio de execução do crime ou por ABSOLUTA impropriedade do objeto
material do crime (onde recai o crime), é impossível consumar o crime, não sendo
punível a tentativa. Exemplo: matar alguém utilizando-se de pistola de água, deferir
facadas, visando provocar a morte de alguém na pessoa que está deitada na cama e,
após verificar que tal pessoa já estava morta. Não se pode matar o morto !

183) De acordo com o texto do Código Penal, no tocante às excludente de


ilicitude, nos termos do artigo 23. Não há crime quando o agente pratica o fato
em:

a) exercício irregular do direito

b) estado de perigo

c) estrito cumprimento do dever moral

d) estado de necessidade

Resposta: D, pois está em acordo com o artigo 23, I, do Código Penal. As demais são
falsas pois o exercício IRREGULAR do direito não exclui, mas sim, o exercício regular.
Não existe estado de perigo, mas sim, estado de necessidade. O estrito cumprimento
do dever moral não é causa de exclusão, mas sim, o estrito cumprimento do dever
LEGAL.

184) Sobre o estado de necessidade, nos termos do artigo 24 do Código Penal ,


aponte a assertiva incorreta:

a) é considerado quando o agente pratica um fato para salvar de perigo atual.

b) o perigo pode ter sido causado por vontade do agente.

c) direito próprio ou alheio pode ser salvo pelo estado de necessidade

d) não pode alegar estado de necessidade quem tem o dever legal de enfrentar o
perigo.

Resposta: B. Pois de acordo com o artigo 24, o perigo não pode ter sido provocado
pelo agente. O estado de necessidade acontece quando há dois direitos lícitos em
jogo. Mas, um direito precisa ser sacrificado para que o outro sobreviva. Porém, tais
direitos devem ser equivalentes ou, o sacrificado deve ser de menor valor que o direito
a ser salvo. Por exemplo: vida x vida. Sacrificar direito de propriedade para salvar o
direito à vida.

185) De acordo com o Código Penal a legítima defesa é causa que exclui o crime.
Diante do exposto assinale a correta sobre a legítima defesa.

a) entende-se em legítima defesa quem repele injusta agressão atual ou futura.

b) entende-se em legítima defesa quem repele justa agressão atual ou iminente.

c) entende-se em legítima defesa quem repele injusta agressão atual ou iminente,


utilizando de meios necessários de forma moderada, a direito próprio ou de terceiros.

d) entende-se em legítima defesa quem repele injusta agressão atual ou iminente, de


qualquer forma e utilizando-se de quaisquer meios.

61
500 QUESTÕES DE DIREITO PENAL
Resposta: C. A legítima defesa é o ato pelo qual o agente repulsa uma injusta (não
esta amparada pela lei) agressão (ato voluntário humano) mediante o uso dos meios
necessários (meios que estão à disposição do agente, podendo ser desproporcional à
agressão se não houver outro meio disponível) e com uso moderado (aquele uso
suficiente para cessar a injusta agressão) .

186) O artigo 32 do Código Penal dispõe sobre os tipos de penas. Assim, de


acordo com esse artigo assinale a incorreta.

a) privativa de liberdade.

b) morte, em caso de guerra externa declarada pelo Presidente da República.

c) restrita de direitos

d) de multa

Resposta: B. Pois tal tipo de pena é previsto pela Constituição Federal e não pelo
Código Penal.

187) Sobre as penas privativas de liberdade aponte a alternativa incorreta.

a) a pena de reclusão deve ser cumprida em regime fechado, semi aberto e aberto.

b) a pena de detenção deve ser cumprida em regime semi aberto e aberto.

c) considera-se regime fechado a execução de pena em estabelecimento de


segurança máxima ou média.

d) considera-se regime aberto a execução de pena em estabelecimento de segurança


média ou mínima.

Resposta: D. Pois de acordo com o que esta previsto no Código Penal, é considerado
regime aberto a execução da pena em casa do albergado ou estabelecimento
adequado.

188) Sobre as regras do regime fechado aponte a correta

a) o condenado fica sujeito a trabalho no período diurno e a isolamento durante o


repouso noturno.

b) o trabalho externo é inadmissível

c) o trabalho será comum dentro do estabelecimento, sem levar em conta as aptidões


ou ocupações anteriores.

d) o condenado a pena superior a doze anos deverá começar a cumprir a pena no


regime fechado.

Resposta: A . Pois esta em conformidade com o artigo 34, §1º, do Código Penal.

62
500 QUESTÕES DE DIREITO PENAL
189) Aponte a incorreta.

a) o regime aberto baseia-se na autodisciplina e senso de responsabilidade.

b) o condenado no regime semi aberto fica sujeito a trabalho em comum durante o


período diurno, em colônia agrícola, industrial ou estabelecimento similar.

c) o trabalho externo é admissível, bem como a freqüência a cursos supletivos


profissionalizantes, de instrução de segundo grau ou superior.

d) o condenado deverá, dentro do estabelecimento e com vigilância, trabalhar,


permanecendo recolhido durante o período noturno e nos dias de folga.

Resposta: D, pois tal alternativa está em desacordo com o artigo 36, §1º, do Código
Penal, pois tal dispositivo prevê que o condenado deve fora do estabelecimento penal
e sem vigilância exercer trabalho, estudo ou qualquer atividade autorizada,
permanecendo recolhido durante o período noturno e nos dias de folga.

190) Não são penas restritivas de direitos.

a) prestação pecuniária.

b) perda de bens e valores

c) prestação de serviços à comunidade ou a entidades públicas.

d) multa

Resposta: D. Pois a pena de multa é pena principal, sendo prevista no próprio artigo
quando previsto o crime.

191) Sobre as penas restritivas de direitos aponte a incorreta.

a) são autônomas e substituem as privativas de liberdade quando é aplicada ao


agente a pena privativa de liberdade não superior a quatro anos e o crime não for
cometido com violência ou grave ameaça à pessoa, excluindo os crimes culposos.

b) são autônomas e substituem as privativas de liberdade quando o réu não for


reincidente em regime doloso.

c) são autônomas e substituem as privativas de liberdade quando os antecedentes a


personalidade do agente indicarem que esta substituição seja suficiente.

d) na condenação igual ou inferior a um ano, a substituição pode ser feita por multa ou
por uma pena restritiva de direitos.

Resposta: A, pois está em desconformidade com o artigo 44, I, do Código Penal, pois
as penas restritivas de direitos podem, sim, serem aplicadas aos crimes culposos, não
importando qual pena seja aplicada.

192) Sobre a pena de prestação de serviços à comunidade ou a entidades


públicas assinale a alternativa correta.

a) a prestação de serviço à comunidade somente se dará em entidades assistenciais.

63
500 QUESTÕES DE DIREITO PENAL
b) a prestação de serviço à comunidade ou a entidades públicas consiste na atribuição
de tarefas remuneradas ao condenado.

c) é aplicável ás condenações superiores a seis meses de privação da liberdade.

d) as tarefas gratuitas ao condenado serão atribuídas conforme as aptidões do


condenado, devendo ser cumpridas à razão de oito horas de tarefa por dia de
condenação.

Resposta: C, pois está em conformidade com o artigo 46, caput, do Código Penal.

193) Não são penas de interdição temporária de direitos.

a) proibição de freqüentar determinados lugares.

b) cassação de autorização ou de habilitação para dirigir veículo.

c) proibição do exercício de cargo público, bem como de mandato eletivo.

d) proibição do exercício de profissão, atividade ou oficio que dependam de habilitação


especial, de licença ou autorização do poder público.

Resposta: B. Conforme dispõe o artigo 47, III, do Código Penal, a pena é a suspensão
de autorização ou de habilitação para dirigir veículo e não a sua cassação.

194) Não são circunstâncias agravantes

a) a premeditação.

b) a reincidência.

c) ter o agente cometido o crime contra criança, maior de sessenta anos, enfermo ou
mulher grávida.

d) em estado de embriaguez preordenada.

Resposta: A. Pois a premeditação não é prevista na listagem do artigo 61 do Código


Penal.

195) Não são circunstâncias atenuantes.

a) ser o agente menor de vinte e um anos na data do fato criminoso ou maior de


sessenta anos na data da sentença.

b) o desconhecimento da lei pelo agente.

c) ter o agente cometido o crime por motivo de relevante valor social ou moral.

d) ter o agente confessado espontaneamente perante a autoridade, a autoria do crime.

Resposta: A. Tal assertiva é incorreta pois de acordo com o artigo 65, I, do Código
Penal, a atenuante é para pessoas que possuem setenta anos ou mais na data da
sentença e não como constou , sessenta anos.

64
500 QUESTÕES DE DIREITO PENAL
196) Sobre o crime de homicídio, previsto no artigo 121, do Código Penal,
assinale a alternativa incorreta

a) se o agente comete o crime de homicídio impelido por motivo de relevante valor


social ou moral, ou sob domínio de violenta emoção, logo em seguida a injusta
provocação da vítima (do homicídio), o juiz pode perdoar o agente de pena.

b) é considerado homicídio qualificado se o agente comete o crime mediante paga


(dinheiro).

c) é considerado homicídio qualificado se o agente comete o crime por motivo fútil


(aquele motivo desproporcional).

d) no homicídio culposo a pena do agente é aumentada em um terço se o crime


resultar de inobservância de regra técnica de atividade profissional, ou se o agente
deixa de prestar socorro imediato à vítima ou ainda, não procura diminuir as
conseqüências de seu ato, ou foge para fugir da prisão em flagrante.

Resposta: A. Pois tal assertiva não está de acordo com o artigo 121, §1º, do Código
Penal, sendo tal hipótese chamada HOMICÍDIO PRIVILEGIADO. Relevante valor
social é o motivo que é relacionado à toda sociedade, exemplo corrupção na política.
Relevante valor moral é aquele motivo que diz respeito somente ao agente do crime,
por exemplo, matar o estuprador da sua filha. Sob domínio de violenta emoção logo
após a injusta provocação da vítima é aquela situação em que o agente fica
completamente dominado e NÃO SOB INFLUENCIA. Violenta emoção pode ser, por
exemplo, o flagrante de adultério no cônjuge ou companheiro.

197) Ainda sobre o crime de homicídio, aponte a correta.

a) na hipótese de homicídio culposo ou doloso, o juiz poderá deixar de aplicar a pena,


se as conseqüências do crime atingirem o próprio agente de forma tão grave que a
sanção penal se torne desnecessária.

b) Se o homicídio for doloso ou culposo a pena é aumentada de um terço se o crime é


praticado contra pessoa menor de quatorze anos ou maior de sessenta anos.

c) o homicídio é qualificado se o agente comete o crime com emprego de veneno.

d) o homicídio é qualificado se o agente comete o crime de forma premeditada.

Resposta: C, pois está em conformidade com o artigo 121, §2, III, do Código Penal.

A alternativa A é errada pois este instituto não atinge o homicídio doloso, somente o
culposo. Nesse caso, homicídio culposo, o juiz pode deixar de aplicar a pena se o
agente já foi punido, tendo recebido as conseqüências do crime, no aspecto material
ou psicológico. Exemplos: o agente que provoca acidente de veiculo onde vitimou o
seu filho de forma fatal, tal agente já perdeu um ente querido e já está sofrendo
gravemente, no aspecto psicológico. No outro caso, em caso do mesmo acidente do
veículo, o outro motorista sofreu ferimentos fatais e o nosso agente sofre seqüelas
físicas, ficando, por exemplo, paraplégico.

A alternativa B é errada pois somente o homicídio doloso tem a pena aumentada em


razão da idade da vitima.

Já a alternativa D é errada pois a premeditação não é prevista como qualificadora.

65
500 QUESTÕES DE DIREITO PENAL
198) Assinale a alternativa correta

a) induzir (plantar a idéia), instigar (reforçar a idéia já existente) ou prestar-lhe auxílio a


alguém a se suicidar é punido se da tentativa do suicídio o agente sofre lesões leves.

b) matar o próprio filho, logo após o parto ou durante este é considerado infanticídio.

c) a pena é duplicada no crime do induzimento, instigação ou auxílio a suicídio quando


o crime é praticado por motivo egoístico.

d) matar o próprio filho, sob o estado puerperal, é considerado infanticídio.

Resposta: C, pois está em conformidade com o artigo 122, parágrafo único, inciso I, do
Código Penal.

A alternativa A é errada pois tal crime se consuma quando a tentativa de suicídio


provoca lesões graves ou a morte do suicida.

As alternativas B e D estão erradas pois tal crime, para ser caracterizado deve ser
cometido pela mãe que, sob influencia do estado puerperal (estado físico e psicológico
que toda mulher sofre quando do parto), mata o próprio filho durante o parto ou logo
após ele (geralmente tal estado puerperal pode chegar a duas semanas.).

199) Sobre o crime de aborto assinale a alternativa incorreta

a) provocar aborto em si mesma é considerado crime.

b) consentir que outrem lhe pratique o aborto é considerado crime.

c) provocar o aborto com consentimento da gestante não é considerado crime.

d) a pratica do aborto não é punida se for praticada pelo médico quando a gravidez
resultar de estupro.

Resposta: C, pois provocar aborto com o consentimento da gestante é considerado


crime, conforme artigo 126 do Código Penal. A gestante que consente com o aborto
responde pelo artigo 124 e o terceiro responde por este artigo.

200) Sobre as lesões corporais assinale a alternativa correta.

a) é considerada lesão grave se resultar enfermidade incurável.

b) é considerada lesão grave se resultar incapacidade temporária por mais de vinte


dias.

c) é considerada lesão grave se resultar aborto.

d) é considerada lesão grave se resultar aceleração do parto.

Resposta: D, pois tal hipótese é prevista no artigo 129, §1º, IV. As demais hipóteses
são consideradas lesões gravíssimas, constantes no rol do parágrafo segundo, deste
artigo.

66
500 QUESTÕES DE DIREITO PENAL
201) Estudando as lesões corporais assinale a alternativa incorreta.

a) se o agente comete o crime impelido por motivo de relevante valor social ou moral o
sob domínio de violente emoção, logo em seguida a injusta provocação da vítima, o
juiz pode reduzir a pena de um sexto a um terço.

b) o juiz, mesmo sendo graves as lesões, pode substituir a pena de detenção pela de
multa se as lesões forem recíprocas.

c) Aumenta-se a pena de um terço se as lesões forem dolosas e a vitima for menor de


quatorze ou maior de sessenta anos. (artigo 129, §7º, combinado com o artigo 121,
§4º).

d) Aplica-se à lesão culposa o disposto no artigo 121, §5º, quando as conseqüências


do crime atingirem o agente de forma tão grave (física ou psicológica), que a sanção
penal é desnecessária, o juiz pode deixar de aplicar a pena.

Resposta: B. Pois não está de acordo com o artigo 129, §5º, II, neste caso somente é
aplicável às lesões leves.

202) Sobre o crime de peculato, previsto no artigo 312, do Código Penal aponte a
alternativa correta.

a) comete o crime o funcionário publico que se apropria de dinheiro, valor, imóvel e ou


outro qualquer outro bem móvel.

b) comete o crime o funcionário desvia dinheiro, valores, bens móveis ou imóveis que
tem a posse em razão do cargo.

c) também comete o funcionário que, embora não tenha posse do dinheiro, valores ou
bens moveis, o subtrai, ou concorre para que seja subtraído, em proveito próprio ou
alheio, valendo-se de facilidade que lhe proporciona a qualidade de funcionário.

d) se o peculato for culposo a reparação do dano, se precede à sentença irrecorrível,


reduz a pena em um terço, se após, reduz e pena em metade.

Resposta: C. Sendo tal alternativa prevista no artigo 312, §1º, do Código Penal, crime
este chamado de PECULATO FURTO, pois a conduta do funcionário publico é
subtrair.

A alternativa A é errada pois bens imóveis não podem serem apropriados neste crime,
que prevê como objeto material (onde recai o crime) dinheiro, valores, bens móveis
públicos ou particulares que estão à disposição ou na guarda da administração
publica. Por igual motivo a alternativa B também é errada pois prevê bens imóveis. Já
a alternativa D é errada pois na hipótese de peculato culposo, a reparação do dano
antes da sentença irrecorrível extingue a pena, se depois, reduz a metade da pena.
LEMBRAR QUE SE APLICA SOMENTE NO PECULATO CULPOSO !

203) Aponte a assertiva correta

a) o funcionário autorizado que insere indevidamente dados falsos ou verdadeiros


comete o crime de inserção de dados falsos em sistemas de informações, previsto no
artigo 313-A, o chamado Peculato Eletrônico.

b) o funcionário autorizado que altera ou exclui dados corretos ou falsos indevidamente


dos bancos de dados da administração comete o delito do artigo 313-A.

67
500 QUESTÕES DE DIREITO PENAL
c) o funcionário autorizado que, indevidamente, facilitar a inserção de dados falsos no
banco de dados da administração publica comete o crime previsto no artigo 313-A do
Código Penal.

d) o funcionário que modificar sistema de informações ou programa de informática,


mesmo que autorizado pela autoridade competente comete o crime previsto no artigo
313-B, do Código Penal.

Resposta: C, pois está em conformidade com o artigo 313-A, do Código Penal. As


alternativas A e B são erradas pois prevêem a inserção de dados verdadeiros e a
exclusão de dados falsos, sendo que tais atos são a obrigação do funcionário publico.
Quem insere dados verdadeiros está cumprido o seu dever. Por sua vez, quem exclui
dados falsos também está cumprido o seu dever. Já a alternativa D é errada pois as
ações descritas na alternativa não podem ter sido autorizadas pela autoridade
competente.

204) Aponte a alternativa que está em conformidade com o texto do Código


Penal.

a) comete o delito do artigo 314 do Código Penal o funcionário que extravia,


culposamente, livro oficial ou qualquer documento, de que tem a guarda em razão do
cargo.

b) comete o delito do artigo 314 do Código Penal o funcionário que inutiliza


dolosamente, livro oficial ou qualquer documento, de que tem a guarda em razão do
cargo.

c) comete o delito do artigo 313 do Código Penal, peculato mediante erro de outrem,
ou peculato estelionato quem se apropria de dinheiro ou qualquer outra utilidade que,
mesmo que não estiver no exercício do cargo, recebeu por erro de terceiros.

d) comete o delito do artigo 315 do Código Penal quem destina verbas ou rendas
publicas conforme previsto em lei.

Resposta: B, o artigo 314 somente prevê o cometimento deste crime na forma dolosa,
pois não há previsão do cometimento na forma culposa, portanto, a alternativa A é
incorreta. Já a assertiva C é incorreta pois o peculato estelionato deve ser cometido
pelo funcionário que recebe, no exercício do cargo, dinheiro ou qualquer outra
utilidade por erro de outrem. A alternativa D é falsa pois quem da às rendas e verbas
publicas a destinação prevista na lei não comete crime, pois é dever do cargo.

205) Sobre o crime de concussão, previsto no artigo 316 do Código Penal,


assinale a incorreta

a) comete o crime o funcionário publico que exige somente para si , direta ou


indiretamente, vantagem indevida, em razão do cargo, mesmo que fora da função ou
antes de assumi-la.

b) comete o crime de excesso de exação o funcionário público que exige tributo que
sabe ser indevido.

c) comete o crime de excesso de exação o funcionário público que exige tributo


devido, mas emprega na cobrança meio vexatório ou gravoso para o contribuinte, que
a lei não autorize.

68
500 QUESTÕES DE DIREITO PENAL
d) se o funcionário desvia, em proveito próprio ou alheio, o que recebeu
indevidamente para recolher aos cofres públicos terá a pena agravada em relação
àquela prevista no caput do artigo 316.

Resposta: A. O delito do artigo 316 pune a exigência feita pelo funcionário publico em
proveito próprio ou de outrem, por isso a alternativa A é incorreta. As demais
alternativas são corretas, pois trazem o texto previsto nos parágrafos primeiro e
segundo do artigo 316, do Código Penal.

206) O delito de corrupção passiva é previsto no artigo 317 do Código Penal.


Diante do exposto e de acordo com o texto do Código Penal, assinale a
afirmação correta.

a) comete tal crime o funcionário publico que exige para si ou para outrem, direta ou
indiretamente, ainda que fora da função ou antes de assumi-la, mas em razão dela,
vantagem indevida.

b) comete tal crime o funcionário publico que constrange mediante violência ou grave
ameaça a obtenção de vantagem indevida, para si ou para outrem, direta ou
indiretamente, ainda que fora da função ou antes de assumi-la, mas em razão dela.

c) a pena é aumentada de um terço, se, em conseqüência da vantagem ou promessa,


o funcionário retarda ou deixa de praticar qualquer ato de oficio ou o pratica infringindo
dever funcional.

d) se o funcionário pratica, deixa de praticar ou retarda ato de ofício, mesmo que sem
infração de dever funcional, cedendo a pedido ou influencia de outrem, terá a sua
pena reduzida para detenção de três meses a um ano ou somente a pena de multa.

Resposta: C, pois está de acordo com o artigo 317, §1º, do CP. As alternativas A e B,
trazem os verbos, respectivamente, dos crimes de concussão e extorsão. A alternativa
D é errada pois tal crime é praticado se o servidor infringir dever funcional.

207) Aponte a assertiva que não corresponde ao texto do Código Penal.

a) quem facilita, com infração de dever funcional, a prática de contrabando ou


descaminho comete a crime de facilitação de contrabando ou descaminho.

b) retardar, indevidamente, ato de ofício ou praticá-lo contra disposição expressa de


lei, para satisfazer interesse pessoal ou sentimento pessoal é o que consta no crime
de prevaricação, previsto no artigo 319 do Código Penal.

c) quem deixa de praticar, devidamente, ato de oficio para satisfazer interesse publico
comete o crime de prevaricação, previsto no artigo 319 do Código Penal.

d) deixar o Diretor de Penitenciária ou agente público de cumprir o seu dever de vedar


ao preso o acesso a aparelho telefônico, permitindo, assim a comunicação com os
outros presos e com o ambiente externo é texto previsto no artigo 319-A do Código
Penal.

Resposta: C, pois o funcionário público que deixa de praticar ato de oficio,


devidamente, para atender o interesse publico não comete crime algum, ao contrário
estará cumprindo o seu dever.

69
500 QUESTÕES DE DIREITO PENAL
208) Assinale a alternativa correta de acordo com o que está previsto no texto do
Código Penal.

a) Comete o crime de condescendência criminosa quem deixa, em troca de vantagem


indevida, de responsabilizar o funcionário subordinado que cometeu infração no
exercício do cargo.

b) Comete o crime de condescendência criminosa quem deixa, por indulgência, de


levar ao conhecimento da autoridade competente, quando não for competente,
funcionário que cometeu infração no exercício do cargo.

c) Comete o crime de advocacia administrativa quem patrocinar, direta ou


indiretamente, interesse publico, perante a administração publica, valendo-se da
qualidade de funcionário.

d) Se tal interesse publico for ilegítimo a punição será de detenção de três meses a um
ano, além da multa.

Resposta: B, pois está de acordo com o que está disposto no artigo 320 do Código
Penal. A alternativa A é incorreta pois a omissão na responsabilização do funcionário
faltoso é devido a indulgência, e não em troca de vantagem indevida. A alternativa C é
incorreta pois o crime de advocacia administrativa é quando o funcionário patrocina,
ou melhor, representa interesses privados e não públicos, em seu benefício ou de
terceiros perante a administração pública. A alternativa D é incorreta pois a pena é
agravada quando o interesse privado for ilegítimo e não como constou na assertiva,
interesse público. Interesse público é sempre legítimo !

209) Estudando os crimes praticados pelo funcionário público contra os


interesses da administração pública, previstos no Código Penal, assinale a
alternativa incorreta.

a) Comete o crime previsto no artigo 322, violência arbitrária, quem praticar violência,
no exercício da função ou a pretexto de exercê-la.

b) Comete o crime previsto no artigo 323, abandono de função, quem abandonar


cargo público, fora dos casos permitidos em lei.

c) Se o abandono de cargo resultar prejuízo particular será punido com detenção de


três meses a um ano, além da multa.

d) Se o abandono de cargo ocorrer em lugar compreendido na faixa de fronteira será


punido com detenção de um a três anos e multa.

Resposta: C. Pois, conforme está previsto no artigo 323, §1º, do Código Penal, se do
abandono resultar prejuízo público a pena será a que está prevista na alternativa e,
não como constou.

210) Sobre o crime de violação de sigilo funcional, previsto no artigo 325 do


Código Penal, assinale a alternativa correta.

a) comete o crime quem revelar fato de que tem ciência em razão do cargo e que deva
permanecer em segredo, sendo que a lei não pune quem facilita a revelação.

b) também comete o crime quem permite, mediante atribuição, fornecimento e


empréstimo de senha ou qualquer outra forma, o acesso de pessoas autorizadas a
sistemas de informações ou banco de dados da Administração Publica.
70
500 QUESTÕES DE DIREITO PENAL
c) comete o crime também quem se utiliza, devidamente, do acesso restrito.

d) se da ação ou omissão resultar dano à Administração Pública ou a outrem será


punido com a pena de reclusão de dois a seis anos, além da multa.

Resposta: D. Estando de acordo com o que está disposto no artigo 325, §2º, do
Código Penal.

A alternativa A é incorreta, pois a lei pune também quem facilita a revelação.

A alternativa B é incorreta, pois a lei incrimina o acesso a pessoas não autorizadas,


conforme está previsto no artigo 325, §1º, I, do Código Penal.

A alternativa C é incorreta, pois a lei incrimina o acesso restrito indevidamente.

211) Aponte a alternativa incorreta.

a) comete o delito do exercício funcional ilegalmente antecipado ou prolongado,


previsto no artigo 324, do Código Penal quem entra no exercício de função pública
antes de satisfeitas as exigências legais.

b) também comete o delito exercício funcional ilegalmente antecipado ou prolongado,


previsto no artigo 324, do Código Penal quem continua a exercer a função publica,
sem autorização, depois de saber oficialmente que foi exonerado, removido,
substituído ou suspenso.

c) a lei considera funcionário publico quem, com remuneração, exerce cargo, emprego
ou função pública.

d) a lei considera funcionário público quem exerce cargo, emprego ou função em


entidade paraestatal, e quem trabalha para empresa prestadora de serviço contratada
ou conveniada para a execução de atividade típica da Administração Publica.

Resposta: C. Pois tal assertiva não está de acordo com o que está disposto no artigo
327, do Código Penal, pois tal dispositivo legal considera funcionário publico quem
embora transitoriamente ou sem remuneração, exerce cargo, emprego ou função
publica.

212) Assinale a alternativa correta de acordo com o texto do Código Penal.

a) comete o crime de usurpação de função pública, previsto no artigo 328 do Código


Penal quem usurpar o exercício de função publica.

b) se o agente, em razão da usurpação de função, aufere vantagem, a pena será a


mesma da usurpação constante no caput do artigo 328 do Código Penal.

c) comete o crime de resistência quem se opõe à execução de ato ilegal, mediante


violência ou ameaça a funcionário competente para executá-lo, contundo, não
atingindo aos particulares que estejam lhes prestando auxílio.

d) as penas do artigo 329, crime de resistência, são aplicáveis, prejudicando as penas


correspondentes à violência.

Resposta: A. Estando de acordo com o artigo 328, caput, do Código Penal. A assertiva
B é incorreta pois quando há vantagem as penas são aumentadas, conforme artigo
328, parágrafo único, do C. P. Já a alternativa C peca pela palavra “ato ilegal”, pois

71
500 QUESTÕES DE DIREITO PENAL
quem se opõe a ato ilegal não comete crime algum, mas, somente quem se opõe a ato
legal. A alternativa D é incorreta pois as penas do artigo 329 não prejudicam as penas
da violência.

213) Assinale a alternativa incorreta conforme disposto no texto do Código


Penal.

a) comete o crime de desobediência quem desobedece à ordem legal de funcionário


publico.

b) comete o crime de desacato quem desacata funcionário público no exercício da


função ou em razão dela.

c) comete o crime de trafico de influência, previsto artigo 332, quem solicita, exige,
cobra ou obtém, para si ou para outrem, vantagem ou promessa de vantagem, a
pretexto de influir em ato praticado por funcionário público no exercício da função.

d) a pena é aumentada em dois terços se o agente alega ou insinua que a vantagem é


também destinada ao funcionário publico.

Resposta: C, pois está em desconformidade com o artigo 332, parágrafo único, onde a
pena é aumentada da metade quando o infrator alegar ou insinua que a vantagem
será destinada ao funcionário público.

214) Sobre o delito de corrupção passiva, previsto no artigo 333 do Código


Penal, assinale a alternativa correta.

a) comete o crime quem oferece vantagem indevida a funcionário publico para


determiná-lo a praticar ato de ofício.

b) comete o crime quem promete vantagem devida a funcionário publico para


determiná-lo a praticar ato de ofício.

c) a pena é aumentada de metade se em razão da vantagem ou promessa o


funcionário omite ato de ofício.

d) a pena não será aumentada se, em razão da vantagem ou promessa de vantagem


ou funcionário pratica o ato infringindo o dever funcional.

Resposta: A. Estando em conformidade com o artigo 333, do Código Penal. A


alternativa B é incorreta pois a vantagem deve ser indevida e, não como constou,
devida. A alternativa C é incorreta pois o aumento de pena é de um terço e não da
metade. A alternativa D é falsa pois neste caso a pena também será aumentada em
um terço.

215) Aponte a assertiva incorreta de acordo com o texto do Código Penal.

a) comete o crime de contrabando ou descaminho quem importa mercadoria proibida


ou iludir, no todo ou em parte, o pagamento de direito ou imposto devido pela entrada
da mercadoria.

b) incorre na mesma pena do contrabando ou descaminho quem pratica navegação de


cabotagem, fora dos casos permitidos em lei.

72
500 QUESTÕES DE DIREITO PENAL
c) equipara-se às atividades comerciais de contrabando ou descaminho, qualquer
forma de comércio irregular ou clandestino de mercadorias estrangeiras, exceto o
exercido em residências.

d) a pena do contrabando ou descaminho será aplicada em dobro se o crime for


praticado por meio de transporte aéreo.

Resposta: C. Pois a lei também equipara como comércio irregular ou clandestino o


realizado em residências, conforme prevê o artigo 334, §2º, do C. P.

216) Assinale a alternativa incorreta

a) comete o crime de impedimento, perturbação ou fraude de concorrência quem


impede concorrência ou venda em hasta pública, promovida pela administração
federal, estadual ou municipal, ou por entidade parestatal.

b) comete o crime de impedimento, perturbação ou fraude de concorrência quem


afasta concorrente ou licitante, por meio de violência, grave ameaça, fraude ou
oferecimento de vantagem.

c) quem se abstém de concorrer ou licitar, em razão da vantagem oferecida terá a sua


pena reduzida em dois terços.

d) comete o crime de subtração ou inutilização de livro ou documento quem inutilizar,


total ou parcialmente, livro oficial, processo ou documento confiado à custódia de
funcionário, em razão de ofício, ou de particular em serviço público.

Resposta: C. Pois está em desconformidade com o artigo 335, parágrafo único, onde
prevê que aquele que se abstém de licitar, em razão da vantagem oferecida terá a sua
pena igualada a do caput do artigo 335, qual seja, detenção de seis meses a dois
anos ou multa.

217) Sobre o delito de sonegação de contribuição previdenciária, previsto no


artigo 337-A, do Código Penal, aponte a assertiva incorreta.

a) comete o crime quem suprime contribuição social previdenciária e qualquer


acessório omitindo da folha de pagamento da empresa ou de documento de
informações previsto na legislação previdenciária segurados empregado, empresário,
trabalhador avulso ou trabalhador autônomo ou a este equiparado que lhe prestem
serviços.

b) comete o crime quem suprime ou reduz contribuição social previdenciária e


qualquer acessório deixando de lançar mensalmente nos títulos próprios da
contabilidade da empresa as quantias descontadas dos segurados ou as devidas pelo
empregador ou pelo tomador de serviços.

c) comete o crime quem suprime ou reduz contribuição social previdenciária e


qualquer acessório omitindo somente os lucros auferidos.

d) se o empregador não é pessoa jurídica e sua folha de pagamento mensal não


ultrapassa R$ 1.510,00 (um mil quinhentos e dez reais), o juiz poderá reduzir a pena
de um terço até a metade ou aplicar apenas a de multa.

Resposta: C. Pois não está em conformidade com o artigo 337 -A, III, do C.P., sendo
que tal dispositivo falar que comete o crime quem omite, total ou parcialmente, receitas

73
500 QUESTÕES DE DIREITO PENAL
ou lucros auferidos, remunerações pagas ou creditadas e demais fatos geradores de
contribuições sociais previdenciárias.

218) Sobre os crimes praticados por particular contra administração publica


estrangeira, conforme artigos 337-B, 337-C, 337-D, todos do Código Penal,
aponte a alternativa correta.

a) considera-se funcionário publico estrangeiro, quem, ainda que transitoriamente ou


sem remuneração, exerce cargo, emprego ou função pública em entidades estatais ou
em representações diplomáticas de país estrangeiro.

b) comete o crime de corrupção ativa em transação comercial internacional quem


promete, oferece, da, direta ou indiretamente, vantagem indevida a funcionário público
estrangeiro, não incluindo a terceira pessoa, para determiná-lo a praticar, omitir ou
retardar ato de ofício relacionado à transação comercial internacional.

c) a pena é aumentada de metade, se, em razão da vantagem ou promessa, o


funcionário público estrangeiro retarda ou omite o ato de ofício, ou o pratica infringindo
dever funcional.

d) comete o crime de tráfico de influência em transação comercial internacional quem


solicita para si direta ou indiretamente, vantagem ou promessa de vantagem a pretexto
de influir em ato praticado por funcionário público estrangeiro no exercício de suas
funções, relacionado a transação comercial internacional.

Resposta: A. Pois está em conformidade com o artigo 337-D, do Código Penal.

A alternativa B é errada pois é incluído no texto legal a terceira pessoa. Já a


alternativa C é falsa devido ao fato que a pena é aumentada de um terço, conforme
artigo 337-B. A alternativa D é incorreta pois é previsto na lei a solicitação para
outrem.

219) Sobre os crimes praticados contra a administração da justiça aponte a


alternativa correta.

a) comete o crime de denunciação caluniosa quem dar causa à instauração de


investigação policial contra alguém, imputando-lhe crime de que sabe inocente.

b) comete o crime de reingresso de estrangeiro expulso o estrangeiro que reingressar


no território nacional onde foi expulso.

c) a pena do crime da denunciação caluniosa é aumentada em metade se o agente se


serve do anonimato.

d) a pena do crime da denunciação caluniosa é diminuída de metade se o agente


imputar a prática de crime culposo.

Resposta: B. Estando em conforme com o artigo 338 do Código Penal.

A alternativa A é errada pois tal crime abrange também a instauração de processo


judicial, de instauração de investigação administrativa, inquérito civil e ação de
improbidade administrativa. Já alternativa C é errada pois a pena é aumentada de um
sexto (artigo 339, §1º). A alternativa D é errada pois a pena é diminuída em metade se
a imputação for de contravenção penal e não crime culposo (artigo 339, §2º) .

74
500 QUESTÕES DE DIREITO PENAL
220) Aponte a assertiva incorreta

a) comete o crime de comunicação falsa de crime ou de contravenção quem provocar


a ação de autoridade, comunicando-lhe a ocorrência de crime ou de contravenção que
sabe não se ter verificado.

b) comete o crime de auto acusação falsa quem se acusa, perante autoridade, de


crime inexistente ou provocado por outrem.

c) comete o crime de exercício arbitrário das próprias razões quem faz justiça pelas
próprias mãos, para satisfazer pretensão ilegítima.

d) comete o crime de falso testemunho ou falsa perícia, previsto no artigo 343, quem
oferece vantagem a testemunha para fazer afirmação falsa em depoimento.

Resposta: C. Pois o crime previsto no artigo 345, pune quem faz justiça pelas próprias
mãos, mesmo sendo o interesse legítimo.

221) Sobre o crime de falso testemunho ou falsa perícia, previsto no artigo 342,
assinale a alternativa incorreta.

a) comete o crime quem faz afirmação falsa, como testemunha, em inquérito policial.

b) comete o crime quem cala a verdade como tradutor em juízo arbitral.

c) as penas aumentam-se de metade se o crime é praticado mediante suborno ou se


cometido como fim de obter prova destinada a produzir efeito em processo penal, ou
em processo civil em que for parte entidade da administração pública direta ou
indireta.

d) se o agente se retrata ou declara a verdade antes da sentença no processo em que


ocorreu o ilícito a pena é reduzida de um terço.

Resposta: D. Pois está em desacordo com o que prevê o artigo 342, §2º, sendo que
no texto a retratação, neste caso, o fato deixa de ser punível (não é punido).

222) Aponte a alternativa correta

a) Comete o delito de coação no curso do processo quem usa de violência ou grave


ameaça, com o fim de favorecer interesse próprio ou alheio, contra autoridade, parte,
ou qualquer outra pessoa que funciona ou é chamada a intervir em processo judicial,
policial ou administrativo, ou em juízo arbitral.

b) comete o delito de fraude processual quem inovar, culposamente, na pendência de


processo civil ou administrativo, o estado de lugar, de coisa ou de pessoa.

c) se a inovação se destina a produzir efeito em processo penal, ainda que não


iniciado, as penas aplicam-se em triplo.

d) prestar a criminoso, incluindo os casos de co autoria ou de receptação, auxílio


destinado a tornar seguro o proveito do crime.

Resposta: A. pois está em conformidade com o artigo 344 do Código Penal.

A alternativa B é falsa pois a fraude processual deve ser cometida artificiosamente por
dolo, não existe a previsão do crime culposo. A alternativa C é falsa pois a pena para a

75
500 QUESTÕES DE DIREITO PENAL
fraude processual for para o processo penal as penas são em dobro. A alternativa D é
incorreta pois tal crime é o do artigo 349 do Código Penal, Favorecimento Real, sendo
que é excluído do crime os casos de co autoria ou de receptação.

223) Assinale a alternativa incorreta

a) comete o crime de favorecimento pessoal quem auxilia a subtração da autoridade


pública o autor de crime a que é cominada a pena de reclusão.

b) se quem presta o auxílio é ascendente, descendente, cônjuge ou irmão do


criminoso, fica isento de pena.

c) comete o crime de exercício arbitrário ou abuso de poder o funcionário que


ilegalmente recebe e recolhe alguém a prisão, ou a estabelecimento destinado a
execução de pena privativa de liberdade ou de medida de segurança.

d) comete o crime de exercício arbitrário ou abuso de poder o funcionário que submete


pessoa que está sob sua guarda ou custódia a vexame ou a constrangimento
autorizado em lei.

Resposta: D, pois está em desconformidade com o artigo 350, parágrafo único, inciso
III, pois no texto legal é previsto que o funcionário que submete pessoa que está sob
sua guarda ou custódia a vexame ou a constrangimento não autorizado em lei.

224) Sobre o crime de fuga de pessoa presa ou submetida a medida de


segurança, previsto no artigo 351, assinale a alternativa correta.

a) comete o crime quem promove o facilita a fuga de pessoa ilegalmente presa ou


submetida a medida de segurança detentiva.

b) se o crime é praticado a mão armada, ou por mais de uma pessoa, ou mediante


arrombamento, a pena é de reclusão de um ano.

c) se há emprego de violência contra pessoa, aplica-se também a pena


correspondente à violência.

d) se o crime é praticado por pessoa sob cuja custódia ou guarda está o preso ou o
internado a pena será de reclusão de dois a seis anos.

Resposta: C. Está em conformidade com o artigo 351, §2º, do Código Penal.

225) Assinale a alternativa incorreta

a) comete o crime de evasão mediante violência contra pessoa o preso que se evade
ou tenta se evadir usando-se de violência contra a pessoa.

b) comete o crime de arrebatamento de preso quem arrebatar preso com o fim de


facilitar sua fuga, do poder de quem o tenha sob custódia ou guarda.

c) comete o delito de motim de presos os presos que se amotinarem, perturbando a


ordem ou disciplina da prisão.

d) comete o delito de patrocínio infiel quem, na qualidade de advogado ou procurador,


trai o dever profissional, prejudicando o interesse, cujo patrocínio, em juízo, lhe é
confiado.

76
500 QUESTÕES DE DIREITO PENAL
Resposta: B. Pois não está de acordo com o que está previsto no artigo 353, pois a
finalidade do arrebatamento de preso é maltratá-lo e, não facilitar sua fuga.

226) Aponte a alternativa correta de acordo com o texto do Código Penal.

a) comete o crime de sonegação de papel ou objeto de valor probatório, previsto no


artigo 356, quem inutiliza, total ou parcialmente, ou deixa de restituir autos, documento
ou objeto de valor probatório, que recebeu na qualidade de advogado ou procurador.

b) comete o crime de exploração de prestígio quem solicita, exige ou recebe dinheiro


ou qualquer outra utilidade, a pretexto de influir juiz, jurado, órgão do Ministério
Público, funcionário de justiça, perito, tradutor, intérprete ou testemunha.

c) comete o crime de desobediência a decisão judicial sobre perda ou suspensão de


direito quem exercer função, atividade, direito, autoridade, de que foi cassado ou
suspenso por decisão judicial.

d) comete o crime de violência ou fraude em arrematação judicial quem procura


afastar concorrente ou licitante, exclusivamente por meio de fraude ou oferecimento de
vantagem.

Resposta: A. Sendo tal alternativa prevista no artigo 356 do Código Penal.

A alternativa B é errada pois inclui o verbo exigir, o que não consta no rol do artigo
357. Já a alternativa C é incorreta pois, de acordo com o artigo 359, não está
expressa a hipótese de cassação, pois o que consta no artigo é a suspensão ou a
privação. A alternativa D é errada pois no texto legal está previsto a violência, a grave
ameaça, a fraude e o oferecimento de vantagem.

227) Assinale a alternativa incorreta

a) comete o crime de contratação de operação de crédito quem ordenar, autorizar ou


realizar operação de crédito, interno ou externo, sem prévia autorização legislativa.

b) incide na mesma pena do artigo 359-A quem ordena, autoriza ou realiza a operação
de crédito, interno ou externo com inobservância de limite, condição ou montante
estabelecido em lei ou em decreto do Presidente da República.

c) comete o crime de ordenação de despesa não autorizada quem ordena despesa


não autorizada por lei.

d) comete o crime de prestação de garantia graciosa quem presta garantia em


operação de crédito sem que tenha sido constituída contra garantia em valor igual ou
superior ao valor da garantia prestada, na forma da lei.

Resposta: B. Pois tal assertiva está em desconformidade com o artigo 359-A,


parágrafo único, inciso I, pois o texto legal prevê a resolução do Senado Federal e não
decreto Presidencial.

228) Assinale a alternativa correta

a) comete o crime do artigo 359-B quem ordenar ou autorizar a inscrição em restos a


pagar, de despesa que não tenha sido previamente empenhada ou que exceda limite
estabelecido em lei.

77
500 QUESTÕES DE DIREITO PENAL
b) comete o crime de assunção de obrigação no último ano do mandato ou legislatura
quem ordenar ou autorizar a assunção de obrigação, nos últimos dois meses do último
ano de mandato ou legislatura, cuja despesa não possa ser paga no mesmo exercício
financeiro.

c) comete o crime de aumento de despesa total com pessoal no último ano do


mandato ou legislatura quem ordenar, autorizar ou executar ato que acarrete aumento
de despesa total com pessoal, nos noventa dias anteriores ao final do mandato ou da
legislatura.

d) comete o crime do artigo 359-H quem ordenar a promoção de oferta pública ou a


colocação no mercado financeiro de títulos da dívida privada sem que tenham sido
criados por lei ou sem que estejam registrados em sistema centralizado de liquidação
e custódia.

Resposta: A. Pois está em conformidade com o artigo citado na assertiva. As outras


são incorretas devido ao fato de possuírem, respectivamente, os seguintes erros: o
prazo da alternativa B não é de dois meses, mas sim de dois quadrimestres (oito
meses), na alternativa C o prazo é de cento e oitenta dias, a letra D os títulos são da
dívida pública e não privada.

229) O artigo 213 do Código Penal prescreve o delito de estupro, crime que
sofreu profundas alterações no ano de 2009. Diante do enunciado aponte a
alternativa que se encontra correta segundo o texto legal.

a) comete o crime quem mediante violência constrange alguém a manter conjunção


carnal (sexo vaginal) ou a praticar ou permitir que com ele se pratique outro ato
libidinoso.

b) o estupro tem a pena aumentada se a vítima é menor de quatorze anos.

c) o homem não pode ser vítima de estupro, pois o artigo prevê somente o
constrangimento da mulher.

d) é expressamente previsto o estupro na modalidade culposa.

Resposta: A. Pois é o texto que está previsto no artigo 213. Com a alteração na lei,
tanto o homem quanto a mulher podem ser vítimas ou autores deste crime. A pena é
maior quando a vítima possui entre quatorze e dezoito anos e, não existe estupro
culposo. Se a vítima for menor de quatorze anos o agente não responde por tal crime,
mas sim, por outro.

230) Assinale a alternativa incorreta segundo o texto legal.

a) comete o crime de violação sexual mediante fraude quem tiver conjunção carnal ou
praticar outro ato libidinoso com alguém, mediante fraude ou outro meio que impeça
ou dificulte a livre manifestação de vontade da vítima.

b) se o crime de violação sexual mediante fraude for cometido com a finalidade de


obter vantagem econômica, aplica-se também a pena de multa.

c) comete o crime de assédio sexual quem constrange alguém, como o intuito de obter
vantagem ou favorecimento sexual, prevalecendo-se o agente de sua condição de
subalterno ou descendência inerentes ao exercício de emprego, cargo ou função.

78
500 QUESTÕES DE DIREITO PENAL
d) se a vítima do crime de assédio sexual for menor de dezoito anos a pena do agente
será aumentada em até um terço.

Resposta: C. Pois o crime de assedio sexual, no Brasil, pressupõe uma relação de


superior hierárquico para o subalterno, situação inversa que consta na assertiva.
Sempre do chefe para o subordinado, não o contrário.

231) Sobre o delito de estupro de vulnerável, previsto no artigo 217-A do Código


Penal, assinale a correta.

a) pune quem mantém relação carnal ou praticar outro ato libidinoso com alguém
maior de quatorze anos.

b) comete também tal crime quem pratica conjunção carnal ou outro ato libidinoso com
alguém que, por enfermidade ou deficiência mental, não tem o necessário
discernimento para a prática do ato, ou, que por qualquer outra causa não pode
oferecer resistência.

c) a lei pune mais severamente se a vítima sofrer lesões corporais de natureza leve.

d) quando o estupro de vulnerável resultar em morte da vítima o agente responde


somente pelo crime de homicídio.

Resposta: B. Visto que tal assertiva está prevista no artigo 217-A, §1º. Todavia, as
alternativas A, C e D são incorretas porque apresentam, respectivamente, os
seguintes erros: tal crime pune quem comete contra pessoas menores de quatorze
anos; a lei pune mais severamente que sofre lesões corporais graves e,
principalmente quando resultar em morte da vítima o agente responde por tal
agravante e, não pelo crime do artigo 121, homicídio, conforme estatui o artigo 217-A,
§4º.

232) Aponte a alternativa correta segundo o texto legal.

a) Comete o crime do artigo 218-A quem, para satisfazer a própria lascívia ou de


outrem, pratica na presença de alguém menor de quatorze anos, ou induzi-lo a
presenciar, conjunção carnal ou outro ato libidinoso.

b) comete o crime do artigo 218-B quem submete, induz ou atrai à prostituição ou


outra forma de exploração sexual alguém menor de dezoito anos ou que, por
enfermidade física ou mental não tem o necessário discernimento para a prática do
ato, facilitá-la, impedir ou dificultar que a abandone.

c) o proprietário do local em que se verifiquem as práticas previstas no caput do artigo


218-B não é punido criminalmente.

d) na hipótese do proprietário, o gerente ou o responsável pelo local em que


verifiquem a exploração sexual ou a prostituição de menores de dezoito anos, constitui
efeito facultativo da condenação a suspensão da licença de localização e de
funcionamento do estabelecimento.

Resposta: A. Nesse caso o menor de quatorze anos não pratica qualquer ato sexual,
mas, apenas presencia a pratica destes atos por outras pessoas.

79
500 QUESTÕES DE DIREITO PENAL
233) Assinale a alternativa incorreta segundo dispõe o Código Penal.

a) comete o crime de mediação para servir a lascívia de outrem quem induz alguém a
satisfazer a lascívia de outrem.

b) se a mediação para servir a lascívia de outrem for cometido com emprego de


violência, grave ameaça ou fraude a pena será agravada, para reclusão de dois a oito
anos, além da pena correspondente à violência.

c) comete o crime do artigo 228, favorecimento da prostituição ou outra forma de


exploração sexual, quem induzir ou atrair alguém à prostituição ou outra forma de
exploração sexual, facilitá-la, impedir que alguém a abandone.

d) comete o crime do artigo 229 do Código Penal quem mantém, por conta própria ou
de terceiro, estabelecimento em que ocorra exploração sexual, devendo haver intuito
de lucro.

Resposta: D. Pois tal alternativa não está em conformidade com o artigo 229 do C.P,
sendo que neste crime previsto, mesmo que não haja lucro.

234) Sobre o crime do artigo 230 do Código Penal, rufianismo, aponte a assertiva
incorreta.

a) pune que tira proveito da prostituição alheia.

b) pune quem faz se sustentar, no todo ou em parte, por quem exerça a prostituição.

c) não tem a pena aumentada se o crime é cometido por irmão da vítima.

d) em caso de violência ou grave ameaça a pena é aumentada.

Resposta: C. Porque está previsto no artigo 230, §1º, do C.P. que o rufianismo
praticado pelo irmão da vítima terá sua pena aumentada.

235) Sobre o crime de moeda falsa, previsto no artigo 289 do Código Penal,
aponte a alternativa incorreta segundo o texto legal.

a) pune quem falsifica alterando ou falsificando a moeda metálica ou papel moeda de


curso legal no país ou no estrangeiro.

b) pune com as mesmas penas da falsificação quem introduz na circulação moeda


falsa.

c) não permite a punição quem tendo recebido de boa-fé, como verdadeira, moeda
falsa ou alterada e a restitui à circulação, depois de conhecer a falsidade.

d) permite a punição do diretor de banco emissor que emita papel moeda em


quantidade superior á autorizada.

Resposta: C. Porque está em desacordo com o artigo 289, §2º, sendo que é prevista a
punição quem recebe de boa fé moeda falsa, percebe tal falsificação e restitui o papel
moeda á circulação no mercado.

80
500 QUESTÕES DE DIREITO PENAL
236) Sobre o crime de falsificação de papeis públicos, previsto no artigo 293 do
Código Penal, aponte a alternativa correta.

a) a lei pune quem falsifica bilhete único.

b) a lei pune quem falsifica caderneta de depósito de caixa econômica.

c) a lei pune quem usa papel de crédito privado.

d) a lei não pune quem usa ou restitui á circulação, embora recebido de boa-fé,
qualquer dos papeis falsificados ou alterados a que se refere o caput do artigo, depois
de conhecer a falsidade ou alteração.

Resposta: B. Porque está em conformidade com o artigo 293, IV, do Código Penal.

237) Assinale a alternativa incorreta segundo o texto legal.

a) comete o crime do artigo 296 do Código Penal, falsificação do selo ou sinal público,
quem altera selo público destinado a autenticar atos oficiais da União, do Estado ou de
Município.

b) comete o crime do artigo 296 do Código Penal, falsificação do selo ou sinal público,
quem fabrica selo ou sinal atribuído por lei a entidade de direito publico, ou a
autoridade, ou sinal publico de tabelião.

c) comete o crime do artigo 297, falsificação de documento público, quem falsificar, no


todo ou em parte, documento publico ou, ainda, alterar documento público verdadeiro.

d) a lei não pune quem insere na folha de pagamento pessoa que não possua a
qualidade de segurado obrigatório.

Resposta: D. Porque não está em acordo com o que está previsto no artigo 297, §3º, I,
do Código Penal, que pune tal conduta com as mesmas penas do caput do artigo.

238) Sobre o delito do artigo 299, falsidade ideológica, aponte a alternativa


incorreta.

a) a lei pune quem omite em documento público declaração que dele devia constar.

b) a lei pune quem faz inserir declaração verdadeira em documento particular.

c) a lei pune quem , em documento público ou particular, insere declaração falsa ou


diversa da que deveria ser escrita.

d) a lei pune com um aumento de sexta parte se a falsificação for para assento de
registro civil.

Resposta: B. Porque quem faz inserir declaração verdadeira em documentos não está
cometendo crime algum, apenas cumprindo com o seu dever.

239) Assinale a alternativa correta segundo o texto legal.

a) comete o crime de falsidade de atestado medico o médico, ou dentista ou


enfermeiro que, no exercício de sua profissão, dá atestado falso.

81
500 QUESTÕES DE DIREITO PENAL
b) comete o crime de certidão ou atestado ideologicamente falso quem atestar ou
certificar, em razão de sua função privada, fato ou circunstância que habilite alguém a
obter cargo público, isenção de ônus ou de serviço de caráter público ou privado, ou
qualquer outra vantagem.

c) comete o crime de falsidade material de atestado ou certidão quem falsificar no todo


ou em parte, atestado ou certidão, ou alterar o teor de certidão ou de atestado
verdadeiro, para prova de fato ou circunstância que habilite alguém a obter cargo
público, isenção de ônus ou de serviço de caráter público, ou qualquer outra
vantagem.

d) se o crime previsto no artigo 301 for praticado com o fim de lucro , aplica-se
somente a pena de multa.

Resposta: C, conforme artigo 301, §1º.

As outras alternativas são incorretas em virtude de possuírem, respectivamente, os


seguintes erros: somente o médico pode dar atestado médico e não dentista ou
enfermeiro; somente quem tem função publica pode atestar ou certificar algo, portanto,
o particular não possui tal prerrogativa e, se o crime tiver intenção de lucro, aplica-se
também a pena de multa acumulada com a pena de detenção.

240) Sobre o crime de furto, previsto no artigo 155 do Código Penal, aponte a
alternativa incorreta.

a) pune quem subtrai para si ou para outrem coisa alheia móvel.

b) a pena é aumentada de um terço se o crime é praticado durante o repouso noturno.

c) a pena é diminuída se o criminoso for primário e é de pequeno valor a coisa furtada.

d) a lei equipara à coisa móvel somente a energia elétrica.

Resposta: D. É incorreta pois está em desacordo com o parágrafo terceiro do artigo


155, pois tal dispositivo legal equipara a coisa móvel, além da energia elétrica,
qualquer outra forma de energia que tenha valor econômico (por exemplo: furto de
sinal de TV à cabo, furto de energia solar, furto de energia dos ventos- eólica).

241) Estudando o crime de furto aponte a assertiva incorreta.

a) a pena é aumentada para reclusão de dois a oito anos e multa se o crime é


cometido com destruição ou rompimento de obstáculo à subtração da coisa.

b) a pena é aumentada para reclusão de dois a oito anos e multa se o crime é


cometido com emprego de chave falsa.

c) a pena é aumentada para reclusão de dois a oito anos e multa se o crime é


cometido com emprego de arma.

d) a pena é aumentada para reclusão de dois a oito anos e multa se o crime é


cometido com abuso de confiança.

Resposta: C. É incorreta pois tal hipótese aumenta a pena no crime de roubo, previsto
no artigo 157, sendo que não é prevista tal hipótese no crime de furto.

82
500 QUESTÕES DE DIREITO PENAL
242) Assinale a alternativa correta segundo o texto do Código Penal.

a) comete o crime de furto de coisa comum quem, na qualidade de condômino, co-


herdeiro ou sócio, subtrai para si ou para outrem, a quem legitimamente a detém, a
coisa comum.

b) no caso de crime de furto de coisa comum, o agente é punido mesmo que a


subtração de coisa comum fungível (que pode ser trocada) tenha valor não excedente
a quota a que tem direito o agente.

c) comete o crime de extorsão indireta quem solicita ou recebe, como garantia de


dívida, abusando da situação de alguém, documento que pode dar causa a
procedimento criminal contra a vítima ou contra terceiro.

d) comete o crime de dano culposo quem destrói, inutiliza ou deteriora coisa alheia
quando age com imprudência, negligência ou imperícia.

Resposta: A. Porque está em conformidade com o artigo 156, do Código Penal.

A alternativa B é errada porque neste caso o agente não é punido, pois ninguém pode
furtar coisa própria. A alternativa C é incorreta porque o verbo que consta no crime é
exigir e não solicitar. Já a alternativa D é incorreta porque não há o crime de dano
culposo, somente o dano doloso.

243) Sobre o crime de roubo, previsto no artigo 157 do Código Penal, assinale a
alternativa incorreta.

a) comete o crime quem subtrai para si ou para outrem, mediante violência ou grave
ameaça, coisa móvel alheia.

b) o agente que logo depois de subtraída a coisa, emprega violência contra a pessoa
ou grave ameaça, a fim de assegurar a impunidade do crime ou a detenção da coisa
para si ou para terceiro tem a sua pena reduzida de um a dois terços.

c) terá a sua pena aumentada de um terço até a metade se a violência ou ameaça é


exercida com emprego de arma.

d) terá a sua pena aumentada de um terço até a metade se o agente mantém a vítima
em seu poder, restringindo sua liberdade.

Resposta: B. Neste caso o agente é punido com a mesma pena do crime de roubo,
reclusão de quatro a dez anos, conforme artigo 157, §1º, do CP.

244) De acordo com o que o Código Penal prevê sobre o crime de extorsão,
previsto no artigo 158 do Código Penal, assinale a alternativa correta.

a) a lei pune quem constrange alguém, mediante violência, com o intuito de obter para
si, somente, indevida vantagem econômica, a fazer, tolerar que se faça ou deixar de
fazer alguma coisa.

b) se o crime é cometido por duas ou mais pessoas, ou com emprego de arma,


aumenta-se a pena de um sexto até um terço.

c) não se aplica ao crime de extorsão praticada mediante violência o aumento de pena


previsto para o crime de roubo que resulte lesão grave.

83
500 QUESTÕES DE DIREITO PENAL
d) se o crime é cometido mediante a restrição da liberdade da vítima, e essa condição
é necessária para a obtenção da vantagem econômica, a pena é de reclusão de seis a
doze anos.

Resposta: D. Pois está de acordo com o artigo 158, §3º, do CP.

A alternativa A é incorreta pois tal crime é punido quando o agente também obtém
vantagem para terceiros ou para outrem. Já a alternativa B é incorreta porque tal
hipótese tem a pena aumentada para um terço até a metade. A alternativa C erra ao
afirmar que nesta hipótese não se aplica o que é previsto para o caso de roubo, pois a
lei expressamente afirma que se aplica.

245) Sobre o crime de extorsão mediante seqüestro, previsto no artigo 159 do


Código Penal, aponte a assertiva incorreta.

a) comete o crime quem seqüestra pessoa ou coisa com o fim de obter, para si ou
para outrem, qualquer vantagem, como condição ou preço do resgate.

b) a pena é aumentada para reclusão de doze a vinte anos se o seqüestro dura mais
de vinte e quatro horas.

c) a pena é aumentada para reclusão de doze a vinte anos se o seqüestrado é menor


de dezoito ou maior de sessenta anos, ou se o crime é cometido por bando ou
quadrilha.

d) neste crime é prevista uma causa de diminuição de pena quando o agente


denunciar à autoridade , facilitando a libertação do seqüestrado, se o crime for
cometido em concurso, ou seja, mais de duas pessoas.

Resposta: A. É errada pois aponta como objeto onde recai o seqüestro pessoa ou
coisa, todavia, a lei somente pune quem seqüestra somente pessoa.

246) Sobre o crime de apropriação indébita, previsto no artigo 168 do Código


Penal, assinale a alternativa correta.

a) a lei pune quem se apropria de coisa alheia imóvel.

b) a pena é aumentada se o infrator ou agente recebe a coisa em razão de emprego.

c) a pena é aumentada se o infrator for cônjuge ou companheiro da vítima.

d) a pena é aumentada se o infrator for descendente da vítima.

Resposta: B. É correta pois está em conformidade com o artigo 168, §1º, III, do CP.

247) Estudando o que o Código Penal prevê para o crime de Apropriação


Indébita Previdenciária, previsto no artigo 168-A, aponte a alternativa incorreta.

a) é punido quem deixa de repassar à Previdência Social as contribuições recolhidas


dos contribuintes, no prazo e forma legal ou convencional.

b) é punido quem, também, deixa de recolher a contribuição social descontada de


pagamento efetuado a segurados, a terceiros ou arrecadada do publico.

c) a lei pune quem, de forma culposa, deixa de repassar à Previdência Social as


contribuições recolhidas dos contribuintes, no prazo e forma legal.

84
500 QUESTÕES DE DIREITO PENAL
d) a lei prevê uma causa que torna extinta a punição do agente que,
espontaneamente, declara, confessa e efetua o pagamento das contribuições,
importâncias ou valores a presta as informações devidas à previdência social, na
forma definida em lei ou regulamento, antes do início da ação fiscal.

Resposta: C. É incorreta pois não existe a previsão de apropriação indébita culposa.


Porque a lei pune a intenção do agente em prejudicar a Previdência Social.

248) Sobre o crime de estelionato, previsto no artigo 171 do Código Penal,


aponte a assertiva correta.

a) comete tal crime quem obtém, para si ou para outrem, vantagem lícita, em prejuízo
alheio.

b) comete tal crime quem obtém, para si ou para outrem, vantagem ilícita sem,
contudo, causar prejuízo alheio.

c) comete tal crime quem obtém, para si ou para outrem, vantagem ilícita, em prejuízo,
induzindo ou mantendo em erro, mediante artifício, ardil, ou qualquer outro meio
fraudulento.

d) a lei não prevê qualquer benefício no caso do agente ser primário e o prejuízo for
de pequeno valor.

Resposta: C. Pois está de acordo com o artigo 171, caput, do Código Penal. A
alternativa D é incorreta pois o artigo 171, §1º, prevê, expressamente, o benefício
nestas hipóteses.

249) Ainda sobre o estelionato aponte a assertiva incorreta.

a) a lei pune com as mesmas penas do caput do artigo 171, reclusão de um a cinco
anos quem vende, permuta, dá em pagamento, em locação ou em garantia coisa
alheia como própria.

b) a lei pune com as mesmas penas do caput do artigo 171, reclusão de um a cinco
anos quem vende, permuta, dá em pagamento, em locação ou em garantia coisa
própria inalienável, gravada de ônus ou litigiosa, ou imóvel que prometeu vender a
terceiro, mediante pagamento em prestações, silenciando sobre qualquer dessas
circunstâncias.

c) a lei pune com as mesmas penas do caput do artigo 171, reclusão de um a cinco
anos quem destrói total ou parcialmente coisa alheia, com o intuito de haver
indenização ou valor de seguro.

d) a lei pune com as mesmas penas do caput do artigo 171, reclusão de um a cinco
anos quem emite cheque, sem suficiente provisão de fundos em poder do sacado, ou
lhe frustra o pagamento.

Resposta: C. É errada pois não está de acordo com o texto do artigo 171, §2º, V, que
pune quem destrói coisa própria para receber seguro ou indenização e não coisa
alheia.

85
500 QUESTÕES DE DIREITO PENAL
250) Sobre o delito de receptação, previsto no artigo 180 do Código Penal,
aponte a assertiva correta.

a) comete o crime quem adquire, recebe, transporta, conduz ou oculta, em proveito


próprio ou alheio, imóvel que sabe ser produto de crime.

b) comete o crime quem adquire, recebe, transporta, conduz ou oculta, coisa que não
saiba ser produto de crime.

c) comente o crime quem influir para que terceiro, de má-fé, a adquira, receba ou
oculte.

d) comete o crime quem influencia para que terceiro, de boa-fé, a adquira, receba ou
oculte.

Resposta: D. Porque está em conformidade com o artigo 180, do CP. A alternativa A é


incorreta pois imóvel não pode ser objeto de receptação, somente podendo recair em
coisa móvel. A influência criminosa é para que terceiro, possuindo boa fé adquira ou
receba ou oculte coisa produto de crime, por isso a alternativa C é incorreta.

251) Ainda sobre o estudo do crime de receptação, aponte a alternativa


incorreta.

a) comete o crime de receptação qualificada quem adquire, recebe, transporta,


conduz, oculta, tem em depósito, desmonta, monta, remonta, vende, expõe a venda
ou de qualquer forma utilize em proveito próprio ou alheio, no exercício de atividade
comercial ou industrial, coisa que deve saber ser produto de crime.

b) a lei equipara à receptação qualificada, aquela cometida no exercício de atividade


comercial ou industrial, aquela atividade exercida por qualquer forma de comercio
irregular ou clandestino, exceto o realizado em residência.

c) a lei prevê uma hipótese de receptação privilegiada, onde pune mais levemente o
agente que adquire ou recebe coisa, que por sua natureza ou pela desproporção entre
o valor de mercado e o preço pago, ou pela condição de quem a oferece, deve levar o
agente a presumir ser obtida por meio criminoso.

d) a receptação é punida ainda que o crime de origem tenha sua autoria desconhecida
ou for isento de pena.

Resposta: B. Pois está em desacordo com o artigo 180, §2º, do CP, porque tal
dispositivo legal inclui o comércio realizado em residência como equiparado à
receptação qualificada.

252) Aponte a assertiva correta de acordo com o texto do Código Penal.

a) não é isento de pena quem comete qualquer dos crimes previstos neste título em
prejuízo do cônjuge durante a constância da sociedade conjugal.

b) não é isento de pena quem comete qualquer dos crimes previstos neste título em
prejuízo do descendente.

c) os crimes cometidos neste título somente se procedem mediante representação se


cometidos em prejuízo do cônjuge, durante a constância da sociedade conjugal.

86
500 QUESTÕES DE DIREITO PENAL
d) não se aplica a isenção da pena ou o processo mediante representação se o crime
é de roubo ou de extorsão, ou, em geral, quando haja emprego de grave ameaça ou
violência à pessoa.

Resposta: D. Pois está em conformidade com o artigo 183, I, do Código Penal.

As alternativas A e B são incorretas pois tais hipóteses caracterizam que o agente é


isento de pena. Já a alternativa C é incorreta pois a hipótese correta é quando o
cônjuge desquitado ou judicialmente separado, atualmente, divorciado.

253) Apropriando-se o advogado do Conselho Regional de Engenharia,


Arquitetura e Agronomia de São Paulo de dinheiro, valor ou qualquer outro bem
móvel, público ou particular de que tem a posse em razão do cargo, pratica a
infração penal legal e tecnicamente rubricada como

a) excesso de exação.

b) concussão

c) corrupção passiva

d) apropriação indébita

e) peculato

Resposta: E. Pois de acordo com o artigo 327 do Código Penal, para a lei penal,
considera-se funcionário público quem exerce cargo ou emprego em paraestatal,
autarquias são consideradas paraestatais. No presente caso os funcionários desta
Autarquia são equiparados aos funcionários públicos. A conduta é apropriar-se de
coisa alheia móvel de que tem a posse em razão do cargo, crime previsto no crime de
peculato, artigo 312.

254) Em relação aos crimes contra a administração publica considere

I-exigir, para si ou para outrem, direta ou indiretamente, ainda que fora da função
ou antes de assumi-la, mas em razão dela, vantagem indevida.

II-solicitar ou receber, para si ou para outrem, direta ou indiretamente, ainda que


fora da função ou antes de assumi -la, mas em razão dela, vantagem indevida,
ou aceitar promessa de tal vantagem.

III- solicitar, exigir, cobrar ou obter, para si ou para outrem, vantagem ou


promessa de vantagem, a pretexto de influir em ato praticado por funcionário
público no exercício da função.

IV- oferecer ou prometer vantagem indevida a funcionário público, para


determiná-lo a praticar, omitir ou retardar ato de ofício.

As assertivas correspondem, respectivamente, aos crimes de

a) concussão, corrupção passiva, tráfico de influência e corrupção ativa.

b) corrupção ativa, concussão, corrupção passiva e tráfico de influência.

c) corrupção passiva, tráfico de influência, concussão e corrupção ativa.

87
500 QUESTÕES DE DIREITO PENAL
d) trafico de influência, corrupção passiva, corrupção ativa e concussão.

e) concussão, corrupção ativa, tráfico de influência e corrupção passiva.

Resposta: A. tais condutas são previstas no Código Penal, nos artigos 316, 317, 332,
333.

255) Em se tratando de furto de coisa comum (art. 156 do C.P.), é correto afirmar-
se que a ação penal:

a) é publica incondicionada

b) e publica condicionada à representação da vítima ou de quem tenha qualidade para


representá-la

c) é exclusivamente de iniciativa privada.

d) pode ser intentada indiferentemente pelo Ministério Publico ou pela vítima.

Resposta: B. Pois está em acordo com o artigo 156, § 1º, do CP.

256) Mediante encenação, um curandeiro convence mulher de dezenove anos de


idade, acometida de certa moléstia, a permitir que ele a submeta a determinado
tratamento, em ambiente isolado, com promessa de cura. Ao ver-se sozinho na
companhia da jovem, ele lhe explica que esse tratamento deve ser feito por meio
de relações sexuais que, todavia, segundo ele, são orientadas por entidade
sobrenatural que toma o corpo do curandeiro, servindo este como simples
instrumento, sem participação volitiva. Agindo dessa forma, o varão consegue
manter conjunção carnal completa com a jovem, com o consentimento dela.
Qual foi o crime por ele cometido ?

a) estupro, artigo 213, CP

b) curandeirismo, artigo 284, CP

c) posse sexual mediante fraude, artigo 215, CP (violação sexual mediante fraude).

d) corrupção de menores, artigo 218, CP

Resposta: C. Pois está previsto no artigo 215, com a antiga denominação.

257) Qual dos crimes contra a vida inadmite tentativa ou punição se as lesões ao
ofendido forem leves ?

a) infanticídio

b) induzimento, instigação ou auxílio ao suicídio.

c) homicídio

d) aborto

Resposta: B. Conforme prevê o artigo 122, do CP.

88
500 QUESTÕES DE DIREITO PENAL
258) Pode constituir exemplo de homicídio qualificado por motivo torpe o crime
praticado:

a) com o propósito de vingança

b) por motivação insignificante

c) com extrema crueldade contra a pessoa da vítima

d) por vários agentes para subtrair bens de pessoa idosa

Resposta: A. Pois a vingança é considerada motivo repugnante, motivo odioso.(artigo


121, §2º I, do CP)

259) Tício, funcionário público, convida Mévio, que trabalha em empresa privada,
para ajudá-lo a subtrair um computador, pertencente à repartição, que se
encontra na sala de trabalho de Tício, para seu uso diário, e que se acha sob sua
guarda. Ciente da condição de funcionário público de Ticio, Mévio ajuda-o a
transportar esse bem até sua casa. Nessa situação hipotética, é correto afirmar-
se que:

a) Tício e Mévio respondem por peculato

b) Tício responde por peculato e Mévio responde por furto.

c) Tício e Mévio respondem por furto

d) Tício responde por peculato e a conduta de Mévio é atípica.

Resposta: A. O peculato é um crime próprio, porque o agente precisa ter uma


qualidade especial, ser servidor público, como todo crime próprio, pode ser cometido
por co-autoria e participação (induzimento, instigação e auxílio material). No presente
caso temos uma co-autoria de Mévio, que sabe da condição de Tício de ser servidor
publico.

260) Pretendo matá-lo, Fulano coloca veneno no café de Sicrano. Sem saber do
envenenamento, Sicrano ingere o café. Logo em seguida, Fulano, arrependido,
prescreve o antídoto a Sicrano, que sobrevive, sem qualquer seqüela. Diante
disso, é correto afirmar que se trata de hipótese de

a) crime impossível, pois o meio empregado por Fulano era absolutamente ineficaz
para obtenção do resultado pretendido.

b) tentativa, pois o resultado não se consumou por circunstâncias alheias à vontade de


Fulano.

c) arrependimento posterior, pois o dano foi reparado por Fulano até o recebimento da
denúncia.

d) arrependimento eficaz, pois Fulano impediu voluntariamente que o resultado se


produzisse.

Resposta: D, estando de acordo com o artigo 15 do CP.

89
500 QUESTÕES DE DIREITO PENAL
261) A ocorrência do arrependimento posterior

a) isenta o réu de pena

b) suspende o processo pelo prazo de dois anos

c) impede a condenação à pena privativa de liberdade

d) reduz a pena a ser aplicada ao agente de um a dois terços.

Resposta: D, pois de acordo com o artigo 16 do CP o arrependimento posterior (a


execução) reduz a pena imposta ao agente.

262) Sobre a prestação de serviços à comunidade ou a entidades públicas,


assinale a alternativa incorreta

a) consiste na atribuição de tarefas gratuitas ao condenado

b) deve ser aplicada nas condenações acima de um mês e até dois anos de privação
de liberdade.

c) dar-se-á em entidades assistenciais, hospitais, escolas, orfanatos e outros


estabelecimentos congêneres, em programas comunitários ou estatais.

d) se apena substituída for superior a um ano, é facultado ao condenado cumprir a


pena substitutiva em menor tempo, nunca inferior à metade da pena privativa de
liberdade fixada.

Resposta: B. Pois está em desacordo com o artigo 46 do CP a tal pena é aplicável às


condenações superiores a seis meses.

263) A substituição da pena privativa de liberdade por restritiva de direitos.

a) cabe nos crimes culposos, se a condenação não for superior a quatro anos.

b) não cabe para o condenado reincidente

c) pode ser feita apenas por multa, se a condenação for de um ano.

d) não pode ser feita por multa, ainda que cumulada com restrita de direitos, se
superior a um ano.

e) cabe em qualquer condenação não superior a quatro anos.

Resposta: E. Porque está em conformidade com o artigo 44, I

264) Quando o agente mediante uma ação pratica dois ou mais crimes , ocorre

a) concurso formal, sejam os crimes idênticos ou não.

b) concurso formal, apenas em crimes idênticos.

c) crime continuado, quando os crimes são da mesma espécie.

d) crime continuado, sejam ou não os crimes da mesma espécie.

90
500 QUESTÕES DE DIREITO PENAL
Resposta: A

Tal questão explora o tema de concursos de crimes, podendo ser cometido quando o
agente mediante uma ação ou omissão comete dois ou mais crimes, instituto chamado
de Concurso Material ou, quando o agente mediante uma ação ou omissão comete
dois ou mais crimes, instituto chamado de Concurso Formal. Estes institutos são
aplicados sejam os crimes praticados idênticos ou não, por exemplo um furto e um
dano, um roubo e uma injúria, etc. Já o crime continuado é o instituto no qual o agente
comete vários crimes mediante várias condutas da mesma espécie, nas mesmas
ocasiões, mesmos modos de agir e maneira de execução. Por exemplo, um roubo a
coletivo onde todos os passageiros são furtados, cada passageiro que sofre o crime é
um crime isolado. Ou ainda, um ladrão que furta casas de veraneio, na mesma rua,
sempre no período noturno.

265). O tempo de cumprimento das penas privativas de liberdade não pode ser
superior a

a) 30 anos

b) 25 anos

c) 20 anos

d) 35 anos.

Resposta: A, Porque está de acordo com o artigo 75, caput, do CP. Tal limite deve-se
ao fato da Constituição da República vedar a pena de caráter perpétuo e, ainda, que a
pena deve proporcionar ao infrator uma ressocialização, permitindo, assim, o seu
retorno ao convívio em sociedade.

266) O funcionário que patrocina interesse privado perante a administração


publica, valendo-se de sua qualidade, comete o crime de

a) advocacia administrativa

b) tráfico de influência

c) exploração de prestígio

d) prevaricação

e) condescendência criminosa

Resposta: A. Tal crime está previsto no artigo 321, do CP.

267) Veja o seguinte tipo: Adquirir, em proveito próprio ou alheio, no exercício


de atividade comercial, coisa que deve saber ser produto de crime. Corresponde
ao crime de

a) fraude no comércio

b) dano qualificado

c) receptação qualificada

d) favorecimento real

91
500 QUESTÕES DE DIREITO PENAL
Resposta: C. Pois está em conformidade com o artigo 180, §1º, do CP.

268) A induziu B a suicidar-se, mas nã alcançou o resultado morte nem lesão


corporal por circunstâncias alheias à sua vontade. A praticou:

a) o crime de induzimento a suicídio

b) tentativa de induzimento ao suicídio

c) constrangimento ilegal

d) um ato atípico

Resposta: D. Porque o delito do artigo 122 somente se consuma se da tentativa do


suicídio resultar lesão corporal grave ou ocorrer a morte.

269) Quem exige ou recebe, como garantia de dívida, abusando da situação de


alguém, documento que pode dar causa a procedimento criminal contra a vítima
ou contra terceiro, comete o crime de:

a) extorsão

b) extorsão indireta

c) estelionato

d) apropriação indébita

Resposta: B. Pois esta de acordo com o artigo 160, do CP.

270) O funcionário público que recebe dinheiro ou o aceita para a realização de


falsa perícia, comete o crime de

a) falso testemunho ou falsa perícia

b) corrupção passiva

c) concussão

d) peculato

Resposta: B Segundo artigo 317 do CP

271) Aponte a alternativa que contém três crimes praticados por particular
contra a administração publica

a) peculato, concussão, advocacia administrativa.

b) desacato, corrupção ativa e desobediência.

c) peculato, desacato e corrupção passiva.

d) concussão, corrupção ativa e advocacia administrativa.

Resposta: B.

92
500 QUESTÕES DE DIREITO PENAL
272) Quem faz inserir declaração falsa em documento público com o fim de
prejudicar direito, responderá como

a) autor do crime de falsidade ideológica

b) autor do crime de falsidade documental

c) partícipe do crime de falsidade ideológica

d) partícipe do crime de falsidade documental.

Resposta: A.

273) “Exigir, para si ou para outrem, direta ou indiretamente, ainda que fora da
função ou antes de assumi-la, mas em razão dela, vantagem indevida”. É o que
reza o artigo 316 do Código Penal, quando define o crime de

a) peculato

b) corrupção passiva

c) prevaricação

d) concussão

Resposta: D.

274) Caso o funcionário público concorra culposamente para a apropriação de


dinheiro proveniente dos cofres públicos, mas restitua antes da sentença penal
irrecorrível:

a) terá extinta a punibilidade

b) terá a pena reduzida de um a dois terços

c) terá a pena reduzia de metade.

d) praticará crime de corrupção, sem diminuição de pena.

Resposta: A. A questão trata do peculato culposo, previsto no artigo 312, §3º, onde na
hipótese do servidor publico reparar o dano até a sentença irrecorrível sua pena será
extinta.

275) Daniel, perante a autoridade policial competente, assume a


responsabilidade por disparo de arma de fogo em via pública realizado por sua
namorada, com a finalidade de protegê-la. Daniel praticou, em tese,

a) nenhum crime, pois sua conduta é atípica.

b) auto-acusação falsa

c) comunicação falsa de crime

d) favorecimento real.

93
500 QUESTÕES DE DIREITO PENAL
Resposta: B. Pois a lei, no artigo 341 prevê como tal crime a auto-acusação de crime
praticado por outrem.

276) Considera-se causa de aumento de pena do crime de furto a hipótese de o


ato ser praticado

a) durante o repouso noturno

b) com emprego de chave falsa

c) mediante concurso de dois ou mais agentes

d) com destruição ou rompimento de obstáculo à subtração da coisa

e) com abuso de confiança, ou mediante fraude, escalada ou destreza.

Resposta: A. Pois está no parágrafo primeiro do artigo 155, §1º. As demais


alternativas falam do furto qualificado, previsto no parágrafo quarto.

277) No que diz respeito aos crimes contra a administração publica, assinale a
alternativa que traz, apenas, crimes próprios no que concerne ao sujeito ativo

a) tráfico de influência, abandono de função, violação de sigilo funcional.

b) usurpação de função pública, prevaricação, peculato.

c) corrupção passiva, condescendência criminosa, advocacia administrativa.

d) favorecimento real, concussão, violência arbitrária.

Resposta: C. Todos estes crimes são praticados por servidores públicos. Trata-se de
crimes próprios.

278) Luis da Silva, Juiz de Direito, recebeu R$ 30.000,00, para influenciar no


julgamento de determinada ação penal, que está sendo julgada por sua esposa,
Ana da Silva, também magistrada. A hipótese narrada

a) configura crime de exploração de prestígio.

b) configura ilícito penal, mas Luis não responderá pelo delito, uma vez que o crime foi
cometido contra cônjuge na constância da sociedade conjugal.

c) configura crime de prevaricação.

d) não configura ilícito penal.

Resposta: A. Pois o Juiz de Direito que tenta influenciar o julgamento de um outro juiz,
equipara- se ao particular que tenta explorar o seu prestígio perante o Poder
Judiciário. Portanto, responde pelo crime do artigo 357, Exploração de Prestígio.

279) Josefina deu início a investigações policiais por crime de estupro de que
teria sido vítima, quando na verdade assentira na prática da relação sexual. Tal
descrição fática caracteriza o crime de

a) denunciação caluniosa

94
500 QUESTÕES DE DIREITO PENAL
b) comunicação falsa de crime

c) auto acusação falsa

d) falso testemunho

Resposta: B. Pois comunicou a autoridade a ocorrência que sabe não se ter verificado,
conforme artigo 340, do CP.

280) X mãe de Z, ao descobrir que o filho praticou o furto de um veículo, dirige-


se á delegacia de polícia e se apresenta como autora do delito. Em tese, X
praticou o crime de

a) condescendência criminosa

b) falso testemunho

c) auto acusação falsa

d) denunciação caluniosa

e) prevaricação

Resposta: C.

281) X, funcionário da prefeitura de São Paulo, recebeu por engano, de Z,


munícipe determinada quantia em dinheiro para pagamento de uma multa
administrativa. Ocorre que X apossou-se do dinheiro, não efetuando o
pagamento da multa. A referida conduta configura o crime de

a) peculato culposo

b) peculato mediante erro de outrem

c) emprego irregular de verbas ou rendas públicas

d) prevaricação

e) exercício funcional ilegalmente

prolongado. Resposta: B.

282) Sobre o erro sobre elementos do tipo, aponte a assertiva correta segundo
dispõe o texto do artigo 20 do Código Penal.

a) o erro sobre elemento constitutivo do tipo legal de crime exclui o dolo e não permite
a punição por crime culposo, mesmo que previsto em lei.

b) é isento de pena que, por erro plenamente justificado pelas circunstâncias, supõe
situação de fato que, se existisse, tornaria a ação legítima.

c) há isenção de pena, também, quando o erro deriva de culpa e o fato é punível como
crime culposo.

d) o erro quanto à pessoa contra a qual o crime é praticado isenta de pena.

95
500 QUESTÕES DE DIREITO PENAL
Resposta: B. Devido ao fato de estar em conformidade com o artigo 20, §1º, do CP.

283) De acordo com o texto do Código Penal, no tocante ao erro sobre a ilicitude
do fato, aponte a assertiva incorreta

a) o desconhecimento da lei é inescusável (indesculpável).

b) o erro sobre a ilicitude do fato, se inevitável (ninguém poderia evitar) isenta de pena.

c) o erro sobre a ilicitude do fato, se evitável (tomando as devidas cautelas poderia se


ter evitado) também isenta de pena.

d) considera-se evitável o erro se o agente atua ou se omite sem a consciência da


ilicitude do fato, quando lhe era possível, nas circunstâncias, ter ou atingir essa
consciência.

Resposta: C. Devido ao fato não estar de acordo com o artigo 21, do CP. O erro
evitável diminui a pena de um sexto a um terço.

284) Sobre a imputabilidade penal, aponte a correta.

a) é isento de pena o agente que, por doença mental ou desenvolvimento incompleto


ou retardado era, ao tempo da ação ou da omissão, inteiramente incapaz de entender
o caráter ilícito do fato.

b) os menores de dezoito anos são penalmente imputáveis.

c) exclui a imputabilidade penal a embriaguez voluntária pelo álcool.

d) a pena não pode ser reduzida se o agente, por embriaguez proveniente de caso
fortuito ou força maior, não possuía, ao tempo da ação ou omissão, ao tempo da aça
ou da omissão, a plena capacidade de entender o caráter ilícito do fato.

Resposta: A. Porque está em conformidade com o artigo 26, caput, do Código Penal.

285) De acordo com o que dispõe o Código Penal sobre o concurso de pessoas,
aponte a incorreta.

a) quem, de qualquer modo, concorre para o crime incide nas penas a este
cominadas, na medida de sua culpabilidade.

b) Se algum dos concorrentes quis participar de crime menos grave, ser-lhe-á aplicada
a pena deste crime menos grave.

c) se algum dos concorrentes quis participar de crime menos grave, receberá a


punição deste crime, porém, será aumentada de metade, na hipótese de ter sido
previsível o resultado mais grave.

d) se a participação for de menor importância, o agente fica isento de pena.

Resposta: D. Pelo motivo que tal assertiva não está de acordo com o que dispõe o
artigo 29, §1º, do CP, porque tal dispositivo fala que o agente pode ter diminuída sua
pena de um sexto a um terço e não ficar isento de pena.

96
500 QUESTÕES DE DIREITO PENAL
286) Sobre a pena de multa, assinale a alternativa incorreta segundo consta no
Código Penal

a) consiste no pagamento ao fundo penitenciário da quantia fixada na sentença e


calculada em dias multa.

b) o valor o dia-multa será fixado pelo juiz podendo ser inferior a um trigésimo do
maior salário mínimo mensal vigente ao tempo do fato, e podendo ser superior a cinco
vezes esse salário.

c) o valor da multa será atualizado, quando da execução, pelos índices de correção


monetária.

d) deve ser paga dentro de dez dias após o transito em julgado da sentença.

Resposta: B. Porque está em desacordo com o texto do artigo 49, §1º, do CP, o qual
prevê que não pode ser inferior a um trigésimo do salário mínimo nem superior a cinco
vezes.

287) Sobre a cobrança da pena de multa, assinale a correta

a) não pode ser efetuada mediante desconto no vencimento ou salário do condenado,


devendo ser paga em dinheiro

b) o juiz não pode permitir que o pagamento seja em parcelas mensais, devendo o
condenado pagar à vista.

c) o desconto não deve incidir sobre os recursos indispensáveis ao sustento do


condenado e da sua família.

d) pode ser descontado do salário do condenado quando aplicada cumulativamente


com pena de detenção.

Resposta: C. Porque está de acordo com o artigo 50, §2º, do CP.

288) De acordo com o artigo 59 do Código Penal, não é considerado como


circunstância para a fixação da pena

a) a culpabilidade

b) os antecedentes

c) conseqüências do crime

d) a premeditação

Resposta: D. Pois tal circunstância não consta no rol do artigo 59, denominado
circunstâncias judiciais, que são apuradas no decorrer do processo e, servem para
que o juiz fixe a pena dentro dos limites mínimo e máximo previstos em cada crime.

289) Sobre a reincidência assinale a alternativa correta

a) se consideram os crimes militares próprios e políticos.

b) verifica-se quando o agente comete novo crime, depois de transitar em julgado a


sentença que, no País ou no exterior, o tenha condenado por crime anterior.

97
500 QUESTÕES DE DIREITO PENAL
c) para efeito de reincidência não prevalece a condenação anterior, se entre a data do
cumprimento ou extinção da pena e a infração posterior tiver decorrido período de
tempo superior a dez anos, computando o período de prova da suspensão ou do
livramento condicional, se não ocorre revogação.

d) não é considerada como agravante.

Resposta: B. Porque está de acordo com o texto do artigo 63, do CP.

As demais são incorretas porque, respectivamente, não se consideram os crimes


militares próprios e os políticos, o prazo é de cinco anos e não dez e é considerada
agravante, pelo artigo 61, I, do CP.

290) Sobre o concurso de crimes, aponte a assertiva incorreta.

a) pratica o concurso material, previsto no artigo 69, quem, mediante mais de uma
ação ou omissão pratica dois ou mais crimes, idênticos ou não, sendo aplicada as
penas dos crimes de forma acumulada.

b) pratica o concurso formal, previsto no artigo 70, quem, mediante uma só ação ou
omissão, pratica dois ou mais crimes, idênticos ou não, sendo aplicado apena do
crime mais grave se forem crimes diversos, caso não seja, será punido com a pena de
um crime somente com o acréscimo de um sexto até a metade.

c) no concurso de crimes as penas de multa não serão aplicadas de forma distinta e


integral.

d) quando o agente, mediante mais de uma ação ou omissão, pratica dois ou mais
crimes da mesma espécie e, pelas condições de tempo, lugar, maneira de execução e
outras semelhantes, devem os subseqüentes ser havidos como continuação do
primeiro, sendo aplicada a pena de um só dos crimes, se idênticas, ou a mais grave,
se diversos, aumentada, em qualquer caso, de um sexto a dois terços.

Resposta: C. Porque não está de acordo com o texto do artigo 72, caput, do CP.

291) Não é considerado requisito para a suspensão da execução da pena,


previsto no artigo 77 do Código Penal.

a) ser a pena privativa de liberdade não superior a dois anos.

b) a culpabilidade, os antecedentes, a conduta social e personalidade do agente, bem


como os motivos e as circunstâncias autorizem a concessão do benefício.

c) não seja indicada ou cabível a substituição prevista no art. 44 deste Código (penas
restritiva de direitos).

d) o condenado não ser reincidente em crime culposo.

Resposta: D. Tal requisito não consta no rol do artigo 77, pois o agente não pode ser
reincidente em crime doloso.

292) De acordo com o artigo 78 do Código Penal não é condição para o


cumprimento da suspensão condicional do processo

a) o pagamento da pena de multa.

98
500 QUESTÕES DE DIREITO PENAL
b) no primeiro ano do prazo de suspensão, deverá o condenado prestar serviços à
comunidade ou submeter-se á limitação de fim de semana.

c) se o condenado houver reparação o dano, salvo impossibilidade de fazê-lo, e se as


circunstâncias do artigo 59 forem inteiramente favoráveis o juiz poderá substituir a
exigência de prestar serviços à comunidade ou submeter-se á limitação de fim de
semana por algumas condições, dentre as quais, proibição de freqüentar
determinados lugares.

d) se o condenado houver reparação o dano, salvo impossibilidade de fazê-lo, e se as


circunstâncias do artigo 59 forem inteiramente favoráveis o juiz poderá substituir a
exigência de prestar serviços à comunidade ou submeter-se á limitação de fim de
semana por algumas condições, dentre as quais, proibição de ausentar-se da comarca
onde reside, sem autorização do juiz.

Resposta: A. Porque não consta nas exigências do artigo 78, do CP.

293) Aponte a assertiva incorreta em relação ao texto do Código Penal.

a) a suspensão será revogada obrigatoriamente se, no curso do prazo de suspensão o


beneficiário for condenado, em sentença irrecorrível, por crime doloso.

b) a suspensão será revogada obrigatoriamente se, no curso do prazo de suspensão o


beneficiário frustra, embora solvente (tenha condições financeiras), a execução de
pena de multa.

c) a suspensão poderá ser revogada (revogação facultativa) se o condenado não


efetua, sem motivo justificado, a reparação do dano.

d) a suspensão será revogada obrigatoriamente se, no curso do prazo de suspensão o


beneficiário descumpre a condição de prestar serviços à comunidade ou se submeter
à limitação de fim de semana no primeiro ano do prazo.

Resposta: C. Porque tal hipótese se trata de revogação obrigatória, conforme artigo


81, II, final, do CP.

294) O juiz pode conceder livramento condicional ao condenado a pena privativa


de liberdade igual ou superior a dois anos, se presentes alguns requisitos.
Dentre as alternativas abaixo não é requisito para a concessão do livramento
condicional

a) o agente cumprir mais de um terço da pena se não for reincidente em crime doloso
e tiver bons antecedentes.

b) o agente cumprir mais da metade da pena se for reincidente em crime culposo.

c) o agente tenha comprovado comportamento satisfatório durante a execução da


pena, bom desempenho no trabalho que lhe foi atribuído e aptidão para prover à
própria subsistência mediante trabalho honesto.

d) o agente ter reparado o dano causado pela infração, salvo efetiva impossibilidade
de fazê-lo

Resposta: B. Pois não corresponde ao texto legal, sendo que o correto seria metade
da pena se for reincidente em crime doloso e não culposo.

99
500 QUESTÕES DE DIREITO PENAL
295) Sobre a revogação do livramento condicional, aponte a incorreta de acordo
com o texto do Código Penal.

a) é revogado se o liberado vem a ser condenado a pena privativa de liberdade, em


sentença irrecorrível por crime cometido durante a vigência do benefício.

b) é revogado se o liberado vem a ser condenado a pena privativa de liberdade, em


sentença irrecorrível por crime anterior, sendo que as penas que corresponderem a
infrações diversas devem somar-se para o efeito do livramento.

c) o juiz poderá (revogação facultativa) revogar o livramento, se o liberado deixar de


cumprir qualquer das obrigações constantes da sentença, ou for irrecorrivelmente
condenado, por crime ou contravenção, a pena que não seja privativa de liberdade.

d) revogado o livramento este poderá ser novamente concedido após seis meses.

Resposta: D. Porque não está de acordo com o texto do Código Penal, no artigo 88,
onde prevê que se revogado não poderá ser novamente concedido.

296) Sobre os efeitos da condenação aponte a alternativa correta de acordo com


o texto legal.

a) tornar certa a obrigação de indenizar o dano causado pelo crime é efeito da


condenação.

b) a perda em favor da União, dos instrumentos do crime, desde que consistam em


coisas cujo fabrico, alienação, uso, porte ou detenção constitua fato ilícito, com a
ressalva do terceiro de boa-fé também é efeito da condenação.

c) a perda do emprego também é efeito da condenação.

d) a inabilitação para dirigir veículos, quando utilizado como meio para prática de crime
doloso é efeito da condenação.

Resposta: C. Pois não está de acordo com o texto do artigo 92, I, do CP, porque a lei
somente fala da perda de cargo, função publica ou mandato eletivo, nada falando de
emprego.

297) Sobre a reabilitação, aponte a assertiva que corresponda ao texto do


Código Penal.

a) pode ser requerida, decorridos cinco anos do dia em que for extinta, de qualquer
forma, a pena ou terminar sua execução.

b) não alcança todas as penas aplicadas em sentença definitiva.

c) não assegura ao condenado o sigilo dos registros sobre seu processo e


condenação em virtude do princípio da publicidade.

d) a reabilitação é concedida se o requerente (condenado) tiver domicílio no País no


prazo acima referido .

Resposta: D. Porque está de acordo com o artigo 94, I, do CP, sendo que a lei exige
como tempo de domicílio no País (Brasil) o prazo de dois anos.

100
500 QUESTÕES DE DIREITO PENAL
298) Aponte a alternativa incorreta de acordo com o texto do Código Penal.

a) sujeição a tratamento ambulatorial é espécie de medida de segurança.

b) a ação penal é publica, salvo quando a lei expressamente a declara privativa do


ofendido.

c) a representação será irretratável a qualquer tempo.

d) o perdão do ofendido, nos crimes em que somente se procede mediante queixa,


obsta ao prosseguimento.

Resposta: C. Pelo fato de estar em desconformidade com o artigo 102, do CP, o qual
prevê que a representação é irretratável depois de oferecida a denúncia e não a
qualquer tempo.

299) Sobre o perdão do ofendido, de acordo com o texto do Código Penal aponte
a correta

a) se concedido a qualquer dos querelados, a todos aproveita.

b) se concedido por um dos ofendidos, o direito dos outros fica prejudicado.

c) produz efeito mesmo que o querelado o recuse.

d) é admissível o perdão depois que passa em julgado a sentença condenatória,


ocasião esta que os efeitos da condenação e seu registro ficam excluídos.

Resposta: A. Pois está de acordo com o artigo 106, I, do CP.

300) Não extingue a punibilidade do agente

a) a morte do agente.

b) a anistia, a graça ou o indulto

c) o perdão aceito pelo agente

d) a morte do ofendido (vítima).

Resposta: D. Porque a morte da vítima não está incluída no rol do artigo 107, do
Código Penal. Somente a morte do agente infrator, pois a pena não pode ultrapassar
da pessoa do condenado (artigo 5º, XLV, da Constituição Federal).

301) A prescrição, antes de transitar em julgado a sentença final, regula-se pelo


máximo da pena privativa de liberdade cominada ao crime. De acordo com o
texto do artigo 109 aponte a alternativa incorreta sobre os prazos de prescrição.

a) prescreve em vinte anos, se o máximo da pena é superior a doze.

b) prescreve em dezesseis anos, se o máximo da pena é superior a oito anos e não


excede a doze.

c) prescreve em oito anos, se o máximo da pena é superior a dois e não excede a


quatro.

101
500 QUESTÕES DE DIREITO PENAL
d) prescreve em quatro anos, se o máximo da pena é inferior a um ano.

Resposta: D. Porque a assertiva combina os prazos dos incisos V e VI, sendo que o
crime prescreve em quatro anos se o máximo da pena é igual a um ano e não excede
a dois. Crimes apenados com pena de até um ano prescrevem em três, conforme
inciso VI, do artigo 109, o qual foi modificado a sua redação pela Lei 12.234/ 2010

302) Não é considerada causa interruptiva da prescrição.

a) o oferecimento da denúncia ou da queixa.

b) a pronúncia.

c) a reincidência

d) pela decisão confirmatória da pronúncia.

Resposta: A. Porque o texto legal fala que o recebimento da denúncia ou da queixa


(pelo Juiz) interrompe a prescrição e não o seu simples oferecimento.

303) Aponte a incorreta

a) interrompida a prescrição, salvo pelo início ou continuação do cumprimento de


pena, todo o prazo começa a correr, novamente, do dia da interrupção.

b) as penas mais leves prescrevem antes das mais graves.

c) a sentença que concede perdão judicial não será considerada para efeitos de
reincidência.

d) no caso de concurso de crimes, a extinção da punibilidade incidirá sobre a pena de


cada um, isoladamente.

Resposta: B. Porque o Código Penal afirma que as penas mais leves prescrevem
(junto) com as mais graves, conforme artigo 118.

304) Sobre o crime de atentado contra a liberdade de trabalho, assinale a


incorreta

a) comete o crime quem constrange alguém, mediante violência ou grave ameaça a


trabalhar durante certo período ou em determinados dias.

b) comete o crime quem constrange alguém, mediante violência ou grave ameaça a


não exercer arte ou profissão.
c) comete o crime quem constrange alguém, mediante violência ou grave ameaça a
abrir o seu estabelecimento de trabalho.
d) comete o crime quem constrange alguém, mediante violência ou grave ameaça a
pedir demissão do emprego.
Resposta: D. Porque tal conduta não é prevista nos incisos do artigo 197, do CP.

102
500 QUESTÕES DE DIREITO PENAL
305) Aponte a alternativa correta sobre os crimes contra a organização do
trabalho previstos nos artigo 197 a 207 do Código Penal.
a) pune quem constrange alguém, mediante violência ou grave ameaça, a celebrar
contrato de trabalho.
b) pune quem constrange alguém, mediante violência ou grave ameaça, a participar
de comissão de conciliação prévia.
c) pune quem participa de suspensão ou abandono coletivo de trabalho.

d) pune quem participa de suspensão ou abandono coletivo de trabalho, provocando a


interrupção de obra privada ou serviço de interesse particular.
Resposta: A. Pois está em conformidade com o artigo 198, do CP.

306) Sobre os crimes contra o respeito dos mortos, previstos nos artigos 209 a
212, assinale a alternativa incorreta.
a) é crime impedir ou perturbar enterro ou cerimônia funerária.

b) é crime violar ou profanar sepultura ou urna funerária.

c) é crime destruir, subtrair ou ocultar cadáver inteiro.

d) é crime vilipendiar cadáver ou suas cinzas.

Resposta: C. Pois o artigo 211, prevê o crime quem destrói, subtrai ou oculta parte de
cadáver.
307) Sobre os crimes contra a família aponte a alternativa correta.

a) comete o crime de abandono material quem deixar, sem justa causa, de prover a
subsistência do cônjuge, ou de filho maior de dezoito anos ou inapto para o trabalho,
ou de ascendente inválido ou maior de setenta anos, não lhes proporcionando os
recursos necessários ou faltando ao pagamento de pensão alimentícia judicialmente
fixada, acordada ou majorada e, também que deixa, sem justa causa, de socorrer
descendente ou ascendente, gravemente enfermo.
b) comete o crime de entrega de filho menor a pessoa inidônea quem entrega filho
menor de dezoito anos a pessoa em que cuja companhia saiba ou deva saber que o
menor fica moral ou materialmente em perigo.
c) comete o crime de abandono intelectual quem deixa, sem justa causa, de prover à
instrução secundária (ou média) de filho em idade escolar.
d) a lei pune quem permite que menor de vinte e um anos e maior de dezoito, sujeito a
seu poder ou confiado á sua guarda ou vigilância freqüente casa de jogo.
Resposta: B. Porque está de acordo com o artigo 245 do Código Penal. As demais são
incorretas porque apresentam os seguintes erros, respectivamente: idade é menor de
dezoito anos e maior de sessenta; a instrução é primária ; e a idade é de menor de
dezoito anos.
308) Sobre o crime de incêndio aponte a alternativa incorreta.

a) prevê punição para quem causa incêndio, expondo a perigo de vida, a integridade
física ou o patrimônio de outrem.

103
500 QUESTÕES DE DIREITO PENAL
b) não admite a forma culposa.

c) aumenta a pena se o incêndio for provocado em casa habitada.

d) aumenta a pena se o incêndio for provocado em mata.

Resposta: B. Porque o Código Penal expressamente prevê, no artigo 250, §2º,o


incêndio culposo.
309) Assinale a alternativa correta segundo o texto do Código Penal

a) comete o crime de explosão quem expõe a perigo de vida, a integridade física ou o


patrimônio de outrem, mediante explosão, arremesso ou simples colocação de
engenho de dinamite ou de substância de efeitos análogos.
b) comete o crime de uso de gás tóxico quem expõe a perigo de vida próprio usando
de gás tóxico ou asfixiante.
c) o crime de desabamento ou desmoronamento não admite a forma culposa de
acordo com o artigo 256, do Código Penal.
d) o crime do artigo 266 do Código Penal, interrupção ou perturbação de serviço
telegráfico ou telefônico admite a forma culposa.
Resposta: A, estando de acordo com o artigo 251, do CP.

310) Considerando-se o conceito de funcionário publico, para fins penais,


indique a alternativa incorreta
a) funcionário público é apenas aquele que exerce cargo público, criado por lei, com
atribuições próprias e remunerado pelos cofres públicos.
b) funcionário público é aquele que exerce cargo, emprego ou função publica, ainda
que transitoriamente e sem remuneração.
c) é funcionário público aquele que exerce cargo, emprego ou função pública em
entidade paraestatal.
d) é funcionário público aquele que trabalha para empresa prestadora de serviços
conveniada para execução de atividade típica da administração pública.
Resposta: A

311) A conduta do funcionário público que exige tributo que sabe ou deveria
saber indevido configura o delito de
a) excesso de exação

b) concussão

c) corrupção passiva

d) prevaricação

Resposta: A. segundo artigo 316, §1º,do CP.

104
500 QUESTÕES DE DIREITO PENAL
312) Delúbio, funcionário publico, motorista de veículo oficial, placa ofs/DF,
indevidamente, num final de semana, utiliza-se do carro a fim de viajar com sua
família. No domingo, a noite, burlando a vigilância, recolhe o carro na garagem
da Repartição. Delubio cometeu o crime de
a) peculato b) apropriação indébita c) peculato de uso d) peculato desvio e) furto

Resposta: D. conforme artigo 312, caput, final.

313) De acordo com o Código Penal, são crimes contra a fé publica

a) inserção de dados falsos em sistemas de comunicação, falsidade ideológica.

b) moeda falsa, comunicação falsa de crime ou contravenção.

c) auto acusação falsa, falsificação de documento particular.

d) fraude de lei sobre estrangeiros, uso de documento falso.

e) supressão de documento, denunciação caluniosa.

Resposta: D. Tais crimes estão nos artigos, respectivamente, 309 e 304, do CP.

314) Assinale a alternativa que traz crime contra patrimônio cuja pena é
aumentada de um terço (1/3) se cometido em detrimento de entidade de direito
publico, ou instituto de economia popular, assistência social ou beneficente.
a) dano b) furto c) estelionato d) extorsão indireta e) apropriação indébita

Resposta: C. Tal previsão consta no artigo 171, §3º, do CP.

315) São causas de excludentes da ilicitude, nos termos do artigo 23 do Código


Penal
a) exercício regular de direito e o desconhecimento da lei.

b) estado de necessidade e a coação moral irresistível .

c) legítima defesa e a obediência hierárquica

d) estrito cumprimento de dever legal e exercício regular de direitos

e) erro inevitável sobre a ilicitude do fato e o estado de

necessidade. Resposta: D.

316) Com relação ao crime tentado, é correto afirmar que

a) só é punível quando houver expressa previsão legal nesse sentido, em atenção ao


princípio da tipicidade.
b) salvo disposição em contrário, pune-se a tentativa com a pena correspondente ao
crime consumado, diminuída de um a dois terços.
c) não é possível ser reconhecida a modalidade tentada em nenhuma espécie de
crime omissivo.
d) subsiste a punição por tentativa, anda que fique comprovada a ineficácia absoluta
do meio.

105
500 QUESTÕES DE DIREITO PENAL
e) subsiste a punição por tentativa, ainda que fique comprovada a absoluta
impropriedade do objeto.
Resposta: B, conforme artigo 14, parágrafo único do CP.

317) Na contagem de prazo, no Código Penal, foi adotado

a) o número real de dias

b) o calendário gregoriano (comum)

c) o mesmo sistema de Código de Processo Penal.

d) a prorrogação de prazo

Resposta: B. segundo o artigo 10 a contagem de prazo é o do calendário comum.

318) A reparação do dano no peculato culposo é possível

a) somente no peculato culposo

b) somente no peculato doloso

c) tanto no peculato culposo como no doloso, desde que seja anterior à sentença
irrecorrível.
d) tanto no peculato culposo como no doloso, mesmo após o trânsito em julgado da
sentença condenatória.
Resposta: A.Tal hipótese é prevista no artigo 312, §3º, do CP.

319) “A”, proprietário de um apartamento, subtrai da área comum do prédio um


relógio de parede, na hipótese,
a) o agente não cometeu qualquer delito.

b) o agente cometeu o delito de apropriação indébita.

c) o agente cometeu o crime de furto de coisa comum.


d) o agente cometeu o delito de estelionato.

Resposta: C, segundo artigo 156 do CP.

320) Funcionário Público que exige taxa que sabe ser indevida comete algum
crime ?
a) não comete crime

b) comete o crime de concussão.

c) comete o crime de corrupção passiva

d) comete o crime de excesso de exação.

Resposta: D, segundo artigo 316, §1º, do CP.

106
500 QUESTÕES DE DIREITO PENAL
321) Quando um particular oferece vantagem indevida a um funcionário publico,
para determiná-lo a praticar, omitir ou retardar ato de ofício, e este recusa,
ocorre
a) corrupção ativa em concurso com tentativa de corrupção passiva.

b) corrupção ativa

c) corrupção passiva em concurso com tentativa de corrupção ativa.

d) corrupção ativa em concurso com corrupção passiva.

Resposta: B, Pois só houve o oferecimento da vantagem pelo particular, nada


dispondo a questão sobre o funcionário, apenas afirmando que recurso. Portanto, só
houve o crime da corrupção ativa, do artigo. 333, do CP.
322) O advogado ou procurador judicial que defende na mesma causa,
simultânea ou sucessivamente, partes contrárias
a) comete o crime de patrocínio infiel.

b) comete o crime de tergiversação.

c) comete o crime de advocacia administrativa.

d) não comete crime algum, apenas viola o Estatuto da Ordem dos Advogados do
Brasil.
Resposta: A. Pois tal crime é previsto no artigo 355, do CP.

323) Constitui pressuposto subjetivo para a concessão do livramento


condicional da pena
a) ser a pena privativa de liberdade igual ou superior a dois anos.

b) ter o sentenciado bom comportamento carcerário

c) ter o sentenciado, cumprido, se não reincidente, mais da metade da pena.

d) ter o sentenciado requerido diretamente o livramento.

Resposta: B, conforme previsto no artigo 83, III, que deve ser verificado
individualmente para cada preso.
324) Funcionário público que concorre para que terceiro subtraia dinheiro, valor
ou bem que se achava sob a custódia da administração publica, em proveito
próprio ou alheio, valendo-se da facilidade que lhe proporciona essa qualidade,
pratica
a) peculato apropriação.

b) peculato desvio

c) peculato furto.

d) peculato culposo.

Resposta: C, de acordo com o artigo 312, §1º, do CP.

107
500 QUESTÕES DE DIREITO PENAL
325) Deixar o funcionário de responsabilizar subordinado que cometeu infração
no exercício do cargo, por indulgência, comete o crime de
a) prevaricação

b) condescendência criminosa

c) advocacia administrativa

d) concussão

Resposta: B, conforme artigo 320 do CP.

326) Arnóbio, tesoureiro de órgão público municipal, adredemente ajustado com


Bernardo, um mecânico de motores, seu vizinho, deixa aberto o cofre de sua
repartição ao final do expediente. Bernardo, altas horas da noite, através de uma
janela do 2º andar, ali ingressa e subtrai do interior do cofre vultosa quantia em
dinheiro. É correto afirmar-se que:
a) ambos cometeram crime de furto qualificado.

b) ambos cometeram crime de peculato próprio

c) ambos cometeram crime de peculato impróprio (peculato furto).

d) Arnóbio cometeu peculato e Bernardo furto qualificado.

e) Arnóbiio cometeu apropriação indébita e Bernardo furto qualificado.

Resposta: C, artigo 312, §1º, do CP.

327) Recém nascido, com apenas seis meses de gestação e com pouca
possibilidade de sobrevivência, foi expulso espontaneamente do ventre materno
e, em seguida, teve sua morte abreviada, por ato violento da própria mãe. A
espécie é de:
a) homicídio qualificado

b) infanticídio

c) aborto

d) homicídio privilegiado

e) exclusão de ilicitude

Resposta: B, segundo dispõe o artigo 123, do Código Penal, aquele que mata o
próprio filho, durante o parto, sob influencia do estado puerperal é punido pelo crime
de infanticídio, o que ocorreu na questão.
328) Como sabemos, na hipótese de homicídio praticado contra menor de
quatorze anos haverá um aumento de pena para o agente. Essa determinação de
acréscimo está:
a) expressa na lei 8072/90- Lei dos Crimes Hediondos

b) expressa na lei 8069/90- Estatuto da Criança e do Adolescente

c) inserida no §4º,do artigo 121 do Código Penal, o mesmo parágrafo que trata de
várias hipótese de acréscimo relacionadas com a forma culposa.
108
500 QUESTÕES DE DIREITO PENAL
d) num dos parágrafos do artigo 121 do Código Penal mas não no mesmo que trata do
acréscimo para a modalidade culposa.
Resposta: C. Basta olharmos o parágrafo quarto do artigo 121 e veremos que tal
assertiva está de acordo com a lei.
329) A reparação do dano no crime de peculato culposo

a) se precede a sentença irrecorrível, extingue a punibilidade mas, se lhe é posterior,


não causa nenhum benefício ao réu.
b) obedece apenas às regras do art. 16 de nosso Código Penal, que trata do
arrependimento posterior.
c) em qualquer fase, mesmo após a sentença irrecorrível, é fator de extinção da
punibilidade.
d) se precede a sentença irrecorrível, extingue a punibilidade e se lhe é posterior reduz
de metade a pena imposta.
Resposta: D.

330) Aquele que mata alguém “sob a influencia de violenta emoção, provocada
por ato injusta da vítima” incidirá, na ausência de outras circunstâncias, no
crime de homicídio doloso praticado na sua forma:
a) simples, servindo a “violenta emoção” nas condições acima com uma agravante
genérica.
b) qualificada

c) privilegiada

d) simples, servindo a “violenta emoção” nas condições acima como uma atenuante
genérica.
Resposta: D, pois o homicídio privilegiado do artigo 121, §1º, exige o “domínio” de
violenta emoção e não a “influencia”.
331) No título XI da Parte Especial, de nosso Código Penal, onde são elencados
os crimes contra a Administração Publica, a forma culposa aparece
a) nos crimes de peculato e de facilitação de contrabando ou descaminho.

b) apenas no crime de peculato

c) nos crimes de peculato e de usurpação de função publica.

d) nos crimes de peculato e de fuga de pessoa presa ou submetida à medida de


segurança.
Resposta: D, conforme artigos 312, §3º e 351, §4º, do CP.

332) Conforme está expresso em nosso Código Penal para ser caracterizada a
figura do estado de necessidade torna-se necessário que o perigo ao qual está
submetido o agente seja
a) iminente e não atual

109
500 QUESTÕES DE DIREITO PENAL
b) atual e não iminente

c) atual ou iminente

d) idêntico, em termos de atual ou iminente, ao da legítima defesa.

Resposta: B.Pois de acordo com o artigo 24, do Código Penal o perigo deve ser atual,
pois está expresso no texto da lei, se o legislador quisesse abranger o perigo iminente
teria incluído no texto legal, como o fez na legítima defesa.
333) Estudando o nosso Código Penal, verifica-se que no “concurso de crimes”
as penas a serem aplicadas ao agente envolvido na prática de mais de um delito
podem ser somadas no concurso:
a) material e no crime continuado, mas não no formal

b) formal, mas não no material

c) material, mas não no formal

d) material e no formal

Resposta; D. Pois nestes concursos as penas podem ser aplicadas de forma


acumuladas, quando o agente comete mais de um crime.
334) A inserção de declaração falsa, em documento público ou particular,
colimando a criação de obrigação, é tipificada como
a) falsificação de papeis públicos.

b) falsificação de documento público

c) falsidade ideológica

d) falsificação de documento particular.

Resposta: C, conforme artigo 299, do CP.

335) O superior hierárquico que, por indulgência, deixa de responsabilizar


subordinado que cometeu infração no exercício do cargo, pratica o crime de:
a) prevaricação.

b) condescendência criminosa

c) corrupção passiva

d) desobediência.

Resposta. B,conforme artigo 320 do CP.

336) Quem exige, como garantia de dívida, abusando da situação de alguém,


documento que possa dar causa a procedimento criminal contra a vítima ou
terceiro, pratica

a) constrangimento ilegal

b) extorsão

110
500 QUESTÕES DE DIREITO PENAL
c) abuso de incapaz

d) extorsão indireta.

Resposta: D, conforme artigo 160 do CP.

337) Funcionário público, sendo competente para responsabilizar subordinado


que cometeu infração no exercício do cargo, não o fazendo, por indulgência,
pratica

a) condescendência criminosa

b) prevaricação

c) exploração de prestígio

d) corrupção

passiva Resposta A.

338) A solicitação de determinada importância em dinheiro, a pretexto de influir


em testemunha, constitui

a) patrocínio infiel

b) exploração de prestígio

c) advocacia administrativa

d) corrupção passiva

Resposta: B, conforme artigo 357 do CP.

339) Aponte a alternativa que está em desacordo com o texto do Código Penal.

a) não há crime sem lei anterior que o defina. Não há pena sem prévia cominação
legal.
b) Ninguém pode ser punido por fato que lei posterior deixa de considerar crime,
cessando em virtude dela a execução e os efeitos penais da sentença condenatória.
c) a lei posterior, que de qualquer modo favorecer o agente, aplica-se aos fatos
anteriores, exceto os decididos por sentença condenatória transitada em julgado.
d) a lei excepcional ou temporária, embora decorrido o período de sua duração ou
cessadas as circunstâncias que a determinaram, aplica-se ao fato praticado durante a
sua vigência.
Resposta: C

Comentários: a alternativa A prevê que somente uma Lei Federal, aprovada pelo
Congresso Nacional, pode criar crimes e prever penas. Tal lei deve existir antes do
fato praticado. Tal fenômeno é denominado PRINCÍPIO DA LEGALIDADE OU
PRINCÍPIO DA RESERVA LEGAL. Tal previsão é uma proteção dos cidadãos contra o
arbítrio estatal. Tal princípio foi repetido pela nossa Constituição Federal, no artigo 5º,
XXXIX. Pois o Código Penal é de 1940 e a nossa Constituição é de 1988.

111
500 QUESTÕES DE DIREITO PENAL
A alternativa B trata da hipótese de uma lei deixar de considerar um fato criminoso,
hipótese esta que beneficia o autor do crime. Tal hipótese “apaga” o crime em si e
todos os seus efeitos, por exemplo, o cumprimento da pena ou a indenização.
A alternativa C prevê que uma lei posterior ao cometimento do crime pelo agente, de
qualquer forma o favoreça, trará efeitos pretéritos, ou seja, retroagirá, inclusive
atingindo os casos já decididos por sentença em que não caiba mais recurso.
A alternativa D trata da ultratividade da lei penal, ou seja, da hipótese de uma lei em
que não esteja mais em vigor surtir efeitos futuros. São os casos de leis elaboradas
para vigorar em situações excepcionais, como por exemplo, em caso de guerra ou
conflitos civis internos e, nos caso de leis elaboradas para vigorarem em certo período
de tempo, como por exemplo, durante a Copa do Mundo. Nestes casos, apesar destas
leis não vigorarem mais, ao fato praticado durante a sua vigência, serão aplicadas. É
uma exceção a retroatividade da lei mais benéfica. Pois, nestas situações, os motivos
pelos quais foram elaboradas tais leis são especiais, e, a prática de crimes nestes
períodos devem ser punidos com base nestas leis. Por exemplo, durante uma grave
crise financeira, o governo decide punir com mais rigor, quem aumenta os preços de
determinados alimentos, quem infringe tal lei deve ser punido com base nesta lei,
ainda que após cessada tal crise, tal norma penal deixe de existir.
340) Ainda de acordo com o texto do Código Penal, aponte a correta.

a) considera-se praticado o crime no momento da ação ou omissão, ainda que outro


seja o momento do resultado.
b) aplica-se a lei brasileira sem exceções ao crime cometido no território nacional.

c) para os efeitos penais, consideram-se como extensão do território nacional as


embarcações e aeronaves brasileiras publicas somente, onde quer que se encontrem.
d) é também aplicável a lei brasileira aos crimes praticados a bordo de aeronaves ou
embarcações estrangeiras de propriedade pública ou privada, achando-se em pouso
no território nacional ou em vôo no espaço aéreo correspondente ou em porto ou mar
territorial do Brasil.
Resposta: A.

Comentários: a alternativa A trata-se do tempo do cometimento do crime, onde foi


adotada a teoria da atividade, pois é considerado praticado o crime no momento da
sua conduta, pouco importando o momento da ocorrência do resultado. Tal discussão
é muito importante quando, por exemplo, um crime é praticado por menores de dezoito
anos e, o resultado somente acontece quando o autor completa a maioridade. Por
exemplo, um menor com dezessete anos e onze meses e vinte e oito dias efetua
disparos de arma de fogo contra uma pessoa, e esta vem a falecer, em virtude dos
disparos, cerca de um mês depois. Neste caso o infrator, no momento dos disparos, é
considerado inimputável, ou seja, não pode ser processado por tal crime, mesmo que
a morte se verifique após ter completado dezoito anos.
A alternativa B trata da territorialidade, ou seja, em que local será aplicada a lei penal
brasileira, neste caso aos crimes praticados no Brasil, em regra, serão aplicados a lei
brasileira, exceto quando há previsão em regras de direito internacional, onde, nestas
hipóteses, aos crimes praticados no Brasil serão aplicadas leis internacionais.
A alternativa C trata das hipóteses onde a lei considera como extensão do território do
Brasil. Tais hipóteses são as embarcações (navios, iates, Jet ski, lanchas, etc) de
natureza pública (das forças armadas, das polícias, ou seja, de órgãos estatais) ou

112
500 QUESTÕES DE DIREITO PENAL
particulares que estejam a serviço do Governo Brasileiro (podem estar a serviço do
Governo Federal, Estadual ou Municipal). Nestes casos não importa o local onde se
encontrem, mesmo que estejam em espaço de outros países. A lei também considera
como extensão do território nacional as aeronaves e embarcações brasileiras
mercantes ou de propriedade privada que se encontrem, no espaço aéreo ou em
águas correspondentes ao alto mar. Local que não pertence a nenhum país !.
A alternativa D também equipara como extensão do território nacional os crimes
praticados a bordo de aeronaves ou embarcações estrangeiras de propriedade privada
(somente estas) ou em pouso no território nacional ou em vôo no espaço aéreo
nacional ou em porto ou mar territorial nacional.
341) De acordo com o texto do Código Penal, aponte a alternativa incorreta.

a) considera-se praticado o crime no lugar em que ocorreu a ação ou omissão, no todo


ou em parte, bem como se produziu ou deveria produzir o resultado.
b) Embora cometidos no estrangeiro ficam sujeitos à lei brasileira os crimes contra
vida, liberdade, honra ou patrimônio do Presidente da República.
c) Embora cometidos no estrangeiro ficam sujeitos à lei brasileira os crimes contra o
patrimônio ou a fé publica da União, do Distrito Federal, de Estado, de Território, de
Município, de empresa pública, sociedade de economia mista, autarquia ou fundação
instituída pelo Poder Público.
d) Embora cometidos no estrangeiro ficam sujeitos à lei brasileira os crimes contra a
administração publica, por quem está a seu serviço.
Resposta: B

A alternativa A trata do lugar do crime, onde foi adotada a teoria da ubiqüidade, ou


seja, o lugar do crime é o local onde o mesmo foi realizada a ação ou omissão ou o
local onde foi produzido o resultado criminoso. Esta discussão é importante nos casos
que o crime é iniciado em um país e o resultado ocorre em outro país.
A alternativa B trata do crime cometido contra o Presidente da República, onde apesar
de ter sido cometido em outro pais o agente é punido no Brasil se cometer contra a
vida ou liberdade do Presidente da República e, não como constou na questão que
incluiu os crimes contra a honra ou patrimônio, neste caso, o agente é punido no país
onde foi cometido o crime.
A alternativa C mostra os interesses públicos em jogo, os quais são o patrimônio e a fé
públicas.
A alternativa D trata do crime cometido contra os interesses da administração publica,
por quem está a seu serviço e não por qualquer pessoa. Nesse caso, tanto os
interesses da administração, quanto o seu agente são interesses nacionais, por isso a
lei brasileira é aplicada nesses casos.
342) Sobre a extraterritorialidade da lei penal, ou seja, quando a lei penal
brasileira é aplicada a crimes cometidos no exterior, segundo dispõe o artigo 7º,
do Código Penal, aponte a assertiva correta.
a) ficam sujeitos à lei brasileira, embora cometidos no estrangeiro os crimes de
genocídio, quando o agente for brasileiro ou o agente for domiciliado no Brasil.

113
500 QUESTÕES DE DIREITO PENAL
b) ficam sujeitos à lei brasileira, embora cometidos no estrangeiro os crimes cometidos
praticados em aeronaves ou embarcações brasileiras, mercantes ou de propriedade
privada, quando em território estrangeiro, mesmo que aí sejam julgados.
c) Nos crimes cometidos contra a vida ou liberdade do Presidente da República ou,
contra o patrimônio ou a fé pública da União, do Distrito Federal, de Estado, de
Território, de Município, de empresa pública, sociedade de economia mista, autarquia
ou fundação instituída pelo Poder Pública, ou contra a Administração Publica, por
quem está a seu serviço; ou de genocídio, quando o autor for brasileiro ou domiciliado
no Brasil, o agente é punido segundo a lei brasileira, exceto quando absolvido ou
condenado no estrangeiro.

d) ficam sujeitos à lei brasileira, embora cometidos no estrangeiro os crimes praticados


por brasileiros se: entrar no território nacional, ser o fato punível também no país em
que foi praticado, se o crime foi incluído entre aqueles que a lei brasileira autoriza a
extradição, o agente tiver sido absolvido no estrangeiro ou mesmo que tenha ali
cumprido a pena e, o agente não ter sido perdoado no estrangeiro.

Resposta: A, pois está em acordo com o artigo 7º, I, d, do Código Penal.

A alternativa B é errada pois a lei ressalva que no caso em que o agente já tiver sido
punido por tal crime não estará sujeito á lei brasileira.

A alternativa C é incorreta pois o agente é punido de acordo com as leis brasileiras


mesmo quando absolvido ou condenado no estrangeiro.

A alternativa D é falsa pois o agente não é punido de acordo com as leis brasileiras se
não tiver sido condenado ou em caso de condenação, tiver cumprido pena no
estrangeiro.

343) De acordo com o Código Penal, assinale a incorreta.

a) a pena cumprida no estrangeiro atenua a pena imposta no Brasil pelo mesmo crime,
quando diversas, ou nela é computada, quando idênticas.

b) o dia do começo exclui-se no cômputo do prazo. Contam-se os dias, os meses e os


anos pelo calendário comum.

c) desprezam-se, nas penas privativas de liberdade e nas restritivas de direitos, as


frações de dia, e, na pena de multa, as frações de cruzeiro.

d) as regras deste Código aplicam-se aos fatos incriminados por lei especial, se esta
não dispuser de modo diverso.

Resposta: B. Pois não está em acordo com o artigo 10 do Código Penal, pois se trata
de prazo penal, e, como as normas penais prejudicam o interesse do agente, deve-se
prejudicar o agente de forma mais gravosa possível, por isso os dias do início são
incluídos na contagem do prazo.

344) Aponte a assertiva incorreta de acordo o que está disposto no Código


Penal.

a) considera-se crime consumado, quando nele se reúnem todos os elementos de sua


definição legal.

114
500 QUESTÕES DE DIREITO PENAL
b) considera-se crime tentado, quando iniciada a execução, este não se consuma por
circunstâncias alheias à vontade do agente.

c) salvo disposição em contrário, não se pune a tentativa.

d) o agente que, voluntariamente, desiste de prosseguir na execução ou impede que o


resultado se produza, só responde pelos atos já praticados.

Resposta: C, pois está em desconformidade com o artigo 14, parágrafo único do


Código Penal. Sendo que a lei pune com a tentativa com a redução da pena do crime
reduzida de um a dois terços.

A alternativa D dispõe sobre a desistência voluntária e do arrependimento eficaz, que


são os institutos nos quais o autor desiste de prosseguir na execução do crime, de
forma voluntária, no primeiro deles o autor desiste na fase da execução, simplesmente
cessa a execução, enquanto que no segundo, arrependimento eficaz, o autor cessa a
execução e adota uma providência para impedir a ocorrência de um resultado, nesse
caso, além da interrupção, o agente faz algo, ou seja, adota uma atitude, por exemplo:
para matar alguém forneço o veneno que a vítima ingere sem ter o conhecimento
disso, logo após, devido ao meu arrependimento, forneço o antídoto ou levo a vítima
para o Pronto Socorro, nestes casos, não há a tentativa e a o agente responde
somente pelos atos já praticados.

345) Assinale a incorreta

a) nos crimes cometidos em violência ou grave ameaça à pessoa, reparado o dano ou


restituída a coisa, até o recebimento da denúncia ou da queixa, por ato voluntário do
agente, o pena será reduzida de um a dois terços.

b) não se pune a tentativa quando, por ineficácia absoluta do meio ou por absoluta
impropriedade do objeto, é impossível consumar-se o crime.

c) diz se o crime doloso, quando o agente quis o resultado.

d) diz se o crime culposo quando o agente deu causa ao resultado por imprudência,
negligência ou imperícia.

Resposta: C. Está incorreta pois de acordo com o artigo 18, I, do Código Penal, a lei
considera um crime como doloso, quando o agente quer diretamente, do início ao fim
de sua conduta, o resultado criminoso ou, ainda, quando, inicialmente não deseja
cometer o crime, mas, ao invés de alterar o seu comportamento ou atitude,
continuando com o ato original, assumindo o risco de produção do resultado
criminoso, por exemplo: desejando chegar mais cedo em casa, aumento a velocidade
de meu automóvel e começo a não respeitar os sinais vermelhos dos faróis, a minha
intenção é chegar mais cedo em casa e, ao invés de diminuir a velocidade e paras nos
sinais vermelhos, continuo com a minha conduta, assumindo o risco de produzir um
acidente.

A alternativa A trata do instituto do ARREPENDIMENTO POSTERIOR, que é aplicado


aos crimes dolosos sem violência ou grave ameaça, se o agente reparar o dano ou
devolver o objeto do crime, até o momento que o juiz recebe a denuncia ou queixa
(acusação formal do crime feita pelo Promotor de Justiça ou do particular ofendido),
nesse caso a pena é diminuída de um terço até dois terços.

115
500 QUESTÕES DE DIREITO PENAL
A alternativa B fala do CRIME IMPOSSÍVEL, que ocorre quando por ABSOLUTA
ineficácia do meio de execução do crime ou por ABSOLUTA impropriedade do objeto
material do crime (onde recai o crime), é impossível consumar o crime, não sendo
punível a tentativa. Exemplo: matar alguém utilizando-se de pistola de água, deferir
facadas, visando provocar a morte de alguém na pessoa que está deitada na cama e,
após verificar que tal pessoa já estava morta. Não se pode matar o morto !

346) De acordo com o texto do Código Penal, no tocante às excludente de


ilicitude, nos termos do artigo 23. Não há crime quando o agente pratica o fato
em:

a) exercício irregular do direito

b) estado de perigo

c) estrito cumprimento do dever moral

d) estado de necessidade

Resposta: D, pois está em acordo com o artigo 23, I, do Código Penal. As demais são
falsas pois o exercício IRREGULAR do direito não exclui, mas sim, o exercício regular.
Não existe estado de perigo, mas sim, estado de necessidade. O estrito cumprimento
do dever moral não é causa de exclusão, mas sim, o estrito cumprimento do dever
LEGAL.

347) Sobre o estado de necessidade, nos termos do artigo 24 do Código Penal ,


aponte a assertiva incorreta:

a) é considerado quando o agente pratica um fato para salvar de perigo atual.

b) o perigo pode ter sido causado por vontade do agente.

c) direito próprio ou alheio pode ser salvo pelo estado de necessidade

d) não pode alegar estado de necessidade quem tem o dever legal de enfrentar o
perigo.

Resposta: B. Pois de acordo com o artigo 24, o perigo não pode ter sido provocado
pelo agente. O estado de necessidade acontece quando há dois direitos lícitos em
jogo. Mas, um direito precisa ser sacrificado para que o outro sobreviva. Porém, tais
direitos devem ser equivalentes ou, o sacrificado deve ser de menor valor que o direito
a ser salvo. Por exemplo: vida x vida. Sacrificar direito de propriedade para salvar o
direito à vida.

348) De acordo com o Código Penal a legítima defesa é causa que exclui o crime.
Diante do exposto assinale a correta sobre a legítima defesa.

a) entende-se em legítima defesa quem repele injusta agressão atual ou futura.

b) entende-se em legítima defesa quem repele justa agressão atual ou iminente.

c) entende-se em legítima defesa quem repele injusta agressão atual ou iminente,


utilizando de meios necessários de forma moderada, a direito próprio ou de terceiros.

d) entende-se em legítima defesa quem repele injusta agressão atual ou iminente, de


qualquer forma e utilizando-se de quaisquer meios.

116
500 QUESTÕES DE DIREITO PENAL
Resposta: C. A legítima defesa é o ato pelo qual o agente repulsa uma injusta (não
esta amparada pela lei) agressão (ato voluntário humano) mediante o uso dos meios
necessários (meios que estão à disposição do agente, podendo ser desproporcional à
agressão se não houver outro meio disponível) e com uso moderado (aquele uso
suficiente para cessar a injusta agressão) .

349) O artigo 32 do Código Penal dispõe sobre os tipos de penas. Assim, de


acordo com esse artigo assinale a incorreta.

a) privativa de liberdade.

b) morte, em caso de guerra externa declarada pelo Presidente da República.

c) restrita de direitos

d) de multa

Resposta: B. Pois tal tipo de pena é previsto pela Constituição Federal e não pelo
Código Penal.

350) Sobre as penas privativas de liberdade aponte a alternativa incorreta.

a) a pena de reclusão deve ser cumprida em regime fechado, semi aberto e aberto.

b) a pena de detenção deve ser cumprida em regime semi aberto e aberto.

c) considera-se regime fechado a execução de pena em estabelecimento de


segurança máxima ou média.

d) considera-se regime aberto a execução de pena em estabelecimento de segurança


média ou mínima.

Resposta: D. Pois de acordo com o que esta previsto no Código Penal, é considerado
regime aberto a execução da pena em casa do albergado ou estabelecimento
adequado.

351) Sobre as regras do regime fechado aponte a correta

a) o condenado fica sujeito a trabalho no período diurno e a isolamento durante o


repouso noturno.

b) o trabalho externo é inadmissível

c) o trabalho será comum dentro do estabelecimento, sem levar em conta as aptidões


ou ocupações anteriores.

d) o condenado a pena superior a doze anos deverá começar a cumprir a pena no


regime fechado.

Resposta: A . Pois esta em conformidade com o artigo 34, §1º, do Código Penal.

352) Aponte a incorreta.

a) o regime aberto baseia-se na autodisciplina e senso de responsabilidade.

117
500 QUESTÕES DE DIREITO PENAL
b) o condenado no regime semi aberto fica sujeito a trabalho em comum durante o
período diurno, em colônia agrícola, industrial ou estabelecimento similar.

c) o trabalho externo é admissível, bem como a freqüência a cursos supletivos


profissionalizantes, de instrução de segundo grau ou superior.

d) o condenado deverá, dentro do estabelecimento e com vigilância, trabalhar,


permanecendo recolhido durante o período noturno e nos dias de folga.

Resposta: D, pois tal alternativa está em desacordo com o artigo 36, §1º, do Código
Penal, pois tal dispositivo prevê que o condenado deve fora do estabelecimento penal
e sem vigilância exercer trabalho, estudo ou qualquer atividade autorizada,
permanecendo recolhido durante o período noturno e nos dias de folga.

353) Não são penas restritivas de direitos.

a) prestação pecuniária.

b) perda de bens e valores

c) prestação de serviços à comunidade ou a entidades públicas.

d) multa

Resposta: D. Pois a pena de multa é pena principal, sendo prevista no próprio artigo
quando previsto o crime.

354) Sobre as penas restritivas de direitos aponte a incorreta.

a) são autônomas e substituem as privativas de liberdade quando é aplicada ao


agente a pena privativa de liberdade não superior a quatro anos e o crime não for
cometido com violência ou grave ameaça à pessoa, excluindo os crimes culposos.

b) são autônomas e substituem as privativas de liberdade quando o réu não for


reincidente em regime doloso.

c) são autônomas e substituem as privativas de liberdade quando os antecedentes a


personalidade do agente indicarem que esta substituição seja suficiente.

d) na condenação igual ou inferior a um ano, a substituição pode ser feita por multa ou
por uma pena restritiva de direitos.

Resposta: A, pois está em desconformidade com o artigo 44, I, do Código Penal, pois
as penas restritivas de direitos podem, sim, serem aplicadas aos crimes culposos, não
importando qual pena seja aplicada.

355) Sobre a pena de prestação de serviços à comunidade ou a entidades


públicas assinale a alternativa correta.

a) a prestação de serviço à comunidade somente se dará em entidades assistenciais.

b) a prestação de serviço à comunidade ou a entidades públicas consiste na atribuição


de tarefas remuneradas ao condenado.

c) é aplicável ás condenações superiores a seis meses de privação da liberdade.

118
500 QUESTÕES DE DIREITO PENAL
d) as tarefas gratuitas ao condenado serão atribuídas conforme as aptidões do
condenado, devendo ser cumpridas à razão de oito horas de tarefa por dia de
condenação.

Resposta: C, pois está em conformidade com o artigo 46, caput, do Código Penal.

356) Não são penas de interdição temporária de direitos.

a) proibição de freqüentar determinados lugares.

b) cassação de autorização ou de habilitação para dirigir veículo.

c) proibição do exercício de cargo público, bem como de mandato eletivo.

d) proibição do exercício de profissão, atividade ou oficio que dependam de habilitação


especial, de licença ou autorização do poder público.

Resposta: B. Conforme dispõe o artigo 47, III, do Código Penal, a pena é a suspensão
de autorização ou de habilitação para dirigir veículo e não a sua cassação.

357) Não são circunstâncias agravantes

a) a premeditação.

b) a reincidência.

c) ter o agente cometido o crime contra criança, maior de sessenta anos, enfermo ou
mulher grávida.

d) em estado de embriaguez preordenada.

Resposta: A. Pois a premeditação não é prevista na listagem do artigo 61 do Código


Penal.

358) Não são circunstâncias atenuantes.

a) ser o agente menor de vinte e um anos na data do fato criminoso ou maior de


sessenta anos na data da sentença.

b) o desconhecimento da lei pelo agente.

c) ter o agente cometido o crime por motivo de relevante valor social ou moral.

d) ter o agente confessado espontaneamente perante a autoridade, a autoria do crime.

Resposta: A. Tal assertiva é incorreta pois de acordo com o artigo 65, I, do Código
Penal, a atenuante é para pessoas que possuem setenta anos ou mais na data da
sentença e não como constou , sessenta anos.

359) Sobre o crime de homicídio, previsto no artigo 121, do Código Penal,


assinale a alternativa incorreta

a) se o agente comete o crime de homicídio impelido por motivo de relevante valor


social ou moral, ou sob domínio de violenta emoção, logo em seguida a injusta
provocação da vítima (do homicídio), o juiz pode perdoar o agente de pena.

119
500 QUESTÕES DE DIREITO PENAL
b) é considerado homicídio qualificado se o agente comete o crime mediante paga
(dinheiro).

c) é considerado homicídio qualificado se o agente comete o crime por motivo fútil


(aquele motivo desproporcional).

d) no homicídio culposo a pena do agente é aumentada em um terço se o crime


resultar de inobservância de regra técnica de atividade profissional, ou se o agente
deixa de prestar socorro imediato à vítima ou ainda, não procura diminuir as
conseqüências de seu ato, ou foge para fugir da prisão em flagrante.

Resposta: A. Pois tal assertiva não está de acordo com o artigo 121, §1º, do Código
Penal, sendo tal hipótese chamada HOMICÍDIO PRIVILEGIADO. Relevante valor
social é o motivo que é relacionado à toda sociedade, exemplo corrupção na política.
Relevante valor moral é aquele motivo que diz respeito somente ao agente do crime,
por exemplo, matar o estuprador da sua filha. Sob domínio de violenta emoção logo
após a injusta provocação da vítima é aquela situação em que o agente fica
completamente dominado e NÃO SOB INFLUENCIA. Violenta emoção pode ser, por
exemplo, o flagrante de adultério no cônjuge ou companheiro.

360) Ainda sobre o crime de homicídio, aponte a correta.

a) na hipótese de homicídio culposo ou doloso, o juiz poderá deixar de aplicar a pena,


se as conseqüências do crime atingirem o próprio agente de forma tão grave que a
sanção penal se torne desnecessária.

b) Se o homicídio for doloso ou culposo a pena é aumentada de um terço se o crime é


praticado contra pessoa menor de quatorze anos ou maior de sessenta anos.

c) o homicídio é qualificado se o agente comete o crime com emprego de veneno.

d) o homicídio é qualificado se o agente comete o crime de forma premeditada.

Resposta: C, pois está em conformidade com o artigo 121, §2, III, do Código Penal.

A alternativa A é errada pois este instituto não atinge o homicídio doloso, somente o
culposo. Nesse caso, homicídio culposo, o juiz pode deixar de aplicar a pena se o
agente já foi punido, tendo recebido as conseqüências do crime, no aspecto material
ou psicológico. Exemplos: o agente que provoca acidente de veiculo onde vitimou o
seu filho de forma fatal, tal agente já perdeu um ente querido e já está sofrendo
gravemente, no aspecto psicológico. No outro caso, em caso do mesmo acidente do
veículo, o outro motorista sofreu ferimentos fatais e o nosso agente sofre seqüelas
físicas, ficando, por exemplo, paraplégico.

A alternativa B é errada pois somente o homicídio doloso tem a pena aumentada em


razão da idade da vitima.

Já a alternativa D é errada pois a premeditação não é prevista como qualificadora.

361) Assinale a alternativa correta

a) induzir (plantar a idéia), instigar (reforçar a idéia já existente) ou prestar-lhe auxílio a


alguém a se suicidar é punido se da tentativa do suicídio o agente sofre lesões leves.

b) matar o próprio filho, logo após o parto ou durante este é considerado infanticídio.

120
500 QUESTÕES DE DIREITO PENAL
c) a pena é duplicada no crime do induzimento, instigação ou auxílio a suicídio quando
o crime é praticado por motivo egoístico.

d) matar o próprio filho, sob o estado puerperal, é considerado infanticídio.

Resposta: C, pois está em conformidade com o artigo 122, parágrafo único, inciso I, do
Código Penal.

A alternativa A é errada pois tal crime se consuma quando a tentativa de suicídio


provoca lesões graves ou a morte do suicida.

As alternativas B e D estão erradas pois tal crime, para ser caracterizado deve ser
cometido pela mãe que, sob influencia do estado puerperal (estado físico e psicológico
que toda mulher sofre quando do parto), mata o próprio filho durante o parto ou logo
após ele (geralmente tal estado puerperal pode chegar a duas semanas.).

362) Sobre o crime de aborto assinale a alternativa incorreta

a) provocar aborto em si mesma é considerado crime.

b) consentir que outrem lhe pratique o aborto é considerado crime.

c) provocar o aborto com consentimento da gestante não é considerado crime.

d) a pratica do aborto não é punida se for praticada pelo médico quando a gravidez
resultar de estupro.

Resposta: C, pois provocar aborto com o consentimento da gestante é considerado


crime, conforme artigo 126 do Código Penal. A gestante que consente com o aborto
responde pelo artigo 124 e o terceiro responde por este artigo.

363) Sobre as lesões corporais assinale a alternativa correta.

a) é considerada lesão grave se resultar enfermidade incurável.

b) é considerada lesão grave se resultar incapacidade temporária por mais de vinte


dias.

c) é considerada lesão grave se resultar aborto.

d) é considerada lesão grave se resultar aceleração do parto.

Resposta: D, pois tal hipótese é prevista no artigo 129, §1º, IV. As demais hipóteses
são consideradas lesões gravíssimas, constantes no rol do parágrafo segundo, deste
artigo.

364) Estudando as lesões corporais assinale a alternativa incorreta.

a) se o agente comete o crime impelido por motivo de relevante valor social ou moral o
sob domínio de violente emoção, logo em seguida a injusta provocação da vítima, o
juiz pode reduzir a pena de um sexto a um terço.

b) o juiz, mesmo sendo graves as lesões, pode substituir a pena de detenção pela de
multa se as lesões forem recíprocas.

121
500 QUESTÕES DE DIREITO PENAL
c) Aumenta-se a pena de um terço se as lesões forem dolosas e a vitima for menor de
quatorze ou maior de sessenta anos. (artigo 129, §7º, combinado com o artigo 121,
§4º).

d) Aplica-se à lesão culposa o disposto no artigo 121, §5º, quando as conseqüências


do crime atingirem o agente de forma tão grave (física ou psicológica), que a sanção
penal é desnecessária, o juiz pode deixar de aplicar a pena.

Resposta: B. Pois não está de acordo com o artigo 129, §5º, II, neste caso somente é
aplicável às lesões leves.

365) Sobre o crime de peculato, previsto no artigo 312, do Código Penal aponte a
alternativa correta.

a) comete o crime o funcionário publico que se apropria de dinheiro, valor, imóvel e ou


outro qualquer outro bem móvel.

b) comete o crime o funcionário desvia dinheiro, valores, bens móveis ou imóveis que
tem a posse em razão do cargo.

c) também comete o funcionário que, embora não tenha posse do dinheiro, valores ou
bens moveis, o subtrai, ou concorre para que seja subtraído, em proveito próprio ou
alheio, valendo-se de facilidade que lhe proporciona a qualidade de funcionário.

d) se o peculato for culposo a reparação do dano, se precede à sentença irrecorrível,


reduz a pena em um terço, se após, reduz e pena em metade.

Resposta: C. Sendo tal alternativa prevista no artigo 312, §1º, do Código Penal, crime
este chamado de PECULATO FURTO, pois a conduta do funcionário publico é
subtrair.

A alternativa A é errada pois bens imóveis não podem serem apropriados neste crime,
que prevê como objeto material (onde recai o crime) dinheiro, valores, bens móveis
públicos ou particulares que estão à disposição ou na guarda da administração
publica. Por igual motivo a alternativa B também é errada pois prevê bens imóveis. Já
a alternativa D é errada pois na hipótese de peculato culposo, a reparação do dano
antes da sentença irrecorrível extingue a pena, se depois, reduz a metade da pena.
LEMBRAR QUE SE APLICA SOMENTE NO PECULATO CULPOSO !

366) Aponte a assertiva correta

a) o funcionário autorizado que insere indevidamente dados falsos ou verdadeiros


comete o crime de inserção de dados falsos em sistemas de informações, previsto no
artigo 313-A, o chamado Peculato Eletrônico.

b) o funcionário autorizado que altera ou exclui dados corretos ou falsos indevidamente


dos bancos de dados da administração comete o delito do artigo 313-A.

c) o funcionário autorizado que, indevidamente, facilitar a inserção de dados falsos no


banco de dados da administração publica comete o crime previsto no artigo 313-A do
Código Penal.

d) o funcionário que modificar sistema de informações ou programa de informática,


mesmo que autorizado pela autoridade competente comete o crime previsto no artigo
313-B, do Código Penal.

122
500 QUESTÕES DE DIREITO PENAL
Resposta: C, pois está em conformidade com o artigo 313-A, do Código Penal. As
alternativas A e B são erradas pois prevêem a inserção de dados verdadeiros e a
exclusão de dados falsos, sendo que tais atos são a obrigação do funcionário publico.
Quem insere dados verdadeiros está cumprido o seu dever. Por sua vez, quem exclui
dados falsos também está cumprido o seu dever. Já a alternativa D é errada pois as
ações descritas na alternativa não podem ter sido autorizadas pela autoridade
competente.

367) Aponte a alternativa que está em conformidade com o texto do Código


Penal.

a) comete o delito do artigo 314 do Código Penal o funcionário que extravia,


culposamente, livro oficial ou qualquer documento, de que tem a guarda em razão do
cargo.

b) comete o delito do artigo 314 do Código Penal o funcionário que inutiliza


dolosamente, livro oficial ou qualquer documento, de que tem a guarda em razão do
cargo.

c) comete o delito do artigo 313 do Código Penal, peculato mediante erro de outrem,
ou peculato estelionato quem se apropria de dinheiro ou qualquer outra utilidade que,
mesmo que não estiver no exercício do cargo, recebeu por erro de terceiros.

d) comete o delito do artigo 315 do Código Penal quem destina verbas ou rendas
publicas conforme previsto em lei.

Resposta: B, o artigo 314 somente prevê o cometimento deste crime na forma dolosa,
pois não há previsão do cometimento na forma culposa, portanto, a alternativa A é
incorreta. Já a assertiva C é incorreta pois o peculato estelionato deve ser cometido
pelo funcionário que recebe, no exercício do cargo, dinheiro ou qualquer outra
utilidade por erro de outrem. A alternativa D é falsa pois quem da às rendas e verbas
publicas a destinação prevista na lei não comete crime, pois é dever do cargo.

368) Sobre o crime de concussão, previsto no artigo 316 do Código Penal,


assinale a incorreta

a) comete o crime o funcionário publico que exige somente para si , direta ou


indiretamente, vantagem indevida, em razão do cargo, mesmo que fora da função ou
antes de assumi-la.

b) comete o crime de excesso de exação o funcionário público que exige tributo que
sabe ser indevido.

c) comete o crime de excesso de exação o funcionário público que exige tributo


devido, mas emprega na cobrança meio vexatório ou gravoso para o contribuinte, que
a lei não autorize.

d) se o funcionário desvia, em proveito próprio ou alheio, o que recebeu


indevidamente para recolher aos cofres públicos terá a pena agravada em relação
àquela prevista no caput do artigo 316.

Resposta: A. O delito do artigo 316 pune a exigência feita pelo funcionário publico em
proveito próprio ou de outrem, por isso a alternativa A é incorreta. As demais
alternativas são corretas, pois trazem o texto previsto nos parágrafos primeiro e
segundo do artigo 316, do Código Penal.

123
500 QUESTÕES DE DIREITO PENAL
369) O delito de corrupção passiva é previsto no artigo 317 do Código Penal.
Diante do exposto e de acordo com o texto do Código Penal, assinale a
afirmação correta.

a) comete tal crime o funcionário publico que exige para si ou para outrem, direta ou
indiretamente, ainda que fora da função ou antes de assumi-la, mas em razão dela,
vantagem indevida.

b) comete tal crime o funcionário publico que constrange mediante violência ou grave
ameaça a obtenção de vantagem indevida, para si ou para outrem, direta ou
indiretamente, ainda que fora da função ou antes de assumi-la, mas em razão dela.

c) a pena é aumentada de um terço, se, em conseqüência da vantagem ou promessa,


o funcionário retarda ou deixa de praticar qualquer ato de oficio ou o pratica infringindo
dever funcional.

d) se o funcionário pratica, deixa de praticar ou retarda ato de ofício, mesmo que sem
infração de dever funcional, cedendo a pedido ou influencia de outrem, terá a sua
pena reduzida para detenção de três meses a um ano ou somente a pena de multa.

Resposta: C, pois está de acordo com o artigo 317, §1º, do CP. As alternativas A e B,
trazem os verbos, respectivamente, dos crimes de concussão e extorsão. A alternativa
D é errada pois tal crime é praticado se o servidor infringir dever funcional.

370) Aponte a assertiva que não corresponde ao texto do Código Penal.

a) quem facilita, com infração de dever funcional, a prática de contrabando ou


descaminho comete a crime de facilitação de contrabando ou descaminho.

b) retardar, indevidamente, ato de ofício ou praticá-lo contra disposição expressa de


lei, para satisfazer interesse pessoal ou sentimento pessoal é o que consta no crime
de prevaricação, previsto no artigo 319 do Código Penal.

c) quem deixa de praticar, devidamente, ato de oficio para satisfazer interesse publico
comete o crime de prevaricação, previsto no artigo 319 do Código Penal.

d) deixar o Diretor de Penitenciária ou agente público de cumprir o seu dever de vedar


ao preso o acesso a aparelho telefônico, permitindo, assim a comunicação com os
outros presos e com o ambiente externo é texto previsto no artigo 319-A do Código
Penal.

Resposta: C, pois o funcionário público que deixa de praticar ato de oficio,


devidamente, para atender o interesse publico não comete crime algum, ao contrário
estará cumprindo o seu dever.

371) Assinale a alternativa correta de acordo com o que está previsto no texto do
Código Penal.

a) Comete o crime de condescendência criminosa quem deixa, em troca de vantagem


indevida, de responsabilizar o funcionário subordinado que cometeu infração no
exercício do cargo.

b) Comete o crime de condescendência criminosa quem deixa, por indulgência, de


levar ao conhecimento da autoridade competente, quando não for competente,
funcionário que cometeu infração no exercício do cargo.

124
500 QUESTÕES DE DIREITO PENAL
c) Comete o crime de advocacia administrativa quem patrocinar, direta ou
indiretamente, interesse publico, perante a administração publica, valendo-se da
qualidade de funcionário.

d) Se tal interesse publico for ilegítimo a punição será de detenção de três meses a um
ano, além da multa.

Resposta: B, pois está de acordo com o que está disposto no artigo 320 do Código
Penal. A alternativa A é incorreta pois a omissão na responsabilização do funcionário
faltoso é devido a indulgência, e não em troca de vantagem indevida. A alternativa C é
incorreta pois o crime de advocacia administrativa é quando o funcionário patrocina,
ou melhor, representa interesses privados e não públicos, em seu benefício ou de
terceiros perante a administração pública. A alternativa D é incorreta pois a pena é
agravada quando o interesse privado for ilegítimo e não como constou na assertiva,
interesse público. Interesse público é sempre legítimo !

372) Estudando os crimes praticados pelo funcionário público contra os


interesses da administração pública, previstos no Código Penal, assinale a
alternativa incorreta.

a) Comete o crime previsto no artigo 322, violência arbitrária, quem praticar violência,
no exercício da função ou a pretexto de exercê-la.

b) Comete o crime previsto no artigo 323, abandono de função, quem abandonar


cargo público, fora dos casos permitidos em lei.

c) Se o abandono de cargo resultar prejuízo particular será punido com detenção de


três meses a um ano, além da multa.

d) Se o abandono de cargo ocorrer em lugar compreendido na faixa de fronteira será


punido com detenção de um a três anos e multa.

Resposta: C. Pois, conforme está previsto no artigo 323, §1º, do Código Penal, se do
abandono resultar prejuízo público a pena será a que está prevista na alternativa e,
não como constou.

373) Sobre o crime de violação de sigilo funcional, previsto no artigo 325 do


Código Penal, assinale a alternativa correta.

a) comete o crime quem revelar fato de que tem ciência em razão do cargo e que deva
permanecer em segredo, sendo que a lei não pune quem facilita a revelação.

b) também comete o crime quem permite, mediante atribuição, fornecimento e


empréstimo de senha ou qualquer outra forma, o acesso de pessoas autorizadas a
sistemas de informações ou banco de dados da Administração Publica.

c) comete o crime também quem se utiliza, devidamente, do acesso restrito.

d) se da ação ou omissão resultar dano à Administração Pública ou a outrem será


punido com a pena de reclusão de dois a seis anos, além da multa.

Resposta: D. Estando de acordo com o que está disposto no artigo 325, §2º, do
Código Penal.

A alternativa A é incorreta, pois a lei pune também quem facilita a revelação.

125
500 QUESTÕES DE DIREITO PENAL
A alternativa B é incorreta, pois a lei incrimina o acesso a pessoas não autorizadas,
conforme está previsto no artigo 325, §1º, I, do Código Penal.

A alternativa C é incorreta, pois a lei incrimina o acesso restrito indevidamente.

374) Aponte a alternativa incorreta.

a) comete o delito do exercício funcional ilegalmente antecipado ou prolongado,


previsto no artigo 324, do Código Penal quem entra no exercício de função pública
antes de satisfeitas as exigências legais.

b) também comete o delito exercício funcional ilegalmente antecipado ou prolongado,


previsto no artigo 324, do Código Penal quem continua a exercer a função publica,
sem autorização, depois de saber oficialmente que foi exonerado, removido,
substituído ou suspenso.

c) a lei considera funcionário publico quem, com remuneração, exerce cargo, emprego
ou função pública.

d) a lei considera funcionário público quem exerce cargo, emprego ou função em


entidade paraestatal, e quem trabalha para empresa prestadora de serviço contratada
ou conveniada para a execução de atividade típica da Administração Publica.

Resposta: C. Pois tal assertiva não está de acordo com o que está disposto no artigo
327, do Código Penal, pois tal dispositivo legal considera funcionário publico quem
embora transitoriamente ou sem remuneração, exerce cargo, emprego ou função
publica.

375) Assinale a alternativa correta de acordo com o texto do Código Penal.

a) comete o crime de usurpação de função pública, previsto no artigo 328 do Código


Penal quem usurpar o exercício de função publica.

b) se o agente, em razão da usurpação de função, aufere vantagem, a pena será a


mesma da usurpação constante no caput do artigo 328 do Código Penal.

c) comete o crime de resistência quem se opõe à execução de ato ilegal, mediante


violência ou ameaça a funcionário competente para executá-lo, contundo, não
atingindo aos particulares que estejam lhes prestando auxílio.

d) as penas do artigo 329, crime de resistência, são aplicáveis, prejudicando as penas


correspondentes à violência.

Resposta: A. Estando de acordo com o artigo 328, caput, do Código Penal. A assertiva
B é incorreta pois quando há vantagem as penas são aumentadas, conforme artigo
328, parágrafo único, do C. P. Já a alternativa C peca pela palavra “ato ilegal”, pois
quem se opõe a ato ilegal não comete crime algum, mas, somente quem se opõe a ato
legal. A alternativa D é incorreta pois as penas do artigo 329 não prejudicam as penas
da violência.

376) Assinale a alternativa incorreta conforme disposto no texto do Código


Penal.

a) comete o crime de desobediência quem desobedece à ordem legal de funcionário


publico.

126
500 QUESTÕES DE DIREITO PENAL
b) comete o crime de desacato quem desacata funcionário público no exercício da
função ou em razão dela.

c) comete o crime de trafico de influência, previsto artigo 332, quem solicita, exige,
cobra ou obtém, para si ou para outrem, vantagem ou promessa de vantagem, a
pretexto de influir em ato praticado por funcionário público no exercício da função.

d) a pena é aumentada em dois terços se o agente alega ou insinua que a vantagem é


também destinada ao funcionário publico.

Resposta: C, pois está em desconformidade com o artigo 332, parágrafo único, onde a
pena é aumentada da metade quando o infrator alegar ou insinua que a vantagem
será destinada ao funcionário público.

377) Sobre o delito de corrupção passiva, previsto no artigo 333 do Código


Penal, assinale a alternativa correta.

a) comete o crime quem oferece vantagem indevida a funcionário publico para


determiná-lo a praticar ato de ofício.

b) comete o crime quem promete vantagem devida a funcionário publico para


determiná-lo a praticar ato de ofício.

c) a pena é aumentada de metade se em razão da vantagem ou promessa o


funcionário omite ato de ofício.

d) a pena não será aumentada se, em razão da vantagem ou promessa de vantagem


ou funcionário pratica o ato infringindo o dever funcional.

Resposta: A. Estando em conformidade com o artigo 333, do Código Penal. A


alternativa B é incorreta pois a vantagem deve ser indevida e, não como constou,
devida. A alternativa C é incorreta pois o aumento de pena é de um terço e não da
metade. A alternativa D é falsa pois neste caso a pena também será aumentada em
um terço.

378) Aponte a assertiva incorreta de acordo com o texto do Código Penal.

a) comete o crime de contrabando ou descaminho quem importa mercadoria proibida


ou iludir, no todo ou em parte, o pagamento de direito ou imposto devido pela entrada
da mercadoria.

b) incorre na mesma pena do contrabando ou descaminho quem pratica navegação de


cabotagem, fora dos casos permitidos em lei.

c) equipara-se às atividades comerciais de contrabando ou descaminho, qualquer


forma de comércio irregular ou clandestino de mercadorias estrangeiras, exceto o
exercido em residências.

d) a pena do contrabando ou descaminho será aplicada em dobro se o crime for


praticado por meio de transporte aéreo.

Resposta: C. Pois a lei também equipara como comércio irregular ou clandestino o


realizado em residências, conforme prevê o artigo 334, §2º, do C. P.

127
500 QUESTÕES DE DIREITO PENAL
379) Assinale a alternativa incorreta

a) comete o crime de impedimento, perturbação ou fraude de concorrência quem


impede concorrência ou venda em hasta pública, promovida pela administração
federal, estadual ou municipal, ou por entidade parestatal.

b) comete o crime de impedimento, perturbação ou fraude de concorrência quem


afasta concorrente ou licitante, por meio de violência, grave ameaça, fraude ou
oferecimento de vantagem.

c) quem se abstém de concorrer ou licitar, em razão da vantagem oferecida terá a sua


pena reduzida em dois terços.

d) comete o crime de subtração ou inutilização de livro ou documento quem inutilizar,


total ou parcialmente, livro oficial, processo ou documento confiado à custódia de
funcionário, em razão de ofício, ou de particular em serviço público.

Resposta: C. Pois está em desconformidade com o artigo 335, parágrafo único, onde
prevê que aquele que se abstém de licitar, em razão da vantagem oferecida terá a sua
pena igualada a do caput do artigo 335, qual seja, detenção de seis meses a dois
anos ou multa.

380) Sobre o delito de sonegação de contribuição previdenciária, previsto no


artigo 337-A, do Código Penal, aponte a assertiva incorreta.
a) comete o crime quem suprime contribuição social previdenciária e qualquer
acessório omitindo da folha de pagamento da empresa ou de documento de
informações previsto na legislação previdenciária segurados empregado, empresário,
trabalhador avulso ou trabalhador autônomo ou a este equiparado que lhe prestem
serviços.

b) comete o crime quem suprime ou reduz contribuição social previdenciária e


qualquer acessório deixando de lançar mensalmente nos títulos próprios da
contabilidade da empresa as quantias descontadas dos segurados ou as devidas pelo
empregador ou pelo tomador de serviços.

c) comete o crime quem suprime ou reduz contribuição social previdenciária e


qualquer acessório omitindo somente os lucros auferidos.

d) se o empregador não é pessoa jurídica e sua folha de pagamento mensal não


ultrapassa R$ 1.510,00 (um mil quinhentos e dez reais), o juiz poderá reduzir a pena
de um terço até a metade ou aplicar apenas a de multa.

Resposta: C. Pois não está em conformidade com o artigo 337 -A, III, do C.P., sendo
que tal dispositivo falar que comete o crime quem omite, total ou parcialmente, receitas
ou lucros auferidos, remunerações pagas ou creditadas e demais fatos geradores de
contribuições sociais previdenciárias.

381) Sobre os crimes praticados por particular contra administração publica


estrangeira, conforme artigos 337-B, 337-C, 337-D, todos do Código Penal,
aponte a alternativa correta.

a) considera-se funcionário publico estrangeiro, quem, ainda que transitoriamente ou


sem remuneração, exerce cargo, emprego ou função pública em entidades estatais ou
em representações diplomáticas de país estrangeiro.

128
500 QUESTÕES DE DIREITO PENAL
b) comete o crime de corrupção ativa em transação comercial internacional quem
promete, oferece, da, direta ou indiretamente, vantagem indevida a funcionário público
estrangeiro, não incluindo a terceira pessoa, para determiná-lo a praticar, omitir ou
retardar ato de ofício relacionado à transação comercial internacional.

c) a pena é aumentada de metade, se, em razão da vantagem ou promessa, o


funcionário público estrangeiro retarda ou omite o ato de ofício, ou o pratica infringindo
dever funcional.

d) comete o crime de tráfico de influência em transação comercial internacional quem


solicita para si direta ou indiretamente, vantagem ou promessa de vantagem a pretexto
de influir em ato praticado por funcionário público estrangeiro no exercício de suas
funções, relacionado a transação comercial internacional.

Resposta: A. Pois está em conformidade com o artigo 337-D, do Código Penal.

A alternativa B é errada pois é incluído no texto legal a terceira pessoa. Já a


alternativa C é falsa devido ao fato que a pena é aumentada de um terço, conforme
artigo 337-B. A alternativa D é incorreta pois é previsto na lei a solicitação para
outrem.

382) Sobre os crimes praticados contra a administração da justiça aponte a


alternativa correta.

a) comete o crime de denunciação caluniosa quem dar causa à instauração de


investigação policial contra alguém, imputando-lhe crime de que sabe inocente.

b) comete o crime de reingresso de estrangeiro expulso o estrangeiro que reingressar


no território nacional onde foi expulso.

c) a pena do crime da denunciação caluniosa é aumentada em metade se o agente se


serve do anonimato.

d) a pena do crime da denunciação caluniosa é diminuída de metade se o agente


imputar a prática de crime culposo.

Resposta: B. Estando em conforme com o artigo 338 do Código Penal.

A alternativa A é errada pois tal crime abrange também a instauração de processo


judicial, de instauração de investigação administrativa, inquérito civil e ação de
improbidade administrativa. Já alternativa C é errada pois a pena é aumentada de um
sexto (artigo 339, §1º). A alternativa D é errada pois a pena é diminuída em metade se
a imputação for de contravenção penal e não crime culposo (artigo 339, §2º) .

383) Aponte a assertiva incorreta

a) comete o crime de comunicação falsa de crime ou de contravenção quem provocar


a ação de autoridade, comunicando-lhe a ocorrência de crime ou de contravenção que
sabe não se ter verificado.

b) comete o crime de auto acusação falsa quem se acusa, perante autoridade, de


crime inexistente ou provocado por outrem.

c) comete o crime de exercício arbitrário das próprias razões quem faz justiça pelas
próprias mãos, para satisfazer pretensão ilegítima.

129
500 QUESTÕES DE DIREITO PENAL
d) comete o crime de falso testemunho ou falsa perícia, previsto no artigo 343, quem
oferece vantagem a testemunha para fazer afirmação falsa em depoimento.

Resposta: C. Pois o crime previsto no artigo 345, pune quem faz justiça pelas próprias
mãos, mesmo sendo o interesse legítimo.

384) Sobre o crime de falso testemunho ou falsa perícia, previsto no artigo 342,
assinale a alternativa incorreta.

a) comete o crime quem faz afirmação falsa, como testemunha, em inquérito policial.

b) comete o crime quem cala a verdade como tradutor em juízo arbitral.

c) as penas aumentam-se de metade se o crime é praticado mediante suborno ou se


cometido como fim de obter prova destinada a produzir efeito em processo penal, ou
em processo civil em que for parte entidade da administração pública direta ou
indireta.

d) se o agente se retrata ou declara a verdade antes da sentença no processo em que


ocorreu o ilícito a pena é reduzida de um terço.

Resposta: D. Pois está em desacordo com o que prevê o artigo 342, §2º, sendo que
no texto a retratação, neste caso, o fato deixa de ser punível (não é punido).

385) Aponte a alternativa correta

a) Comete o delito de coação no curso do processo quem usa de violência ou grave


ameaça, com o fim de favorecer interesse próprio ou alheio, contra autoridade, parte,
ou qualquer outra pessoa que funciona ou é chamada a intervir em processo judicial,
policial ou administrativo, ou em juízo arbitral.

b) comete o delito de fraude processual quem inovar, culposamente, na pendência de


processo civil ou administrativo, o estado de lugar, de coisa ou de pessoa.

c) se a inovação se destina a produzir efeito em processo penal, ainda que não


iniciado, as penas aplicam-se em triplo.

d) prestar a criminoso, incluindo os casos de co autoria ou de receptação, auxílio


destinado a tornar seguro o proveito do crime.

Resposta: A. pois está em conformidade com o artigo 344 do Código Penal.

A alternativa B é falsa pois a fraude processual deve ser cometida artificiosamente por
dolo, não existe a previsão do crime culposo. A alternativa C é falsa pois a pena para a
fraude processual for para o processo penal as penas são em dobro. A alternativa D é
incorreta pois tal crime é o do artigo 349 do Código Penal, Favorecimento Real, sendo
que é excluído do crime os casos de co autoria ou de receptação.

386) Assinale a alternativa incorreta

a) comete o crime de favorecimento pessoal quem auxilia a subtração da autoridade


pública o autor de crime a que é cominada a pena de reclusão.

b) se quem presta o auxílio é ascendente, descendente, cônjuge ou irmão do


criminoso, fica isento de pena.

130
500 QUESTÕES DE DIREITO PENAL
c) comete o crime de exercício arbitrário ou abuso de poder o funcionário que
ilegalmente recebe e recolhe alguém a prisão, ou a estabelecimento destinado a
execução de pena privativa de liberdade ou de medida de segurança.

d) comete o crime de exercício arbitrário ou abuso de poder o funcionário que submete


pessoa que está sob sua guarda ou custódia a vexame ou a constrangimento
autorizado em lei.

Resposta: D, pois está em desconformidade com o artigo 350, parágrafo único, inciso
III, pois no texto legal é previsto que o funcionário que submete pessoa que está sob
sua guarda ou custódia a vexame ou a constrangimento não autorizado em lei.

387) Sobre o crime de fuga de pessoa presa ou submetida a medida de


segurança, previsto no artigo 351, assinale a alternativa correta.

a) comete o crime quem promove o facilita a fuga de pessoa ilegalmente presa ou


submetida a medida de segurança detentiva.

b) se o crime é praticado a mão armada, ou por mais de uma pessoa, ou mediante


arrombamento, a pena é de reclusão de um ano.

c) se há emprego de violência contra pessoa, aplica-se também a pena


correspondente à violência.

d) se o crime é praticado por pessoa sob cuja custódia ou guarda está o preso ou o
internado a pena será de reclusão de dois a seis anos.

Resposta: C. Está em conformidade com o artigo 351, §2º, do Código Penal.

388) Assinale a alternativa incorreta

a) comete o crime de evasão mediante violência contra pessoa o preso que se evade
ou tenta se evadir usando-se de violência contra a pessoa.

b) comete o crime de arrebatamento de preso quem arrebatar preso com o fim de


facilitar sua fuga, do poder de quem o tenha sob custódia ou guarda.

c) comete o delito de motim de presos os presos que se amotinarem, perturbando a


ordem ou disciplina da prisão.

d) comete o delito de patrocínio infiel quem, na qualidade de advogado ou procurador,


trai o dever profissional, prejudicando o interesse, cujo patrocínio, em juízo, lhe é
confiado.

Resposta: B. Pois não está de acordo com o que está previsto no artigo 353, pois a
finalidade do arrebatamento de preso é maltratá-lo e, não facilitar sua fuga.

389) Aponte a alternativa correta de acordo com o texto do Código Penal.

a) comete o crime de sonegação de papel ou objeto de valor probatório, previsto no


artigo 356, quem inutiliza, total ou parcialmente, ou deixa de restituir autos, documento
ou objeto de valor probatório, que recebeu na qualidade de advogado ou procurador.

b) comete o crime de exploração de prestígio quem solicita, exige ou recebe dinheiro


ou qualquer outra utilidade, a pretexto de influir juiz, jurado, órgão do Ministério
Público, funcionário de justiça, perito, tradutor, intérprete ou testemunha.

131
500 QUESTÕES DE DIREITO PENAL
c) comete o crime de desobediência a decisão judicial sobre perda ou suspensão de
direito quem exercer função, atividade, direito, autoridade, de que foi cassado ou
suspenso por decisão judicial.

d) comete o crime de violência ou fraude em arrematação judicial quem procura


afastar concorrente ou licitante, exclusivamente por meio de fraude ou oferecimento de
vantagem.

Resposta: A. Sendo tal alternativa prevista no artigo 356 do Código Penal.

A alternativa B é errada pois inclui o verbo exigir, o que não consta no rol do artigo
357. Já a alternativa C é incorreta pois, de acordo com o artigo 359, não está
expressa a hipótese de cassação, pois o que consta no artigo é a suspensão ou a
privação. A alternativa D é errada pois no texto legal está previsto a violência, a grave
ameaça, a fraude e o oferecimento de vantagem.

390) Assinale a alternativa incorreta

a) comete o crime de contratação de operação de crédito quem ordenar, autorizar ou


realizar operação de crédito, interno ou externo, sem prévia autorização legislativa.

b) incide na mesma pena do artigo 359-A quem ordena, autoriza ou realiza a operação
de crédito, interno ou externo com inobservância de limite, condição ou montante
estabelecido em lei ou em decreto do Presidente da República.

c) comete o crime de ordenação de despesa não autorizada quem ordena despesa


não autorizada por lei.

d) comete o crime de prestação de garantia graciosa quem presta garantia em


operação de crédito sem que tenha sido constituída contra garantia em valor igual ou
superior ao valor da garantia prestada, na forma da lei.

Resposta: B. Pois tal assertiva está em desconformidade com o artigo 359-A,


parágrafo único, inciso I, pois o texto legal prevê a resolução do Senado Federal e não
decreto Presidencial.

391) Assinale a alternativa correta

a) comete o crime do artigo 359-B quem ordenar ou autorizar a inscrição em restos a


pagar, de despesa que não tenha sido previamente empenhada ou que exceda limite
estabelecido em lei.

b) comete o crime de assunção de obrigação no último ano do mandato ou legislatura


quem ordenar ou autorizar a assunção de obrigação, nos últimos dois meses do último
ano de mandato ou legislatura, cuja despesa não possa ser paga no mesmo exercício
financeiro.

c) comete o crime de aumento de despesa total com pessoal no último ano do


mandato ou legislatura quem ordenar, autorizar ou executar ato que acarrete aumento
de despesa total com pessoal, nos noventa dias anteriores ao final do mandato ou da
legislatura.

d) comete o crime do artigo 359-H quem ordenar a promoção de oferta pública ou a


colocação no mercado financeiro de títulos da dívida privada sem que tenham sido
criados por lei ou sem que estejam registrados em sistema centralizado de liquidação
e custódia.
132
500 QUESTÕES DE DIREITO PENAL
Resposta: A. Pois está em conformidade com o artigo citado na assertiva. As outras
são incorretas devido ao fato de possuírem, respectivamente, os seguintes erros: o
prazo da alternativa B não é de dois meses, mas sim de dois quadrimestres (oito
meses), na alternativa C o prazo é de cento e oitenta dias, a letra D os títulos são da
dívida pública e não privada.

392) O artigo 213 do Código Penal prescreve o delito de estupro, crime que
sofreu profundas alterações no ano de 2009. Diante do enunciado aponte a
alternativa que se encontra correta segundo o texto legal.

a) comete o crime quem mediante violência constrange alguém a manter conjunção


carnal (sexo vaginal) ou a praticar ou permitir que com ele se pratique outro ato
libidinoso.

b) o estupro tem a pena aumentada se a vítima é menor de quatorze anos.

c) o homem não pode ser vítima de estupro, pois o artigo prevê somente o
constrangimento da mulher.

d) é expressamente previsto o estupro na modalidade culposa.

Resposta: A. Pois é o texto que está previsto no artigo 213. Com a alteração na lei,
tanto o homem quanto a mulher podem ser vítimas ou autores deste crime. A pena é
maior quando a vítima possui entre quatorze e dezoito anos e, não existe estupro
culposo. Se a vítima for menor de quatorze anos o agente não responde por tal crime,
mas sim, por outro.

393) Assinale a alternativa incorreta segundo o texto legal.

a) comete o crime de violação sexual mediante fraude quem tiver conjunção carnal ou
praticar outro ato libidinoso com alguém, mediante fraude ou outro meio que impeça
ou dificulte a livre manifestação de vontade da vítima.

b) se o crime de violação sexual mediante fraude for cometido com a finalidade de


obter vantagem econômica, aplica-se também a pena de multa.

c) comete o crime de assédio sexual quem constrange alguém, como o intuito de obter
vantagem ou favorecimento sexual, prevalecendo-se o agente de sua condição de
subalterno ou descendência inerentes ao exercício de emprego, cargo ou função.

d) se a vítima do crime de assédio sexual for menor de dezoito anos a pena do agente
será aumentada em até um terço.

Resposta: C. Pois o crime de assedio sexual, no Brasil, pressupõe uma relação de


superior hierárquico para o subalterno, situação inversa que consta na assertiva.
Sempre do chefe para o subordinado, não o contrário.

394) Sobre o delito de estupro de vulnerável, previsto no artigo 217-A do Código


Penal, assinale a correta.

a) pune quem mantém relação carnal ou praticar outro ato libidinoso com alguém
maior de quatorze anos.

b) comete também tal crime quem pratica conjunção carnal ou outro ato libidinoso com
alguém que, por enfermidade ou deficiência mental, não tem o necessário

133
500 QUESTÕES DE DIREITO PENAL
discernimento para a prática do ato, ou, que por qualquer outra causa não pode
oferecer resistência.

c) a lei pune mais severamente se a vítima sofrer lesões corporais de natureza leve.

d) quando o estupro de vulnerável resultar em morte da vítima o agente responde


somente pelo crime de homicídio.

Resposta: B. Visto que tal assertiva está prevista no artigo 217-A, §1º. Todavia, as
alternativas A, C e D são incorretas porque apresentam, respectivamente, os
seguintes erros: tal crime pune quem comete contra pessoas menores de quatorze
anos; a lei pune mais severamente que sofre lesões corporais graves e,
principalmente quando resultar em morte da vítima o agente responde por tal
agravante e, não pelo crime do artigo 121, homicídio, conforme estatui o artigo 217-A,
§4º.

395) Aponte a alternativa correta segundo o texto legal.

a) Comete o crime do artigo 218-A quem, para satisfazer a própria lascívia ou de


outrem, pratica na presença de alguém menor de quatorze anos, ou induzi-lo a
presenciar, conjunção carnal ou outro ato libidinoso.

b) comete o crime do artigo 218-B quem submete, induz ou atrai à prostituição ou


outra forma de exploração sexual alguém menor de dezoito anos ou que, por
enfermidade física ou mental não tem o necessário discernimento para a prática do
ato, facilitá-la, impedir ou dificultar que a abandone.

c) o proprietário do local em que se verifiquem as práticas previstas no caput do artigo


218-B não é punido criminalmente.

d) na hipótese do proprietário, o gerente ou o responsável pelo local em que


verifiquem a exploração sexual ou a prostituição de menores de dezoito anos, constitui
efeito facultativo da condenação a suspensão da licença de localização e de
funcionamento do estabelecimento.

Resposta: A. Nesse caso o menor de quatorze anos não pratica qualquer ato sexual,
mas, apenas presencia a pratica destes atos por outras pessoas.

396) Assinale a alternativa incorreta segundo dispõe o Código Penal.

a) comete o crime de mediação para servir a lascívia de outrem quem induz alguém a
satisfazer a lascívia de outrem.

b) se a mediação para servir a lascívia de outrem for cometido com emprego de


violência, grave ameaça ou fraude a pena será agravada, para reclusão de dois a oito
anos, além da pena correspondente à violência.

c) comete o crime do artigo 228, favorecimento da prostituição ou outra forma de


exploração sexual, quem induzir ou atrair alguém à prostituição ou outra forma de
exploração sexual, facilitá-la, impedir que alguém a abandone.

d) comete o crime do artigo 229 do Código Penal quem mantém, por conta própria ou
de terceiro, estabelecimento em que ocorra exploração sexual, devendo haver intuito
de lucro.

134
500 QUESTÕES DE DIREITO PENAL
Resposta: D. Pois tal alternativa não está em conformidade com o artigo 229 do C.P,
sendo que neste crime previsto, mesmo que não haja lucro.

397) Sobre o crime do artigo 230 do Código Penal, rufianismo, aponte a assertiva
incorreta.

a) pune que tira proveito da prostituição alheia.

b) pune quem faz se sustentar, no todo ou em parte, por quem exerça a prostituição.

c) não tem a pena aumentada se o crime é cometido por irmão da vítima.

d) em caso de violência ou grave ameaça a pena é aumentada.

Resposta: C. Porque está previsto no artigo 230, §1º, do C.P. que o rufianismo
praticado pelo irmão da vítima terá sua pena aumentada.

398) Sobre o crime de moeda falsa, previsto no artigo 289 do Código Penal,
aponte a alternativa incorreta segundo o texto legal.

a) pune quem falsifica alterando ou falsificando a moeda metálica ou papel moeda de


curso legal no país ou no estrangeiro.

b) pune com as mesmas penas da falsificação quem introduz na circulação moeda


falsa.

c) não permite a punição quem tendo recebido de boa-fé, como verdadeira, moeda
falsa ou alterada e a restitui à circulação, depois de conhecer a falsidade.

d) permite a punição do diretor de banco emissor que emita papel moeda em


quantidade superior á autorizada.

Resposta: C. Porque está em desacordo com o artigo 289, §2º, sendo que é prevista a
punição quem recebe de boa fé moeda falsa, percebe tal falsificação e restitui o papel
moeda á circulação no mercado.

399) Sobre o crime de falsificação de papeis públicos, previsto no artigo 293 do


Código Penal, aponte a alternativa correta.

a) a lei pune quem falsifica bilhete único.

b) a lei pune quem falsifica caderneta de depósito de caixa econômica.

c) a lei pune quem usa papel de crédito privado.

d) a lei não pune quem usa ou restitui á circulação, embora recebido de boa-fé,
qualquer dos papeis falsificados ou alterados a que se refere o caput do artigo, depois
de conhecer a falsidade ou alteração.

Resposta: B. Porque está em conformidade com o artigo 293, IV, do Código Penal.

400) Assinale a alternativa incorreta segundo o texto legal.

a) comete o crime do artigo 296 do Código Penal, falsificação do selo ou sinal público,
quem altera selo público destinado a autenticar atos oficiais da União, do Estado ou de
Município.

135
500 QUESTÕES DE DIREITO PENAL
b) comete o crime do artigo 296 do Código Penal, falsificação do selo ou sinal público,
quem fabrica selo ou sinal atribuído por lei a entidade de direito publico, ou a
autoridade, ou sinal publico de tabelião.

c) comete o crime do artigo 297, falsificação de documento público, quem falsificar, no


todo ou em parte, documento publico ou, ainda, alterar documento público verdadeiro.

d) a lei não pune quem insere na folha de pagamento pessoa que não possua a
qualidade de segurado obrigatório.

Resposta: D. Porque não está em acordo com o que está previsto no artigo 297, §3º, I,
do Código Penal, que pune tal conduta com as mesmas penas do caput do artigo.

401) Sobre o delito do artigo 299, falsidade ideológica, aponte a alternativa


incorreta.

a) a lei pune quem omite em documento público declaração que dele devia constar.

b) a lei pune quem faz inserir declaração verdadeira em documento particular.

c) a lei pune quem , em documento público ou particular, insere declaração falsa ou


diversa da que deveria ser escrita.

d) a lei pune com um aumento de sexta parte se a falsificação for para assento de
registro civil.

Resposta: B. Porque quem faz inserir declaração verdadeira em documentos não está
cometendo crime algum, apenas cumprindo com o seu dever.

402) Assinale a alternativa correta segundo o texto legal.

a) comete o crime de falsidade de atestado medico o médico, ou dentista ou


enfermeiro que, no exercício de sua profissão, dá atestado falso.

b) comete o crime de certidão ou atestado ideologicamente falso quem atestar ou


certificar, em razão de sua função privada, fato ou circunstância que habilite alguém a
obter cargo público, isenção de ônus ou de serviço de caráter público ou privado, ou
qualquer outra vantagem.

c) comete o crime de falsidade material de atestado ou certidão quem falsificar no todo


ou em parte, atestado ou certidão, ou alterar o teor de certidão ou de atestado
verdadeiro, para prova de fato ou circunstância que habilite alguém a obter cargo
público, isenção de ônus ou de serviço de caráter público, ou qualquer outra
vantagem.

d) se o crime previsto no artigo 301 for praticado com o fim de lucro , aplica-se
somente a pena de multa.

Resposta: C, conforme artigo 301, §1º.

As outras alternativas são incorretas em virtude de possuírem, respectivamente, os


seguintes erros: somente o médico pode dar atestado médico e não dentista ou
enfermeiro; somente quem tem função publica pode atestar ou certificar algo, portanto,
o particular não possui tal prerrogativa e, se o crime tiver intenção de lucro, aplica-se
também a pena de multa acumulada com a pena de detenção.

136
500 QUESTÕES DE DIREITO PENAL
403) Sobre o crime de furto, previsto no artigo 155 do Código Penal, aponte a
alternativa incorreta.

a) pune quem subtrai para si ou para outrem coisa alheia móvel.

b) a pena é aumentada de um terço se o crime é praticado durante o repouso noturno.

c) a pena é diminuída se o criminoso for primário e é de pequeno valor a coisa furtada.

d) a lei equipara à coisa móvel somente a energia elétrica.

Resposta: D. É incorreta pois está em desacordo com o parágrafo terceiro do artigo


155, pois tal dispositivo legal equipara a coisa móvel, além da energia elétrica,
qualquer outra forma de energia que tenha valor econômico (por exemplo: furto de
sinal de TV à cabo, furto de energia solar, furto de energia dos ventos- eólica).

404) Estudando o crime de furto aponte a assertiva incorreta.

a) a pena é aumentada para reclusão de dois a oito anos e multa se o crime é


cometido com destruição ou rompimento de obstáculo à subtração da coisa.

b) a pena é aumentada para reclusão de dois a oito anos e multa se o crime é


cometido com emprego de chave falsa.

c) a pena é aumentada para reclusão de dois a oito anos e multa se o crime é


cometido com emprego de arma.

d) a pena é aumentada para reclusão de dois a oito anos e multa se o crime é


cometido com abuso de confiança.

Resposta: C. É incorreta pois tal hipótese aumenta a pena no crime de roubo, previsto
no artigo 157, sendo que não é prevista tal hipótese no crime de furto.

405) Assinale a alternativa correta segundo o texto do Código Penal.

a) comete o crime de furto de coisa comum quem, na qualidade de condômino, co-


herdeiro ou sócio, subtrai para si ou para outrem, a quem legitimamente a detém, a
coisa comum.

b) no caso de crime de furto de coisa comum, o agente é punido mesmo que a


subtração de coisa comum fungível (que pode ser trocada) tenha valor não excedente
a quota a que tem direito o agente.

c) comete o crime de extorsão indireta quem solicita ou recebe, como garantia de


dívida, abusando da situação de alguém, documento que pode dar causa a
procedimento criminal contra a vítima ou contra terceiro.

d) comete o crime de dano culposo quem destrói, inutiliza ou deteriora coisa alheia
quando age com imprudência, negligência ou imperícia.

Resposta: A. Porque está em conformidade com o artigo 156, do Código Penal.

A alternativa B é errada porque neste caso o agente não é punido, pois ninguém pode
furtar coisa própria. A alternativa C é incorreta porque o verbo que consta no crime é
exigir e não solicitar. Já a alternativa D é incorreta porque não há o crime de dano
culposo, somente o dano doloso.

137
500 QUESTÕES DE DIREITO PENAL
406) Sobre o crime de roubo, previsto no artigo 157 do Código Penal, assinale a
alternativa incorreta.

a) comete o crime quem subtrai para si ou para outrem, mediante violência ou grave
ameaça, coisa móvel alheia.

b) o agente que logo depois de subtraída a coisa, emprega violência contra a pessoa
ou grave ameaça, a fim de assegurar a impunidade do crime ou a detenção da coisa
para si ou para terceiro tem a sua pena reduzida de um a dois terços.

c) terá a sua pena aumentada de um terço até a metade se a violência ou ameaça é


exercida com emprego de arma.

d) terá a sua pena aumentada de um terço até a metade se o agente mantém a vítima
em seu poder, restringindo sua liberdade.

Resposta: B. Neste caso o agente é punido com a mesma pena do crime de roubo,
reclusão de quatro a dez anos, conforme artigo 157, §1º, do CP.

407) De acordo com o que o Código Penal prevê sobre o crime de extorsão,
previsto no artigo 158 do Código Penal, assinale a alternativa correta.

a) a lei pune quem constrange alguém, mediante violência, com o intuito de obter para
si, somente, indevida vantagem econômica, a fazer, tolerar que se faça ou deixar de
fazer alguma coisa.

b) se o crime é cometido por duas ou mais pessoas, ou com emprego de arma,


aumenta-se a pena de um sexto até um terço.

c) não se aplica ao crime de extorsão praticada mediante violência o aumento de pena


previsto para o crime de roubo que resulte lesão grave.

d) se o crime é cometido mediante a restrição da liberdade da vítima, e essa condição


é necessária para a obtenção da vantagem econômica, a pena é de reclusão de seis a
doze anos.

Resposta: D. Pois está de acordo com o artigo 158, §3º, do CP.

A alternativa A é incorreta pois tal crime é punido quando o agente também obtém
vantagem para terceiros ou para outrem. Já a alternativa B é incorreta porque tal
hipótese tem a pena aumentada para um terço até a metade. A alternativa C erra ao
afirmar que nesta hipótese não se aplica o que é previsto para o caso de roubo, pois a
lei expressamente afirma que se aplica.

408) Sobre o crime de extorsão mediante seqüestro, previsto no artigo 159 do


Código Penal, aponte a assertiva incorreta.

a) comete o crime quem seqüestra pessoa ou coisa com o fim de obter, para si ou
para outrem, qualquer vantagem, como condição ou preço do resgate.

b) a pena é aumentada para reclusão de doze a vinte anos se o seqüestro dura mais
de vinte e quatro horas.

c) a pena é aumentada para reclusão de doze a vinte anos se o seqüestrado é menor


de dezoito ou maior de sessenta anos, ou se o crime é cometido por bando ou
quadrilha.
138
500 QUESTÕES DE DIREITO PENAL
d) neste crime é prevista uma causa de diminuição de pena quando o agente
denunciar à autoridade , facilitando a libertação do seqüestrado, se o crime for
cometido em concurso, ou seja, mais de duas pessoas.

Resposta: A. É errada pois aponta como objeto onde recai o seqüestro pessoa ou
coisa, todavia, a lei somente pune quem seqüestra somente pessoa.

409) Sobre o crime de apropriação indébita, previsto no artigo 168 do Código


Penal, assinale a alternativa correta.

a) a lei pune quem se apropria de coisa alheia imóvel.

b) a pena é aumentada se o infrator ou agente recebe a coisa em razão de emprego.

c) a pena é aumentada se o infrator for cônjuge ou companheiro da vítima.

d) a pena é aumentada se o infrator for descendente da vítima.

Resposta: B. É correta pois está em conformidade com o artigo 168, §1º, III, do CP.

410) Estudando o que o Código Penal prevê para o crime de Apropriação


Indébita Previdenciária, previsto no artigo 168-A, aponte a alternativa incorreta.

a) é punido quem deixa de repassar à Previdência Social as contribuições recolhidas


dos contribuintes, no prazo e forma legal ou convencional.

b) é punido quem, também, deixa de recolher a contribuição social descontada de


pagamento efetuado a segurados, a terceiros ou arrecadada do publico.

c) a lei pune quem, de forma culposa, deixa de repassar à Previdência Social as


contribuições recolhidas dos contribuintes, no prazo e forma legal.

d) a lei prevê uma causa que torna extinta a punição do agente que,
espontaneamente, declara, confessa e efetua o pagamento das contribuições,
importâncias ou valores a presta as informações devidas à previdência social, na
forma definida em lei ou regulamento, antes do início da ação fiscal.

Resposta: C. É incorreta pois não existe a previsão de apropriação indébita culposa.


Porque a lei pune a intenção do agente em prejudicar a Previdência Social.

411) Sobre o crime de estelionato, previsto no artigo 171 do Código Penal,


aponte a assertiva correta.

a) comete tal crime quem obtém, para si ou para outrem, vantagem lícita, em prejuízo
alheio.

b) comete tal crime quem obtém, para si ou para outrem, vantagem ilícita sem,
contudo, causar prejuízo alheio.

c) comete tal crime quem obtém, para si ou para outrem, vantagem ilícita, em prejuízo,
induzindo ou mantendo em erro, mediante artifício, ardil, ou qualquer outro meio
fraudulento.

d) a lei não prevê qualquer benefício no caso do agente ser primário e o prejuízo for
de pequeno valor.

139
500 QUESTÕES DE DIREITO PENAL
Resposta: C. Pois está de acordo com o artigo 171, caput, do Código Penal. A
alternativa D é incorreta pois o artigo 171, §1º, prevê, expressamente, o benefício
nestas hipóteses.

412) Ainda sobre o estelionato aponte a assertiva incorreta.

a) a lei pune com as mesmas penas do caput do artigo 171, reclusão de um a cinco
anos quem vende, permuta, dá em pagamento, em locação ou em garantia coisa
alheia como própria.

b) a lei pune com as mesmas penas do caput do artigo 171, reclusão de um a cinco
anos quem vende, permuta, dá em pagamento, em locação ou em garantia coisa
própria inalienável, gravada de ônus ou litigiosa, ou imóvel que prometeu vender a
terceiro, mediante pagamento em prestações, silenciando sobre qualquer dessas
circunstâncias.

c) a lei pune com as mesmas penas do caput do artigo 171, reclusão de um a cinco
anos quem destrói total ou parcialmente coisa alheia, com o intuito de haver
indenização ou valor de seguro.

d) a lei pune com as mesmas penas do caput do artigo 171, reclusão de um a cinco
anos quem emite cheque, sem suficiente provisão de fundos em poder do sacado, ou
lhe frustra o pagamento.

Resposta: C. É errada pois não está de acordo com o texto do artigo 171, §2º, V, que
pune quem destrói coisa própria para receber seguro ou indenização e não coisa
alheia.

413) Sobre o delito de receptação, previsto no artigo 180 do Código Penal,


aponte a assertiva correta.

a) comete o crime quem adquire, recebe, transporta, conduz ou oculta, em proveito


próprio ou alheio, imóvel que sabe ser produto de crime.

b) comete o crime quem adquire, recebe, transporta, conduz ou oculta, coisa que não
saiba ser produto de crime.

c) comente o crime quem influir para que terceiro, de má-fé, a adquira, receba ou
oculte.

d) comete o crime quem influencia para que terceiro, de boa-fé, a adquira, receba ou
oculte.

Resposta: D. Porque está em conformidade com o artigo 180, do CP. A alternativa A é


incorreta pois imóvel não pode ser objeto de receptação, somente podendo recair em
coisa móvel. A influência criminosa é para que terceiro, possuindo boa fé adquira ou
receba ou oculte coisa produto de crime, por isso a alternativa C é incorreta.

414) Ainda sobre o estudo do crime de receptação, aponte a alternativa


incorreta.

a) comete o crime de receptação qualificada quem adquire, recebe, transporta,


conduz, oculta, tem em depósito, desmonta, monta, remonta, vende, expõe a venda
ou de qualquer forma utilize em proveito próprio ou alheio, no exercício de atividade
comercial ou industrial, coisa que deve saber ser produto de crime.

140
500 QUESTÕES DE DIREITO PENAL
b) a lei equipara à receptação qualificada, aquela cometida no exercício de atividade
comercial ou industrial, aquela atividade exercida por qualquer forma de comercio
irregular ou clandestino, exceto o realizado em residência.

c) a lei prevê uma hipótese de receptação privilegiada, onde pune mais levemente o
agente que adquire ou recebe coisa, que por sua natureza ou pela desproporção entre
o valor de mercado e o preço pago, ou pela condição de quem a oferece, deve levar o
agente a presumir ser obtida por meio criminoso.

d) a receptação é punida ainda que o crime de origem tenha sua autoria desconhecida
ou for isento de pena.

Resposta: B. Pois está em desacordo com o artigo 180, §2º, do CP, porque tal
dispositivo legal inclui o comércio realizado em residência como equiparado à
receptação qualificada.

415) Aponte a assertiva correta de acordo com o texto do Código Penal.

a) não é isento de pena quem comete qualquer dos crimes previstos neste título em
prejuízo do cônjuge durante a constância da sociedade conjugal.

b) não é isento de pena quem comete qualquer dos crimes previstos neste título em
prejuízo do descendente.

c) os crimes cometidos neste título somente se procedem mediante representação se


cometidos em prejuízo do cônjuge, durante a constância da sociedade conjugal.

d) não se aplica a isenção da pena ou o processo mediante representação se o crime


é de roubo ou de extorsão, ou, em geral, quando haja emprego de grave ameaça ou
violência à pessoa.

Resposta: D. Pois está em conformidade com o artigo 183, I, do Código Penal.

As alternativas A e B são incorretas pois tais hipóteses caracterizam que o agente é


isento de pena. Já a alternativa C é incorreta pois a hipótese correta é quando o
cônjuge desquitado ou judicialmente separado, atualmente, divorciado.

416) Apropriando-se o advogado do Conselho Regional de Engenharia,


Arquitetura e Agronomia de São Paulo de dinheiro, valor ou qualquer outro bem
móvel, público ou particular de que tem a posse em razão do cargo, pratica a
infração penal legal e tecnicamente rubricada como

a) excesso de exação.

b) concussão

c) corrupção passiva

d) apropriação indébita

e) peculato

Resposta: E. Pois de acordo com o artigo 327 do Código Penal, para a lei penal,
considera-se funcionário público quem exerce cargo ou emprego em paraestatal,
autarquias são consideradas paraestatais. No presente caso os funcionários desta
Autarquia são equiparados aos funcionários públicos. A conduta é apropriar-se de

141
500 QUESTÕES DE DIREITO PENAL
coisa alheia móvel de que tem a posse em razão do cargo, crime previsto no crime de
peculato, artigo 312.

417) Em relação aos crimes contra a administração publica considere

I-exigir, para si ou para outrem, direta ou indiretamente, ainda que fora da função
ou antes de assumi-la, mas em razão dela, vantagem indevida.

II-solicitar ou receber, para si ou para outrem, direta ou indiretamente, ainda que


fora da função ou antes de assumi -la, mas em razão dela, vantagem indevida,
ou aceitar promessa de tal vantagem.

III- solicitar, exigir, cobrar ou obter, para si ou para outrem, vantagem ou


promessa de vantagem, a pretexto de influir em ato praticado por funcionário
público no exercício da função.

IV- oferecer ou prometer vantagem indevida a funcionário público, para


determiná-lo a praticar, omitir ou retardar ato de ofício.

As assertivas correspondem, respectivamente, aos crimes de

a) concussão, corrupção passiva, tráfico de influência e corrupção ativa.

b) corrupção ativa, concussão, corrupção passiva e tráfico de influência.

c) corrupção passiva, tráfico de influência, concussão e corrupção ativa.

d) trafico de influência, corrupção passiva, corrupção ativa e concussão.

e) concussão, corrupção ativa, tráfico de influência e corrupção passiva.

Resposta: A. tais condutas são previstas no Código Penal, nos artigos 316, 317, 332,
333.

418) Em se tratando de furto de coisa comum (art. 156 do C.P.), é correto afirmar-
se que a ação penal:

a) é publica incondicionada

b) e publica condicionada à representação da vítima ou de quem tenha qualidade para


representá-la

c) é exclusivamente de iniciativa privada.

d) pode ser intentada indiferentemente pelo Ministério Publico ou pela vítima.

Resposta: B. Pois está em acordo com o artigo 156, § 1º, do CP.

419) Mediante encenação, um curandeiro convence mulher de dezenove anos de


idade, acometida de certa moléstia, a permitir que ele a submeta a determinado
tratamento, em ambiente isolado, com promessa de cura. Ao ver-se sozinho na
companhia da jovem, ele lhe explica que esse tratamento deve ser feito por meio
de relações sexuais que, todavia, segundo ele, são orientadas por entidade
sobrenatural que toma o corpo do curandeiro, servindo este como simples
instrumento, sem participação volitiva. Agindo dessa forma, o varão consegue

142
500 QUESTÕES DE DIREITO PENAL
manter conjunção carnal completa com a jovem, com o consentimento dela.
Qual foi o crime por ele cometido ?

a) estupro, artigo 213, CP

b) curandeirismo, artigo 284, CP

c) posse sexual mediante fraude, artigo 215, CP (violação sexual mediante fraude).

d) corrupção de menores, artigo 218, CP

Resposta: C. Pois está previsto no artigo 215, com a antiga denominação.

420) Qual dos crimes contra a vida inadmite tentativa ou punição se as lesões ao
ofendido forem leves ?

a) infanticídio

b) induzimento, instigação ou auxílio ao suicídio.

c) homicídio

d) aborto

Resposta: B. Conforme prevê o artigo 122, do CP.

421) Pode constituir exemplo de homicídio qualificado por motivo torpe o crime
praticado:

a) com o propósito de vingança

b) por motivação insignificante

c) com extrema crueldade contra a pessoa da vítima

d) por vários agentes para subtrair bens de pessoa idosa

Resposta: A. Pois a vingança é considerada motivo repugnante, motivo odioso.(artigo


121, §2º I, do CP)

422) Tício, funcionário público, convida Mévio, que trabalha em empresa privada,
para ajudá-lo a subtrair um computador, pertencente à repartição, que se
encontra na sala de trabalho de Tício, para seu uso diário, e que se acha sob sua
guarda. Ciente da condição de funcionário público de Ticio, Mévio ajuda-o a
transportar esse bem até sua casa. Nessa situação hipotética, é correto afirmar-
se que:

a) Tício e Mévio respondem por peculato

b) Tício responde por peculato e Mévio responde por furto.

c) Tício e Mévio respondem por furto

d) Tício responde por peculato e a conduta de Mévio é atípica.

143
500 QUESTÕES DE DIREITO PENAL
Resposta: A. O peculato é um crime próprio, porque o agente precisa ter uma
qualidade especial, ser servidor público, como todo crime próprio, pode ser cometido
por co-autoria e participação (induzimento, instigação e auxílio material). No presente
caso temos uma co-autoria de Mévio, que sabe da condição de Tício de ser servidor
publico.

423) Pretendo matá-lo, Fulano coloca veneno no café de Sicrano. Sem saber do
envenenamento, Sicrano ingere o café. Logo em seguida, Fulano, arrependido,
prescreve o antídoto a Sicrano, que sobrevive, sem qualquer seqüela. Diante
disso, é correto afirmar que se trata de hipótese de

a) crime impossível, pois o meio empregado por Fulano era absolutamente ineficaz
para obtenção do resultado pretendido.

b) tentativa, pois o resultado não se consumou por circunstâncias alheias à vontade de


Fulano.

c) arrependimento posterior, pois o dano foi reparado por Fulano até o recebimento da
denúncia.

d) arrependimento eficaz, pois Fulano impediu voluntariamente que o resultado se


produzisse.

Resposta: D, estando de acordo com o artigo 15 do CP.

424) A ocorrência do arrependimento posterior

a) isenta o réu de pena

b) suspende o processo pelo prazo de dois anos

c) impede a condenação à pena privativa de liberdade

d) reduz a pena a ser aplicada ao agente de um a dois terços.

Resposta: D, pois de acordo com o artigo 16 do CP o arrependimento posterior (a


execução) reduz a pena imposta ao agente.

425) Sobre a prestação de serviços à comunidade ou a entidades públicas,


assinale a alternativa incorreta

a) consiste na atribuição de tarefas gratuitas ao condenado

b) deve ser aplicada nas condenações acima de um mês e até dois anos de privação
de liberdade.

c) dar-se-á em entidades assistenciais, hospitais, escolas, orfanatos e outros


estabelecimentos congêneres, em programas comunitários ou estatais.

d) se apena substituída for superior a um ano, é facultado ao condenado cumprir a


pena substitutiva em menor tempo, nunca inferior à metade da pena privativa de
liberdade fixada.

Resposta: B. Pois está em desacordo com o artigo 46 do CP a tal pena é aplicável às


condenações superiores a seis meses.

144
500 QUESTÕES DE DIREITO PENAL
426) A substituição da pena privativa de liberdade por restritiva de direitos.

a) cabe nos crimes culposos, se a condenação não for superior a quatro anos.

b) não cabe para o condenado reincidente

c) pode ser feita apenas por multa, se a condenação for de um ano.

d) não pode ser feita por multa, ainda que cumulada com restrita de direitos, se
superior a um ano.

e) cabe em qualquer condenação não superior a quatro anos.

Resposta: E. Porque está em conformidade com o artigo 44, I

427) Quando o agente mediante uma ação pratica dois ou mais crimes , ocorre

a) concurso formal, sejam os crimes idênticos ou não.

b) concurso formal, apenas em crimes idênticos.

c) crime continuado, quando os crimes são da mesma espécie.

d) crime continuado, sejam ou não os crimes da mesma

espécie. Resposta: A

Tal questão explora o tema de concursos de crimes, podendo ser cometido quando o
agente mediante uma ação ou omissão comete dois ou mais crimes, instituto chamado
de Concurso Material ou, quando o agente mediante uma ação ou omissão comete
dois ou mais crimes, instituto chamado de Concurso Formal. Estes institutos são
aplicados sejam os crimes praticados idênticos ou não, por exemplo um furto e um
dano, um roubo e uma injúria, etc. Já o crime continuado é o instituto no qual o agente
comete vários crimes mediante várias condutas da mesma espécie, nas mesmas
ocasiões, mesmos modos de agir e maneira de execução. Por exemplo, um roubo a
coletivo onde todos os passageiros são furtados, cada passageiro que sofre o crime é
um crime isolado. Ou ainda, um ladrão que furta casas de veraneio, na mesma rua,
sempre no período noturno.

428) O tempo de cumprimento das penas privativas de liberdade não pode ser
superior a

a) 30 anos

b) 25 anos

c) 20 anos

d) 35 anos.

Resposta: A, Porque está de acordo com o artigo 75, caput, do CP. Tal limite deve-se
ao fato da Constituição da República vedar a pena de caráter perpétuo e, ainda, que a
pena deve proporcionar ao infrator uma ressocialização, permitindo, assim, o seu
retorno ao convívio em sociedade.

145
500 QUESTÕES DE DIREITO PENAL
429) O funcionário que patrocina interesse privado perante a administração
publica, valendo-se de sua qualidade, comete o crime de

a) advocacia administrativa

b) tráfico de influência

c) exploração de prestígio

d) prevaricação

e) condescendência criminosa

Resposta: A. Tal crime está previsto no artigo 321, do CP.

430) Veja o seguinte tipo: Adquirir, em proveito próprio ou alheio, no exercício


de atividade comercial, coisa que deve saber ser produto de crime. Corresponde
ao crime de

a) fraude no comércio

b) dano qualificado

c) receptação qualificada

d) favorecimento real

Resposta: C. Pois está em conformidade com o artigo 180, §1º, do CP.

431) A induziu B a suicidar-se, mas nã alcançou o resultado morte nem lesão


corporal por circunstâncias alheias à sua vontade. A praticou:

a) o crime de induzimento a suicídio

b) tentativa de induzimento ao suicídio

c) constrangimento ilegal

d) um ato atípico

Resposta: D. Porque o delito do artigo 122 somente se consuma se da tentativa do


suicídio resultar lesão corporal grave ou ocorrer a morte.

432) Quem exige ou recebe, como garantia de dívida, abusando da situação de


alguém, documento que pode dar causa a procedimento criminal contra a vítima
ou contra terceiro, comete o crime de:

a) extorsão

b) extorsão indireta

c) estelionato

d) apropriação indébita

Resposta: B. Pois esta de acordo com o artigo 160, do CP.

146
500 QUESTÕES DE DIREITO PENAL
433) O funcionário público que recebe dinheiro ou o aceita para a realização de
falsa perícia, comete o crime de

a) falso testemunho ou falsa perícia

b) corrupção passiva

c) concussão

d) peculato

Resposta: B Segundo artigo 317 do CP

434) Aponte a alternativa que contém três crimes praticados por particular
contra a administração publica

a) peculato, concussão, advocacia administrativa.

b) desacato, corrupção ativa e desobediência.

c) peculato, desacato e corrupção passiva.

d) concussão, corrupção ativa e advocacia administrativa.

Resposta: B.

435) Quem faz inserir declaração falsa em documento público como fim de
prejudicar direito, responderá como

a) autor do crime de falsidade ideológica

b) autor do crime de falsidade documental

c) partícipe do crime de falsidade ideológica

d) partícipe do crime de falsidade documental.

Resposta: A.

436) “Exigir, para si ou para outrem, direta ou indiretamente, ainda que fora da
função ou antes de assumi-la, mas em razão dela, vantagem indevida”. É o que
reza o artigo 316 do Código Penal, quando define o crime de

a) peculato

b) corrupção passiva

c) prevaricação

d) concussão

Resposta: D.

147
500 QUESTÕES DE DIREITO PENAL
437) Caso o funcionário público concorra culposamente para a apropriação de
dinheiro proveniente dos cofres públicos, mas restitua antes da sentença penal
irrecorrível:

a) terá extinta a punibilidade

b) terá a pena reduzida de um a dois terços

c) terá a pena reduzia de metade.

d) praticará crime de corrupção, sem diminuição de pena.

Resposta: A. A questão trata do peculato culposo, previsto no artigo 312, §3º, onde na
hipótese do servidor publico reparar o dano até a sentença irrecorrível sua pena será
extinta.

438) Daniel, perante a autoridade policial competente, assume a


responsabilidade por disparo de arma de fogo em via pública realizado por sua
namorada, com a finalidade de protegê-la. Daniel praticou, em tese,

a) nenhum crime, pois sua conduta é atípica.

b) auto-acusação falsa

c) comunicação falsa de crime

d) favorecimento real.

Resposta: B. Pois a lei, no artigo 341 prevê como tal crime a auto-acusação de crime
praticado por outrem.

439) Considera-se causa de aumento de pena do crime de furto a hipótese de o


ato ser praticado

a) durante o repouso noturno

b) com emprego de chave falsa

c) mediante concurso de dois ou mais agentes

d) com destruição ou rompimento de obstáculo à subtração da coisa

e) com abuso de confiança, ou mediante fraude, escalada ou destreza.

Resposta: A. Pois está no parágrafo primeiro do artigo 155, §1º. As demais


alternativas falam do furto qualificado, previsto no parágrafo quarto.

440) No que diz respeito aos crimes contra a administração publica, assinale a
alternativa que traz, apenas, crimes próprios no que concerne ao sujeito ativo

a) tráfico de influência, abandono de função, violação de sigilo funcional.

b) usurpação de função pública, prevaricação, peculato.

c) corrupção passiva, condescendência criminosa, advocacia administrativa.

148
500 QUESTÕES DE DIREITO PENAL
d) favorecimento real, concussão, violência arbitrária.

Resposta: C. Todos estes crimes são praticados por servidores públicos. Trata-se de
crimes próprios.

441) Luis da Silva, Juiz de Direito, recebeu R$ 30.000,00, para influenciar no


julgamento de determinada ação penal, que está sendo julgada por sua esposa,
Ana da Silva, também magistrada. A hipótese narrada

a) configura crime de exploração de prestígio.

b) configura ilícito penal, mas Luis não responderá pelo delito, uma vez que o crime foi
cometido contra cônjuge na constância da sociedade conjugal.

c) configura crime de prevaricação.

d) não configura ilícito penal.

Resposta: A. Pois o Juiz de Direito que tenta influenciar o julgamento de um outro juiz,
equipara- se ao particular que tenta explorar o seu prestígio perante o Poder
Judiciário. Portanto, responde pelo crime do artigo 357, Exploração de Prestígio.

442) Josefina deu início a investigações policiais por crime de estupro de que
teria sido vítima, quando na verdade assentira na prática da relação sexual. Tal
descrição fática caracteriza o crime de

a) denunciação caluniosa

b) comunicação falsa de crime

c) auto acusação falsa

d) falso testemunho

Resposta: B. Pois comunicou a autoridade a ocorrência que sabe não se ter verificado,
conforme artigo 340, do CP.

443) X mãe de Z, ao descobrir que o filho praticou o furto de um veículo, dirige-


se á delegacia de polícia e se apresenta como autora do delito. Em tese, X
praticou o crime de

a) condescendência criminosa

b) falso testemunho

c) auto acusação falsa

d) denunciação caluniosa

e) prevaricação

Resposta: C.

149
500 QUESTÕES DE DIREITO PENAL
444) X, funcionário da prefeitura de São Paulo, recebeu por engano, de Z,
munícipe determinada quantia em dinheiro para pagamento de uma multa
administrativa. Ocorre que X apossou-se do dinheiro, não efetuando o
pagamento da multa. A referida conduta configura o crime de

a) peculato culposo

b) peculato mediante erro de outrem

c) emprego irregular de verbas ou rendas públicas

d) prevaricação

e) exercício funcional ilegalmente

prolongado. Resposta: B.

445) Sobre o erro sobre elementos do tipo, aponte a assertiva correta segundo
dispõe o texto do artigo 20 do Código Penal.

a) o erro sobre elemento constitutivo do tipo legal de crime exclui o dolo e não permite
a punição por crime culposo, mesmo que previsto em lei.

b) é isento de pena que, por erro plenamente justificado pelas circunstâncias, supõe
situação de fato que, se existisse, tornaria a ação legítima.

c) há isenção de pena, também, quando o erro deriva de culpa e o fato é punível como
crime culposo.

d) o erro quanto à pessoa contra a qual o crime é praticado isenta de pena.

Resposta: B. Devido ao fato de estar em conformidade com o artigo 20, §1º, do CP.

446) De acordo com o texto do Código Penal, no tocante ao erro sobre a ilicitude
do fato, aponte a assertiva incorreta

a) o desconhecimento da lei é inescusável (indesculpável).

b) o erro sobre a ilicitude do fato, se inevitável (ninguém poderia evitar) isenta de pena.

c) o erro sobre a ilicitude do fato, se evitável (tomando as devidas cautelas poderia se


ter evitado) também isenta de pena.

d) considera-se evitável o erro se o agente atua ou se omite sem a consciência da


ilicitude do fato, quando lhe era possível, nas circunstâncias, ter ou atingir essa
consciência.

Resposta: C. Devido ao fato não estar de acordo com o artigo 21, do CP. O erro
evitável diminui a pena de um sexto a um terço.

447) Sobre a imputabilidade penal, aponte a correta.

a) é isento de pena o agente que, por doença mental ou desenvolvimento incompleto


ou retardado era, ao tempo da ação ou da omissão, inteiramente incapaz de entender
o caráter ilícito do fato.

150
500 QUESTÕES DE DIREITO PENAL
b) os menores de dezoito anos são penalmente imputáveis.

c) exclui a imputabilidade penal a embriaguez voluntária pelo álcool.

d) a pena não pode ser reduzida se o agente, por embriaguez proveniente de caso
fortuito ou força maior, não possuía, ao tempo da ação ou omissão, ao tempo da aça
ou da omissão, a plena capacidade de entender o caráter ilícito do fato.

Resposta: A. Porque está em conformidade com o artigo 26, caput, do Código Penal.

448) De acordo com o que dispõe o Código Penal sobre o concurso de pessoas,
aponte a incorreta.

a) quem, de qualquer modo, concorre para o crime incide nas penas a este
cominadas, na medida de sua culpabilidade.

b) Se algum dos concorrentes quis participar de crime menos grave, ser-lhe-á aplicada
a pena deste crime menos grave.

c) se algum dos concorrentes quis participar de crime menos grave, receberá a


punição deste crime, porém, será aumentada de metade, na hipótese de ter sido
previsível o resultado mais grave.

d) se a participação for de menor importância, o agente fica isento de pena.

Resposta: D. Pelo motivo que tal assertiva não está de acordo com o que dispõe o
artigo 29, §1º, do CP, porque tal dispositivo fala que o agente pode ter diminuída sua
pena de um sexto a um terço e não ficar isento de pena.

449) Sobre a pena de multa, assinale a alternativa incorreta segundo consta no


Código Penal

a) consiste no pagamento ao fundo penitenciário da quantia fixada na sentença e


calculada em dias multa.

b) o valor o dia-multa será fixado pelo juiz podendo ser inferior a um trigésimo do
maior salário mínimo mensal vigente ao tempo do fato, e podendo ser superior a cinco
vezes esse salário.

c) o valor da multa será atualizado, quando da execução, pelos índices de correção


monetária.

d) deve ser paga dentro de dez dias após o transito em julgado da sentença.

Resposta: B. Porque está em desacordo com o texto do artigo 49, §1º, do CP, o qual
prevê que não pode ser inferior a um trigésimo do salário mínimo nem superior a cinco
vezes.

450) Sobre a cobrança da pena de multa, assinale a correta

a) não pode ser efetuada mediante desconto no vencimento ou salário do condenado,


devendo ser paga em dinheiro

b) o juiz não pode permitir que o pagamento seja em parcelas mensais, devendo o
condenado pagar à vista.

151
500 QUESTÕES DE DIREITO PENAL
c) o desconto não deve incidir sobre os recursos indispensáveis ao sustento do
condenado e da sua família.

d) pode ser descontado do salário do condenado quando aplicada cumulativamente


com pena de detenção.

Resposta: C. Porque está de acordo com o artigo 50, §2º, do CP.

451) De acordo com o artigo 59 do Código Penal, não é considerado como


circunstância para a fixação da pena

a) a culpabilidade

b) os antecedentes

c) conseqüências do crime

d) a premeditação

Resposta: D. Pois tal circunstância não consta no rol do artigo 59, denominado
circunstâncias judiciais, que são apuradas no decorrer do processo e, servem para
que o juiz fixe a pena dentro dos limites mínimo e máximo previstos em cada crime.

452) Sobre a reincidência assinale a alternativa correta

a) se consideram os crimes militares próprios e políticos.

b) verifica-se quando o agente comete novo crime, depois de transitar em julgado a


sentença que, no País ou no exterior, o tenha condenado por crime anterior.

c) para efeito de reincidência não prevalece a condenação anterior, se entre a data do


cumprimento ou extinção da pena e a infração posterior tiver decorrido período de
tempo superior a dez anos, computando o período de prova da suspensão ou do
livramento condicional, se não ocorre revogação.

d) não é considerada como agravante.

Resposta: B. Porque está de acordo com o texto do artigo 63, do CP.

As demais são incorretas porque, respectivamente, não se consideram os crimes


militares próprios e os políticos, o prazo é de cinco anos e não dez e é considerada
agravante, pelo artigo 61, I, do CP.

453) Sobre o concurso de crimes, aponte a assertiva incorreta.

a) pratica o concurso material, previsto no artigo 69, quem, mediante mais de uma
ação ou omissão pratica dois ou mais crimes, idênticos ou não, sendo aplicada as
penas dos crimes de forma acumulada.

b) pratica o concurso formal, previsto no artigo 70, quem, mediante uma só ação ou
omissão, pratica dois ou mais crimes, idênticos ou não, sendo aplicado apena do
crime mais grave se forem crimes diversos, caso não seja, será punido com a pena de
um crime somente com o acréscimo de um sexto até a metade.

c) no concurso de crimes as penas de multa não serão aplicadas de forma distinta e


integral.

152
500 QUESTÕES DE DIREITO PENAL
d) quando o agente, mediante mais de uma ação ou omissão, pratica dois ou mais
crimes da mesma espécie e, pelas condições de tempo, lugar, maneira de execução e
outras semelhantes, devem os subseqüentes ser havidos como continuação do
primeiro, sendo aplicada a pena de um só dos crimes, se idênticas, ou a mais grave,
se diversos, aumentada, em qualquer caso, de um sexto a dois terços.

Resposta: C. Porque não está de acordo com o texto do artigo 72, caput, do CP.

454) Não é considerado requisito para a suspensão da execução da pena,


previsto no artigo 77 do Código Penal.

a) ser a pena privativa de liberdade não superior a dois anos.

b) a culpabilidade, os antecedentes, a conduta social e personalidade do agente, bem


como os motivos e as circunstâncias autorizem a concessão do benefício.

c) não seja indicada ou cabível a substituição prevista no art. 44 deste Código (penas
restritiva de direitos).

d) o condenado não ser reincidente em crime culposo.

Resposta: D. Tal requisito não consta no rol do artigo 77, pois o agente não pode ser
reincidente em crime doloso.

455) De acordo com o artigo 78 do Código Penal não é condição para o


cumprimento da suspensão condicional do processo

a) o pagamento da pena de multa.

b) no primeiro ano do prazo de suspensão, deverá o condenado prestar serviços à


comunidade ou submeter-se á limitação de fim de semana.

c) se o condenado houver reparação o dano, salvo impossibilidade de fazê-lo, e se as


circunstâncias do artigo 59 forem inteiramente favoráveis o juiz poderá substituir a
exigência de prestar serviços à comunidade ou submeter-se á limitação de fim de
semana por algumas condições, dentre as quais, proibição de freqüentar
determinados lugares.

d) se o condenado houver reparação o dano, salvo impossibilidade de fazê-lo, e se as


circunstâncias do artigo 59 forem inteiramente favoráveis o juiz poderá substituir a
exigência de prestar serviços à comunidade ou submeter-se á limitação de fim de
semana por algumas condições, dentre as quais, proibição de ausentar-se da comarca
onde reside, sem autorização do juiz.

Resposta: A. Porque não consta nas exigências do artigo 78, do CP.

456) Aponte a assertiva incorreta em relação ao texto do Código Penal.

a) a suspensão será revogada obrigatoriamente se, no curso do prazo de suspensão o


beneficiário for condenado, em sentença irrecorrível, por crime doloso.

b) a suspensão será revogada obrigatoriamente se, no curso do prazo de suspensão o


beneficiário frustra, embora solvente (tenha condições financeiras), a execução de
pena de multa.

153
500 QUESTÕES DE DIREITO PENAL
c) a suspensão poderá ser revogada (revogação facultativa) se o condenado não
efetua, sem motivo justificado, a reparação do dano.

d) a suspensão será revogada obrigatoriamente se, no curso do prazo de suspensão o


beneficiário descumpre a condição de prestar serviços à comunidade ou se submeter
à limitação de fim de semana no primeiro ano do prazo.

Resposta: C. Porque tal hipótese se trata de revogação obrigatória, conforme artigo


81, II, final, do CP.

457) O juiz pode conceder livramento condicional ao condenado a pena privativa


de liberdade igual ou superior a dois anos, se presentes alguns requisitos.
Dentre as alternativas abaixo não é requisito para a concessão do livramento
condicional

a) o agente cumprir mais de um terço da pena se não for reincidente em crime doloso
e tiver bons antecedentes.

b) o agente cumprir mais da metade da pena se for reincidente em crime culposo.

c) o agente tenha comprovado comportamento satisfatório durante a execução da


pena, bom desempenho no trabalho que lhe foi atribuído e aptidão para prover à
própria subsistência mediante trabalho honesto.

d) o agente ter reparado o dano causado pela infração, salvo efetiva impossibilidade
de fazê-lo

Resposta: B. Pois não corresponde ao texto legal, sendo que o correto seria metade
da pena se for reincidente em crime doloso e não culposo.

458) Sobre a revogação do livramento condicional, aponte a incorreta de acordo


com o texto do Código Penal.

a) é revogado se o liberado vem a ser condenado a pena privativa de liberdade, em


sentença irrecorrível por crime cometido durante a vigência do benefício.

b) é revogado se o liberado vem a ser condenado a pena privativa de liberdade, em


sentença irrecorrível por crime anterior, sendo que as penas que corresponderem a
infrações diversas devem somar-se para o efeito do livramento.

c) o juiz poderá (revogação facultativa) revogar o livramento, se o liberado deixar de


cumprir qualquer das obrigações constantes da sentença, ou for irrecorrivelmente
condenado, por crime ou contravenção, a pena que não seja privativa de liberdade.

d) revogado o livramento este poderá ser novamente concedido após seis meses.

Resposta: D. Porque não está de acordo com o texto do Código Penal, no artigo 88,
onde prevê que se revogado não poderá ser novamente concedido.

459) Sobre os efeitos da condenação aponte a alternativa correta de acordo com


o texto legal.

a) tornar certa a obrigação de indenizar o dano causado pelo crime é efeito da


condenação.

154
500 QUESTÕES DE DIREITO PENAL
b) a perda em favor da União, dos instrumentos do crime, desde que consistam em
coisas cujo fabrico, alienação, uso, porte ou detenção constitua fato ilícito, com a
ressalva do terceiro de boa-fé também é efeito da condenação.

c) a perda do emprego também é efeito da condenação.

d) a inabilitação para dirigir veículos, quando utilizado como meio para prática de crime
doloso é efeito da condenação.

Resposta: C. Pois não está de acordo com o texto do artigo 92, I, do CP, porque a lei
somente fala da perda de cargo, função publica ou mandato eletivo, nada falando de
emprego.

460) Sobre a reabilitação, aponte a assertiva que corresponda ao texto do


Código Penal.

a) pode ser requerida, decorridos cinco anos do dia em que for extinta, de qualquer
forma, a pena ou terminar sua execução.

b) não alcança todas as penas aplicadas em sentença definitiva.

c) não assegura ao condenado o sigilo dos registros sobre seu processo e


condenação em virtude do princípio da publicidade.

d) a reabilitação é concedida se o requerente (condenado) tiver domicílio no País no


prazo acima referido .

Resposta: D. Porque está de acordo com o artigo 94, I, do CP, sendo que a lei exige
como tempo de domicílio no País (Brasil) o prazo de dois anos.

461) Aponte a alternativa incorreta de acordo com o texto do Código Penal.

a) sujeição a tratamento ambulatorial é espécie de medida de segurança.

b) a ação penal é publica, salvo quando a lei expressamente a declara privativa do


ofendido.

c) a representação será irretratável a qualquer tempo.

d) o perdão do ofendido, nos crimes em que somente se procede mediante queixa,


obsta ao prosseguimento.

Resposta: C. Pelo fato de estar em desconformidade com o artigo 102, do CP, o qual
prevê que a representação é irretratável depois de oferecida a denúncia e não a
qualquer tempo.

462) Sobre o perdão do ofendido, de acordo com o texto do Código Penal aponte
a correta

a) se concedido a qualquer dos querelados, a todos aproveita.

b) se concedido por um dos ofendidos, o direito dos outros fica prejudicado.

c) produz efeito mesmo que o querelado o recuse.

155
500 QUESTÕES DE DIREITO PENAL
d) é admissível o perdão depois que passa em julgado a sentença condenatória,
ocasião esta que os efeitos da condenação e seu registro ficam excluídos.

Resposta: A. Pois está de acordo com o artigo 106, I, do CP.

463) Não extingue a punibilidade do agente

a) a morte do agente.

b) a anistia, a graça ou o indulto

c) o perdão aceito pelo agente

d) a morte do ofendido (vítima).

Resposta: D. Porque a morte da vítima não está incluída no rol do artigo 107, do
Código Penal. Somente a morte do agente infrator, pois a pena não pode ultrapassar
da pessoa do condenado (artigo 5º, XLV, da Constituição Federal).

464) A prescrição, antes de transitar em julgado a sentença final, regula-se pelo


máximo da pena privativa de liberdade cominada ao crime. De acordo com o
texto do artigo 109 aponte a alternativa incorreta sobre os prazos de prescrição.

a) prescreve em vinte anos, se o máximo da pena é superior a doze.

b) prescreve em dezesseis anos, se o máximo da pena é superior a oito anos e não


excede a doze.

c) prescreve em oito anos, se o máximo da pena é superior a dois e não excede a


quatro.

d) prescreve em quatro anos, se o máximo da pena é inferior a um ano.

Resposta: D. Porque a assertiva combina os prazos dos incisos V e VI, sendo que o
crime prescreve em quatro anos se o máximo da pena é igual a um ano e não excede
a dois. Crimes apenados com pena de até um ano prescrevem em três, conforme
inciso VI, do artigo 109, o qual foi modificado a sua redação pela Lei 12.234/ 2010

465) Não é considerada causa interruptiva da prescrição.

a) o oferecimento da denúncia ou da queixa.

b) a pronúncia.

c) a reincidência

d) pela decisão confirmatória da pronúncia.

Resposta: A. Porque o texto legal fala que o recebimento da denúncia ou da queixa


(pelo Juiz) interrompe a prescrição e não o seu simples oferecimento.

466) Aponte a incorreta

a) interrompida a prescrição, salvo pelo início ou continuação do cumprimento de


pena, todo o prazo começa a correr, novamente, do dia da interrupção.

156
500 QUESTÕES DE DIREITO PENAL
b) as penas mais leves prescrevem antes das mais graves.

c) a sentença que concede perdão judicial não será considerada para efeitos de
reincidência.

d) no caso de concurso de crimes, a extinção da punibilidade incidirá sobre a pena de


cada um, isoladamente.

Resposta: B. Porque o Código Penal afirma que as penas mais leves prescrevem
(junto) com as mais graves, conforme artigo 118.

467) Sobre o crime de atentado contra a liberdade de trabalho, assinale a


incorreta

a) comete o crime quem constrange alguém, mediante violência ou grave ameaça a


trabalhar durante certo período ou em determinados dias.

b) comete o crime quem constrange alguém, mediante violência ou grave ameaça a


não exercer arte ou profissão.
c) comete o crime quem constrange alguém, mediante violência ou grave ameaça a
abrir o seu estabelecimento de trabalho.
d) comete o crime quem constrange alguém, mediante violência ou grave ameaça a
pedir demissão do emprego.
Resposta: D. Porque tal conduta não é prevista nos incisos do artigo 197, do CP.

468) Aponte a alternativa correta sobre os crimes contra a organização do


trabalho previstos nos artigo 197 a 207 do Código Penal.
a) pune quem constrange alguém, mediante violência ou grave ameaça, a celebrar
contrato de trabalho.
b) pune quem constrange alguém, mediante violência ou grave ameaça, a participar
de comissão de conciliação prévia.
c) pune quem participa de suspensão ou abandono coletivo de trabalho.

d) pune quem participa de suspensão ou abandono coletivo de trabalho, provocando a


interrupção de obra privada ou serviço de interesse particular.
Resposta: A. Pois está em conformidade com o artigo 198, do CP.

469) Sobre os crimes contra o respeito dos mortos, previstos nos artigos 209 a
212, assinale a alternativa incorreta.
a) é crime impedir ou perturbar enterro ou cerimônia funerária.

b) é crime violar ou profanar sepultura ou urna funerária.

c) é crime destruir, subtrair ou ocultar cadáver inteiro.

d) é crime vilipendiar cadáver ou suas cinzas.

Resposta: C. Pois o artigo 211, prevê o crime quem destrói, subtrai ou oculta parte de
cadáver.

157
500 QUESTÕES DE DIREITO PENAL
470) Sobre os crimes contra a família aponte a alternativa correta.

a) comete o crime de abandono material quem deixar, sem justa causa, de prover a
subsistência do cônjuge, ou de filho maior de dezoito anos ou inapto para o trabalho,
ou de ascendente inválido ou maior de setenta anos, não lhes proporcionando os
recursos necessários ou faltando ao pagamento de pensão alimentícia judicialmente
fixada, acordada ou majorada e, também que deixa, sem justa causa, de socorrer
descendente ou ascendente, gravemente enfermo.
b) comete o crime de entrega de filho menor a pessoa inidônea quem entrega filho
menor de dezoito anos a pessoa em que cuja companhia saiba ou deva saber que o
menor fica moral ou materialmente em perigo.
c) comete o crime de abandono intelectual quem deixa, sem justa causa, de prover à
instrução secundária (ou média) de filho em idade escolar.
d) a lei pune quem permite que menor de vinte e um anos e maior de dezoito, sujeito a
seu poder ou confiado á sua guarda ou vigilância freqüente casa de jogo.
Resposta: B. Porque está de acordo com o artigo 245 do Código Penal. As demais são
incorretas porque apresentam os seguintes erros, respectivamente: idade é menor de
dezoito anos e maior de sessenta; a instrução é primária ; e a idade é de menor de
dezoito anos.
471) Sobre o crime de incêndio aponte a alternativa incorreta.

a) prevê punição para quem causa incêndio, expondo a perigo de vida, a integridade
física ou o patrimônio de outrem.
b) não admite a forma culposa.

c) aumenta a pena se o incêndio for provocado em casa habitada.

d) aumenta a pena se o incêndio for provocado em mata.

Resposta: B. Porque o Código Penal expressamente prevê, no artigo 250, §2º,o


incêndio culposo.
472) Assinale a alternativa correta segundo o texto do Código Penal

a) comete o crime de explosão quem expõe a perigo de vida, a integridade física ou o


patrimônio de outrem, mediante explosão, arremesso ou simples colocação de
engenho de dinamite ou de substância de efeitos análogos.
b) comete o crime de uso de gás tóxico quem expõe a perigo de vida próprio usando
de gás tóxico ou asfixiante.
c) o crime de desabamento ou desmoronamento não admite a forma culposa de
acordo com o artigo 256, do Código Penal.
d) o crime do artigo 266 do Código Penal, interrupção ou perturbação de serviço
telegráfico ou telefônico admite a forma culposa.
Resposta: A, estando de acordo com o artigo 251, do CP.

158
500 QUESTÕES DE DIREITO PENAL
473) Considerando-se o conceito de funcionário publico, para fins penais,
indique a alternativa incorreta
a) funcionário público é apenas aquele que exerce cargo público, criado por lei, com
atribuições próprias e remunerado pelos cofres públicos.
b) funcionário público é aquele que exerce cargo, emprego ou função publica, ainda
que transitoriamente e sem remuneração.
c) é funcionário público aquele que exerce cargo, emprego ou função pública em
entidade paraestatal.
d) é funcionário público aquele que trabalha para empresa prestadora de serviços
conveniada para execução de atividade típica da administração pública.
Resposta: A

474) A conduta do funcionário público que exige tributo que sabe ou deveria
saber indevido configura o delito de
a) excesso de exação

b) concussão

c) corrupção passiva

d) prevaricação

Resposta: A. segundo artigo 316, §1º,do CP.

475) Delúbio, funcionário publico, motorista de veículo oficial, placa ofs/DF,


indevidamente, num final de semana, utiliza-se do carro a fim de viajar com sua
família. No domingo, a noite, burlando a vigilância, recolhe o carro na garagem
da Repartição. Delubio cometeu o crime de
a) peculato

b) apropriação indébita

c) peculato de uso

d) peculato desvio

e) furto

Resposta: D. conforme artigo 312, caput, final.

476) De acordo com o Código Penal, são crimes contra a fé publica

a) inserção de dados falsos em sistemas de comunicação, falsidade ideológica.

b) moeda falsa, comunicação falsa de crime ou contravenção.

c) auto acusação falsa, falsificação de documento particular.

d) fraude de lei sobre estrangeiros, uso de documento falso.

e) supressão de documento, denunciação caluniosa.

Resposta: D. Tais crimes estão nos artigos, respectivamente, 309 e 304, do CP.

159
500 QUESTÕES DE DIREITO PENAL

477) Assinale a alternativa que traz crime contra patrimônio cuja pena é
aumentada de um terço (1/3) se cometido em detrimento de entidade de direito
publico, ou instituto de economia popular, assistência social ou beneficente.
a) dano

b) furto

c) estelionato

d) extorsão indireta

e) apropriação indébita

Resposta: C. Tal previsão consta no artigo 171, §3º, do CP.

478) São causas de excludentes da ilicitude, nos termos do artigo 23 do Código


Penal
a) exercício regular de direito e o desconhecimento da lei.

b) estado de necessidade e a coação moral irresistível .

c) legítima defesa e a obediência hierárquica

d) estrito cumprimento de dever legal e exercício regular de direitos

e) erro inevitável sobre a ilicitude do fato e o estado de

necessidade. Resposta: D.

479) Com relação ao crime tentado, é correto afirmar que

a) só é punível quando houver expressa previsão legal nesse sentido, em atenção ao


princípio da tipicidade.
b) salvo disposição em contrário, pune-se a tentativa com a pena correspondente ao
crime consumado, diminuída de um a dois terços.
c) não é possível ser reconhecida a modalidade tentada em nenhuma espécie de
crime omissivo.
d) subsiste a punição por tentativa, anda que fique comprovada a ineficácia absoluta
do meio.
e) subsiste a punição por tentativa, ainda que fique comprovada a absoluta
impropriedade do objeto.
Resposta: B, conforme artigo 14, parágrafo único do CP.

480) Na contagem de prazo, no Código Penal, foi adotado

a) o número real de dias

b) o calendário gregoriano (comum)

c) o mesmo sistema de Código de Processo Penal.

160
500 QUESTÕES DE DIREITO PENAL
d) a prorrogação de prazo

Resposta: B. segundo o artigo 10 a contagem de prazo é o do calendário comum.

481) A reparação do dano no peculato culposo é possível

a) somente no peculato culposo

b) somente no peculato doloso

c) tanto no peculato culposo como no doloso, desde que seja anterior à sentença
irrecorrível.
d) tanto no peculato culposo como no doloso, mesmo após o trânsito em julgado da
sentença condenatória.
Resposta: A.Tal hipótese é prevista no artigo 312, §3º, do CP.

482) “A”, proprietário de um apartamento, subtrai da área comum do prédio um


relógio de parede, na hipótese,
a) o agente não cometeu qualquer delito.

b) o agente cometeu o delito de apropriação indébita.

c) o agente cometeu o crime de furto de coisa comum.


d) o agente cometeu o delito de estelionato.

Resposta: C, segundo artigo 156 do CP.

483) Funcionário Público que exige taxa que sabe ser indevida comete algum
crime ?
a) não comete crime

b) comete o crime de concussão.

c) comete o crime de corrupção passiva

d) comete o crime de excesso de exação.

Resposta: D, segundo artigo 316, §1º, do CP.

484) Quando um particular oferece vantagem indevida a um funcionário publico,


para determiná-lo a praticar, omitir ou retardar ato de ofício, e este recusa,
ocorre
a) corrupção ativa em concurso com tentativa de corrupção passiva.

b) corrupção ativa

c) corrupção passiva em concurso com tentativa de corrupção ativa.

d) corrupção ativa em concurso com corrupção passiva.

Resposta: B, Pois só houve o oferecimento da vantagem pelo particular, nada


dispondo a questão sobre o funcionário, apenas afirmando que recurso. Portanto, só
houve o crime da corrupção ativa, do artigo. 333, do CP.

161
500 QUESTÕES DE DIREITO PENAL
485) O advogado ou procurador judicial que defende na mesma causa,
simultânea ou sucessivamente, partes contrárias
a) comete o crime de patrocínio infiel.

b) comete o crime de tergiversação.

c) comete o crime de advocacia administrativa.

d) não comete crime algum, apenas viola o Estatuto da Ordem dos Advogados do
Brasil.
Resposta: A. Pois tal crime é previsto no artigo 355, do CP.

486) Constitui pressuposto subjetivo para a concessão do livramento


condicional da pena
a) ser a pena privativa de liberdade igual ou superior a dois anos.

b) ter o sentenciado bom comportamento carcerário

c) ter o sentenciado, cumprido, se não reincidente, mais da metade da pena.

d) ter o sentenciado requerido diretamente o livramento.

Resposta: B, conforme previsto no artigo 83, III, que deve ser verificado
individualmente para cada preso.
487) Funcionário público que concorre para que terceiro subtraia dinheiro, valor
ou bem que se achava sob a custódia da administração publica, em proveito
próprio ou alheio, valendo-se da facilidade que lhe proporciona essa qualidade,
pratica
a) peculato apropriação.

b) peculato desvio

c) peculato furto.

d) peculato culposo.

Resposta: C, de acordo com o artigo 312, §1º, do CP.

488) Deixar o funcionário de responsabilizar subordinado que cometeu infração


no exercício do cargo, por indulgência, comete o crime de
a) prevaricação

b) condescendência criminosa

c) advocacia administrativa

d) concussão

Resposta: B, conforme artigo 320 do CP.

162
500 QUESTÕES DE DIREITO PENAL
489) Arnóbio, tesoureiro de órgão público municipal, adredemente ajustado com
Bernardo, um mecânico de motores, seu vizinho, deixa aberto o cofre de sua
repartição ao final do expediente. Bernardo, altas horas da noite, através de uma
janela do 2º andar, ali ingressa e subtrai do interior do cofre vultosa quantia em
dinheiro. É correto afirmar-se que:
a) ambos cometeram crime de furto qualificado.

b) ambos cometeram crime de peculato próprio

c) ambos cometeram crime de peculato impróprio (peculato furto).

d) Arnóbio cometeu peculato e Bernardo furto qualificado.

e) Arnóbiio cometeu apropriação indébita e Bernardo furto qualificado.

Resposta: C, artigo 312, §1º, do CP.

490) Recém nascido, com apenas seis meses de gestação e com pouca
possibilidade de sobrevivência, foi expulso espontaneamente do ventre materno
e, em seguida, teve sua morte abreviada, por ato violento da própria mãe. A
espécie é de:
a) homicídio qualificado

b) infanticídio

c) aborto

d) homicídio privilegiado

e) exclusão de ilicitude

Resposta: B, segundo dispõe o artigo 123, do Código Penal, aquele que mata o
próprio filho, durante o parto, sob influencia do estado puerperal é punido pelo crime
de infanticídio, o que ocorreu na questão.
491) Como sabemos, na hipótese de homicídio praticado contra menor de
quatorze anos haverá um aumento de pena para o agente. Essa determinação de
acréscimo está:
a) expressa na lei 8072/90- Lei dos Crimes Hediondos

b) expressa na lei 8069/90- Estatuto da Criança e do Adolescente

c) inserida no §4º,do artigo 121 do Código Penal, o mesmo parágrafo que trata de
várias hipótese de acréscimo relacionadas com a forma culposa.
d) num dos parágrafos do artigo 121 do Código Penal mas não no mesmo que trata do
acréscimo para a modalidade culposa.
Resposta: C. Basta olharmos o parágrafo quarto do artigo 121 e veremos que tal
assertiva está de acordo com a lei.

163
500 QUESTÕES DE DIREITO PENAL
492) A reparação do dano no crime de peculato culposo

a) se precede a sentença irrecorrível, extingue a punibilidade mas, se lhe é posterior,


não causa nenhum benefício ao réu.
b) obedece apenas às regras do art. 16 de nosso Código Penal, que trata do
arrependimento posterior.
c) em qualquer fase, mesmo após a sentença irrecorrível, é fator de extinção da
punibilidade.
d) se precede a sentença irrecorrível, extingue a punibilidade e se lhe é posterior reduz
de metade a pena imposta.
Resposta: D.

493) Aquele que mata alguém “sob a influencia de violenta emoção, provocada
por ato injusta da vítima” incidirá, na ausência de outras circunstâncias, no
crime de homicídio doloso praticado na sua forma:
a) simples, servindo a “violenta emoção” nas condições acima com uma agravante
genérica.
b) qualificada

c) privilegiada

d) simples, servindo a “violenta emoção” nas condições acima como uma atenuante
genérica.
Resposta: D, pois o homicídio privilegiado do artigo 121, §1º, exige o “domínio” de
violenta emoção e não a “influencia”.
494) No título XI da Parte Especial, de nosso Código Penal, onde são elencados
os crimes contra a Administração Publica, a forma culposa aparece
a) nos crimes de peculato e de facilitação de contrabando ou descaminho.

b) apenas no crime de peculato

c) nos crimes de peculato e de usurpação de função publica.

d) nos crimes de peculato e de fuga de pessoa presa ou submetida à medida de


segurança.
Resposta: D, conforme artigos 312, §3º e 351, §4º, do CP.

495) Conforme está expresso em nosso Código Penal para ser caracterizada a
figura do estado de necessidade torna-se necessário que o perigo ao qual está
submetido o agente seja
a) iminente e não atual

b) atual e não iminente

c) atual ou iminente

d) idêntico, em termos de atual ou iminente, ao da legítima defesa.

164
500 QUESTÕES DE DIREITO PENAL
Resposta: B.Pois de acordo com o artigo 24, do Código Penal o perigo deve ser atual,
pois está expresso no texto da lei, se o legislador quisesse abranger o perigo iminente
teria incluído no texto legal, como o fez na legítima defesa.
496) Estudando o nosso Código Penal, verifica-se que no “concurso de crimes”
as penas a serem aplicadas ao agente envolvido na prática de mais de um delito
podem ser somadas no concurso:
a) material e no crime continuado, mas não no formal

b) formal, mas não no material

c) material, mas não no formal

d) material e no formal

Resposta; D. Pois nestes concursos as penas podem ser aplicadas de forma


acumuladas, quando o agente comete mais de um crime.
497) A inserção de declaração falsa, em documento público ou particular,
colimando a criação de obrigação, é tipificada como
a) falsificação de papeis públicos.

b) falsificação de documento público

c) falsidade ideológica

d) falsificação de documento particular.

Resposta: C, conforme artigo 299, do CP.

498) O superior hierárquico que, por indulgência, deixa de responsabilizar


subordinado que cometeu infração no exercício do cargo, pratica o crime de:
a) prevaricação.

b) condescendência criminosa

c) corrupção passiva

d) desobediência.

Resposta. B,conforme artigo 320 do CP.

499) Quem exige, como garantia de dívida, abusando da situação de alguém,


documento que possa dar causa a procedimento criminal contra a vítima ou
terceiro, pratica

a) constrangimento ilegal

b) extorsão

c) abuso de incapaz

d) extorsão indireta.

Resposta: D, conforme artigo 160 do CP.

165
500 QUESTÕES DE DIREITO PENAL
500) A solicitação de determinada importância em dinheiro, a pretexto de influir
em testemunha, constitui

a) patrocínio infiel

b) exploração de prestígio

c) advocacia administrativa

d) corrupção passiva

Resposta: B, conforme artigo 357 do CP.

166
500 QUESTÕES DE DIREITO PENAL

167