Você está na página 1de 2

34ª Jornada Acadêmica Integrada

ARPILLERAS: BORDANDO MEMÓRIAS DE RESISTÊNCIA E


OPRESÃO

Brum, Gabriela Soares.1(IC); Nunes, Cristine Carvalho, Potrich, Bruna Ramos, Luana
Furtado. 1(O); Biancalana, Gisela.
1
Departamento de Artes e Letras da Universidade Federal de Santa Maria;

O presente resumo tem por objetivo investigar a relação entre as dimensões políticas e
culturais do movimento cultural das Arpilleiras que serão mote para criação de
Performances. A escolha deste contexto sociocultural se deu porque... Nessa perspectiva,
percebemos que a Performance pode ser um caminho na arte para abordar questões
relativas aos universos femininos oprimidos, especialmente, pelo espaço de resistência que
ela costuma instaurar. Neste contexto sociocultural, a representatividade feminina busca
resgatar histórias e memórias pela via dos bordados. O trabalho está em andamento e
propõe, antes de tudo, fazer um levantamento histórico dos fatos supracitados, bem como
lançar um olhar crítico reflexivo para este contexto sociocultural. Posteriormente, buscar-
se-á estabelecer relações entre estes contextos performativos – cultural e artístico -, para
enfim, iniciar ateliês de criação que levem à construção de uma série de Performances
individuais. A pesquisa está em andamento e, atualmente, se debruça sobre o estudo do
referencial bibliográfico sobre a história das Arpilleiras. Ao delinear uma sucinta
historicidade desta manifestação, detecta-se seu início na década de 1970 no Chile durante
a Ditadura Militar daquele país. Trata-se de um movimento de resistência feminina, que
busca retratar vivências de luta e esperança através do bordado. Ao longo da história as
Arpileiras conseguiram expressar em cada tecido bordado a expressão e a revolta,
denunciando a violação dos Direitos Humanos na busca de liberdade e expressão. Nessa
busca por Direitos, os bordados serviram para influenciar movimentos de luta de outros
grupos tal como acontece no Brasil com as mulheres do Movimento dos Atingidos por
Barragens (MAB. Estas mulheres sofreram violações dos Direitos Humanos, tais como, a
perda de suas terras, histórias e memórias e, pelo bordado, expressavam suas dores e
temores frente ao devorador poder ganancioso e capitalista representado, especialmente,
pela dominação advinda do gênero masculino. Colocar Referências históricas Sendo
assim, o corpo em performance mostra-se como um lugar potente para aprofundamentos e
criações do-no-pelo corpo em estado de arte. Sua presença, bem como seu caráter flexível
e transversal desperta interesse justamente por expandir o campo da arte ao instaurá-la no
corpo permeando criações que se reterritorializam constantemente em um fluxo incessante
de instabilidades móveis. O embasamento teórico da Performance Arte encontra subsídios
nos pressupostos de autores como Schechner, Goldberg e Medeiros, entre outros.
Subsequentemente, esse trabalho buscará identificar, nas práticas artísticas culturais das
Arpilleras, possibilidades de detonar a criação de Performances Arte. A Arte da
Performance tem instigado a pesquisadora pois mostra-se como um lugar para
aprofundamentos e criações artísticas intensos, justamente pela presença do corpo em seu
caráter flexível e transdisciplinar reforçando a transcendência das áreas artísticas de modo
a explorar o potencial criador destas zonas de intersecção no campo acadêmico.

34ª Jornada Acadêmica Integrada - JAI


Universidade Federal de Santa Maria, 21 a 25 de Outubro de 2019
34ª Jornada Acadêmica Integrada

Trabalho apoiado pelo programa PIBIC-CNPq

34ª Jornada Acadêmica Integrada - JAI


Universidade Federal de Santa Maria, 21 a 25 de Outubro de 2019

Interesses relacionados