Você está na página 1de 1

A Matemática era muito difícil, sem sinais, sem nenhuma variável, somente alguns sábios eram capazes de

resolver os problemas, usando muitos artifícios e trabalhosas construções geométricas.

No ano de 1202, o matemático italiano Leonardo de Pisa, conhecido por “Fibonacci” ressuscita a
Matemática na sua obra “Leber abaci” na qual descreve a “arte de calcular” (Aritmética e Álgebra).
Um monge alemão Jordanus Nemorarius, começou a utilizar letras para significar um número
qualquer, e introduz os sinais de + (mais) e – (menos) sob a forma das letras p (plus = mais) e m
(minus = menos).
O matemático alemão, Michael Stifel, passa a utilizar os sinais de mais (+) e menos (-), como nós
os utilizamos atualmente
O Francês François Viète, foi o primeiro matemático que escreveu as equações com símbolos e letras no
final do século XVI, por esse motivo é chamado o “pai da Álgebra”, também foi o primeiro a estudar as
propriedades das equações através de expressões gerais como ax + b = 0.
Hoje, chamamos o termo desconhecido de incógnita, que é uma palavra originária do latim incognitu, que
também quer dizer “coisa desconhecida”. A incógnita é um símbolo que está ocupando o lugar de um
elemento desconhecido em uma equação.