Você está na página 1de 4

O XOTE

Introdução

O ritmo “xote” é uma evolução do ritmo „schottisch‟, vindo da Escócia e também conhecido como “polca alemã”. É
uma dança de casais, mistura de valsa com a polca, muito apreciada pela aristocracia europeia da época.

O ritmo chegou primeiro às grandes cidades e depois migrou para os ambientes mais rurais, absorvido pelas festas
populares

A zabumba

• Na parte de cima é usada a “macepa” (ou “pirulito”), tipo de baqueta responsável pelos sons graves e
médios, que podem ser abertos, fechados;

• na pele de baixo é usado o “bacalhau” (ou “vareta”), baqueta mais fina, responsável pelos sons agudos.

O ritmo

É tocado em compasso composto (cada batimento sendo subdividido em 3). Esse tipo de ritmo é chamado de
“shuffle” ou “swing” (outros exemplos de ritmos shuffle são o reggae, o blues, o jazz e alguns tipos de rock..)

Legenda:

Variação1:
Variação 2:

Variação 3:

Variação 4:
Variação 5:

Variação 6:

Variação 7:
Outros instrumentos:

• Triângulo:

• Agogô:

• Patangome: não é usado. Mas se for inserido, pode fazer a acentuação do triângulo.

Algumas músicas no ritmo xote:

• Xote das meninas (Luiz Gonzaga)


• Sabiá (Luiz Gonzaga / versão: Grande Encontro)
• Canção do viajante (Luiz Gonzaga)
• Riacho do navio (Luiz Gonzaga)
• Esperando na janela (Emmanuel Gama De Souza Almeida / Raimundo Nonato Dos Santos / Filho Targino
Alves Gondim / versão: Gilberto Gil)
• Taxi Lunar (Geraldo Azevedo e Zé Ramalho)
• Morena Tropicana (Alceu Valença)
• Dois animais (Alceu Valença)
• Dona da minha cabeça (Geraldo Azevedo)
• Xote da alegria (Fala Mansa)